Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

SAPADORES FLORESTAIS COMEMORAM EM CERVEIRA O SEU DIA NACIONAL

ICNF assinala Dia Nacional do Sapador Florestal com encontro distrital em Cerveira

Cerca de 130 sapadores florestais afetos às 26 equipas do distrito de Viana do Castelo estiveram reunidos, esta terça-feira, numa ação de formação promovida pelo ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas no âmbito do Dia Nacional do Sapador Florestal. O Aeródromo de Cerval foi o palco escolhido para este encontro, dada a criação do Centro Intermunicipal de Proteção Civil do Alto Minho.

IMG_1541.jpg

Por decisão da Assembleia da República, a partir de 2004, o dia 21 de maio passou a ser considerado Dia Nacional dos Sapadores Florestais, reconhecendo a importância e o papel ativo destas equipas na preservação do património floresta nacional.

Este ano, o ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas optou por dinamizar uma sessão comemorativa no concelho de Vila Nova de Cerveira, reunindo todas as equipas de Sapadores Florestais do Alto Minho no futuro Centro Intermunicipal de Proteção Civil do Alto Minho.

Após recentemente ter dotado as equipas de Sapadores Florestais com rádios SIRESP - complementando com os até então emprestados pela GNR -, o ICNF aproveitou esta oportunidade para prestar esclarecimentos e dissipar dúvidas, de modo a promover a melhor utilização do equipamento. A vertente teórica serviu para aprimorar alguns conceitos e normas gerais para a existência de comunicações eficientes e eficazes, enquanto na prática realizaram-se alguns testes.

O representante do ICNF, Eng.º Marcos Coutinho, sublinhou uma mais-valia para o trabalho dos sapadores florestais “que estão no terreno ao longo de todo o ano”, anunciando ainda que, nos próximos meses, a entidade vai proceder à substituição de seis viaturas das equipas que operam no distrito, entre a 9ª e 15ª, e assim sucessivamente”.

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA RECUPERAÇÃO DO QUARTEL DE BOMBEIROS

Apoio de 295 mil euros para a 2ª fase do Quartel dos Bombeiros

A Câmara Municipal e os Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez celebraram no passado domingo, 5 de maio, os 130 anos de existência da Associação com a assinatura de um protocolo de colaboração no valor de 295 mil euros, visando apoiar a segunda fase das obras de recuperação do seu Quartel, cujo orçamento ascende a 459.88,31€.

59574157_2571607802849885_368167929507741696_o.jpg

A requalificação do Quartel é resultado de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, realizada a pensar na melhoria e reforço dos equipamentos e condições de proteção dos arcuenses e daqueles que visitam o concelho. Através dela também será possível requalificar a envolvente do mesmo.

A Câmara Municipal tem estado sempre próxima desta Associação desde o início do processo, ajudando-a na primeira fase da obra, apoiando na elaboração da candidatura e na fiscalização da obra, bem como através da atribuição de um montante financeiro de 105 mil euros.

Para além disso, todos os anos é celebrado um protocolo de apoio à atividade no valor de 60 mil euros, e um outro no valor de 25 mil euros para apoiar a EIP – Equipa de Intervenção Permanente, implementada e a funcionar através da congregação de esforços entre entidades.

Estes investimentos por parte do Município refletem a preocupação e atenção relativamente à Proteção Civil, Socorro e Segurança das populações e dos seus bens.

57426232_2571607742849891_3331961144913952768_o.jpg

59532332_2571607646183234_796240641225916416_o.jpg

59546597_2571607576183241_3305291008618528768_o.jpg

DR. ARTUR FERREIRA COIMBRA RECEBE PRÉMIO LITERÁRIO A. LOPES DE OLIVEIRA

Prémio Literário A. Lopes de Oliveira distingue obra de Artur Ferreira Coimbra sobre os Bombeiros Voluntários de Fafe

O Júri do Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe – Estudos Histórico-Sociais de Âmbito Local ou Regional e respeitante a obras publicadas nos anos de 2017 e 2018, deliberou, por unanimidade, atribuir o Prémio à obra historiográfica Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890, de Artur Ferreira Coimbra, “pela qualidade de escrita e imagem e carácter abrangente e exaustivo da obra”, decisão aprovada pela Câmara Municipal de Fafe.

ND5_6600.JPG

A cerimónia de entrega do Prémio ocorre no próximo dia 25 de Abril, no âmbito da sessão solene comemorativa da efeméride, que se realiza a partir das 11h00 da manhã, no Teatro-Cinema de Fafe.  

O Júri integrou os Professores José Viriato Capela, docente da Universidade do Minho, José Carlos Meneses e João Carlos Pascoinho, ambos docentes do Instituto de Estudos Superiores de Fafe.

Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890 é uma obra de investigação que tece todo o historial de quase 130 anos da humanitária associação fafense e que foi publicada em Novembro de 2017, tendo sido apresentada no âmbito de um sarau solidário, ao qual esteve presente o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares.

Por essa mesma obra, o historiador Artur Coimbra foi agraciado há um ano com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, a mais alta condecoração desta entidade.

O Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe, instituído em 1983, é atribuído de dois em dois anos e visa estimular a publicação de estudos histórico-sociais das realidades de determinada localidade ou região portuguesa, no quadro do aprofundamento da matriz regional e local do nosso país.

BOMBEIROS - CAPA.jpg

TERRAS DE BOURO REALIZA SIMULACRO DE ACIDENTE EM AMBIENTE ESCOLAR

Simulacro no Agrupamento de escolas de Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro, juntamente com o Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, Bombeiros Voluntários e a Guarda Nacional Republicana, realizou um simulacro de acidente. O cenário passou por um incêndio num dos laboratórios de informática da escola. O objectivo desta atividade passou por treinar, formar e rotinar a comunidade escolar para os Procedimentos de Evacuação constantes no Plano de Emergência Interno da Escola em caso de ocorrência de incêndio.

IMG_4832.JPG

Meios envolvidos:

  • Agrupamento de Escola de Terras de Bouro
  • Município de Terras de Bouro – Serviço Municipal de Proteção Civil
  • Corpo de Bombeiros de Terras de Bouro
  • Guarda Nacional Republicana – PT de Terras de Bouro
  • IMG_4811.JPG

    IMG_4812.JPG

    IMG_4816.JPG

    IMG_4819.JPG

    IMG_4821.JPG

    IMG_4822.JPG

    IMG_4824.JPG

    IMG_4825.JPG

    IMG_4830.JPG

    IMG_4840.JPG

    IMG_4842.JPG

    IMG_4859.JPG

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE APOIA BOMBEIROS DE ESPOSENDE E FÃO

De acordo com deliberação aprovada em reunião do executivo, por unanimidade, a Câmara Municipal de Esposende aprovou a concessão de um apoio financeiro, no montante de 17 500 euros a cada uma das corporações de bombeiros voluntários do concelho, designadamente Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende e Benemérita Associação dos Bombeiros Voluntários de Fão.

DSC00306.JPG

Em causa está o apoio à missão dos soldados da paz no plano da Proteção Civil e o serviço que prestam ao nível da prevenção, proteção e socorro e reposição da normalidade da vida das pessoas em áreas afetadas por acidentes e catástrofes.

Esta verba, que o Município tem vindo a atribuir anualmente, configura um dos diversos apoios municipais concedidos às duas corporações concelhias. Com efeito, a autarquia, dentro da sua disponibilidade financeira, tem comparticipado financeiramente a aquisição de viaturas e de outros equipamentos e a requalificação das instalações dos bombeiros, para além de atender a outras solicitações.

A Câmara Municipal assume igualmente todos os encargos financeiros relativos aos seguros de acidentes de trabalho, frota automóvel, responsabilidade civil de transporte de doentes e de embarcações das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do concelho, num investimento anual global de 18 745 euros.

Referência também para a recente criação de duas Equipas de Intervenção Permanente (EIP) no concelho, que implica uma comparticipação anual do Município de 70 000 euros (35 000 euros a cada corporação). As EIP são equipas profissionalizadas compostas por cinco elementos e visam assegurar, em permanência e em prontidão, as missões de proteção civil e de socorro às populações, designadamente no combate a incêndios, socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes ou catástrofes, bem como o socorro a náufragos, socorro complementar, em segunda intervenção, desencarceramento ou apoio a sinistrados no âmbito da urgência pré-hospitalar, não podendo substituir-se aos acordos com o instituto nacional de emergência médica. As EIP atuam, ainda, na minimização de riscos em situações de previsão da ocorrência de acidente grave e colaboração em demais atividades de proteção civil, no âmbito do exercício das funções específicas que são cometidas aos corpos de bombeiros.

Refira-se, ainda, que o Município tem também estabelecidos com os Bombeiros de Esposende e de Fão protocolos de cooperação, respetivamente para as áreas da formação e para a recolha e transporte de animais errantes feridos, que implicam a respetiva comparticipação financeira.

ambulância BVFão.jpg

SAPADORES FLORESTAIS DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DO AVE RECEBEM VIATURA

A viatura devidamente equipada foi entregue à equipa de sapadores do concelho de Vieira do Minho que, em conjunto com as equipas de Cabeceiras de Basto e de Mondim de Basto constituem a Brigada de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal do Ave.

56428421_1422721307869696_1629665120730742784_n.jpg

O presidente do Município de Vieira do Minho, António Cardoso, entregou a chave da viatura à nova equipa que, a partir deste momento, se junta às três equipas já existentes no concelho.

Esta nova equipa de sapadores florestais vai receber formação específica durante o mês de abril, para, de seguida, iniciar o trabalho de silvicultura e prevenção no território de Vieira do Minho e, quando necessário nos concelhos vizinhos de Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto.

SAPADORES FLORESTAIS DO AVE RECEBEM NOVA VIATURA

Sapadores Florestais da CIM do Ave recebem viatura

A viatura devidamente equipada para a prevenção e primeira intervenção em incêndios rurais, foi hoje, dia 2 de abril, entregue à equipa de sapadores de Cabeceiras de Basto que, conjuntamente com as equipas de Vieira do Minho e de Mondim de Basto compõem a Brigada de Sapadores Florestais da CIM do Ave, sediada em Cabeceiras de Basto.

Sapadores Florestais da CIM do Ave recebem viatura.JPG

No momento de entrega do veículo aos sapadores marcaram presença o vice-presidente da Câmara Municipal, Dr. Mário Machado, os vereadores Dra. Carla Lousada e Eng.º Pedro Sousa, bem como o responsável pelo Gabinete Técnico Florestal, Eng.º Luís Freitas.

De salientar que os sapadores florestais vão receber neste mês de abril formação específica, teórica e prática, para poderem, de seguida, dar início ao trabalho de prevenção em todo o território da CIM do Ave, sob orientação da chefe de brigada, Engª Florestal Daniela Martins.

ESPOSENDE AGRADECE A TODOS QUANTOS COMBATEM O FOGO QUE ESTÁ A LAVRAR NO CONCELHO

AGRADECIMENTO

O Município de Esposende vem, por este meio, apresentar o agradecimento público a todas as corporações, instituições, entidades, empresas e cidadãos que estão a colaborar no combate ao incêndio que, desde a passada terça-feira, assolou uma considerável zona florestal do nosso concelho, nomeadamente:V. de Esposende, B. V. de Fão, B. V. de Barcelos, B. V. de Barcelinhos,  B. V. de Viatodos, B. V. da Póvoa de Varzim, B. V. da Póvoa de Lanhoso, B. V. Famalicenses, B. V. de Famalicão, B. V. de Amares, B. V. Tirsenses, B. V. Riba de Ave, Força Especial de Bombeiros, Cruz Vermelha, Autoridade Nacional de Proteção Civil, Associação Florestal do Cávado e ICNF (através da equipa de sapadores florestais), GNR em todas as suas forças (Gips, Sepna, Territorial), agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, Esposende Ambiente, Juntas de Freguesia e EB António Rodrigues Sampaio. Um agradecimento, também, às empresas Boaventura e Boaventura, Lda e ao supermercado Barbosa e Miranda.

De realçar, ainda, a forma ordeira como a população acatou as recomendações das autoridades, cooperando e ajudando no combate às chamas, não havendo feridos a registar.

cmeespo (1).jpg

BOMBEIROS DE CERVEIRA TÊM NOVA ÂMBULÂNCIA DE SOCORRO

OP Geral 2018: Bombeiros Voluntários reforçados com nova ambulância de socorro

Tendo sido um dos projetos vencedores da edição 2018 do Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do concelho tem uma nova ambulância totalmente equipada para prestar um serviço pré-hospitalar seguro e de qualidade. Cerimónia de entrega decorreu este domingo com a bênção da viatura em ambiente de festa pela comemoração do 84º aniversário.

OP Geral 2018 - Ambulancia de Socorro 1.jpg

A proposta intitulada “+Socorro”, apresentada pelo cidadão João Duro, foi a mais votada entre os seis projetos apresentados ao OP Geral de Vila Nova de Cerveira, arrecadando 69% dos votos. A aquisição de uma Ambulância de Socorro para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira visa colmatar a existência de “uma frota automóvel envelhecida, com uma idade média de 12 anos”.

Atualmente, o corpo ativo bombeiros cerveirenses, composto por cerca de 50 voluntários, dispõe de duas ambulâncias de socorro, juntando-se esta nova viatura num investimento de 60 mil euros que, além do equipamento exigido por lei para Ambulância do Tipo B, é dotada de material opcional, mas essencial, nomeadamente um desfibrilhador e um monitor de sinais vitais.

A entrega formal aconteceu este domingo, 3 de fevereiro, data de comemoração do 84º aniversário da Associação Humanitária. Além de dezenas de cerveirenses que fizeram questão de aplaudir esta ‘prenda’, o Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, procedeu à entrega da viatura, no âmbito do Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira. A cerimónia contou ainda com a formatura do corpo ativo, assim como o ato de bênção da nova ambulância de socorro pelo Pároco Jorge Esteves.

O OP Geral de Vila Nova de Cerveira vai já na 4ª edição, tendo disponibilizado cerca de 360 mil euros para os projetos vencedores selecionados pela população.

OP Geral 2018 - Ambulancia de Socorro 2.jpg

FAFE APOIA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Câmara de Fafe atribui apoio de 211 mil euros à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fafe

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, assinou, ontem, protocolos de apoio à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, aprovados, por unanimidade, na última reunião de câmara, no valor total de 211 mil euros.

810_7378A.jpg

O protocolo representa o subsidio ordinário atribuído pelo Município no valor de 130 mil euros, mais 5 mil euros relativamente ao apoio transferido o ano passado.

No valor de 61 mil euros, foi atribuído um apoio destinado ao programa de Socorro de Transporte de acidentados e doentes, levado a cabo pela Corporação, renovando-se um compromisso do ano anterior.

Recorde-se que este apoio garante uma uma equipa, constituída por cinco elementos, com a exclusiva missão de assegurar, em permanência, serviços de socorro e transporte de acidentados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar no âmbito do sistema integrado de emergência médica à população. Desde 1 de Janeiro de 2017, altura em que foi celebrado um primeiro acordo para este apoio, o Município de Fafe comparticipa, na íntegra, todos os custos decorrentes da remuneração dos elementos desta equipa. A par desta equipa, suportada integralmente pela Câmara Municipal, existe uma outra equipa que aufere também de um apoio do Município.

810_7386A.jpg

O último apoio relaciona-se com o 43º Congresso da Liga dos Bombeiros Portugueses, que decorreu, em Fafe, em Outubro de 2017, e contou com a participação de mais de 900 bombeiros. Para o apoio à realização deste evento, o Município atribui 20 mil euros.

Pedro Frazão, Presidente da Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe, revela satisfação por ver ‘renovado este compromisso entre a Câmara Municipal de Fafe e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de trabalharem em prol dos fafenses. Precisamos de meios financeiros para fazer face às necessidades e responder, com prontidão, à população e,

A nossa instituição conta já com 33 profissionais e as responsabilidades tem vindo a crescer. O apoio ordinário hoje atribuído, o apoio à equipa e ainda o subsídio para a realização do Congresso da Liga de Bombeiros Portugueses são ajudas importantes para aquilo que é a gestão diária da nossa instituição que, felizmente, não tem passado por sobressaltos financeiros nos últimos anos.”

Nesse sentido, renovamos os agradecimentos à Câmara pela forma como encara a Associação.”

810_7395A.jpg

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considera estes protocolos uma forma relevante de apoiar os Bombeiros Voluntários, estreitando relações de cooperação, ao mesmo tempo que desempenha um papel determinante na concretização do serviço de socorro e transporte de doentes, na proteção civil e no trabalho meritório que a Corporação desenvolve diariamente.

Este é um dia importante, porque se consagra uma colaboração estreita de há vários anos com a Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe. Esta é uma instituição que nos orgulha muito pelo trabalho que tem feito em prol de Fafe e da segurança e da qualidade de vida dos fafenses, que só beneficiam deste bom entendimento.”

Desde segunda-feira, altura em que a Delegação de Competências foi aprovada pela Assembleia Municipal, este apoio tem um apoio legal mais robusto e sólido. Se haveria a possibilidade, embora remota, de se colocarem questões legais sobre estes apoios, a partir do momento em que esta competência passa a ser reconhecida na lei como uma das funções do município, essas questões ficam salvaguardadas.”

É pouco frequente encontrar municípios que tenham mais EIP’s – Equipas de Intervenção Permanente - do que aquelas co-financiadas pelo Poder Central, e isso acontece aqui em Fafe, face à necessidade de dar resposta aos pedidos da população. Passamos, por isso, a ter duas equipas de 10 homens prontos para qualquer situação de socorro.”

Recorde-se que a Associação Humanitária de Bombeiros de Fafe tem, neste momento, cerca de 85 Bombeiros Voluntários.

810_7409A.jpg

810_7413A.jpg

BOMBEIROS DE CABECEIRAS DE BASTO VENCEM CONCURSO DE JANEIRAS

Coro dos Bombeiros venceu 23ª edição do Concurso de Janeiras

O Coro dos Bombeiros e Associados de Cabeceiras de Basto venceu ontem, dia 27 de janeiro, a 23ª edição do Concurso/Encontro de Cantares das Janeiras com uma canção que pela sua musicalidade e originalidade cativou o público mas também o júri do concurso.

Coro dos Bombeiros vence 23ª edição do Concurso de Janeiras (2).jpg

O evento contou com a participação de 22 grupos, sete dos quais que estiveram a concurso e os restantes 15 que marcaram presença no encontro, proporcionando, assim, ao público presente um verdadeiro encontro intergeracional e cultural.

Em segundo lugar classificou-se o Grupo Coral de S. Martinho do Arco de Baúlhe e, em terceiro lugar, os Cantadores do Grupo Desportivo de Cavez, num evento que teve como palco o Pavilhão Desportivo de Refojos.

Os três primeiros classificados receberam, respetivamente, os montantes de 300 euros (1º classificado), 250 euros (2º classificado) e 200 euros (3º classificado) enquanto os restantes grupos participantes receberam prémios de presença no valor de 60 euros, verba destinada ao associativismo local que desta forma incentiva a participação neste como noutros eventos.

Neste evento que contou com a participação especial do CTCMCB – Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto marcaram presença o presidente da Câmara, Francisco Alves, vereadores e presidentes de Juntas de Freguesia, entre outros autarcas do Município e das freguesias.

A iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto pretendeu reviver a tradição e estimular a defesa do património cultural imaterial como são os Cantares das Janeiras, promovendo a sua recolha e recriação, revelando-se desta forma, também, a vivacidade e vigor do movimento associativo local.

Trajados a rigor, cerca de meio milhar de cantadores e tocadores exibiram em palco os mais variados instrumentos, interpretando os mais genuínos cantares das Janeiras.

Coro dos Bombeiros vence 23ª edição do Concurso de Janeiras.jpg