Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BOMBEIROS DE CERVEIRA TÊM NOVA ÂMBULÂNCIA DE SOCORRO

OP Geral 2018: Bombeiros Voluntários reforçados com nova ambulância de socorro

Tendo sido um dos projetos vencedores da edição 2018 do Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do concelho tem uma nova ambulância totalmente equipada para prestar um serviço pré-hospitalar seguro e de qualidade. Cerimónia de entrega decorreu este domingo com a bênção da viatura em ambiente de festa pela comemoração do 84º aniversário.

OP Geral 2018 - Ambulancia de Socorro 1.jpg

A proposta intitulada “+Socorro”, apresentada pelo cidadão João Duro, foi a mais votada entre os seis projetos apresentados ao OP Geral de Vila Nova de Cerveira, arrecadando 69% dos votos. A aquisição de uma Ambulância de Socorro para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira visa colmatar a existência de “uma frota automóvel envelhecida, com uma idade média de 12 anos”.

Atualmente, o corpo ativo bombeiros cerveirenses, composto por cerca de 50 voluntários, dispõe de duas ambulâncias de socorro, juntando-se esta nova viatura num investimento de 60 mil euros que, além do equipamento exigido por lei para Ambulância do Tipo B, é dotada de material opcional, mas essencial, nomeadamente um desfibrilhador e um monitor de sinais vitais.

A entrega formal aconteceu este domingo, 3 de fevereiro, data de comemoração do 84º aniversário da Associação Humanitária. Além de dezenas de cerveirenses que fizeram questão de aplaudir esta ‘prenda’, o Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, procedeu à entrega da viatura, no âmbito do Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira. A cerimónia contou ainda com a formatura do corpo ativo, assim como o ato de bênção da nova ambulância de socorro pelo Pároco Jorge Esteves.

O OP Geral de Vila Nova de Cerveira vai já na 4ª edição, tendo disponibilizado cerca de 360 mil euros para os projetos vencedores selecionados pela população.

OP Geral 2018 - Ambulancia de Socorro 2.jpg

FAFE APOIA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Câmara de Fafe atribui apoio de 211 mil euros à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fafe

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, assinou, ontem, protocolos de apoio à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, aprovados, por unanimidade, na última reunião de câmara, no valor total de 211 mil euros.

810_7378A.jpg

O protocolo representa o subsidio ordinário atribuído pelo Município no valor de 130 mil euros, mais 5 mil euros relativamente ao apoio transferido o ano passado.

No valor de 61 mil euros, foi atribuído um apoio destinado ao programa de Socorro de Transporte de acidentados e doentes, levado a cabo pela Corporação, renovando-se um compromisso do ano anterior.

Recorde-se que este apoio garante uma uma equipa, constituída por cinco elementos, com a exclusiva missão de assegurar, em permanência, serviços de socorro e transporte de acidentados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar no âmbito do sistema integrado de emergência médica à população. Desde 1 de Janeiro de 2017, altura em que foi celebrado um primeiro acordo para este apoio, o Município de Fafe comparticipa, na íntegra, todos os custos decorrentes da remuneração dos elementos desta equipa. A par desta equipa, suportada integralmente pela Câmara Municipal, existe uma outra equipa que aufere também de um apoio do Município.

810_7386A.jpg

O último apoio relaciona-se com o 43º Congresso da Liga dos Bombeiros Portugueses, que decorreu, em Fafe, em Outubro de 2017, e contou com a participação de mais de 900 bombeiros. Para o apoio à realização deste evento, o Município atribui 20 mil euros.

Pedro Frazão, Presidente da Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe, revela satisfação por ver ‘renovado este compromisso entre a Câmara Municipal de Fafe e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de trabalharem em prol dos fafenses. Precisamos de meios financeiros para fazer face às necessidades e responder, com prontidão, à população e,

A nossa instituição conta já com 33 profissionais e as responsabilidades tem vindo a crescer. O apoio ordinário hoje atribuído, o apoio à equipa e ainda o subsídio para a realização do Congresso da Liga de Bombeiros Portugueses são ajudas importantes para aquilo que é a gestão diária da nossa instituição que, felizmente, não tem passado por sobressaltos financeiros nos últimos anos.”

Nesse sentido, renovamos os agradecimentos à Câmara pela forma como encara a Associação.”

810_7395A.jpg

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considera estes protocolos uma forma relevante de apoiar os Bombeiros Voluntários, estreitando relações de cooperação, ao mesmo tempo que desempenha um papel determinante na concretização do serviço de socorro e transporte de doentes, na proteção civil e no trabalho meritório que a Corporação desenvolve diariamente.

Este é um dia importante, porque se consagra uma colaboração estreita de há vários anos com a Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe. Esta é uma instituição que nos orgulha muito pelo trabalho que tem feito em prol de Fafe e da segurança e da qualidade de vida dos fafenses, que só beneficiam deste bom entendimento.”

Desde segunda-feira, altura em que a Delegação de Competências foi aprovada pela Assembleia Municipal, este apoio tem um apoio legal mais robusto e sólido. Se haveria a possibilidade, embora remota, de se colocarem questões legais sobre estes apoios, a partir do momento em que esta competência passa a ser reconhecida na lei como uma das funções do município, essas questões ficam salvaguardadas.”

É pouco frequente encontrar municípios que tenham mais EIP’s – Equipas de Intervenção Permanente - do que aquelas co-financiadas pelo Poder Central, e isso acontece aqui em Fafe, face à necessidade de dar resposta aos pedidos da população. Passamos, por isso, a ter duas equipas de 10 homens prontos para qualquer situação de socorro.”

Recorde-se que a Associação Humanitária de Bombeiros de Fafe tem, neste momento, cerca de 85 Bombeiros Voluntários.

810_7409A.jpg

810_7413A.jpg

BOMBEIROS DE CABECEIRAS DE BASTO VENCEM CONCURSO DE JANEIRAS

Coro dos Bombeiros venceu 23ª edição do Concurso de Janeiras

O Coro dos Bombeiros e Associados de Cabeceiras de Basto venceu ontem, dia 27 de janeiro, a 23ª edição do Concurso/Encontro de Cantares das Janeiras com uma canção que pela sua musicalidade e originalidade cativou o público mas também o júri do concurso.

Coro dos Bombeiros vence 23ª edição do Concurso de Janeiras (2).jpg

O evento contou com a participação de 22 grupos, sete dos quais que estiveram a concurso e os restantes 15 que marcaram presença no encontro, proporcionando, assim, ao público presente um verdadeiro encontro intergeracional e cultural.

Em segundo lugar classificou-se o Grupo Coral de S. Martinho do Arco de Baúlhe e, em terceiro lugar, os Cantadores do Grupo Desportivo de Cavez, num evento que teve como palco o Pavilhão Desportivo de Refojos.

Os três primeiros classificados receberam, respetivamente, os montantes de 300 euros (1º classificado), 250 euros (2º classificado) e 200 euros (3º classificado) enquanto os restantes grupos participantes receberam prémios de presença no valor de 60 euros, verba destinada ao associativismo local que desta forma incentiva a participação neste como noutros eventos.

Neste evento que contou com a participação especial do CTCMCB – Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto marcaram presença o presidente da Câmara, Francisco Alves, vereadores e presidentes de Juntas de Freguesia, entre outros autarcas do Município e das freguesias.

A iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto pretendeu reviver a tradição e estimular a defesa do património cultural imaterial como são os Cantares das Janeiras, promovendo a sua recolha e recriação, revelando-se desta forma, também, a vivacidade e vigor do movimento associativo local.

Trajados a rigor, cerca de meio milhar de cantadores e tocadores exibiram em palco os mais variados instrumentos, interpretando os mais genuínos cantares das Janeiras.

Coro dos Bombeiros vence 23ª edição do Concurso de Janeiras.jpg

VIZELA APOIA BOMBEIROS

Bombeiros Voluntários de Vizela receberam cheque de 9000,00€

No âmbito da iniciativa Vizela Cidade Natal 2018 - ‘Um Novo Natal no Vale’, realizou-se esta manhã a entrega, pelo condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela - Condomínios & Companhia aos Bombeiros Voluntários de Vizela, de um cheque de cerca de 9000,00€, valor arrecadado na Pista de Gelo, que esteve instalada na Praça do Município durante o evento.

entrega cheque BVV.JPG

De destacar que a maior atração deste Natal em Vizela foi a Pista de Gelo, por onde passaram cerca de 8000 pessoas, de acordo com os números da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela, instituição de fez a gestão daquele espaço, numa parceria com o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela - Condomínios & Companhia.

Na sua intervenção, na cerimónia que decorreu nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vizela, o Presidente da Câmara realçou a parceria feliz entre a Câmara Municipal, o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela - Condomínios & Companhia e os Bombeiros Voluntários de Vizela, assegurando a repetição desta colaboração no próximo Natal.

Cumpre destacar, num momento de reflexão da iniciativa Vizela Cidade Natal, o sucesso da aposta deste Executivo em dar mais vida a Vizela, atraindo visitantes e criando um estímulo adicional para a dinamização do comércio local e para o desejado aumento do volume de negócios naquela época especial.

De realçar também que, já em 2017, altura em que este Executivo tomou posse, o Natal em Vizela ficou mais iluminado, resultado do reforço da verba para a iluminação de Natal, trazendo mais brilho à Cidade.

Este ano, Vizela viveu um Natal sem dúvida muito diferente dos últimos anos, revitalizando o coração da cidade, estimulando o comércio e envolvendo as instituições do Concelho e, ao mesmo tempo, devolvendo o orgulho aos vizelenses, despertando o espírito natalício, próprio desta época festiva.

VIZELENSES APOIAM BOMBEIROS

Câmara Municipal e Condomínios & Companhia entregam cheque aos Bombeiros Voluntários de Vizela

No âmbito da iniciativa Vizela Cidade Natal 2018 - ‘Um Novo Natal no Vale’, a Câmara Municipal e o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela - Condomínios & Companhia, fazem amanhã a entrega simbólica aos Bombeiros Voluntários de Vizela do valor arrecadado na Pista de Gelo, que esteve instalada na Praça do Município durante o evento de animação natalícia promovido pelo Município.

pista gelo (1).jpg

De destacar que a maior atração deste Natal em Vizela foi a Pista de Gelo, por onde passaram cerca de 8000 pessoas, de acordo com os números da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela, instituição de fez a gestão daquele espaço, numa parceria com o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela - Condomínios & Companhia.

Neste seguimento, realiza-se amanhã, dia 16 de janeiro, pelas 12.00h, nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vizela, a entrega simbólica do cheque à Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

De realçar ainda que, tendo em atenção o sucesso desta iniciativa, é intenção da Câmara Municipal continuar a aposta neste evento com o objetivo dar mais vida a Vizela, atraindo visitantes, revitalizando o coração da cidade e estimulando o comércio, envolvendo as instituições públicas e privadas e, ao mesmo tempo, devolver o orgulho aos vizelenses, despertando o espírito natalício, próprio desta época festiva.

ESPOSENDE APOIA BOMBEIROS

Município assume encargos com seguros das corporações dos Bombeiros Voluntários de Esposende e de Fão

O Município de Esposende vai assumir todos os encargos financeiros relativos aos seguros de acidentes de trabalho, frota automóvel, responsabilidade civil de transporte de doentes e de embarcações das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do concelho.

DSC00275

A medida, aprovada, por unanimidade, em reunião do executivo camarário, traduz-se num investimento global de 18.745 euros, correspondente a um período de 12 meses, e constitui mais um incentivo à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Esposende e à Benemérita Associação dos Bombeiros Voluntários de Fão.

Enquanto unidades operacionais tecnicamente organizadas, de reconhecido mérito, cuja missão abrange relevantes áreas de interesse público, os bombeiros garantem o socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes, catástrofes ou calamidades, o socorro a náufragos e buscas subaquáticas, o socorro e transporte de sinistrados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar, sendo-lhes, ainda reconhecidas outras competências em matéria de prevenção, segurança e outras atividades de proteção civil.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, refere que, numa ótica de promoção e salvaguarda dos interesses das populações, designadamente, nos domínios da saúde, da ação social e da proteção civil, o Município tem vindo a garantir um conjunto de apoios, de vária ordem, aos corpos de bombeiros do concelho. Acrescenta que “reconhecendo as limitações financeiras destas instituições, a Câmara Municipal entendeu assumir mais este encargo, por forma a contribuir para a manutenção do tão relevante serviço que prestam à comunidade”.

Para além do subsídio anual de 17 500 euros a cada instituição, a Câmara Municipal tem apoiado a aquisição de viaturas e equipamentos, tendo também estabelecido protocolos de cooperação, respetivamente para as áreas da formação e para a recolha e transporte de animais errantes feridos, com a correspondente comparticipação financeira.

DSC00309

CABECEIRAS DE BASTO E IBERDROLA CELEBRAM PROTOCOLOS

Proteção da fauna e da flora e apoio à Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e a IBERDROLA assinaram esta manhã, dia 29 de novembro, dois protocolos – um para a valorização da fauna e flora em território Cabeceirense e outro relacionado com o apoio à EIP - Equipa de Intervenção de Permanente dos Bombeiros Cabeceirenses. Estes dois protocolos enquadram-se no Programa de Medidas de Compensação do Sistema Electroprodutor do Tâmega.

Câmara e Iberdrola firmam protocolos (1)

A cerimónia de assinatura dos protocolos decorreu na antiga Casa Florestal de Foliposo, no Parque Aventura sediado em Riodouro, em plena Serra da Cabreira, na presença de técnicos da Câmara (GTF – Gabinete Técnico Florestal), da IBERDROLA, do ICNF, da Biosfera, do Comandante Distrital de Operações de Socorro de Braga, bem como de representantes dos Bombeiros Cabeceirenses e dos Baldios de Riodouro. Acompanhou o presidente da Câmara nesta sessão o vereador Eng. Pedro Sousa.

Devido às más condições climatéricas que se fizeram sentir esta manhã, a plantação de 20 carvalhos (árvore autóctone) que estava prevista para assinalar esta cerimónia não pôde ser concretizada na sua totalidade, cabendo ao presidente da Câmara e aos responsáveis da IBERDROLA plantar uma árvore.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal sublinhou a importância dos protocolos hoje assinados, destacando a relação profícua com a IBERDROLA que tem trabalhado em sintonia com a autarquia. “Quando há diálogo, há consenso e as coisas funcionam”, afirmou Francisco Alves.

Os responsáveis da IBERDROLA, Eng. José María Otero e Eng. Sara Hoya, enalteceram a colaboração e parceria estabelecida com o Município de Cabeceiras de Basto, afirmando que “há muito trabalho pela frente” e que é sempre muito positiva a cooperação entre as diferentes entidades envolvidas no projeto para se conseguir “fazer o melhor possível”.

De salientar que o protocolo que visa o desenvolvimento de atividades relativas à fauna e flora tem um período de vigência de 6 anos, de 2018 a 2023, abrangendo uma área de intervenção florestal de 445 hectares. As atividades incluem, entre outras, a plantação de sobreiros e de folhosas autóctones. As áreas de compensação previstas para 2018 e 2019, definidas em articulação entre o GTF e o ICNF, estão inseridas no Perímetro Florestal da Serra da Cabreira e distribuídas pelos Baldios de Gondiães, Vilar e Uz, Moimenta e Rabiçais, Arosa, Refojos, Riodouro e Cabeceiras de Basto (S. Nicolau). Esta parceria entre a Câmara Municipal e a IBERDROLA permitirá, assim, a recuperação de vastos espaços florestais concelhios que foram fustigados pelos incêndios florestais.

O protocolo de apoio financeiro para a aquisição de equipamentos de suporte e meios materiais de auxílio ao funcionamento da EIP vigorará até dezembro de 2021 e insere-se no âmbito do protocolo de criação da EIP, celebrado entre o Município Cabeceirense, a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, com o objetivo de assegurar a intervenção de socorro e  proteção civil, a aquisição de equipamentos, bem como a realização de ações de formação para garantir a segurança dos trabalhos de execução do Sistema Eletroprodutor do Tâmega, designadamente da Barragem de Daivões.

Para a Iberdrola, “a cooperação com a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto é, uma vez mais, um motivo de orgulho. Aqui, a Iberdrola procura, através destes protocolos, aproximar-se da comunidade, neste caso, contribuindo para a existência de uma Equipa de Intervenção Permanente e para o desenvolvimento de ações que melhorem a flora e fauna locais. Enquanto desenvolve, nesta região, um dos maiores projetos hidroelétricos dos últimos 25 anos, a nível europeu – o Sistema Eletroprodutor do Tâmega – a Iberdrola quer continuar lado a lado com aqueles que mais próximos estão da obra, e isso envolve, claro, o concelho de Cabeceiras de Basto”.

Câmara e Iberdrola firmam protocolos (2)

CABECEIRAS DE BASTO AJUDA BOMBEIROS

Executivo Municipal atribui mais 59 mil euros ao movimento associativo. Bombeiros Cabeceirenses apoiados com 35 mil euros

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto, sob a presidência de Francisco Alves, aprovou, por unanimidade, na sua última reunião, do passado dia 9 de novembro, a celebração de seis protocolos de colaboração com associações e instituições do concelho com vista ao desenvolvimento de planos sociais, desportivos, culturais e recreativos a realizar no Município de Cabeceiras de Basto, atribuindo para o efeito um total de 59 mil euros de apoios financeiros.

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto

À Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses foi atribuído um apoio financeiro no valor de 35 mil euros, ao Conselho Económico Paroquial de Arco de Baúlhe foi atribuído um apoio de 12.500 euros, ao Arco Rotações Clube e à Associação dos Festeiros do Arco (AFA) o montante de 5 mil euros a cada e à Associação Antigos Atletas Cabeceirenses e aos Cavaquinhos da Raposeira o valor de 750 euros cada.

O executivo Cabeceirense ratificou o projeto de execução do Parque de Campismo de Cabeceiras de Basto. Trata-se de um projeto que visa concluir aquele equipamento que, há uns anos atrás, começou a ser construído em Vinha de Mouros. O parque, cuja classificação proposta é de 4 estrelas, terá uma capacidade média para 150 campistas, dispondo, para além dos edifícios de apoio, de três áreas distintas – espaço para tendas, para caravanas/autocaravanas (30 lugares) e uma área de lazer.

Durante esta reunião foi igualmente aprovado, por unanimidade, apoiar mais 38 utentes da Unidade de Saúde Familiar ‘O Basto’ de Cabeceiras de Basto/ACES AVE I – Terras de Basto na deslocação ao IPO do Porto para rastreio do cancro da mama no próximo dia 20 de novembro, assumindo, assim, o Município uma das suas atribuições e competências que é apoiar iniciativas de promoção da saúde e prevenção das doenças.

Foi também aprovado um pedido de transporte solicitado pelo Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto para os alunos de História e Geografia de Portugal da Escola  Básica do Arco de Baúlhe para visitarem o Mosteiro de S. Miguel de Refojos. Aprovou mais um pedido do mesmo Agrupamento para a cedência do Auditório da Casa da Juventude para a cerimónia de entrega de diplomas aos alunos que entraram no Quadro de Mérito no ano letivo 2017/2018, agendada para o próximo dia 16 de novembro. Foi igualmente aprovada a celebração de um protocolo com o Agrupamento de Escolas para a utilização das instalações do Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos para aulas de atividade física.

O executivo Cabeceirense ratificou, ainda, um pedido de apoio logístico do Clube de Praticantes de Motocross e Enduro de Basto para a realização de uma prova de enduro que decorreu no passado dia 4 de novembro em Cabeceiras de Basto.

Foi igualmente aprovada pelo Executivo a atribuição de 2 mil euros à Associação Patinhas Abandonadas de Vieira (APAV) para apoiar aquela associação que, ao longo deste ano, tem acolhido dezenas de canídeos provenientes do concelho de Cabeceiras de Basto.

Por unanimidade, o executivo municipal aprovou dois pedidos de certidão de desanexação de parcelas de terreno e autorizou uma operação de loteamento.

Nesta reunião, a Câmara Municipal ratificou a celebração de um protocolo de permuta e de constituição de servidão que visa a criação e acesso à ‘Área Verde e de Lazer do Rio de Ouro’, no Arco de Baúlhe, mais conhecida por praia do Caneiro. No seguimento desta decisão, ratificou também o ‘Projeto de Renaturalização das margens do Rio de Ouro no lugar do Caneiro’ para a referida praia.

De entre outros assuntos foi, ainda, atribuído mais um apoio à natalidade, aprovados dois pedidos de redução e um de isenção de taxas a três munícipes para frequência na Piscina Municipal de Refojos.

BOMBEIROS DE AMARES QUEREM ADQUIRIR AUTOTANQUE

Município de Amares atribui subsídio de 25 mil euros aos Bombeiros Voluntários. Verba destina-se a aquisição de um autotanque

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e o presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amares, José Gonçalves, acabam de assinar um protocolo de concessão de apoio financeiro através do qual a autarquia concede à instituição, a título de subsídio extraordinário, o montante de €25.000,00, destinado à comparticipação nas despesas com a aquisição de um autotanque para a corporação.

DSC04424

O respetivo protocolo resulta de um pedido efetuado pela direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amares junto da Câmara de Amares a solicitar um apoio financeiro para aquisição de um autotanque com capacidade de 16/18 mil litros a ser colocado no corpo de bombeiros e que servirá também para abastecimento de água às populações, sempre que necessário.

Para o presidente Manuel Moreira, este autotanque vem resolver “um problema grave”. “O ano passado, infelizmente, com o problema da seca que houve a câmara gastou muito dinheiro, cerca de 100 mil euros em transporte de água. Com esta compra situações desse género poderão ser acauteladas, esperemos que não volte a acontecer, mas se acontecer temos aqui uma resposta pronta para essas e outras eventualidades”, refere o edil.

Também o presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amares reconhece que esta aquisição será uma “mais-valia” quer para o corpo de bombeiros que para o concelho. “Este é um investimento que não tínhamos capacidade para fazer sem o apoio da câmara municipal e que vai ajudar em duas vertentes: no caso abastecimento de água situação em que ficamos muito melhor apetrechados já que o atual auto tanque apenas tem capacidade para 8 mil litros e no caso de incêndios também passamos a estar munidos de mais água para fazer chegar aos locais”.

DSC04443

 

ARCOS DE VALDEVEZ AJUDA BOMBEIROS

60 mil euros para apoiar a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

A atribuição primeira dos municípios é a promoção e a salvaguarda dos interesses próprios das respetivas populações.

protocolo_bombeiros_outubro_2018

Tendo em consideração estas questões, a Câmara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez celebraram um protocolo de cooperação no valor de 60 mil euros.

Através desta cooperação, pretende-se dotar o Corpo de Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez de meios financeiros que permitam contribuir para melhorar o serviço à população em geral, e, em particular a do Município de Arcos de Valdevez.

Com este protocolo as duas entidades irão cooperar nos domínios do aviso, alerta, intervenção, apoio e socorro através do corpo de Bombeiros Voluntários; Colaborar com o Serviço Municipal de Proteção Civil, na implementação e coordenação de programas de prevenção e vigilância de fogos florestais; Assegurar, com plena eficácia, as comunicações telefónicas, via rádio ou outras, na Central de Comunicações, 24 horas por dia, todos os dias do ano e Assegurar a emergência pré-hospitalar, como reforço complementar ao SBV – Suporte Básico de Vida, de forma a garantir a continuidade de parâmetros de qualidade na assistência pré-hospitalar à população.

Este investimento por parte do Município tem como objetivo principal dotar as populações dos melhores meios de salvaguarda de pessoas e bens, bem como proporcionar uma assistência eficaz em caso de necessidade.

Este apoio junta-se a outros, como o apoio dado no valor de 24 mil euros, com o objetivo de comparticipar nos encargos com a “Aquisição de um autotanque com capacidade de cerca de 12.000 litros”, ou o protocolo que é celebrado anualmente no valor de 25 mil euros, para apoiar a EIP - Equipa de Intervenção Permanente, cuja implementação e funcionamento passa pela congregação de esforços entre estas entidades.

“BOMBEIRO DE ELITE” JUNTA EM BRAGA MAIS DE 420 SOLDADOS DA PAZ

Prova de resistência decorre no Bom Jesus do Monte

No próximo dia 13 de Outubro, mais de 420 bombeiros vão subir os 566 degraus do Escadório do Bom Jesus do Monte, em Braga, numa prova que já conquistou um lugar de destaque a nível nacional e internacional. ‘Bombeiro de Elite’ desafia a capacidade física dos participantes e, nesta segunda edição, estarão presentes 103 corporações de sete nacionalidades diferentes.

CMB03102018SERGIOFREITAS00000015215

Esta é já considerada a maior competição para bombeiros da Europa e uma das maiores em todo mundo, aliando a vertente desportiva a um espaço de beleza única que é candidato a Património Mundial da Unesco. Essa é uma característica que contribuiu decisivamente para a afirmação internacional do evento.

Como explicou Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, esta prova é a “concretização de um sonho” que começou com um desafio pessoal de Ricardo Fernandes, bombeiro da Companhia de Sapadores de Braga e dirigente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais. “Esta iniciativa resulta de um desafio lançado no ano passado pelo Ricardo Fernandes ao Município e que nós acolhemos de braços abertos. A primeira edição teve uma adesão acima do esperado e o seu sucesso é comprovado este ano quer pelo número de inscritos, quer pelas diferentes nacionalidades dos bombeiros que estarão em prova”, referiu o Autarca, durante a apresentação da prova que decorreu esta Quarta-feira, 3 de Outubro.

O desafio do ‘Bombeiro de Elite’ consiste na subida do Escadório do Bom Jesus do Monte, através de uma prova de resistência, cujo objectivo é o de percorrer 615 metros, que têm desnível positivo de 116 metros, com 566 degraus, onde todos os participantes terão que envergar o Equipamento de Protecção Individual (EPI) completo com as botas de fogo e Aparelho Respiratório Isolante de Circuito Aberto (ARICA), no menor tempo possível.

“Esta é uma prova que além de ocorrer num cenário perfeito como o Bom Jesus, dá a conhecer ao mundo o património Bracarense, tendo ainda o benefício de mostrar a capacidade física e de superação dos nossos Bombeiros, que têm pela frente um desafio exigente e de coragem, passando a mensagem da eficácia da formação disponibilizada a todos os bombeiros sem excepção”, enalteceu Firmino Marques, convidando os Bracarenses a assistirem à prova.

A prova que começa às 10h00 de dia 13 de Outubro, é uma organização da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais juntamente com a ADN Eventos Desportivos e conta com o apoio da Câmara Municipal de Braga. As inscrições estão abertas até dia 6 de Outubro, estando limitadas a 500 inscritos.

CMB03102018SERGIOFREITAS00000015219

CMB03102018SERGIOFREITAS00000015221

CMB03102018SERGIOFREITAS00000015227

MUNICÍPIO DE MONÇÃO APOIA BOMBEIROS COM OFERTA DE 50 FATOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Investimento superior a 16 mil euros, inteiramente suportado pela autarquia. O comandante, José Passos, sublinhou o papel relevante que o atual executivo tem desempenhado na área da proteção civil e no apoio à atividade operacional da corporação.

11

Na reunião descentralizada realizada em Valadares, no passado dia 7 de agosto, o Executivo Municipal aprovou um subsidio extraordinário à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção (AHBVM), no valor de 16.464,45 €, para a aquisição de 50 fatos de proteção individual para combate a incêndios florestais.

A entrega/apresentação do equipamento, constituído por calça, casaco e botas, teve lugar, esta manhã, no quartel dos “soldados da paz” monçanenses. Ato simbólico que contou com o presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa.

O comandante da AHBVM, José Passos, enalteceu a importância do equipamento individual para os bombeiros e sublinhou o papel relevante que o atual executivo tem desempenhado na área da proteção civil e no apoio à atividade operacional da corporação.

Afirmou: “a proteção civil é um dos pilares da nossa sociedade e o nosso presidente, desde o primeiro momento, tem-lhe dado o devido valor, mostrando-se presente e sensível às nossas preocupações e necessidades. Estamos agradecidos pelo apoio”.

“Um momento de grande alegria”, complementou o Presidente da Direção, Paulo Rocha, realçando “o extraordinário relacionamento entre a autarquia e os bombeiros” e agradecendo “o apoio incondicional que tem sido dado à corporação”.

13

Investimento coerente e responsável

Entre um e outro, António Barbosa, dava a sensação de sentir-se em casa. Um local seguro, onde somos felizes. Disse que a entrega do equipamento individual garante melhores condições de trabalho/segurança e lembrou o desempenho excecional dos bombeiros em prol da proteção das populações locais.   

“O apoio do Município de Monção aos bombeiros não deve ser entendido como uma despesa mas, pelo contrário, como um investimento, coerente e responsável, na defesa do nosso território e na salvaguarda de todos os monçanenses” adiantou.

E, como novidade, deixou a indicação que o apoio será alargado no próximo ano: “Uma das prioridades dos bombeiros é a aquisição de um camião cisterna. Pois bem. Hoje trago-vos a notícia que vamos cabimentar uma verba para, no exercício de 2019, darmos cumprimento a essa aspiração”.

Os fatos de proteção individual para combate a incêndios florestais não são abrangidos pelas comparticipações da ANPC, sendo um material de grande desgaste, assumindo-se como bastante importantes para minorar os riscos daqueles que, de forma voluntária, arriscam a própria vida no combate a fogos florestais e na salvaguarda de pessoas e bens.

01

04

06

07