Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CRIANÇAS DE CELORICO DE BASTO CANTAM OS REIS NOS PAÇOS DO CONCELHO

“Reis” cantados nos Paços do Concelho em Celorico de Basto

As crianças do pré-escolar da Escola Básica da Vila de Celorico de Basto estiveram ontem, 09 de Janeiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a cantar os “reis”. A ouvi-los esteve o Presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva e o Vereador da Cultura, Fernando Peixoto.

_DSC0825.jpg

“É com muita alegria que recebemos os “reis” no Município, uma visita que nos enche de satisfação por verificarmos que estas tradições continuam a passar de geração em geração, muito por força dos educadores que não descuram o ensino da cultura local” disse o autarca, Joaquim Mota e Silva.

As crianças com 3, 4 e 5 anos cantaram “os Reis” com uma música adaptada, acompanhadas pelas educadoras e auxiliares.

“Aproveitamos esta época para dar a conhecer às crianças a tradição dos reis e das janeiras e ao mesmo tempo procuramos angariar alguma verba para os gastos imediatos que possam surgir quando comemoramos datas festivas como o dia da mãe, do pai, da árvore e outros, podendo assim desenvolver trabalhos diferentes e com materiais variados” disse Fátima Meireles, Educadora de Infância.

Após cantarem os reis nos paços do Concelho, as crianças continuaram a jornada levando os reis e as janeiras a outras entidades do centro da vila.

_DSC0850.jpg

CELORICO DE BASTO VAI CANTAR AS JANEIRAS

Celorico de Basto prepara-se para receber o Encontro “Vamos Cantar as Janeiras”

As inscrições estão abertas para a XIX edição do Encontro “Vamos Cantar as Janeiras”, uma iniciativa agendada para dia 27 de janeiro, pelas 15h00, no Gimnodesportivo da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto.

_DSC5189.jpg

A iniciativa é promovida pelo Município de Celorico de Basto que procura dar voz a uma tradição amplamente conhecida na região, juntando no mesmo espaço os grupos que habitualmente percorrem as ruas das freguesias com músicas típicas das janeiras. Por norma são canções melodiosamente interpretadas sempre acompanhadas por instrumentos musicais como a viola, o cavaquinho, o bombo, a pandeireta, e outros, e com letras que anunciam o nascimento de Jesus e desejam um bom ano.

“Este encontro de Janeiras é a melhor forma de desejar um bom ano a todos, é uma festa que junta no mesmo recinto dezenas de grupos que vibram com esta tradição e que contribuem para que se mantenha bem enraizada na nossa comunidade. São tradições que fazem parte da nossa identidade por isso, temos o dever de as preservar” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

Este encontro “Vamos Cantar as janeiras” prevê, como habitualmente, a participação de mais de 20 grupos, oriundos de todas as freguesias do concelho. A participação exige o preenchimento e entrega da ficha de inscrição e consulta das normas de participação. Toda a informação disponível em www.mun-celoricodebasto.pt.

imagem - janeiras - 1.jpg

CELORICO DE BASTO RECOLHE SOLIDARIEDADE

Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto volta a promover recolha de bens alimentares

“É uma pequena ajuda que ainda faz a diferença em muitas famílias”

No fim-de-semana que antecedeu o Natal, o Banco Local de Voluntariado desenvolveu uma campanha de recolha de bens alimentares no comércio local. Uma ação que procurou repor o stock de produtos alimentares do BLV por forma a chegar às famílias mais carenciadas do concelho.

_DSC0797.jpg

Uma iniciativa que contou com a solidariedade das pessoas que passaram pelos diferentes espaços comerciais e que contribuíram para, com uma pequena ajuda, “proporcionar um Natal mais rico, a várias famílias”.

“Por vezes, com um simples gesto, fazemos a diferença quando está em causa ajudar quem mais precisa. O BLV tem vindo a articular todos os esforços para levar um pouco mais a quem pouco tem” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca referiu ainda que infelizmente e apesar de todos os esforços, “ainda há pessoas a precisar desta ajuda complementar tendo em conta os escassos recursos económicos do agregado familiar”.

Como habitualmente, a campanha contou com a participação ativa de voluntários do Agrupamento de Escolas e outros inscritos na bolsa de voluntários do BLV que, durante 2 dias estiveram presentes nos diferentes espaços comerciais permitindo a angariação dos produtos alimentares.

“Estes jovens voluntários são o rosto de uma campanha que não seria possível sem a sua entrega, disponibilidade e altruísmo. De facto, temos vindo a angariar cada vez mais voluntários para as nossas causas, permitindo-nos ajudar um maior número de pessoas” disse Pedro Moura, Técnico do BLV.

“É a primeira vez que faço voluntariado no BLV e estou a gostar muito. É uma forma diferente de passar o sábado, a ajudar quem mais precisa” disse Helena Ferreira, voluntária.

É sempre importante realçar que a distribuição dos bens pelos mais necessitados é realizada de forma criteriosa e comprovada.

CELORICO DE BASTO ESTABELECE NORMAS PARA ENCONTRO DE REIS E JANEIRAS

Executivo Municipal aprovou normas de participação no Concurso/Encontro das Janeiras e no Encontro de Cantares de Reis

Na sequência das principais deliberações do Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto, na sua última reunião de dezembro de 2018, foram aprovadas as normas de participação do 23º Concurso/Encontro de Cantares das Janeiras, bem como do 20º Encontro de Cantares de Reis das Escolas de Cabeceiras de Basto.

Reis Escolas 2018 - arquivo.JPG

O 23º Concurso/Encontro de Cantares das Janeiras vai realizar-se no dia 27 de janeiro no Pavilhão Desportivo de Refojos, enquanto o 20º Encontro de Cantares de Reis das Escolas acontecerá no dia 25 de janeiro, no mesmo local.

Ambos os concursos têm como objetivo reviver a tradição e estimular a defesa do património cultural, promovendo a recolha e recriação dos cantares, quer por parte das associações/instituições, quer por parte das escolas e dos seus alunos.

As inscrições para os Cantares de Reis das Escolas terminam no dia 10 de janeiro. Todos os grupos participantes receberão um prémio de participação no valor de 60 euros.

As inscrições para o Concurso/Encontro das Janeiras decorrem até ao dia 18 de janeiro, sendo distinguidos os três primeiros classificados do concurso com prémios pecuniários no montante de 300, 250 e 200 euros, respetivamente. Os restantes grupos participantes no encontro receberão 60 euros.

CELORICO DE BASTO ENTREGA TROFÉUS DESPORTIVOS

XXII Gala dos Troféus Desportivos - “O Minhoto” em Celorico de Basto 

Celorico de Basto é o concelho anfitrião da XXII Gala de Entrega dos Troféus Desportivos “O Minhoto”, numa decisão acordada entre o Município de Celorico de Basto e a Associação “A Nossa Terra”, organizadora do evento.

Agendado para o dia 11 de março, no Gimnodesportivo da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto, “O Minhoto” Troféus Desportivos tem como objetivo reconhecer e premiar publicamente o mérito de atletas, clubes, dirigentes desportivos, treinadores e árbitros que mais se destacaram na prática das suas modalidades na região Minho.

_DSC7308

“É para nós uma honra receber em Celorico de Basto tão prestigiado troféu. Uma gala que tem por missão galardoar a excelência desportiva de uma região cheia de talentos nas diferentes modalidades. Em Celorico de Basto sempre priorizamos o desporto com a criação de infraestruturas várias para que os atletas possam praticar as diferentes modalidades nas melhores condições para que possam aspirar a patamares de elite” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

A Organização representada por Ana Campos, membro da Direção da Associação “A Nossa Terra” manifestou “enorme satisfação em poder realizar esta gala em parceria com o Município, sendo que uma das caraterísticas identitárias do evento é a rotatividade de concelhos anfitriões, pelo que é com naturalidade que Celorico de Basto acolhe cerca de meio milhar de convidados da região e do país, para a grande festa do desporto da região, na sua XXII edição.”

As edições anteriores realizaram-se nos concelhos de Braga, Viana do Castelo, V.N. de Famalicão, Esposende, V.N. de Cerveira, Monção, Barcelos, Vila Verde, Caminha, Arcos de Valdevez, Fafe, Ponte da Barca, Cabeceiras de Basto, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Valença, Amares, Vieira do Minho, Guimarães e Melgaço, este na última edição.

O júri desta iniciativa é responsável, através de votação em três fases distintas, pelas nomeações e escolha dos premiados, após ter aprovado o regulamento por onde se rege este evento. Integram-no mais de uma centena de membros, entre jornalistas desportivos (imprensa, rádio, televisão e digitais, que abrangem diferentes municípios da região Minho e de âmbito nacional) e entidades ligadas ao desporto (federações, associações de clube e desporto escolar).

Recordamos que este projeto, pelo seu valor e mérito, soube granjear, nas vinte e uma edições anteriores e mantém na presente, a colaboração de diversos organismos e entidades, entre os quais, o Ministério da Educação, o Instituto Português do Desporto e Juventude, o Comité Olímpico de Portugal, a Confederação do Desporto de Portugal, a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência, o Turismo do Porto e Norte de Portugal (Entidade Regional), os 24 Municípios da região, várias Associações de Clubes e Federações.

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO PARTICIPA NO ENCONTRO DOS INVESTIDORES DA DIÁSPORA

Município de Celorico de Basto marcou presença no III Encontro de Investidores da Diáspora

Foi em Penafiel, na Agrival, que se concentraram os empresários, empreendedores e investidores da região e da diáspora, nos dias 14 e 15 de dezembro, no III Encontro de Investidores da Diáspora e Celorico de Basto não faltou ao reconhecido evento.

_DSC9780

Uma iniciativa que permitiu ao Município de Celorico de Basto apresentar os incentivos e apoios existentes para a fixação de empresas no concelho, numa abordagem concreta à atividade económica, empreendedorismo e competitividade. De forma genérica foi apresentado o CCAME (Centro Concelhio de Apoio a Micro empresas), a Incubadora de empresas, o Programa Operacional de Investimento Privado, a Bolsa de Emprego e o Balcão do Empreendedor.

_DSC9796

“Esta iniciativa, que concentrou no mesmo espaço centenas de empresários, empreendedores e investidores, permitiu-nos desenvolver um networking importantíssimo tendo em conta os nossos objetivos, enquanto Executivo Municipal, ao nível de fixação de empresas” disse Fernando Peixoto, Vereador da Câmara Municipal de Celorico de Basto, presente no encontro. “É muito importante desenvolver este género de ações na nossa Comunidade Intermunicipal, uma iniciativa que pretende valorizar os portugueses emigrantes pelo mundo, em diferentes comunidades, que construíram carreiras de sucesso e que têm contribuído para o impulso da economia com um investimento crescente sobretudo nas regiões de origem desses emigrantes. Celorico de Basto não é exceção, são centenas os emigrantes que, felizmente tiveram e têm sucesso nas diferentes comunidades onde estão inseridos. A nossa intenção é dar-lhes o incentivo certo para que olhem para Celorico de Basto como um concelho atrativo para o investimento”.

O Município de Celorico de Basto contou com a presença de vários empresários locais que aproveitaram a oportunidade para alargar a sua rede de contactos.

De facto, o III Encontro de Investidores da Diáspora organizado entre a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa e Ministério dos Negócios Estrangeiros com forte incentivo do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, contou com um programa aliciante para empreendedores, empresários e investidores com a presença do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e o Ministro-adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

_DSC9801

CELORICO DE BASTO DEBATE ALTERAÇÃO AO PLANO DIRECTOR MUNICIPAL

Alteração do Plano Diretor Municipal de Celorico de Basto em discussão pública

A Câmara Municipal de Celorico de Basto deliberou, em reunião 29 de outubro, proceder à abertura do período de discussão pública relativo à alteração ao regulamento do Plano Diretor Municipal (PDM) que decorre desde 30 de novembro até 14 de janeiro de 2019.

_DSC9307

Esta alteração ao PDM tem por objetivo corrigir algumas disposições do Regulamento que, na redação atual, causam dúvidas de interpretação ou dificuldades de aplicação na prática do controlo prévio de operações urbanísticas, sem que isso traga nenhuma vantagem para o interesse público e o ordenamento de território.

O atual PDM de Celorico de Basto entrou em vigor em julho de 2014, após a sua 1ª revisão. No tempo até agora decorrido tem-se verificado um bom acolhimento dos novos critérios e orientações de ordenamento introduzidos por força de um novo panorama legal.

É disso exemplo um melhor ordenamento e valorização do solo rural, pela reposição da sua real dimensão e restrições significativas à sua ocupação, e da reorientação e flexibilização das dinâmicas de construção no solo urbano, a par da contenção e compactação dos perímetros urbanos. São de realçar ainda as alterações introduzidas nos "espaços de atividades económicas" que conferem uma nova dinâmica às zonas industriais com a localização de unidades de comércio e serviços.

Importa agora introduzir alterações pontuais que desbloqueiem alguns entraves à gestão urbanística, sem desvirtuar os objetivos que estiveram na origem das disposições em causa.

“O nosso concelho tem vindo a tornar-se muito atrativo para investidores e empresários e mesmo para residir e esse facto tem-nos obrigado a rever a estratégia de desenvolvimento territorial no seu todo” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “A nossa atuação será sempre em benefício das nossas populações e do nosso concelho contribuindo também para a fixação de pessoas muito através das medidas de incentivo adotadas em diferentes setores”.

A proposta de alteração do PDM está disponível para consulta na página de internet do Município (http://www.mun-celoricodebasto.pt), na secção Planeamento Territorial, e na área de cidadania da Plataforma Colaborativa de Gestão Territorial (http://pcgt.dgterritorio.gov.pt), podendo ainda ser consultada no Departamento de Planeamento e Serviços Socioculturais da Câmara Municipal.

Os interessados podem apresentar as suas reclamações, observações e sugestões por escrito, devendo identificar-se com o nome completo, n.º de contribuinte, morada e n.º de telefone ou e-mail de contacto, da seguinte forma:

  1. a) Presencialmente, nos serviços da Câmara Municipal;
  2. b) Por correio para Município de Celorico de Basto - Departamento de Planeamento, Praça Cardeal D. António Ribeiro, 4890-291 Celorico de Basto;
  3. c) Por e-mail para geral@mun-celoricodebasto.pt.

A tramitação do procedimento de alteração do PDM obedece ao disposto no Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial (RJIGT), publicado pelo Decreto-Lei n.º 80/2015 de 14 de maio, decorrendo a discussão pública nos termos do artigo 89.º desse diploma.

CRIANÇAS DE CELORICO DE BASTO RECEBEM LIVRO "O SENHOR RIBEIRO E O GUARDA-RIOS"

100 alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto receberam o livro “O Senhor Ribeiro e o Guarda-rios”

No dia 13 de dezembro, o Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa recebeu os 100 alunos do 1º ciclo que tiveram o melhor desempenho na prova escrita do concurso nacional de leitura na fase de escolas para assistir à apresentação do livro “O Senhor Ribeiro e o guarda-rios”. Uma obra escrita por Pedro Seromenho e ilustrada por Sebastião Peixoto.

_DSC9675

A abrir a sessão de apresentação do livro esteve o Diretor de Departamento da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, que recordou às crianças os rios que passam por Celorico de Basto, o rio Bugio e o rio Tâmega, e a figura do guarda-rios, como alguém que “tinha a missão de proteger os rios. Uma missão que compete a todos nós e podemos ser bem-sucedidos de aprendermos a poupar a água, a preservá-la e a protege-la”.

A apresentação deste livro foi promovida pela contadora de histórias Paula Guimarães que, de forma lúdica e divertida, contou a fascinante história de “ O Senhor Ribeiro e o guarda-rios” a um público atento e curioso, enquanto o ilustrador Sebastião Peixoto, desenhou um momento da história “o despertador do Senhor Ribeiro”.

No final da sessão todas as crianças receberam a história numa iniciativa promovida numa parceria entre a Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa e as bibliotecas escolares no âmbito do SABE (serviço de apoio às bibliotecas escolares) em estreita ligação com as Águas do Norte que criaram este projeto como forma de “ensinar os mais jovens a importância da água e a forma de a preservar”.

_DSC9700

_DSC9714

_DSC9720

CELORICO DE BASTO: POSTO DE CORREIOS DOS CTT DE GANDARELA OBTÉM CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE E PRESTÍGIO

“Prémio valoriza empenho e dedicação dos recursos humanos”

Atribuição será oficializada a meados de Janeiro de 2019

 “É com orgulho que vejo atribuído ao nosso posto dos CTT de Gandarela a certificação de “qualidade e prestigio” fruto do bom trabalho e da dedicação dos técnicos que tão profissionalmente se envolvem no trabalho que fazem diariamente junto da comunidade. Quando o trabalho é desenvolvido com brio os resultados acabam sempre por surgir” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

_DSC3197

Este posto dos CTT fica sediado no Fórum da Gandarela uma extensão da Biblioteca Municipal onde existe também o Espaço do Cidadão, serviços que “procuram chegar o mais próximo das populações”.

A atribuição de galardão “certificação de Qualidade e Prestígio” ao posto dos CTT de Gandarela é da responsabilidade dos CTT e de uma entidade externa.

CELORICO DE BASTO INAUGURA CASA MORTUÁRIA

“Casa Mortuária” inaugurada em Celorico de Basto

Foi inaugurada a 9 de dezembro a “Casa Mortuária” da freguesia do Rego, uma obra à muito ambicionada pela população do Rego fruto do trabalho conjunto entre o Município de Celorico de Basto e a Junta de Freguesia do Rego.

_DSC9382

Trata-se de uma obra com uma linguagem contemporânea mas sem cortar drasticamente com a envolvência, visível através dos diferentes materiais aplicados.

“É uma obra à muito ambicionada pelas gentes desta freguesia, que ficou muito bem localizada e enquadrada” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, na cerimónia de inauguração. “Foi uma obra desenvolvida num esforço conjunto entre o Município e a Junta de Freguesia e existe para servir a população. Aliás, importa ressalvar que, para além dos fins para que esta infraestrutura foi construída, dispõe de instalações sanitárias públicas que darão apoio à igreja e às diferentes atividades promovidas, e de um parque de estacionamento que poderá ser utilizado nas diferentes ocasiões, sempre que necessário”.

A casa mortuária além da sala principal conta com uma sala de apoio, instalações sanitárias públicas, e um parque de estacionamento de apoio ao local.

A cerimónia de inauguração iniciou com o descerramento da placa evocativa da responsabilidade do Presidente da Câmara Municipal, do Presidente da Junta de Freguesia do Rego, João Batista Sousa Ferreira, e do Pároco da freguesia, Manuel Alves, seguindo-se a bênção das instalações. Várias edilidades marcaram presença assim como a população local.

Com a aquisição do terreno e a comparticipação nas obras, a autarquia celoricense investiu cerca de 160 mil euros.

_DSC9407

_DSC9416

_DSC9418

_DSC9446

CELORICO DE BASTO ENCERRA SEMANA PARA A IGUALDADE

Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade encerrou III Semana para a Igualdade em Celorico de Basto

Uma semana plena de atividades que procuram sensibilizar para as questões da desigualdade encerrou no dia 07 de dezembro numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

_DSC8790

“Todos e todas consigamos contribuir para um Portugal mais igual, mas que essa igualdade se traduza na vida prática de mulheres e homens” foi com estas palavras que a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, terminou o discurso na sessão de encerramento da III Semana para a Igualdade.

Uma sessão que contou a interpretação de um sketch pelos alunos do 7º ano da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto sobre o tema da Igualdade de Género no domínio da disciplina e cidadania e desenvolvimento.

“O objetivo final da nossa ação política é que as pessoas sejam felizes” a fazer aquilo que gostam, sem preconceito de qualquer ordem, e é com “ações como a que assisti aqui hoje, com este teatro tão bem conseguido, com um conjunto de tópicos sobre a igualdade e desigualdade, que caminhamos na direção certa. Parabéns a Celorico de Basto que de forma criativa e lúdica leva à aquisição de conceitos e valores centrados na igualdade. É importante levar estas áreas às escolas, ações plenas de cidadania, que indiretamente estão a desenvolver competências” dia a Secretária de Estado.

Ao longo da sua intervenção, Rosa Monteiro, reforçou que é fundamental que os jovens desenvolvam “a capacidade de pensar criticamente, sobre os papéis que devem ou não devem assumir. A desigualdade e a discriminação persiste pelo facto de continuarmos a funcionar com base em estereótipos e preconceitos. Este ano já contamos com 24 mulheres mortas, vítimas de violência doméstica, numa sociedade em que se mantém a ideia da subordinação histórica da mulher em relação aos homens. Estamos a trabalhar em vários campos para combater as desigualdades de género e a grande aposta é na educação. Estamos a financiar e a desenvolver formação nesta área, porque é preciso chegar com estes conceitos a todas as escolas”. Rosa Monteiro fez questão de salientar a diferenciação laboral entre homens e mulheres e apresentou o projeto “Engenheiras por um dia”. “A nível laboral, a mulheres ganham menos 20% que os homens em trabalho igual, os números comprovam estes factos. Combater o fenómeno do preconceito laboral é fundamental, não há profissões de homens e de mulheres, deve trabalhar-se para a igualdade de oportunidades e igualdade de resultados.

A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade apresentou uma série de projetos que estão a ser implementados pela Secretaria de Estado no combate às desigualdades com destaque para o plano de ação específico no combate à prevenção da violência. E neste contexto, e estando a sala repleta de jovens, referiu o aumento crescente da violência nos jovens com enfase para a violência no namoro, que acontece a vários níveis, com comportamentos abusivos “muitas vezes considerados normais”.

A concluir a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade enalteceu o trabalho desenvolvido pela autarquia nas questões da igualdade em estreita parceria com a rede integrada.

Também o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, foi contundente no discurso afirmando a necessidade de ser necessário “um choque de mentalidades para uma sociedade estereotipada. É preciso lutar incisivamente para que cada um seja feliz à sua maneira e não de acordo com o que está previamente estabelecido, a sociedade não pode rotular, não pode estereotipar.

O teatro é uma forma de mexer com a consciência das pessoas, e o tema, tão bem apresentado, deve fazer refletir para a igualdade de oportunidades, num mundo feito de diversidade”. O autarca disse que a “luta pela igualdade, pela cidadania não pode parar, é preciso abrir mentalidades que continuam fechadas. São estes pensamentos de abertura, de igualdade, de cidadania, de equidade que nos fazem evoluir”. E edil agradeceu a presença honrosa da Secretaria de Estado para a Cidadania que se “empenha nestas questões da igualdade muito trabalhadas ao longo desta semana, por um conjunto de parceiros que têm procurado consolidar e avançar com estes projetos que levarão à mudança de mentalidades, à evolução e por consequência, à felicidade”.

Uma Semana intensa que procurou promover a Igualdade, incidindo nas várias dimensões de violência e da desigualdade, como referiu a Conselheira Municipal para a Igualdade Helena Martinho. “Foi uma semana muito intensa com o intuito primeiro de promover a diversidade humana nas suas variadas dimensões. Chegar à igualdade é um caminho longo e carece de práticas e politicas praticadas pelas diferentes entidades. Helena Martinho falou de todas as ações promovidas na III Semana para a igualdade, uma semana promovida em parceria com a Rede Integrada, e destacou que é fundamental erradicar as “imensuráveis formas de violência que crianças, jovens e pessoas com deficiência ainda sofrem”.

_DSC8638

_DSC8686

_DSC8759

_DSC8771

CELORICO DE BASTO PROMOVE "MODELOS POR UM DIA"

“Modelos por um dia” um desfile de moda muito especial em Celorico de Basto

A Associação de Solidariedade Social de Basto vai promover a iniciativa “Modelos por um dia” um desfile de moda que terá como modelos os utentes do Centro de Atividades Ocupacionais, do Lar Residencial e da Residência Autónoma, no próximo dia 7 de dezembro, pelas 21h00, no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários Celoricenses.

Print

A ação é mais uma das muitas atividades promovidas pela entidade em contexto de inclusão.

“Esta valência direciona o seu trabalho unicamente para as pessoas com deficiência e procura desenvolver ações muito concretas voltadas para a inclusão numa sociedade demasiado carente de praticas inclusivas e demasiado passiva quando estão em causa os direitos das pessoas com mais limitações” disse o Presidente da Associação, Joaquim Mota e Silva.

A ação em causa acontece de uma parceria com o comércio local que se mostrou muito recetivo desde o primeiro instante. “Fomos muito bem acolhidos pelo comércio local que, desde o primeiro instante, se mostrou recetivo em participar ativamente nesta iniciativa. Trata-se de uma ação que deixa os nossos clientes muito felizes, integrados, valorizados e que nos motiva a fazer sempre mais no sentido da promoção da inclusão e do respeito para quem tem mais limitações mas tem tantos sonhos e tantos objetivos a realizar” disse Patrícia Mourão, Técnica do CAO.

O espaço será caracterizado a rigor e não faltarão momentos de glamour, elegância e alegria num desfile para o qual todos estão convidados a assistir.

_DSC3535

CELORICO DE BASTO ILUMINA-SE PARA O NATAL

Luzes de Natal iluminam a vila de Celorico de Basto. Aldeia de Natal em exibição a partir de dia 8 de Dezembro.

As luzes acenderam-se a 1 de dezembro e dão um colorido diferente a vila de Celorico de Basto que se prepara, com rigor, para receber o Natal. Uma iniciativa parceira entre a Câmara Municipal e a Associação Comercial de Celorico de Basto.

_DSC2046

No próximo dia 8 de dezembro, também a aldeia de Natal estará terminada e em exibição junto à entrada do Mercado Municipal.

“A nossa Aldeia de Natal é, cada vez mais, um ponto de atração durante este período natalício. Os nossos técnicos não descuram a perfeição num trabalho pautado pelo rigor com réplicas absolutamente fiéis aos edifícios existentes no concelho. Em pouco anos teremos os principais edifícios do concelho presentes neste presépio” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca fez ainda alusão à iluminação de Natal que torna esta quadra mais atrativa. “A nossa vila está cada vez mais bonita e com esta iluminação fica ainda mais atrativa. Não podemos descurar a iluminação de Natal, é uma forma de incentivar as pessoas a circular pelas ruas ao fim da tarde, incrementar o convívio familiar e, por consequência, fomentar a economia local”

A iluminação de Natal está espalhada por toda a vila de Celorico de Basto em tons de azul. O Presépio apresentará novas réplicas do património arquitetónico local, uma surpresa patente ao público a partir de 8 de dezembro.

_DSC8284

_DSC8292

CELORICO DE BASTO É O ROSTO DA IGUALDADE

Celorico de Basto encerra III Semana para a Igualdade

Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade irá presidir a cerimónia de encerramento da III Semana para a Igualdade. A sessão está marcada para sexta, 7 de dezembro, pelas 10h15, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

2018_01_10 ROSA MONTEIRO-23 (2)

“Vamos encerrar da melhor forma uma semana dedicada à sensibilização e consciencialização para as questões da igualdade. Durante este período foram desenvolvidas várias ações que colocaram a descoberto as diferentes formas de desigualdade, desde a violência ao preconceito, vividas nas várias dimensões e em múltiplas escalas” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca mostrou-se satisfeito com o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido neste âmbito, e enalteceu a intervenção de todos na promoção da igualdade. “A igualdade é uma questão de educação, de formação, de cidadania, se todos caminharmos nesse sentido o caminho será muito mais fácil”.

 A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, é a convida de honra para o encerramento desta semana numa ação que contará ainda com a intervenção da Conselheira Municipal para a Igualdade, Helena Martinho, e a apresentação de um sketch de teatro apresentado por alunos do 7º ano da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto.

CELORICO DE BASTO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência recordado em Celorico de Basto
“Não se trata de uma celebração mas de um despertar de consciências”
“É urgente dar voz a um conjunto de pessoas que continuam invisíveis”
No dia 3 de Dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, Celorico de Basto viveu momentos de reflexão na sessão “Conversas com sentido”. Uma ação informal entre ilustres convidados e plateia que procurou despertar para as diferentes formas de violência que as pessoas mais vulneráveis sentem no seu dia-a-dia.

_DSC8476

Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, fez questão de salientar que a deficiência ainda é vista pelas entidades de direito como um assunto esquecido. “Temos um longo caminho a percorrer nesta temática, porque falar de pessoas com deficiência é falar de dificuldades, de problemáticas, de estereótipos, criados por uma sociedade demasiado passiva quando confrontada com a deficiência. Precisamos de mais práticas, de mais políticas inclusivas, as pessoas que trabalham esta matéria têm feito muito pouco. Infelizmente vivemos um problema estrutural e cultural no nosso país quando estão em causa as pessoas com limitações mas com um potencial enorme. O problema começa nas escolas que na sua maioria estão desprovidas de equipas de intervenção precoce, sem meios, e sem estimulação em tempo oportuno. E este deve ser um trabalho do governo que deve priorizar as pessoas nas suas tomadas de decisão. Neste contexto gastar 30 mil euros para uma equipa de intervenção precoce é investir nas pessoas, nos seres humanos para que possam ser felizes. Portugal precisa de um abanão nesta matéria, é preciso que as famílias se unam para que as politicas sejam mais orientadas para as pessoas com mais limitações e as ajudem na sua inserção na vida ativa, criando uma sociedade inclusiva. Na autarquia estamos a fazer o máximo dentro das nossas competências. Temos uma IPSS na área da deficiência mas sei que precisamos de fazer e vamos fazer muito mais neste sentido” disse o autarca.
No mesmo sentido, o Provedor Intermunicipal para o Cidadão com Deficiência da CIM-TS e Vice-presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, disse que ainda há muito a fazer nesta matéria. “Infelizmente as pessoas com deficiência, independentemente da dimensão das duas dificuldades, físicas ou psicológicas, ainda têm que lidar com as dificuldades externas de uma sociedade altamente deficiente nesta matéria. Nós, no Município, ainda temos muito a fazer sobretudo na eliminação das barreiras arquitetónicas e estamos e como sempre estivemos muito atentos a estas matérias. Até ao final do nosso mandato iremos resolver o maior número possível de barreiras desta ordem e articularemos todos os esforços para mitigar tantas outras barreiras que não fazem mais que excluir.
Quem também luta diariamente contra estas barreiras, contra estas formas de violência é Rui Machado, ativista dos direitos das pessoas com deficiência, que presente na ação fez questão de entrar no cerne da questão “é preciso, urgente e necessário promover a diversidade humana. A sociedade ainda não está preparada para acolher toda esta diversidade. É preciso que se entenda que a normalidade é um território inabitado”. O também cofundador do movimento “sim, nós fodemos” disse que é “preciso dar voz a um conjunto de pessoas que continuam invisíveis e esta ação, promovida hoje aqui, é uma excelente forma de o fazer. Existem imensuráveis formas de violência, de discriminação, de exclusão visível imediatamente na definição de pessoa, no modelo biomédico (pessoas, deficientes, inválidos) e isso, está entranhado na sociedade. A minha luta centra-se já em dimensões superiores à necessidade de uma cadeira de rodas, de uma rampa, de mobilidade, centra-se na pessoa e nas suas necessidades pessoais, na sua vontade, nos objetivos concretos, no seu querer, porque a vida tem várias dimensões e não estar possibilitado a atingir essas dimensões é sofrer violência”.
Um discurso intenso que mostrou a verdadeira dimensão do ser humano, que luta pela equidade. Nesse sentido a Conselheira Municipal para a Igualdade disse que “é urgente sensibilizar e informar a comunidade para as questões da igualdade. Durante esta semana temos vindo a bordar diferentes temáticas que põem em causa a igualdade, desde a violência no namoro, a violência doméstica, a violência nos idosos e hoje a violência sobre a pessoa com deficiência. É importante que se reflita nestas questões. Quando o ponto de partida não é igual para todos, não há igualdade, por outro lado, devemos cada vez mais falar de diversidade porque todos somos diferentes. É preciso criar condições para que todos, independentemente das suas limitações, possam ser felizes nas suas opções, tão simples e quotidianas como ter amigos, participar em atividades de lazer, ter um trabalho, ter um namorado ou namorada, casar e ter filhos, ter acesso ao seu dinheiro e comprar o que precisa, quer ou gosta, possam decidir e ter entidades e organismos que promovam este processo, ainda tão limitado, porque se trata de pessoas”.
A sessão foi rica na exposição de opiniões sobre várias formas de violência. A representante da APAV de Braga, Marta Mendes, salientou, durante as suas intervenções, as limitações que a própria instituição sente quando está a trabalhar com “vitimas especialmente vulneráveis. A falta de estudos, de sumo é um entrave que nos condiciona na forma de intervenção, apesar de termos técnicos altamente credenciados para atuar nos diferentes contextos. A APAV apoia todas as vítimas mas é importante que se comece a fazer estudos concretos quando estamos a lidar com pessoas com deficiências, porque as pessoas existem, porque há vítimas de violência doméstica que podem ser portadoras de deficiência, porque a forma de intervenção não pode ser igual e deve, efetivamente, ser mais qualificada. Não haver esse sumo é esconder um grupo de pessoas que tem os mesmos direitos que as outras mas que precisa de apoios diferenciados”.
A sessão “Conversas com sentido” contou ainda com a intervenção de uma cuidadora informal que assistiu atentamente ao que foi proferido pelos convidados e deu o seu testemunho mostrando-se muito descontente com a forma discriminatória como a sociedade trata a pessoa com a deficiência e por consequência a sua família.
Importa recordar que a sessão contou com a atuação do Grupo de Teatro Celoricense que apresentou uma performance inerente às dificuldades sentidas pela pessoa com deficiência e com a intervenção musical de Vasco Pinto com a música “O tempo não para” da Mariza.
A finalizar uma ação promovida pelo Município de Celorico de Basto em parceria com o CLDS 3G, o coordenador do CLDS 3G, Manuel Maria Afonso, mostrou-se grato por tão importante momento, que colocou em cima da mesa pontos de extrema importância e que carecem de reflexão de toda a sociedade. “Estou imensamente grato, foram 5 anos de um trabalho de equipa feito com todo o empenho e parceria e que culmina com uma ação tão gratificante, tão necessária. E nesse contexto tenho que referir três máximas que deveriam fazer parte do quotidiano de cada um, que nos tornariam, certamente, mais Humanos. A drive QI que representa o que te faz sair da cama, a Emotions QI que te permite colocar no lugar do outro e a Courage QI que te leva a ir, sempre, apesar do medo e do risco. Se nos basearmos nestas três máximas seremos sem dúvida seres humanos que vivem plenamente o sentido da igualdade.

_DSC8393

_DSC8416

_DSC8424

CELORICO DE BASTO PROMOVE A IGUALDADE

Alunos do 3º ciclo do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto sensibilizados para a promoção da Igualdade

“A igualdade deve ser vista nas várias dimensões e em múltiplas escalas ”

“Violência no namoro e violência doméstica são crimes equiparados”

Foi de forma informal que os alunos do 3º ciclo das diferentes Escolas do Agrupamento aprenderam algumas noções do que é igualdade de género, numa palestra ministrada por técnicos do CLDS 3G e da GNR, durante a III Semana para a Igualdade.

_DSC8238

“A promoção da igualdade será sempre a melhor forma de combater a violência. É uma questão de educação, de formação, de cidadania, de solidariedade, de inclusão. O respeito pelo outro com as suas diferenças é o caminho a seguir para chegarmos à igualdade, erradicando as diferentes formas de violência” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca sensibilizado para estes temas disse ainda que é preciso que as “entidades continuem a trabalhar no sentido de criar uma sociedade mais justa onde a equidade seja um princípio valorizado por todos”.

_DSC8231

Ao longo das sessões, a técnica do CLDS 3G, Tatiana Silva, apresentou ao grupo a igualdade “nas várias dimensões e em múltiplas escalas” indo ao encontro do sentido crítico dos jovens que se mostraram interessados no tema e verificaram que de facto é muito fácil haver violência e até na escola é visível, em pequenas observações como “isto é para meninas”. A técnica terminou a dissertação abordando o artigo 13º da Constituição da República Portuguesa que diz que “Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei” e que “ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica ou condição social.

Também o cabo Mendes do Núcleo Secção de Programas Especiais da GNR abordou o tema da igualdade centrando-se nos diferentes tipos de violência de género sobretudo a violência doméstica com enfoque para a violência no namoro tendo em conta o público-alvo desta ação. “A violência doméstica é um crime público que todos temos a obrigação de denunciar, muitos destes casos iniciam no namoro, com observações maldosas e preconceitos e até violência física que vão sendo perdoadas constantemente. Nunca se esqueçam a falta de respeito gera violência e respeitar nas diferenças e promover a igualdade”.

A ação culminou com a apresentação de uma dinâmica “ o jogo do galo” que levou os jovens a refletir e a responder a questões diretamente ligadas à igualdade e á violência por forma a ajudar na interiorização do tema levando a comportamentos que promovam a igualdade.

_DSC8250

CELORICO DE BASTO SENSIBILIZA IDOSOS NA SEMANA PARA A IGUALDADE

Idosos do concelho de Celorico de Basto sensibilizados na Semana para a Igualdade

“Combater o medo e a vergonha de denunciar leva idosos a sofrer em silêncio”

Em Celorico de Basto decorreram ações de sensibilização contra a violência sobre a pessoa idosa. Ações que procuraram informar e esclarecer os idosos para as diferentes formas de violência, e como se protegerem dessas situações, na ótica da promoção da igualdade.

_DSC8177

“A semana para a Igualdade existe para sensibilizar sobre as questões da violência e da igualdade, e a intenção é chegar a todos, crianças, jovens, adultos e idosos, pois só de uma forma consistente e assertiva, com ações de proximidade é que se consegue fazer a mudança”, disse Joaquim Monteiro da Mota e Silva, edil da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

A Conselheira Municipal para a Igualdade, Helena Martinho, esteve presente nas sessões e constou que, de facto, ainda há muito medo de denunciar. “Infelizmente sabemos que ainda há muitos idosos a sofrer diferentes tipos de violência sobretudo psicológica e em contexto familiar. Por isso, queremos, com estas ações, dar-lhes a confiança necessária para que não tenham medo de denunciar, de pedir ajuda, de se dirigirem às diferentes instituições e dar a conhecer o seu problema. Queremos que percebem que não estão sós, que estamos aqui, enquanto Gabinete Girassol, para as ajudar no que for preciso, para as orientar, para as amparar quando tudo parece desabar”. A conselheira disse ainda que “é preciso combater o medo e a vergonha de denunciar leva muitos idosos a sofrer em silêncio, sobretudo mulheres que acham que essa violência deriva de algo mal que tenham feito. Ainda é preciso desmistificar esta questão, e lembrar aos nossos idosos, sobretudo mulheres que a violência deve ser erradicada e nunca será forma de resolver o que quer que seja”.

Durante a sessão, foram expostos os diferentes tipos de violência que muitos idosos ainda sofrem, desde a violência física, sexual e psicológica, e indicados os caminhos a seguir para denunciar essa violência. As entidades de primeira linha como a GNR, o Centro de Saúde, a Segurança Social são algumas entidades que acolhem a denúncia e a tratam da forma mais conveniente por forma a salvaguardar o idoso, assim como o Gabinete Girassol.

 A questão do medo e da vergonha foram muito abordados pelos idosos, que sentem que numa situação de denúncia poderão vir a sofrer represálias, e muitos, nesse contexto ainda preferem “sofrer em silêncio”.  

_DSC8199

CELORICO DE BASTO COMEMORA DIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Celorico de Basto celebra dia Internacional da Pessoa com deficiência com “Conversas com sentido”

Várias figuras ilustres marcarão presença numa sessão designada “Conversas com Sentido”, sobre o tema “Vamos ganhar a luta contra a violência sobre a pessoa com deficiência”, no próximo dia 3 de Dezembro, pelas 15h00, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência”.

Dia da Pessoa com Deficência (3)

A ação contará com a presença do Provedor Intermunicipal do Cidadão com Deficiência da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Carlos Fernando Peixoto, com um técnico/a da APAV- Braga, com o ativista dos direitos das pessoas com deficiência, cocriador do Movimento “Sim, nós fodemos”, membro da Comissão Coordenadora dos (d)Eficientes Indignados e da direção do Centro de Vida Independente, Rui Machado e com a Conselheira Municipal para a Igualdade, Helena Martinho.

O evento surge de uma organização entre o Município de Celorico de Basto e o CLDS3G e encontra-se enquadrado na III Semana para a Igualdade.

Este “conversas com sentido” será aberto pelo Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, que já fez saber da importância de eventos deste género quando está em causa a “igualdade de oportunidades, de direitos, numa sociedade que tem que aprender a respeitar cada um de igual forma, nas suas diferenças. É preciso de facto, refletir nestes temas e combater todas as formas de violência que muitos vivem diariamente”.

De facto, o evento pretende despertar para a temática levando ao debate público num contexto de reflexão onde sejam encontradas estratégias e desafios que combatam eficazmente a violência que assola, tantas vezes, a pessoa com deficiência. “Não pretendemos apenas sensibilizar, pretendemos com isto levar a uma tomada de posição, uma reflexão conjunta que leve a alterar comportamentos, normas, leis, sensibilidades. Pretendemos chegar a conclusões efetivas do que fazer para erradicar a violência sobre a pessoa com deficiência, praticando a verdadeira inclusão”, disse Carlos Peixoto, Provedor Intermunicipal para o Cidadão com deficiência da CIM-TS.

A ação é aberta à população mas dirige-se preferencialmente a públicos estratégicos nomeadamente responsáveis e técnicos de instituições locais, elementos da Rede Social Local e da Rede Integrada de Intervenção em Violência Doméstica.

No mesmo dia, o Centro de Atividades Ocupacionais, irá desenvolver uma ação de rua, com os utentes que integram a instituição, com o intuito de promover a inclusão e pessoas portadoras de deficiência e a convivência social.

MILHARES DE PESSOAS VISITAM FEIRA ANUAL DE SANTA CATARINA EM CELORICO DE BASTO

Chuva não impediu população de visitar uma das maiores feiras francas da região

Como era de esperar, milhares de pessoas passaram, nos dias 24 e 25 de novembro, pela feira Anual de Santa Catarina. Uma das feiras características da região onde não faltaram as sardinhas, as castanhas assadas, as alfaias agrícolas, os cobertores, o fumeiro, os queijos, uma multiplicidade de produtos que torna esta, uma feira única.

_DSC7958

As ruas e avenidas centrais da vila de Celorico de Basto foram, neste fim-de-semana, o centro de todas as atenções com a tradicional Feira Anual de Santa Catarina. Residentes e visitantes não perderam a oportunidade de adquirir os tradicionais produtos de inverno como cobertores, casacos e todo o tipo de gasalhos, e de levar as sardinhas que, segundo reza a lenda, é na santa catarina que se comem as ultimas sardinhas do ano, regressando por altura dos santos populares.

“Esta é de facto uma feira de tradições que atrai milhares de pessoas independentemente das atividades acopladas à mesma. Obviamente que o fator meteorológico é importante mas não é, de todo, inibidor. Tivemos uma boa feira, com muitos feirantes e visitantes e estou certo que todos fizeram o melhor negócio” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

Efetivamente, a feira anual da Santa Catarina apresenta-se como uma atividade cultural, tradicional e histórica amplamente reconhecida e contribui substancialmente para a dinamização da economia local sobretudo da restauração e alojamento e ajuda a combater a sazonalidade turística. “Esta é uma feira histórica que todos conhecem e que muitos não descuram visitar e é também uma forma de ajudar os comerciantes locais, a restauração e o alojamento tendo em conta o número de pessoas que se deslocam, por estes dias, à sede do concelho. Afinal, não são apenas residentes mas pessoas vindas de outros concelhos e turistas que vêm estas iniciativas tradicionais como foco de interesse”.

_DSC7976

_DSC7990

_DSC8040

JOVENS DE CELORICO DE BASTO TORCERAM POR PORTUGAL NO JOGO COM A POLÓNIA

Jovens de Celorico de Basto convidados a integrar “Portugal numa Bancada”. Jogo Portugal x Polónia com adeptos fervorosos desde o primeiro ao último minuto

O Município de Celorico de Basto foi convidado pela Federação Portuguesa de Futebol e pela Altice a participar na terceira edição do “Portugal na Bancada”. 36 Jovens de formação em futebol de Celorico de Basto assistiram ao jogo Portugal x Polónia, no Estádio D. Afonso Henriques, e vibraram do primeiro ao último minuto.

46498216_1897828710314512_5616021514521411584_n

O Município de Celorico de Basto não perdeu a oportunidade de proporcionar uma experiência diferente aos atletas de formação em futebol do Clube Desportivo Celoricense (Juniores, Juvenis e Iniciados), e tratou de todos os trâmites exigidos para que a Seleção Nacional tivesse os “melhores” adeptos na bancada a torcer pelo sucesso da equipa.

“Fomos convidados a participar nesta iniciativa “Portugal numa bancada” e não podíamos deixar a oportunidade passar em branco. Como em Celorico, neste momento, apenas o Celoricense apresenta equipas de formação em futebol, achamos que faria todo o sentido proporcionar a estes jovens, com aspirações futebolísticas, uma experiência nova, diferente, e inspiradora” disse Fernando Peixoto, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

De acordo com o técnico do Município que acompanhou os atletas, David Pinto, a experiência não podia ter sido mais gratificante para os participantes. “Foi incrível a forma como estes jovens vibraram pela Seleção Nacional, como estavam felizes, motivados, cheios de vida”.

Os jovens, fãs Portugal+, seguiriam até ao estádio D. Afonso Henriques num autocarro do Município de Celorico de Basto e assistiram ao jogo de forma gratuita, a convite da Federação Portuguesa de Futebol e da Altice.

46498422_747429925615698_2295070058709254144_n

46518625_788456568181966_3729810549727297536_n