Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DOCUMENTÁRIO SOBRE O CAMINHO DA GEIRA VENCE FESTIVAL DE CINEMA NA ALEMANHA

Um documentário filmado no Caminho da Geira e dos Arrieiros, intitulado “O Meu Caminho”, do realizador Pedro Gil Vasconcelos, venceu a edição de agosto do New Wave Short Film Festival, na categoria de Melhor Documentário de Fé & Religião, em Munique, na Alemanha.

PREMIADO FILME SOBRE O CGA 04.jpg

Para o realizador, natural do Porto, “este é um prémio muito especial, pois espelha o reconhecimento internacional da obra” e constitui “a confirmação de que para se ter um filme, mais do que tudo, temos de ter uma boa história e imaginação para a contar da forma certa”.

O filme foi rodado no ano passado e culminou um projeto que o realizador acalentava há algum tempo. “Tinha planeado um documentário sobre o Caminho de Santiago, mas não estava a conseguir reunir as condições para o produzir”, refere, destacando o papel de Adriano Carneiro, seu “companheiro de viagem e protagonista do documentário”.

“Em 2021 decidi retomar o projeto e redimensioná-lo, adaptá-lo a novas formas de produção. A evolução que os telemóveis trouxeram permitiu-me abordar o filme numa perspetiva atual, de baixo impacto e com custos extremamente controlados”, explica o realizador, licenciado em cinema e audiovisuais pela Escola Superior Artística do Porto.

Assim, “O Meu Caminho” (ver apresentação) resulta da vontade de fazer a pé os 240 quilómetros do caminho jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela, grande parte pela Via Romana XVIII (a Geira), atravessando o Parque Nacional da Peneda Gerês e as regiões galegas do Xurés e do Ribeiro.

“Entendi que este teria de ser um projeto com um orçamento muito limitado. Optei pelo baixo impacto de emissões de carbono na produção e daí ter usado transportes públicos e toda a fase de rodagem ter sido a pé. E também por usar o meu telemóvel de todos os dias. Depois foi, mais do que tudo, um exercício de escrita e de imaginação”, explica Pedro Gil de Vasconcelos, que já percorreu doze caminhos de Santiago.

Neste contexto, este festival na Alemanha, que mensalmente destaca as melhores curtas metragens, foi o destino natural para “O Meu Caminho”, pois pretende criar uma oportunidade para cineastas emergentes. O seu objetivo é apoiar filmes de baixo orçamento que criam novas experiências e narram histórias únicas com recursos limitados. Além disso, pretende “entender como os cineastas de todo o mundo trabalham, como os jovens cineastas são criativos para superar os obstáculos da produção e como as suas tentativas podem levar a uma nova forma de cinema”.

“O Meu Caminho” foi produzido pela Completa Mente, com edição de Marcos Nunes (Cia Films) e apoio de Jorge Medeiros (VideoContacto).

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

PREMIADO FILME SOBRE O CGA 05.jpg

PREMIADO FILME SOBRE O CGA 01.JPG

PREMIADO FILME SOBRE O CGA 02.JPG

PREMIADO FILME SOBRE O CGA 03.jpg

PROMOTORES DA PEREGRINAÇÃO A CAVALO A COMPOSTELA DEFENDEM HOMOLOGAÇÃO DO CAMINHO DA GEIRA

Homologação do Caminho da Geira ajudará a travar o despovoamento do interior

Os promotores da peregrinação a cavalo pelo Caminho da Geira e dos Arrieiros, que este sábado, dia 27, terminou na Catedral de Santiago de Compostela, defendem que a homologação pelas autoridades galegas e portuguesas deste itinerário jacobeu contribuirá para travar o despovoamento do interior das regiões por onde passa.

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 01 (1).jpeg

“A homologação levaria à criação de novos negócios e à fixação de pessoas, à repovoação do meio rural ou, pelo menos, a que não continue o abandono, evitando-se que as aldeias caiam no esquecimento”, explica Vicente Pereiras Marquez, da Associação Rapa das Bestas de Sabucedo (Galiza), a principal impulsionadora da iniciativa.

Segundo o responsável, que até agora percorreu 11 caminhos de Santiago, “quase vêm as lágrimas aos olhos das pessoas idosas ao constatarem como é bonito haver de novo gente a passar por aldeias onde já só vai o padeiro ou o peixeiro. É uma alegria verem alguém de fora com quem possam trocar uma palavra”.

Por isso, “a homologação é muito necessária para dar vida às regiões despovoadas ou abandonadas de Portugal e Espanha”, devendo no imediato proceder-se “à manutenção e recolocação de sinalização, e à limpeza do traçado nalguns pontos”. Enquanto isso não acontece, é aconselhável o uso de GPS e um contacto prévio com as associações no terreno por parte dos peregrinos deste itinerário, que começa na  Catedral de Braga.

Aquelas dificuldades constituíram os aspetos menos positivos da jornada, como refere Vicente Pereiras Marquez, que dirigiu a peregrinação. Como pontos positivos apontou o facto do Caminho da Geira e dos Arrieiros ser “muito bonito, embora também muito duro”.

“O melhor que levamos desta peregrinação é, sem duvida, as paisagens. E uma satisfação enorme por completamos um desafio pelo qual passavam os nossos antepassados durante muitas centenas de anos”, adianta, destacando ainda “a harmonia, o companheirismo, a passagem por sítios onde alguns nunca tinham estado e a coroação do Caminho que é a entrada em Compostela e ver a Catedral”.

A peregrinação começou no domingo, dia 21, em Portela do Homem, com a participação de 15 cavalos e igual número de “cavaleiros experientes”, pois o traçado “não é aconselhável a iniciados”. No concelho de A Estrada (Galiza), juntaram-se-lhes outros cinco cavaleiros e o grupo chegou ao princípio da manhã deste sábado, dia 27. Entre o grupo inicial havia dois jovens, de 13 e 15 anos, e três mulheres; todos provenientes das comunidades autónomas da Galiza, Valência (Castellón) e de Castela e Leão (Burgos).

Em 2017, a Associação Rapa das Bestas de Sabucedo organizou a primeira peregrinação a cavalo que percorreu, embora parcialmente, o Caminho da Geira e dos Arrieiros, com a participação de oito cavalos e cavaleiros. “Hoje o caminho é mais conhecido, as pessoas colaboram mais com locais para deixar os cavalos, oferecendo água, alimentos e outras ajudas”, salienta Vicente Pereiras Marquez, agradecendo “o apoio fundamental ao projeto, pela segunda vez, das autoridades locais do Concelho de A Estrada”.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 02.jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 03.jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 04 (1).jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 05 (1).jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 06 (1).jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS CHEGADA SANTIAGO 07.jpeg

PONTE DE LIMA ACOLHE EXPOSIÇÃO SOBRE OS CAMINHOS DE SANTIAGO

A exposição coletiva intitulada "Santiago de Compostela - Caminhos no Caminho", constituída por trabalhos produzidos por 16 artistas oriundos de vários concelhos portugueses, vai ser acolhida pelo Município de Ponte de Lima e exposta na Biblioteca Municipal.

A mostra integra 13 pinturas e 2 esculturas sobre Santiago Maior, apóstolo de Jesus Cristo, mais conhecido como Santiago de Compostela.

As perspetivas pictóricas e escultóricas pretendem mostrar o santo peregrino, mártir, através de imagens que lembram os factos, a lenda, o mito e, talvez, o milagre, desenvolvidas pelos artistas em estilos e técnicas distintas, usando o óleo e o acrílico sobre tela, a pirogravura, o grafite, a aguarela, pregos sobre madeira queimada, execução sobre gesso, a técnica mista e as duas esculturas em terracota e em cerâmico grés, respetivamente.

A iniciativa partiu do Museu Pio XII, com a curadoria de Santiago Belacqua, que se orgulham de expor em Ponte de Lima, no Caminho de Santiago, paragem histórica nos Caminhos do Caminho. O curador e artista tem-se dedicado ao universo da arte sacra, uma manifestação artística que tem vindo a ser mais valorizada, reconquistando tanto artistas como os apreciadores de arte. Além de Santiago Belacqua, integram também esta exposição coletiva os artistas Bogdan Dide, Bruno Loureiro, Carlos Saramago, Catarina Centeno, David Lopes, Fernando Russo, Filomena Fonseca, Jo, JRome&Luís Mariano, José Miranda, José Pedro Santos, Teresa Antunes, Teresa Lopes e Xicofran.

“Santiago de Compostela - Caminhos no Caminho” será inaugurada no dia 1 de setembro, pelas 18h00, e poderá ser visitada na Biblioteca Municipal até dia 31 do mesmo mês, de segunda a sexta-feira das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00 e ao sábado das 9h30 às 12h30.

Fa6ZsstXEAAw3d2.jpg

PEREGRINAÇÃO A CAVALO ESTÁ A PERCORRER O CAMINHO JACOBEU BRAGA-SANTIAGO

Uma peregrinação a cavalo até Santiago de Compostela pelo Caminho da Geira e dos Arrieiros está a decorrer esta semana, envolvendo a participação de 15 cavaleiros, com o objetivo de promover este itinerário jacobeu que começa na Sé de Braga.

PEREGRINACAO CGA CAVALOS 00.jpeg

“Um dos primeiros objetivos da peregrinação é dar a conhecer esta rota jacobeia ainda pouco frequentada”, explica Vicente Pereiras Marquez, da Associação Rapa das Bestas de Sabucedo (Galiza), a principal impulsionadora da iniciativa. A primeira etapa decorreu este domingo, dia 21, entre Portela do Homem e Lóbios.

A intenção da organização era começar na Sé de Braga mas, apesar de dois meses de contactos com as autoridades veterinárias portuguesas, questões burocráticas de última hora relacionadas com a autorização de entrada dos cavalos em Portugal impediram que tal acontecesse.

“Há a salientar que uma parte do percurso e o seu início são em terras portuguesas, o que tem muita relevância e até hoje a quase totalidade dos peregrinos é de origem portuguesa”, destaca Vicente Pereiras Marquez, que também dirige a peregrinação.

Estão a participar 15 cavalos e igual número de “cavaleiros experientes”, pois o traçado “não é aconselhável a iniciados”. Entre os participantes há dois jovens, de 13 e 15 anos, e três mulheres; todos provenientes das comunidades autónomas da Galiza, Valência (Castellón) e de Castela e Leão (Burgos).

Para a Associação Rapa das Bestas de Sabucedo, “é fundamental divulgar este caminho entre os portugueses e os galegos”, pelo que durante a peregrinação haverá atividades promocionais e os cavalos ostentam os símbolos daquela entidade, da Associação de Amigos do Caminho da Geira e dos Arrieiros e dos itinerários jacobeus.

“Nos diversos concelhos e lugares em que passarmos organizaremos sessões de divulgação e deixaremos material promocional do Caminho da Geira e dos Arrieiros, salientando também os seus atrativos turísticos”, refere Vicente Pereiras Marquez.

Esta segunda-feira, dia 22, os cavaleiros estão a percorrer a distância entre Lóbios e Castro Laboreiro, desenvolvendo-se depois as seguintes etapas: Castro Laboreiro-Berán (dia 23), Berán-Beariz (24), Beariz-Sabucedo (25), Sabucedo-Cacheiras (dia 26) e Cacheiras-Santiago de Compostela (dia 27).

Em 2017, a Associação Rapa das Bestas de Sabucedo organizou a primeira peregrinação a cavalo que percorreu, embora parcialmente, o Caminho da Geira e dos Arrieiros, com a participação de oito cavalos e cavaleiros. “Hoje o caminho é mais conhecido, as pessoas ajudam mais com locais para deixar os cavalos, oferecendo água e outras ajudas”, adianta Vicente Pereiras Marquez, destacando “o apoio fundamental ao projeto, pela segunda vez, das autoridades locais do Concelho de A Estrada (Galiza)”.

“Esperamos que o nosso trabalho sirva para que outros cavaleiros e peregrinações nos sigam, no futuro com o apoio de um guia escrito em que se diga onde podem deixar os cavalos, comer e dormir, entre outras facilidades e apoios”, refere.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

PEREGRINACAO CGA CAVALOS 01.jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS 02.jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS 03.jpeg

PEREGRINACAO CGA CAVALOS 04.jpeg

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE ASSINALA DIA DE SÃO TIAGO COM PEREGRINOS

O Município de Esposende vai comemorar o dia de São Tiago, no próximo 25 de julho, com iniciativas que visam envolver todos os que percorrem o Caminho da Costa para Santiago de Compostela.

Dia São Tiago.jpg

O dia de São Tiago é celebrado em 25 de julho em homenagem ao padroeiro dos peregrinos, dos alquimistas e dos cavaleiros. Em Esposende, a Associação Via Veteris e a Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa associam-se ao Município nas comemorações.

Entre as 7h00 e ass 18h00, junto à Ponte de D. Luís Filipe (Gandra), estará montada uma estrutura para receção ao peregrino, com o objetivo de assinalar a efeméride e oferecer alguns give aways aos peregrinos, o novo desdobrável “Santiago por Esposende”, postais comemorativos, um pequeno lanche constituído por fruta, água, doces “Vieira de Santiago”, para além da prestação de auxilio das forças de socorro locais (Cruz Vermelha Portuguesa), em caso de necessidade.

Às 9 horas, formaliza-se a reabertura do “Ponto de Apoio ao Peregrino”, na Rua Narciso Ferreira, em pleno traçado do Caminho Português da Costa, bem próximo da Praça do Município, com inauguração do novo painel/mural do exterior da fachada.

Às 10 horas, seguindo a longa tradição da freguesia de Belinho, em colaboração com as comissões que elaboram os tapetes de flores na procissão do Senhor dos Enfermos de Belinho, o troço do caminho de Santiago será decorado com um tapete de flores, com motivos ligados à peregrinação jacobeia.

A encerrar as comemorações, às 19h30, caminheiros e amigos do caminho participam numa “Queimada Galega”, no Albergue de São Miguel de Marinhas.

Esposende tem registado um aumento significativo de peregrinos, conforme revela o acolhimento que o Albergue de S. Miguel regista: desde a abertura, há 11 anos, e até ao final do ano de 2021, acolheu 29.384 peregrinos.

Este aumento resulta, em larga medida, da cooperação institucional que envolve os municípios do litoral, entre o Porto e Valença, resultado na dinamização do Caminho Português da Costa para Santiago de Compostela.

peregrino.jpg

“CASA CHEIA” NO PRIMEIRO DIA DE CAMINHA MEDIEVAL

Até 24 de julho, com o Caminho de Santiago como mote, a Vila de Caminha mergulha na História

Caminha Medieval abriu ontem com “casa cheia”. Distribuídos pelo casco histórico, mais de 120 mercadores deram as boas vindas a muitas centenas de visitantes que não quiseram perder o primeiro dia do evento. Muita animação, colorido, música, sorrisos e boa comida num final de tarde que se prolongou noite dentro, uma verdadeira noite de verão para desfrutar.

294178099_5228214057233081_7001464726335063154_n.jpg

Portugueses, mas muitos estrangeiros passearam pelo casco histórico da Vila de Caminha, sendo surpreendidos aqui e ali pelos 23 grupos que, até domingo, se encarregam da animação de Caminha Medieval. Ouvia-se falar português, claro, mas também espanhol, alemão, francês e outras línguas, numa convivência que teve um denominador comum, a Vila de Caminha.

Destaque para o número elevado de mercadores, cerca de meia centena só na área alimentar, e para a participação de todas as freguesias do concelho e várias associações e clubes locais, num total de mais de quatro centenas de pessoas.

Nas áreas temáticas, é de salientar o acampamento e oficinas pedagógicas, com campo civil e militar; ofícios medievais e jogos infantis; pharmacopeia - o hospital do peregrino; oficina de caligrafia; experiência: insanus spiritus; visita teatralizada à torre de menagem medieval; Camina librorum; viagem pela literatura medieval; mens sana in corpore sano (uma espécie de SPA de outros tempos!); acolhimento ao peregrino; cetraria; oficinas de artes e muitas tendas para provar iguarias.

Este foi o primeiro de cinco dias imperdíveis, em que o Caminho de Santiago é o mote. A primeira peregrinação cumpriu-se, mas logo há mais, a partir das 18h00. Para hoje conte com “encontros” com Histórias da fada varetas e do duende varola, na Oficina de Caligrafia; Marionetas e teatro medieval; Saltimbancos; Miseráveis; Cavaleiros em desfile pelas ruas do reino; Colecionadores de ossos; Pão do Povo; Exibição de voos de aves de rapina; A arte da caligrafia medieval – Oficina de Caligrafia; Froya & Seymor, os feiticeiros; Artes Circenses; Bino e Bina; Jograis e fogo; Gil Teatro e Animatus e Espetáculo equestre com os cavalos e cavaleiros. Fique atento ao acender da Chama do Caminho, porque o arauto vai anunciar a rota da peregrinação. E sobretudo, divirta-se, porque as portas do Burgo só fecham no início da madrugada de sexta-feira.

294183754_5228213150566505_2317720759795831173_n.jpg

294541392_5228213130566507_1159357899033764577_n.jpg

294920946_5228213153899838_8205559592998720958_n.jpg

294619590_5228213263899827_6370135488098969069_n.jpg

294145479_5228213310566489_8141663274214639596_n.jpg

294256823_5228213453899808_5829450492476849567_n.jpg

294235795_5228213540566466_6538237474473695001_n.jpg

294276141_5228213600566460_2820089176144811840_n.jpg

294648367_5228213737233113_1678393414401306360_n.jpg

294676758_5228214110566409_6786120827431077120_n.jpg

294147285_5228214217233065_5095733758431197172_n.jpg

294491770_5228214410566379_4519266189849257550_n.jpg

BARCELOS PROMOVE FIM-DE-SEMANA DE ATIVIDADES JACOBEIAS

Iniciativas inserem-se no âmbito do Dia de Santiago

No âmbito das comemorações do Dia de Santiago, o Município de Barcelos, em parceria com a “Associação ACB - Albergue Cidade de Barcelos”, a “Barca – Associação Amigos do Cávado” e a Associação “Viver Macieira”, promove um programa com um conjunto de atividades alusivas às tradições Jacobeias.

O programa inicia no dia 22 de julho, às 21h30, com a apresentação do livro “Uma Jornada no Caminho de Santiago”, de Marcelo Ramalho, na Casa da Azenha. No sábado, 23 de julho, das 10h00 às 13h00, realiza-se a passagem de barca do rio Cávado (Souto dos Burros, Barcelinhos – Jardins da Margem do Cávado - Barcelos).

As comemorações terminam no domingo, 24 de julho, com a realização das atividades Jacobeias, das 9h00 às 14h00, no Parque do Peregrino em Macieira de Rates.

Cartazjacobeias.jpg

CAMINHO DA GEIRA APROXIMA-SE DOS TRÊS MIL PEREGRINOS E DISTINGUE PERSONALIDADES

O Caminho da Geira e dos Arrieiros “pode alcançar este ano” os três mil peregrinos, no somatório dos cinco anos que tem de existência, o que significa uma média anual de 600 pessoas a percorrerem este itinerário jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela.

03 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos.jpeg

“Este caminho foi feito por mais de 2.775 peregrinos desde maio de 2017 e pode alcançar agora os três mil até dezembro”, afirmou o presidente da associação fundadora do projeto (AJCMR) e da Plataforma Berán no Caminho, Abdón Fernández, durante o 1º Encontro Internacional de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros, que decorreu no concelho de Leiró, na Galiza.

Este ano já foi percorrido por 531 peregrinos - no ano passado foram 904 –, considerando apenas os dados do livro de registo existente em Codeseda. “Basta repetir-se o número de 2021 para se atingirem os três milhares, e sem considerar os peregrinos que não se registam”, refere Abdón Fernández, adiantando, no entanto, que “mais do que estes dados, importante é a consciência que se consolida sobre as potencialidades deste caminho”.

Este foi, aliás, um dos temas centrais do encontro sócio-cultural que decorreu, nos dias 16 e 17 de julho, no largo do monólito do KM100 do Caminho da Geira e dos Arrieiros, nomeadamente na cerimónia de “agradecimento” com que a organização distinguiu três portugueses e um galego “pela sua contribuição e entrega incondicional ao crescimento do projeto do caminho”.

Os distinguidos foram o irmão maior da Arquiconfraria Universal do Apóstolo Santiago, Manuel Rocha; o delegado a Associação Espaço Jacobeus em Braga, António Devesa; o jornalista Carlos Ferreira, e o secretário geral da associação AJCMR, Dario Angel Rodriguez.

Na cerimónia, Abdón Fernández destacou o facto de Manuel Rocha e António Devesa “estarem presentes neste caminho desde a primeira hora”. “A humildade de estarem sempre com as pessoas e trabalhando o caminho é muito importante”, frisou o presidente da Plataforma Berán no Caminho, também escultor e autor da peça em pedra entregue aos agraciados e que simboliza o Caminho de Santiago.

O delegado da Associação Espaço Jacobeus em Braga referiu ter-se apercebido, “desde início, que este seria um caminho difícil, com muitas pedras fictícias, mas quem faz o caminho é o peregrino, não é a imposição de alguém, podem até fazer autoestradas de setas, mas é o peregrino que faz o caminho”.

O presidente do Conselho Regulador da Denominação de Origem Protegida do Ribeiro e da Associação Rota do Vinho do Ribeiro, Juan Manuel Gándara, considera que “os caminhos de Santiago são fundamentais, porque são pontos de chegada de visitantes à região, hoje como ao longo da história”.

“Estes caminhos eram a grandes autoestradas do desenvolvimento em que circulavam os arrieiros com o vinho do Ribeiro para Santiago de Compostela. Hoje em dia continuam a ser fundamentais, porque se supõe que os peregrinos que passem pelo território fiquem com um maior conhecimento das nossas qualidades”, adiantou Juan Manuel Gándara, considerando que o Ribeiro “está a viver uma nova primavera” e, neste contexto, tem como objetivos “aumentar a sua base territorial e potenciar-se como destino enoturístico de qualidade durante o ano inteiro”.

O 1º Encontro Internacional de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros incluiu ainda a bênção do novo sino da Capela de São Roque, oferecido por um casal recém-chegado a Berán (Fernando e Lúcia) e uma missa no último dia do evento, além de jogos tradicionais e música ao vivo.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

03a Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos largo da Igreja de São Roque, onde decorreu o evento.jpg

04 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos Dario (esq) e abdon Fernandez.JPG

05 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos Antonio Devesa e Abdon Fernandez.JPG

06 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos Abdon Fernandez e Manuel Rocha (dir).JPG

07 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos Abdon Fernandez e Carlos Ferreira.jpeg

01 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos.JPG

02 Caminho da Geira aproxima-se dos três mil peregrinos.JPG

GALIZA PROMOVE PROGRAMA REENCONTROS CO XACOBEO 2022

A Secretaria Xeral da Emigración da Xunta de Galicia, igual que o pasado ano 2021, con motivo do Ano Xacobeo, convoca unha subvención para o PROGRAMA: RECONTROS CO XACOBEO para promover que persoas maiores de 65 anos vinculadas ás entidades galegas do exterior fomenten os lazos con Galicia e coa súa cultura a través do Camiño de Santiago, de xeito que, unha vez vivida esta experiencia, poidan colaborar como axentes activos na promoción e difusión do Camiño de Santiago e do fenómeno do Ano Santo Xacobeo nos lugares en que as entidades teñen a súa sede.

Capturargali.JPG

Esta subvención será solicitada pola Xuventude de Galicia-Centro Galego de Lisboa, que xunto coa Secretaría Xeral da Emigración organizarán as viaxes e o aloxamento para cada un dos seleccionados.

As prazas son limitadas, os participantes deben:

  • TER A NACIONALIDADE ESPAÑOLA
  • 65 OU MÁIS ANOS DE IDADE

O programa, que se desenvolverá, previsiblemente, na primeira quincena de outubro, consiste en realizar pequenas etapas do Camiño de Santiago e un achegamento ao patrimonio cultural e natural das respectivas zonas visitadas.

Quen estiver interesado, ten que enviarnos os seguintes datos:

  1. COPIA DO PASAPORTE OU DNI
  2. NOME E APELIDOS, ENDEREZO/MORADA, TELÉFONO, EMAIL, DATA DE NASCIMENTO,
  3. UNHA FOTOGRAFÍA RECENTE TAMAÑO CARNÉ/TIPO PASSE

Tem que pasar pola secretaria do centro para asinar o anexo 2

A Secretaría Xeral da Emigración farase cargo dos traslados das persoas participantes mediante o financiamento do custo dos billetes desde o seu lugar de orixe ata Galicia e dos de regreso. Así mesmo, encargarase dos desprazamentos terrestres en Galicia e do seu aloxamento e manutención.

O tempo de estadía en Galicia das persoas participantes financiado pola Secretaría Xeral da Emigración limitarase exclusivamente ao de duración do programa.

Non poderán resultar seleccionadas as persoas que participasen neste programa con anterioridade.

Para mais información pode consultar o seguinte link:

http://emigracion.xunta.gal/es/actividad/linea-de-ayuda/reencuentros-xacobeo-ano-2022

VIANA DO CASTELO EXPÕE "AS PEGADAS DO CAMINHO DE SANTIAGO DO BARBANZA: A ORIXE”

Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa acolhe exposição "As pegadas do Caminho de Santiago do Barbanza: A Orixe"

O Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa de Viana do Castelo acolhe, de 9 de julho até finais de setembro, a exposição "As pegadas do caminho de Santiago do Barbanza: A Orixe". Esta mostra visa fomentar o conhecimento de toda esta riqueza monumental, natural e antrópica entre a população e para incentivar a sua vivência prática.

9_julho_a_setembro_as_pegadas_do_camino_de_santiago_no_barbanza.jpg

A exposição, concebida com formato visual diáfano e de instalação singela, foi organizada pela Associação RelaxArt de Viana do Castelo e pela Asociación Amigos do Camiño de Santiago do Barbanza “A Orixe”, com sede em A Pobra do Caraminãl – Galiza, para a promoção e divulgação deste caminho.

Assim, a mostra é composta por 24 painéis com conteúdos onde estão reproduzidas imagens fotográficas a cores e breves textos explicativos.

A abertura da exposição, agendada para as 15h00 de 9 de julho, conta já com a confirmação de diversas entidades portuguesas e espanholas.

O Caminho de Santiago do Barbanza: A Orixe corresponde a uma nova Rota Jacobina que revive a chegada do Apóstolo às terras galegas. Este é um percurso de cerca de 120 quilómetros que liga o farol de Corrubedo (Ribeira) a Santiago de Compostela através de 6 etapas, percorrendo inteiramente a Galiza.

O peregrino parte do farol de Corrubedo, local único onde o Oceano Atlântico é protagonista, e depois entra na ria de Arousa, passando por cidades e vilas costeiras como a Ribeira, A Pobra do Caramiñal, Boiro ou Rianxo até se ligar ao Caminho Português para alcançar Padrón.

O nome deste caminho para Santiago, “A Orixe”, em português "A Origem", baseia-se na história da chegada do Apóstolo à Galiza da Terra Santa. Conta que o corpo de Santiago O Maior foi trazido da Palestina pelos seus discípulos Teodoro e Atanasio num barco de pedra e que a sua viagem terminou navegando rio acima pela Ria de Arousa e pelo Río Ulla.

PRESIDENTE DA CÂMARA DE BARCELOS OFERECE ARTESANATO BARCELENSE AO PAPA FRANCISCO

Já chegou ao Vaticano a imagem de Santiago que o presidente da Câmara de Barcelos remeteu ao Papa Francisco. Trata-se de uma peça do Figurado de Barcelos que o presidente da Câmara ofereceu a Sua Santidade, aquando da deslocação a Roma de uma delegação da “Região de Turismo do Porto e Norte de Portugal”.

288762615_5770274383005253_60556356425966734_n.jpg

Mário Constantino aproveitou a ocasião para endereçar uma mensagem, na qual saúda Sua Santidade e refere: “A cidade de Barcelos, localizada na região do Minho, norte de Portugal, é o epicentro do Caminho Português de Santiago, sendo atravessada diariamente por dezenas de peregrinos que se dirigem a Compostela, de que dista 195 quilómetros.

Aproveitando a visita que a delegação de Turismo do Porto e Norte de Portugal está a fazer ao Vaticano, remeto a Vossa Santidade pequenas e singelas lembranças da nossa Terra, nomeadamente um galo de Barcelos, o nosso maior ex-libris, a imagem de Santiago e um livro ilustrado por um artista barcelenses relativo ao Caminho de Santiago, e a lenda do milagre das Cruzes de que resultou a construção do Templo do Senhor Bom Jesus da Cruz e a nossa grande festividade anual, a Festa das Cruzes.

Em nome do povo de Barcelos, que represento enquanto presidente da Câmara Municipal deste concelho, saúdo Vossa Santidade, desejando-lhe muito saúde”.

VIANA DO CASTELO: SECRETÁRIA DE ESTADO DO TURISMO VISITOU CARAVELA VERA CRUZ E ELOGIOU CAMINHO MARÍTIMO DE SANTIAGO COMO “PRODUTO INOVADOR”

Em Viana do Castelo, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, visitou hoje a Caravela Vera Cruz, que está atracada na antiga doca comercial ao longo de dois dias no âmbito do cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”. A bordo da caravela, a governante desejou continuação de boa viagem aos navegadores e considerou este um “projeto inovador” que deve ser valorizado e financiado.

secritamarques_caravela (1).jpeg

“Espero que dentro em breve possamos rentabilizar e monetizar este produto turístico. Este produto tem enorme potencial porque junta duas enormes valências nacionais: o Mar, porque Portugal é um país virado ao mar e sempre a abraçar o mar; e o Caminho de Santiago, que ganhou, nos últimos tempos, até fruto das situações pandémicas, uma importância enorme”, indicou.

Por isso, Rita Marques assumiu existir a “responsabilidade” de “acarinhar projetos desta natureza, independentemente das vicissitudes”. “Este é um projeto regional, mas também nacional e transfronteiriço, pelo que chamo a mim a responsabilidade de, com tempo, no próximo ano encontrarmos formas de financiamento para este produto turístico inovador e que junta dois ativos nacionais enormes”, frisou.

Já o Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, referiu ser “um privilégio, em terra de mar e de marinheiros”, receber a Caravela Vera Cruz e o Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”. “O Caminho de Santiago é terrestre, mas acho que o Caminho Marítimo faz sentido e tudo isto se conjuga, pelo que estamos todos de parabéns”, declarou.

António José Correia, da Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar, explicou que há uns meses começaram a trabalhar para que “pudéssemos ancorar este projeto na rede que já temos”, garantindo que “houve uma adesão instantânea a este Caminho” que integra a Estação Náutica do Alto Minho e diversos parceiros.

O Presidente da Entidade de Turismo do Porto e Norte (ETPN), Luís Pedro Martins, indicou que a ETPN é parceira das Estações Náuticas “por todas as razões”, incluindo “sermos a entidade gestora dos Caminhos de Santiago”.

“Estamos a falar de uma região que é a que tem mais Caminhos certificados, o Caminho do Interior e o Caminho da Costa, estando a dias da certificação do Caminho Central e com mais dois em bom andamento. Agora temos esta surpresa do Caminho Marítimo, que foi surpresa por surgir em tempo recorde”, considerou o responsável da entidade. “Queremos agora, com tempo, estruturar este produto”, disse, assumindo vontade em conseguir captar financiamentos para este projeto que vem valorizar os Caminhos de Santiago.

Recorde-se que Viana do Castelo recebe, até ao início da manhã desta sexta-feira, a Caravela Vera Cruz no âmbito do cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”, na qual foi acompanhada por cerca de 20 embarcações de recreio que fizeram esta “peregrinação marítima”. O “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”, composto por nove etapas em Portugal, teve início em Vila Real de Santo António, no passado dia 28 de maio, com paragens em Vilamoura, Lagos, Sines, Cascais, Peniche/Nazaré, Ria de Aveiro, Leixões e, agora, Viana do Castelo. Seguiu depois rumo à Galiza, passando por Baiona, Vila Garcia de Arousa e Padrón. A partir de Padrón, o percurso faz-se a pé até Santiago de Compostela, num total de 12 km, com a chegada a acontecer a 13 de junho.

secritamarques_caravela (2).jpeg

secritamarques_caravela (3).jpeg

secritamarques_caravela (4).jpeg

secritamarques_caravela (5).jpeg

secritamarques_caravela (6).jpeg

secritamarques_caravela (7).jpeg

CARAVELA VERA CRUZ EM VIANA DO CASTELO NO ÂMBITO DO CRUZEIRO INAUGURAL DO “CAMINHO MARÍTIMO DE SANTIAGO EM PORTUGAL”

Grupo Folclórico de Alvarães abrilhantou a cerimónia

A Caravela Vera Cruz chegou ontem a Viana do Castelo, no âmbito do cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”, estando aberta para visitas gratuitas das escolas e do público em geral ao longo do dia de hoje. Durante a sua passagem por Viana do Castelo, a Caravela está acostada na doca comercial junto ao Navio Gil Eannes, com as cerca de 20 embarcações de recreio que estão a fazer esta “peregrinação marítima”.

ABELO0119 2.jpg

Assim, esta quinta-feira, as visitas acontecem das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Trata-se de uma oportunidade única para visitar uma réplica exata das antigas caravelas usadas durante a expansão portuguesa nos séculos XV e XI e conhecer melhor as técnicas de navegação da altura, as rotas comerciais e de exploração ou a vida a bordo neste tipo de embarcação.

Os tripulantes do cruzeiro, num total de cerca de 150 participantes, foram ontem recebidos no Centro Cultural de Viana do Castelo por representantes de várias entidades. O vice-presidente da Câmara Municipal, Manuel Vitorino assegurou que “Viana do Castelo tem uma identidade cultural muito rica”. “Estamos aqui a falar de um Caminho Marítimo de Santiago numa cidade que foi o segundo maior porto comercial do reino de Portugal, com relações importantes com o Brasil e o norte da Europa”, recordou o responsável.

“O nosso património imaterial e cultural é vasto. Temos 26 grupos folclóricos no concelho, temos bandas filarmónicas, 260 associações culturais, recreativas e desportivas, que testemunham o maior património de Viana do Castelo, que são as suas gentes. (…) Para este Caminho Marítimo, damos os contributos que temos no território para esta marca identitária. Temos, em Castelo do Neiva, a Igreja Paroquial que representa o mais antigo templo consagrado a Santiago, fora do território espanhol, sagrado pelo Bispo Nausto no ano de 862”, indicou Manuel Vitorino.

António José Correia, da Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar, elogiou “o casamento entre a Câmara Municipal de Viana do Castelo e a CIM do Alto Minho, que coordena a Estação Náutica do Alto Minho, e toda a comunidade que preparou este acolhimento”. “Este é um cruzeiro inaugural do Caminho Marítimo de Santiago e, pela experiência que temos vivido, vamos já selar um próximo cruzeiro porque todos têm manifestado interesse numa reedição”, afirmou.

“Mais importante é o trabalho que estamos a fazer em colocar, estruturar e identificar tudo aquilo que é o património que aqui temos”, declarou o responsável.

Bruno Caldas, da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, considerou que este é um projeto “sonhador e pioneiro que encaixa que nem uma luva no território do Alto Minho”. A CIM Alto Minho, através dos dez municípios, tem vindo a trabalhar na promoção turística e de valorização dos recursos do território sempre “numa lógica de ligação com o mar, o rio, a montanha, a cultura, as tradições e o saber bem receber”.

O “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”, composto por nove etapas em Portugal, teve início em Vila Real de Santo António, no passado dia 28 de maio, com paragens em Vilamoura, Lagos, Sines, Cascais, Peniche/Nazaré, Ria de Aveiro, Leixões e, agora, Viana do Castelo. Segue rumo à Galiza, passando por Baiona, Vila Garcia de Arousa e Padrón. A partir de Padrón, o percurso faz-se a pé até Santiago de Compostela, num total de 12 km, com chegada prevista a 13 de junho.

ABELO0312 2 (1).jpg

ABELO0364 2.jpg

ABELO0468 2.jpg

ABELO0481 2.jpg

ABELO0561 2.jpg

ABELO0167 2.jpg

ABELO0221 2.jpg

ABELO0306 2.jpg

“JOGOS NO CAMINHO” PROMOVEM CONVÍVIO TRANSFRONTEIRIÇO SOBRE O CAMINHO DA GEIRA

Uma iniciativa sócio-cultural, que pretende juntar em convívio peregrinos no KM100 do Caminho da Geira e dos Arrieiros, para promover este itinerário jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela, está a ser organizada pela Plataforma Berán no Caminho, em Berán, na província galega de Ourense.

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros 02.jpeg

O 1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros "O Caminho em nós", que decorre na área recreativa da Capela de São Roque, pretende promover o debate informal e a troca de experiências entre peregrinos, no dia 16 de julho, envolvendo-os em diversos jogos tradicionais galegos e portugueses.

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros 03.jpg

“Nós convidamos os peregrinos portugueses, sobretudo os ligados ao Caminho da Geira e dos Arrieiros, a proporem jogos tradicionais e a participarem nos 'Jogos no Caminho', que visam destacar Berán como o KM100 deste itinerário e como berço da associação iniciadora deste itinerário”, explica Abdón Fernández, presidente da associação fundadora do projeto (AJCMR) e porta-voz da Plataforma Berán no Caminho, com sede no concelho de Leiró.

O encontro pretende, igualmente, “criar um espaço de intercâmbio cultural transfronteiriço”, envolvendo peregrinos e localidades pelas quais passa o Caminho da Geira e dos Arrieiros, e a organização está a preparar um espaço com condições para pernoitar, sanitários e duches para os participantes poderem ficar mais do que um dia, se for essa a sua intenção.

A lista de jogos prevista para já, que pode sofrer alterações por questões logísticas ou incorporação de jogos tradicionais portugueses, inclui matraquilhos, corrida de sacos, jogo da chave, jogo da bisca, braço de ferro, jogo da corda ou jogo do sapo.

As equipas são constituídas por 10 elementos, podendo participar mais do que uma por localidade, que concorrem individualmente, aos pares ou coletivamente, conforme os jogos. Cada jogo pontuará para a classificação final, havendo prémios para as três equipas melhor classificadas.

“Em breve, a organização divulgará numa página na Internet a listagem final dos jogos, as regras de cada jogo e da pontuação”, bem como outras ações do 1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros "O Caminho em nós", refere Abdón Fernández, destacando que, neste momento, “o mais importante é convidarmos os nossos amigos peregrinos, sobretudo do norte de Portugal – Berán fica a apenas uma hora e meia de distância de Braga -, a participaram nos 'Jogos no Caminho' e a proporem jogos tradicionais portugueses para serem incluídos no evento”.

Além dos jogos, haverá música, por exemplo com gaiteiros, e outras atividades que a organização está ainda a preparar e anunciará em breve.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros abdon fernandez 06.jpg

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros 01.jpeg

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros abdon fernandez 04.JPG

1º Encontro de Peregrinos do Caminho da Geira e dos Arrieiros abdon fernandez 05.JPG

FOLCLORE À CHEGADA DA CARAVELA VERA CRUZ A VIANA DO CASTELO

Grupo Folclórico de Alvarães abrilhantou a cerimónia

A Caravela Vera Cruz chegou hoje a Viana do Castelo, no âmbito do cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”, estando aberta para visitas gratuitas das escolas e do público em geral ao longo do dia de hoje. Durante a sua passagem por Viana do Castelo, a Caravela está acostada na doca comercial junto ao Navio Gil Eannes, com as cerca de 20 embarcações de recreio que estão a fazer esta “peregrinação marítima”.

284285111_5495109837187053_6946691328265749795_n.jpg

Assim, esta quinta-feira, as visitas acontecem das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Trata-se de uma oportunidade única para visitar uma réplica exata das antigas caravelas usadas durante a expansão portuguesa nos séculos XV e XI e conhecer melhor as técnicas de navegação da altura, as rotas comerciais e de exploração ou a vida a bordo neste tipo de embarcação.

Os tripulantes do cruzeiro, num total de 150 participantes, foram esta tarde recebidos no Centro Cultural de Viana do Castelo por representantes de várias entidades, incluindo o vice-presidente da autarquia vianense, Manuel Vitorino.

285047248_5495109433853760_8584746495493567983_n.jpg

285184503_5495109563853747_5840159248866252557_n.jpg

285585247_5495109690520401_123362147351602201_n.jpg

285713405_5495110017187035_7315775692406632566_n.jpg

285162003_5495110133853690_6009336832528638198_n.jpg

284281805_5495110260520344_2572050788003660154_n.jpg

CARAVELA VERA CRUZ APORTA EM VIANA DO CASTELO

A Caravela Vera Cruz acaba de chegar a Viana do Castelo no âmbito do cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago em Portugal”.

A embarcação vai estar aberta para visitas gratuitas das escolas e do público em geral esta quarta e quinta-feira. Durante a sua passagem por Viana do Castelo, ficará acostada na doca comercial junto ao Navio Gil Eannes, com as cerca de 20 embarcações de recreio que estão a fazer esta “peregrinação marítima”.

Fotos: Arménio Belo

285333380_5494745953890108_6041294465002441923_n.jpg

284525740_5494746060556764_4623517416140482568_n.jpg

284574071_5494746203890083_1880669826062886275_n.jpg

284506369_5494746317223405_4421908316546547991_n.jpg

285326776_5494746493890054_6119938457746178725_n.jpg

284590457_5494747063889997_5668909994824643940_n.jpg