Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARA DE CAMINHA VAI ENTREGAR 300 MIL EUROS ÀS FREGUESIAS PARA REALIZAÇÃO DE OBRAS

Assegurada também prática do Remo, Stand UpPaddle e Canoagem nas escolas

A Câmara Municipal vai transferir para as juntas de Freguesia cerca de 300 mil euros, para que estas possam realizar em 2020, as obras que entenderem úteis para os seus territórios e para as suas populações. Os respetivos protocolos deverão ser aprovados na próxima reunião do Executivo, que decorrerá segunda-feira, dia 18 de novembro, pelas 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.Os documentos serão posteriormente submetidos à apreciação e votação da Assembleia Municipal.

A descentralização de competências em relação às freguesias, também na execução de obras, é uma prática que vem sendo seguida e que vai ser mantida no próximo ano, mantendo-se também os valores, ou seja, cerca de 300 mil euros a transferir para os cofres das juntas.

Os protocolos de colaboração serão celebrados com todas as juntas do concelho e o valor global dividido de acordo com o tamanho, população e necessidades de cada autarquia. A decisão sobre as obras a realizar cabe assim a cada Junta, investimento que acresce às obras que são realizadas diretamente pela Câmara Municipal e outras entidades.

Na próxima reunião serão ainda, entre outros, discutidos e votados outros protocolos importantes, nomeadamente na área da Educação. São os casos doprotocolo entre a Câmara Municipal de Caminha, Sporting Clube Caminhense e Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, para a prática de remo, no anto letivo2019/2020; assim como entre a Câmara Municipal de Caminha, a Nautiminho e o Agrupamento de Escolas Sidónio Paispara a prática de Stand UpPaddle e Canoagem, também no ano letivo2019/2020.

QUALIFICAÇÃO DO CENTRO HISTÓRICO DE CAMINHA IMPÕE NOVA POSTURA DE TRÂNSITO

Primeira fase da intervenção aproxima-se da reta final

A primeira fase da intervenção no Centro Histórico de Caminha está bastante adiantada, daqui resultando, em breve, um espaço harmonioso e devidamente infraestruturado, após obras de qualificação do espaço público e de renovação das diferentes redes, os dois grandes eixos de intervenção.Esta primeira fase da obra global, orçada em cerca de 340 mil euros, vai obrigar à alteração à postura de trânsito no Centro Histórico de Caminha, já aprovada pelo Executivoe que agora será submetida à apreciação e votação da Assembleia Municipal.

centrohistcaminha (1).jpg

A Câmara agarrou em boa hora a grande oportunidade de intervir no Centro Histórico de Caminha, no âmbito do programa Norte 2020, apresentando a fazendo aprovar a respetiva candidatura. Seguiu-se todo o trabalho técnico, a discussão e a formalização da obra, que agora avança no terreno, dividida em duas grandes fases.

O próximo passo, já no próximo ano, será a requalificação da rua S. João e da Praça Conselheiro Silva Torres. Esta é uma obra que exige ainda um volume de investimento superior a 600 mil euros e que dará um novo rosto à “sala de visitas” da Vila de Caminha. “O espaço ganhará coerência, serão mantidos e ordenados lugares de estacionamento na rua de S. João e retirados todos os lugares de estacionamento no Terreiro, permitindo uma linha de continuidade arquitetónica que beneficia o património”, como explica o presidente da Câmara, Miguel Alves.

Por agora, e com os trabalhos da primeira fase na reta final, surgiu a necessidade de adaptar a postura de trânsito e estacionamento no Centro Histórico à nova política de trânsito, nomeadamente nas ruas intervencionadas e nas suas transversais.

Alterações a introduzir na postura de trânsito

  1. a) O trânsito automóvel na rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira passa aprocessar-se apenas num sentido de trânsito, no sentido de norte para sul, entre arua 16 de Setembro e travessa de São João, podendo transitar-se de sul para norteentre a travessa de São João e o largo da Matriz;
  2. b) Deixa de poder circular-se de automóvel no Largo Dr. Luís Fetal Carneiro,com exceção do troço de passagem da rua D. Nuno Alvares Pereira;
  3. c) O trânsito automóvel em toda a extensão da travessa do Tribunal, entre a ruade São João e a rua Conselheiro Miguel Dantas (arruamento paralelo à marginal,rua Dr. Dantas Carneiro), passa a processar-se apenas no sentido nascente/poente;
  4. d) O trânsito na travessa de São João passa a processar-se apenas no sentidonascente/poente, em toda a sua extensão, entre a rua Conselheiro Miguel Dantas e arua D. Nuno Alvares Pereira;
  5. e) Passa a ser proibido o trânsito automóvel em toda a extensão da rua RicardoJoaquim de Sousa, entre o largo Dr. Luis Fetal Carneiro e a Praça de Espanha;
  6. f) O acesso automóvel ao Largo da Matriz e garagens na sua envolvente ficagarantido através da travessa de São João;
  7. g) As cargas e descargas para moradores e comércios na rua Ricardo Joaquimde Sousa terão de realizar-se a partir dos arruamentos transversais, nomeadamenteda travessa do Tribunal e travessa de São João;
  8. h) Os resíduos sólidos urbanos são recolhidos em locais específicos que nãoenvolvam o trânsito de veículos nos arruamentos onde o trânsito é proibido, ou seja,nos arruamentos transversais, nomeadamente na travessa do Tribunal e travessa deSão João;
  9. i) Os veículos de emergência e socorro terão acesso a todos os arruamentossempre que tal se justifique;
  10. j) Os veículos de transporte de doentes ficam sujeitos às regras de trânsito e àsinalética implementada;
  11. k) Fica também proibido o estacionamento automóvel, em ambos os lados dosentido de trânsito, em toda a extensão dos seguintes arruamentos: travessa doTribunal, travessa de São João e rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira.

Assim, a Câmara Municipaldeliberou aprovar a alteração da postura de trânsito e estacionamento como se indica:

Rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira:

  • Indicação de sentido proibido no sentido sul/norte, colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, junto aoentroncamento com a rua 16 de Setembro;
  • Indicação de sentido proibido no sentido norte/sul,colocado no lado esquerdo, no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente antes do cruzamento com a travessa do tribunal;
  • Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido norte/sul, colocado no lado direito do sentidode trânsito, junto ao entroncamento com a travessa de São João e com a travessado Tribunal e com o largo Dr. Luis Fetal Carneiro;

Rua Ricardo Joaquim de Sousa:

  • Indicação de trânsito proibido no sentido sul/norte,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com atravessa do Tribunal;
  • Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a travessado Tribunal;
  • Indicação de trânsito proibidono sentido sul/norte,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com atravessa de São João;
  • Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a travessade São João;
  • Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, junto ao entroncamento com a Praça de Espanha;
  • Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, junto ao entroncamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;

Travessa do Tribunal:

  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, juntoao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Barão de São Roque;
  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Condestável D. Nuno AlvaresPereira;
  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente a seguir aocruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
  • Indicação de trânsito de sentido únicono sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao entroncamento com a Dr. Luciano Amorim e Silva;
  • Indicação de trânsito de obrigatório em frenteno sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido detrânsito, imediatamente antes do cruzamento com a rua Ricardo Joaquim de Sousa;
  • Indicação de trânsito de sentido únicono sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Condestável D. Nuno AlvaresPereira;
  • Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Barão de São Roque;
  • Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente/poente, colocado no lado direito dosentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente-poente, colocado no lado direito dosentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de fim de zona de estacionamento proibido no sentido poente-nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a ruaConselheiro Miguel Dantas;
  • Indicação de zona de estacionamento autorizado no sentido nascente/poente, colocado no interior dolargo existente no cruzamento da travessa do Tribunal com a rua Dr. LucianoAmorim e Silva;

Travessa de São João:

  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, juntoao entroncamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;
  • Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
  • Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de trânsito de sentido únicono sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
  • Indicação de trânsito de obrigatório em frente no sentido nascente-poente, colocado no lado direito do sentido detrânsito, imediatamente antes do cruzamento com a rua Ricardo Joaquim de Sousa;
  • Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente/poente, colocado no lado direito dosentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
  • Indicação de fim de zona de estacionamento proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a ruaCondestável D. Nuno Alvares Pereira.

centrohistcaminha (2).jpg

CÂMARA VAI LEVAR MAIS DE MEIO MILHAR DE ALUNOS A SERRALVES

Con(s)CienciArte é fruto da adesão da Câmara de Caminha ao Conselho de Fundadores da Fundação de Serralves

Numa política de continuidade, a Câmara Municipal de Caminha está a proporcionar, mais uma vez, aos alunos do pré-escolar e do 1º ciclo do Agrupamentos de Escolas Sidónio Pais a participação,de forma gratuita,no projeto Con(s)CienciArte. Trata-se de uma iniciativa dirigida para os municípios fundadores da Fundação de Serralves, da região Norte, como é o caso de Caminha.A Câmara Municipal garante ainda o transporte a todos os alunos. Esta semana foram várias as turmas da EB1/JI de Caminha que usufruíram desta atividade.

1caminhacaminhaescola (1).jpg

Pelo segundo ano consecutivo, os alunos do concelho de Caminha têm a oportunidade de participar nas atividades promovidas por Serralves, graças à adesão da Câmara de Caminha ao Estatuto de Fundador de Serralves. Prevê-se que, até ao final ano letivo, mais de meio milhar de alunosdo pré-escolar e 1º ciclo do Agrupamentos de Escolas Sidónio Pais participe no projetoCon(s)CienciArte.

Este projeto, uma iniciativa de inovação social consubstanciada numa metodologia de aprendizagem complementar ao ensino formal, desenvolve-se no domínio das ciências, ambiente e cidadania abrange várias oficinas relacionadas com a biodiversidade, paisagem, quinta pedagógica e sustentabilidade e alterações climáticas.

Recorda-se que o Município de Caminha aderiuConselho de Fundadores da Fundação de Serralves, através da celebração de um protocolo, com vista a proporcionar aos caminhenses uma oportunidade de ampliar os seus hábitos culturais e um contacto mais próximo com as manifestações artísticas e os criadores portugueses e estrangeiros de maior relevância, de acordo com critérios de qualidade e rigor. De facto, enquanto Fundadora de Serralves, a Autarquia está a desenvolver um conjunto de iniciativas que promovem a cultura contemporânea e a sensibilização ambiental na área das suas atribuições institucionais, bem como está a beneficiar das competências especializadas da Fundação de Serralves. As exposições que têm estado patentes nos diversos espaços culturais do Município, a participação do Município no Bioblitz e a participação dos alunos do concelho no projeto Con(s)CienciArte, pelo segundo ano consecutivo,comprovam isso mesmo.

1caminhacaminhaescola (2).jpg

1caminhacaminhaescola (3).jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA GARANTE MAIS 2 MILHÕES DE EUROS PARA INVESTIR EM SANEAMENTO

Freguesias de Âncora, Moledo, Venade e Azevedo serão contempladas com novas redes de saneamento e de abastecimento de água

Foram aprovadas as seis candidaturas apresentadas pelo Município de Caminha para construção de nova rede de saneamento e renovação das redes de água em diversas freguesias do concelho. No total, a Câmara Municipal de Caminha garantiu um financiamento superior a 2 milhões de euros que serão distribuídos por três obras em Moledo – rede de saneamento de Felo (€ 90.088,48), rede de saneamento de Águas de Enfrói (€ 148.400,00) e rede de abastecimento de água também em Águas de Enfrói (€ 50.880,00) – duas obras em Venade e Azevedo – rede de saneamento no Lugar do Castanheirinho em Venade (€ 132.500,00) e rede de saneamento em Azevedo (€ 816.200,00) – e por uma obra muito importante na freguesia de Âncora – rede de saneamento de Lage e Laboradas (€ 808.780,00). Este financiamento só foi possível no âmbito da criação da Parceria Pública Águas do Alto Minho que junta o Município de Caminha e mais seis Municípios do Alto Minho à empresa pública Águas de Portugal.

foto (1)camiinnh.jpg

Para o Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “esta é já a segunda vaga de investimento no círculo urbano da água que fazemos neste segundo mandato e ainda só vamos a meio. Sei bem que estas são obras difíceis enquanto decorrem porque trazem muitos incómodos e que são obras invisíveis depois de terminadas porque a infraestrutura fica enterrada, mas são obras fundamentais para as pessoas, para a sua qualidade de vida e para a sustentabilidade ambiental do concelho de Caminha”. Miguel Alves explica ainda o que “nos últimos dois anos fizemos a obra de saneamento no Lugar da Igreja em Âncora, estamos a terminar a obra de Argela e a exigente obra de Vilar de Mouros segue o seu curso. Só em saneamento, Caminha está a investir neste momento 3 milhões de euros aos quais se somam mais 2 milhões garantidos agora. Podíamos fazer dezenas de obras de encher o olho mas escolhemos fazer obras que criam infraestrutura. São 5 milhões de euros em pouco tempo que vão resolver problemas estruturais para freguesias como Âncora, Argela, Vilar de Mouros, Moledo, Venade e Azevedo. Ainda há obra para fazer, mas esta era prometida há anos e agora está ou vai para o terreno.”

Esta candidatura foi apresentada pelo Município de Caminha na sequência da criação da Parceria Pública Águas do Alto Minho e foi realizada no âmbito do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), inserida no eixo prioritário III – Proteger o Ambiente e Promover a eficiência dos recursos e na tipologia de intervenção 12 – Ciclo Urbano da água, cuja candidatura foi designada de POSEUR-03-2012-FC-001257 – Intervenções nos sistemas de abastecimento de água com o objetivo de controlo e redução de perdas.

foto (2)camiinnh.jpg

foto (3)camiinnh.jpg

REQUERIMENTO DE ANTÓNIO DE ARAÚJO E BRITO, ABADE DE SANTA MARINHA DE GONTINHÃES...

REQUERIMENTO DE ANTÓNIO DE ARAÚJO E BRITO, ABADE DE SANTA MARINHA DE GONTINHÃES DO ARCEBISPADO DE BRAGA, COMO PROCURADOR DE D. FRANCISCO DE LIMA, DEÃO DE ÉVORA, SOBRE OS PREJUÍZOS PROVOCADOS POR EMBARGOS A BULAS, FEITOS PELO REITOR DO COLÉGIO DA MADRE DE DEUS DE ÉVORA, FRANCISCO FERREIRA DE PINA

PT-TT-VNC-D-6048_m0001 (1).jpg

PT-TT-VNC-D-6048_m0002.jpg

Fonte: Centro Português de Fotografia

MUNICÍPIO DE CAMINHA REALIZA A PRIMEIRA GALA DO DESPORTO

No Valadares, Teatro Municipal de Caminha, a 17 de janeiro

O Município de Caminha vai realizar, no dia 17 de janeiro, a primeira Gala do Desporto. A cerimónia, que decorrerá no Valadares, Teatro Municipal de Caminha,é organizada pela Câmara Municipal e visa distinguir e premiar as entidades e agentes desportivos que, durante a época desportiva, mais se notabilizaram pelos resultados alcançados ou pelos serviços prestados nas diversas modalidades desportivas, fruto do prestígio que deram à sociedade e ao desporto, quer pelo seu mérito ou conduta, tendo ao mesmo tempo um papel preponderante no desenvolvimento do desporto no concelho.

formulário Gala Desporto.jpg

Este evento pretende reforçar o reconhecimento de atletas, equipas, treinadores e associações/clubes que se destacaram ao longo da época desportiva, bem como o empenho e dedicação dos vários agentes desportivos, na prossecução do incentivo à prática desportiva.

A Gala do Desporto “assume-se como o ponto alto do reconhecimento público a entidades e agentes desportivos que elevaram e dignificaram o bom nome do concelho de Caminha e, bem assim, das instituições locais”, explica o vereador do Desporto, Rui Lages.

Diversas são as categorias que a Comissão de Avaliação terá de analisar, como: Associação ou Clube Desportivo do Ano; Equipa do Ano; Dirigente do Ano; Atleta de Mérito do Desporto Escolar; Atleta do Ano; Treinador(a) do Ano; Atleta Revelação; Mérito Desportivo.

A Comissão de Avaliação será composta por um conjunto de personalidades ligadas ao processo desportivo local.No site do Município de Caminha encontra-se disponível o Regulamento da Gala do Desporto https://www.cm-caminha.pt/pages/72 6e o Formulário de Candidatura.

O prazo para a apresentação das candidaturas tem início hoje, dia 6 de novembro, e termina no dia 6 dejaneiro, devendo os formulários de candidatura, depois de preenchidos, serem entregues por uma das seguintes vias: pessoalmente nos postos de atendimento ao público da Câmara Municipal; para o endereço de email – geral@cm-caminha.pt; por via postal registada com aviso de receção, dirigida ao Vereador do Pelouro do Desporto, para Câmara Municipal de Caminha – Largo Calouste Gulbenkian, 4910-113, Caminha. 

Este é assim o momento áureo do desporto no concelho de Caminha pelo que se incentiva à participação de toda a comunidade.

CÂMARAS DE CAMINHA E DE A GUARDA PROMOVEM ANDAINAS DE OUTONO 2019

Percurso Serra d’Arga terá lugar dia 9 de novembro

A Câmara de Caminha e o concelho de A Guarda estão a promover a iniciativa Andainas de Outono 2019, que inclui a realização de vários percursos pedestres. No sábado, dia 9 de novembro, terá lugar o percurso “Serra d’Arga”, cuja participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória.

A concentração está agendada para as 8H00, junto ao Mercado Municipal de Caminha. O percurso “Serra d’Arga” tem início no Centro de Interpretação da Serra d’Arga, uma extensão de 14 km e um nível de dificuldade médio. Os participantes irão percorrer áreas da Serra d'Arga que integram a Rede Natura 2000 e o Sítio de Interesse Comunitário Serra d'Arga, até ao Santuário da Nossa Senhora do Minho, onde se pode usufruir de uma espetacular vista panorâmica, avistando o mar, os vales dos rios Minho e Lima, e diversas localidades portuguesas e galegas.

No dia 23 de novembro, A Guarda e Caminha vão promover o “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)”, com um itinerário de 12km, pelas margens dos rios Matalagartos e Couso, zona de numerosos moinhos e de bosque ripícola. A concentração está agendada para as 7H30.

A participação no percurso pedestre “Serra d’Arga” é gratuita. A inscrição é, porém,obrigatória e pode ser feita emcisa@cm-caminha.pt,ou por telefone (258 721 708 ou 914 476 461).

A participação no percurso “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)” tem um custo de 10€.

APROVADO INVESTIMENTO DE MAIS 8.5 MILHÕES PARA 2020 PRIVILEGIANDO A ÁREA DA EDUCAÇÃO EM CAMINHA

Mercado Municipal de Caminha deverá arrancar já no próximo ano

O Executivo de Caminha aprovou ontem, por maioria, as Grandes Opções do Plano (GOP) e o Orçamento para 2020. O investimento previsto supera os 8,5 milhões de euros, com uma fatia da ordem dos cinco milhões a ser absorvida pela área da Educação. A despesa corrente, e sobretudo a rubrica relativa à aquisição de bens e serviços, sofre uma diminuição substancial.

O Plano e Orçamento para 2020 prevê uma despesa global de € 22.972.453 euros a que corresponde uma receita global de igual montante. Os documentos previsionais privilegiam manifestamente a área da Educação, com investimentos estruturais há muito reivindicados, repartidos por três grandes obras. Destaque ainda para o novo Mercado Municipal de Caminha, deverá arrancar já no próximo ano e que corresponde a um anseio com quatro décadas.  

Como referimos, a Câmara prevê uma despesa de capital para o próximo ano de 8.5 milhões de euros sendo que a esmagadora maioria desse valor está relacionado com aquisição de bens de capital, ou seja, investimento puro, com destaque para a área da Educação, em que o orçamento para 2020 assume a concretização de “três dos investimentos mais importantes do mandato e, certamente, desta década”, refere Miguel Alves na explicação dos documentos. Em causa está, desde logo, a obra da Escola Secundária Sidónio Pais, que tem um orçamento de 3.5 milhões e que prevê despesa, já em 2020, de 2 milhões de euros. A calendarização dos trabalhos aponta para que a obra arranque ainda neste ano de 2019 e que possa decorrer durante todo o ano que vem e grande parte do ano seguinte.

“Esta obra é a resposta à necessidade de qualificar o nosso ensino dotando a escola de mais e melhores meios, servindo alunos, professores, funcionários e famílias e cumprindo com a missão nobre de melhorar o presente para transformar o futuro. Uma obra sempre pedida, sempre prometida e sempre adiada que agora se vai iniciar”, diz ainda o presidente da Câmara.

Outro dos investimentos, ainda na componente Educação, é a construção da Escola Básica de Vila Praia de Âncora, “dando cumprimento a um velho anseio da população que assim terá um equipamento específico para as crianças do primeiro ciclo do ensino básico”, refere o autarca. Espera-se que a obra se possa iniciar no início do próximo ano letivo. A terceira intervenção corresponde à sede da Academia de Música Fernandes Fão, que será construída ao mesmo tempo que a Escola Básica, com total autonomia de funções e de espaços, partilhando auditório e zona envolvente. São três grandes obras que correspondem a um investimento total superior a 5 milhões de euros.

Na Cultura, ainda em matéria de investimento, destaque para a construção da sede do Etnográfico de Vila Praia de Âncora, na antiga cantina da escola de Vilarinho; a qualificação do Forte da Lagarteira e a valorização de património imaterial com o projeto dos caminhos dos romeiros de São João d’Arga.

Em relação à Cidadania, salienta-se a prossecução dos programas de esterilização de animais, a concretização dos projetos de participação em curso e a conclusão das obras do Espaço Cidadão em Vila Praia de Âncora.

Na Sustentabilidade e Preservação Ambiental, para além do trabalho realizado com as escolas, do investimento em eficiência energética em edifícios e na iluminação pública, da valorização do transporte público e da candidatura que se está a preparar para que a Serra d’Arga seja considerada como Área Protegida com Interesse Regional, é importante chamar a atenção para o forte investimento do Município em sistemas de drenagem e condução de águas residuais e em sistemas de captação e distribuição de água. Sublinha-se a continuação da obra de saneamento em Vilar de Mouros, a finalização da obra de saneamento e abastecimento de água em Argela e novas obras, como a rede de saneamento na rua de Fêlo, em Moledo, a rede de saneamento da Lage e Laboradas da freguesia de Âncora, a rede de saneamento da rua Águas de Enfrói em Moledo, a rede de saneamento no lugar de Castanheirinho, em Venade, a rede de saneamento de Azevedo e todas as obras que passam pela melhoria do espaço público e contemplam a melhoria das infraestruturas existentes.

Finalmente, na qualificação do espaço público, na criação de mais acessibilidade, melhor mobilidade, reforço de atratividade e na resolução de problemas infraestruturais, cumpre, como refere o presidente da Câmara, destacar três obras de grande monta. Duas delas estão em curso - sendo que num caso terá uma segunda ação de enorme significado - e uma nova que se pretende que arranque no próximo ano.

Miguel Alves explica que, “em curso está a obra de beneficiação de toda a zona da Sandia, Vista Alegre e Camboas, que compreende um investimento superior a 1 milhão de euros e que durante o próximo ano continuará a melhorar a mobilidade na zona, a tornar os espaços mais amigos do peão, a balizar estacionamentos e qualificar os espaços de vivência urbana”. Mas haverá uma evolução: para além do que já foi feito nessa zona de Vila Praia de Âncora, a obra partirá mais para norte, para o lugar denominada de Póvoa, de modo a ser construída uma ligação pedonal que permita ultrapassar, através de passagem superior, o obstáculo da EN 13.

Depois, e referimo-nos à segunda obra em destaque, pretende-se este ano concluir a primeira fase das obras no Centro Histórico de Caminha, de modo a que se possa avançar, já no próximo ano, para a requalificação da rua S. João e da Praça Conselheiro Silva Torres. Esta é uma obra que exige ainda um volume de investimento superior a 600 mil euros e que dará um novo rosto à “sala de visitas” da vila de Caminha. O espaço ganhará coerência, serão mantidos e ordenados lugares de estacionamento na rua de S. João e retirados todos os lugares de estacionamento no Terreiro, permitindo uma linha de continuidade arquitetónica que beneficia o património.

Finalmente, pretende-se que já em 2020, possa arrancar a obra de construção do novo Mercado Municipal de Caminha. É, como diz Miguel Alves, “um momento esperado há mais de 40 anos e que, finalmente, parece ter condições legais e financeiras para avançar. Existe uma previsão de financiamento no âmbito do PARU, segunda fase, na ordem dos 600 mil euros, que espera só a confirmação da aceitação da candidatura que vai ser apresentada pelo Município”.

Estas três obras juntam-se a outras, de menor dimensão mas não de menos importância como o cais de S. Bento, em Seixas; a ecovia do Camarido, em Moledo; a ecovia que liga o Cais de S. Bento a Pedras Ruivas, também em Seixas; a concretização do parque infantil em Vilar de Mouros; a colocação de rede WI FI no Centro Histórico de Caminha; a criação de percursos natureza em diversos espaços do concelho e ainda as diversas obras previstas para as freguesias que serão feitas de acordo com as transferências de capital a realizar.

DEPUTADA MARINA GONÇALVES FOI ELEITA VICE-PRESIDENTE DA BANCADA SOCIALISTA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Marina Gonçalves é natural de Caminha e assume lugar de destaque na sua estreia no Parlamento

Marina Gonçalves, deputada socialista eleita pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo, assume a partir de hoje lugar de destaque na Assembleia da República ao ser eleita como Vice-Presidente da bancada do PS.

marinagonçalves.jpg

A jurista de Caminha foi proposta por Ana Catarina Mendes, nova líder da bancada do PS, para a direção de bancada ao lado de nomes como os de José Luís Carneiro (futuro Secretário Geral Adjunto do PS), Hugo Pires (membro do Secretariado Nacional do PS), Hortense Martins, Pedro Delgado Alves ou Maria Begonha (líder da Juventude Socialista).

A percentagem de 46% de mulheres na bancada socialista merece sublinhado, sendo Ana Catarina Mendes a primeira mulher a assegurar a liderança da bancado do partido do Governo.

Marina Gonçalves é natural de Caminha onde é deputada municipal, foi a n.º 2 da lista do PS no distrito de Viana do Castelo, tem larga experiência parlamentar como assessora, tendo sido, até à tomada de posse de hoje, Chefe de Gabinete de Pedro Nuno Santos, Ministro das Infraestruturas e da Habitação.

Depois de Tiago Brandão Rodrigues, que abdicou do seu lugar na Assembleia da República para ser indigitado como Ministro da Educação, Marina Gonçalves é a segunda eleita do PS do Alto Minho a ser distinguida pelo seu trabalho e competência. Também tomaram posse como deputados a psicóloga de Valença, Anabela Rodrigues e o ex-autarca e atual parlamentar, José Manuel Carpinteira.

Recorde-se que o PS venceu as eleições no distrito com 34,77% dos votos, sendo apenas a quarta vez desde o 25 de Abril que tal acontece no Alto Minho.