Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CONFERÊNCIA ANALISA POTENCIALIDADES SÓCIO-ECONÓMICAS DO CAMINHO DA GEIRA

As potencialidades do Caminho da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela, são o tema de uma conferência marcada para Berán, a localidade galega localizada precisamente no quilómetro 100 do itinerário jacobeu.

Conferência Caminho da Geira e dos Arrieiros Judi

“O Caminho da Geira e dos Arrieiros por Berán: Oportunidades e potencialidades sócio-económicas do caminho de peregrinação”, é o tema da conferência a proferir por Judit Rodríguez Caride esta sexta-feira, dia 31 de julho, pelas 20 horas, nas antigas escolas - paço de Berán, na província de Ourense.

Judit Rodríguez Caride é mestre em Valorização, Gestão e Proteção Cultural pela Universidade de Vigo.

A iniciativa é promovida pela associação fundadora do Caminho da Geira e dos Arrieiros, em colaboração com a Entidade Local Menor de Berán [equivalente a junta de freguesia].

A oradora “vai analisar as oportunidades que tem este percurso para Santiago de Compostela ao nível económico, cultural e social, ao passar pelo núcleo de Berán”, explica Abdón Fernández, presidente da associação organizadora (ACJMR) e porta-voz da Plataforma Berán no Caminho, adiantado que a palestrante é  também “investigadora do fenómeno do turismo e desenvolve atualmente diversos projetos na área”.

O encontro integra a  programação anual de atividades que pretende “a promoção e divulgação deste trajeto”, adianta Abón Fernández.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

Conferência Caminho da Geira e dos Arrieiros.jpg

Conferência Caminho da Geira e dos Arrieiros BER

Conferência Caminho da Geira e dos Arrieiros ABDO

CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO ENTREGA NOVA SEDE À ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

Foi inaugurada a 25 de julho, Dia de Santiago, a nova sede da Associação dos Amigos do Caminho de Santiago de Viana do Castelo. A Câmara Municipal de Viana do Castelo entregou formalmente à Associação um andar da antiga Casa João Velho, junto à Sé Catedral, depois de celebrado o contrato de comodato aprovado por unanimidade pelo executivo municipal.

ABELO4876_presidente_amigo_caminho.jpg

Na cerimónia de inauguração do novo espaço marcaram presença o Presidente e os vereadores da Câmara Municipal de Viana do Castelo e o Presidente da Fundación Camino Portugues de Santiago, Celestino Lores.

A autarquia é proprietária da Casa João Velho, situada no Largo do Instituto Histórico do Minho e, através do contrato de comodato, “entrega gratuitamente à AACS o primeiro andar do imóvel, para as suas diversas atividades e realizações, de acordo com a concretização das suas atribuições e competências”.

A Associação dos Amigos do Caminho de Santiago de Viana do Castelo (AACS-Viana) é uma associação jacobeia portuguesa que nasceu no Ano Jacobeu de 2004 pelo entusiasmo e pelo sonho de um grupo de peregrinos que pretendia oferecer a mais pessoas a experiência de “Ser peregrino”, bem como trabalhar na divulgação e promoção do Caminho Português de Santiago.

Tem como emblema gráfico de identificação a silhueta de São Tiago Maior, elemento escultórico do portal da igreja matriz de Viana do Castelo, e a seta amarela que é símbolo atual dos Caminhos de Santiago.

No Dia de Santiago foi também promovido, no Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa, em Viana do Castelo, o espetáculo “Sons do Caminho”, com o grupo musical Artmusic Ensemble.

ABELO5018_bencao.jpg

ABELO5029_placa_descerrar.jpg

ABELO5056_sala_grupo.jpg

ABELO5062_santiago_papel.jpg

ABELO5131_grupo.jpg

ABELO4910_exterior.jpg

ABELO4938_entrega_chave.jpg

ABELO4990_geral.jpg

ABELO5005_casa.jpg

CÂMARA DE CAMINHA ASSINOU MEMORANDO PARA PROMOÇÃO DO CAMINHO PORTUGUÊS DA COSTA PARA SANTIAGO

Município dedicou a semana cultural ao ano Xacobeo e à promoção dos Caminhos de Santiago. Seis concertos ao ar livre com Tiago Bettencourt

O Presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, participou domingo, na Maia, numa cerimónia onde foi formalizado o “Memorando de Entendimento para a Promoção, Dinamização e Gestão do Caminho Português da Costa para Santiago”, documento assinado por 10 municípios e que visa a certificação do Caminho.

caminhacaminhossant (3).jpg

A sessão, que aconteceu no Dia de Santiago, decorreu no Mosteiro do Divino Salvador de Moreira, foi o culminar de um intenso trabalho, que envolveu várias entidades e que permitiu organizar o dossiê de candidatura que já foi entregue na Direção Geral do Património Cultural

O Memorando foi assinado pelos municípios de Caminha, Porto, Maia, Matosinhos, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira e Valença e pela Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

A ocasião incluiu um concerto pela Orquestra MSS Consorte, com música erudita do período barroco e clássico.

Recorde-se que a agenda Cultural do Município de Caminha dedicou a última semana ao ano Xacobeo e à promoção dos Caminhos de Santiago, nomeadamente ao Caminho Português da Costa, com a realização dos concertos “Caminho Rumo ao Eclipse – No Caminho de Santiago com Tiago Bettencourt”. Esta série de seis concertos intimistas percorreu vários “palcos” concelhios, locais de passagem dos peregrinos.

O primeiro destes concertos realizou-se no Forte do Cão, em Âncora, no dia 20 de julho. No dia seguinte, Tiago Bettencourt atuou no Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora; no dia 22, o local escolhido foi Santo Isidoro, em Moledo; no dia 23, Tiago Bettencourt cantou nas Pedras Ruivas, em Seixas; no dia 24, no Ferryboat, em Caminha e domingo, 25 de julho, Dia de Santiago, o encerramento foi no Cruzeiro da Independência, em Lanhelas.

O projeto “Caminho Rumo ao Eclipse – No Caminho de Santiago com Tiago Bettencourt” aconteceu em recintos ao ar livre, vedados, com lugares sentados e de entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete, de acordo com as orientações da DGS aplicadas aos equipamentos e espaços culturais. Todos os concertos esgotaram os bilhetes disponíveis.

caminhacaminhossant (1).jpg

caminhacaminhossant (2).jpg

BARCELOS: "CAMINHO LIMPO É BOM CAMINHO" É O MOTE PARA O DIA DE SANTIAGO

Efeméride fica marcada, ainda, por uma exposição e uma estátua em Barcelinhos

De mochila às costas, roupa leve, botas de caminhada e uma concha de vieira, que bem carateriza e melhor identifica o peregrino. É assim que os vemos, diariamente, entre Macieira de Rates e Balugães. São milhares os que passam pelo concelho de Barcelos, numa viagem que se faz, em regra, dividida em duas etapas.

barcelca.jpg

Barcelos está intrinsecamente ligado ao Caminho de Santiago de Compostela e o ano de 2021 é particularmente relevante. Trata-se de um Ano Jacobeu ou comummente chamado de Ano Santo. É uma quase raridade que acontece apenas 14 vezes por século, na sequência de 6, 5, 6 e 11 anos. É sinónimo de indulgência de todos os pecados cometidos pelo peregrino até então, razão pela qual é uma data preferencial para a peregrinação a Santiago.

Atualmente, os números estão ainda longe dos tradicionais, no entanto, são já mais de mil os peregrinos que chegam diariamente a Santiago. Sinal de alguma retoma atendendo ao que se passou no último quase um ano e meio, decorrente da pandemia pela Covid-19.

O Caminho Português, do qual Barcelos faz parte, continua a figurar entre as preferências dos peregrinos, registando, no ano de 2019, o último considerado normal antes da pandemia, cerca de 36 mil dormidas nos albergues barcelenses. E é por considerar relevante o peregrino e a dinâmica que ele provoca no concelho que o Município tem desenvolvido várias iniciativas que permitem ao caminheiro ficar com a certeza de que passou por um concelho que muito o considera e respeita. Nessa medida, instalou mais de uma dezena e meia de papeleiras em áreas que não estavam abrangidas pelo sistema de recolha de lixo. A campanha “Caminho Limpo é Bom Caminho” contou com a colaboração das juntas de freguesia e visa manter o Caminho em perfeitas condições.

Esta ação, além de ir de encontro às pretensões dos caminheiros, entronca nas preocupações do Município, apostando na valorização de uma imagem junto dos milhares de peregrinos que passam por Barcelos de um território limpo e amigo do ambiente.

Município renova “sinalização” no Caminho

Paralelamente a esta iniciativa, o Município procedeu à renovação da sinalização do Caminho, utilizando um novo sistema com suporte em mármore, colocado em locais estratégicos, por forma a tornar o Caminho mais intuitivo, seguro e agradável.

A nova sinalética respeita as normas definidas no Decreto-Lei 51/2019, de 17 de abril, e será complementada com painéis informativos ao abrigo do mesmo normativo.

Barcelos está intrinsecamente ligado ao Caminho de Santigo desde há longa data, sendo disso espelho a lenda do galo, a passagem pelo concelho da Rainha Isabel II, no século XIV, e a do bispo de Jerusalém, dois séculos depois, ou o facto de uma dezena de freguesias ter como padroeiro São Tiago, atestando a forte tradição jacobeia e de culto a este santo no concelho. Nesse sentido, está também patente, no Posto de Turismo, a exposição “Santiago, uma imagem icónica do artesanato de Barcelos...”. Trata-se de uma mostra com 26 peças feitas por artesãos barcelenses, que poderá ser visitada até 4 de setembro.

A efeméride fica, ainda, marcada pela colocação, este sábado, em parceria com a Junta de Barcelinhos, de uma estátua de um Galo de Barcelos Peregrino, na rotunda localizada no final da Avenida de S. João, em Barcelinhos, ponto de passagem de muitos caminheiros (junto à Renault). A peça, da autoria do artesão barcelinense Adriano Faria, mede 1.70 metros de altura e pesa mais de 150 kg. A escultura é o resultado da fusão de vários aros de pipos antigos, uma homenagem não só aos peregrinos, mas também aos barcelenses hospitaleiros, que nunca negavam aos caminheiros um pedaço de pão e um copo de vinho.

CONCERTOS “CAMINHO RUMO AO ECLIPSE – NO CAMINHO DE SANTIAGO COM TIAGO BETTENCOURT” ARRANCAM TERÇA-FEIRA EM ÂNCORA

Âncora, Vila Praia de Âncora, Moledo, Seixas, Caminha e Lanhelas são os locais escolhidos

A próxima semana é dedicada ao ano Xacobeo e à promoção dos Caminhos de Santiago, nomeadamente ao Caminho Português da Costa, com a realização dos concertos “Caminho Rumo ao Eclipse – No Caminho de Santiago com Tiago Bettencourt”. Estes concertos intimistas com Tiago Bettencourt arrancam terça-feira, dia 20 de julho, no Forte do Cão, em Âncora e, terminam no Dia de Santiago, 25 de julho, no Cruzeiro da Independência, em Lanhelas. Os concertos vão decorrer pelas 19H00 e são gratuitos. Os bilhetes estarão disponíveis nos Postos de Turismo do Concelho de Caminha, podendo ser levantados a partir sexta-feira (dia 16 de julho).

“Caminho Rumo ao Eclipse – No Caminho de Santiago com Tiago Bettencourt” é composto por 6 concertos, que decorrerão de 20 a 25 de julho, em alguns dos locais emblemáticos por onde passa o Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa no nosso concelho (Forte do Cão, Âncora; Forte da Lagarteira, Vila Praia de Âncora; Santo Isidoro, Moledo; Pedras Ruivas, Seixas; Ferry Boat, Caminha e Cruzeiro da Independência, Lanhelas) e integra o Programa Cultural Verão 2021, um programa arrojado, adaptado às imposições da DGS, que pretende resgatar a cultura para o nosso concelho e mostrar que o Concelho de Caminha é um Destino de Confiança.

Tiago Bettencourt, uma referência da nova música portuguesa, é um escritor de emoções e um artista de rara profundidade, quer nas letras, quer na interpretação com que apresenta das suas obras. É um artista conhecido de todos nós.

No Caminho de Santiago, Tiago Bettencourt vai dar a conhecer o seu mais recente trabalho "2019 Rumo ao Eclipse". Trata-se do sétimo álbum de carreira do músico e é composto por 12 temas, todos da autoria e produção do próprio. Para além da participação muito especial de Mariza, o disco conta ainda com os coros de Mariana Norton e Cláudia Pascoal nos temas “Manhã”, “Fêmea” e “Fachada”, com Fred Ferreira na bateria em “Dança” e “Não Queiras Mais de Mim” e ainda com a voz de Ivo Canelas em “Intro Fachada”. Este álbum fala de escolhas, de lutas, de mágoa e indignação, de desapego, de alívio, de aceitação, de casa, e de liberdade.

O projeto “Caminho Rumo ao Eclipse – No Caminho de Santiago com Tiago Bettencourt” engloba 6 concertos, todos em recintos ao ar livre, vedados, com lugares sentados e de entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete, de acordo com as orientações da DGS aplicadas aos equipamentos e espaços culturais. Os bilhetes estarão disponíveis nos postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora, de segunda a sexta-feira, das 9H30 às 13H00 e das 14H00 às 17H30, até ao limite permitido do número de lugares.

Como já referimos, os concertos têm início no Forte do Cão, em Âncora, no dia 20 de julho. No dia 21, rumam ao Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora; no dia 22, o local escolhido foi Santo Isidoro, em Moledo; no dia 23, Tiago Bettencourt vai cantar nas Pedras Ruivas, em Seixas; no dia 24, prosseguem no Ferryboat, em Caminha e terminam a 25 de julho, Dia de Santiago, no Cruzeiro da Independência, em Lanhelas. Todos os concertos decorrerão pelas 19H00.

JUNTA DA GALIZA E EIXO ATLÊNTICO COLABORAM NA VALORIZAÇÃO DO LEGADO CULTURAL COMUM DA GALÉCIA ROMANA

Reunião de trabalho decorreu em Santiago de Compostela

A Junta da Galiza e o Eixo Atlântico vão apostar na promoção do legado cultural da Galécia Romana, património partilhado pela Galiza e por Portugal que será objecto de valorização através da entidade que agrupa aos municípios da Comunidade Galega e do Norte de Portugal. A decisão surgiu ontem, durante uma reunião de trabalho realizada na Cidade da Cultura em Santiago de Compostela, com representantes de várias instituições, e na qual participou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e do Eixo Atlântico, assim como Miguel Bandeira, vereador do Património do Município Bracarense.

bracompost (1).jpg

O encontro foi um primeiro contacto a partir do qual se procurou fórmulas de cooperação e linhas de actuação para reforçar o conhecimento e a divulgação deste passado comum que é considerado de interesse para todos os actores envolvidos.

Entre outros aspectos, foi abordada a importância da Via Nova como itinerário cultural, algo que conta com o empenho das diferentes partes. Esta é uma rota histórica que no tempo dos romanos uniu as cidades de Braga e Astorga ao longo de mais de 300 km.

Este encontro contou ainda com a presença do conselheiro da Cultura, Educação e Universidade, Román Rodríguez, do presidente da Deputação de Ourense, Manuel Baltar, do vice-presidente do Eixo Atlântico e presidente da Câmara de Lugo, Lara Méndez, o secretário-geral do Eixo, Xoán Mao, assim como o reitor de O Barco de Valdeorras, Alfredo García.

O reforço dos laços de cooperação no domínio cultural no âmbito do Eixo Atlântico, foi uma constante durante esta iniciativa, com a intenção de acrescentar valor a este legado patrimonial. Deste modo, é dada continuidade ao trabalho realizado nos últimos anos para intensificar a coesão económica, social e cultural dos dois lados da fronteira.

bracompost (2).jpg

VIANA DO CASTELO PRESENTE NO I CONGRESSO INTERNACIONAL DO CAMINHO DE SANTIAGO

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo marcou hoje presença no I Congresso Internacional do Caminho de Santiago – Caminho de Torres, no Centro Cultural de Amarante, que decorre ao longo de dois dias. O evento, que acontece em modo presencial e digital, é promovido pelas Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, do Ave, do Vale do Cavado, Douro e Tâmega e Sousa, e conta com o contributo de diversos especialistas nacionais e internacionais.

seminario caminhos.jpg

Na sua intervenção, o edil vianense destacou o Caminho Português da Costa como um fator identitário e cultural que tem contribuído de forma decisiva para o desenvolvimento económico da cidade e do concelho.

José Maria Costa entende que a promoção do Caminho Português da Costa, para além de reconhecer a identidade do território, permite a valorização do património e assume-se como uma oportunidade de cooperação entre os diferentes municípios.

Destacou a dinamização económica gerada pela promoção do Caminho, bem como a possibilidade de acrescentar valor ao território. O edil defendeu a certificação dos Caminhos para promover confiança, aumentar a segurança e a qualidade do trajeto, bem como uma coordenação nacional com a promoção de uma rede que articule os diferentes Caminhos de Santiago.

Viana do Castelo tem assistido, nos últimos anos, a um assinalável crescimento do número de peregrinos que opta por fazer o Caminho Português da Costa até Santiago de Compostela. Entre Porto e Valença, com uma distância de 149,5 quilómetros e uma dificuldade média-baixa, o Caminho conta com uma duração estimada de 7 dias. Este caminho da orla marítima parte do Porto, passando por Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença.

Em Viana do Castelo, o Caminho Português da Costa conta com uma distância de 28,2 quilómetros, ligando a capital do distrito a Caminha, numa duração de aproximadamente 8 horas e meia de percurso.

A “Valorização dos Caminhos de Santiago - Caminho Português da Costa” resulta de uma candidatura conjunta dos 10 municípios ao Norte 2020 com o objetivo de valorizar e reconhecer oficialmente este Caminho como itinerário da peregrinação a Santiago. Esta rede intermunicipal apresenta uma imagem de marca única e uma comunicação integrada que visa potenciar o valor intrínseco do Caminho Português da Costa.

Para os caminheiros, no município vianense apresentam-se como pontos de destaque a Capela de S. Roque de Viana do Castelo, as colunas da antiga ponte de madeira (por onde passavam os peregrinos antes da existência da Ponte Eiffel) e o Hospital Velho (construído durante o século XV, com o objetivo de prestar assistência a mercadores, peregrinos e viajantes). Em finais de 2018, o Hospital Velho foi transformado em Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa, depois de obras de reabilitação e apetrechamento. No espaço, o visitante poderá encontrar, para além de um conjunto de elementos enquadrantes e interpretativos do Caminho, um conjunto de informações relevantes para a conclusão da peregrinação.

Em Viana do Castelo, a Igreja Paroquial de Castelo do Neiva assume-se como o mais antigo templo consagrado a Santiago, fora do território espanhol. Foi sagrado pelo Bispo Nausto no ano de 862, pouco tempo depois da descoberta do túmulo do Apóstolo.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo apresentou, em 2019, o primeiro carimbo institucional dedicado ao Caminho Português pela Costa. O carimbo, que conta com a imagem do Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa, foi criado para registar a passagem dos peregrinos por Viana do Castelo.

VALENÇA RECUPERA PATRIMÓNIO DOS CAMINHOS DE SANTIAGO

O Senhor dos Caminhos, em Fontoura, um dos principais símbolos do Caminho Português para Santiago, foi objeto de uma intervenção.

safe_imagevalen.jpg

O nicho, com o Cruzeiro do Senhor dos Caminhos, foi protegido com películas anti raios UV e com um novo sistema de iluminação leds. Nova sinalética interpretativa explicativa do traçado e da importância deste cruzeiro foi, também, ser colocada no local.

Está prevista, também, a produção de um desdobrável multilingue.

A intervenção decorreu no âmbito do Plano de Ação Piloto dos Caminhos de Santiago do Alto Minho, através da Pilot Action do projeto CultRing, financiado pelo programa INTERREG Europe.

Esta intervenção pretende dignificar um espaço memória para os peregrinos que já tinha sido objeto de uma grande obra em 2006, a cargo da Deutsche St. Jakobus - Gesellschaft (Sociedade Alemã do Apóstolo Santiago). Por essa época recuperou-se o cruzeiro / retábulo do Nosso Senhor dos Caminhos e criou-se a atual estrutura de proteção.

Valença Cidade dos Caminhos para Santiago

Valença é o ponto de confluência do Caminho Português Central (bem como do Caminho das Torres que coincidem no mesmo traçado), bem como do Caminho Português da Costa.

PRESIDENTE DA REPÚBLICA PEREGRINA A SANTIAGO DE COMPOSTELA – O MINHO E A GALIZA FICAM MAIS PRÓXIMOS!

O Presidente da República recebeu hoje, em audiência no Palácio de Belém, o Presidente da Junta Autónoma da Galiza, Alberto Núñez Fejióo.

“La primera reunión que ha mantenido este jueves en Lisboa el presidente de la Xunta, Alberto Núñez Feijoo, con el presidente de Portugal, el conservador Marcelo Rebelo de Sousa, ha culminado con la confirmación por parte del mandatario gallego de que el político portugués peregrinará a Compostela este mes de agosto. «Hemos transmitido al presidente portugués nuestro deseo de que hiciese alguna de las etapas del Camino de Santiago este verano y él ha aceptado», ha dicho Feijoo, añadiendo que habrá que confirmar las fechas exactas, «pero será probablemente durante la primera semana de agosto», ha afirmado.

210527-prmrs-ro-0102-8659.jpg

En un encuentro de más de una hora en el que también ha estado presente el vicepresidente de la Xunta, Alfonso Rueda, se han abordado, además del Xacobeo 21-22 y la colaboración entre Galicia y el norte de Portugal en materia turística, cuestiones relativas a la eurorregión y la recuperación económica.

Núñez Feijoo ha comenzado su intervención ante los medios destacando su admiración por la figura del presidente portugués: «Un político al que admiro mucho, al que hemos felicitado por su reelección y que está ejerciendo su papel de una manera brillante», ha señalado el presidente de la Xunta.

La alegría por la apertura de fronteras entre España y Portugal, tras más de tres meses cerradas, y la situación de la pandemia de covid-19 a un lado y otro de la frontera, también han sido tratados esta mañana en el Palacio de Belém, la residencia del jefe de Estado luso. Núñez Feijoo ha felicitado a Portugal por los buenos datos de la pandemia durante las últimas semanas y le ha trasladado al presidente Rebelo de Sousa que «la mitad de la población gallega ya está vacunada con una dosis y el 26% de los gallegos ya tienen las dos dosis». Así lo afirmó el líder del Ejecutivo gallego antes los medios portugueses y españoles en la sede de la presidencia de la República, recordando que «Galicia es el territorio de España con menos mortalidad desde que comenzó la pandemia» y añadiendo que «los gallegos siempre se han mantenido solidarios con los portugueses y dispuestos a ayudarles en los peores momentos que pasó el país por la incidencia del covid-19 en enero y febrero pasado», dijo, «porque siempre estamos atentos a los intereses económicos de la eurorregión Galicia-Norte de Portugal, y la macrorregión, que engloba a más de 17 millones de habitantes, que llega hasta Aveiro y Castilla León», completó el titular de la Xunta.

Fondos europeos y compromiso con la Alta Velocidad

Feijoo también ha presentado al presidente luso el nuevo paquete de los fondos europeos de recuperación, los denominados fondos Next Generation, y los más de 300 proyectos presentados por Galicia, con 20.000 millones de inversión, el 70% de ellos con inversión privada, y un 30% pública. Además el titular de la Xunta ha desvelado que se están preparando dentro de la eurorregión Galicia-Norte de Portugal numerosos proyectos conjuntos de cooperación transfronteriza y que Rebelo de Sousa ha mostrado su apoyo a la línea de alta velocidad ferroviaria entre Lisboa y Vigo, que está previsto que entre en funcionamiento en el 2030.

La agenda de Alberto Núñez Feijoo en Lisboa concluirá en la tarde de este jueves con una reunión con el primer ministro portugués, el socialista António Costa, en su residencia oficial del Palacio de São Bento.”

Fotos: Presidência da República / Fonte: https://www.lavozdegalicia.es

210527-prmrs-ro-0104-8728.jpg

210527-prmrs-ro-0105-8768.jpg

210527-prmrs-ro-0106-8778.jpg

210527-prmrs-ro-0109-8952.jpg

CAMINHO DE BRAGA A SANTIAGO INAUGURA MARCO KM 100 EM BÉRAN

A vila histórica de Berán, na província de Ourense, promove uma iniciativa sócio-cultural no domingo, dia 16, com o objetivo de assinalar o Km100 do Caminho da Geira e dos Arrieiros e a homologação pela Igreja deste itinerário jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela.

F75DA722-ADB9-416A-8BEB-4AA70F3E0EBE.jpeg

O evento decorre na área recreativa do Campo da Capela São Roque (coordenadas - 42.35053, -8.14243) e consiste na inauguração de uma escultura que alude à peregrinação e à comarca de O Ribeiro, da autoria e oferecida por Abdón Fernández, porta-voz da Plataforma Berán no Caminho.

Em simultâneo será presentado o livro intitulado “Berán Histórico – Berán Vila Termal no Caminho de Santiago”,  da autoria de Adolfo Luís Soto, residente na localidade.

O Arcebispado de Santiago de Compostela reconheceu o Caminho da Geira e dos Arrieiros em 28 de março 2019, mas a passagem do segundo aniversário da efeméride não pôde ser assinalada na data certa, porque a organização “pretendia a participação das associações portuguesas e galegas, o que não era possível devido à pandemia e ao encerramento das fronteiras”, explica Abdón Fernández, presidente da associação fundadora do projeto (AJCMR) e porta-voz da Plataforma Berán no Caminho, com sede no município de Leiró.

“O objetivo do encontro é reafirmar a presença de Berán no caminho, como um lugar de referência já que está a 100 km de Santiago, a distância mínima a percorrer a pé para obter a Compostela”, explica o porta-voz, considerando que “estar no mapa do Caminho é mais um impulso sócio económico para as populações da região”.

“Convidamos a estar presentes todos aqueles que queiram passar o dia na terra onde nasceu este projeto aproveitando para conhecer o património, cultura, história e provar a gastronomia da região”, adianta.

A Plataforma Berán no Caminho está, entretanto, a planear um encontro de peregrinos para julho, mês do Apostolo Santiago, que incluirá diversas atividades a anunciar oportunamente.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

7A214FC6-7F76-44CA-9A59-3288B9A130E5.jpeg

EEBDA405-83B2-46A5-910A-D116FD91FE49.jpeg

C00CC49B-3E9B-4BD8-8659-E1F65E26BDD9.jpeg

BÉRAN INAUGURA MARCO KM100 DO CAMINHO DA GEIRA E DOS ARRIEIROS DE BRAGA A COMPOSTELA

A vila histórica de Berán, na província de Ourense, promove uma iniciativa sócio-cultural no domingo, dia 16, com o objetivo de assinalar o Km100 do Caminho da Geira e dos Arrieiros e a homologação pela Igreja deste itinerário jacobeu que liga Braga a Santiago de Compostela.

Capturargaleg1.JPG

O evento decorre na área recreativa do Campo da Capela São Roque (coordenadas - 42.35053, -8.14243) e consiste na inauguração de uma escultura que alude à peregrinação e à comarca de O Ribeiro, da autoria e oferecida por Abdón Fernández, porta-voz da Plataforma Berán no Caminho.

Em simultâneo será presentado o livro intitulado “Berán Histórico – Berán Vila Termal no Caminho de Santiago”,  da autoria de Adolfo Luís Soto, residente na localidade.

O Arcebispado de Santiago de Compostela reconheceu o Caminho da Geira e dos Arrieiros em 28 de março 2019, mas a passagem do segundo aniversário da efeméride não pôde ser assinalada na data certa, porque a organização “pretendia a participação das associações portuguesas e galegas, o que não era possível devido à pandemia e ao encerramento das fronteiras”, explica Abdón Fernández, presidente da associação fundadora do projeto (AJCMR) e porta-voz da Plataforma Berán no Caminho, com sede no município de Leiró.

“O objetivo do encontro é reafirmar a presença de Berán no caminho, como um lugar de referência já que está a 100 km de Santiago, a distância mínima a percorrer a pé para obter a Compostela”, explica o porta-voz, considerando que “estar no mapa do Caminho é mais um impulso sócio económico para as populações da região”.

“Convidamos a estar presentes todos aqueles que queiram passar o dia na terra onde nasceu este projeto aproveitando para conhecer o património, cultura, história e provar a gastronomia da região”, adianta.

A Plataforma Berán no Caminho está, entretanto, a planear um encontro de peregrinos para julho, mês do Apostolo Santiago, que incluirá diversas atividades a anunciar oportunamente.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

GEIRA CAMINHO 2020 ESTATISTICAS07.jpg

Peregrinacao europeia de jovens a santiago1.jpg

CAMINHO DE TORRES: O OUTRO ITINERÁRIO JACOBEU EM PONTE DE LIMA

O Caminho de Torres, assim batizado devido ao nome do famoso peregrino espanhol Diego de Torres Villarroel, que pela primeira vez o fez no século XVIII, num percurso desde Salamanca a Santiago de Compostela, atravessa, vindo de Braga, o nosso concelho na margem sul do rio Lima, desde Anais a Ponte de Lima, atravessando Fornelos e a Queijada, até convergir, em Ponte de Lima, com o tradicional Caminho Português de Santiago.

Caminho de Torres (Medium).JPG

É um dos itinerários jacobeus já devidamente organizados e definidos em Portugal, objeto de um investimento global de 1 milhão de euros, cofinanciado a 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte (Norte 2020), através do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), no âmbito de um projeto iniciado em 2017, denominado “Valorização Cultural e Turística do Caminho de Santiago – Caminho de Torres”, que junta diversas Comunidades Intermunicipais, entre elas a do Alto Minho.

No troço do caminho em Ponte de Lima, que abrange uma extensão de cerca de 23km, foi já instalada a sinalética padronizada conforme as normas internacionais do Plano Jacobeu, assim como áreas de descanso nas freguesias da Queijada e da Labruja, prevendo-se para muito breve trecho a colocação de um painel informativo em Ponte de Lima, já preparado. Foi também realizada uma ação de sensibilização sobre o Caminho de Torres, sua contextualização e importância, que contou com a presença de representantes das várias freguesias (Anais, Fornelos e Queijada, Rebordões Souto, Arca e Ponte de Lima, Arcozelo, Labruja) cruzadas por esta via jacobeia.

LANÇADOS DOIS DOCUMENTÁRIOS SOBRE O CAMINHO BRAGA A SANTIAGO DE COMPOSTELA

O Governo Autónomo da Galiza apoiou a realização de dois documentários sobre o Caminho da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros, através do “Fundo de Projetos Culturais Jacobeu 2021”.

Camiño da Geira e dos Arrieiros. Worldrone 03.jpg

O primeiro dos filmes acabados de lançar, intitulado “Gerês-Xurés no Caminho da Geira e dos Arrieiros”, tem a duração de 26 minutos e destaca a reserva da biosfera transfronteiriça, declarada em 2009 pela UNESCO.

“O documentário, com versões em português e galego, destina-se a divulgar o caminho, com especial ênfase no troço pelo Gerês e nos elementos mais relevantes: espaços naturais, arquitetónicos, históricos, serviços ou alternativas próximas”, explica a Secretaria Geral de Política Linguística do Governo da Galiza, gestora do fundo que financiou o projeto.

“Uma peregrina guia os espetadores pelo caminho, enquanto vai obtendo os selos diários que, no final, lhe garantirão a atribuição da Compostela. A narração detalha os aspetos que fazem deste caminho uma experiência inesquecível”, adianta.

O vídeo “Gerês-Xurés no Caminho da Geira e dos Arrieiros” tem guião e direção de María del Carmen Fernández Blanco e foi realizado por Francisco V. Barros. A música é do compositor galego Xoán López.

O segundo documentário, intitulado “Caminho da Geira e dos Arrieiros. Worldrone”, foi dirigido por Xoel Méndezun e filmado no género “road movie”. “A câmara percorre por terra e ar a rota, que apesar do seu injusto anonimato já conta séculos de história”, explica a Secretaria Geral de Política Linguística.

“Ao longo do percurso, investigadores e personalidades da vida política e cultural dos municípios por onde passa explicam a importância histórica, da paisagem e do património que faz do Caminho da Geira uma das rotas jacobeias com maior potencial e mais valorizadas pelos peregrinos”, adianta.

Um narrador complementa a informação do filme – o som, dividido em oito trechos, pode ser ouvido separadamente. Tem a duração de uma hora, foi produzido pela Worldrone e dedicado à memória de José Rodríguez Valinãs, um habitante de Beariz [Galiza] que apoiou os peregrinos.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja de Santiago de Compostela em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. Além disso, é um dos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

Camiño da Geira e dos Arrieiros. Worldrone 04.jpg

Geres Xures no Caminho da Geira e dos Arrieiros 01

Geres Xures no Caminho da Geira e dos Arrieiros 02

Geres Xures no Caminho da Geira e dos Arrieiros 03

Geres Xures no Caminho da Geira e dos Arrieiros 04

Camiño da Geira e dos Arrieiros. Worldrone 01.jpg

Camiño da Geira e dos Arrieiros. Worldrone 02.jpg

PORTUGUESES PREMIADOS PELA DIVULGAÇÃO DO CAMINHO DE BRAGA A SANTIAGO DE COMPOSTELA

Amares, Braga e Póvoa do Varzim

A União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos (Amares) e os peregrinos portugueses Henrique Malheiro e José Eusébio foram distinguidos com os Prémios Abadessa Mariana, atribuidos pela associação espanhola Codeseda Viva a personalidades e instituições que contribuem para a promoção do Caminho da Geira e dos Arrieiros.

06 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

A organização anunciou no sábado, dia 3, a atribuição dos galardões que, além dos portugueses, contemplaram também os espanhóis Xesús Palmou, presidente da Academia Jacobeia; a Associação de Amigos da Terra de Montes, e José e Josefa Rodríguez, pai e filha, residentes Beariz, pelo seu apoio aos peregrinos.

Os Prémios Abadessa Mariana são entregues anualmente para assinalar a certificação do Caminho da Geira e dos Arrieiros pelo Arcebispado de Santiago de Compostela. Esta edição contemplou também 2020, devido às dificuldades criadas pela pandemia.

A cerimónia de entrega está marcada para sexta-feira, dia 9, e apenas assistirão os premiados espanhóis, autoridades e colaboradores da organização, uma decisão resultante das regras de combate à pandemia. Aos portugueses serão entregues por videoconferência.

O troféu é uma tábua em madeira de castanheiro, com um circulo no meio de duas conchas de vieira, representando um símbolo gravado numa pedra do antigo mosteiro de Codeseda, hoje colocada no muro exterior da igreja da localidade galega.

“Com os prémios queremos agradecer aos vencedores a sua colaboração e estender o agradecimento às dezenas de pessoas, associações e entidades que nos ajudaram, bem como às centenas de peregrinos que escolheram este caminho para a sua peregrinação. Se tivéssemos que dar uma tábua a cada um deles, talvez não houvesse castanheiros suficientes na paróquia de Codeseda para fazê-los”, assinala a associação.

O nome do prémio homenageia a primeira abadessa do mosteiro de Codeseda, Mariana Fernández, que assumiu o cargo em 1164, mantendo a sua condição de feminino até desaparecer, por volta de 1419. Sobre o mosteiro há referências escritas desde princípios do século IX.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Neste momento, falta apenas ser homologado pelo governo da Galiza. O processo será agora conduzido pela  Associação para o Fomento do Caminho da Geira e dos Arrieiros, liderada pelo presidente do concelho galego de A Estrada, José López Campos. Isto porque a associação Codeseda Viva considera que, “concluídas as investigações, a certificação pela Igreja e a consolidação da passagem dos peregrinos, está feito o que uma associação cultural pode alcançar, pelo que para si é um projeto completado”.

Este percurso, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros, destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. O traçado é um dos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela, entre centenas existentes na Europa com destino à capital da Galiza.

Os premiados

Ano 2021

União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, no concelho de Amares. Em Santiago de Caldelas, importante pelas suas águas termais e situada no final da primeira etapa, seis meses despois da certificação do caminho pelo Arcebispado de Santiago de Compostela, foi inaugurado o primeiro albergue público, com 16 camas e serviços, convertendo-se num autêntico oásis para os peregrinos.

Xesús Palmou: presidente da Academia Jacobeia, pelo seu apoio ao caminho desde o primeiro momento, participando em 2017 no acolhimento aos primeiros peregrinos e posteriormente divulgando a rota em conferências, como a realizada em A Estrada em setembro de 2017 ou em Ourense em outubro de 2018.

Associação de Amigos da Terra de Montes. Esta associação, que trabalha para recuperar e promover a riqueza patrimonial e cultural da região, deu um grande apoio para a recuperação deste caminho de peregrinação. O seu presidente, entre outras ações, foi um dos protagonistas de um documentário, a estrear em breve, que descreve o que Terra de Montes oferece aos peregrinos desde Santiago de Pardesoa.

Ano 2020:

Henrique Malheiro: De Braga, percorreu o caminho em agosto de 2017 e, desde esse momento, motivou  muitos outros peregrinos a fazer o itinerário. É coautor da guia do caminho, traduzido em seis línguas, e participou em diversas ações de divulgação, presenciais e online.

José Eusébio: De Póvoa de Varzim, peregrinou pelo Caminho da Geira e dos Arrieiros em 2018 e posteriormente converteu-se num dos seus melhores embaixadores, organizando encontros com grande êxito, como o realizado em Póvoa de Varzim, em janeiro de 2019, e uma peregrinação em grupo que levou até Santiago de Compostela cem peregrinos.

José (falecido) e Josefa Rodríguez. Pai e filha, residentes Beariz, foram uma grande ajuda para os peregrinos de 2017, quando disponibilizaram o único sitio disponível para os acolher nas melhores condições. O tratamento que lhes ofereceram é o melhor exemplo da tradicional hospitalidade da cultura jacobea.

01 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

02 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

03 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

04 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

05 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

07 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

08 Caminho da geira e dos arrieiros premios abades

CAMINHO DE BRAGA A SANTIAGO ASSINALA 2º ANIVERSÁRIO DA CERTIFICAÇÃO PELA IGREJA

Associações destacam momentos mais importantes

As associações responsáveis pelo Caminho da Geira e dos Arrieiros destacam a apresentação do traçado em  Braga e a inauguração do primeiro albergue público, em Caldelas (Amares), como alguns dos momentos mais importantes do projeto, que assinala no próximo domingo o 2º aniversário da homologação pela Igreja de Santiago de Compostela.

Caminho da Geira e dos Arrieiros 04.jpg

“A data mais importante coincide com a apresentação do traçado que fizemos em Braga, em 2017, porque deste então surgiram as iniciativas de divulgação e muitos peregrinos aventuraram-se no caminho”, recorda Abdón Fernandez, um dos fundadores do projeto e presidente da Plataforma Berán no Caminho.

Na sua opinião, a certificação do itinerário pelo arcebispado de Santiago de Compostela, a 28 de março de 2019 (faz este domingo dois anos) e a inauguração em outubro seguinte do primeiro albergue público, em Caldelas, são outras datas importantes.

O presidente da Associação Codeseda Viva, Carlos de Barreira, refere “a primavera de 2017, quando chegaram os primeiros peregrinos”, como a altura mais significativa. “Mas o melhor momento vivido, a cereja no topo do bolo de muitos anos de investigação, foi a certificação pelo arcebispado de Santiago de Compostela”, destaca.

“Um outro momento muito especial foi a inauguração do albergue de Caldelas. Este grande apoio ao caminho, vindo de uma autarquia portuguesa e por sua própria iniciativa, foi uma alegria difícil de explicar em palavras”, adianta Carlos de Barreira, contrapondo que “as maiores dificuldades aconteceram quando começaram a chegar bastantes peregrinos, há quatro anos, e faltavam sítios para comer, tomar banho e comer”.

Para Abdón Fernandez, “a grande afluência de peregrinos é a garantia do êxito” do Caminho da Geira e dos Arrieiros, “do seu reconhecimento, da sua importância e, como tal, não haverá já marcha-atrás no projeto”. Carlos de Barreira concorda: “A recuperação deste traçado deve-se ao trabalho dos peregrinos, que se tornaram os seus melhores embaixadores, fazendo que muitos outros aguardem a abertura das fronteiras para o percorrer”.

Na perspetiva do presidente da Associação Codeseda Viva, a adesão dos peregrinos deve-se “à tranquilidade sentida no caminho, bem como à sua beleza natural, com destaque para o Parque Nacional da Peneda-Gerês, onde o caminhante desfruta de um ambiente ideal”. A chegada direta a Santiago de Compostela, sem entrar noutras rotas, passando antes na ponte sobre o rio Ulla em Pontevea, “é outro fator destacado pelos peregrinos”.

O presidente da Plataforma Berán no Caminho é perentório: “É único no mundo por causa da Geira Romana, a que acresce um abundante património natural e construído, por exemplo em O Ribeiro [Galiza]”. Além disso, “abundam os recursos turísticos e as termas são muito relevantes, marcando o traçado (Caldelas, Lobios, Cortegada, Berán, Arnóia), parecendo indicar o caminho até Santiago de Compostela”.

Quanto à homologação do traçado pelas entidades civis, Carlos de Barreira revela que a documentação necessária foi apresentada ao Governo da Galiza, desde 2017, e que em abril de 2019 houve uma reunião com a Conselharia da Cultura. Em Portugal, o processo também já foi iniciado. “É um processo longo e, como tantos outros, também foi afetado pela pandemia”, explica.

Nesta altura, entre os objetivos da Associação Codeseda Viva contam-se a tradução do site e materiais informativos de espanhol para português e inglês - “um voluntário que o pudesse fazer seria uma grande ajuda”, diz Carlos de Barreira -, e completar a sinalização dos primeiros 60 quilómetros e dos últimos 110 quilómetros. A Plataforma Berán no Caminho também investe na sinalização, até porque a sua falta “evita que mais peregrinos façam o trajeto, embora qualquer um possa orientar-se por GPS”.

Por fim, Abdón Fernandez recorda como bons momentos a relação com a Associação Espaços Jacobeus, os encontros de peregrinos em Portugal e em Berán e o reconhecimento pela igreja, que foi “um ponto-chave” do projeto, mas não tem duvidas: “Os melhores momentos que recordaremos ainda estão para vir”.

As comemorações do 2º aniversário da homologação do Caminho da Geira e dos Arrieiros pela Igreja de Santiago de Compostela foram adiadas, em princípio para abril, devido à pandemia que, entre outras razões, condiciona a circulação nas fronteiras luso-espanholas.

Caminho da Geira e dos Arrieiros 05.jpeg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 06.jpg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 07.jpeg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 08.jpeg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 01.jpeg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 02.jpeg

Caminho da Geira e dos Arrieiros 03.jpeg

PROGRAMA FINANCIA INVESTIMENTOS DE BARCELOS NOS CAMINHOS DE SANTIAGO

Foi aprovado o financiamento de 77.545,00€ para um projeto de promoção e valorização dos Caminhos de Santiago do Oeste Peninsular , no âmbito do Programa de Cooperação Territorial Espanha-Portugal (POCTEP) apresentado por um consórcio constituído por 10 entidades espanholas e apenas três portuguesas, sendo elas o Município de Barcelos, o Turismo do Alentejo e o Turismo do Centro.

16052018_032.jpg

O projeto tem como objetivos, a promoção dos Caminhos de Santiago, o desenvolvimento económico dos territórios participantes do oeste peninsular, aumentar o número de viajantes e peregrinos, recuperar os espaços e áreas naturais, bem como o património histórico e cultural envolvente dos Caminhos de Santiago, aumentar a competitividade das regiões e dos serviços de turismo transfronteiriço.

Para isso, serão melhorados equipamentos, tecnologia, sinalização e organização de atividades que permitirão aos parceiros do projeto potenciar as oportunidades que os Caminhos proporcionam, tendo em vista o seu desenvolvimento.

As ações no território de Barcelos incluem a instalação de sinalética de segurança e cultural; a recuperação de património edificado e a dinamização dos Caminhos, com a formação de estudantes como vigilantes e guias de peregrinos, a sensibilização da população e dos agentes económicos e civis para o apoio aos peregrinos e a aquisição de equipamentos de mobilidade para pessoas com mobilidade reduzida; a implementação de atividades de dinamização cultural nos albergues, para além de outras ações.

Entre as ações de recuperação do património edificado está a requalificação e reconversão da antiga escola primária para extensão do Albergue Municipal de Tamel S. Pedro Fins.

Entretanto, o Albergue Municipal foi, também, alvo de obras de conservação que permitiram melhorar e valorizar o espaço. Foram executados trabalhos de conservação do edifício existente, como a ampliação da lavandaria, a melhoria do sistema de drenagem de águas pluviais e a sua ligação à rede existente, o isolamento térmico, pintura exterior e manutenção de espaços interiores.

ORGANIZAÇÃO DO ANO SANTO DESTACA CAMINHO QUE LIGA BRAGA A SANTIAGO DE COMPOSTELA

A conta oficial do Ano Santo Jacobeu 2021/2022 no Instagram, administrada pelo governo regional da Galiza, destacou por duas vezes nos últimos dias o Caminho da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros.

Caminho instagram xacobeo 2021.jpg

“Situada sobre o rio Ulla, no limite das províncias de A Corunha e Pontevedra e de dois municípios jacobeus, Teo e A estrada, a ponte de Pontevea é outro desses lugares em que o património e a história andam de mãos dadas. Já a atravessas-te?”, perguntam os administradores da página, primeiro em galego e, dias mais tarde, em inglês.

Caminho instagram xacobeo 2021 01.jpg

Este monumento, um ícone do Caminho da Geira e dos Arrieiros, classificado como Bem de Interesse Cultural, está situado na última etapa do itinerário (Km 17) e as duas publicações já mereceram mais de 1.300 gostos. O texto em inglês foi publicado no dia 6 de fevereiro e em galego no dia 30 de janeiro

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso é investigado e promovido por associações e coletividades privadas e destaca-se por ser um dos cinco caminhos que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela e incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés.

“Este caminho possui um património muito importante em relação à passagem de peregrinos, ao comércio do vinho, às termas, ao património construído e cultural, à riqueza natural, todos em respeito pela filosofia do peregrino que busca descobrir o mundo rural, o respeito pela natureza, o meio ambiente e a sustentabilidade”, diz o o presidente da Associação do Caminho Jacobeu Minhoto Ribeiro e da Plataforma Berán no Caminho, Abdón Fernández.

Para o presidente da Associação Codeseda Viva, Carlos de Barreira, outra entidade que promove o traçado, “nota-se um grande interesse dos peregrinos que agora estão a planear percorrer caminhos menos procurados e o nosso itinerário encaixa perfeitamente neste requisito e nos próximos meses terá uma aceitação muito positiva”.

O desafio seguinte, destaca Carlos de Barreira, é que seja oficializado pelos governos português e galego e “se invista no melhoramento das suas infraestruturas de apoio aos peregrinos e sinalização”.

Caminho instagram xacobeo 2021 02.jpg