Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CABECEIRAS DE BASTO APROVA CRIAÇÃO DAS FREGUESIAS DE REFOJOS DE BASTO, OUTEIRO E PAINZELA

COMUNICADO DO PARTIDO SOCIALISTA

Reunida no dia 28 de novembro, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto aprovou por unanimidade e aclamação, a desagregação da União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela.

A proposta apresentada pela Assembleia de Freguesia desta União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela, tem como objetivo reverter o processo de agregação de freguesias decorrente da Lei n.º 22/2012 e da Lei n.º 11-A/2013, ao abrigo do regime Jurídico de Criação, Extinção e Modificação de Freguesias (Lei n.º 39/2021, de 24 de junho).

A deliberação tomada poderá conduzir à criação/restauração da Freguesia de Refojos de Basto, da Freguesia de Outeiro e da Freguesia de Painzela, a partir das próximas eleições autárquicas de 2025, tal como funcionavam até 2013. Com a decisão aprovada na Assembleia Municipal criaram-se condições legais para que as populações das referidas freguesias possam voltar a eleger os seus representantes para a Junta e Assembleia de Freguesia decidindo, deste modo, sobre os seus próprios Planos de Atividades e Orçamentos.

Trata-se de um momento importante para as gentes das autarquias em causa que representam 12% da área geográfica do Município de Cabeceiras de Basto e concentram cerca de 38% da população.

Refira-se que a proposta da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela, será agora remetida à Assembleia da República, para analisar e apreciar os respetivos documentos e avaliar se os mesmos reúnem condições jurídicas e políticas de acordo com a Lei n.º 39/2021, de 24 de junho, de modo a que o processo possa ser agendado e submetido uma votação final também na Assembleia da República.

O Partido Socialista de Cabeceiras de Basto que SEMPRE DEFENDEU a NÃO AGREGAÇÃO de Freguesias, felicita e congratula-se com a iniciativa da Assembleia e da Junta de Freguesia desta União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela.

Lamenta no entanto, que no decurso deste processo e até à votação na Assembleia Municipal, o PSD/CDS-PP, que através do seu Governo em 2012 AGREGOU as FREGUESIAS, agora, e volvidos dez anos, ainda não tenha uma posição clara, afirmativa e objetiva sobre a proposta aprovada de desagregação.

A posição pública que o PSD/CDS-PP assumiu na Declaração de Voto que apresentou sobre o assunto, quer na Câmara Municipal, quer na Assembleia Municipal, procura fragilizar todo este processo e diminuir simultaneamente a possibilidade da sua aprovação pela Assembleia da República, órgão de soberania a quem compete - de acordo com a Lei - criar as novas freguesias. Uma pretensão que a concretizar-se favoravelmente terá um impacto muito positivo no desenvolvimento futuro destas populações de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela.

O Presidente da Comissão Política Concelhia do PS

Fernando Basto

ps (2) (7).jpg

Socialista Eng.º Joaquim Barreto, presidente da Assembleia Municipal

ps (1) (8).jpg

Dr. Domingos Machado, líder do Grupo Municipal do PS

CABECEIRAS DE BASTO HOMENAGEIA SACRISTÃO EDUARDO MAGALHÃES

Assembleia Municipal aprova voto de louvor ao sacristão cabeceirense Eduardo Magalhães

Reunida ontem, dia 30 de setembro, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, sob a presidência do Eng.º Joaquim Barreto, aprovou por unanimidade e aclamação, um voto de louvor ao sacristão cabeceirense Eduardo Leite Magalhães, pelos 60 anos ao serviço da Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.

301459979_783139652718317_1004557596169855086_n (5).jpg

No voto de louvor que foi uma deliberação da Assembleia Municipal, pode ler-se o seguinte:

«Nascido na freguesia de Refojos de Basto, no ano de 1935, Eduardo Leite de Magalhães, dedicou a sua vida à agricultura, profissão que aprendeu com os pais e à qual deu continuidade, com a  esposa Maria Guilhermina Carvalho de Oliveira e seus filhos, sempre com sabedoria e brio, tornando-se, por isso, num trabalhador exemplar e dedicado.

Desde cedo católico praticante, Eduardo Leite de Magalhães, foi convidado para ser sacristão.

No dia 1 de agosto de 1962, iniciou com o Arcipreste Francisco Xavier de Almeida Barreto o ministério de sacristão na Igreja do Mosteiro de São Miguel de Refojos.

A partir de então, e ao longo de seis décadas, no exercício das suas funções, primou pela discrição, pela dedicação e pela simpatia que sempre o acompanharam nos momentos importantes de muitos cabeceirenses, particularmente os paroquianos da freguesia de Refojos de Basto.

Com a cruz paroquial, acolheu à porta da Igreja do Mosteiro milhares de crianças, testemunhou pelo matrimónio o amor de muitos casais, acompanhou ao cemitério muitos falecidos e pelas suas mãos os sinos anunciaram e chamaram.

Seis décadas ao serviço da paróquia, transformaram-no, sem dúvida, em memória viva de milhares de celebrações que marcaram a vida de Cabeceiras de Basto e de várias gerações de Cabeceirenses, acompanhando os párocos Francisco Barreto, Fernando Castro, Marcelino Esteves e Manuel Batista.

O senhor Eduardo sacristão, como é comummente conhecido, é um homem de fé, com sentido de humor e de enorme humildade. É um homem simples, educado e de sorriso afável, que granjeou a afeição e o respeito de milhares de cabeceirenses que com ele se cruzaram na realização dos ofícios religiosos ou no desempenho da sua atividade de agricultor que entretanto cessou fruto do passar dos anos.

Mas o passar do tempo não impediu que se mantivesse ao serviço do Mosteiro de S. Miguel de Refojos e por isso, no ano em que assinala seis décadas de sacristão, é de inteira justiça a aprovação de um voto de louvor ao senhor Eduardo Leite Magalhães pelo trabalho desenvolvido na paróquia de Refojos de Basto, reconhecendo-se desta forma, a sua abnegação, o seu percurso de vida,  a sua competência, a sua dedicação e o bem servir a comunidade.

Assim, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, reunida a 30 de setembro do corrente, propõe-se deliberar um voto de louvor ao senhor Eduardo Leite Magalhães pelos bons serviços prestados.» 

No decurso desta sessão, a Assembleia Municipal tomou ainda conhecimento do pedido de atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, chumbo, zinco, cobre lítio, tungsténio, estanho e outros depósitos minerais ferrosos e minerais metálicos associados, numa área situada nos concelhos de Vieira do Minho, Montalegre, Cabeceiras de Basto e Fafe – Pedido de Parecer. 

Aprovados por unanimidade foi a atualização da quota do TRIAVE – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave, Tâmega e Sousa – Financiamento TRIAVE/2023, bem como a Modificação orçamental n.º 9 – Alteração Modificativa n.º 3.

A findar, tomaram posse as quatro Comissões permanentes da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, nomeadamente: Comissão De Administração, Gestão, Património Municipal, Infraestruturas E Equipamentos; Comissão De Economia, Ambiente, Transição Digital, Transição Energética;  Comissão De Saúde, Ação Social, Juventude, Associativismo, Desporto, Tempos Livres, Educação, Formação E Cultura; Comissão De Planeamento, Ordenamento Do Território, Desenvolvimento Rural E Florestas.

MUNICÍPIO DE CABECEIRAS DE BASTO ALARGA OS APOIOS A ESTUDANTES E FAMÍLIAS

No arranque no novo ano escolar, o executivo Celoricense aprovou um conjunto alargado de medidas na área da educação, promovendo a igualdade no acesso ao ensino e apoiando as famílias num momento de dificuldade.

escolacabasto.jpg

O Município de Celorico de Basto, que assumiu este ano as competências na área da educação, tem como preocupação primordial o investimento na educação, definindo como prioridades: a igualdade no acesso ao ensino; a promoção do sucesso escolar dos alunos através de programas de combate ao insucesso educativo; o reforço da qualidade dos serviços prestados às escolas do concelho e à comunidade educativa; o reforço no apoio no apoio dos transportes escolares, estendendo o transporte gratuito a todos os alunos até ao ensino secundário e melhorar a qualidade das refeições servidas nas EB e na Secundária. Neste ano letivo de 2022-2023, todas as famílias irão beneficiar da gratuitidade dos serviços da componente de prolongamento de horário, realizadas no âmbito das atividades de animação e de apoio à família (AAAF), da componente de apoio à família (CAF) e das atividades de enriquecimento curricular (AEC).

Além destes apoios e a exemplo dos anos anteriores, irá comparticipar as fichas de trabalho de todos os alunos do 1.º ciclo, complementando a oferta dos manuais escolares, assegurada pelo Estado. Esta medida de apoio terá um custo de 16.000€ aos cofres da autarquia e abrange, os 423 alunos que, cumulativamente, residem e estão matriculados num estabelecimento de ensino do concelho.

Para Maria José Marinho, Vereadora da educação, “este é um esforço que o Município não pode deixar de ter, numa área sempre importante para a nossa comunidade e num momento em que as dificuldades das famílias aumentaram pelo aumento do custo de vida e diminuição de poder de compra”.

José Peixoto Lima, Presidente da Autarquia, destaca a “importância do cumprimento de um conjunto de medidas viradas para o futuro, sobre as quais existia um compromisso assumido durante a campanha eleitoral, que possibilita que todos, independentemente das suas condições sociais, económicas, culturais e familiares, possam ter as melhores condições de acesso à educação, contribuindo, cada vez mais para uma maior igualdade reforçando as medidas de coesão social”.

CABECEIRAS DE BASTO: ARCO DE BAÚLHE ACOLHEU ENCONTRO DAS 7 SENHORAS

No âmbito da Lenda das Sete Senhoras, que em 2020 foi carimbada com o selo das 7 Maravilhas da Cultura Popular, no dia 15 de Agosto, em Arco de Baúlhe, pela primeira vez aconteceu o Encontro das Sete Senhoras organizado em conjunto pela Associação dos Festeiros do Arco e Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios.

CapturarESANT.JPG

Segundo esta lenda, muito popular no culto mariano, existem Sete Senhoras que vivem em torno da região, vigiando as terras e as suas gentes e que, devido ao local onde se encontram construídos os seus templos de veneração, se conseguem avistar umas às outras, nunca se perdendo de vista. 

As Sete Senhoras que protagonizam esta lenda popular são: a Senhora da Graça (Vilarinho, Mondim de Basto), a Senhora dos Remédios (Arco de Baúlhe, Cabeceiras de Basto), a Senhora do Viso (Caçarilhe, Celorico de Basto), a Senhora das Neves (Lagoa, Fafe), a Senhora das Graças (Carvalhosa, Cabeceiras de Basto), a Senhora da Orada (Alvite, Cabeceiras de Basto) e a Senhora do Porto (Porto D´Ave, Póvoa do Lanhoso).

A imagem de Nossa Senhora dos Remédios, venerada no Santuário no Arco de Baúlhe, deveria ser transportada ao ponto mais alto da freguesia para avistar as suas "seis irmãs". 

Assim, no dia 15 de Agosto, Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, a lenda ganhou corpo com o encontro das Sete Imagens. Começou com o espique de duas bandas filarmónicas pelas 15h00 e às 16h00 o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios recebeu as imagens que peregrinaram dos santuários, seguindo-se a procissão com as sete imagens até ao lugar da serra onde se fez a Consagração a Nossa Senhora. 

  1. Nuno Almeida, Bispo Auxiliar de Braga, referindo-se aos tempos actuais, em que existem novos medos, disse que o carinho e devoção, próprioss das gentes do Minho, devem deixar-se tocar, fazendo pedidos e entregando-se a Nossa Senhora.

O Bispo Auxiliar deixou ainda um apelo, observando que não existem limites para os sonhos, assim como não existem limites para a força de Deus.

"Se Deus nos deu mais um dia é porque ele nos deu também mais uma oportunidade para que cada um faça o possível para alcançar tudo aquilo que deseja. Nós desejamos a paz!", terá dito.

Fonte: Arquidiocese de Braga

10911527061986532180.jpg

CABECEIRAS DE BASTO ACOLHE ENCONTRO DE BOMBOS, CONCERTINAS, GAITAS DE FOLES E GIGANTONES EM ARCO DE BAÚLHE

Grande Encontro de Bombos, Concertinas, Gaitas de Foles e Gigantones

Dia 3 de Setembro, sábado, o Arco de Baúlhe vai "tremer " com o rufar dos bombos e dançar ao toque das concertinas.

A partir das 16h00m, onze grupos de bombos encontrar-se-ão na Romaria de Nossa Senhora dos Remédios, para fazer "estremecer o chão ".

Grupo de Bombos de São Sebastião de Darque, Viana do Castelo

Grupo de Bombos de S. Lourenço, Marco de Canaveses

Grupo de Bombos "Amigos da Borga", Fafe

Grupo de Bombos "Amigos da Borga " de Lufrei, Amarante

Grupo de Bombos de St. André, Amarante

Grupo de Bombos de Sta. Maria de Jazente, Amarante

Grupo de Zés Pereiras de Sanfins do Douro, Sanfins do Douro

Grupo de Bombos de Vilarinho, Mondim de Basto

Grupo de Bombos "Jovens de Basto", Cabeceiras de Basto

Grupo de Bombos de Vilela, Cabeceiras de Basto

Grupo de Bombos de Atei, Mondim de Basto

302183838_5506015372791364_6740844708689314087_n.jpg

CABECEIRAS DE BASTO REALIZA FESTA DAS COLETIVIDADES

293057973_2239248389567163_7030768786485913032_n.jpg

Sexta 29 de JULHO:

21.00 - Abertura da exposição "Vida Associativa"

22.00 - Arraial Popular com a presença do Grupo CONTRADI SONS

Sábado 30 de JULHO

09.00 – Caminhada Solidaria.

14.00 – Abertura da Exposição “Vida Associativa”.

14.00 – Convívio de Pesca Desportiva.

15.00 – Atividades desportivas.

19.00 – Futebol 35 +.

21.30 – Atuação do Rancho Folclórico de S.Nicolau .

23.00 – Atuação da BANDA SABOR.

Domingo 31 de JULHO

10.00 - Passeio de Motos Antigas

11.00 – Inauguração da Sede da Comunidade Local dos Baldios de Cabeceiras de Basto

(S.Nicolau).

12.30 – Almoço Convívio na Sede da Comunidade Local dos Baldios de Cabeceiras de Basto (S.Nicolau).

15.30 – Encontro de Tocadores de Concertina.

18.30 – Encerramento da Exposição “Vida Associativa”.

19.30 – Lanche convívio.

CABECEIRAS DE BASTO CELEBROU O CORPO DE CRISTO

Presidente da Câmara na procissão do Corpo de Deus em Cabeceiras de Basto

A convite do arcipreste de Cabeceiras de Basto, padre Manuel Batista, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, participou, ontem, dia 16 de junho, na Procissão do Corpo de Deus, onde se fez acompanhar pelo presidente da Junta de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela, Leandro Campos.

Centenas de pessoas associaram-se à celebração religiosa presidida pelo pároco Manuel Batista, em frente à Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.

286432251_397231315780003_6192640295908522780_n.jpg

TEATRO "AO BALCÃO" EM CABECEIRAS DE BASTO

Alunos das Oficinas de Jogos Dramáticos apresentam encenação teatral ‘Ao Balcão’

O Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto (CTCMCB) apresenta na próxima sexta-feira, dia 17 de junho, às 21h30, no auditório da Casa da Juventude, mais um trabalho artístico. Os protagonistas são os alunos da turma 2 das Oficinas de Jogos Dramáticos que apresentarão ao público cabeceirense a peça de teatro intitulada ‘Ao Balcão’.

‘Ao Balcão’ é um espetáculo que retrata um café onde não podem entrar maiores de idade sem serem acompanhados por menores.

De acordo com a sinopse, “o patrão é Amadeu, que nasceu com o sonho de ter o café, e conseguiu realizar, mas deixou para trás Matilde, sua filha, por culpa da vida monótona que é a restauração. Como em todos os cafés quem escreve a história são os clientes, neste não poderia ser diferente. Rui é contratado para ajudar, um jovem cheio de vontade de aprender mas sem experiência, em que é ajudado por Mariana, a empregada de sempre. De sempre também é Zeca, o cliente de todos os dias e melhor amigo de Amadeu”.

Estes são os ingredientes da nova peça produzida pelo CTCMCB, “um espetáculo que fará dos mais novos os maiores”.

A lotação é limitada e as reservas obrigatórias.

286426805_395838792585922_2258236788856734929_n.jpg

CABECEIRAS DE BASTO EXPÕE “APARELHOS DE MÚSICA MECÂNICA”

Exposição de ‘Aparelhos de Música Mecânica’ é inaugurada sexta-feira na Casa da Cultura

É inaugurada ao público na próxima sexta-feira, dia 3 de junho, pelas 17 horas, na sala de exposições da Casa da Cultura de Cabeceiras de Basto, a exposição ‘Aparelhos de Música Mecânica’ de Joaquim Teixeira, natural do concelho de Sabrosa.

Foi nos anos 80, aquando de uma visita a uma feira em França, que descobriu o gosto pelas grafonolas. A partir daí tornou-se um colecionador e restaurador destas peças. Atualmente reformado, Joaquim Teixeira escolheu Mondim de Basto para residir.

A exposição ‘Aparelhos de Música Mecânica’ assume-se como uma excelente oportunidade para os mais jovens conhecerem um importante período da História da Música, mais precisamente da segunda metade do século XIX até à década de vinte do século passado.

282372482_385345053635296_1613328503545767120_n.jpg