Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BARCELOS TEM NOVO ESPAÇO DE EXPERIMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

“Constru(ir)” é o nome do novo espaço instalado na Biblioteca Municipal de Barcelos, baseado no conceito das salas makerspaces e que está integrado no projeto “Barcelos a Ler”. O projeto tem como missão reduzir e prevenir o abandono escolar precoce e promover a igualdade de acesso a uma educação de boa qualidade.

MakerspaceBMB.JPG

Aprovado no âmbito da bolsa de projetos com incidência municipal do PIICIE do Cávado, com financiamento abrangido pelo Programa Operacional Regional do Norte (NORTE 2020), pretende proporcionar aos utilizadores o desenvolvimento de competências sociais e empreendedoras, com o objetivo de fomentar um trabalho em áreas como a Ciência, a Tecnologia, a Engenharia, a Arte e a Matemática (CTEAM).

Como espaço de educação, pretende ser um ambiente inovador, com estratégias de ensino que promovam uma aprendizagem que integre aspetos como a imaginação, criatividade, iniciativa, intuição, partilha, colaboração e impactos emocionais, cuja abrangência permite o trabalho de todos os níveis de ensino, desde o pré-escolar até ao ensino secundário. Com uma forte componente educativa, permitirá o desenvolvimento de atividades incidentes nas novas metodologias de ensino, centradas no aluno e na diferenciação e inovação pedagógicas, através da possibilidade de utilização de um leque específico de recursos inovadores, que promovem a integração das tecnologias e novas metodologias de ensino/aprendizagem.

O espaço “Constru(ir)” vem implementar um ambiente inovador, onde os diferentes espaços de “experimentação, aprendizagem e partilha”, permitem o trabalho colaborativo e o incentivo à descoberta do trabalho de grupo.

Neste projeto, a Biblioteca Municipal assume-se como um espaço de criação, descoberta e aprendizagem, como lugar “vivo” que responde a necessidades específicas da sua comunidade educativa e local. Criação, cooperação e inovação é, em suma, o significado do makerspace.

Para a sua implementação foi colocado material moderno, atrativo e inovador e está disponível ao público nas diferentes áreas da sala. É composto por oito espaços distintos, mas que simultaneamente se interligam entre si: o espaço internet possui três computadores e impressora, permitindo a realização de trabalhos e pesquisas na web; o espaço de robótica e programação disponibiliza jogos e kits de robótica, que permitem a aprendizagem e o desenvolvimento de capacidades no âmbito da programação; o espaço de conferências, equipado com um painel interativo, computador e espaço reservado para realização de apresentações presenciais ou online, promovendo a interatividade em projetos e eventos de empreendedorismo e inovação; o espaço de modelação 2D, que integra uma plotter de corte de vinil, uma máquina de estampar e uma impressora de sublimação, dando a possibilidade de os utilizadores explorarem projetos, desde a estampagem à criação de peças decorativas; o espaço de costura e bordados disponibiliza duas máquinas, uma de costura e uma de costura e bordar, permitindo, a utilizadores principiantes, a elaboração de pequenos arranjos de costura, a criação de bordados criativos e a elaboração de um sem número de presentes personalizados; o espaço multimédia, destinado à utilização da técnica Chroma Key (green screen), equipado com máquina fotográfica, sistema de luz ambiente e computador para edição de vídeo; o espaço de modelação 3D, com computador e impressora 3D, para a criação das mais diversas peças decorativas ou utilitárias; e o espaço de projetos, composto por mobiliário dinâmico, que permite o trabalho individual ou de grupo, para dar vida a projetos e implementação de ideias inovadoras.

O espaço “Constru(ir)”- Makerspace da Biblioteca Municipal é de acesso livre e gratuito, no entanto, dado o limitado número de lugares, deverá ser efetuado o agendamento para a utilização dos diversos equipamentos, através do email construirbmb@cm-barcelos.pt ou do telefone 253 809 641.

O projeto “Barcelos a Ler” resultou das necessidades de criação de um plano integrado de promoção do sucesso escolar, através de uma equipa multifacetada de profissionais do ensino e da leitura e do desenvolvimento de um conjunto diversificado de ações de promoção de hábitos de leitura.

Desenvolvido pelo período de três anos, foram implementadas diversas ações junto da comunidade educativa: formação, implementação do programa de promoção da fluência em leitura, sessões de escrita criativa e de filosofia para crianças, edição de livros de história local, presença de escritores e ilustradores, entre muitas outras, cujas avaliações de impacto revelaram a importância do seu desenvolvimento, quer para o aumento da capacidade leitora dos alunos, quer para a valorização da literacia como meio fundamental para potenciar o sucesso escolar.

O projeto “Constru(ir)” vai permitir dar continuidade às ações implementadas, disponibilizando recursos humanos e técnicos para uma aprendizagem autónoma ao longo da vida.

"VAAMO SHARE OQUE É BEIRO PATEIRO" CHEGA A BARCELOS

Espetáculo inclusivo, coproduzido pel’A Oficina – Centro Cultural Vila Flor, realiza-se, na sexta-feira, 30 de julho, às 19h00, na Praceta Dr. Francisco Sá Carneiro

"Vaamo share oque shop é Beiro Pateiro", a peça da coreógrafa Vera Mantero, acompanhada pelo Grupo 'Dançando com a Diferença', é apresentada esta sexta-feira, 30 de julho, às 19h00, na Praceta Dr. Francisco Sá Carneiro, em Barcelos.

Imagem 1barrc.jpg

O espetáculo, uma coprodução da A Oficina • Guimarães – Centro Cultural Vila Flor, é a proposta de Guimarães, no âmbito do projeto Quadrilátero Cultural, projeto financiado por Fundos da União Europeia.

Um espetáculo inclusivo que se posiciona na frente de várias batalhas, entre a estética, a beleza e os diversos tipos de barreiras sociais trabalhando o movimento, a dança e a arte, nos limites da capacidade dos corpos.

“Esta peça é sobre o quê? Mais do que ser “sobre” algo, ela deixa-se viver sob um regime de associações livres e frequentemente não-verbais que são para mim um retrato muito fiel de tudo o que vivi e vivemos no seio deste grupo. É isto o " Vaamo share oque shop é Beiro Pateiro”" afirma a coreógrafa Vera Mantero.

Depois de ter estreado em Guimarães e de ter passado por Braga e Famalicão, o espetáculo é agora apresentado em Barcelos.

A entrada do espetáculo é gratuita, mas sujeita a reserva. Reserve o seu bilhete na bilheteira do Theatro Gil Vicente, ou através do contacto telefónico 253809694 ou do e-mail tgv@cm-barcelos.pt

PULSArte PROMOVE A INCLUSÃO ATRAVÉS DA CULTURA

Projeto engoba crianças e jovens institucionalizados e comunidade cigana

Inserido no projeto “Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva” surge o “PULSArte”, um programa que integra um conjunto de projetos artísticos, com vista à promoção do sentimento de pertença e ao desenvolvimento de competências e sensibilidades juntos de comunidades mais desfavorecidas, através do contacto com profissionais de áreas artísticas. Este contacto irá desenvolver-se através de oficinas de música, teatro, pintura e escultura, que irão contribuir para ampliar o espólio cultural e artístico da comunidade barcelense.

pslsbarcelos.jpg

O “PULSArte” divide-se em duas vertentes: uma a desenvolver junto de crianças e jovens do centro de acolhimento da Casa do Menino Deus e outra com a comunidade de etnia cigana.

Junto das crianças e jovens do centro de acolhimento será criada a residência artística “Construção de esculturas sonoras: ‘estranhofones’”, que irá compilar ateliês de artes plásticas e de coreografias performativas. O projeto conta, ainda, com sessões de campo para registos sonoros na natureza, preparação e realização de uma performance e exposição de “estranhofones”.

O conceito de “estranhofones” foi desenvolvido pelo músico Samuel Martins Coelho e o cenógrafo César Estrela e está associado a “sons marginais” e outros barulhos aos quais não se presta muita atenção. As oficinas serão ministradas por Ricardino Lomba e João Coutada e irão decorrer já entre os dias 2 e 5 de agosto, com as primeiras sessões.

Neste projeto, através da estimulação cultural e artística, os formadores irão procurar desenvolver nas crianças e jovens a curiosidade pelo som do meio envolvente.

Quanto à vertente a realizar com a comunidade de etnia cigana, esta irá acontecer ao longo de dois dias. Em ateliê, serão construídos instrumentos de percussão com materiais de uso diário, criados padrões rítmicos e feito um espetáculo de apresentação dos resultados.

O projeto “Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva” consiste num vasto programa de atividades culturais a desenvolver em todo o Município, com particular foco na participação ativa de pessoas com menor facilidade de acesso à cultura e em maior risco de exclusão social, promovendo, por essa via, a sua inclusão. O projeto tem um financiamento de 392.656,00 € e integra o aviso “Nor-te-30-2019-34 – Cultura para todos”, colocado pelo PDCT (Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial) e gerido pela CIM Cávado.

BARCELOS APOSTA NA ANIMAÇÃO CULTURAL

Programa cultural "P'ra Frente Barcelos" regressa à Frente Ribeirinha com 17 espetáculos

Do palco para a rua, a cultura continua a ser protagonista do verão, em Barcelos. Após o sucesso da edição do ano passado, o Município volta a apostar no “P´ra Frente Barcelos”, com um programa de atividades a realizar na Frente Ribeirinha entre 30 de julho e 31 de agosto.

Prá Frente Barcelos.jpg

Ao longo dos próximos dias, música e dança em espaços montados ao ar livre, numa área limitada, com assistência condicionada às determinações da Direção-Geral da Saúde.

A programação inicia já no dia 30 de julho com o P.A. – Projeto Artístico, que está de volta com o Festival de Bandas, Festival da Canção (versão de artista/cover e versão original) e Festival de Dança.

No dia 30, às 20h15, inicia com o Festival de Bandas e conta com a participação de seis bandas. No dia 31, à mesma hora, é a vez do Festival da Canção, com a participação de 11 artistas. No dia 1 de agosto, às 17h00, tem lugar o Festival de Dança com a participação de seis escolas de dança do concelho. E, às 21h00, é a vez do concerto do Estágio da Escola de Música da Banda Musical de Oliveira.

No fim de semana seguinte, a 6 de agosto, às 21h00, sobem ao palco da Frente Ribeirinha a Orquestra do Norte e Álvaro Cortez. No sábado, 7 de agosto, atua a artista Lau Madeira e, no domingo, dia 8, às 18h00, no âmbito das comemorações dos 25 anos da Escola de Dança de Barcelos, esta apresenta, em parceria com os Doutor Assério, o espetáculo “Ballet N’Rock”.

A música e a dança continuam no fim de semana de 13, 14 e 15 de agosto. No dia 13, às 21h00, a ARCA-Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo apresenta o espetáculo “Hope”. No dia 14, sábado, o barcelense João Dias e a Banda Musical de Oliveira apresentam o espetáculo “João Dias Feat. Big Band”, num concerto único. No domingo, às 18h00, as Guitarras de Manhente trazem “Mulheres do Rock”.

No dia 20 de agosto, às 21h00, a banda OPSOM, composta por Tiago Cortez (Barcelos) e Hugo Castro (Viana do Castelo), proporciona um fim de noite com muita música e diversão. No dia 21, é a vez da artista barcelense Joana D’Arc atuar no mesmo palco.

Nos dias 26 e 27 de agosto, o Festival River Blues está de volta à Frente Ribeirinha. No dia 26, às 21h00, com o espetáculo de “The Hurt Fingers “ e “Par Azar” e, no dia 27, com “Peter Storm & The Blues Society”.

No dia 28 de agosto, no âmbito do Quadrilátero Cultural, Joscho Stephan Trio apresenta um concerto de jazz cigano.

A programação de verão “P'ra Frente Barcelos” termina com dois espetáculos inseridos nas comemorações do Dia da Cidade: no dia 30, às  21h00, no âmbito da candidatura "Canto Luso", atua Daniel Pereira Cristo e, no dia 31, Mário Laginha e Camané.

Todos os espetáculos são de entrada gratuita, mas com reserva antecipada através da bilheteira no Theatro Gil Vicente, de terça a sexta-feira, das 10h00 às 18h00, ou no próprio dia do espetáculo (no período de 1 hora que antecede o evento) no local do evento onde será o feito o seu levantamento. O espaço tem lotação limitada e cumpre todas as condições de segurança.

BARCELOS: "CAMINHO LIMPO É BOM CAMINHO" É O MOTE PARA O DIA DE SANTIAGO

Efeméride fica marcada, ainda, por uma exposição e uma estátua em Barcelinhos

De mochila às costas, roupa leve, botas de caminhada e uma concha de vieira, que bem carateriza e melhor identifica o peregrino. É assim que os vemos, diariamente, entre Macieira de Rates e Balugães. São milhares os que passam pelo concelho de Barcelos, numa viagem que se faz, em regra, dividida em duas etapas.

barcelca.jpg

Barcelos está intrinsecamente ligado ao Caminho de Santiago de Compostela e o ano de 2021 é particularmente relevante. Trata-se de um Ano Jacobeu ou comummente chamado de Ano Santo. É uma quase raridade que acontece apenas 14 vezes por século, na sequência de 6, 5, 6 e 11 anos. É sinónimo de indulgência de todos os pecados cometidos pelo peregrino até então, razão pela qual é uma data preferencial para a peregrinação a Santiago.

Atualmente, os números estão ainda longe dos tradicionais, no entanto, são já mais de mil os peregrinos que chegam diariamente a Santiago. Sinal de alguma retoma atendendo ao que se passou no último quase um ano e meio, decorrente da pandemia pela Covid-19.

O Caminho Português, do qual Barcelos faz parte, continua a figurar entre as preferências dos peregrinos, registando, no ano de 2019, o último considerado normal antes da pandemia, cerca de 36 mil dormidas nos albergues barcelenses. E é por considerar relevante o peregrino e a dinâmica que ele provoca no concelho que o Município tem desenvolvido várias iniciativas que permitem ao caminheiro ficar com a certeza de que passou por um concelho que muito o considera e respeita. Nessa medida, instalou mais de uma dezena e meia de papeleiras em áreas que não estavam abrangidas pelo sistema de recolha de lixo. A campanha “Caminho Limpo é Bom Caminho” contou com a colaboração das juntas de freguesia e visa manter o Caminho em perfeitas condições.

Esta ação, além de ir de encontro às pretensões dos caminheiros, entronca nas preocupações do Município, apostando na valorização de uma imagem junto dos milhares de peregrinos que passam por Barcelos de um território limpo e amigo do ambiente.

Município renova “sinalização” no Caminho

Paralelamente a esta iniciativa, o Município procedeu à renovação da sinalização do Caminho, utilizando um novo sistema com suporte em mármore, colocado em locais estratégicos, por forma a tornar o Caminho mais intuitivo, seguro e agradável.

A nova sinalética respeita as normas definidas no Decreto-Lei 51/2019, de 17 de abril, e será complementada com painéis informativos ao abrigo do mesmo normativo.

Barcelos está intrinsecamente ligado ao Caminho de Santigo desde há longa data, sendo disso espelho a lenda do galo, a passagem pelo concelho da Rainha Isabel II, no século XIV, e a do bispo de Jerusalém, dois séculos depois, ou o facto de uma dezena de freguesias ter como padroeiro São Tiago, atestando a forte tradição jacobeia e de culto a este santo no concelho. Nesse sentido, está também patente, no Posto de Turismo, a exposição “Santiago, uma imagem icónica do artesanato de Barcelos...”. Trata-se de uma mostra com 26 peças feitas por artesãos barcelenses, que poderá ser visitada até 4 de setembro.

A efeméride fica, ainda, marcada pela colocação, este sábado, em parceria com a Junta de Barcelinhos, de uma estátua de um Galo de Barcelos Peregrino, na rotunda localizada no final da Avenida de S. João, em Barcelinhos, ponto de passagem de muitos caminheiros (junto à Renault). A peça, da autoria do artesão barcelinense Adriano Faria, mede 1.70 metros de altura e pesa mais de 150 kg. A escultura é o resultado da fusão de vários aros de pipos antigos, uma homenagem não só aos peregrinos, mas também aos barcelenses hospitaleiros, que nunca negavam aos caminheiros um pedaço de pão e um copo de vinho.

BARCELOS: P.A. - PROJETO ARTÍSTICO 2021 INICIA COM FESTIVAL DE BANDAS

Depois de um ano de pausa, motivada pela pandemia, o P.A. - Projeto Artístico está de volta já na próxima semana com o Festival de Bandas, Festival da Canção (versão de artista/cover e versão original) e Festival de Dança, na Frente Ribeirinha.

Festival de Bandas.JPG

O P.A. este ano inicia com o Festival de Bandas, no dia 30 de julho, às 20h15. Neste festival, participam  Demure, Nada Ético, Pink Comrades,  Wave, ATR e VinteVinte.

No dia seguinte, 31 de julho, às 20h15, decorre o Festival da Canção (versão de artista | cover), que conta com a participação de Mariana Simões, Luana Miranda, Kika Lobo, Carla Coutinho, Margarida Ferreira, Bruno Pinho, Inês Vasques e Carolina Saldanha. Para a versão original, concorrem Lara Guimarães, Carla Eiras e Márcio Ferreira.

O Festival de Dança tem lugar no domingo, 1 de agosto, às 17h, também na Frente Ribeirinha, e conta com a participação de seis escolas de dança do concelho: Arca Dance Studio, Escola de Dança de Barcelos, Arts Academy Barcelos, H.A.D Histórias da Arte e da Dança, Fisiofitness e FlashLi Dance School.

Depois do verão, o projeto continua com o Encontro de Coros no Theatro Gil Vicente, em novembro, e a Noite de Fados, em dezembro.

A entrada nos espetáculos é gratuita, no entanto é sujeita a reserva de bilhete, que deverá ser feita na Casa da Juventude presencialmente, por email: casadajuventude@cm-barcelos.pt ou por telefone: 253 814 307. Os bilhetes devem ser levantados no dia e local do evento. A bilheteira abre 1 hora antes dos espetáculos.

O Projeto Artístico é uma iniciativa do Município de Barcelos, através da Casa da Juventude, dedicada à educação através das expressões artísticas e que tem como principal objetivo criar, incentivar e proporcionar a realização, a revelação e a valorização dos jovens barcelenses em diferentes áreas artísticas.

PA2021.jpg

BARCELOS: FESTIVAL VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS JÁ COMEÇOU

O Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous, edição de 2021, começou ontem em Barcelos com as oficinas de criação, no Parque da Cidade, e do programa constam uma série de espetáculos para poder assistir até 24 de julho nas cidades do Quadrilátero Urbano (Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães).

La Bas.jpg

Amanhã, e até ao dia 22 de julho, decorre um Workshop Intensivo de Skate – Streets With Attitude, dirigido a skaters e estudantes de circo que dominem este aparelho, orientado pela artista Dulce Duca, entre as 16h e as 20h, no Pavilhão Municipal. Este workshop, para maiores de 12 anos, permite aos participantes integrar o espetáculo ‘Roll With It’ que acontece na quinta-feira às 18h, na Praça dos Poetas. Este espetáculo de rua combina skate, malabares, teatro, música e pintura ao vivo, e envolve a participação da comunidade local de skateboarders. É um espetáculo para todos os públicos.

No mesmo dia, às 21h, é a vez de ‘Otus Extracts’, um duo composto por Hugo Oliveira e Sage Bachtler Cushman, atuar na Praceta Francisco Sá Carneiro. Este duo recorre ao circo, ao teatro físico, ao movimento e à técnica clown. Imersos nas suas próprias nuances e rendidos através de acrobacias, malabarismos, corda, trapézio e manipulação de bastão, o seu mundo vai-se desenrolando.

A programação prossegue no dia 23, às 18h, na Praça dos Poetas, com ‘Espera’, um espetáculo de acrobacias, onde os acrobatas se tornam artesãos do movimento, e surgem paisagens perdidas, cheias de gestos humanos e encontros sinceros. E, às 21h, a Praceta Francisco Sá Carneiro recebe ‘BAÏNA][NA]’, uma estreia nacional do coletivo G. Bistaki. Vestidos com fatos brancos e armados com pás de neve e milho como alimento para pensamentos, estes quatro homens convidam-nos a atravessar o lugar como heras, numa viagem coreográfica e musical surpreendente.

No último dia, 24 de julho, o Festival presenteia os barcelenses com três espetáculos: ‘Là-bas’, de Étienne Tribu, vencedor da bolsa de criação Vaudeville Rendez-Vous, às 11h, na Praça dos Poetas; ‘Rizoma’, de Rita Carmo Martins, às 18h, no mesmo local; e a encerrar, às 21h, na Praceta Francisco Sá Carneiro, a performance ‘Random’ trazida pelo duo Joel Marti e Pablo Molin, uma estreia nacional, que apresenta características como equilíbrio, contorção, corda bamba, dança, teatro e diálogos perturbadores para uma história dificilmente credível, narrada por este duo pronto para qualquer coisa.

Todos os espetáculos são de entrada gratuita, mediante reserva (máximo 3 por pessoa) através do email tgv@cm-barcelos.pt ou telefone 253 809 694.

O levantamento obrigatório de bilhete é efetuado entre 1 hora e 15 minutos antes do início do espetáculo, no local do evento. A lotação é limitada em conformidade com as regras da DGS e as reservas perdem a validade 15 minutos antes do espetáculo.

QUADRILÁTERO CULTURAL TRAZ A FAMALICÃO "VAAMO SHARE O QUE SHOP É BEIRO PATEIRO"

Espetáculo da A Oficina – Centro Cultural Vila Flor acontece esta quinta-feira, 22 de julho, pelas 19h00, na Alameda do Mosteiro de Landim

"Vaamo share o que shop é Beiro Pateiro", a peça da coreógrafa Vera Mantero acompanhada pelo Grupo Dançando com a Diferença é apresentada esta quinta-feira, 22 de julho, pelas 19h00, na Alameda do Mosteiro de Landim, em Famalicão.

J813-1443 copy.JPG

O espetáculo, uma coprodução da A Oficina – Centro Cultural Vila Flor, é a proposta de Guimarães, no âmbito do projeto Quadrilátero Cultural, projeto financiado por Fundos da União Europeia.

Um espetáculo inclusivo que se posiciona na frente de várias batalhas, entre a estética, a beleza e os diversos tipos de barreiras sociais trabalhando o movimento, a dança e a arte, nos limites da capacidade dos corpos.

“Esta peça é sobre o quê? Mais do que ser “Sobre” algo, ela deixa-se viver Sob um regime de associações livres e frequentemente não-verbais que são para mim um retrato muito fiel de tudo o que vivi e vivemos no seio deste grupo. É isto o Vaamo share oque shop é Beiro Pateiro” afirma a coreógrafa Vera Mantero.

Depois de ter estreado em Guimarães e de ter passado por Braga, o espetáculo é agora apresentado em Famalicão. A 30 de julho, o espetáculo é apresentado em Barcelos.

J813-1462 copy.JPG

cartaz_veramantero.jpg

ARTESANATO E ARTE POPULAR INSPIRAM MURAIS EM BARCELOS

Futuro Centro de Expressão pela Arte e Museu de Olaria são os locais escolhidos

Sob o chapéu da arte urbana e do intercâmbio cultural nasce o projeto “Café Cultura | Barcelos”, que traz até ao centro da cidade obras de arte criadas por graffiters nacionais.

Imagemartesbarc.JPG

O artesanato e a arte popular de Barcelos são o fio condutor de um trabalho que resulta da conjugação entre passado e presente, tradição e modernidade, história e contemporaneidade.

Trata-se de residências artísticas inseridas no projeto “Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva”, promovido pelo Município e que conta, na totalidade, com 27 iniciativas a serem desenvolvidas até 2023.

O “Café Cultura | Barcelos” arrancou no dia 15 de julho e dele estão a nascer três painéis de cor, fruto de uma revolução artística expressa em obras de arte em graffiti.

A iniciativa conta com a participação do curador e criador do projeto “Café Cultura”, José Vicente dos Santos. O artista plástico e produtor brasileiro mais conhecido por “Vicente Coda” é o responsável pela escolha dos graffiters, pelas conceções dos projetos para a realização dos murais, pelo acompanhamento dos mesmos e por toda a logística inerente ao projeto.

Os trabalhos são feitos pelos graffiters Bruno Filipe, conhecido no mundo das artes como Ekyone, nascido na cidade do Porto, Nelson Fernandes Soares, artista plástico e urbano, oriundo de Guimarães, e Bruno Nogueira, conhecido entre os artistas urbanos como NEK, natural de Espinho.

Os murais estão a surgir no alçado exterior lateral e na parede lateral interna da sala/oficina da Casa Ascensão Correia, atualmente em obras para dar corpo ao Centro de Expressão pela Arte de Barcelos. A terceira obra está nascer no muro lateral interior do Museu de Olaria.

“Café Cultura | Barcelos” tem como premissa a valorização de espaços públicos e a promoção de Barcelos enquanto Cidade Criativa da UNESCO, dando, deste modo, início a uma nova área de criação até agora sem escola em Barcelos.

O projeto “Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva” tem um financiamento de 392.656,00 € e integra o aviso “Norte-30-2019-34 – Cultura para todos”, colocado pelo PDCT (Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial) e gerido pela CIM Cávado.

BARCELOS ADIA PARA SETEMBRO MOSTRA DE ARTESANATO

A Câmara Municipal de Barcelos decidiu adiar para o próximo mês de setembro a realização da 38.ª Mostra  Nacional de Artesanato, dadas as reservas levantadas pela Delegação de Saúde quanto à segurança necessária à realização do evento.

A Mostra estava prevista para se realizar entre 30 de julho e 8 de agosto, tendo os serviços municipais organizado o evento dentro de todas as normas e orientações emanadas pela Direção-Geral de Saúde, e apresentado o plano de contigência, respetivas plantas e sinalização.

Por via disso, o modelo da Mostra deste ano seria mais simplificado, sem a componente alimentação e animação nos moldes dos anos anteriores, adaptando-se às exigências sanitárias impostas no âmbito da pandemia. Aliás, a própria disposição dos stands e os circuitos de mobilidade foram redimensionados e adaptados a um circuito de sentido único, facto que levou a uma forte alteração do conceito do evento.

Contudo, face à progressão da pandemia no concelho de Barcelos, estando este em risco elevado de contágio e às reservas manifestadas pela Delegação, a Câmara Municipal decidiu adiar a realização da 38.ª edição da Mostra para os dias 10 a 19 de setembro próximos.

Com esta nova data, ficam salvaguardadas melhores condições para o restabelecimento de todas as dinâmicas geradas por este importante evento cultural que tem por missão, para além da divulgação e preservação das artes e ofícios, privilegiar a proximidade entre artesãos e visitantes.

A Mostra de Artesanato que se realiza há quase quatro décadas e onde já participaram milhares de artesãos evidencia o que melhor se faz em Barcelos na área do artesanato, desde a cestaria à olaria, barro figurativo, trabalhos em madeira, ferro e derivados e bordados, contando, sempre, como uma forte presença de artesãos de todo o país.

Depois de um ano de interregno – o primeiro na história do certame – por força da crise pandémica, a 38.ª edição da Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos voltará em setembro, embora diferente, mas para garantir a segurança sanitária de artesãos e visitantes.

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. DOMINGOS (CABO VERDE) RECEBIDO NOS PAÇOS DO CONCELHO DE BARCELOS

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, recebeu nos Paços do Concelho, no dia 15 de julho, o Presidente da Câmara Municipal de São Domingos, Cabo Verde, Isaías Varela, no âmbito de uma visita a Portugal com o propósito de reforçar a cooperação com municípios geminados, designadamente com o Município de Barcelos, cuja geminação remonta a 1997.

camarasdomingos.JPG

Durante a visita, Isaías Varela acompanhado do Vereador da Cultura, Indústrias Criativas, Juventude, Desporto, Voluntariado e Associativismo, Nélson Furtado Barros, e da Vereadora da Indústria, Turismo, Comércio, Empreendedorismo e Ambiente, Zuleika Bento Rodrigues, transmitiu muito agrado por estar, pela primeira vez, em Barcelos, afirmando que a “promoção de trocas culturais, sociais, educativas, turísticas ou outras, entre as populações dos dois municípios, e designadamente das suas diversas organizações representativas são os propósitos essenciais do acordo”.

Isaías Varela referiu que esta visita a Portugal tem como objetivo apresentar e fortalecer os laços de boas relações de amizade e de cooperação estabelecida ao longo dos anos com as cidades geminadas com S. Domingos, com o intuito ainda de relançamento, aprofundamento e dinamização da cooperação nas mais diversas áreas.
O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos mostrou-se satisfeito com esta parceria de cooperação que dura há 24 anos, referindo que “nestes anos temos tido alguma relação de intercâmbio e espero que assim continue porque a troca de culturas e as realidades dos diferentes territórios levam a um conjunto de experiências que poderão contribuir positivamente para o desenvolvimento de relações de cooperação entre os dois municípios”.

Miguel Costa Gomes mostrou-se ainda disponível para fortalecer ainda mais estes laços com São Domingos, dentro do que é possível, salientando que “esta troca de culturas é importante e essencial para o desenvolvimento de ambas as cidades”.

Esta é a primeira deslocação de presidente da Câmara Municipal de São Domingos ao exterior desde que tomou posse no dia 25 de novembro de 2020, após vencer as eleições de 25 de outubro do mesmo ano.

O Concelho de São Domingos é um concelho/município rural da ilha de Santiago, Cabo Verde, com 137,6 km² e 13.305 habitantes. O Dia do Município é 13 de março.

BARCELOS: ARTISTAS JÁ PODEM INSCREVER-SE NA PLATAFORMA DIGITAL “MAPEAMENTO DO SETOR ARTÍSTICO-CULTURAL”

Inscrições na plataforma digital do Mapeamento Artístico e Cultural de Barcelos disponíveis no site do Município

O Município de Barcelos implementou no ano passado a plataforma “Mapeamento do Setor Artístico-Cultural”, um plano de ação para a cultura e para os agentes culturais e artistas barcelenses que consiste no levantamento da comunidade artística barcelense através de uma plataforma digital de recolha de dados.

Desta forma, depois do êxito da primeira edição, a plataforma volta a estar disponível de 14 de julho a 6 de setembro.

Nessa data, os artistas barcelenses vão poder inscrever-se através da plataforma digital de recolha de dados com o preenchimento de um formulário existente no site do Município de Barcelos.

Esta iniciativa tem como principais objetivos, recolher informação sobre os intervenientes nas diversas áreas da cultura, tratar os dados recolhidos para potenciais apoios e/ou contratações e candidaturas, conhecer de forma aprofundada a composição do tecido cultural e artístico barcelense, incentivar os artistas apoiando-os no seu processo criativo e encorajando-os à permanência no tecido cultural do concelho e reconhecer o trabalho desenvolvido em diferentes áreas culturais.

O setor artístico-cultural será mapeado por áreas temáticas, nomeadamente artistas e outros agentes culturais, naturais ou residentes ou que exerçam atividades culturais regulares no concelho de Barcelos há pelo menos um ano, naturais do concelho de Barcelos que residam fora do concelho.

As áreas são as seguintes: música, teatro, dança, cinema/audiovisuais, fotografia/vídeo, stand up, magia, artes circenses, artes digitais, artes plásticas e visuais, outras com interesse cultural.

Esta iniciativa tem um papel especialmente importante tendo em conta a atual situação pandémica e os impactos que estão a causar em todos os sectores de atividades, nomeadamente no da cultura, mas pretende ser um processo contínuo e com novas áreas de intervenção no futuro.

ESTÁDIO MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ ACOLHEU GIL VICENTE FUTEBOL CLUBE EM ESTÁGIO

O estádio municipal da Coutada, em Arcos de Valdevez, acolheu, entre os dias 4 e 10 de Julho, a equipa principal do Gil Vicente, para um mini-estágio.

gil Vicente 7.jpg

A equipa principal do Gil Vicente veio até Arcos de Valdevez, para um mini-estágio, de 7 dias, com o intuito de usufruir das excelentes condições de treino e instalações do Estádio Municipal da Coutada.  

A equipa veio acompanhada de todo o staff técnico, desde a equipa técnica, o diretor desportivo, médico, fisioterapeutas, massagista e técnicos de equipamentos.

No âmbito do estágio, realizaram na passada 4 feira, 7 de julho, no estádio municipal da Coutada, um jogo de preparação com o Leixões (1-1).

De referir que o concelho arcuense tem vindo a destacar-se pela procura que tem tido ao nível desportivo para a realização de estágios de equipas nacionais e estrangeiras devido às ótimas condições que oferece para a realização de treinos e estágios.

Para além do Estádio Municipal, Arcos de Valdevez possui o Estádio Municipal da Coutada, o Estádio Municipal de Rugby, o complexo das Piscinas Municipais e um Centro de Marcha e Corrida.

Atualmente tem ainda 4 instalações desportivas com relvado sintético em Paçô, Guilhadeses, Távora Sta. Maria e Távora S. Vicente e Aboim/Sabadim.

Estas boas condições para a prática desportiva vão ter um melhoramento já que o Município de Arcos de Valdevez tem previsto ampliar a zona desportiva do concelho.

O Município pretende construir mais equipamentos desportivos, modernos e com capacidade para proporcionar o melhor aos seus utilizadores, apoiar o desporto qualificado, oferecer às famílias e jovens espaços de recreio e lazer, e, acima de tudo, proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar a quem reside ou visita Arcos de Valdevez.

Gil vicente.JPG

Gil vicente2.JPG

Gil vicente3.JPG

Gil vicente4.JPG

Gil vicente5.JPG

Gil vicente6.jpg

BARCELOS: DESCOBERTOS RESTOS ARQUEOLÓGICOS DO SÉCULO XI EM TAMEL S. FINS

Vestígios pertencerão à igreja primitiva e ao antigo cemitério da freguesia

Foram descobertos vestígios que se pensam ser da antiga igreja paroquial de Tamel São Fins durante obras de alargamento do cemitério da freguesia e de beneficiação da Rua da Igreja. A intervenção foi imediatamente suspensa.

barcelosarqeol.JPG

Em causa estão alguns restos arquitetónicos de uma construção com relativa importância e ainda os vestígios de um cemitério que se pensa ser da Alta Idade Média. Trata-se de dois sarcófagos em granito e de elementos de sepulturas feitas com telhas e pedra avulsa, típicas daquele período.

O local arqueológico não constava da Carta Arqueológica do Município de Barcelos, pelo que era, até agora, desconhecido de todos. No entanto, é comum serem encontrados vestígios similares juntos de igrejas paroquiais e cemitérios.

Após visita ao local de técnicos do Gabinete de Arqueologia do Município, foram encetadas diligências junto da tutela do Património Cultural nacional para que os vestígios sejam estudados por uma equipa de arqueologia, conforme determina a legislação em vigor.

A paróquia de Tamel São Fins está documentada desde finais do século XI, sendo possível que os vestígios agora descobertos sejam provenientes da igreja primitiva e do espaço cemiterial que lhe estava associado. Esta teoria ganha ainda mais força, porque, de acordo com a tradição local, a primeira igreja da freguesia não estaria muito longe da edificação atual.

MUNICÍPIO DE BARCELOS RECUPERA INSTALAÇÕES DAS EXTENSÕES DE SAÚDE

Obras em curso nas extensões de saúde de Fragoso e Sequeade vão beneficiar cerca de 6.500 utentes

A Câmara Municipal tem chamado a si a responsabilidade de vários investimentos na área dos cuidados de saúde primários, que competiam ao Ministério da Saúde.

Imagem_Fragoso.JPG

Em curso estão duas empreitadas que irão melhorar as condições de atendimento a cerca de 6.500 utentes. Trata-se das obras de reconversão da antiga EB1 de Fragoso para receber a nova Extensão de Saúde da freguesia e da remodelação das instalações da Extensão de Saúde de Sequeade.

No caso de Fragoso, cuja Extensão de Saúde dá resposta a cerca de 3.700 utentes, o valor do investimento é de 390.598,15€ (IVA incluído). Além da reconversão da antiga EB1, propriedade do Município, a empreitada implica, ainda, a aquisição e a instalação de equipamentos.

Quanto a Sequeade, as atuais instalações da Extensão de Saúde estão a ser alvo de um investimento global de 185.485,43€ (IVA incluído). Estão a ser melhoradas as condições físicas e os equipamentos desta unidade, garantindo os requisitos adequados ao funcionamento dos cuidados de saúde dos cerca de 2.800 utentes inscritos. A unidade de saúde vai passar a funcionar no rés do chão do edifício da Junta de Freguesia e a sede de Junta passará para o piso superior.

Os dois projetos, inseridos no mapeamento dos investimentos prioritários em infraestruturas de saúde no concelho, implicam um investimento superior a 576 mil euros e têm financiamento de 85 por cento, através do Programa Operacional Norte 2020.

Estas duas empreitadas estão a ser feitas de acordo com protocolos estabelecidos com a ARS Norte.

"BARCELOS A LER" PROMOVE HÁBITOS DE LEITURA JUNTO DOS ALUNOS

Projeto dirigido ao 1º Ciclo conta já com quatro livros editados

Por forma a promover hábitos de leitura nos alunos do 1º Ciclo, a valorizar a literacia e, consequentemente, a combater o insucesso e o abandono escolar, o Município criou o “Barcelos a Ler”, projeto inserido no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE), desenvolvido no âmbito da CIM Cávado e cofinanciado pelo Portugal 2020.

Imagembarcelosinfant.JPG

Inserido no projeto, desde 2018, houve encontro com escritores e ilustradores, sessões de teatro, leituras encenadas, horas do conto, workshops de escrita criativa e vários ateliês, abrangendo a totalidade dos alunos do 1º Ciclo do concelho. E o resultado foi a edição de três volumes da coleção “Raimundo Canta Barcelos”, que, em verso, faz uma viagem pela história de Barcelos.

Ainda no âmbito do projeto “Barcelos a Ler”, foi desenvolvido o programa “Leituras e Aventuras na Filosofia – Projeto de Filosofia para Crianças e Jovens”, elaborado em parceria com a Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática (APEFP). Este projeto contou com a participação de 20 turmas e envolveu cerca de 400 crianças do terceiro e quarto anos de escolaridade. Do programa nasceu o livro “Leituras e Aventuras na Filosofia para Crianças”, que conta com trabalhos, textos e ilustrações, tudo produzido pelos alunos participantes.

O programa, que aposta no raciocínio, na criatividade, na capacidade de adaptação e na autossuperação, deveria ter sido concluído no ano letivo passado, mas, devido à Covid-19, acabou adiado para este ano.

“O Barcelos a Ler” constitui-se como um recurso educativo muito importante, criando e promovendo ambientes facilitadores da leitura e da escrita, através de um conjunto de ações articuladas com a comunidade educativa e com impacto muito direto na vida dos alunos e das famílias. A ação ‘Leituras e Aventuras na Filosofia’ é um exemplo concreto de um projeto diferenciador, que deixou um marca indelével na vida dos alunos, contribuindo para o seu sucesso académico e, sobretudo, pessoal ”, explicou a Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, aquando da apresentação do livro “Leituras e Aventuras na Filosofia para Crianças”, no âmbito da Feira do Livro, terça-feira, 6 de julho.

Já o presidente da APEFP, Eugénio Oliveira, referiu-se ao projeto como uma “oportunidade dada aos alunos de usufruírem de uma atividade que promoveu o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social, através do pensamento, da escrita e da leitura”.

O “Barcelos a Ler” contempla, ainda, a criação de um “makerspace”. Trata-se de uma “sala de leituras do futuro”, localizada na Biblioteca Municipal e equipada com painel interativo, computadores portáteis, computador para edição de vídeo, câmara fotográfica, equipamento de estúdio, máquina de corte de vinil, máquina de estampagem, máquina de costura e bordar e impressora 3D.

MUNICÍPIO DE BARCELOS PROMOVE "O BORDADO DE CRIVO A PATRIMÓNIO IMATERIAL PORTUGUÊS"

Município de Barcelos promove Jornadas criativas de artesanato de Barcelos

Com o intuito de preservar as atividades tradicionais do Bordado de Crivo, o Município de Barcelos promove as Jornadas Criativas de Artesanato de Barcelos, sob a temática do "Bordado de Crivo a Património Imaterial Português", com a primeira sessão agendada para o dia 9 de julho, em S.Miguel da Carreira.

O projeto de promoção do Bordado de Crivo é lançado ao abrigo do Programa Produtos Certificados, inserido na Estratégia Eficiência Coletiva PROVERE “Minho INovação” Norte 2020 e na candidatura a Património Imaterial Português.

As jornadas têm como propósito continuar a afirmar internacionalmente o artesanato de Barcelos, promover a interrelação tradição e inovação unindo saberes, como a ligação ao design de moda e à área têxtil, inspirando e fomentando alianças, estratégias sustentáveis e eco-conscientes, que resultam em produtos ricos de significado e promovem a propriedade intelectual dos artesãos e do território.

O património artesanal de Barcelos é um produto reconhecido e que se quer continuar a valorizar, destaque para o título Barcelos Cidade Criativa da UNESCO alavancado nas produções certificadas, como é exemplo o identitário Bordado de Crivo de São Miguel da Carreira.

A primeira ação acontece esta sexta-feira, dia 9 de julho, às 21h30, no Centro Social e Paroquial de São Miguel da Carreira, sob o tema “O Bordado de Crivo: da arte centenária ao produto certificado”, com a presença de Graça Ramos, Presidente da Direção, Associação Portugal à mão - Centro de Estudos e Promoção das Artes e Ofícios Portugueses e ainda “Tradição e Inovação do Bordado de Crivo. Estratégias eco-conscientes”, com as intervenientes Carla Pontes, designer barcelense, e Marita Setas Ferro, diretora da marca Marita Moreno.

O programa integra várias atividades que vão desde serões em formato de tertúlias, de forma a aprofundar esta arte centenária e certificada, bem como a inovação e estratégias eco-conscientes do Bordado de Crivo, revivendo os serões de antigamente dedicados ao bordado de crivo.

O programa contempla também a conceção de um grupo de peças de vestuário Tradição | Inovação, desenhadas pelo designer de moda Francisco Rosas, peças que já se encontram em desenvolvimento seguindo-se a aplicação da arte do bordado de crivo pelas artesãs: Maria Ermelinda Araújo Rodrigues e Maria Elisabete Rodrigues Dias, Maria Glória Faria de Jesus, Maria Glória Santos Alves Araújo.

Será também realizada uma exposição subordinada ao tema Bordado de Crivo de São Miguel da Carreira a Património Imaterial Português e ainda showcase e micro desfile de identidade “Passerelle Um Passado com Futuro”, com artesanato ao vivo, produtos e artefactos do Bordado de Crivo.

O programa é dirigido a profissionais de bordado de crivo e outras áreas do artesanato, criatividade, design, indústria têxtil, comunicação, investigação, outros profissionais com interesse na área.

A sessão conta com o apoio e colaboração da União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta.

As inscrições são obrigatórias e limitadas para: turismo@cm-barcelos.pt ou telefone 253811882

BARCELOS: P.A. - PROJETO ARTÍSTICO 2021 EM FASE DE INSCRIÇÕES

A Câmara Municipal de Barcelos, através do pelouro da Juventude, abriu as inscrições para a primeira fase do Projeto Artístico (P.A.) Barcelos 2021, uma iniciativa de educação pela arte que pretende criar condições de realização, revelação e valorização das capacidades artísticas dos jovens barcelenses, e que contempla o Festival da Canção (versão artista/cover e versão original), o Festival de Dança, o Festival de Bandas, o Encontro de Coros e a Noite de Fados.

Festival da Canção_PA.JPG

O Festival de Bandas decorre no dia 30 de julho, às 21h30, na Frente Ribeirinha, e as inscrições estão abertas até ao dia 15 de julho.

Ainda em julho, no dia 31, decorre o Festival da Canção, às 21h30, na Frente Ribeirinha, e tem duas categorias: versão original e versão de artista/ cover. Os candidatos deverão inscrever-se até ao dia 15 de julho e comparecer no casting, no dia 16, às 18h, na Casa da Juventude. Destina-se a jovens dos 12 aos 30 anos, inclusive, a participação em grupo admite elementos até aos 12 anos e dos 13 aos 35 anos, sendo que a média de idades do grupo não pode ultrapassar os 30 anos.

No dia 1 de agosto, tem lugar o Festival de Dança, também na Frente Ribeirinha, às 17h00, e cujas inscrições decorrem também até 15 de julho.

O P.A. - Projeto Artístico regressa com o Encontro de Coros no Theatro Gil Vicente, em novembro, e a Noite de Fados, em dezembro.

O Projeto Artístico é uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Barcelos e pela Casa da Juventude decorre este ano entre julho e dezembro e tem como objetivos criar, incentivar e proporcionar a realização, revelação e a valorização dos jovens barcelenses em diferentes áreas artísticas.

As inscrições devem ser feitas na Casa da Juventude (Rua da Madalena, n.º 37, Barcelos), pelo telefone 253 814 307 ou 253 814 308, fax: 253 814 309 ou email: casadajuventude@cm-barcelos.pt.

PA_Cartaz2021.jpg

CINCO PERCURSOS PEDESTRES PARA CONHECER BARCELOS

O Município de Barcelos, em parceria com diversas entidades locais e juntas de freguesia, dispõe, neste momento de cinco percursos pedestres de pequena rota (PR) integralmente sinalizados e em processo de homologação.

Capturarpedestrbarcelos.JPG

O concelho de Barcelos possui um vasto património com um conjunto de condições naturais e culturais que interessam valorizar e dar a conhecer e que estão acessíveis ao longo das dezenas de quilómetros de trilhos pedestres que atravessam o concelho. Existem vários percursos para todos os gostos e com diferentes níveis de dificuldade e com linhas de leitura de locais menos conhecidos.

Estão aptos a serem descobertos os seguintes percursos, que estão devidamente sinalizados no terreno:

PR1 BCL – Pelos caminhos da Chã de Arefe, percorre caminhos das freguesias de Durrães, Tregosa e ainda parte de Aguiar;

PR2 BCL – No trilho do Monte D’Assaia às terras de D. António Barroso, com trilho nas freguesias de Chavão, Carvalhas, Remelhe, Goios e Chorente;

PR3 BCL – Pelos trilhos do monte do Facho, com início junta à Capela de S. Lourenço, em Alheira, passando por Oliveira, Galegos Santa Maria e Roriz;

PR4 BCL – Trilho das poças, visita as poças de regadio das freguesia de Creixomil e Vilar do Monte;

PR5 BCL – No trilho da Senhora da Consolação às margens do Cávado, que o leva até às freguesias de Fornelos, Gilmonde e Vila Seca.

Estes percursos pedestres permitem descobrir Barcelos oferecendo uma plena interação com a natureza e o mundo rural, sendo ainda possível deliciar-se com as paisagens panorâmicas e a descoberta de um vastíssimo património religioso, arqueológico, etnográfico e ribeirinho do concelho.

Em finais de julho, o Município vai avançar com a instalação de mais seis percursos pedestres, potenciando, assim, a cobertura de grande parte do território de Barcelos, perfazendo um total de cerca de 130 quilómetros de linhas de fruição do território e dos seus argumentos diferenciadores.

Esta ação é uma forma de capitalizar a experiência decorrente do programa Caminhar para Conhecer Barcelos que, ao longo de 10 anos, trilhou centenas de quilómetros em todo o concelho.

Os percursos podem ser consultados no site do Município através de www.cm-barcelos.pt ou através da aplicação móvel Wikiloc.

Mais informações através do email turismo@cm-barcelos.pt ou pelo tel: 253 811 882.

BARCELOS: FRENTE RIBEIRINHA RECEBE MONTAGEM GALEOGO-PORTUGUESA PROTAGONIZADA PELA CTB_COMPANHIA DE TEATRO DE BRAGA

A Frente Ribeirinha de Barcelos é o local escolhido para acolher a peça de teatro ‘A Contenda dos Labradores de Caldelas ou Entremês Famoso Sobre a Pesca do Rio Minho’, uma coprodução da CTB – Companhia de Teatro de Braga com o CDG – Centro Dramático Galego, no dia 8 de julho, às 21h45.

barcelosPISCMPOSJOGOS.jpg

Após a estreia no 44º Festival Internacional de Teatro Clássico de Almagro, um dos mais importantes da Europa e que este ano tem Portugal como país convidado,  a CTB - Companhia de Teatro de Braga apresenta a peça, em Barcelos, no âmbito do protocolo da CTB - Companhia Teatro de Braga com o Município de Barcelos.

‘A Contenda dos Labradores de Caldelas ou Entremês Famoso Sobre a Pesca do Rio Minho’ é o único texto escrito em galego nessa época de ouro da literatura. Um texto que trata do rio Minho e das disputas pela pesca nesta zona e que será interpretado por atores galegos e portugueses.

A peça condensa um momento histórico de "quase mil anos", mas leva o argumento além da dramaturgia para representar uma luta de classes que "é universal".

A obra é representada num equilíbrio entre atores espanhóis e portugueses, numa encenação onde as personagens se entrelaçam para fazer do texto um jogo "grotesco" e "musical" que dá origem a uma belíssima cenografia que procura transmitir ao espectador a essência do concurso de castelhano e galego.

No ano em que Braga é Capital Cultural do Eixo-Atlântico, que mantém em marcha a sua candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027, Portugal foi o país convidado de um dos festivais mais importantes da Europa.

"A contenda dos labradores de Caldelas ou Entremés Famoso sobre a Pesca do Río Miño" tem dramaturgia de Javier Alonso de Castilla, direção de Fran Núñez, do CDG, e apoio dramatúrgico de Rui Madeira.

O espetáculo é de entrada livre, mas sujeita a reserva, que deve ser efetuada na bilheteira do Theatro Gil Vicente, ou através do contacto telefónico 253809694 ou do e-mail tgv@cm-barcelos.pt. O levantamento de bilhete é obrigatório e deverá ser efetuado entre 1 hora e 15 minutos antes do início do espetáculo, no local do evento. A lotação é limitada em conformidade com as regras da DGS e as reservas perdem a validade 15 minutos antes do início do espetáculo.