Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PARA QUANDO O DESASSOREAMENTO DO PORTINHO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA?

Assoreamento dificulta entrada das embarcações no Porto de Pesca criando graves riscos à segurança de pessoas e bens

O assoreamento deste “porto de mar” é constante e representa uma falta de segurança à navegação no local. De resto, junto ao porto de pesca, uma placa da Direcção Geral dos Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos do Ministério da Agricultura e do Mar, já debotada pelo tempo, anuncia a realização de obras de dragagem no Portinho de Vila Praia de Âncora e menciona custos de orçamento. Porém, não refere prazos de execução!...

Capturar5

Ainda recentemente, uma embarcação de pesca, a “Nova Jerusalém – Vila Praia de Âncora”, encalhou esta manhã à entrada do Porto Novo em virtude do excessivo assoreamento do local. Procurando navegar em águas mais profundas, junto ao molhe norte, a embarcação acabou por ficar atolada naquele sítio a aguardar a subida da maré.

Capturar1

Capturar2

Capturar3

Capturar4

 DSCF0368

DSCF0360

DSCF0363

Capturar6

Capturar7

Capturar8

Capturar9

Capturar10

Capturar11

Capturar12

Capturar13

Capturar14

Capturar15

JARDIM JUNTO AO TERMINAL RODOVIÁRIO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA RECUPERA A DIGNIDADE

“Jardim junto ao terminal rodoviário de Vila Praia de Âncora está descuidado” – sob este título, publicámos ontem uma notícia que dava conta da insatisfação dos moradores pelo estado em que os espaços verdes se encontravam. Ver em https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/jardim-junto-ao-terminal-rodoviario-de-10109087

Capturar2

Registamos neste momento a resposta pronta e eficaz dos serviços municipais: ao longo desta manhã, uma equipa de jardineiros tem vindo a repor a dignidade e bom aspecto do local. E ainda alguns comentários dos moradores que registam satisfação por esta iniciativa.

Resta-nos apelar ao bom-senso daqueles moradores que por vezes utilizam a área ajardinada para fins menos próprios, sobretudo quando passeiam os seus animais de estimação.

JARDIM JUNTO AO TERMINAL RODOVIÁRIO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ESTÁ DESCUIDADO

Moradores estão descontentes e até já falam na possibilidade de colocarem gado a pastar no local

Os jardins junto à rua Dr. Mesquita da Silva e ao terminal rodoviário, em Vila Praia de Âncora está a registar sinais de notório abandono. Os moradores dizem não terem memória da presença de jardineiros e registam a falta de cuidados, com ervas e outras plantas a crescer de forma indiscriminada. E até já existe quem admita a possibilidade de colocar ali animais a pastar…

Capturar1

Por outro lado, apesar da existência no local de um sanitário para animais e existir suficiente sinalização, constata-se cada vez maior número de pessoas a passear os seus cães no relvado onde vão efectuar as suas necessidades fisiológicas.

Por este andar, Vila Praia de Âncora – uma das mais concorridas vilas turísticas do Alto Minho – verá um dos seus jardins transformado num autêntico chiqueiro!

As imagens que publicamos são do Google e remontam a um tempo em que os referidos jardins eram devidamente cuidados.

Capturar2

Capturar3

VILA PRAIA DE ÂNCORA: PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA APELA AO VOLUNTARIADO

"Gostas de crianças?

Gostas de praia e atividades ao ar livre?
Gostas de dias diferentes e aprender sempre algo de novo?

Tens algum tempo livre nos meses de julho e agosto?

PRECISAMOS DE TI NO PATRONATO!

A tua ajuda, pode fazer a diferença!

As tuas as mãos, os teus olhos e a tua boa disposição, serão para nós e para as nossas crianças uma grande ajuda!

Uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos, na relação com profissionais experientes na área da educação e com crianças em idade de creche e pré-escolar.

Contacta-nos:

Tlf: 964 372 814; 925 968 667; 258 911 783

E-mail: patronato.bonanca@gmail.compatronato.bonanca@sapo.pt"

voluntariado

CAMINHA: FIBRA ÓTICA VAI SER ALARGADA ÀS FRGUESIAS DE VILAR DE MOUROS E ARGELA

A rede de fibra ótica no concelho de Caminha vai ser alargada às freguesias de Argela e Vilar de Mouros. O protocolo de colaboração foi assinado ontem entre as partes. Miguel Alves disse estar assim cumprida uma das promessas eleitorais das últimas eleições autárquicas, pois cerca de 80% da população do concelho tem acesso à fibra ótica´’, bem como sublinhou a sua importância para o concelho: ‘é o projeto mais importante para o concelho nos últimos anos. Está em causa um investimento que ronda os 1,5 milhões de euros, que abrange 10 mil alojamentos e 5 mil famílias. O Município comparticipa com 180 mil euros e, agora, as juntas de freguesia de Vilar de Mouros e Argela com 10500 euros’.

assinatura protocolo fibra ótica (1)

Foi assinado ontem à tarde, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Caminha, um protocolo de colaboração para a execução de estudo base “Survey” no território das freguesias de Vilar de Mouros e Argela para implementação de uma rede de comunicações eletrónicas em fibra ótica, entre o Município de Caminha, Juntas de Freguesia de Vilar de Mouros e Argela. Nesta sessão ainda participou um representante da DSTelecom, que fez o ponto da situação sobre a instalação da rede de fibra ótica no concelho de Caminha.

A 1ª fase da execução instalação da rede de fibra ótica no concelho de Caminha terminou no primeiro trimestre de 2018 e, agora, vai avançar uma segunda fase, que vai abranger as freguesias de Vilar de Mouros e Argela. É de referir que a primeira fase abrange 12 freguesias: Caminha e Vilarelho; Vila Praia de Âncora, Moledo e Cristelo; Azevedo e Venade; Seixas; Lanhelas; Riba de Âncora; Vile e Âncora, o que significa que alcança 8175 casas e 5 mil famílias. A segunda fase, como foi referido, vai abranger as freguesias de Vilar de Mouros e Argela. Vão ser instaladas 825 UAS (576 em Vilar de Mouros e 249 em Argela) e vai abranger 400 famílias, 130 em Argela e 271 em Vilar de Mouros.

Miguel Alves realçou a importância deste investimento para o concelho em termos de atração de investidores e de conforto para as pessoas que cá vivem e para as que vem de fora.  Também permitiu identificar 28 pontos de interesse dos seus próprios edifícios que vão ser contemplados também com fibra ótica e com ligação à Internet, dando como exemplo: o Gabinete de Apoio Municipal de Vila Praia de Âncora: os Postos de Turismo, o Forte da Lagarteira; os jardins de infância, as escolas básicas e as escolas secundárias do concelho de Caminha.

assinatura protocolo fibra ótica (3)

É de sublinhar que esta segunda fase é assegurada pelas Juntas de Freguesia de Vilar de Mouros e Argela, Município de Caminha e DSTelecom.

Para Sandra Ranhada, presidente da Junta de Freguesia de Argela, este é um projeto benéfico para a freguesia e muito desejado pela população: ‘é com satisfação que estou a assinar este memorando. A fibra ótica era muito desejada, pois vai melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem em Argela’.

Também Carlos Alves falou das vantagens da rede de fibra ótica para a população e manifestou estar ‘muito entusiasmado com a iniciativa para a freguesia de Vilar de Mouros’.

assinatura protocolo fibra ótica (2)

 

PROTOCOLO ALARGADO GARANTE UM NOVO IMPULSO AO ANDEBOL NO CONCELHO DE CAMINHA

Câmara, Federação de Andebol de Portugal, Associação de Andebol de Braga,  Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e Clube Andebol de Caminha vão trabalhar juntos

O Município de Caminha, a Federação de Andebol de Portugal, a Associação de Andebol de Braga, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e o Clube Andebol de Caminha apostam fortemente no Andebol e vão trabalhar conjuntamente para que a modalidade sofra um novo impulso no concelho e recupere a importância que já teve. O compromisso entre as diversas entidades foi formalizado hoje, através da assinatura de um protocolo, em cerimónia que teve lugar nos Paços do Concelho e que reuniu os responsáveis dos vários organismos.

Assinatura protocolo andebol (1)

O protocolo tem como principal objetivo a realização de um “Plano de Desenvolvimento do Andebol no Concelho de Caminha” e todos os signatários se comprometeram a trabalhar, designadamente, nas áreas da qualificação dos técnicos, formação em geral, divulgação e, entre outros, na realização de uma grande festa anual do Andebol. O presente protocolo será ainda complementado pelo Programa de atividades de enriquecimento curricular.

Como referiu, no início da cerimónia, o responsável pelo Clube Andebol de Caminha (CAC), o Andebol tem uma história de sucesso no concelho, desenvolvida ao longo de três décadas. José Esteves recordou o contributo decisivo do caminhense Fernando Lima, o grande entusiasta do Andebol, que contagiou muitos com o seu entusiasmo, esteve na origem da criação do clube, mas também na concretização de um grande projeto, que foi a construção do Pavilhão Desportivo Municipal de Caminha, que seria a “casa do Andebol”, anteriormente acolhido na então escola, hoje Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

Maria Esteves, a diretora do Agrupamento, sublinhou também a importância do Andebol, e do desporto em geral, naquele que é o objetivo maior da escola, o ser humano. O desporto, frisou, é essencial ao crescimento e desenvolvimento saudável, em todos os escalões etários. Falou ainda da emoção que encerra este protocolo, pela ligação da escola ao CAC, e enalteceu igualmente a figura de Fernando Lima, “um parceiro valioso da escola e do Agrupamento”, agradecendo ainda ao Município todo o trabalho em prol do desporto e do desporto escolar em particular, expresso noutros protocolos e apoio diverso.

Em nome da Federação de Andebol de Portugal, o seu vice-presidente reforçou as palavras da professora Maria Esteves, no que se refere ao papel do desporto enquanto fator decisivo para o crescimento harmonioso e saudável dos jovens, agradeceu à Câmara e prometeu empenhamento.

Coube ao presidente da Câmara encerrar as intervenções, partilhando desde logo o elogio a Fernando Lima, pelo impulso que deu ao Andebol. Agradeceu ainda à Federação por perceber a diversidade geográfica e valorizar o que acontece a nível local.

Este protocolo, lembrou Miguel Alves, é importante e constitui mais um passo do enorme investimento que o Município tem vindo a fazer no desporto, designadamente nos últimos três anos. É um investimento que não enche páginas, não alimenta discussões, mas que é real e decisivo. Destacou, no âmbito escolar, a cooperação com o Agrupamento de Escolas, que permitiu, por exemplo, levar o Remo, o Satnd Up Paddle, a Canoagem e o Surf às escolas, mas também o impulso dado à Natação.

A aposta municipal no desporto está também patente nos numerosos eventos que são promovidos em Caminha, pela Câmara ou conjuntamente, recordando que, no próximo fim de semana, terão lugar, a IV Meia Maratona Sunset e II Gala Gímnica. A Câmara disponibiliza ainda espaços, funcionários, transportes, e diversos outros apoios aos clubes e associações do concelho, tornando o desporto, cada vez mais, um fator de desenvolvimento e inclusão. 

Assinatura protocolo andebol (2)

FORTE DA LAGARTEIRA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA ABRE AMANHÃ AO PÚBLICO

Monumento vai albergar o ‘Cantinho do Peregrino’

O Forte da Lagarteira, em pleno Portinho de Vila Praia de Âncora, abre ao público amanhã, com uma exposição sobre o monumento e com o ‘Cantinho do Peregrino’. Até 30 de setembro, este espaço vai acolher múltiplas atividades inseridas na programação de verão. A entrada é gratuita.

Forte da Lagarteira (1)

O Forte da Lagarteira vai abrir portas à população e visitantes mais aprazível. A Câmara Municipal requalificou o espaço, de modo as que pessoas usufruam com mais qualidade de um dos ícones do concelho. Dos trabalhos de beneficiação fizeram parte: a reparação das paredes das salas de exposição; a beneficiação da casa de banho; o restauro do telhado; a reparação da caixilharia; a colocação de nova iluminação nas salas e o ajardinamento do espaço.  Os trabalhos foram executados pelos funcionários do Município.

À semelhança do ano passado, o Forte da Lagarteira vai ter patente ao público uma exposição sobre o monumento, que conta a sua história e as circunstâncias em que foi construído. Este ano, o monumento abre com uma nova valência, o ‘Cantinho do Peregrino’, um espaço onde o peregrino a Santiago de Compostela poderá carimbar a credencial, repousar e “recarregar baterias”.

Para além da nova valência, o Forte da Lagarteira vai ser palco de vários eventos inseridos na programação de verão, com destaque para o ‘Concerto de Verão’; Xtrem-Challenge; Festival da Canção Marinheira; II Trail do Vale do Âncora; ‘Be Fort Be Fit’; ‘AMFF Pop Rock’; 56º aniversário do Âncora Praia Futebol Clube; artes marciais; Âncora Folk, entre muitas outras,

O Forte estará aberto de terça-feira a domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.

Recorde-se que, em 2017, a Câmara Municipal de Caminha assinou um protocolo de cooperação com a Autoridade Marítima Nacional para fruição pela população e pelos turistas do Forte da Lagarteira.

O Forte da Lagarteira foi mandado construir por D. Pedro II, no século XVII, na sequência das Guerras da Restauração da independência (1640-1668), para o reforço da costa portuguesa perante a ameaça espanhola, integrando-se na linha de defesa estrategicamente colocada nas margens do rio Minho e ao longo da costa atlântica.

De acordo com os registos, o Forte da Lagarteira, de arquitetura militar, “integra-se no grupo de fortes seiscentistas de planta estrelada, de pequenas dimensões e alçado simples. Cruzava fogo com o Forte de Santiago. Denota persistências de formas de caráter medieval, observável no balcão fechado, e sua conciliação com uma conceção planimétrica e militar completamente distinta e de cariz seiscentista”.

O Forte foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pelo decreto nº 47 508, DG, 1.ª série, n.º 20 de 24 janeiro 1967.

Forte da Lagarteira (2)