Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CELORICO DE BASTO INVESTE NO COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR

Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar apresentado em Celorico de Basto. Investimento ronda os 400 mil euros

O Município de Celorico de Basto e a CIM-TS apresentaram ontem, 20 de junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho em Celorico de Basto, ao Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, PIICIE-TS.

_DSC8651

Um plano que advém de uma candidatura ao Programa Operacional Regional Norte (Norte 2020), promovida pelo Município de Celorico de Basto em parceria com a CIM-TS que se encontra organizado em 9 operações e 6 atividades, desenvolvidos em 36 meses.  Um projeto paralelo a outros projetos que visam promover o sucesso escolar, que apresenta diretrizes muito concretas e que procura ir de encontro às necessidades de cada Município no que concerne ao combate ao insucesso escolar.

 “Hoje já não se aposta somente na obra mas nas pessoas e dá-se principal enfoque à educação, à formação. Este projeto, este plano, é sinal dessa mesma orientação e na minha opinião, muito positiva. Um caminho novo feito fundamentalmente em parceria, que nos traz um conjunto de perspetivas novas, novos caminhos feitos em uníssono que se vão efetivando e aprimorando diariamente” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, no término da sessão. “Conhecemos bem a realidade do nosso concelho e sabemos que, muito há a ser feito no que respeita ao combate ao insucesso escolar, numa lógica de inclusão onde é crucial a valorização do individuo”. O autarca disse ainda que este plano irá ser uma mais-valia muito importante, uma “ferramenta que irá contribuir ainda mais para os sucesso dos nossos alunos e, apesar de todos os percalços que possam surgir ao longo destes três anos, estou certo, que os resultados serão muito positivos não apenas para os alunos mas para toda a comunidade”.

Com este plano dar-se-á primazia a 6 atividades, direcionadas aos alunos do Agrupamento de Escolas e da Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto. São elas o BECA, Música, Teatro na Escola, Atelier de cerâmica, Sala do futuro e o Sagaz. Para o sucesso destes projetos foram contratados três recursos humanos que integram as equipas multidisciplinares na área do desporto, teatro e artes, que irão acompanhar os alunos através das diferentes atividades que integram as operações do PIICIE-TS.

Paralelamente a estas atividades serão desenvolvidas outras ações transversais a todos os Municípios que integram a CIM-TS.

Segundo o Secretário Executivo da CIM –TS, Telmo Pinto, “temos que trabalhar todos em sintonia na valorização da educação. Somos ambiciosos e esperamos o máximo de ambição de todos os que trabalham connosco para termos os melhores resultados. Este é um projeto complexo, novo que envolve os 11 municípios e que nos trará certamente alguns embaraços. A contratação pública não é fácil, há realidades que nos ultrapassam, mas com a lealdade institucional existente estou certo de que, apesar do processo ser moroso e complicado, vamos fazer bem” concluiu.

A apresentação efetiva do projeto esteve a cargo da coordenadora da CIM –TS para este plano, Olga Melo, que reforçou que o caderno de encargos ainda não está encerrado podendo sofrer as alterações que acharem por conveniente tendo em conta as diretrizes do projeto  e as atividades a desenvolver. Reforçou também que será valorizada a “inovação” em cada atividade desenvolvida.

Também Fernando Peixoto, Vereador da Educação da Câmara Municipal de Celorico de Basto, se mostrou muito confiante neste plano dizendo que “Celorico está no caminho certo. Os atrasos ajudaram a maturar algumas questões e estou certo de que esta CIM será um exemplo neste processo”.

Um plano que será implementado junto dos alunos do Concelho de Celorico de Basto e segundo a nova diretora do Agrupamento de Escolas, Eduarda Alves, “o insucesso evidencia-se nos resultados. Existem problemas que temos que combater e este projeto irá criar nova oferta educativa indo de encontro às motivações dos alunos e diminuir o abandono escolar” disse.

_DSC8661

TEATRO EM CELORICO DE BASTO É UM FESTIVAL

Festival de Teatro Amador “Àmostra” encerrou com casa cheia

O Grupo de Teatro Celoricense apresentou, nos dias 15 e 16 de junho, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa a peça “A farsa do Advogado Pathelin” e encerrou um mês dedicado ao teatro.

_DSC7903

Ao longo de um mês, Celorico de Basto assistiu a 4 peças de teatro diferentes que levaram ao palco grande parte dos atores que integram o GTC.

“Este festival é a melhor forma de apresentarmos o trabalho que temos vindo a desenvolver ao longo dos tempos. É facto que ainda dispomos de parcos recursos mas estamos a trabalhar para conseguirmos todas as condições para que os nossos atores possam apresentar mais peças ao longo do ano” disse Filipe Gonçalves, Presidente do GTC.  Filipe Gonçalves disse ainda que terminaram, neste momento, um ciclo de formação. “Todas as turmas do GTC terminaram os três anos de formação e temos agora um grupo alargado de atores preparados para trabalhar arduamente em teatro. Não quer dizer contudo, que deixaremos de ter formação, ainda vamos analisar a hipótese de abrirmos novas turmas” ressalvou.

_DSC7965

O mês de teatro proporcionou a apresentação de peças de muita qualidade que moveram a população a assistir.

No dia 26 de maio, dia de abertura do festival “Àmostra”, foi apresentada a peça o Chá de São Cornélio” pelo grupo de teatro do Centro Cultural Lordelense – Vila Real. No dia 2 de junho, o grupo de teatro de novelas – Penafiel apresentou o teatro de revista “Ide dar lavagem à porca”.

No dia 10 de junho, o Grupo de Teatro Celoricense apresentou uma peça de teatro infantil original criada e encenada por Tiago Pires, denominada “Ulisses”. Durante aproximadamente uma hora, alguns dos mais jovens atores do GTC, com cenário e figurinos à época interpretaram as aventuras de Ulisses, uma personagem da Ilíada e da Odisseia de Homero.

“Este festival de teatro é a prova viva de que somos um concelho voltado para a cultura e que existem artes que nos identificam, e o teatro é uma dessas artes” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Continuaremos a apoiar esta dinâmica criada por este grupo de teatro e, estou certo, que muito em breve, serão reconhecidos pelo trabalho meritório que têm desenvolvido na formação e na divulgação desta arte” enalteceu o autarca.

A encerrar este festival subiu ao palco a peça francesa “a Farsa do Advogado Pathelin” e encheu o auditório que se divertiu com a comédia apresentada. Uma peça adaptada para situações do nosso quotidiano mas que foi composta na idade média e que critica e satiriza os costumes das duas mais fortes classes sociais da França no século XV, os comerciantes e os homens das leis. Esta peça foi encenada por Tiago Pires e teve os alunos que integram o último ano de formação de adultos, como atores.

Os presentes no encerramento do festival “Àmostra” aplaudiram, de pé, a interpretação dos atores.

_DSC7968

MARIA DE FÁTIMA FERNANDES É A NOVA PRESIDENTE DA COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE CELORICO DE BASTO

CPCJ de Celorico de Basto com nova presidente

Foi eleita no dia 18 de junho, por maioria, a nova Presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto. A nova Presidente é Maria de Fátima Araújo Fernandes, representante do Ministério da Educação.

_DSC3203

Foi eleita, pelos membros da CPCJ, a nova presidente de uma entidade que tem como missão contribuir para a planificação da intervenção do estado e para a coordenação, acompanhamento e avaliação da ação dos organismos públicos e da comunidade na promoção dos direitos e proteção das crianças e jovens.

A nova Presidente que esteve no comando da CPCJ após a saída, por motivos profissionais, da anterior Presidente, mostra-se confiante e ciente de que, juntamente com todos os membros que integram a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto será um triénio de muita responsabilidade em continuidade do que tem vindo a ser feito.

 “Continuarei, juntamente com todos os membros que integram esta comissão, a trabalhar no sentido do superior interesse das crianças e jovens. Esta comissão tem feito um trabalho que nos deixa a todos orgulhosos sobretudo no que respeita à sensibilização e promoção dos direitos das crianças e dos jovens” disse a atual Presidente da CPCJ de Celorico de Basto, Fátima Araújo Fernandes.

Após a eleição foi designado, pela presidente, o secretário da CPCJ, representante do Ministério da Saúde, José Luís Freitas, que a irá substituir nas suas ausências e impedimentos.

A CPCJ de Celorico de Basto comemora este ano 15 anos de vida e está a preparar, para o mês de setembro uma ação comemorativa desse aniversário.

_DSC3172

CELORICO DE BASTO FESTEJA SANTOS POPULARES

12 marchas populares do Celorico a Mexer encheram a praça de alegria e de boa disposição

Foi com as Marchas Populares do Celorico a Mexer que Celorico de Basto celebrou os santos populares. Um arraial que juntou os idosos que integram o programa Celorico a Mexer que apresentaram, no dia 16 de junho, “as melhores marchas de sempre” na praça Albino Alves Pereira.

_DSC8308

“Foi um espetáculo muito bonito, onde foi evidente a entrega, a dedicação onde todos se esmeraram para, de forma criativa e bela, apresentar as melhores marchas de sempre” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Nota-se, efetivamente, de ano para ano, uma evolução nas marchas apresentadas. É notório o envolvimento de todos e o trabalho desenvolvido ao longo de semanas para nos proporcionar este grande espetáculo. E é esta alegria estampada no rosto de todos que nos move para fazermos mais e melhor pelas nossas gentes” reforçou o edil celoricense.

De facto, as 12 marchas apresentadas mostraram, durante cerca de 2 horas de espetáculo, o trabalho desenvolvido ao longo de semanas. A coreografia bem estruturada, a letra a retratar os usos e costumes do concelho, com apontamentos inerentes aos santos populares, com as tradicionais sardinhas e o alho porro. Os adereços, as roupas, os arcos, tudo foi trabalhado ao pormenor para apresentar a todos os que quiseram assistir a esta festa.

“Esta festa é tão bonita, depois de tanto tempo a preparar as marchas chegou a altura de as apresentar, e que bem que correu. Estamos muito satisfeitos” disse Cândida Moura, idosa do Celorico a Mexer.

De facto, a alegria foi o denominador comum nestas marchas. “É fantástico ver o quanto se divertiram, o quanto aproveitaram cada momento para confraternizar, para mostrar que são capazes de fazer coisas bonitas. Estas marchas merecem que todos assistam porque é um momento cultural único, um momento repleto de magia, que nos deixa imensamente felizes” disse Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços sociais e de Saúde do Município de Celorico de Basto.

Por este palco, Praça Albino Alves Pereira, passou a marcha do Rego e Caçarilhe que apresentou como tema o “Celorico a Mexer, a Marcha de Gémeos e Carvalho levou o alho porro, a marcha de Gagos, Molares e Ourilhe, recordou o S. Tiago, padroeiro de Celorico de Basto, a marcha de Agilde e Borba da Montanha lembrou o S. Pedro. A marcha de Ribas, Cerdeira e Vacaria apresentou o Linho, a marcha de Codessoso e Moreira do Castelo retratou as vindimas, a marcha de Britelo recordou um desporto praticado no concelho, a columbofilia, a marcha do Corgo, Veade e Canedo de Basto apresentou os manjericos, a marcha de Fervença mostrou o Centeio, a marcha de Infesta, Basto S. Clemente e Arnoia levou as sardinhas assadas e a marcha de Nespereira, Pereira e Vale de Bouro marchou com flores, e “bonitas que eram”.

A terminar as marchas populares do Celorico a Mexer foi a vez dos animadores, professores e técnicos do Celorico a Mexer apresentar a marcha ao som de “Vamos lá cambada”, um hino que teve por objetivo encerrar da melhor forma esta festa e como tem vindo a acontecer por este Portugal fora, apoiar a Seleção Nacional no Mundial.

Os idosos do Celorico a Mexer continuam com atividades nos locais de animação até finais de julho. No dia 6 desse mês vão, como todos os anos, passear por este Portugal. Durante o mês de Agosto o programa encerra para férias.

_DSC7963

_DSC7986

_DSC8001

_DSC8071

_DSC8099

_DSC8182

_DSC8242

_DSC8246

_DSC8282

“O LIMITE É O TEU SONHO. ACREDITA SEMPRE. NUNCA DESISTAS”

Mensagem de confiança de António Barbosa, dirigida aos alunos da EPRAMI, na cerimónia de entrega de computadores, realizada no dia 13 de junho. No total, foram distribuídos 157 unidades pelas três escolas: Monção, Melgaço e Paredes de Coura.

02 - 2 (Large)

A EPRAMI é uma escola aberta à igualdade e diversidade. Certificada pela Microsoft, é também uma escola orientada para as novas tecnologias. Ontem à tarde, na cerimónia de entrega de computadores aos alunos, essa missão ficou claramente exposta e reforçada.

Ao todo, foram distribuídos 157 computadores pelos alunos (1º ano e alguns do 2º ano) das escolas de Monção, Melgaço e Paredes de Coura. Uma parceria entre a ADEMINHO, a Caixa de Crédito Agrícola do Noroeste e alunos, os quais comparticiparam o investimento em 51% do seu valor.

Um apoio que, nas palavras de Manuel Miranda, diretor da EPRAMI, responde aos anseios da comunidade educativa e projeta uma imagem de modernidade da escola e de valorização pessoal dos alunos. Adiantou: “É uma ferramenta de trabalho com vantagens enormes no processo de aprendizagem e aprofundamento de conhecimentos”.

Correia da Silva, presidente do Conselho de Administração da Caixa de Crédito Agrícola do Noroeste, abordou os benefícios do acesso universal às novas tecnologias, lembrando a função social e próxima às pessoas do “banco nacional com pronúncia local”. Antes, para orgulho dos monçanenses, disse que a caixa nasceu em Monção, em 1915. Mais de um século. Tão bom recordar a história. 

Presente na cerimónia, o autarca monçanense, António Barbosa, realçou o papel da EPRAMI na dinâmica empresarial local e na formação especializada e capacitada dos jovens monçanenses. Deu nota ainda que a escola, fruto da sua competência e profissionalismo, já ultrapassou as fronteiras dos três concelhos onde está inserida.

Por fim, deixou uma mensagem de confiança aos alunos presentes: “Os limites aos vossos sonhos são impostos por vocês. Acreditem sempre. Até conseguirem. Os lugares não pertencem a ninguém. Tem de ser conquistados com dedicação e persistência. Sei do que falo. Tenho um orgulho enorme em ser presidente da Câmara Municipal de Monção, mas trabalhei imenso para cumprir este sonho. Nunca desistam”.

Assinale-se que, dos 157 computadores entregues às três escolas, 77 serão disponibilizados aos alunos de Monção. Um número que poderá ser alargado, até ao final do mês, caso algum aluno manifeste interesse em aceder à iniciativa, custeando a sua parte.

03 (Large)

10 (Large)

12 - 1 (Large)

CELORICO DE BASTO VAI NA MARCHA!

Celorico de Basto recebe este sábado as Marchas Populares do Celorico a Mexer

Está tudo pronto para receber as Marchas Populares do Celorico a Mexer marcadas para este sábado, 16 de junho, pelas 18h00, na Praça Albino Alves Pereira.

_DSC2136

Serão apresentadas 12 marchas com a participação de todos os grupos que integram o programa Celorico a Mexer.

“Será um momento de festa, de alegria, de boa disposição. Um momento que reúne os nossos idosos numa atividade conjunta que visa a celebração dos santos populares. Um momento de apresentação daquilo que foi feito durante meses de trabalho nos locais de animação e que agora será apresentado a toda a população” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Serão certamente, à semelhança das edições anteriores, umas marchas populares de muito convívio e confraternização” reforçou.

Como usualmente todos os adereços, roupas e músicas são preparados pelos técnicos e os professores de música nos locais de animação. E este ano, tal como no ano anterior, a música de cada marcha terá uma letra original que destacará os usos e costumes da freguesia representada em cada marcha.

“As marchas populares são sempre muito divertidas não apenas no dia em que são apresentadas mas nos dias de preparação, a criação das roupas, os adereços, os arcos, as letras. Tudo isto é feito em contexto animação e conta com a colaboração ativa dos técnicos mas sobretudo dos idosos que integram o programa” reforçou Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços Sociais e de Saúde do Município de Celorico de Basto.

De facto, os protagonistas destas marchas são os utentes que integram o programa Celorico a Mexer. São cerca de 400 idosos oriundos das 15 freguesias do concelho que vêm este programa como uma forma de se sentirem uteis, valorizados e ativos na sociedade, os principais objetivos do Celorico a Mexer.

_DSC2163

_DSC2168

_DSC2208

Marchas Populares Celorico a Mexer

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CELORICO DE BASTO TEM NOVA DIREÇÃO

Eduarda Alves foi ontem, 13 de junho, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa empossada Diretora do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto. Uma cerimónia emotiva que levou a uma transformação completa da direção do Agrupamento.

_DSC7482

“Herdo um lugar de rigor e responsabilidade” disse a nova diretora do Agrupamento de Escolas, Eduarda Alves, durante o discurso de tomada de posse. A nova diretora do Agrupamento de Escolas disse que tem “consciência plena que ser diretora de uma unidade orgânica deste âmbito exige um rigoroso conhecimento das múltiplas realidades que a compõem e dos 18 atuais estabelecimentos de ensino e, antes de anunciar medidas e revelar propostas, farei todos os esforços para fazer o melhor em defesa do interesse público” disse. A nova diretora acrescentou três objetivos concretos ao seu programa de ação para os 4 anos de mandato que se seguem. “É objetivo melhorar a equidade e diminuir as desigualdades escolares, promover a qualidade da aprendizagem e a modernização da instituição e obter ganhos e eficiência na gestão dos recursos educativos. O projeto que assumo assenta no projeto educativo anterior que é “Com Celorico Educar e Inovar”. De facto, é objetivo “promover uma instituição pública que se renova, que se reinventa com um papel interventivo na sociedade”. Eduarda Carvalho Alves agradeceu o bom trabalho que tem vindo a ser promovido pela direção do Prof. Mota e do Prof. Ernesto referindo que neste novo projeto, nesta nova direção “ninguém se pode considerar dispensado de se pronunciar, todos são importantes, todos são necessários. É fundamental um agrupamento comprometido e consciente de que juntos podemos fazer mais e melhor”.

_DSC7422

A cerimónia de tomada de posse contou com uma série de individualidades nomeadamente com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto que valorizou as palavras da atual diretora atribuindo-lhe uma responsabilidade acrescida tendo em conta o trabalho desenvolvido pelas anteriores direções. “Este é também um momento de memória, que deve lembrar e enaltecer o trabalho desenvolvido pelo professor Mota e pelo Professor Ernesto, com quem lidei ao longo dos anos, e que sempre trabalharam de forma leal e comprometida pelo progresso da educação. Foram direções que sempre primaram pela responsabilidade, pelo trabalho conjunto, profícuo e positivo o que acresce uma dose de responsabilidade para a nova diretora do Agrupamento de Escolas. Mas, apesar do muito que foi feito, ainda há muito a fazer e tenho a certeza de que a nova diretora continuará no caminho do progresso porque apresenta características de liderança e sabe que a sua equipa de trabalho são todos os que fazem parte do sistema educativo, um dos segredos fundamentais para fazer o que realmente conta, criar condições para melhorar o ensino e aprendizagem” salientou o autarca.

Joaquim Mota e Silva disse que o Município continuará o seu trabalho colaborando ativa e diariamente com o Agrupamento de Escolas, “de forma franca e leal, trabalharemos para que tudo corra em conformidade”. O edil recordou as obras de requalificação que as várias escolas têm vindo a sofrer fruto do trabalho de parceria entre o Município, Ministério da Educação e Agrupamento, criando melhores condições de trabalho para a nova direção. Terminou a intervenção dizendo que “a educação é, de facto, central numa comunidade. Uma comunidade que se preze tem que apostar claramente na educação, uma comunidade que se preze tem que respeitar todos os que trabalham no sistema educativo. E estou certo de que, o trabalho que temos pela frente será extremamente positivo” concluiu.

A tomada de posse foi conduzida pelo Presidente do Conselho Geral, João Varejão e contou com a presença do Delegado Regional da Dgest Norte, José Mesquita, para além de outras individualidades locais.

A nova direção do Agrupamento de Escolas é assim composta por Eduarda Alves, como Diretora, Paulo Loureiro, como Sub-Diretor, as adjuntas da direção são Eva Lopes, Carla Silva Nunes e Helena Pinto. A coordenadora da Escola Básica da Mota é Anabela Peixoto, a coordenadora da Escola Básica da Gandarela é Carina Vasconcelos, a coordenadora do Centro Escolar de Celorico de Basto é Maria José Carvalho, o coordenador do Centro Escolar da Gandarela é o António Barroso e o Coordenador do Centro Escolar de Fermil é António Pinto.

_DSC7497

_DSC7552

_DSC7555

"ULISSES" ENCHE CENTRO CULTURAL EM CELORICO DE BASTO

Alguns do atores mais jovens que integram o Grupo de Teatro Celoricense subiram ao palco do Centro Cultural este domingo, 10 de junho, feriado nacional, e apresentaram a peça “Ulisses” para uma plateia que se rendeu à interpretação dos jovens atores.

_DSC6958

“Foi absolutamente incrível ver estes jovens em cima do palco, nota-se a evolução, o gosto pela representação. O GTC não é apenas um grupo de teatro, é uma escola, uma família, um centro de artes que procura incutir a todos este “bichinho” pela representação, desde tenra idade” disse o Presidente do GTC, Filipe Gonçalves.

A peça apresentada é uma dramaturgia criada integralmente pelo encenador do GTC, Tiago Pires, que procurou, com estes jovens atores, apresentar algumas das peripécias de um dos mais ardilosos guerreiro de toda a epopeia grega, Ulisses.

A sala encheu para aplaudir os jovens atores que deram “o seu melhor” nas personagens que interpretaram.

“Eu interpretei duas personagens, foi muito giro. Eu gosto muito de fazer teatro, é muito divertido e não é difícil interpretar outras personagens é mais difícil decorar o texto” palavras de Leonor Lopes, atriz do GTC.

A peça levou dezenas de pessoas ao auditório que se mostraram muito agradadas com a peça. “O teatro é de facto um espetáculo. As crianças portaram-se muito bem, os figurinos eram muito bonitos e a peça estava muito bem enquadrada. Parabéns a todos e continuem a presentear-nos com estes ricos momentos” disse Francisco Magalhães, espectador.

 Durante certa de uma, alguns dos mais jovens atores do GTC, com cenário e figurinos à época interpretaram as aventuras de Ulisses, uma personagem da Ilíada e da Odisseia de Homero.

Nos próximos dias 15 e 16 de junho, o palco do Centro cultural receberá a peça “A farsa do Advogado Pathelin”, uma peça de teatro francesa composta no fim da idade média, que critica e satiriza os costumes das duas mais fortes classes sociais da França no século XV, os comerciantes e os homens das leis.

_DSC6982

_DSC7007

_DSC7023

_DSC7038

EKOPÁTEO PERCORREU CENTROS ESCOLARES DE CELORICO DE BASTO

A brincar se aprende!

O Município de Celorico de Basto, em parceria com a Suma, levou, no dia 4 de junho, o EKOPÁTEO, um conjunto de jogos tradicionais portugueses – macaca, glória, saco, entre outros, aos alunos dos 4 Centros Escolares do concelho, por forma a sensibilizar com atividades lúdico-pedagógicas, para as questões ambientais.

_DSC6344

“Esta educação ambiental, com atividades lúdico-pedagógicas, junto dos alunos levará, certamente, a uma promoção efetiva de comportamentos pró-ambientais, não apenas junto dos adolescentes mas também junto dos adultos tendo em conta a influência intergeracional que o jovem exerce sobre o seu agregado familiar” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “A brincar, com jogos tradicionais, se aprende a ter um comportamento exemplar quando está em causa contribuir para um futuro sustentável e feliz”.

Durante o dia de hoje foram dinamizadas, por técnicos da Suma, atividades de exterior, nas escolas do 1º ciclo do ensino básico de Celorico de Basto, através do desenvolvimento de dinâmicas pedagógicas, recorrendo a grandes lonas de chão, dados de esponja, coletes de sinalização, sacos XXL, e outros elementos mais animistas, abordando, de modo transversal, todos os procedimentos corretos de encaminhamento, acondicionamento e deposição de resíduos urbanos, assim como regras de prevenção de risco e rodoviária e de participação cívica.

De modo lúdico e informal, as crianças e seus educadores, foram envolvidos na proteção e defesa do espaço público, confrontando-se com a simplicidade das rotinas diárias necessárias para tal acontecer, através deste kit de grandes dimensões que, em simultâneo, promove a interação entre os participantes.

_DSC6371

_DSC6393

_DSC6418

_DSC6435

CELORICO DE BASTO LEVA A CIÊNCIA ÀS ESCOLAS

Município de Celorico de Basto associa-se ao projeto “Clique – aqui tão perto, os nossos recursos, a nossa cultura, a nossa herança!”

O projeto Clique é um projeto da Escola Básica da Mota do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto tendo sido selecionado pelo júri regional da 15.ª Edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola" (neste ano letivo 2017-2018), sendo apoiado no âmbito do protocolo entre a Fundação Ilídio Pinho e os Ministérios da Economia e da Educação.

Agrup Esc. Mota

“É nossa missão colaborar ativamente para o sucesso dos alunos das nossas escolas. Por isso, divulgamos o projeto “Clique – aqui tão perto, os nossos recursos, a nossa cultura, a nossa herança!”, um protejo que dará a conhecer as tradições, o património cultural e os recursos naturais das freguesias do concelho de Celorico de Basto afetas à área geográfica da Escola Básica da Mota. Será certamente mais uma ferramenta, muito útil e benéfica para dar a conhecer os nossos recursos sobretudo a quem nos visita e de perpetuar as nossas tradições, que são e serão sempre, uma marca fundamental da nossa identidade” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Importa também destacar que estes projetos que envolvem alunos e toda a comunidade são fundamentais para incrementar este espirito de cooperação e aprofundar os conhecimentos quer ao nível dos conhecimentos formativos quer da própria área geográfica onde se encontram inseridos” reforçou.

Este projeto foi inspirado no tema "A Ciência na Escola ao Serviço do Desenvolvimento e da Humanização" e como forma de celebração deste Ano Europeu do Património Cultural, alunos das Turmas do 3.º CEB e respetivos professores, criaram este projeto que visa o estudo, levantamento e disponibilização online de tradições e património cultural das freguesias do concelho afetas à área geográfica da Escola Básica da Mota.

Foi também, criado um Portal com georreferenciação e informação essencial sobre locais de interesse, dando também particular destaque ao Património e recursos naturais essenciais à economia local. Toda a informação relativa ao projeto clique está disponível nesta hiperligação cliqueebmotaagrcbt.wixsite.com/2018.

Os intervenientes desta iniciativa são os alunos e toda a população escolar da Escola Básica da Mota, bem como a comunidade, nomeadamente Pais e Encarregados de Educação, famílias e sociedade civil.

A coordenadora do Projeto CLIQUE, Ângela Lopes, reforçou que este projeto pretende ir de encontro a diversas metas do Projeto Educativo do Agrupamento que visam, entre outros itens, “capacitar os alunos para o exercício de uma cidadania crítica e responsável; fomentar a relação Escola-Instituições; melhorar a articulação curricular horizontal; intensificar o trabalho colaborativo; melhorar os processos de aprendizagem, estimulando a diversificação das práticas pedagógicas e a inovação; elevar o nível cultural dos alunos; incentivar os alunos a participar em projetos e a frequentar atividades e eventos; promover o sentimento de pertença ao Agrupamento e a vontade de cooperar; promover o bem-estar dos alunos e da comunidade educativa”.

CELORICENSES CAMINHAM PELO CORAÇÃO

A correr ou a caminhar pelo coração em Celorico de Basto

Percurso com paisagens sublimes e em formato de coração atrai cada vez mais participantes

Dezenas de pessoas participaram este sábado, 26 de maio, na V Heart Run, corrida e/ou caminhada pelo coração. Uma iniciativa que celebra um mês dedicado à prevenção de problemas cardiovasculares e que sensibiliza para a prática desportiva como meio e forma de prevenção.

_DSC5212

“Esta iniciativa encerra um mês dedicado à prevenção e à sensibilização para problemas cardiovasculares. Um trabalho de dedicação e empenho das técnicas da UMS que procuraram, com atividades várias, consciencializar a população para a necessidade, cada vez mais urgente, de abandonar comportamentos de risco e adotar comportamentos saudáveis, contribuindo para uma melhor qualidade de vida e diminuindo também o risco de sofrer problemas cardiovasculares” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

Relativamente a esta iniciativa em particular Helena Martinho, coordenadora dos Serviços Sociais e de Saúde do Município de Celorico de Basto, disse que “todos são vencedores nesta prova, porque todos estão a correr ou a caminhar por si, pelo bem-estar do seu coração. Temos cada vez mais participantes e condições para crescer tendo em conta as condições do percurso, a beleza da paisagem e a consciencialização, cada vez mais evidente, das pessoas para a prática desportiva como forma de prevenção de problemas cardiovasculares e de outras patologias que possam surgir. Esta iniciativa é uma aposta no plano de atividades da UMS numa parceria ativa entre a Câmara Municipal e a ARS Norte ” disse Helena Martinho,

A prova conta com 7,36 km e mostra-se um desafio para muitos.

Miguel Magalhães, com 69 anos, fez o percurso em tempo recorde. “Consegui chegar ao fim da prova e em terceiro lugar, andei perdido porque não reparei nas placas sinalizadoras e fui até à estação de Mondim. Mas mesmo assim, consegui um excelente resultado e estarei sempre pronto para participar em iniciativas como esta. Pena serem tão escassas”.

Também Vera Pereira fez o percurso e a correr e mostrou-se satisfeita com o tempo conseguido. “Este percurso é espetacular, tem paisagens soberbas, e não é difícil para quem tiver algum treino. Felizmente temos uma ecopista em excelentes condições e trilhos que permitem conhecer verdadeiramente o nosso concelho. Vale mesmo a pena participar nesta prova” concluiu.

Uma prova em que todos saíram vencedores e felizes. “É motivador para quem trabalha na prevenção e na sensibilização ver estes rostos felizes e satisfeitos com a prova realizada. Nota-se de facto, que as pessoas estão cada vez mais preocupadas e conscientes de que a prática regular de exercício físico pode fazer a diferença na prevenção. Ao longo do mês, na UMS, para além dos rastreios ao colesterol e aos triglicerídeos, fizemos várias palestras sobre a importância do colesterol e apelamos à prática regular de atividade desportiva sobretudo numa altura em que se vive de forma muito acelerada, sem tempo, muitas vezes, para um cuidado mais atento de si mesmo” disse Joana Teixeira, Técnica da UMS.

_DSC5116

_DSC5131

_DSC5153

_DSC5171

_DSC5181

_DSC5196

CELORICO DE BASTO ACOLHE FESTIVAL DE TEATRO AMADOR

Feira do Livro encerra com o arranque do Festival de Teatro Amador “Àmostra”

A Feira do livro em Celorico de Basto decorreu de 22 a 26 de maio e encerrou com o arranque do Festival de Teatro Amador “Àmostra” promovido pelo GTC em parceria com várias entidades.

_DSC5348

Esta edição da Feira do Livro foi sobretudo direcionada aos alunos do Agrupamento de Escolas com apresentação de várias obras literárias de vários autores que escolheram esta feira do livro para se apresentar ao público local.

“Encerramos da melhor forma a VII edição da Feira do Livro com a apresentação da peça “o Chá de São Cornélio” que deu arranque ao Festival de Teatro Amador “Àmostra”, um festival promovido pelo GTC, que procuramos apoiar da melhor forma. A literatura e o teatro têm uma aproximação bastante clara, num diálogo perfeito entre si. Faz todo o sentido encerrar a nossa feira com este festival” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

_DSC5058

“Para o ano esperamos que as condições sejam diferentes e possamos apresentar uma Feira do livro ao nível de anos transatos, com igual qualidade nas atividades apresentadas mas com um leque de oferta mais abrangente que atraia miúdos e graúdos” concluiu o autarca.

Durante a semana dezenas de alunos do agrupamento de escolas visitaram o certame e assistiram às apresentações literárias.

Rodrigo Leite, alunos do 4h do Centro Escolar da Vila, disse que “gosto muito de livros, o meu preferido nesta feira é o livro do Youtuber Tiagovski  “o Rei dos Céus”, ele é espetacular e eu vejo tudo o que ele publica no youtube, gostava muito de ter o livro”.

 A feira deu prioridade aos autores portugueses com grande referência poética, como Fernando Pessoa e Sophia de Mello Breyner Andresen e aos últimos lançamentos literários nacionais com a presença do livro de Rodrigo Guedes de Carvalho com “Jogos de Raiva”. Um dos livros mais procurados nesta feira foi o livro de Luca Caioli “Cristiano Ronaldo – A perfeição é o Limite”.

Uma feira com uma mostra literária ampla onde não faltaram grandes obras de escritores internacionais reconhecidos mundialmente como Nora Roberts e Dan Brown, para adultos e “Diário de um banana” de Jeff Kinney muito procurado pelos mais jovens.

Ao longo dos 5 dias passou pela feira Paulo Santos, autor dos livros “A cuscas no Castelo de Guimarães” e a “Cuscas na Torre de Belém”, Paulo Moreira que apresentou o livro de poesia “Dói-me a vida um pouco”, Marinho da Rocha apresentou o livro “O Eleito da Luz” e no último dia, foi apresentada a peça “o Chá de São Cornélio” perlo Grupo de Teatro do Centro Cultural Lordelense – Vila Real.

_DSC5394

_DSC5433

_DSC5064

CELORICO DE BASTO REALIZA FEIRA DO LIVRO

Feira do livro de Celorico de Basto com grande mostra literária

Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto visita a feira do livro em dia de apresentação do livro “Dói-me a alma um pouco” de Paulo Moreira

_DSC4843

Joaquim Mota e Silva esteve ontem, 24 de maio, na VII Feira do Livro e mostrou-se agradado com a mostra literária existente. “Esta feira tem muitos e bons livros e decorre num espaço que é uma casa das artes, um centro de saber, o nosso centro cultural inaugurado em 2015, uma casa de visitas com todas as condições para receber este e outros eventos. E este evento em particular mostra que cultivamos o saber, a leitura, a escrita, sobretudo junto dos mais jovens e por conseguinte contribuímos positivamente para que os jovens tenham referências culturais que possam contribuir para um futuro de sucesso, porque quem lê, sabe mais” disse.

Depois da visita pela feira o presidente da autarquia esteve na apresentação do livro de Paulo Moreira, autor de uma coletânea de livros de poemas, que apresentou o livro “Dói-me a vida um pouco”.

“Este livro mostra-nos sobretudo sentimento, muito do que é a alma, a nossa dimensão humana. Escrito por um homem do mundo que passou de algo puramente métrico para algo que transcende a própria alma. Certamente um livro cativante e de grande valor” realçou o autarca.

Também Paulo Teixeira autor do prefácio do livro e amigo do autor falou sobre o poeta e o livro com 67 poemas. “Falo de uma pessoa culta e curiosa que descobre a escrita tarde mas que mostra grande potencial. Este é um livro circular que apresenta 4 grandes temas, o onírico, o autobiográfico, a meta poesia e o sentimento metafisico, das crenças. Neste livro o desalento e a felicidade convivem. É um refúgio e ao mesmo tempo um estado máximo de elevação”. Durante a apresentação Paulo Teixeira recordou muitos poetas consagrados como Florbela Espanca, Sophia de Mello Breyner e Fernando Pessoa e destacou Paulo Moreira como um escritor próximo do brilhantismo destes poetas.

O autor e poeta convidado, Paulo Moreira mostrou-se agradado com a plateia presente e agradeceu particularmente a presença do Presidente da Câmara na apresentação do seu livro. Um autor que se iniciou pele escrita tardiamente, e por isso autointitula-se como “serôdio”, é formado em economia, trabalhou 35 anos em Londres, estudou Filosofia e agora está a estudar teologia. Durante a apresentação recordou as bonitas lembranças que tem desta terra vivenciadas durante a juventude. 40 anos depois voltou a Celorico de Basto para encontrar a sua atual esposa.

Relativamente à obra poética diz que “todos os livros foram prefaciados por pessoas diferentes e considera o último prefácio melhor “porque tem mais verdade”. A obra é “uma intriga perfeita comigo, uma insurreição interior… uma existência prenha de sentimentos”. A escrita poética transcreve a sensibilidade ética e estética, é um ato de pureza interior, de introspeção única que transcende a própria alma” disse o autor.

Recordar que no dia 23, a feira do livro recebeu o autor Paulo Santos que apresentou “A Cuscas vai à escola”, um trabalho didático que mistura apicultura com história. Com obras direcionadas ao 1º ciclo de ensino básico e que mostram a importância das abelhas no ecossistema. Uma sessão baseada na interação entre autor e alunos assente nos livros “A Cuscas no Castelo de Guimarães” e “A Cuscas na Torre de Belém”. O autor trouxe também mel, uma colmeia com abelhas, um favo, fruta e plantas. Uma sessão divertida e pedagógica.

Hoje, 25 de maio, pelas 15h00, será apresentado, o livro “O Eleito da Luz” de Marinho Rocha.

A feira do livro termina amanhã com o início do festival d teatro amador “Àmostra que apresenta a peça “o Chá de São Cornélio” do Grupo de Teatro do Centro Cultural Lordelense – Vila Real.

_DSC4916

_DSC4940

_DSC4969

_DSC5004

_DSC5023

MINHO DEU 5 CARDEAIS À IGREJA CATÓLICA, 3 DOS QUAIS FORAM PATRIARCAS DE LISBOA

De entre os 44 cardeais que Portugal conta desde a sua fundação, 5 nasceram no Minho, tendo 3 dos quais sido nomeados Patriarcas de Lisboa. Foram eles os seguintes:

Paio_Galvão

D. PAIO GALVÃO

Nasceu em Guimarães. Sendo Mestre de Teologia em Paris, D. Sancho I mandou-o a Roma como embaixador de obediência, tendo sido feito Cardeal, em 1206, por Inocêncio III, com o título de Santa Maria in Septisolio.

Frei_Francisco_de_São_Luís,_cardeal_Saraiva

D. FREI FRANCISCO DE S. LUÍS – 8º Cardeal Patriarca de Lisboa

Nasceu em 1766. Foi Bispo de Coimbra, em 1822 e Patriarca de Lisboa, em 1840. Conduziu todo o processo de reatamento das relações diplomáticas entre Portugal e a Santa Sé. Aceitou ser Patriarca de Lisboa por insistência de D. Maria II. Foi Criado Cardeal-Presbítero por Gregório XVI, em 1843.

Cardeal Cerejeira-Foto

D. MANUEL GONÇALVES CEREJEIRA – 14º Cardeal Patriarca de Lisboa

Nasceu em Lousado em 1888. Nomeado Arcebispo de Mitilene em 1928, foi Patriarca de Lisboa em 18 de novembro de 1929. No dia 16 do mês seguinte foi elevado a Cardeal da Ordem dos Presbíteros, com o título dos Santos Marcelino e Pedro. Era o mais novo dos purpurados, tendo recebido o barrete das mãos de Pio XI, ao mesmo tempo que o Cardeal Pacelli, mais tarde Papa Pio XII. Querendo apaziguar as relações com o Estado, devido às convulsões surgidas com a revolução republicana de 1910, tudo fez para que, em 1940, o Governo assinasse uma Concordata com a Santa Sé.Outro marco fundamental na ação deste Patriarca foi a criação da Universidade Católica.

Antonio_Ribeiro

D. ANTÓNIO RIBEIRO – 15º Cardeal Patriarca de Lisboa

Nasceu em S. Clemente (Celorico de Basto) em 21 de maio de 1928. Foi nomeado Bispo titular de Tigilava e Auxiliar do Arcebispo de Braga a 8 de julho de 1967. Em 13 de maio de 1971 foi nomeado 15º Patriarca de Lisboa. Paulo VI elevou-o à dignidade cardinalícia, com o título de Santo António in urbe, no Consistório de 5 de março de 1973.Foi o Cardeal Patriarca da transição entre a ditadura e a democracia em Portugal. Neste período, a sua coragem pastoral e mesmo lucidez política foram importantes para definir o espaço da Igreja no novo contexto social. Na Diocese, o seu pontificado coincide com o período de adaptação do Concílio Vaticano II: definição da corresponsabilidade dos leigos na ação pastoral da Igreja, incentivo à ação social como expressão organizada da caridade, consciência de que a missão é da Igreja enquanto enviada ao mundo. Por duas vezes, foi presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

Cardeal Manuel Monteiro de Castro

D. MANUEL MONTEIRO DE CASTRO

Nasceu em Santa Eufémia de Prazins, Guimarães, a 29 de março de 1938, e foi ordenado presbítero em 1961, e partiu para Roma, onde ficou até 1967. Cursou Direito Canónico, forma-se na Academia Diplomática e em 1967 é nomeado para a Nunciatura Apostólica do Panamá, onde exerce funções até 1969. A partir desse ano exerce a sua missão diplomática na Guatemala, Vietname, Cambodja, Austrália e México. Depois do atentado ao Papa João Paulo II em Roma, é enviado para Bruxelas onde acompanha a Comunidade Económica Europeia (CEE), e a NATO. Em 1985 é ordenado bispo e enviado como Núncio e Delegado Apostólico para as Caraíbas. No início dos anos 90 é enviado por dois anos para a África do Sul onde inicia importantes relações diplomáticas. Muda-se depois para Madrid onde se estabelece até 2009, ano em que o Papa Bento XVI nomeia-o para a Congregação dos Bispos. Foi feito Cardeal em 2012 e nomeado como secretário do Colégio Cardinalício com o lugar de Penitenciário-Mor da Penitenciaria Apostólica. É membro da Congregação para a Causa dos Santos e do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes.

Fonte: Patriarcado de Lisboa/Agência ECCLESIA

CELORICO DE BASTO REALIZA FEIRA DO LIVRO

VII edição da Feira do Livro em Celorico de Basto
De 22 a 26 de maio, o Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa recebe a VII edição da Feira do Livro. Uma feira que irá destacar a apresentação literária de vários autores.

CARTAZ FINAL DA FEIRA DO LIVRO

Esta edição da Feira do Livro acontece na íntegra no Centro Cultural e tem abertura marcada para amanhã, 22 de maio, pelas 15h00. Uma feira dinâmica que irá receber vários autores, muitos desconhecidos para o público local. 

“A feira do livro é uma referência incontornável da nossa cultura. Nestes últimos anos temos vindo a apostar nos escritores locais, em valorizar o que é nosso, em ajudá-los a crescer enquanto autores proporcionando-lhes a hipóteses de chegar a outros potenciais leitores” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Esta feira terá lugar num dos locais com mais exemplares literários, muito por força do contributo do patrono da Biblioteca Municipal, do Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa”
Durante 5 dias, com exceção do dia 22 que abre às 15h00, a feira do livro abre ao público às 10h00 até às 18h00. No dia 26, último dia do certame, o encerramento acontece após a abertura oficial do Festival de teatro Amador do GTC “Àmostra” que conta com a apresentação da peça de teatro “O Chá de São Cornélio” do grupo de teatro do Centro Cultural Lordelense – Vila Real pelas 22h00.
No dia 23, o público que visitar a Feira do livro poderá assistir à apresentação do livro “A Cuscas vai à escola” de Paulo Santos, no dia 24 será apresentada uma obra poética designada “Dói-me vida um pouco” de Paulo Moreira.
E no dia 25 será apresentado o livro “O Eleito da Luz” de Marinho Rocha.

CELORICO DE BASTO DEDICA FIM-DE-SEMANA AO ANDEBOL

Celorico de Basto com fim-de-semana dedicado ao Andebol

Um torneio que reuniu as 6 melhores seleções regionais do país em andebol na categoria de iniciados masculinos sagrou a AA Porto como vencedora

_DSC4434

Foi num jogo surpreendente entre a AA Porto e a AA Viseu/Guarda que se ficou a conhecer o grande vencedor do torneio nacional de Andebol de Seleções regionais de iniciados masculinos. Com lances de grande qualidade de ambas as equipas o resultado final fixou-se em 39-26 com a vitória a sorrir à AA Porto.

“É absolutamente surpreendente a qualidade que estes jovens jogadores imprimem nestes jogos” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, um dos anfitriões desta prova desportiva, e presente no jogo que decidiu o vencedor do torneio. “Estas seleções apresentam jogadores de alto nível, com uma formação notável no andebol e que aspiram, certamente, a voos mais altos, tal a garra e o empenho demonstrados em cada jogo disputado. O andebol é de facto, e hoje ficou bem evidente, um desporto apaixonante para jogadores e adeptos”. O autarca mostrou-se orgulhoso pela presença de 5 jogadores do Beca na AA Braga, que ficou em 3º lugar na prova. “ É muito bom ver os nossos atletas do Beca a jogar em casa e a demonstrar muita qualidade e profissionalismo na representação da AA Braga. Se continuarem a trabalhar como têm feito, certamente que os excelentes resultados surgirão naturalmente”.

O torneio contou as bancadas do Gimnodesportivo da EB 2,3/S ao rubro para apoiar as diferentes seleções regionais. Já na fase final do torneio e mediante os resultados anteriores, a disputar o 5º e 6º lugar esteve a AA Algarve contra a AA Aveiro com a seleção do Algarve a sair vencedora do jogo por 33-36. A Associação de Andebol de Braga jogou contra a Associação de Andebol de Lisboa e, a jogar em casa, não dececionou os adeptos tendo vencido o jogo por 34-26, conseguindo o terceiro lugar do pódio.

A final foi então disputada entre a AA Porto e a AA Viseu/Guarda com a Seleção do Porto a demonstrar grande eficácia em campo tendo vencido com um surpreendente resultado de 39-26.

Terminado cada jogo, as seleções foram brindadas pelos prémios inerentes a cada lugar, entregues por várias individualidades que marcaram presença na fase final do torneio Nacional de seleções Regionais de Iniciados Masculinos, realizada em Celorico de Basto.

No final do Torneio o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto entregou também uma recordação de reconhecimento, pelo apoio prestado ao desenvolvimento do Andebol em Celorico de Basto, à Federação Portuguesa de Andebol, à Associação de Andebol de Braga e ao BECA (que contribuiu com 5 atletas para a Seleção de Braga).

_DSC4497

_DSC4499

_DSC4515

_DSC4532

_DSC4558

_DSC4569

VILLA DE BASTO REGRESSA À IDADE MÉDIA

I Feira Medieval percorreu as ruas da Villa de Basto. A Villa de Basto em Celorico de Basto viveu este fim-de-semana a I Feira Medieval.

A atual povoação do Castelo de Arnoia que corresponde à antiga sede do Concelho de Celorico de Basto, e é denominada Villa de Basto recebeu este fim-de-semana centenas de pessoas que quiseram fazer parte da I feira Medieval da Villa de Basto.

_DSC3932

“Esta feira medieval é uma forma de nos levar para a data de fundação desta povoação, que embora perdida no tempo, há quem defenda uma possível formação por volta dos séculos XII –XIII sob proteção milenar do Castelo de Arnoia. Com esta feira procuramos sobretudo, reavivar a nossa história, a nossa identidade” disse Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

De facto, identidade e nacionalidade são duas marcas deste local, sendo que em 2020 serão comemorados os 500 anos da entrega do Foral por D. Manuel II.

_DSC3965

“Temos um castelo de Arnoia que é monumento nacional desde 1946 e que se encontra em fase de candidatura a Património Material da Unesco, por isso estas atividades que enriquecem, que atraem, que dão a conhecer este lugar pleno de história e de beleza são fundamentais” realçou o autarca.

A feira medieval da Villa de Basto foi uma boa experiência, muito bem recebida pela população” disse Pedro Machado, Presidente da Junta de Freguesia de Arnoia. “As pessoas ficaram surpreendidas pela positiva com a organização deste evento e apesar do tempo frio, vieram em força à Villa de Basto”.

_DSC4018

A boa recetividade desta Feira medieval já antevê a próxima edição. “É claramente objetivo que esta feira se repita em 2019, só nos falta ajustar a data com o Município e estou certo que, com uma maior divulgação e melhores condições atmosféricas, teremos uma excelente feira medieval em 2019” reforçou.

Como era de esperar a feira contou com o Cortejo no Burgo - Villa de Basto, o arauto anuncia abertura de mercado, música serracena, malabarismo, os primos, dança do ventre, teatro, encantadores de serpentes, tamegaitas, teatro-arlotes, concerto de música medieval-Arribamonte, concerto de música Árabe – moçarabe, espetáculo de fogo-de-artifício, cortejo ao castelo, leitura da carta do Castelo, rábulas medievais, jogos medievais, ferreiro, figuras deambulantes.

Muitas das pessoas que visitaram o certame também participaram ativamente vestidos a preceitos tal como era esperado.

Esta feira medieval foi uma organização da Junta de Freguesia de Arnoia em parceria com o Município de Celorico de Basto.

_DSC4021

_DSC4027

_DSC4036

_DSC4053

_DSC4067