Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARA DE FAMALICÃO RENOVA APOIO ANUAL AOS BOMBEIROS, CRUZ VERMELHA E SAPADORES FLORESTAIS

Primeira tranche aprovada na última reunião do executivo municipal. Apoio anual ronda os 500 mil euros.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão já aprovou a primeira tranche de 2021 do plano anual de apoio às forças de socorro do concelho que todos os anos faz chegar às três corporações de bombeiros – Bombeiros Voluntários de Famalicão, Bombeiros Voluntários Famalicenses e Bombeiros Voluntários de Riba de Ave -,  à equipa de sapadores florestais e ao núcleo de Ribeirão da Cruz Vermelha e que significa um investimento global municipal a rondar os 500 mil euros anuais, num esforço financeiro municipal fundamental para assegurar respostas de socorro eficazes, permanentes e céleres junto das populações.

DSC_9882.jpg

Na última quinta-feira, dia 18 de fevereiro, a autarquia aprovou em reunião do executivo municipal a atribuição da primeira parcela dos subsídios anuais de 90 mil euros a cada uma das três corporações e de 42 mil euros ao Núcleo da Cruz Vermelha de Ribeirão.

Na mesma reunião esteve também em discussão a atribuição do apoio financeiro referente ao primeiro trimestre do ano para o funcionamento das equipas de intervenção permanente das corporações de bombeiros, no valor de 8700 euros para cada corporação, tendo sido também aprovada a transferência de uma verba de 40 mil euros para a Associação dos Silvicultores do Vale do Ave para o funcionamento da equipa de sapadores florestais.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão considera que estes apoios financeiros “são fundamentais para a gestão dos orçamentos destas forças de socorro”.

“Os serviços prestados diariamente por estas equipas são de uma importância incalculável e a atribuição destes apoios por parte do Município são, de certa forma, um reconhecimento que se impõe por todo o esforço que colocam no cumprimento das suas funções”, acrescenta ainda Paulo Cunha.

MUNICÍPIO DE BRAGA ATRIBUI 100 MIL EUROS AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS PARA CONSTRUÇÃO DO NOVO QUARTEL

Equipamento será edificado na freguesia de Arcos S. Paio

O Município de Braga vai atribuir 100 mil euros à Associação Humanitária e Beneficente dos Bombeiros Voluntários para a construção do novo quartel. A proposta será analisada na próxima reunião de Executivo Municipal, que terá lugar na próxima Segunda-feira, 22 de Fevereiro, por videoconferência.

CMB31032020SERGIOFREITAS00215138402.jpg

O novo equipamento será edificado no terreno entretanto doado pela Autarquia à associação, localizado na freguesia de Arcos S. Paio. “Estamos a cumprir um compromisso assumido no ano transacto de apoiar os Bombeiros Voluntários na construção do novo quartel e, além desta verba, estamos a proceder à isenção de todas as taxas municipais relativas a este projecto” explica Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, destacando que esta é “mais uma forma de reconhecimento pelo excelente trabalho que esta associação desenvolve em benefício de toda a comunidade”.

Lembrando que o Município de Braga já tinha assumido os custos da contrapartida nacional da candidatura a financiamento comunitário das obras no actual quartel, entretanto abandonada, o Autarca explica que o Município canaliza assim essa mesma verba para apoio à concretização do novo equipamento construído de raiz.

Reconhecendo o “enorme contributo, assim como o esforço e dedicação” dos Bombeiros Voluntários durante a actual crise pandémica, o Município já tinha disponibilizado equipamento e testes à Covid-19 aos bombeiros que eventualmente viessem a ter suspeitas de infecção. Da mesma forma, o Município aumentou o subsídio anual atribuído aos Bombeiros Voluntários para 20 mil euros e, em 2022, esse valor chegará aos 30 mil euros.

AUTARQUIA TERRABOURENSE REUNE COM O COMANDO DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS PARA PREPARAR ÉPOCA DE INCÊNDIOS

No passado dia 9 de fevereiro, a Câmara Municipal através do vereador da proteção civil, Adelino Cunha, reuniu com o Comando da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro para preparar a próxima época de incêndios de verão.

CAPAbombetbou.jpg

Foram analisadas os pontos de águas existentes com vista à sua limpeza para estarem operacionais em caso de necessidade de abastecimento dos meios de combate aos incêndios quer sejam eles terrestres como aéreos. De igual modo, foram sinalizados os caminhos florestais que carecem de limpeza de forma a facilitar a circulação das viaturas. A referida limpeza ficará a cargo da equipa de intervenção permanente municipal (EIP) e dos serviços camarários.

Na reunião foram também sinalizados vários locais no concelho que, pelas suas características peculiares, mereceram particular atenção em caso de incêndio, como por exemplo o lugar do Assento, na freguesia de Valdosende. Neste sentido, ficou agendada uma deslocação das entidades competentes aos referidos locais para averiguar no terreno todos os cenários possíveis.

FB_IMG_1613040776748.jpg

FB_IMG_1613040791515.jpg

FB_IMG_1613040810853.jpg

IMG-20201204-WA0002.jpg

VIEIRA DO MINHO REFORÇA APOIO AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

A Câmara Municipal de Vieira do Minho deliberou na reunião ordinária do dia 03 de fevereiro, aumentar a comparticipação anual aos Bombeiros Voluntários, no montante de 20 mil euros.

146655726_2033937200081434_3254570798998893665_o.j

Este aumento de verba é justificado pela atual situação em que todos nos encontramos, provocada pela pandemia de Covid-19, que tem contribuído para o acréscimo de atividade da Associação e, em simultâneo, para a redução de receitas.

Este ano, o montante a transferir para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários será de 93 mil euros.

PRESIDENTE DA CÂMARA DE VIZELA REUNIU COM REAL ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

O Presidente da Câmara Municipal reuniu com a direção da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela tendo em vista avaliar aos apoios àquela instituição que serão atribuídos pela Autarquia ao longo deste ano.

reunião BVV.JPG

Assim, e tal como num passado recente, reconhecendo a importante missão que é desempenhada pelos Bombeiros de Vizela, em prol da qualidade de vida das populações e do desenvolvimento do nosso Concelho, a Câmara Municipal vai continuar a apoiar no ano de 2021 a atividade dos Bombeiros de Vizela.

A Autarquia vai assim atribuir um apoio financeiro para o desenvolvimento da atividade de carácter regular dos Bombeiros Voluntários de Vizela e apoio financeiro para a aquisição de viaturas. A estes apoios junta-se ainda o apoio para as EIP - Equipas de Intervenção Permanente e para o desenvolvimento dos cursos de formação.

De realçar que dadas as dificuldades com que as instituições se têm deparado, torna-se de primordial importância mitigar os constrangimentos de natureza diversa com que estas se deparam, pelo que a Câmara Municipal vai atribuir à Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela um apoio financeiro extraordinário para fazer face às dificuldades decorrentes do surto epidémico do coronavírus SARS-COV-2 e, assim, assegurar o desenvolvimento e realização das atividades sociais regulares daquela corporação.

De destacar que este Executivo Municipal definiu a área de proteção civil como uma prioridade tendo implementado uma nova política, não apenas ao nível da reorganização do serviço municipal de Proteção Civil, nomeadamente na aquisição de equipamentos para reforçar a sua operacionalidade no terreno junto das populações, mas também no trabalho que tem sido feito em parceria com os Bombeiros Voluntários e a GNR de Vizela.

CÂMARA DE CAMINHA LEVA REFEIÇÕES DIÁRIAS AOS BOMBEIROS E AOS ALUNOS CARENCIADOS QUE ESTÃO EM SITUAÇÃO DE ISOLAMENTO PROFILÁTICO

Equipas municipais estão preparadas para possível encerramento das escolas

Tal como aconteceu na primeira vaga da pandemia, a Câmara Municipal de Caminha tem em funcionamento, desde a entrada em vigor das medidas mais duras do atual estado de emergência, um serviço de confeção e entrega de refeições aos bombeiros aquartelados em Caminha e Vila Praia de Âncora, bem como a todos os alunos carenciados que estão em situação de isolamento profilático.

As refeições são confecionadas nas cantinas das Escolas Básicas e Secundárias do Agrupamento Sidónio Pais e entregues por funcionários municipais, de acordo com o protocolo de apoio existente entre a Câmara Municipal e as duas Associações Humanitárias do concelho e na sequência do apoio dado às crianças de famílias desfavorecidas que têm na refeição escolar a única de que beneficiam diariamente. Ao lado desta ação, a Câmara Municipal continua a acompanhar agregados familiares em dificuldades, quer através da entrega de géneros alimentares, quer através da entrega de refeições já confecionadas.

Para Miguel Alves, Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “o combate diário não passa só por garantir o funcionamento das serviços essenciais, nem por pelo esforço de criar as condições para travar a pandemia. Passa também pela vertente social, por apoiar as instituições e as pessoas do concelho em tudo o que é necessário e não há necessidade mais premente que não seja a de alimento. É isso que fazemos através da dedicação dos trabalhadores municipais: preservar a saúde dos nossos cidadãos, a começar pelas crianças que, sem poderem ir à escola, arriscam-se a não ter nenhuma refeição ao longo do dia”. O autarca destaque também a importância da entrega de refeições aos bombeiros: “com o encerramento generalizado dos restaurantes, os bombeiros que estão ao serviço têm dificuldades em obter a sua refeição. Desta forma colmatamos essa necessidade e, de algum modo, apoiamos a instituição porque o fazemos a título gratuito”. Neste momento, o Município está a entregar 16 refeições diárias nos quarteis dos Bombeiros e a apoiar 4 alunos carenciados mas a equipa de confeção e distribuição está preparada para ir mais longe. “Durante a primeira vaga chegamos a distribuir mais de 70 refeições diárias. Se tivermos que o fazer novamente ou ir mais longe, assim será” remata o autarca de Caminha.

A Câmara Municipal de Caminha tem outras iniciativas no terreno como a Rede Complementar de Apoio que leva alimentos e medicamentos a quem os solicite ou apoios financeiros de emergência para quem não consegue pagar contas de eletricidade, água, gás ou rendas habitacionais. Mantém-se também as linhas telefónicas de apoio psicossocial e o apoio financeiro às IPSS.

BOMBEIROS SAPADORES DE BRAGA DÃO APOIO IMPORTANTE NO COMBATE À PROPAGAÇÃO DA PANDEMIA

Os Bombeiros Sapadores de Braga têm sido um importante apoio no combate à propagação da Covid-19 através da desinfecção de vários edifícios de IPSS’s do Concelho e de equipamentos municipais. Ao longo do ano transacto, foram desinfectados mais de 5 mil m2 em intervenções que envolveram cerca de uma centena de operacionais.

Bombeiros Sapadores de Braga.jpg

No total foram perto de 30 intervenções de desinfecção em edifícios de lares, centros de dia, infantários, pavilhões desportivos, entre outros equipamentos públicos e particulares, com o objectivo de salvaguardar a segurança dos utentes das instituições onde se tinha verificado casos positivos de Covid-19.

Segundo Altino Bessa, vereador da Protecção Civil, “os Bombeiros Sapadores de Braga foram a primeira corporação de Sapadores a efectuar este tipo trabalho e desde o início da pandemia que estiveram na linha da frente no combate à sua propagação. Este é um trabalho importantíssimo no apoio à comunidade e é uma forma de proteger os utentes e funcionários das IPSS’s, mas também os cidadãos em geral”, refere o responsável, deixando uma palavra de reconhecimento a todos os profissionais pelo trabalho efectuado.

Nas intervenções, os Bombeiros utilizam atomizadores, aparelho Swingfog e Ionizador de Ozono, de forma a deixar o espaço totalmente desinfectado e utilizável pelas instituições e pelos seus utentes para voltarem à sua rotina habitual.

Estas acções de desinfecção são mais uma forma de o Município auxiliar no combate a esta pandemia e prevenir a sua propagação. De forma a realizarem este trabalho em segurança, os Bombeiros Sapadores foram dotados dos necessários meios materiais para protecção face à Covid-19.

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VILA NOVA DE CERVEIRA RECEBEM MAIS UMA VIATURA DE APOIO ÀS ATIVIDADES DA PROTEÇÃO CIVIL

Atenta aos vários mecanismos nacionais existentes para apetrechar e suprimir as necessidades dos ‘soldados da paz’ cerveirenses, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira candidatou-se, em 2019, ao programa “Doar para Proteger”, inserido no Plano de Investimento Social da EDP Distribuição. Em resultado, a empresa entregou, esta tarde, uma viatura para prevenção e combate a incêndios florestais à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do concelho.

IMG_2191.JPG

Ao longo dos anos, a EDP Distribuição tem assumido uma política solidária para com as autarquias e comunidades locais na oferta de material, em reconhecimento pelo meritório trabalho desenvolvido junto das populações. Desta forma, o programa de doação de viaturas é uma das faces mais visíveis do forte envolvimento e investimento social da empresa no contexto local, com o objetivo de reforçar a capacidade de resposta das organizações na salvaguarda de vidas e bens da população.

De cariz simbólico, a cerimónia de entrega da viatura todo o terreno contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, do Diretor da Direção de Autarquias da EDP Distribuição, Eng.º Francisco Campilho, do Subdiretor da Área de Manutenção de Bragada EDP Distribuição, Eng.º José Miguel Teixeira, dos presidentes da Direção e da Assembleia Geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, bem como dos restantes membros da direção e comandante dos bombeiros.

Agradecendo a forte componente de responsabilidade social da EDP, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira reiterou que “os diversos apoios destinados aos bombeiros voluntários nunca são exagerados quando está em causa um trabalho altruísta e de missão para com a proteção das populações e os seus bens”. Fernando Nogueira afirmou que “estas mulheres e estes homens precisam de ter as melhores condições e os meios funcionais e modernos para prestar um bom serviço, e esta foi uma boa prenda de Natal”.

O Presidente da Direção dos bombeiros cerveirenses, Fernando Venade, elogiou a “persistência da autarquia e o gesto da EDP para a entrega de uma viatura há muita ansiada e necessária”, representando “uma dádiva para os bombeiros, para a comunidade e para Cerveira”.

Por sua vez, o Diretor da Direção de Autarquias da EDP Distribuição explicou que a empresa prioriza esta proximidade com as comunidades locais, “querendo desenvolvê-la e reforçá-la”. O Eng.º Francisco Campilho destacou “o papel da Câmara Municipal no incentivo para que os bombeiros do concelho fossem contemplados por este programa de doação de viaturas, desejando que seja útil para a missão dos bombeiros, que é das mais reconhecidas no país, em contexto difícil e de voluntariado”.

O programa “Doar para Proteger” vai na sua quarta edição e já doou 85 viaturas a várias organizações um pouco por todo o país, especificamente bombeiros e serviços municipais de sapadores florestais.

AUTARQUIA CERVEIRENSE APOIA AQUISIÇÃO DE NOVA AMBULÂNCIA PARA OS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira vai comparticipar em 20 mil euros a aquisição de uma nova ambulância destinada ao transporte e socorro de doentes da responsabilidade da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do concelho. Decisão assenta no contributo essencial deste equipamento para a melhoria da qualidade de resposta prestada à população.

IMG_6018.JPG

Os vários períodos de confinamento provocados pela Covid-19 impediram a habitual angariação de receitas dinamizada pela corporação, o que levou a direção cerveirense dos ‘soldados da paz’ a solicitar à autarquia um apoio financeiro para avançar com o reforço da sua frota automóvel, enquanto que também garantem a preocupação de a manter renovada. Em reunião do executivo realizada na passada sexta-feira, a Câmara Municipal deliberou atribuir à benemérita Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira uma comparticipação financeira de 20 mil euros, montante que corresponde a cerca de 50% do valor do veículo já encomendado.

Com este apoio, o executivo municipal liderado pelo Presidente Fernando Nogueira pretende atenuar o esforço financeiro que a aquisição desta viatura representa para os cofres da associação pois, este reforço na frota, além de colmatar o desgaste de algumas viaturas pelos anos de intensa atividade, é encarado como imprescindível para responder com maior eficácia aos serviços realizados mediante os inúmeros condicionalismos impostos pela Covid-19.

Considerando que os bombeiros são os primeiros agentes de salvação e socorro da Proteção Civil, o Município cerveirense tem vindo a garantir o apoio na medida das suas competências e possibilidades, quer através do subsídio anual, quer na resposta para aquisição de viaturas e equipamentos de proteção individual.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE APOIA BOMBEIROS E JUNTA DE FREGUESIA DE GEMESES

No âmbito da sua política de apoio às instituições, o Município de Esposende aprovou, em reunião de Câmara e por unanimidade, a atribuição de apoios financeiros aos Bombeiros Voluntários de Esposende e à Junta de Freguesia de Gemeses.

IMG_20201109_145556.jpg

No que diz respeito à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende, a autarquia vai ajudar a custear a aquisição de uma ambulância de socorro e transporte de doentes. Em causa está o montante de 15 900 euros, correspondente a 50% do valor total do veículo, tal como definido em matéria de apoios desta natureza a instituições e coletividades.

Sendo os Bombeiros os principais e primeiros agentes de salvação e socorro da Proteção Civil e tendo em consideração que, fruto da atual situação de pandemia, as corporações enfrentam tarefas acrescidas no que se refere ao transporte de doentes, a Câmara Municipal entendeu atribuir este apoio.

Refira-se que, para além do subsídio anual de 17 500 euros a cada uma das corporações de bombeiros – Esposende e Fão, o Município suporta os encargos relativos às duas Equipas de Intervenção Permanente e aos seguros de acidentes de trabalho, frota automóvel, responsabilidade civil de transporte de doentes e de embarcações, bem como o apoio para as áreas da formação e para a recolha e transporte de animais errantes feridos. A estes acrescem ainda apoios financeiros pontuais para aquisição de equipamento e requalificação das instalações.

Ainda em matéria de apoio às instituições, na mesma reunião, a Câmara Municipal deliberou também a atribuição de um apoio de 9.538,62 euros à Junta de Freguesia de Gemeses, para fazer face às despesas suportadas com a vedação do Polidesportivo de Gemeses.

A atribuição destes apoios tem subjacente a satisfação das necessidades das populações, bem como o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU.

DSC_0008.JPG

VILA PRAIA DE ÂNCORA: FILME "A ESCOLHIDA" É EXIBIDO NO CINETEATRO A FAVOR DOS BOMBEIROS

30 e 31 OUTUBRO | 21H30

ANTEBELLUM - A ESCOLHIDA

M16

Género: Thriller

Realizador: Gerard Bush, Christopher Renz

Atores: Janelle Monáe, Eric Lange, Jena Malone

Sinopse:

Verónica, uma autora de sucesso, vê-se presa numa realidade horrífica e tem de resolver o mistério aparentemente insolúvel antes de ser tarde demais. Um thriller dos mesmos produtores de "Foge" e "Nós".

Local: Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora

Organização: Câmara Municipal de Caminha

Apoio: Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora

Reserva de bilhetes – T 913 928 313

Venda no dia da exibição

Preço: 3,50€ a reverter para os Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora

123031158_2876063772661502_8749365268961771264_n.j

CÂMARA DE VIZELA REINICIOU DISTRIBUIÇÃO DE KITS DE PROTEÇÃO ÀS IPSS

Ao longo dos últimos meses, e tendo em atenção a situação do surto epidémico, a Câmara Municipal implementou o Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, um conjunto de medidas para assegurar o combate ao surto, o estímulo à recuperação económica e a proteção social, para ajudar quem mais precisa e para retomar, tão rapidamente quanto possível, o fulgor que caracteriza o concelho de Vizela, mas que apenas se tornaram possíveis pela abertura da sociedade civil e a respetiva colaboração em torno desta causa.

KITS IPSS.jpg

Assim, e tendo em atenção a evolução da pandemia de Covid-19, e face à Declaração do Estado de Contingência, a Câmara Municipal elaborou um novo Plano de Contingência para esta nova fase, tendo em atenção as condicionantes de regresso de férias, regresso às aulas, o estado de contingência e a evolução da situação epidemiológica, que define um conjunto de medidas preventivas, de acompanhamento e monitorização da situação evolutiva do COVID-19.

Nesse seguimento, a Câmara Municipal iniciou a redistribuição de EPI’s e Kits de proteção pelas IPSS, de onde cumpre destacar a Santa Casa da Misericórdia de Vizela, o Centro Social e Paroquial de Santa Eulália, o Centro Social e Paroquial de S. Miguel e a AIREV, e ainda às Unidades de Saúde Familiar do Centro de Saúde de Vizela, aos Bombeiros Voluntários de Vizela e à GNR.

Estes kits disponibilizados pela Autarquia são constituídos por gel desinfetante, máscaras, viseiras e equipamentos de proteção individual (EPI’s) disponibilizados pela Autarquia e tem como objetivo apoiar a comunidade local na prevenção e combate, ajudando a colmatar a falta destes artigos junto da comunidade.

A Câmara Municipal de Vizela tem acompanhado atentamente a evolução do surto epidémico do COVID-19 no Concelho e tomado as medidas necessárias para informar a população e apoiar as várias instituições para fazer face às necessidades acrescidas vividas neste momento, efetuando também uma reavaliação diária das medidas de prevenção adotadas e a adotar de modo a prevenir e conter a respetiva propagação.

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE CELORICO DE BASTO CELEBRAM 94 ANOS DE EXISTÊNCIA

15 de agosto é a data de aniversário dos Bombeiros Voluntários Celoricenses

Momento de celebração foi marcado pela entrega de grande número de distinções honoríficas aos bombeiros da corporação. Um momento emotivo para bombeiros, familiares e amigos.

“Homens que estão sempre na linha da frente, homens voluntários por opção e profissionais na ação, dignos do máximo respeito e atenção por parte de todas as entidades com poder de decisão” como salientou o Comandante desta corporação, Fernando Gomes.

O presidente da Direção apelou a “mais e melhores regalias sociais para os bombeiros”

_DSC3813.jpg

As comemorações deste 24 aniversário contaram ainda com uma sessão solene, no cineteatro dos BVC, com diversas individualidades convidadas, para a atribuição de medalhas de Assiduidade a diversos elementos que integram os Corpos Sociais da Associação Humanitária, distinções honoríficas da Liga dos Bombeiros Portugueses.

O ponto alto destas distinções honoríficas vinculou-se com a atribuição de três colares de Valor e Mérito a individualidades que se destacaram pela forma benemérita como têm, ao longo dos anos, brindado esta Associação, sendo eles o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, o Presidente da AHBVC, Fernando Freitas, e ainda Carlos Henrique Azevedo Vieira de Castro, sócio benemérito da Associação. 

Durante o discurso protocolar, o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, não pode deixar de salientar a importância de valorizar todos aqueles que fizeram e continuam a fazer o melhor para que a Associação desempenhe as suas funções com o máximo brio e disponibilidade. “ Temos que dar valor à história e valorizar tudo o que foi feito ao longo destes 94 anos, com muitas coisas positivas e boas impulsionadas por muitas pessoas que deram o seu melhor, bombeiros e bombeiras, corpos sociais e comunidade que soube e sabe dar o seu contributo. Neste contexto de agradecimento, não posso deixar de salientar o Comandante Marinho Gomes, que representou e representará sempre a vontade, o querer, a dedicação de servir o próximo, numa entrega total à causa humanitária” recordar que o Comandante António Manuel Marinho Gomes faleceu em setembro último e deixou uma marca incontornável de dedicação a esta corporação. O autarca manifestou ainda uma palavra de apreço ao Presidente da Direção, Fernando Freitas, que cessa funções no final de 2020. “Quero também dar uma palavra de apreço ao Presidente da Direção, meu caro amigo, Fernando Freitas, pela sua grande capacidade de levar adiante esta empreitada que é gerir esta Associação Humanitária, e não posso deixar de salientar o meu reconhecimento pessoal e da comunidade pelos anos de dedicação, um homem empenhado, com visão, reivindicativo no melhor sentido da palavra, porque o que pede não é para os bombeiros mas para que os bombeiros e os corpos sociais possam servir nas melhores condições, com toda a disponibilidade e profissionalismo, as pessoas, 24h sobre 24h. O que eu peço é que quem o venha a suceder tenha também este espirito de missão e esta visão renovada ano após ano de acordo com os tempos e as necessidades.”. O autarca concluiu o seu discurso afirmando que, mesmo estando também na reta final do seu mandato à frente da autarquia acredita que “ainda é possível fazer algo que acrescente aquilo que já foi feito, projetos que nunca estarão terminados, havendo sempre o que fazer na causa humanitária”.

_DSC3854.jpg

Efetivamente, e antecedendo o discurso do Presidente da Câmara Municipal, o presidente da Direção já tinha demonstrado, de forma efusiva e convicta, o seu espirito reivindicativo solicitando ao autarca alguns desejos que gostariam de ver concretizados. “No âmbito do Corpo dos bombeiros defendo mais e melhores regalias sociais para os bombeiros e uma união abrangente, apelando à Câmara Municipal de Celorico de Basto a criação do Regulamento de concessão de Regalias aos Bombeiros Voluntários de Celorico de Basto, à imagem do que tem sido feito em inúmeros Municípios deste país. Por outro lado, sendo reivindicações antigas, não quero deixar de expressar a minha mágoa por terminar o meu mandato e não ver criado um Monumento ao Bombeiro numa praça pública deste Município e, por outro lado, na toponímia da sede do concelho não ter uma rua ou avenida com a denominação de “Bombeiros Voluntários Celoricenses” e o Memorial no Cemitério de Britelo, para não deixar cair no esquecimento os homens, bombeiros falecidos em serviço, José Ferreira da Mota, Artur da Silva Pereira e Rui Miguel Monteiro Marinho Mesquita”. O presidente pediu ainda a criação de “uma Unidade Local de Formação de Bombeiros, que permita responder com maior eficácia no âmbito das operações de proteção civil”.

_DSC3950.jpg

Fernando Freitas lembrou todos os homens que em 1926 conseguiram erguer a Associação Humanitária Celoricense, “uma memória coletiva de homens de boa vontade, que devem ser recordados e merecedores do nosso carinho e respeito, que criaram uma Associação para servir a comunidade”. Uma associação “cada vez mais indispensável que serve a população com verdadeiro espirito de trabalho e sacrifício, independentemente das circunstâncias vividas”. E nesse sentido uma palavra de apreço a todos os bombeiros que hoje receberem as distinções honoríficas, distinções simbólicas que visam valorizar quem tudo dá a esta corporação”.

O Presidente da Direção além dos desejos que gostaria de ver cumpridos, agradeceu ao Presidente da Autarquia todos os apoios que sempre atribuiu à Associação Humanitária contribuindo para o bom funcionamento da mesma. Agradeceu também a individualidades presentes e ausentes pelo altruísmo com que brindaram e brindam os bombeiros, verdadeiros mecenas, que contribuíram e contribuem para que os bombeiros e os corpos sociais possam desempenhar as suas funções nas melhores condições.

Fernando Freitas demonstrou ainda alguma indignação face à forma como os bombeiros estão a ser tratados durante este período especialmente difícil. “Não posso deixar de demonstra a minha indignação e mágoa face à forma como o governo, durante este período particularmente difícil, tratou os bombeiros, um tratamento pautado pela indiferença e falta de sensibilidade junto de uma entidade merecedora de todo o respeito”.

Quase a finalizar, Fernando Freitas lembrou e homenageou o comandante Marinho Gomes, “um homem simples e determinado que ao longo de mais de 42 anos serviu os nossos bombeiros, o nosso saudoso comandante Marinho Gomes será sempre lembrado e continuará entre nós como uma estrela que nos guia”.

A sessão solene contou ainda com a atribuição de dois crachás de ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses ao atual comandante, Fernando António Marinho Gomes, e ao Vice-presidente da Direção da AHBVC, Casimiro Manuel Campos Magalhães Costa.

Uma sessão que contou com a presença de várias individualidades, além dos anteriormente mencionados, refira-se o Presidente da Assembleia Geral dos Bombeiros Voluntários Celoricenses, José Marcelino Mota, o Comandante Operacional Distrital de Braga, Hermenegildo Abreu, o Vice-presidente do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante José Luís Morais e o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Braga, Jorge Agostinho Machado além das muitas individualidades presentes nesta sessão solene dos 94 anos da fundação dos Bombeiros Voluntários Celoricenses.

_DSC3997.jpg

_DSC4017.jpg

_DSC4054.jpg

MUNICÍPIO DE BRAGA APRESENTA EQUIPA DE SAPADORES FLORESTAIS

O Município de Braga apresenta a equipa de sapadores florestais da Associação Florestal do Cavado, em conferência que terá lugar, amanhã, no Clube de Caçadores de Braga, localizado na Variante do Alto da Vela, em Braga.

2

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e do vereador da Protecção Civil, Altino Bessa.

Constituída por cinco elementos com uma viatura de apoio cedida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a equipa incide a sua intervenção sobre os perímetros florestais do Mosteiro de São Martinho de Tibães, zonas que têm grande relevância, não apenas no contexto florestal, mas também no plano ambiental, paisagístico, cultural, religioso e turístico, cuja preservação e protecção é fundamental e é uma prioridade em termos da defesa da floresta contra incêndios.

MUNICÍPIO CAMINHENSE VAI ATRIBUIR AOS BOMBEIROS DE CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA SUBSÍDIOS NO MONTANTE DE 45 MIL EUROS

Reunião de Câmara terá lugar pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

O Município vai atribuir subsídios no montante de 45 mil euros às duas corporações de bombeiros do concelho de Caminha. Na próxima reunião de Câmara, Miguel Alves vai propor ao executivo a atribuição de um subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caminha, para apoio na aquisição de um veículo florestal de combate a incêndios, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora outro para apoio na aquisição de uma ambulância de transporte de doentes urgentes.  A reunião de Câmara vai decorrer dia 20 de julho, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

49551472_2206018336109742_5781988542716575744_o.jpg

As corporações de bombeiros do concelho prestam serviços à comunidade, tais como: combate aos incêndios florestais, proteção de pessoas e bens, transporte de doentes, etc. Neste sentido, o executivo vai votar a atribuição de um subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caminha para apoio na aquisição de um veículo florestal de combate a incêndios, no montante de 25 mil euros. O executivo vai ainda pronunciar-se sobre a atribuição de um subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora para apoio na aquisição de uma ambulância de transporte de doentes urgentes, no valor de 20 mil euros.

Da ordem de trabalhos faz parte a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora para apoio na requalificação da Rua de Vales, no valor de 15 mil euros.

O executivo também vai votar a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Riba de Âncora para apoio na requalificação do Caminho de Santo Amaro, no montante de 70 mil euros.

1907393_720288011340962_8078988110161062708_n.jpg

CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA APOIA COM 5.000,00€ BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS PARA ABERTURA DE CAMINHOS FLORESTAIS

Desde que assumiu funções, que este Executivo Municipal tem assumido a área do Proteção Civil como fundamental na ação autárquica, tendo procedido no início deste mandato ao reforço dos equipamentos da Proteção Civil, com a aquisição de uma viatura 4x4 com diverso equipamento e a constituição da equipa de prevenção de Proteção Civil, que foi também devidamente equipada com o fardamento respetivo.

BVV Caminhos.jpg

Assim, a Câmara Municipal, em parceria com várias entidades, como os Bombeiros Voluntários de Vizela, a Brigada de Sapadores Florestais, e a empresa contratada para o trabalho de gestão de combustíveis/limpeza florestal, encontram-se no terreno tendo em vista a preparação do período critico de incêndios rurais/florestais.

Nesse seguimento, a Câmara Municipal vai apoiar os Bombeiros Voluntários de Vizela com 5.000,00€ para as despesas com o equipamento necessário à execução dos trabalhos de limpeza dos principais acessos ao Monte de S. Bento, assim como a proceder à abertura de caminhos florestais.

De destacar que, tendo em atenção o período que se avizinha, a Câmara Municipal está a efetuar todo o planeamento municipal, acautelando uma intervenção mais rápida nos incêndios na sua fase inicial, para assim se limitar o seu desenvolvimento.

De destacar que este Executivo Municipal definiu a área de proteção civil como uma prioridade tendo implementado uma nova política, não apenas ao nível da reorganização do serviço municipal de Proteção Civil, nomeadamente na aquisição de equipamentos para reforçar a sua operacionalidade no terreno junto das populações, mas também no trabalho que tem sido feito em parceria com os Bombeiros Voluntários e a GNR de Vizela.

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE TERRAS DE BOURO CELEBRAM 35 ANOS A LUTAR VIDA POR VIDA

35º Aniversário dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro congratula-se com o 35ºAniversário dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro.

A Autarquia enaltece o espírito, a dedicação e a bravura do Nosso Corpo de Soldados da Paz ao longo da sua corajosa história,  bem evidenciada na vida do concelho de Terras de Bouro! 

CapturarBombeirosTBouro35anos.PNG

ANTIGO QUARTEL DE BOMBEIROS DE CERVEIRA VIRA EDIFÍCIO DE CULTURA

Antigo Quartel dos Bombeiros em pleno centro histórico será adaptado a Edifício de Cultura e Inovação num investimento de 1.2ME

Pela dimensão e pela localização estratégica, há vários anos que a reabilitação do Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira era uma prioridade para o atual executivo municipal, com o objetivo de instalar a nova Biblioteca Municipal e acolher os Serviços Municipais de Intervenção Social (SMIS) e a Segurança Social. Após uma reprogramação física, temporal e financeira, a candidatura, aprovada em maio de 2019, aloca um investimento total superior a 1.2ME e cujo início de execução está previsto para entre os meses de setembro ou outubro.

IMG_3075.jpg

Para o edil cerveirense, trata-se de uma obra há muito desejada que, por um lado, “dá vida a um espaço emblemático e muito bem localizado e, por outro lado, vai solucionar alguns constrangimentos provocados pela urgente deslocalização dos Serviços Municipais de Intervenção Social e dos serviços da Segurança Social que, atualmente, estão instalados em imóveis que, a curto prazo, serão demolidos para executar a 2.ª fase da requalificação da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira, onde nascerá um amplo campus escolar”.

Fernando Nogueira vê ainda esta reabilitação como uma oportunidade para construir uma nova e moderna Biblioteca Municipal, “num espaço mais adequado à realidade atual, em termos de acessibilidade, estética e funcionalidade, libertando o histórico imóvel do Solar dos Castros para preparar uma possível candidatura para acolher o Museu da Bienal de Cerveira, em plena ‘sala de visitas’ do concelho”.

Com o lançamento de concurso previsto para o mês de julho, a intervenção no Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários visa uma recuperação generalizada do interior do imóvel localizado à entrada do centro histórico, de modo a definir as novas valências com espaços amplos e áreas generosas que respondam às exigências atuais da prestação de um serviço público de qualidade, ao nível de acessibilidade, de segurança e de comodidade.

De acordo com o projeto, o rés-do-chão será totalmente ocupado, mantendo o funcionamento independente ou integrado do Cineteatro de Cerveira e garantindo a polivalência do piso superior para fins culturais, recreativos e de associativismo, sendo necessárias alterações mínimas de compartimentação interior e da cobertura. As técnicas construtivas aplicadas serão adequadas e os materiais apropriados para evitar o recurso a equipamentos consumidores de energias não renováveis e, por consequência, mais dispendiosos.

Com uma duração prevista de oito meses, a empreitada aloca um investimento total de 1.2ME, com um montante elegível de 740 mil euros e uma comparticipação comunitária de 85% (628 mil euros) do FEDER, através do Programa Operacional NORTE 2020.