Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO MELHORA LINHA DE TRANSPORTES PÚBLICOS

Investimento de cerca de 23 mil euros para melhor a eficiência da linha Celorico-Mota. Nova linha entre em funcionamento a 1 de fevereiro

_DSC4254.jpg

O Município de Celorico de Basto articulou todos os trâmites para colocar em funcionamento uma nova linha de transportes públicos que cobre a área geográfica de Celorico à Mota pelo percurso de Gémeos, Carvalho e Borba. Estes novos horários e o aumento do percurso da carreira procuram ajustar-se às necessidades dos seus utilizadores.

Segundo José Peixoto Lima, Presidente da Camara Municipal de Celorico de Basto, os novos horários e o aumento do percurso da carreira até à Mota têm como objetivo ajustar-se às necessidades da população que os utiliza, “esta linha tinha horários disfuncionais, incapazes de servir de forma eficiente os utilizadores deste transporte público. Com esta alteração vamos aumentar o percurso desta linha e os horários de funcionamento da mesma de acordo com as necessidades da população em geral e muito particularmente dos jovens e pessoas a trabalhar nas nossas empresas”.

Esta linha serve os trabalhadores da Zona Industrial de Carvalho, os alunos da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto e a população em geral que se desloque das zonas da Mota, Borba, Carvalho e Gémeos para a sede do concelho e vice-versa.

O novo horário prevê sete viagens diárias, nos dias úteis. As paragens de origem e destino variam entre as diferentes viagens, em função das necessidades dos principais fluxos de passageiros, tendo em conta dos horários das fábricas (entrada 8:00, saída 17:00) e da escola (entrada 8:30, saída 13:10, entrada 13:20, saída 18:00).

Duas das viagens serão financiadas pelo PART (programa de apoio à redução tarifária) e pelo PROTransP (programa de apoio à densificação e reforço da oferta de transporte público), em substituição do financiamento atualmente atribuído à linha Borba - Celorico. As restantes cinco serão financiadas pelo Município, nos termos do Acordo de Regulação do Financiamento entre a CIM-TS e o Município.

cartaz informativo.jpg

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO PROMOVE WORKSHOP SOBRE A VESPA VELUTINA

Saber identificar a vespa asiática pode ajudar a controlar a praga.

O Município de Celorico de Basto associou-se à proteção civil e à associação “A Turma da Abelha” e juntos irão levar a cabo um workshop, já no próximo dia 4 de fevereiro, no Centro Cultural Marcelo Rebelo de Sousa, com o intuito de esclarecer e informar todos os interessados sobre esta espécie invasora.

Cartaz 4celor.jpg

A vespa Velutina representa uma ameaça crescente tanto para as abelhas, como para os humanos. Saber identificá-las pode ajudar no controlo desta praga. A sessão será ministrada pela “A Turma da Abelha” e irá abordar temas como a “identificação da Vespa Velutina, o plano de ação nacional, as formas de prevenção, as armadilhas, a destruição de ninhos, o maneio apícola e o combate e redução da predação.

A vespa velutina é originária da Ásia, e começou por fixar-se nesta zona em 2011, instala-se sobretudo em áreas urbanas e periurbanas e é um predador da abelha europeia.

Para os humanos o maior perigo não é causado pela quantidade de veneno numa só vespa, mas sim pela possibilidade de uma vespa se sentir em perigo e atacar com o auxílio das companheiras. Nesse caso, a concentração de veneno pode ser tão elevada que provoca uma reação alérgica que pode ser grave, a ponto de se tornar fatal.

Este workshop irá promover o conhecimento sobre esta espécie invasora, na tentativa de diminuir o impacto causado nos locais onde se encontra e evitar a sua disseminação para outras áreas.

Foto_NinhoVespaAsiaticacelo.jpg

TRILHOS DO VISO POR ENTRE MONTANHAS E PAISAGENS SUBLIMES EM CELORICO DE BASTO

Está agendado para 13 de março um trail longo, um trail curto e uma caminhada a decorrer nos trilhos do Viso, pequenas rotas desenvolvidas pelo Município de Celorico de Basto que proporcionarão aos participantes destas provas, experiências únicas por entre paisagens sublimes.

ester2.jpg

Os trilhos do Viso são uma organização conjunta entre o Município de Celorico de Basto e o Boavista Futebol Clube e serão apadrinhados pela atleta de Trail Portuguesa, Ester Alves, uma das melhores atletas de sempre a nível nacional e internacional.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, “esta prova desportiva irá marcar a inauguração oficial do PR2, que contempla 3 pequenas rotas desde Borba de Montanha até ao Viso, passando por entre castros e mamoas, vestígios arqueológicos que remontam à antiguidade da nossa história e memória e que pretendemos preservar e dar a conhecer. Estas pequenas rotas são o início de um circuito de rotas que irão circundar o Viso e tornar-se, por certo, dos locais de eleição para quem gosta de provas como trail’s ou caminhadas por entre a natureza”.

O Boavista Futebol Clube contempla o trail como modalidade amadora, Boavista Trail, tendo o seu diretor, Rodolfo Silva, verificado a pertinência de integrar a organização dos trilhos do Viso, pela qualidade e dificuldade do percurso. “Os trilhos do Viso apresentam-se com as características ideais para quem pratica trail, as dificuldades dos percursos, a beleza, a natureza, a história, tudo junto aumenta a adrenalina daqueles que dão o máximo para concluir as provas com sucesso. O Boavista Trail conta com uma equipa altamente motivada quer para organizar estes eventos quer para participar nos mesmos. Temos atletas de referência que se destacam a nível nacional e internacional que não querem perder a oportunidade de percorrer os Trilhos do Viso”.

Os trilhos do Viso constam de 3 provas o trail longo com 23 km (1000M D+), o trail curto com 13,5 km (500mD+) e a caminhada com 8,4 km (300m D+).

As inscrições já se encontram disponível através do link https://lap2go.com/pt/event/trilhos-do-viso-2022

imagem da prova.jpg

ester.jpg

CELORICO DE BASTO: JUNTA DE FREGUESIA DE BASTO S. CLEMENTE TEM CAIXA MULTIBANCO

Instalação de Caixa Multibanco com o intuito de minorar os transtornos provocados à população com o encerramento da sucursal do Millennium BCP

O Município de Celorico de Basto, a Junta de Freguesia de Basto S. Clemente e o Millennium BCP reuniram com o intuito de reverter o encerramento da sucursal do Millennium existente na vila de Gandarela de Basto. Contudo, as negociações mostraram-se infrutíferas nesse sentido tendo, na tentativa de minorar os transtornos provocados por essa situação, culminado com o acordo de colocação de uma caixa multibanco, altamente funcional, nas instalações da junta de freguesia.

IMG-20220113-WA0005.jpg

  Para José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, “o interior tem vindo a sentir os efeitos do abandono de uma forma avassaladora. O encerramento destes serviços é a mostra da falta de interesse pelas populações afastadas das grandes cidades, onde o acesso a esses serviços é menor e por isso o lucro também. A colocação da caixa multibanco não era o nosso objetivo mas vem minorar os transtornos provocados à população da zona de Gandarela”. O autarca observa que “é preciso que o poder central esteja mais atento ao interior, às pessoas que aqui habitam e permitam que os serviços estejam à disposição de todos os portugueses de igual modo. Só assim conseguiremos contrariar o êxodo e a emigração e incentivar à fixação de pessoas”.

Esta caixa multibanco irá permitir às populações executar grande parte dos serviços existentes na sucursal como fazer depósitos, pagamentos ao Estado, carregar telemóveis, pedir cheques, entre outros.

Daniel Meireles, Presidente da Junta de Freguesia de Basto S. Clemente, acredita que as pessoas daquela localização geográfica “merecem muito mais que uma caixa multibanco, merecem serviços de qualidade, onde se evidencie o respeito pelas populações. Foi uma luta desigual quando o lucro é objetivo. Nós procuramos articular todos os esforços para que, pelo menos tivéssemos uma caixa multibanco, que agora está localizada no edifício da Junta de Freguesia à disposição de toda a população”.

IMG-20220113-WA0007.jpg

IMG-20220113-WA0003.jpg

CELORICO DE BASTO APOIA FAMÍLIAS NA TARIFA SOCIAL DA ÁGUA

Em Celorico de Basto tarifa social da água vai apoiar cerca de 1300 famílias. Famílias com poupança mensal de 10,35€. Investimento do Município de Celorico de Basto na ordem dos 170 mil euros

A Câmara Municipal de Celorico de Basto deliberou atribuir, esta quinta-feira, em reunião do executivo, a Taxa Social da Água a cerca de 1300 consumidores domésticos num total de 5028 consumidores domésticos. Ou seja a cerca de 25,7% do total dos consumidores domésticos.

IMG-20220114-WA0001.jpg

A medida abrange todos aqueles que beneficiam do complemento solidário para idosos, do rendimento social de inserção, do subsídio social de desemprego, do abono de família, da pensão social de invalidez, da pensão social de velhice e ainda os clientes finais cujo agregado familiar tenha um rendimento anual igual ou inferior a 5.808,00€ acrescido de 50% de cada elemento do agregado familiar que não aufira qualquer rendimento.

Para o edil celoricense, José Peixoto Lima, “esta medida ira abranger cerca de 1300 consumidores domésticos e insere-se nas políticas sociais que o Município considera como fundamentais no apoio às famílias mais vulneráveis economicamente e que se vêm aflitas para pagar a fatura da água. Surge ainda por verificarmos que, efetivamente a água apresenta custos elevados e muitas vezes, difíceis de suportar”.

Esta Tarifa Social da Água consta efetivamente da isenção da tarifa fixa de abastecimento da água, no valor de 6,071€ e do desconto a incidir sobre o preço a pagar por metro cúbico da água fornecida, mediante a fixação do preço previsto para o 1º escalão (0,6973€ m3), até ao consumo de 10m3. O que perfaz um apoio 10,35€ por mês para os 1300 consumidores domésticos.

ALUNOS DE CELORICO DE BASTO COM TRANSPORTES ESCOLARES GRATUITOS ATÉ AO 12º ANO

A Câmara Municipal de Celorico de Basto deliberou esta quinta-feira assumir os encargos com os transportes escolares promovendo a sua gratuitidade para todos os alunos até ao 12º ano.

transporteceloricobasto.jpg

José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, observa que “se o ensino é obrigatório até ao 12º ano, esta é uma medida mais que justificada, numa ótica de apoio às famílias do concelho, reduzindo os encargos com a educação, e, ao mesmo tempo, contribuir para que outras famílias olhem para o concelho como ideal para viver, servindo de estímulo para a fixação de outras famílias”.

Esta medida abrange todos os alunos que frequentem o secundário em Celorico de Basto, independentemente do escalão do subsídio escolar.

O autarca refere que “até ao 9º ano os transportes escolares já eram gratuitos e a Câmara Municipal tinha deliberado anteriormente assumir os encargos com os transportes escolares dos alunos do 10º ao 12º ano com o pagamento de 50% do passe dos alunos a frequentam estabelecimentos de ensino fora do concelho e em curso não existente em Celorico de Basto, agora vamos pagar a totalidade do passe a todos os alunos do 10ºano ao 12ºano do concelho de Celorico de Basto a frequentarem o ensino secundário, inclusive aos alunos que se encontram a estudar fora do concelho em cursos que não existem em Celorico. Esta medida pretende uniformizar as condições necessárias ao cumprimento da escolaridade obrigatória das nossas crianças e jovens”.

CELORICO DE BASTO: CONSUMIDORES RECEBEM VALES DA CAMPANHA "ESTE NATAL COMPRE LOCAL"

Sorteio dos vales no valor de 20€, 50€ e 100€ decorreu hoje, 10 de janeiro, nos paços do concelho. Os mesmos deverão serão trocados por produtos e/ou serviços no comércio local, nos estabelecimentos aderentes à campanha “Este Natal compre local”, +próximo, +seguro, +nosso.

IMG-3695.jpg

Durante o mês de dezembro e janeiro, todos os consumidores que compraram no comércio local receberam, dos estabelecimentos aderentes, uma senha, por cada compra de 10€, essas senhas foram agora alvo de sorteio, sendo convertidas em vales premiados. Este sorteio previa-se realizar a 7 de janeiro mas verificada a situação pandémica, o Município decidiu manter a campanha por mais um fim-de-semana, “na tentativa de ajudar o mais possível o comércio local”.

Para José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, “com este sorteio terminamos uma campanha de apoio ao comércio local e também aos consumidores, priorizando o que é nosso como meio e forma de progresso. Iniciamos 2022 com as dificuldades sentidas em 2020 provocadas pelo covid 19 e reconhecemos que o setor económico se encontra fragilizado e apreensivo e é também nossa missão contribuir para ajudar a colmatar essas dificuldades e alivar a carga que muitas famílias sentem com este retrocesso. Temos procurado atuar com medidas concretas como com a redução do IMI, do IRS, isentar a taxa de derrama e articularemos todos os apoios que estiverem ao nosso alcance para que, possamos, em sintonia, voltar ao caminho do progresso”.

Também Casimiro Magalhães Costa, Presidente da Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto observou que “esta é uma campanha que procurou sensibilizar as pessoas para o comércio local, e a valorização do que é nosso. Só criando valor, imprimimos o progresso e desenvolvimento. Obviamente que são lutas difíceis de travar com as grandes empresas, grandes centros, e campanhas de marketing mas aos poucos vamos sensibilizando as pessoas para o comércio local, com campanhas cada vez mais estruturadas e alinhadas em benefício dos consumidores, dos comerciantes e da terra”.

O sorteio contempla 155 prémios no valor de 7500€, distribuídos em 50 vales de 20€, 80 vales de 50€ e 25 vales de 100€.

O sorteio foi desenvolvido por técnicos da Câmara Municipal, com a presença do Presidente da Câmara Municipal e do Presidente da Associação Empresarial.

IMG-3699.jpg

MOINHOS DO FREIXIEIRO VANDALIZADOS EM CELORICO DE BASTO

Dois moinhos do circuito do Freixieiro foram vandalizados durante as festividades da passagem de ano. A situação é recorrente e o Município de Celorico de Basto apresentou queixa na GNR.

IMG-3536.jpg

Ao longo do fim-de-semana em que se celebrou a passagem do ano, dois edifícios, integrantes do circuito de moinhos do Freixieiro, localizados no centro da sede do concelho, foram vandalizados, verificando-se o arrombamento de várias portas. Este conjunto de moinhos representa um importante património, integrado no Parque Lúdico do Freixieiro onde está a decorrer uma ação de restauro e recuperação, de forma a valorizar estes equipamentos.

A situação é recorrente neste espaço. Ao longo dos anos, vários destes moinhos têm sofrido vários atos de vandalismo, nomeadamente com graffitis, arrombamento de portas, destruição do interior destes núcleos museológicos e até mesmo a realização de fogueiras que deram origem a incêndios.

Além da queixa junto das autoridades, o Município está a preparar um conjunto de ações para reforçar a vigilância destes espaços públicos e uma campanha de sensibilização junto dos mais novos de forma a diminuir este tipo de ocorrências.

Para José Peixoto Lima, Presidente da Autarquia “Este é um acontecimento lamentável, que destrói o nosso património e memória coletiva. Além disso, obriga o Município a canalizar recursos humanos e financeiros que poderiam ser colocados ao serviço da população. É, infelizmente, recorrente este tipo de atos de vandalismo no espaço público, o Município irá, por isso, tomar medidas para reforçar a segurança destes equipamentos, dissuadir estas atitudes e facilitar as forças de autoridade na identificação dos infratores, bem como a realização de uma campanha de sensibilização, sobretudo junto dos mais novos, para a valorização do bem comum e proteção do património público. O autarca lembrou ainda que “este é um espaço de todos e que todos têm o dever de preservar”, concluiu.

IMG-3532.jpg

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE CELORICO DE BASTO REALIZA CAMPANHA DE ANGARIAÇÃO DE BENS ALIMENTARES

Este fim-de-semana, 18 e 19 de dezembro, o Banco Local de Voluntariado esteve em 5 estabelecimentos comerciais para recolha de bens alimentares. O Pingo doce, o Meu Super, o Mourinhas, o Amanhecer de Gandarela e o Amanhecer da Mota, associaram-se a esta causa e permitiram que os voluntários sensibilizassem para a doação de bens alimentares a reverter para os mais carenciados.

_DSC4114.jpg

O Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto, dinamizado pelo Município de Celorico de Basto, voltou a realizar campanhas de recolha de bens alimentares depois de quase dois anos de interregno face à condição pandémica vivida. No retomar das campanhas, o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, referiu que “esta ação do Banco Local de Voluntariado é uma iniciativa de louvar porque quando se trabalha e gasta o tempo em prol do bem-estar dos outros, é algo que devemos sempre aplaudir. A Câmara Municipal de Celorico de Basto presta apoio logístico ao Banco Local de Voluntariado nas suas ações, disponibilizando recursos humanos, financeiros e materiais para que as campanhas se façam sem constrangimentos. “A nossa missão incide em contribuir para que estas ações se desenrolem sem problemas e possam decorrer da melhor forma possível para que, as pessoas que mais precisam possam ser ajudadas. E nesse aspeto é de enaltecer a disponibilidade das superfícies comerciais em receber esta iniciativa, e dos jovens voluntários que se dedicam integralmente a esta missão tão nobre, a missão de ajudar os outros”.

A Coordenadora do Banco Local de Voluntariado, Helena Martinho, referiu «que esta campanha já não se realiza há algum tempo por motivo da pandemia, mas que é uma ação onde a população adere sempre com muito boa vontade e que muita diferença faz na vida das pessoas que são apoiadas». Realça «o papel das parcerias neste processo, neste caso, com o Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, que começou pela formação de voluntariado aos jovens e na divulgação e recolha de inscrições dos jovens para esta ação concreta».

A ação deste fim-de-semana foi orientada pela técnica do Banco Local de Voluntariado, Sílvia Cunha, e promovida pelos voluntários inscritos no BLV. “Esta campanha foi um retomar das campanhas para fazer face às necessidades do BLV. Sentimos que as pessoas estão muito sensibilizadas e são generosas na contribuição, estamos a receber mais alimentos que em campanhas anteriores”. Disse ainda, “que os alimentos recolhidos são armazenados e distribuídos pelos mais carenciados ao longo do ano, mediante prova de carência económica”.

O BLV conta com um vasto leque de voluntários, sobretudo jovens, que dinamizam as campanhas desenvolvidas. Ana Meireles, voluntária, diz adorar a missão, “gosto da causa em si, é a primeira vez que participo, está a ser uma experiência muito boa, as pessoas são muito generosas”.

No Pingo doce, António Alves, colaborou com a entrega de bens alimentares ao BLV e frisou que “todos deveriam colaborar com esta causa, a precariedade laboral com o layoff veio aumentar as dificuldades de muitas famílias. Quando todos ajudam nada custa e continua a haver os que de facto precisam”.

_DSC4117.jpg

_DSC4119.jpg

CELORICO DE BASTO APROVA ORÇAMENTO MUNICIPAL

Orçamento Municipal para 2022 foi submetido à reunião da Assembleia Municipal de Celorico de Basto no dia 17 de Dezembro tendo sido aprovado por maioria dos deputados Municipais.

DSC08749 (1)pomb.JPG

Executivo Municipal de Celorico de Basto apresentou um orçamento que compreende todas as receitas e despesas do Município para o ano 2022, prevendo-se a plurianualidade até 2026.

O rigor e transparência na gestão e a cuidada aplicação dos dinheiros públicos constituem os princípios fundamentais da política orçamental do Município de Celorico de Basto. O Controlo da Divida global, bem como a seletividade da despesa municipal, continuarão a ser os vetores principais do orçamento municipal, apar com o desenvolvimento social, económico e cultural a fim de melhorar a qualidade de vida da população de Celorico de Basto.

A proposta de orçamento do Município de Celorico de Basto, para o ano 2022, tem em conta esses pressupostos, o contexto macroeconómico, bem como as prioridades do atual executivo.

Para José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, “este orçamento é muito condicionado por compromissos financeiros já assumidos e pelo passivo da Câmara Municipal. Ainda assim, não vamos agravar a carga fiscal nem retirar apoios sociais. Vamos manter a taxa do IMI no limite mínimo estabelecido por lei (0,3%) sendo reforçada para quem tenha dependentes a cargo, 20 euros com um dependente, 40 euros com dois dependentes e 70 euros com três ou mais dependentes a cargo. Será aplicada a taxa reduzida de 4%no IRS para pessoas singulares e a derrama não será cobrada às empresas, a fim de incentivar a sua instalação e manutenção no concelho. Para o autarca “gostaríamos de ter um orçamento mais flexível e com menor despesa corrente para fazer mais e melhor pelas nossas gentes. Contudo, isso não nos vai fazer baixar os braços, pelo contrário, vamos trabalhar com mais afinco para atrair todo o tipo de apoios comunitários para desenvolvermos os projetos que temos em mente e por consequência, imprimir o desenvolvimento que queremos ver na nossa terra”.

CELORICO DE BASTO EXPÕE "A TERRA E AS GENTES"

Exposição “a terra e as gentes” inaugurada em Celorico de Basto. Artistas locais mostram obras na Casa da Terra. Exposição estará patente até dia 30 de janeiro, das 15h00 às 22h00.

12 artistas de Celorico de Basto na área do desenho, pintura, escultura e cerâmica, foram convidados a expor algumas das suas obras de arte na Casa da Terra “um espaço de promoção e desenvolvimento cultural e patrimonial local”.

_DSC4139.jpg

Durante a cerimónia oficial de inauguração desta exposição, que decorreu ontem, 19 de Dezembro, o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, agradeceu aos artistas presentes por exporem neste local, “um espaço de promoção e desenvolvimento cultural e patrimonial local. Esta casa, a casa da terra foi reabilitada para este efeito, para ser um friso da nossa história, a porta de entrada no nosso concelho, onde estarão expostas as tradições, usos e costumes mas também ações permanentes como esta exposição. Que dar uma palavra de apreço, a todos os artistas presentes, ainda não criamos as condições ideais para que toda a criatividade seja vista, exposta e admirada pela comunidade, mas estamos a trabalhar afincadamente nesse sentido”.

O autarca reforçou, durante a intervenção, que “este Executivo Municipal dará à cultura o destaque que ela merece e não se restringirá a atividades como esta mas ao património reconstruido e ao património imaterial. Estão a ser desenvolvidos um conjunto de trabalhos que merecem o nosso destaque. As estações de caminho-de-ferro, contiguas à ecopista, estão a ser intervencionadas e acarretam um património azulejar único, que está, também ele, a ser intervencionado por um grupo de 6 especialistas. Na zona do rio Freixieiro, existe um conjunto de infraestruturas que foram vandalizadas e que estão a ser alvo de intervenção”. O autarca reforçou a importância da cidadania para a “a preservação daquilo que é de todos, dos espaços comuns”. Fez ainda referência ao antigo ciclo preparatório “ que está a ser alvo de uma grande intervenção onde ficará instalada a “oficina da música” havendo ainda espaço para que todas as iniciativas que venham a ser realizadas de forma associativa possam ser acolhidas e realizadas nas melhores condições. O auditório da Casa do Prado será a Casa do Teatro, a escola primária de Gémeos será um espaço ligado à arte e à cultura. Esta forma de encarar o desenvolvimento artístico tem-nos levado a tratar de outros projetos com ideias próprias. Reunimos com a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro e a Cooperativa Árvore, formalizando um protocolo para acrescentar mais à festa das camélias, potenciando este património natural trazendo cultura e arte criativa ao tema, criando um verdadeiro laboratório da camélia”.

O autarca terminou a intervenção desejando a todos os presentes uma festas felizes e reforçou a importância de salvaguarda de cada um face à situação pandémica vivida. 

A inauguração contou ainda com a intervenção da curadora da exposição, Carminda Andrade, que observou que esta exposição procurou “juntar o que a terra tem de artistas nesta 1ª exposição, aqueles artistas que conhecemos, que vão mostrando obra, mas tenho a certeza que existem muitos mais nesta terra. A produção artística é o desenvolvimento cultural da comunidade. Infelizmente nas escolas a carga horária de educação visual tem vindo a diminuir o que também vai ter repercussões na arte”. Carminda Andrade salientou que “não é fácil viver das artes, ainda há um longo caminho a fazer na valorização dos artistas. Recordo-me de expor em Guimarães e o único conterrâneo que esteve presente foi o atual Presidente da República, é preciso criar gosto pela arte”. Carminda Andrade regozijou-se e enalteceu o Município por estar a fazer um trabalho de promoção artística tão nobre. “Por vezes temos que criticar, uma crítica construtiva para levar à ação, hoje estou muito feliz e grata”. 

Terminadas as intervenções o Município, pelas mãos da Vereadora da Cultura, Maria José Marinho, agradeceu a todos os autores com a entrega de uma camélia natural.

Seguindo-se a visita guiada pela exposição. 

A exposição conta com obras únicas, muitas das quais apresentadas pela primeira vez ao público. Os autores das obras expostas Carminda Andrade, Rosa Magro, Rui Almeida, Nuno Cruz, Vitor Resende, Maria Berta Torres, Carlos Jorge Malafaya, Andrêa Silva, Domingos Silva, Teresa Guimarães, António Salvador, José Lopes Cardoso, apresentam várias artes com técnicas específicas que foram aprimorando ao longo dos anos. Escultura, pintura, desenho, cerâmica no mesmo espaço, na casa da Terra.

_DSC4156.jpg

_DSC4162.jpg

_DSC4206.jpg

_DSC4211.jpg

_DSC4223.jpg

_DSC4235.jpg

EXPOSIÇÃO "A TERRA E AS GENTES" PATENTE EM CELORICO DE BASTO

De 19 de Dezembro a 30 de janeiro, o Município de Celorico de Basto apresenta ao público a exposição “a terra e as gentes”, uma exposição que estará patente na Casa da Terra a inaugurar no próximo dia 19 de dezembro, pelas 16h30.

imagem do evento.jpg

Para José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, “esta exposição surge com o objetivo de enaltecer o património artístico local, também ele construtor e difusor da nossa identidade coletiva. Ao mesmo tempo, pretende dar vida a um dos locais mais nobres da nossa terra, a Casa da Terra, um espaço construído com o objetivo de acolher a multiplicidade de oferta cultural local, nacional e internacional. Com condições efetivas para a melhor exposição das obras e localizado mesmo no centro da vila de Celorico de Basto”.

A exposição conta com a participação de 12 artistas sendo eles Carminda Andrade, Rosa Magro, Rui Almeida , Nuno Cruz , Vitor Resende, Maria Berta Torres,  Carlos Jorge Malafaya, Andrêa Silva , Domingos Silva,  Teresa Guimarães, António Salvador , José Lopes Cardoso. A curadoria da exposição é da responsabilidade da artista Carminda Andrade.

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO LEVOU AS CAMÉLIAS À XVII EXPOSIÇÃO DA CAMÉLIA SASANQUA EM BOIRO (ESPANHA)

O Município de Celorico de Basto, Capital das Camélias, procura marcar presença em todas as atividades em que seja possível promover este património natural identificativo deste território, as camélias. Nesse sentido, a Vereadora do Turismo e Cultura do Município de Celorico de Basto, Maria José Marinho, esteve em Boiro, na cerimónia de abertura da XVII Exposição da Camélia Sasanqua e outras, e reforçou a importância de “estar presente nestas exposições que mostram o gosto por este património natural e ajudam a promover a nossa Festa internacional, que decorre no terceiro fim-de-semana de março de 2022”. Para a vereadora, “na Galiza encontramos produtores e colecionadores de camélias verdadeiramente apaixonados por este património natural, que conhecem todas as suas especificidades e formas de as cuidar, e cuidar bem. Com eles vamos trocando experiencias e conhecimento para que a nossa Festa Internacional das Camélias, os nosso jardins e o espólio físico que vamos criando seja cada vez mais rico, atrativo e diferenciador, priorizando sempre a preservação desta património natural”. 

_DSC4039.JPG

A receção da comitiva de Celorico de Basto foi efetivada pelo Conselheiro do Turismo de Boiro, Carlos Muniz, que salientou a importância da “presença da comitiva Celoricense para enriquecer o certame, sendo um dos concelhos portugueses que mais destaque dá às camélias” e por Ana Calo, uma das maiores produtores de camélias da Galiza e proprietária da quinta “A Casa das Camélias”. Antes da inauguração oficial do certame, todos os participantes foram convidados a visitar o Paço de Goians, construído no século XVI e em fase de reabilitação. Neste local foi plantada uma camélia, a Camélia Sasanqua Boiro, uma variedade galega registada em 2014.

O Município de Celorico de Basto compôs uma mesa de camélias que ficou na exposição nos dias do certame e conjuntamente deixou informação promocional relativa à Festa Internacional das Camélias que decorre em Celorico de Basto em março do próximo ano.

Aproveitou ainda a oportunidade para convidar todos os presentes a estar em Portugal para participar ativamente na Festa Internacional com destaque para o convite à comitiva da vila de Luarca, concelho de Valdés, nas Astúrias, que participou pela primeira vez neste certame e que manifestou interesse em vir a Portugal.

_DSC4055.JPG

_DSC4093.JPG

_DSC4100.JPG

_DSC4105.JPG

_DSC3999.jpeg

_DSC4016.JPG

_DSC4018.JPG

_DSC4021.JPG

_DSC4030.JPG

CELORICO DE BASTO RECEBEU CONFERÊNCIA COM O TEMA “TURISMO, GASTRONOMIA E VINHOS: UMA VISÃO NO TÂMEGA – CELORICO DE BASTO EM DEBATE”

Decorreu este sábado, 4 de dezembro, no auditório do Centro Cultural Marcelo Rebelo de Sousa, a conferência que procurou mostrar um pouco do muito que Celorico de Basto tem para oferecer ao nível do Turismo, gastronomia e vinhos. Uma iniciativa da Associação Tameobris em parceria com o Município de Celorico de Basto.

_DSC3811.JPG

Maria José Marinho, Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Celorico de Basto, impossibilitada de estar presente por motivos pessoais não deixou de observar que “o turismo apresenta-se, neste território, como uma cadeia de valor incalculável onde é preciso trabalhar em rede, numa interligação de sinergias para conseguir imprimir a notoriedade que este concelho precisa tendo em conta os produtos de excelência que aqui existem”. Para a autarca “o caminho a trilhar terá que ser sempre um caminho de união em prol de um bem comum, o crescimento concertado do turismo em todas as suas vertentes.

Esta é a 4 conferência promovida pela entidade Tameobris tendo já decorrido em Penafiel, Marco de Canaveses e Amarante, com término agendado para o início de 2022 em Mondim de Basto, e iniciou com uma apresentação musical a cargo da Academia de Música de Basto.

  Na organização da iniciativa, pela Tameobris, Dinis Cardoso, disse-nos que “ temos 1 ano de existência e decidimos organizar este ciclo de conferências para nos darmos a conhecer e também para conhecermos melhor o território onde pretendemos atuar, nos 5 municípios. Por isso, decidimos pegar no turismo, gastronomia e vinhos, discuti-los e conhecer a realidade de cada concelho”. A seguir, “pretendemos trabalhar lado a lado com o turismo, as camaras municipais, os produtores de vinho para desenvolver uma estratégia de melhor promoção e divulgação deste território”.

Durante a sessão a técnica de Turismo do Município de Celorico de Basto, Maria das Dores Vieira, apresentou as rotas onde o concelho está inserido, a Rota do Românico e a Rota dos Jardins Históricos, a marcas registadas (Celorico de Basto Capital das camélias), as campanhas promocionais internacionais, nacionais e locais, as atividades culturais de maior destaque, os percursos pedestres/pequenas rotas, a ecopista, e todo o valor turístico associado a cada ação, numa discriminação pormenorizada do valor que o turismo tem na região e da notoriedade que vai conseguindo com ações concertadas.

A ação contou também com a apresentação da Escola Profissional Agrícola Eng Silva Nunes, “a mais importante fábrica da região” desde os cursos que leciona, as valências, as ações de divulgação, os fatores de atratividade para os alunos e para a região, à organização interna, à importância na formação de homens e mulheres para um futuro brilhante, “desaproveitado a nível interno, com grande parte destes alunos a ter que emigrar sobretudo para o Luxemburgo, por apresentarem melhores condições para acolher este recursos humanos cheios de potencial” disse o diretor da Escola, Fernando Fevereiro. Isso “tem vindo a contribuir para o desaparecimento dos jovens do interior, e há necessidade urgente de fixar essas populações, temos que mudar a tendência da emigração”.

Os vinhos e o Enoturismo foram representados pela “empresa mais premiada de vinhos verdes da região”, a Quinta de Sta. Cristina, tendo António Pinto, proprietário, apresentado um pouco desta entidade que iniciou atividade em 2002 após perceber “a potencialidade desta sub-região”. António Pinto salientou a importância do trabalho em parceria, “temos que olhar para esta região como um todo, unirmo-nos e perceber que temos à nossa frente um mundo para descobrir, afinal temos todas as condições para, nos próximos 10 anos sermos a melhor região, com os melhores vinhos verdes e o melhor enoturismo”.

António Pinto iniciou com 3 hectares de vinha e com predominância das castas autóctones mas cedo percebeu que “com um microclima excecional” era necessário introduzir outras castas de outras sub-regiões, o alvarinho, o loureiro o avesso… “Não devemos atormentarmo-nos por outras regiões terem mais notoriedade mas devemos promover verdadeiramente esta região pelo seu grande potencial”. Lançou-se no Enoturismo em 2015 e em 2019 já tinham recebido entre 3000 a 4000 pessoas. “Fazemos o nosso produto com toda a qualidade mas é preciso saber vendê-lo e vende-lo bem para poder pagar, e ao ganhar os vinhos, ganha a gastronomia, a hotelaria e toda a comunidade”.

Por fim e não menos importante, o Restaurante Nova vila, por António Sousa, proprietário, fez uma apresentação relativa à gastronomia local com especial enfoque aos pratos que tradicionalmente são concessionados no restaurante. A vitela assada, o cozido à portuguesa, a feijoada, o bacalhau, numa conjugação perfeita entre a gastronomia e os vinhos da região. Referiu ainda que, todas as ações promocionais gastronómicas que o Município participe ou organize, são muito importantes para a divulgação da nossa gastronomia e para a captação de novos clientes.

No final das apresentações os presentes foram sujeitos a debate com várias questões a serem colocadas aos intervenientes.

Esta conferência encerrou com uma pequena mostra algumas iguarias e vinhos da região que puderam ser degustados por todos os participantes.

_DSC3826.JPG

_DSC3842.JPG

_DSC3853.JPG

_DSC3859.JPG

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO INICIA ÉPOCA NATALÍCIA COM ILUMINAÇÃO DE NATAL

No dia 7 de dezembro, o Município de Celorico de Basto deu início às celebrações da quadra Natalícia com a inauguração da iluminação de Natal, com destaque para uma árvore de 20 metros situada na praça Albino Alves Pereira.

_DSC3981.jpg

Toda a vila de Celorico de Basto e encontra iluminada com as tradicionais luzes de Natal mas o foco deste ano incide na colocação de uma árvore de mais de 20 metros no centro da Praça Albino Alves Pereira, uma “forma de tornar o natal mais brilhante e alegre”.

O Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, antes de carregar no interruptor para acender as luzes de Natal disse que “iniciamos esta quadra natalícia com a iluminação de natal, esta luz que se estende a toda a vila procura ser um motivo de esperança num amanhã que se espera melhor. As circunstâncias em que vivemos não nos deixam alternativa e vemo-nos obrigados a declinar muitos dos projetos que tínhamos alinhados para esta quadra. Tínhamos preparado um Mercadinho de Natal, exatamente aqui nesta praça, tínhamos o Natal dos idosos, tínhamos alinhado o encontro das janeiras, que é sempre um marco importante nas tradições seculares desta comunidade, um programa amplo que tivemos que cancelar por um motivo maior, o bem-estar de toda a comunidade”.

Contudo, “não queremos que o Natal passe despercebido, queremos que seja uma época feliz, e por isso paralelamente à iluminação mantemos a nossa “Aldeia Natal”, o nosso Presépio feito com tanta dedicação e empenho dos nossos funcionários, onde podemos observar verdadeiras réplicas de alguns edifícios marcantes do concelho. E mantemos o apoio ao comércio local, numa tentativa de os ajudar a ultrapassar as dificuldades e ao mesmo tempo de incutir o gosto de comprar no que é nosso, de forma segura e próxima. Queremos que esta quadra seja vivida em pleno, em família e em comunidade mas com responsabilidade”.

A iluminação de Natal foi um investimento da autarquia na procura tornar “o Natal mais brilhante e alegre”. Irá manter-se até meados de janeiro tal como a “Aldeia Natal”, localizada junto à entrada do Mercado Municipal e que pode ser visitada todos os dias da semana.

_DSC3873.jpg

_DSC3883.jpg

_DSC3887.jpg

_DSC3911.jpg

_DSC3941.jpg

_DSC3950.jpg

CELORICO DE BASTO: GABINETE GIRASSOL PROMOVEU AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO SOBRE A "VIOLÊNCIA NO NAMORO"

Durante a semana para a igualdade que terminou na sexta-feira, 03 de dezembro, o Gabinete Girassol da Câmara Municipal de Celorico de Basto desenvolveu 4 ações de sensibilização sobre “a violência no namoro”.

_DSC3715.jpg

O CLDS 4G também apresentou o projeto pedagógico de combate à violência no namoro com Jimmy P.

A primeira ação foi desenvolvida pelo CLDS 4G Celorico+Social em parceria com o Município com apresentação do projeto pedagógico “Amar-te e respeitar-te” com o cantor Jimmy P. O CLDS 4G Celorico+Social associou-se à Betweien “observando a importância do projeto pedagógico de combate à violência no namoro em parceria com o cantor Jimmy P. Trata-se de uma temática pertinente para ser trabalhada com os jovens sobretudo nas faixas etárias de frequência do 9º ano. A ação resultou muito bem, os alunos adoraram e os professores ficaram entusiasmados pela forma como tema foi abordado num dia especialmente marcante, dia da irradicação da violência contra as mulheres” disse Elisabete Coelho, Coordenadora do CLDS 4G Celorico+Social. Referiu ainda que “esta foi uma iniciativa com impacto e que se espera que venha a ter repercussões favoráveis junto desta faixa etária”.

A ação e si constou da apresentação do livro “Amar-te e respeitar-te” aos alunos do 9º ano do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, que aborda 3 exemplos de casos de violência do namoro, metodologias para que os jovens perceberam se vão vítimas ou se alguém próximo é vítima, linhas de apoio e denúncia, e no final um desafio para que os jovens se motivem a realizar campanhas contra a violência no namoro. O Jimmy P integrou este projeto por “em tempos ter tido uma amiga que sofreu de violência no namoro e ele ao não saber lidar com a situação, não soube ajudá-la, porque não tinha ferramentas, mas agora, munido de outro know-how senti necessidade de ajudar a combater este flagelo”. O cantor desenvolveu 3 músicas que interpretou na ação, cada uma inspirada em cada caso exposto no livro. Foi ainda interpretada, em contexto teatral, uma das histórias descritas.

No final decorreu uma dinâmica para trabalhar a temática com a apresentação de histórias abusivas que levou os jovens a pensar e a perceber melhor esta temática da violência.

No final da sessão, a organização ofereceu 1 livro a cada aluno presente na ação.

Também no mesmo sentido, durante a semana, os alunos do 9º ano da escola Básica e Secundária de Celorico de Basto, da escola Básica da Mota e da Escola Básica de Gandarela, participaram na ação de sensibilização “violência no namoro” intitulada “Quem te ama não te agride” ministrada pelo Gabinete Girassol com o intuito de esclarecer os jovens para uma temática que tem vindo a ganhar terreno junto dos jovens.

Para Helena Martinho, Coordenadora da Ação Social e Saúde do Município, “a violência no namoro tem vindo a ganhar terreno junto dos jovens, uma realidade que tem que ser travada sobretudo através da educação, sensibilização e tomada de consciência de todos os atores da comunidade. Os pais, a escola, os amigos, os jovens, todos têm responsabilidade neste flagelo quando o consideram normal, a comunidade, no seu todo, tem que estar envolvida para mudar comportamentos. Muitas destas situações surgem por repetição do que acontece em casa, pelo que consideram normal. Infelizmente, ainda há um longo caminho a ser desbravado mas só em comunidade é possível mudar comportamentos”. Helena Martino referiu ainda que “estas são duas campanhas diferentes mas com o mesmo intuito, sensibilizar para uma temática que não pode ser marginalizada, é preciso que se abordem estes assuntos para provocar mudança de atitude, de comportamentos”.

A violência no namoro, pontual ou contínua, é cometida por 1 ou pelos dois parceiros, numa relação de namoro, com o objetivo de controlar, dominar e ter mais poder do que a outra pessoa envolvida na relação. Pode ser física, sexual, verbal ou psicológica e muitas vezes “é marginalizada pela vítima que, ou por medo ou por culpa, ou por achar que o outro tem razão no comportamento irracional que demonstra, não se manifesta, não denuncia, não tem qualquer tipo de comportamento para travar a violência de que é alvo. Consciencializar, fazer perceber, despertar para a realidade é a nossa missão, para mudar comportamentos da vítima mas também do agressor. Sabemos que não é fácil erradicar situações quase culturais, que demora o seu tempo, mas vamos ser incisivos e acredito que conseguiremos chegar a muitos jovens e mudar realidades” disse Pedro Moura, técnico do Gabinete Girassol.

Estas são campanhas que a todos dizem respeito “que refletem nos valores da igualdade, da equidade, que procuram, através dos mais jovens, mudar a sociedade. Esta violência nos jovens observa-se como um replicar de comportamentos mas por muitos outros fatores, como a intolerância, a desorientação, a falta de modelos… O Município tem aqui um papel muito importante na sensibilização e consciencialização para a mudança de comportamentos” disse Maria José Marinho, Vereadora da Ação Social do Município de Celorico de Basto.

_DSC2749.jpg

_DSC2759.jpg

_DSC2785.jpg

CELORICO DE BASTO CELEBRA DIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

VI Semana para a Igualdade terminou em Celorico de Basto com a celebração do Dia da Pessoa com Deficiência

A Câmara Municipal de Celorico de Basto associou-se à Associação de Solidariedade Social de Basto para celebrar o Dia da Pessoa com Deficiência, no dia 3 de dezembro. A recordação desta data foi efetivada com a peça de teatro adaptada “A Branca de Neve e os 7 anões” tendo como atores os utentes das valências do Centro de Atividades Ocupacionais, Lar Residencial e Residência autónoma da ASSB.

_DSC3791.jpg

A concluir a semana para a igualdade recordou-se no auditório do Centro cultural Marcelo Rebelo de Sousa, o Dia da Pessoa com deficiência, com uma noite mágica com a interpretação da peça “A branca de Neve e os 7 anões”, adaptada ao concelho e aos protagonistas.

Para a Vereadora da ação social da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Maria José Marinho, “esta é uma iniciativa preparada com muito empenho e dedicação dos utentes e colaboradores da Associação de solidariedade social de Basto, passei por cá durante a semana e assisti ao dinamismo, dedicação e entrega de todos para que hoje possamos assistir a um espetáculo memorável. Esta é uma associação que tem feito um trabalho notável em prol das pessoas com deficiência, eu conheço muitos destes jovens desde a escola primária, da sala de apoio, e reconheço o trabalho que tem sido feito com eles, um trabalho de inclusão, de sentido de pertença a uma família, a uma entidade, a uma comunidade. Nós, Município, reconhecemos o muito que ainda falta fazer pelo bem-estar das pessoas com deficiência sobretudo no que respeita às acessibilidades e estamos completamente orientados para conseguir resolver muitas das situações que nos são reportadas e tornar este concelho num exemplo a seguir no que respeita à acessibilidade”. Maria José Marinho salienta que “ tudo faremos para que todos, sem exceção, se sintam bem na nossa terra”.

Toda a comunidade teve a oportunidade de assistir à iniciativa, uns por convite outros através das redes sociais, com transmissão em direto na página da Associação de SSB. Para o Presidente da Associação, Joaquim Mota e Silva, “este é o bom exemplo de que funcionamos em rede para podermos fazer um trabalho mais profícuo, estamos todos imbuídos no espirito coletivo para fazermos o melhor possível por cada um. Hoje é o reflexo dos 364 dias do ano em que olhamos para estas causas sociais com carinho e atenção, as abraçamos no sentido de fazer com que as pessoas se sintam bem, realizadas, respeitadas e dignificadas, estamos aqui, todos juntos para dignificar e honrar cada pessoa na sua individualidade, porque todos somos pessoas e todos merecemos ser valorizados”. Joaquim Mota e Silva, agradeceu a presença de todos os convidados que aceitaram desde o primeiro momento fazer parte desta iniciativa mas agradeceu em particular aos funcionários e utentes da instituição. “Quero dar uma palavra de apreço aos nossos colaboradores, maioritariamente colaboradoras e aos nossos utentes, sei que ali atrás há um fervilhar de nervoso miudinho para a apresentação deste espetáculo, que sei que vai correr bem, porque o que importa é que se mexam, que participem, que sejam ativos”.

A sessão de abertura contou ainda com a intervenção de Fernando Peixoto, o Ex - Provedor para a Deficiência do Município de Celorico de Basto, que retomará as funções de provedor a curto prazo segundo indicações do Município. Fernando Peixoto aferiu ser “um admirador incondicional do trabalho que é feito pela associação de Solidariedade Social de Basto, nas suas várias valências. Recordo o Centro de Dia onde muitas vezes fui com a minha mãe quando vinha do Porto aqui aos natais, e sou testemunha do profissionalismo com que os colaboradores tratam as pessoas”. Fernando Peixoto é “um cidadão que se importa com deficiência e com outras causas” tendo manifestado que está mais atento às questões de acessibilidade, tendo recordado um pedido de um utente do CAO para melhorar os acessos para cadeira de rodas desde o CAO à pastelaria e à biblioteca, na altura em que era vereador do Município. Não tendo tido oportunidade de resolver essa situação reiterou o pedido à atual vereadora da ação social. Recordou o que se faz ao nível da deficiência, tendo observado que no dia 26 de novembro foi aprovada a aposentação para as pessoas com deficiência, “uma proteção há muito ambicionada pelas pessoas com deficiência”. Recordou ainda o projeto Mais acesso da Associação Salvador.

Após os discursos protocolares os atores subiram ao palco e apresentaram um “magnifico espetáculo” com uma “interpretação soberba “ dos utentes da ASSB. “Momentos únicos que deixaram a plateia encantada e que mostraram como os utentes são capazes de fazer coisas memoráveis”.

_DSC3802.jpg

_DSC3722.jpg

_DSC3732.jpg

_DSC3770.jpg

_DSC3771.jpg

_DSC3779.jpg

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO PROMOVE CAMPANHA DE NATAL PARA APOIAR O COMÉRCIO LOCAL

“Este Natal Compre no Comércio Local” é o slogan da campanha que o Município de Celorico de Basto pretende manter nesta época festiva junto do comércio local. Uma campanha que valoriza o comércio local e premeia os consumidores.

Segundo José Peixoto Lima, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, “pretendemos com esta iniciativa motivar a população a efetuar as suas compras de natal no comércio local e com isso, ajudar o comércio a revitalizar o negócio, considerando as dificuldades sentidas com a pandemia que ainda nos assola”. Ao mesmo tempo, “promovemos um comércio mais próximo, mais seguro e mais nosso, desenvolvendo um sentido de pertença nos consumidores e promovendo o gosto pelo que é nosso, da nossa terra”.

E comprar local também pode dar prémios. O modelo definido para a realização desta iniciativa, em coordenação com a Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto, assenta na atribuição de senhas por cada 10€ de compras efetuadas nos estabelecimentos aderentes, até ao dia 6 de janeiro. Essas senhas serão, no dia 7 de Janeiro, alvo de 1 sorteio, sendo atribuídos prémios que consistirão em vales de compras no valor de 100€, 50€ e 20€, todos eles a descontar nos estabelecimentos aderentes a esta iniciativa.

As normas de funcionamento do Sorteio de Vales de Compras foram aprovadas pelo Executivo Municipal, por unanimidade, na reunião de Câmara de 18 de novembro.

Outras iniciativas serão desenvolvidas no âmbito desta campanha “Este Natal compre no Comércio Local” e fica o “apelo para que outras entidades e empresas do concelho fomentem este espirito junto dos seus colaboradores”.

cartaznatcelbas.png