Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CABECEIRAS DE BASTO TESTA PLANO DE EVACUAÇÃO DA ZONA INDUSTRIAL DE VILA NUNE

No âmbito dos programas ‘Aldeia Segura’ e ‘Pessoas Seguras’ foi realizado no passado sábado, dia 8 de junho, um simulacro para testar o plano de evacuação da Zona Industrial de Vila Nune, o qual pretendeu criar dinâmicas e hábitos de autoproteção, familiarizar as populações com as condutas adequadas a observar em caso de evacuação ou confinamento, treinando-as para esse efeito.

Testado Plano de Evacuação da Zona Industrial de Vila Nune.jpg

Neste simulacro que envolveu um total de 37 operacionais, apoiados por 13 veículos, marcou presença o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, enquanto responsável pela Proteção Civil Municipal, o presidente da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carlos Teixeira, bem como as seguintes entidades: Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil de Braga, Gabinete Técnico Florestal (GTF), GNR, Bombeiros Cabeceirenses, Polícia Municipal, Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo do Arco de Baúlhe, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Baldio de Vila Nune e Oficiais de Segurança Local de Vila Nune e Arco de Baúlhe.

Com a concretização deste simulacro foi possível testar a implementação de estratégias destinadas a sistematizar o conjunto de ações essenciais a uma evacuação o mais segura e eficaz possível, que permita movimentar as pessoas face à aproximação de um incêndio rural para locais mais seguros.

Através da realização deste simulacro foi possível testar o sistema de alerta de evacuação, o sistema de aviso à população e o sistema de comunicação entre as forças operacionais. Testados foram igualmente o plano de evacuação, o abrigo coletivo e o papel do Oficial de Segurança Local.

De referir que os programas ‘Aldeia Segura’ e ‘Pessoas Seguras’ têm como principais objetivos criar nas freguesias a função de Oficial de Segurança que tem como missão transmitir avisos à população, organizar a evacuação do aglomerado em caso de necessidade e fazer ações de sensibilização junto da população. Pretendem ainda sinalizar caminhos de evacuação nos aglomerados populacionais, definir locais de refúgio nas aldeias, sensibilizar populações para o que fazer em caso de incêndio e como evitar comportamentos de risco.

CABECEIRAS DE BASTO RECUPERA FORNO COMUNITÁRIO

Câmara aprova projeto de recuperação de forno comunitário da Uz. Executivo Municipal aprova Voto de Louvor à Contacto Futsal Clube

O Executivo Municipal Cabeceirense aprovou, por unanimidade, na sua reunião de hoje, dia 14 de junho, o projeto de recuperação do Forno Comunitário da Uz, localizado na freguesia de Gondiães e Vilar de Cunhas, tendo em vista a apresentação de uma candidatura a fundos comunitários no âmbito da recuperação de aldeias.

Aldeia da Uz.jpg

O projeto visa a reconstrução do edifício, conferindo-lhe a resistência necessária à sua estabilidade. De salientar que os fornos comunitários são testemunhos de um passado marcado pela partilha de recursos. Tendo em vista a recuperação e reabilitação daquela Casa do Forno na aldeia da Uz, o Executivo Cabeceirense aprovou a celebração de um contrato de comodato com a Freguesia de Gondiães e Vilar de Cunhas, proprietária do edifício.

Ainda no âmbito do programa de recuperação de aldeias, a Câmara Municipal aprovou a celebração de um protocolo de comodato com o Conselho Diretivo de Baldios de Gondiães que visa a recuperação do Fojo do Lobo, também na Uz.

Foi aprovada por unanimidade a proposta do Presidente da Câmara Municipal referente à Transferência de Competências para as Autarquias Locais no domínio da Educação (Decreto-Lei n.º 21/2019, de 30 de janeiro). De acordo com a referida proposta, a edilidade Cabeceirense não pretende exercer, no ano de 2019, competências neste domínio, assunto que será apreciado pela Assembleia Municipal na próxima sessão.

Por unanimidade foi aprovada, também, nesta reunião a celebração de uma adenda ao Protocolo de Financiamento das Ações que integram o Plano de Ação para o Desenvolvimento Socioeconómico e Cultural da Bacia do Tâmega. Trata-se de uma adenda que vem estabelecer os termos e as condições dos financiamentos a conceder no ano de 2019 pela IBERDROLA com vista à execução e concretização das ações constantes do Plano de Ação.

O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade um Voto de Louvor, Congratulação e Regozijo à Contacto Futsal Clube pela conquista do título de Campeã Distrital de Seniores e consequente subida à 2.ª Divisão Nacional de Futsal.

Com três votos a favor do PS e três abstenções do IPC, foi aprovada a Consolidação de Contas do Município referente ao ano de 2018.

Durante a reunião de Câmara foram aprovadas as Normas do VII Concurso das Quadras de S. Martinho, bem como a cedência das instalações e infraestruturas da Praia Fluvial de S. Nicolau à Associação Cultural e Recreativa In. Pacto para o desenvolvimento das suas atividades e dinamização daquele espaço.

Foi aprovado pelo Executivo, o período de Funcionamento das Piscinas Descobertas de Refojos, Arco de Baúlhe e Cavez que estarão abertas ao público entre os dias 1 de julho e 6 de setembro de 2019, todos os dias, das 10h30 às 19h30.

De entre outros assuntos, foram aprovados, três apoios à natalidade; quatro apoios de redução de IMI a bombeiros voluntários no âmbito do Regulamento de Concessão de Regalias Sociais aos Bombeiros Cabeceirenses; dois pedidos de cedência de transporte ao Agrupamento de Escolas, bem como um pedido de cedência do auditório da Casa da Juventude; um pedido de cedência de transporte à Associação Guias de Portugal – 1.ª Companhia de Cabeceiras de Basto; bem como um pedido de apoio logístico à Academia de Música Clave de Basto.

CABECEIRAS DE BASTO APROFUNDA CONHECIMENTO DA HISTÓRIA DO MOSTEIRO DE S. MIGUEL DE REFOJOS

Cabeceiras de Basto continua a aprofundar conhecimento sobre a história do Mosteiro de S. Miguel de Refojos. IV Seminário Internacional Ora et Labora arrancou esta manhã na Casa do Tempo

O Diretor Regional da Cultura do Norte, Dr. António Ponte, presidiu esta manhã, dia 6 de junho, à sessão de abertura do IV Seminário Internacional Ora et Labora ‘Refojos de Basto: Natureza e meio natural na vida, linguagens e imaginário da vida monástica’ na Casa do Tempo, em Cabeceiras de Basto. A sessão de abertura teve lotação esgotada, juntando mais de 100 pessoas.

Seminário Internacional - Intervenção Diretor Regional da Cultura do Norte.JPG

Nesta sessão marcaram também presença o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves e vereadores, a Dra. Paula Gonçalves, em representação do presidente da Assembleia Municipal, o Dr. Luís Fardilha, em representação do CITCEM/FLUP - Centro de Investigação Transdisciplinar ‘Cultura, Espaço e Memória da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, presidentes de Juntas de Freguesia, entre outros convidados e público em geral.

O evento decorre até amanhã no auditório da Casa do Tempo, onde investigadores, historiadores e outros especialistas integrarão os diferentes painéis como oradores. Serão dois dias de troca de conhecimentos, experiências e sensações que contribuirão, certamente, para o enriquecimento cultural de todos.

Na oportunidade e depois de cumprimentar os conferencistas, participantes e restantes convidados, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, começou por agradecer “todo o empenho do Diretor Regional da Cultura na construção da ‘Rede dos Mosteiros e Paisagens Culturais Beneditinas’ que, a partir de hoje, integra mais um Mosteiro, o Mosteiro de Paço de Sousa, Penafiel”.

O presidente da Câmara agradeceu, igualmente ao Centro de Formação de Basto e ao seu diretor Dr. João Carlos Sousa, que tornaram possível a acreditação deste Seminário pelo Conselho Científico.

Reafirmando o desígnio de “ver o Mosteiro de S. Miguel de Refojos classificado como monumento nacional”, o presidente da Câmara disse que “este Seminário é mais um passo” nesse sentido.

Refira-se que este Seminário é uma das maiores iniciativas que integra o vasto programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ que, desde o início de 2018, tem vindo a ser cumprido pela Câmara Municipal no âmbito da candidatura ‘Mosteiro de S. Miguel de Refojos - Património Cultural Ímpar’, apoiada pelo Norte 2020, programa cultural este que se prolonga até ao final do próximo mês de julho. Na oportunidade o edil fez um balanço “muito positivo” do que tem sido a concretização deste projeto cultural ao longo destes últimos dezassete meses no que se refere à participação e envolvimento dos Cabeceirenses.

Na sua intervenção, o Diretor Regional da Cultura do Norte, Dr. António Ponte, enalteceu o papel da Câmara Municipal no processo de intervenção e valorização do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, salientando que o importante desafio do processo de valorização patrimonial passa pela “produção, transmissão e transformação do conhecimento” para a população em geral. “Só assim serão reconhecidos os valores do Património”, disse António Ponte, enaltecendo o papel dos investigadores neste processo de transmissão de conhecimento.

O Diretor Regional da Cultura fez o ponto de situação da ‘Rede dos Mosteiros e Paisagens Culturais Beneditinas’, cabendo aos técnicos desta mesma Direção Regional apresentar a Rede, designadamente as linhas gerais de atuação, as ações desenvolvidas até ao momento, bem como fazer uma breve apresentação de cada Mosteiro integrante.

Na oportunidade, o Dr. Luís Fardilha em representação do CITCEM/FLUP, felicitou a organização do Seminário pela escolha do tema, manifestando “a disponibilidade e o interesse do CITCEM em continuar a colaborar com a Câmara Municipal” na organização deste Seminário Internacional, parceria que tem dado já “bons frutos”, considerou. 

Por seu turno, a Dra. Paula Gonçalves, em representação do presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, louvou a iniciativa, o seu interesse histórico e cultural, desejando um trabalho profícuo a todos os participantes neste IV Seminário Internacional Ora et Labora.

No decorrer desta sessão de abertura do IV Seminário Internacional, o Município de Penafiel, representado pela vice-presidente da Câmara e vereadora da Cultura, Dra. Susana Oliveira, assinou o Memorando de Entendimento de Adesão à ‘Rede dos Mosteiros e Paisagens Culturais Beneditinas’, juntando-se, assim, o Mosteiro de Paço de Sousa de Penafiel ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos, Cabeceiras de Basto; ao Mosteiro de São Martinho de Tibães, Braga; ao Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro, Felgueiras; ao Mosteiro de Santo André de Rendufe, Amares; ao Mosteiro de São Bento da Vitória, Porto; e ao Mosteiro de São Bento, Santo Tirso, estes que assinaram o Memorando em 2017 com a Direção Regional de Cultura do Norte. Esta Rede tem em vista a elaboração de proposta de inscrição dos Mosteiros e Paisagens Culturais Beneditinas na lista do Património Cultural da Humanidade, como bem em série.

A finalizar os trabalhos desta manhã, foi inaugurada na Sala da História da Casa do Tempo a exposição de fotografia ‘Monges e Rostos’ da autoria de Miguel Louro, com curadoria de Adriana Henriques.

A quarta edição do Seminário Internacional Ora et Labora ‘Refojos de Basto: Natureza e meio natural na vida, linguagens e imaginário da vida monástica’ organizada pelo Município de Cabeceiras de Basto e pelo CITCEM/FLUP vem, assim, de novo colocar em evidência a importância patrimonial e cultural do Mosteiro Beneditino de Refojos de Basto às escalas regional, nacional e internacional.

Note-se que o programa cultural do evento destaca esta noite o Concerto de Canto Gregoriano com o grupo Aeternus Cantabile na Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, a partir das 21h30.

Seminário Internacional - Intervenção Presidente da Câmara de Cabeceiras de Basto.JPG

OBRAS DE SANEAMENTO CONDICIONAM TRÂNSITO EM CABECEIRAS DE BASTO

Condicionamento de trânsito na EN 205 e EN 206 na Faia

No âmbito da empreitada de saneamento que arrancou esta semana na freguesia da Faia, o trânsito sofrerá fortes condicionalismos até ao dia 12 de junho.

Condicionamento de Trânsito Faia - imagem.jpg

Neste período, na EN 2016 (Rua de S. Tiago), entre a Rotunda da Tojeira e a Rotunda das Cerejas, naquela localidade da Faia, a circulação automóvel será alternada com recurso a sinalização luminosa. Já o trânsito na Variante à EN 205, entre a Rotunda de Lameiros e a Rotunda do Nó da autoestrada A7, será completamente cortado.

A Câmara Municipal pede, desde já, desculpa pelo incómodo que esta importante obra - para a melhoria da qualidade ambiental da população em geral e em especial para os habitantes da Faia - irá causar.

CICLO MUSICAL "SONS DO SILÊNCIO" ARRANCA NA TORRES DOS CLÉRIGOS

Realizou-se no passado domingo, dia 2 de junho, o primeiro de três concertos integrados no ciclo ‘Sons do Silêncio, a Música e o Barroco’, mais uma iniciativa do programa cultura Mosteiro de Emoções. O Concerto pedagógico e comentado pelos músicos Pedro Sousa Silva e Ricardo Leitão Pedro teve como palco a Igreja da Torre dos Clérigos, no Porto.

Ciclo musical ‘Sons do Silêncio’ arrancou na Torre dos Clérigos (1).JPG

Pedro Sousa Silva é doutorado em Música pela Universidade de Aveiro. O flautista, professor adjunto na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (Porto), integra o centro de investigação CESEM da Universidade Nova de Lisboa, tendo dedicado grande atenção ao imenso reportório inédito contido nas fontes portuguesas dos séculos XVI e XVII. Na Torre dos Clérigos, o flautista brindou o público presente com a interpretação de vários temas musicais do período Barroco utilizando flautas diferentes tipos de flautas, mais antigas e mais recentes.

Ricardo Leitão Pedro é um dos raros músicos de hoje dedicado à prática histórica do canto al liuto, acompanhado-se a si mesmo com diferentes instrumentos antigos de corda dedilhada. No concerto do passado domingo, no Porto, tocou alaúde e tiorba.

A este concerto assistiram o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, o diretor executivo da Torre dos Clérigos, Dr. António Tavares, os vereadores Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa, entre outros convidados e público em geral.

O ciclo musical ‘Sons do Silêncio, a Música e o Barroco’ é composto por três concertos pedagógicos comentados. O primeiro evento realizou-se no Porto. O próximo concerto acontece no dia 7 de julho no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, a partir das 17h30. Sob o mote ‘Sete obras, sete flautas, um flautista’, o concerto será comentado por Pedro Sousa Silva e Dimitris Andrikopoulos.

O último concerto vai realizar-se no dia 21 julho, a partir das 18h30, no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, com participação dos músicos Pedro Sousa Silva e Ricardo Leitão Pedro.

Esta é uma iniciativa integrada no programa cultural Mosteiro de Emoções que é financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

Ciclo musical ‘Sons do Silêncio’ arrancou na Torre dos Clérigos (2).JPG

Ciclo musical ‘Sons do Silêncio’ arrancou na Torre dos Clérigos (3).JPG

Ciclo musical ‘Sons do Silêncio’ arrancou na Torre dos Clérigos (4).JPG

CABECEIRAS DE BASTO DEU GIGANTE “ABRAÇO EM LÔ AO MOSTEIRO

Iniciativa assinalou também, esta manhã, o Dia Mundial da Criança

“Um Cabeceirense um cachecol, uma família um cachecol, uma instituição um cachecol”!

Abraço em Lã ao Mosteiro (4).JPG

O desafio lançado no início deste ano à comunidade Cabeceirense foi hoje, dia 3 de junho, concretizado com a presença de mais de 4 mil pessoas que formaram vários cordões humanos à volta do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.

Unidos pelos cachecóis em lã que produziram, crianças, jovens e adultos deram um abraço gigante ao Mosteiro. Foi uma enorme manifestação de carinho pelo Nosso Mosteiro mas também o reforçar do sentimento de pertença deste Bem único e universal junto de todos os Cabeceirenses.

Tal como a comunidade educativa que esteve toda presente neste evento, também muitas famílias, instituições, associações e população em geral participaram no ‘Dá Lã… um abraço ao Mosteiro’, ação integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

Largas centenas de cachecóis de diferentes tamanhos, muitos deles de grandes dimensões, foram trazidos pelos participantes que, no final do Abraço, os ofereceram ao Mosteiro. Com os cachecóis oferecidos, a Câmara Municipal promoverá, posteriormente, uma exposição em espaço público, em novo momento de grande manifestação de afeto pelo Nosso Património.

No final do Abraço, o ‘Palhaço Kiki’ animou a manhã deste 3 de junho, data em foi celebrado, em Cabeceiras de Basto, o Dia Mundial da Criança. A iniciativa, associada ao evento ‘Dá Lã… um abraço ao Mosteiro’, juntou milhares de crianças na Praça da República.

‘Dá Lã… um abraço ao Mosteiro’ contou com o apoio da Iberdrola que, acerca desta atividade referiu: “a participação da Iberdrola nesta iniciativa enquadrou-se no conjunto de atividades locais que a empresa está a apoiar nos municípios mais próximo do Sistema Eletroprodutor do Tâmega. Abraçar esta ação tornou-se numa forma de promover a cultura e o património de um dos territórios mais afetos a este projeto da Iberdrola, cuja construção está prevista até 2023”.

Com esta iniciativa, a Câmara Municipal destacou o trabalho das Mulheres de Bucos que dão vida à Casa da Lã, um verdadeiro núcleo museológico vivo que integra o Museu das Terras de Basto. De salientar que também o Centro de Emprego do Médio Ave colaborou com a iniciativa através da participação de um grupo de formandas que recebem formação naquela Casa da Lã.

A Câmara Municipal reconhece e agradece todo o empenho que os Cabeceirenses dedicaram a esta iniciativa que ficará registada, por muito tempo, na memória de todos. Agradece igualmente ao Agrupamento de Escolas e à Associação de Pais e Encarregados de Educação, ao Externato de S. Miguel de Refojos, ao Centro Social, à Basto Vida, ao Centro de Emprego, às Mulheres de Bucos e a todas as demais associações e instituições que se associaram e colaboraram com a organização deste grande acontecimento.

Para além dos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, respetivamente Francisco Alves e Eng. Joaquim Barreto, estiveram presentes no Abraço ao Mosteiro vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia, diretores do Agrupamento de Escolas e do Externato, representantes da Iberdrola, dirigentes associativos, entre outros convidados.

Abraço em Lã ao Mosteiro (1).JPG

Abraço em Lã ao Mosteiro (2).JPG

Abraço em Lã ao Mosteiro (3).JPG

CABECEIRAS DE BASTO DÁ "ABRAÇO DE LÃ" AO MOSTEIRO DE S. MIGUEL DE REFOJOS

Iniciativa assinala, no próximo dia 3 de junho, o Dia Mundial da Criança

No próximo dia 3 de junho de 2019, pelas 10h00, a comunidade Cabeceirense vai abraçar o Mosteiro de S. Miguel de Refojos com os cachecóis criados no âmbito da iniciativa ‘Dá Lã… um abraço ao Mosteiro’ integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’. O desafio foi lançado a todos os Cabeceirenses, às famílias, às instituições. Fazerem um cachecol de lã!

Cabeceiras de Basto dá ‘Abraço em Lã’ ao Mosteiro.jpg

“Um Cabeceirense um cachecol, uma família um cachecol, uma instituição um cachecol” é o slogan desta iniciativa que conta com o apoio da Iberdrola.

Através da produção manual de cachecóis em tricot, a população vai dar um abraço gigante ao monumento beneditino, ex-líbris de Cabeceiras de Basto. Esperam-se largas centenas de cachecóis trazidos pelas crianças, pela população sénior, pelas instituições e famílias.

O Município de Cabeceiras de Basto comemora nesse mesmo dia, e com este abraço ao Mosteiro, o Dia Mundial da Criança, pelo que conta com a participação de toda a comunidade educativa, desafiando cada criança e jovem estudante a levar o seu cachecol para o abraço ao Mosteiro. O cachecol poderá depois ser oferecido pelos participantes ao Mosteiro, comprometendo-se a Câmara Municipal a promover, posteriormente, uma exposição de cachecóis em espaço público, em novo momento de grande manifestação de carinho pelo património.

Com esta iniciativa a Câmara Municipal destaca também o trabalho das Mulheres de Bucos que dão vida à Casa da Lã, um verdadeiro núcleo museológico vivo que integra o Museu das Terras de Basto. De referir que também o Centro de Emprego do Médio Ave colabora com a iniciativa através da participação de um grupo de formandas que recebem formação na Casa da Lã.

“A Iberdrola junta-se com entusiasmo a este abraço dado à cultura, ao património e às gentes de Cabeceiras de Basto. O apoio dado a esta iniciativa insere-se na construção do Sistema Eletroprodutor do Tâmega, o maior projeto da empresa em Portugal e que conta já com mais de metade do investimento total (1.500 milhões de euros) aplicado”, refere a Iberdrola.

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto convida, assim, toda a população a dar um ‘abraço em lã’ ao ‘Nosso Mosteiro’.

CABECEIRAS DE BASTO APOIA RALLY DE PORTUGAL

Câmara Municipal apoia Rally de Portugal

O Executivo Municipal Cabeceirense aprovou, por unanimidade, na sua reunião de 24 de maio, o Contrato de Desenvolvimento Desportivo – WRC Vodafone Rally de Portugal 2019 a celebrar com o Automóvel Club de Portugal. Entre outras responsabilidades, o contrato estabelece os direitos e deveres das partes, designadamente a comparticipação financeira do Município de Cabeceiras de Basto no montante de 60 mil euros, tendo em vista manter a Prova Especial de Classificação do nosso Concelho no WRC Vodafone Rally de Portugal 2019.

O Rally de Portugal volta a Cabeceiras de Basto já no próximo fim de semana, mais concretamente no dia 1 de junho, sábado, onde se aguardam emoções fortes e grandes momentos de velocidade e perícia na terra batida da Serra da Cabreira.

Em 2019, a PEC de Cabeceiras de Basto voltou a ser considerada como “uma das especiais mais bonitas de todo o Rali de Portugal e um troço que é uma delícia de pilotagem”.

As potentes ‘máquinas’ e os pilotos de renome nacional e internacional vão fazer as ‘delícias’ aos aficionados pelo automobilismo na terra batida, entre a Veiga (Bucos) e a aldeia de Busteliberne (Cabeceiras de Basto) no concelho Cabeceirense.

O Executivo Municipal aprovou, também por unanimidade, a atribuição de mais oito apoios de incentivo à natalidade no montante de 4 mil euros. Com este incentivo pretende-se promover estímulos específicos que conduzam, por um lado, ao aumento da natalidade e, por outro, à melhoria das condições de vida das famílias residentes no Município.

No decurso desta reunião foram ainda atribuídos, por maioria, com quatro votos a favor do PS e três abstenções do IPC, dois apoios à iniciativa empresarial e económica nas áreas agrícola, pecuária ou florestal no montante de 1.000 euros cada para início ou reinício da atividade ao abrigo do art.º 9º do Regulamento Municipal de Apoio à Iniciativa Empresarial e Económica nas Áreas Agrícola, Pecuária ou Florestal. Estes apoios têm como objetivo potenciar o desenvolvimento económico e social e contribuir para a criação de emprego e para a fixação da população.

Foi igualmente aprovado o cancelamento da cláusula de reversão inserida no contrato de doação estabelecido entre o Município Cabeceirense e a ADIB, referente a uma parcela de terreno que o Município doou, parcela essa destinada à construção de um edifício para ações de cariz educativo e social.

Entre outros assuntos, foram, ainda, aprovados: seis pedidos de cedência de transporte, cinco ao Agrupamento de Escolas e um ao Externato de S. Miguel de Refojos; um pedido de cedência do auditório da Casa da Juventude à Mútua de Basto/Norte; bem como declarada a caducidade de um processo de obras.

CABECEIRAS DE BASTO VALORIZA GASTRONOMIA

Tertúlia evidencia importância da gastronomia na valorização do território

‘Turismo de Saberes e Sabores’ foi o tema da quinta tertúlia que integra o Ciclo ‘O Futuro Visita o Passado’ do programa cultural Mosteiro de Emoções e, neste caso em concreto, a segunda tertúlia dedicada ao ‘Turismo de Saberes e Sabores’.

Tertúlia ‘Turismo de Saberes e Sabores’ realizou-se hoje na Casa do Tempo.JPG

O encontro decorreu ontem à tarde, dia 23 de maio, na Casa do Tempo, e teve como oradores Olga Cavaleiro, presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, Mestre em Alimentação, Fontes, Cultura e Sociedade; Manuel Fernando Vaz Ribeiro da Confraria do Presunto e da Cebola do Tâmega e Sousa, Mestre em Gestão de Recursos Humanos; e Rafael Oliveira, membro da Confraria de Gastrónomos do Minho, vice-presidente da Associação Comercial de Braga.

No arranque desta tertúlia, a vereadora da Cultura, Dra. Carla Lousada, evidenciou a importância da gastronomia no incremento do turismo, realçando o crescente interesse pelo “turismo de experiências e sensações” com destaque para os sabores de Basto que têm atraído públicos diferenciados.

Durante as suas intervenções, os oradores destacaram a importância da gastronomia na valorização do território, dando a conhecer o trabalho que as Confrarias têm feito em prol da promoção dos produtos endógenos.

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, encerrou este evento, agradecendo a todos a prestimosa colaboração e participação.

De referir que esta iniciativa teve como principais destinatários os empresários ligados ao setor do turismo, restauração e alojamento, e outros interessados na temática do turismo dos saberes e sabores.

O Ciclo de Tertúlias é uma iniciativa integrada no programa cultural Mosteiro de Emoções financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

CABECEIRAS DE BASTO REDUZ TARIFAS DE TRANASPORTE

Câmara Municipal aprova cinco medidas de redução do tarifário de transporte

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto aprovou esta manhã, dia 24 de maio, cinco medidas de redução do tarifário de transporte, bem como as normas de acesso e utilização.

Transportes - PART.jpg

Desde o dia 1 de abril que é mais barato viajar nos transportes públicos, nas carreiras dentro do concelho. O Passe ESTUDSEC (Medida 1), que foi a primeira medida a ser implementada, é gratuito para os alunos do ensino secundário regular.

O Cartão VIAJAR 65+ (Medida 2) contempla o financiamento em 100% para 10 viagens mensais para cidadãos com 65 ou mais anos de idade. Esta medida entra em vigor já no próximo dia 1 de junho.

O Passe VIAJAR ATIVO (Medida 3) financia, em cinquenta por cento, o passe mensal dos trabalhadores ativos, ou seja para todos os que trabalham por conta própria ou por conta de outrem. A medida vigora a partir de 1 de junho.

O Cartão VIAJAR SOCIAL (Medida 4) estabelece 50% de desconto no título de transporte para 15 viagens mensais para desempregados ou cidadãos à procura do primeiro emprego, desde que estejam inscritos nos Serviços de Emprego de Basto. Esta medida também entra em vigor a 1 de junho.

A Câmara Municipal financiará a criação de uma NOVA CARREIRA (Medida 5) entre Cabeceiras de Basto (Central de Camionagem) e Vila Real (com ligação a Bragança e Chaves) aos domingos às 19h30 e regresso às sextas-feiras às 19h30. Este novo transporte a ser implementado a partir do mês de setembro de 2019, destina-se à população em geral, mas muito particularmente aos estudantes do ensino superior que frequentam estabelecimentos de ensino em Trás-os-Montes, localidades para as quais não há carreira pública a partir de Cabeceiras de Basto.

De salientar que a implementação destas medidas decorre da Lei do Orçamento de Estado para 2019 que prevê o financiamento do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART) e que tem por objetivo combater as externalidades negativas associadas à mobilidade, nomeadamente o congestionamento, a emissão de gases de efeito de estufa, a poluição atmosférica, o ruído, o consumo de energia e a exclusão social fruto da utilização massiva do transporte individual.

As normas de acesso e utilização estão disponíveis no site da Câmara de Cabeceiras de Basto.

COMO BENEFICIAR DESTAS MEDIDAS? INFORME-SE NA CÂMARA MUNICIPAL!

Transportes (2) - PART.jpg

CABECEIRAS DE BASTO REALIZA FEIRA DO CAVALO

Feira do Cavalo abre portas amanhã no Centro Hípico

O Centro Hípico de Cabeceiras de Basto acolhe este fim de semana, dias 25 e 26 de maio, a nona edição da Feira do Cavalo, uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e produzida pela Mútua de Basto/Norte, e conta com o apoio da Federação Equestre Portuguesa (FEP) e do Regimento de Cavalaria Nº 6 (RC6) de Braga.

60727947_2232127260207501_7068169598184456192_n.jpg

A abertura oficial da Feira do Cavalo está agendada para as 15 horas de amanhã. Durante a manhã realiza-se a Prova de Ensino P3 e E3 organizada pelo RC6 de Braga, decorrendo à tarde o Combinado de Maratona - Atrelagem organizado pelo Clube de Atrelagem do Norte (CAN) e a Prova Hipo ‘Derby de Cross’ organizada pelo RC6 de Braga.

À noite, a partir das 21h30, entra em cena a encenação teatral ‘Todas Somos Tu’, a mais recente produção teatral do CTCMCB – Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que vai ter em palco 55 pessoas, um espetáculo que exalta a força da mulher e que conta com o apoio da IBERDROLA.

O programa para domingo, dia 26, coloca em destaque, durante a manhã, a realização do Concurso Oficial de Modelo e Andamento – Cavalos Puro Sangue Lusitano Fêmeas/Machos organizado pela APSL - Associação Portuguesa de Criadores do Puro-Sangue Lusitano e à tarde a Prova de Obstáculos Cruzes, 0,50m, 0,80m, 1,00m e 1,15m organizada pelo RC6 de Braga.

Um fim de semana dedicado não só às atividades equestres mas também à cultura que tem como objetivo potenciar o Centro Hípico como equipamento turístico, desportivo e de lazer.

CABECEIRAS DE BASTO LEVA GASTRONOMIA A BRAGA

‘Mesa de Cabeceiras’ no ‘Ignácio’ em Braga com a Chef Paula Peliteiro

O roteiro gastronómico ‘Mesa de Cabeceiras’ esteve ontem à noite, 21 de maio, em destaque no restaurante ‘Ignácio’, em Braga, ícone da restauração minhota. Coube à Chef Paula Peliteiro responder ao desafio de fundir conceitos gastronómicos com ‘Ideias à Prova’.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal enquadrou-se, também, no âmbito do ciclo de conversas ‘Ideias à Prova’ promovido pela Associação para a Promoção da Gastronomia, Vinhos, Produtos Regionais e Biodiversidade (AGAVI), onde se juntam Chefs de cozinha, enólogos e figuras de destaque no panorama cultural, empresarial, político e social em momentos de degustação e troca de ideias.

Marcaram presença neste jantar o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, o presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Dr. Luís Pedro Martins, o presidente da AGAVI, Dr. António de Souza Cardoso, os vereadores da Câmara de Cabeceiras de Basto, Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa, gastrónomos, investigadores, especialistas e empresários do setor do Turismo, entre outros convidados.

O tema em destaque neste jantar foi a “Fusão”. Fusão de iniciativas, entidades, ideias, saberes e sabores, acompanhada de uma ementa inspirada nos produtos endógenos das terras de Basto e no receituário beneditino. Regueifa, presunto, sopa de castanhas, lombo de carne barrosã, arroz doce com compota de codorno, entre outras iguarias regadas com vinhos de extraordinária qualidade, dos quais destacamos o vinhão (Madrinha) produzido em Cavez, Cabeceiras de Basto, foram as propostas da Chef Paula Peliteiro.

Cabeceiras de Basto pretende dar, assim, relevo aos produtos locais, bem como ao receituário beneditino característico dos Mosteiros da Ordem de S. Bento, designadamente do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, afirmando Cabeceiras de Basto como destino gastronómico.

A ‘Mesa de Cabeceiras’ é um evento dirigido a críticos gastronómicos, bloggers, jornalistas, associações de promoção de gastronomia e vinhos, diretores de escolas de hotelaria, líderes de opinião, imprensa, entre outros, que terão um papel preponderante na promoção e visibilidade dos produtos locais e da gastronomia tradicional desta terra de Basto.

Depois de ter passado pelo restaurante ‘A Cozinha’ de António Loureiro, em Guimarães, e da degustação de ontem no ‘Ignácio’ em Braga, a 18 de junho será a vez do Porto receber ‘A Mesa de Cabeceiras’, dando novamente destaque às carnes barrosã, maronesa e minhota, entre outros produtos endógenos.

A ‘Mesa de Cabeceiras’ é um evento de exaltação da carne cabeceirense integrado no programa cultural Mosteiro de Emoções que resulta de uma candidatura a fundos comunitários, através do NORTE 2020, que contempla, para além deste programa cultural que se materializa em múltiplas manifestações artísticas, um conjunto de obras de reabilitação do Mosteiro.

CABECEIRAS DE BASTO PROMOVE GRANDE PRODUÇÃO TEATRAL

Grande produção teatral ‘Todas Somos Tu’ em Cabeceiras de Basto. Espetáculo tem como palco o Centro Hípico na noite de 25 de maio

‘Todas Somos Tu’ é a mais recente produção teatral do CTCMCB – Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que vai estar em destaque na noite do próximo sábado, 25 de maio, naquela que é a nona edição da Feira do Cavalo que decorre este fim de semana no Centro Hípico de Cabeceiras de Basto. O espetáculo conta com o apoio da IBERDROLA.

CTCMCB - Todas somos tu - Feira do Cavalo (25-05-2019).jpg

A grande produção que vai ter em palco 55 pessoas é um espetáculo que exalta a força da mulher através de história de Diana, uma rapariga que decide deixar a sua terra para ir trabalhar numa grande cidade. “Cheia de medos e de incertezas, ela descobre através de um sonho a grandeza das qualidades femininas e percebe que pode conquistar o mundo. Afinal uma mulher nunca está sozinha”, lê-se na sinopse.

Para a IBERDROLA, “têm grande valor as oportunidades que lhe permitem aproximar-se da cultura das comunidades locais que envolvem o Sistema Eletroprodutor do Tâmega, projeto em construção até 2023. O apoio ao espetáculo ‘Todas Somos Tu’ é um exemplo disso. A capacidade de mobilização tanto dos que estão em palco como dos que irão assistir a esta peça é algo de grande relevância”.

São esperadas largas centenas de pessoas para assistir a mais uma brilhante peça de teatro produzida pelo Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que continua, assim, a promover a cultura ao seu melhor nível em Cabeceiras de Basto, cativando e fidelizando o público que acarinha este projeto de sucesso no nosso concelho.

CABECEIRENSES ELEGEM "MIGUELITOS" COMO O SEU DOCE PREFERIDO

'Miguelitos' conquistam júri do Concurso Doce Cabeceirense

Os ‘Miguelitos’ de Alice da Conceição de Magalhães Alves foram os grandes vencedores do Concurso ‘Doce Cabeceirense’, cujos vencedores foram anunciados esta tarde, dia 18 de maio, na Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto.

1.º Prémio - Alice Alves.JPG

Em segundo lugar, com os ‘Sonhos Emocionantes’, classificou-se Maria Beatriz Ribeiro Carvalho, tendo obtido uma Menção Honrosa (concorrente mais jovem) Juliana Teresa Vaz Martins que apresentou a este concurso os pastéis ‘Os Bastos’.

Este foi o veredito do júri composto por Anabela Ramos, Arminda Costa e Helena Chaves que teve como missão avaliar a originalidade, a genuinidade, a apresentação e a viabilidade comercial dos onze doces apresentados ao Concurso ‘Doce Cabeceirense’.

Os ‘Miguelitos’ são ‘enrolados’ de feijão amarelo, farinha e vinho verde (…) com recheio de ovos e mel (…). “Docinho é o Miguelito, de feijão é o meu pastel, umas gotas de vinho verde e uma pitada de mel” foi a quadra que acompanhou a receita original de Alice Alves, a grande vencedora do ‘Doce Cabeceirense’.

Após o anúncio dos resultados do concurso, todos os presentes foram convidados para a degustação do Doce Cabeceirense. Trata-se de mais uma iniciativa integrada no programa cultural Mosteiro de Emoções, programa este que é financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

CABECEIRENSES DEBATEM "MARKETING DOS MUSEUS E ARTES CRIATIVAS CONTEMPORÂNEAS"

Workshop ‘Marketing dos Museus e Artes Criativas Contemporâneas’ realizou-se no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe

Realizou-se ontem, dia 17 de maio, no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe do Museu das Terras de Basto, o Workshop ‘Marketing dos Museus e Artes Criativas Contemporâneas’ que contou com a participação dos especialistas Adriana Henriques e Jorge Lira. Este evento inseriu-se no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ que, até julho, oferece iniciativas desenvolvidas em três eixos temáticos: Cultura/Artes Performativas, Gastronomia/Sabores e Saúde e Bem-Estar com o objetivo de promover o património material e imaterial de Cabeceiras de Basto.

Workshop ‘Marketing dos Museus e Artes Criativas Contemporâneas’.JPG

Coube à vereadora da Cultura, Dra. Carla Lousada, dar as boas-vindas a todos os presentes e apresentar os oradores convidados deste workshop que assinalou também o Dia Internacional dos Museus que se celebra oficialmente hoje.

Durante a iniciativa, a artista plástica Adriana Henriques, Licenciada em Artes/Desenho e Curadora de diversos espaços de arte e exposições, apresentou o tema ‘O papel da Curadoria na relação com os públicos’, enquanto Jorge Lira, arquiteto e coordenador do projeto ‘Gaita de Foles Mirandesa – Reconhecimento e Padronização’, fez ‘A ponte entre a tradição e a arte contemporânea através dos instrumentos musicais - o caso da Gaita de Foles’.

No final, Jorge Lira brindou os presentes com um momento musical, ao som da gaita de foles.

Sobre os oradores:

  • ADRIANA HENRIQUES

Nasceu em Salamonde, no concelho de Vieira do Minho, em 1978. Concluiu o Curso Superior de Pintura, em 2006, e a Licenciatura em Artes/Desenho, em 2009, ambos frequentados na Escola Superior Artística do Porto (ESAP), extensão de Guimarães. Paralelamente à sua formação académica, participou ainda em vários cursos e encontros ministrados no âmbito das artes. Promoveu e participou em inúmeras exposições individuais e coletivas, tendo sido curadora de várias exposições de arte contemporânea.

Atualmente desenvolve projetos pedagógicos em instituições culturais como curadora, professora e orienta programas para crianças e jovens no campo das artes visuais.

  • JORGE LIRA

Nascido em 1967, na Cidade do Porto, é Arquiteto pela Universidade do Porto, (1985/1992). Dedica-se à Arquitetura como profissão mas também à Música e sobretudo à música Tradicional, bem como à investigação e recuperação de instrumentos históricos, nomeadamente, gaitas de fole.

Promotor e Coordenador do Projeto ‘Gaita-de-foles Mirandesa - Reconhecimento e Padronização’, dedica-se à recuperação de genuínos instrumentos da tradição.

Nos últimos 35 anos, desde a aprendizagem inicial com Joaquim Antão, Gaiteiro de Granja da Silva / S. Joanico, foram por si medidas e estudadas várias dezenas de gaitas antigas, algumas com centenas de anos.

Em quase todos os Museus de Portugal estudou, mediu, levantou e desenhou instrumentos ancestrais, posteriormente replicados, alguns dos quais, fundamentais para a compreensão do enquadramento e da história da Gaita de Foles em Portugal.

Esse acervo pessoal considera-o de utilidade pública e, como tal, estará disponibilizado na Casa da Gaita e do Gaiteiro, em Mogadouro.

CABECEIRAS DE BASTO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

Dia Internacional dos Museus celebrado no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe

Para assinalar o Dia Internacional dos Museus que se celebra a 18 de maio, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, trouxe esta manhã, dia 17 de maio, à linha a automotora ME5, considerada a “A velha glória da ME5”, fazendo ‘as delícias’ a miúdos e graúdos.

Dia Internacional dos Museus celebrado no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe.JPG

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, juntou-se aos mais novos nesta viagem de comboio, acompanhado da vereadora da Cultura, Dra. Carla Lousada, e do presidente da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carlos Teixeira.

A saída à linha da automotora ME5 foi, para uns, o relembrar de tempos idos e, para os mais novos, dar-lhes a conhecer o ambiente ferroviário português em meados do século XX.

A automotora ME5, movida a gasolina e construída em 1948 nas Oficinas Gerais de Santa Apolónia, a par das carruagens reais e de outras máquinas a vapor, compõem o espólio do Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe do Museu das Terras de Basto, um museu polinucleado que integra também a Casa da Lã e o Núcleo de Arte Sacra.

Ao início desta tarde realizou-se o peddy paper ‘À descoberta no Museu’, uma atividade dirigida para os jovens, pretendendo desafiá-los a percorrer os espaços do Museu com perguntas sobre a história e as coleções das exposições.

De referir que a celebração desta data acontece desde 18 de maio de 1977, por proposta do ICOM – Conselho Internacional de Museus, com o objetivo de promover junto da sociedade uma reflexão sobre o papel dos Museus no seu desenvolvimento, subjugado ao tema ‘Museus como centros culturais: o futuro da tradição’.

Recorde-se que ao longo da sua existência, o Museu Terras de Basto tem vindo a dinamizar diversas ações com o intuito de sensibilizar a população em geral, mas sobretudo as crianças e jovens para a importância do museu como parceiro pedagógico.

GASTRONOMIA DE CABECEIRAS DE BASTO SERVIDA EM GUIMARÃES

‘Mesa de Cabeceiras’ n’A Cozinha por António Loureiro

O renomado Chef António Loureiro recebeu ontem à noite, 14 de maio, na sua ‘Cozinha’, em Guimarães, a ‘Mesa de Cabeceiras’ evento de exaltação da carne cabeceirense integrado no programa cultural Mosteiro de Emoções.

‘Mesa de Cabeceiras’ n’A Cozinha por António Loureiro.JPG

A iniciativa teve como objetivo a promoção dos melhores sabores Cabeceirenses, bem como a afirmação de Cabeceiras de Basto como destino gastronómico pela qualidade dos seus produtos endógenos. Nesta mesa os convivas apreciaram e debateram o conceito de sustentabilidade no prato.

O Chef António Loureiro, galardoado com uma estrela Michelin, aceitou o desafio da Câmara Municipal, preparando uma ementa com produtos endógenos das terras de Basto, recriando sabores beneditinos inspirados nas ementas daquela Ordem Religiosa, aliando-as à criatividade e inovação. Pão de ervas, presunto, caldo de cebola, favas com chouriço, porco bísaro, churra do Minho, raízes e verdes, ovos doces e pão de laranja integraram a ementa desta primeira ‘Mesa’.

A ‘Mesa de Cabeceiras’ é um evento dirigido a críticos gastronómicos, bloggers, jornalistas, associações de promoção de gastronomia e vinhos, diretores de escolas de hotelaria, líderes de opinião, imprensa, entre outros, que terão um papel preponderante na promoção e visibilidade dos produtos locais e da gastronomia tradicional.

Até junho acontecerão mais dois momentos distintos, em que críticos e empresários se sentarão à ‘Mesa de Cabeceiras’. Na próxima semana o destino é Braga e, em meados de junho, o Porto, onde os chefs convidados Paula Peliteiro e António Costa, respetivamente, trabalharão as carnes barrosã, maronesa e minhota, entre outros.

Até junho, Cabeceiras de Basto pretende dar destaque aos produtos locais, bem como ao receituário beneditino característico dos Mosteiros da Ordem de S. Bento, designadamente do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, afirmando Cabeceiras de Basto como destino gastronómico.

O ‘Mosteiro de Emoções’ resulta de uma candidatura a fundos comunitários, através do NORTE 2020, que integra, para além de um conjunto de obras de reabilitação do Mosteiro, um programa cultural que se materializa em múltiplas manifestações artísticas.

CABECEIRENSES SÃO CAMPEÕES EM ANDEBOL

Beca leva mais uma equipa à 1ª Divisão Nacional. Equipa de andebol de Celorico de Basto entre os melhores

Desta vez foram os Juniores do Beca que subiram à 1ª Divisão Nacional após vencerem o AD Sanjoanense, por 38-39. Um feito conseguido num jogo bem disputado em São João da Madeira, que levou a equipa de Celorico de Basto a alcançar o palmarés ambicionado, a um jogo antes do final do campeonato.

“Foi a loucura no final quando soubemos o resultado do outro encontro e confirmamos a subida de divisão” disse João Varejão, Técnico do BECA. Um resultado conseguido graças ao empenho, dedicação e muita garra, o que deixou todos muito satisfeitos. “Parabéns a todos os atletas, pais, treinadores, direção, motoristas, sócios, amigos, agrupamento de escolas, o Município, a CIM, adversários e todos os que apoiam e colaboram neste projeto. O BECA continuará a lutar pela formação desportiva integral dos jovens Celoricenses”.

O BECA entrou determinado em garantir uma vitória neste jogo, mesmo não sabendo, o resultado que se verificaria no jogo entre a Académica de São Mamede e o ISMAI. Ao intervalo o BECA vencia por 18-21, mas no arranque da 2ª parte a ADS conseguiu empatar a 22 golos e a partir daí o jogo foi sempre equilibrado. Nos últimos instantes do jogo, o BECA apenas com 4 jogadores e o jogo empatado a 38 golos, não conseguiu finalizar com uma falta assinalada e o tempo terminado. Restava um último remate à baliza, e que felizmente foi convertido com sucesso.

Um dia brilhante para o andebol em Celorico de Basto. “É extraordinário ver a evolução dos atletas do Beca, a garra, o empenho, a entrega a cada jogo. Este clube está a tornar-se uma referência na modalidade não apenas a nível local mas também nacional e deve todo este sucesso a um conjunto de parcerias mas sobretudo à entrega do técnico, João Varejão, que tem sido o motor de todo este projeto, com uma entrega notória e um elevadíssimo grau de exigência que está a levar este clube e o concelho a palmarés nacionais” disse Fernando Peixoto, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados” frisou.

Importa ainda referir que também os Juvenis Masculinos do Beca subiram à 1ª Divisão Nacional. Serão duas equipas de Celorico de Basto e do Beca a competir ao mais alto palmar nacional na próxima temporada.

CABECEIRAS DE BASTO APOIA CAMPEONATO DE CÁLCULO MENTAL

Final Municipal do Projeto Hypatiamat realiza-se quinta-feira na Escola Professora Filomena Mesquita. Final do II Campeonato de Cálculo Mental da CIM do Ave decorre a 8 de junho

No âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar – Projeto Hypatiamat, realiza-se no dia 8 junho o segundo Campeonato de Cálculo Mental da CIM do Ave.

Escola Professora Filomena Mesquita.JPG

O projeto Hypatiamat trabalha com os alunos do 2º ano no aprofundamento de exercícios disponíveis numa plataforma online para este nível de ensino, adaptados ao respetivo currículo escolar. A promoção de competências transversais através de jogos sérios é um apoio fundamental para a melhoria das aprendizagens de conteúdos específicos. Este projeto pretende diminuir o insucesso escolar relacionado com a matemática, numa perspetiva preventiva e não remediativa.

Na próxima quinta-feira, dia 16 de maio, entre as 10h00 e as 11h30, na Escola Básica Professora Filomena Mesquita, será realizada a fase municipal deste concurso, sendo selecionados seis alunos das turmas do 2.º ano do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, provenientes das escolas Padre Dr. Joaquim Santos, Profª. Filomena Mesquita, Escolas Básicas do Arco de Baúlhe, de Pedraça e da Faia.

Os seis alunos apurados representarão Cabeceiras de Basto na final intermunicipal do dia 8 de junho no Pavilhão Municipal de Vila Nova de Famalicão.

De salientar que o Hypatimat é um projeto que tem como missão apoiar os estudantes no desenvolvimento de competências no domínio do cálculo mental através da utilização de aplicações hipermédia.

CABECEIRAS DE BASTO: VENCEDORES DO CONCURSO DE ILUSTRAÇÃO INFANTIL RECEBERAM PRÉMIOS

Exposição estará patente ao público na Casa da Cultura até ao dia 21 de junho

Foi inaugurada na passada sexta-feira, dia 10 de maio, na Casa da Cultura de Cabeceiras de Basto, a Exposição de Ilustração Infantil sobre o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, momento ao qual se seguiu a entrega dos prémios aos vencedores do Concurso de Ilustração Infantil.

Vencedores do Concurso de Ilustração Infantil receberam prémios (1).JPG

Nesta sessão esteve presente o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, que se fez acompanhar de vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia, diretora do Agrupamento de Escolas, presidente do júri do concurso, alunos, professores, pais e encarregados de educação, entre outros convidados e público em geral.

O Concurso de Ilustração Infantil contou com a participação de 156 trabalhos, tendo sido apurados pelo júri 25 finalistas. De referir que o júri deste concurso foi constituído pelo cartoonista Mário Teixeira (presidente), bem como pelos designers Bruno Santos e Zaira Costa.

Na primeira categoria (3.º ano de escolaridade) classificaram-se André Oliveira (1.º lugar), Letícia Alves (2.º lugar) e João Pedro Rodrigues (3.º lugar). Na segunda categoria (4.º ano de escolaridade) classificaram-se José Eduardo Gonçalves (1.º lugar), Ana Francisca Carvalho (2.º lugar) e Matilde Carvalho (3.º lugar).

Integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’, a ‘Exposição de Ilustração Infantil’ que é o resultado do Concurso de Ilustração Infantil sobre o Mosteiro de S. Miguel de Refojos surge na sequência da criação da Sebenta do Património, da autoria da escritora de contos infantis Belanita Abreu, com o título ‘A LENDA DA PENA AZUL - O Segredo do Mosteiro de São Miguel de Refojos’. Esta Sebenta do Património continha, nas páginas centrais, um poster com alusão ao Mosteiro para ser ilustrado por cada um dos alunos do 3º e 4º ano do 1º ciclo que receberam a Sebenta, dando-se, assim, origem ao ‘Concurso de Ilustração Infantil’.

De referir que esta exposição estará patente ao público na Casa da Cultura até ao próximo dia 21 de junho.

Esta foi mais uma ação integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ que é financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

Vencedores do Concurso de Ilustração Infantil receberam prémios (2).JPG