Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BARCELOS ACOLHE SEMINÁRIO SOBRE CIDADE EDUCADORA INCLUSIVA

No Theatro Gil Vicente, dia 14 de dezembro: Seminário de Boas-Práticas do Programa Cultura para Todos numa Cidade Educadora Inclusiva

O Programa "Cultura para Todos numa Cidade Educadora Inclusiva", promovido pelo Município de Barcelos e cofinanciado pelo Fundo Social Europeu, através do Programa Norte 2020, que arrancou em janeiro de 2022, está a chegar à sua reta final. Com o intuito de sumarizar todas as ações que foram e ainda estão, neste mês de dezembro, em curso, no âmbito deste programa, o Município promove, no dia 14 de dezembro, no Theatro Gil Vicente, entre as 9h30 e as 16h30, um seminário que visa incidir sobre as boas-práticas que os 24 projetos que integraram este programa de âmbito cultural e descentralizador procuraram desenvolver enquanto projetos promotores da criatividade, da expressão artística da interculturalidade, do empreendedorismo, da identidade territorial e da sustentabilidade, mas também e sobretudo enquanto promotores da cultura junto de diversificados públicos, em diferentes etapas da vida, baseados em pressupostos de cidadania e igualdade.

Este foi um programa muito intenso, que percorreu o concelho de Barcelos num formato absolutamente inovador, na sua essência, porque visou granjear a cultura pelo território barcelense, num formato descentralizador e em múltiplas aceções que a cultura e a criatividade podem assumir. Assim, o Seminário de Boas-Práticas do Programa "Cultura para Todos numa Cidade Inclusiva" representa o culminar de um vasto conjunto de projetos que durante o ano de 2022 dinamizaram o nosso território.

Pode obter mais informações e inscrições através do email culturaparatodos@cm-barcelos.pt

BARCELOS: PROJETO “ENCONTRO DE GERAÇÕES” CULMINA COM ESPETÁCULO NO CENTRO SOCIALDA SILVA

Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva

Ao longo de 24 meses do “Programa Cultura para Todos numa Cidade Educadora Inclusiva”, o Município de Barcelos está a promover um conjunto de projetos com diversas entidades, iniciativas que são cofinanciadas em 334 mil euros pelo Fundo Social Europeu, através do Programa Norte 2020. Um desses projetos é o “Encontro de Gerações” e é operacionalizado pelo TPC – Teatro Popular de Carapeços.

Capturartpc (5).JPG

O projeto “Encontro de Gerações” culmina com segundo espetáculo que acontece já amanhã, dia 8 de dezembro, às 16h00, no Centro Social da Silva, depois do primeiro ter decorrido no salão do Centro Paroquial e Social de Fragoso, no dia 27 de novembro.

Este projeto consistiu no desenvolvimento e na dinamização de sessões teatrais pelo Teatro Popular de Carapeços, destinado a grupos intergeracionais, numa aposta no território norte do concelho de Barcelos, nas freguesias de Carapeços, Fragoso, Aldreu e Silva. As oficinas tiveram a duração mínima de 45 minutos cada e obedeceram a uma matriz previamente concebida e estruturada para levar as técnicas e os efeitos da atividade teatral aos mais jovens (a despontar para o grande teatro da vida) e aos mais idosos para que se sintam ainda válidos e úteis e a quem são pedidas e valorizadas as experiências de vida de cada um.

Estas oficinas incidiram sobre as técnicas teatrais como o movimento e expressão corporal; oralidade e melodia; passando pela leitura encenada e expressiva; pelo jogo dramático e improvisação, terminando na interpretação e com o Teatro como uma atividade artística e cultural facilitadora e desbloqueadora dos comportamentos e da sociabilidade.

Ao apoiar esta operação, os Fundos Europeus Estruturais de Investimento constituem-se como instrumento fundamental para a promoção da inclusão social, do emprego e da qualidade de vida.

Em termos globais, a operação global “Cultura para todos numa cidade educadora inclusiva” representa um investimento de 392 mil euros, dos quais 334 mil provêm do FSE – Fundo Social Europeu.

Esta ação de divulgação é financiada pelo POAT – Programa Operacional de Assistência Técnica.

CÂMARA DE BARCELOS OFERECE 150 “PINHEIRINHOS DE NATAL”

A Câmara Municipal de Barcelos vai oferecer 150 “Pinheirinhos de Natal”, na próxima quinta-feira, dia oito de dezembro, das 10h30 às 13h00 e das 14h00 às 17H00, no Largo da Porta Nova. Sob o lema “Pinheiro Solidário”, este ano a iniciativa desafia as pessoas a entregar um bem alimentar, aquando da recolha do pinheirinho, embora tal não seja obrigatório.

Os bens alimentares serão entregues à “Associação de Apoio Social e Cultural – Couto Vivo”, a quem caberá a respetiva distribuição.

A oferta dos pinheirinhos de Natal faz-se em articulação com a Sapadores Florestais da Associação Florestal do Cávado, entidade que procedeu ao seu corte, de acordo com a regulamentação técnica deste tipo de operação de silvicultura.

CapturarPINHEIRINHOS (2).JPG

BARCELOS: MUSEU DA OLARIA EXPÕE PRESÉPIOS DE NATAL

Nesta quadra natalícia, visite o Museu de Olaria. Duas exposições temporárias e mostra de presépios

Aproveite a quadra natalícia para visitar o Museu de Olaria, onde, além das duas exposições temporárias: “Binde à Festa” de Delfim Manuel e “Santo António p`Artes de mim”, coleção de Alexandre Correia, estão patentes duas novas mostras, uma de presépios de vários barristas, pertencentes à coleção do Museu de Olaria e a exposição “Olaria Norte de Portugal”.

Entretanto, está a decorrer a montagem da nova exposição permanente, que deverá reabrir ao público no primeiro trimestre de 2023, com peças únicas do singular acervo do Museu.

Vão estar expostas produções do norte ao sul do país, dos arquipélagos e ainda dos PALOP's. O figurado também marcará presença, bem como a louça decorativa e a contemporânea.

BARCPRESEPIOS (1) (1).jpg

BARCPRESEPIOS (3) (4).jpg

BARCPRESEPIOS (2) (6).jpg

BARCELOS: VEREADOR DA AÇÃO SOCIAL NO DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO

“O trabalho de voluntariado é valioso no desenvolvimento e coesão social”

“O voluntariado é valiosíssimo no desenvolvimento do nosso concelho, sendo incalculável na riqueza e na coesão social, no bem fazer, na promoção da qualidade de vida”. Esta foi uma das mensagens que o vereador do pelouro da Ação Social, António Ribeiro, deixou, ontem, num encontro realizado na Casa da Juventude, com diversas instituições e voluntários, para assinalar o Dia Internacional do Voluntariado.

BARCVOLUNT (1) (1).jpg

Agradecendo “o excelente trabalho e contributo para aumentar a participação de todos na construção de uma sociedade melhor”, António Ribeiro afirmou que “é necessário apostar muito mais no reconhecimento do voluntariado e dos(as) voluntários(as)”, tanto mais que, por vezes, o trabalho que fazem “é incompreendido ou até maltratado”.

Recordando um pouco do trabalho feito nesta área, o autarca aludiu à realização de “um conjunto de ações integradas de formação e sensibilização para um voluntariado de qualidade em Barcelos, numa lógica de prossecução do trabalho desenvolvido pelo Banco Local de Voluntariado. Fizemos formação inicial e formação específica para voluntários e entidades da economia social para promover maiores aptidões quer para os voluntários quer para as organizações da economia social que os acolhem, favorecendo a qualificação e continuidade do voluntariado como forma de cidadania ativa e participativa”, disse. Mostrando orgulho na dinâmica do voluntariado no concelho, António Ribeiro assegurou que “em Barcelos, felizmente, há muitos voluntários, das mais diversas idades e nos mais diversos campos de atuação: ação social, cultura, desporto, saúde e muitos outros”.

O encontro realizado ontem com diversas instituições do concelho visou assinalar o Dia Internacional do Voluntariado que, no caso de Barcelos, tem um programa mais vasto a decorrer até ao final da semana, e que leva sessões de sensibilização e esclarecimento a diversas escolas que aderiram à iniciativa.

As ações estão a ser operacionalizadas pelo Banco Local de Voluntariado (BLV) e têm por objetivo educar para o voluntariado, contribuindo para uma cultura de solidariedade no território de Barcelos. A intenção é que alunos, professores e restante comunidade educativa vejam o voluntariado numa perspetiva de desenvolvimento integrado e de cidadania.

Durante as sessões, há testemunhos de voluntários que integram as entidades parceiras do território em projetos já em curso, que partilharão as suas experiências e projetos.

Capturarbarvol (20).JPG

CÂMARA DE BARCELOS INVESTE NO REFORÇO DA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

100 mil euros em 2022

A Câmara Municipal de Barcelos investiu mais de 100 mil euros no reforço da iluminação pública do concelho, no decorrer de 2022. Em visita a quatro freguesias onde foram ligados novos PTs - Postos de Transformação -  (Carvalhas, Palme, Paradela e Balugães), o presidente da Câmara, Mário Constantino, sublinhou a importância da E-REDES atender as solicitações do Município, dando resposta às exigências e necessidades de uso de energia por parte dos utentes – particulares e empresas - e dessa forma contribuir para a melhoria das condições do serviço.

CapturarILUMIN.JPG

De resto, o presidente da Câmara fez questão de sensibilizar e também de agradecer a Francisco Campilho e Miguel Braz Pinto, da empresa operadora da rede de distribuição de energia elétrica das redes de alta, média e baixa tensão, a resposta que a E-REDES tem dado às solicitações dos autarcas locais, corporizadas e financiadas pelo Município. No decorrer do presente ano, além da instalação de novos Postos de Transformação, em Abade de Neiva, Balugães, Barcelos, Carreira, Carvalhal, Carvalhas, Gilmonde, Palme, Paradela, Pousa, Roriz e Tamel (S. Veríssimo), PTs que permitem melhorar a qualidade e estabilidade da energia fornecida, o Município de Barcelos contratualizou com a E-REDES dezenas de ampliações da rede de iluminação pública, trabalho que se estendeu a mais de duas dezenas de freguesias.

Deste modo, os benefícios introduzidos, tanto pela colocação de novos PTs – que permitem eliminar ou diminuir as quedas de tensão provocadas pelo aumento do consumo -  como pelo alargamento da rede de iluminação pública, contribuem para dar resposta aos anseios das populações, melhorando a sua qualidade de vida. De resto, existe a garantia quer da Câmara Municipal quer da E-Redes de que este tipo de intervenções vão continuar a fazer-se ao longo do próximo ano.

BARCELOS APRESENTA “PRESÉPIO A 7 ARTES”

Na Sala Gótica dos Paços do Concelho

Não deixa ninguém indiferente. Pela dimensão, pelo enquadramento e sobretudo pela quantidade e diversidade artística das peças que o compõe. Trata-se do “Presépio a 7 Artes”, que está patente na Sala Gótica dos Paços do Concelho, uma “obra” que reúne criações de 39 artesãos de Barcelos, das mais variedades artes e ofícios populares do território barcelense.

Capturarpresebarc.JPG

No texto de apresentação desta iniciativa -  patente no edifício da Câmara Municipal, até ao dia 6 de janeiro -  lê-se que “o “Presépio a 7 Artes” é uma homenagem ao Natal e aos artesãos barcelenses. Nele estão criações que representam o sentido criativo de cerca de quatro dezenas de artesãos barcelenses, de múltiplas produções e gerações. A cada uma destas peças singulares, o Município adicionou composições de elevado valor histórico, pertencentes ao espólio do Museu de Olaria, de alguns dos grandes vultos do artesanato local que fazem parte da galeria dos notáveis da identidade da arte popular local e nacional”.

Composto por cerca de uma centena de peças este presépio constitui um “retrato da vida quotidiana popular de um passado não muito longínquo, porém profundamente marcado pela expressão característica do Minho e das suas gentes, mas, mais do que isso, reflete um sentimento coletivo de outros tempos e momentos de uma identidade e de um imaginário local”.

Como é de reconhecimento geral, o concelho de Barcelos foi, desde sempre, um terreno fértil para a criatividade, particularmente no panorama das artes e ofícios tradicionais e, como tal, o presépio tornou-se também numa das criações mais relevantes do figurado local.  Assim, a ideia de criar um “Presépio a 7 Artes” é antes de mais um elogio ao artesanato local, não só patente nas produções barristas, mas também nos trabalhos em madeira, ferro, cestaria, bordado de crivo e em expressões de artesanato contemporâneas como é o caso da pasta de papel.

O presépio é uma das mais relevantes tradições natalícias. Foi no século XIII que São Francisco de Assis fez nascer este costume, quando decidiu recriar a efeméride dentro daquele que era o ideal cristão de apologia à humildade. Esta ação foi de tal forma bem acolhida que, da floresta de Greccio, na atual Itália, saltou para todo o mundo cristão e, através dos séculos, a sua dimensão não parou de crescer. Chegou até nós como mais do que uma alegoria ao simbolismo que a época encerra, pois hoje trata-se sobretudo de uma representação de dimensão cultural e histórica do advento.

Neste presépio encontram-se criações de: (por ordem alfabética) Agostinho Coelho, Alberto Pinto, António Ramalho, António Salgueiro, Bernardino Coelho, Carlos Dias, Carolina André, Cidália Trindade, Conceição Messias, Conceição Sapateiro, Daniel Alonso, Domingos Ferreira, Eduardo Barbosa, Eduardo & Jesus Pias, Ermelinda Rodrigues, Fernando “Russo”, Inês Machado, Irene Salgueiro, Irmãos Baraça, Irmãos Mistério, João Ferreira, João Rêgo, Joaquim Messias, Joaquim Pinto, Júlia Côta, Júlia Martins , Júlio Ferreira, Laurinda Pias(28), Lourdes Ferreira, Luísa Pereira, Manuel Carvalho, Manuel Macedo, Mina Gallos, M. S. Cordeiro, Nelson Oliveira, Prazeres Côta, Renato Mendanha, Rosa Portela e Telmo Macedo.

BARCELOS: DESIGN A BRINCAR EM PORTUGUÊS NA CASA DO VINHO ATÉ 4 DE MARÇO

Isto não é uma exposição, é uma brincadeira!

É inaugurada, na próxima quarta-feira, pelas 18h00, na Casa do Vinho, na Praceta Rogério Calás de Carvalho, centro histórico de Barcelos, a exposição “Design a Brincar em Português”, resultado de uma seleção de brinquedos do colecionador Paulo Parra. Nas palavras deste designer e professor de Belas-Artes, “esta exposição está organizada segundo o conceito de que “O Design também Brinca”. Nessa perspetiva, a exposição permite não só “Brincar com o Artesanato”, mas também “Jogar para Brincar”.

Capturarartbarc (19).JPG

A propósito desta iniciativa, a vereadora da Cultura, Elisa Braga, pergunta: “Quem nunca olhou para trás e rebuscou no baú da memória aqueles brinquedos que fizeram as delícias da nossa infância?”, e acrescenta:  “Considerados importantes no processo de aprendizagem e fundamentais na formação da personalidade, os brinquedos eram (e continuam a ser), sobretudo na época natalícia, o sonho de qualquer criança e motivo de fascínio do desembrulhar um presente. Ter um brinquedo possibilita ascender ao mundo de realidades imaginárias, jogar, brincar ao faz de conta, interagir, socializar, aprender. Esse é o mundo mágico dos brinquedos. E é um pouco desse mundo, que o colecionador Paulo Parra nos permite reviver, ao brindar-nos com a exposição: “O Design também Brinca”.

Esse será, com toda a certeza, um dos aliciantes desta exposição. Até porque, como realça Paulo Parra, a mostra elucida como «Educar as Raparigas a Brincar com Bonecos e Bonecas» qual “O Grande Sonho dos Rapazes: Os Carros”, e permite “Brincar e Jogar com Brinquedos da Nossa Escala”. Além disso, possibilita “Brincar às Surpresas” e até “Brincar ao Carnaval”. Entretanto, pode-se “Estudar para Brincar”, assim como “Poupar para Brincar”, e ainda descobrir os principais “Brinquedos na História do Design Industrial” ou saber como “Coleccionar Brinquedos”. “Tudo isto teremos de procurar dentro de umas fantásticas bolas de Natal gigantes! É que esta exposição também é para aprender a brincar com o Design!”, sublinha o colecionador.

A exposição vai ficar patente, na Casa do Vinho, até ao dia 4 de março e pode ser vista de terça a sexta-feira das 10.00h às 12.30h e das 13.30 às 17.00h. Aos sábados e domingos das 14h00 às 17h30.

Textos do cartaz da exposição

UMA EXPOSIÇÃO DE DESIGN A BRINCAR

O design sempre teve uma atitude educativa e pedagógica. Está presente na maior parte dos seus produtos. Ensinar a utilizá-los do melhor modo, embuti-los de atitudes éticas, sociais e ambientais são algumas das suas funções. Daí que os brinquedos e jogos sejam uma forma de educação, importantíssima não só na formação das crianças, como também na dos adultos.

De facto, a carga emocional, estética e lúdica presente num brinquedo ou num jogo é imensa e pode contribuir de um modo muito importante para a formação da criança e até do adulto. Dos jogos, de carácter amplamente social, às miniaturas que representam uma realidade em escala menor, os valores de uma de uma cultura estão presentes de uma forma muito assumida. Poder-se-á conhecer uma sociedade pelos seus brinquedos?

Portugal, como outros países, tem uma enorme tradição na produção de brinquedos. Os jogos fazem parte do nosso colectivo e, se no início eram uma tradição oral, mais tarde, com o desenvolvimento dos meios de produção, passaram a ser um elemento importante para o desenvolvimento e bem-estar da criança. Com efeito, traduzem-se numa forma de entretenimento e também um modo sublimado de dar a conhecer os valores da sociedade.

E nos brinquedos temos de tudo: jogos, figura humanas e animais, representação de casas e até de cidades, transportes. Enfim, de tudo conseguimos miniaturizar. Por exemplo, os automóveis em miniatura. Na perspectiva do design, quando se decide reproduzir um determinado modelo de automóvel existente, como é sabido, normalmente este já foi desenhado na realidade e, portanto, assistimos comummente a uma redução para uma escala determinada do design original. As dimensões inclusive muitas vezes são determinadas através dos desenhos originais, fornecidos pelas marcas de automóveis, elas próprias também muitas vezes comercializadoras de miniaturas, para brincar ou para coleccionar.

Embora os veículos sejam a maior produção de brinquedos, outro exemplo paradigmático são os bonecos e animais. Estes são mais produtos de um processo escultório, que pode ser feito também por designers de modelação, mas que normalmente será atribuído aos escultores. Depois de esculpido o modelo, são feitos os moldes, para depois iniciar a reprodução e comercialização.

Outro dos exemplos mais difundidos é o dos jogos. Estes são normalmente produto do trabalho de ilustradores ou designers gráficos, que concebem todos os elementos gráficos do jogo, de modo a comunicarem com a criança ou crianças, motivando-as para a participação no jogo. Algumas ilustrações destes, como no caso das construções modulares, são de grande complexidade e requerem conhecimentos técnicos aprofundados.

Este processo de concepção é característico das grandes marcas como a Matchbox, a Steiff, a Mattel, a Meccano ou a Lego. Mas progressivamente foi estendido às marcas mais pequenas. Em Portugal para referir alguns exemplos, temos a Augusto Poitier, a Majora, a Pepe, a Vitesse, a Ancasil, ou a Fabrinca, fábrica que sempre se apoiou nos valores nacionais, pelo que se destacaram na sua capacidade de inovação do brinquedo nacional.

Se inicialmente os brinquedos eram feitos com os materiais que existiam perto do sítio onde se brincava, com o desenvolvimento tecnológico e industrial estes começaram também a sua viagem pela globalização. Devido a essas circunstâncias, os materiais são os mais variados, pois quase todos estão presentes nos jogos e brinquedos, com raras excepções para os mais perigosos, mesmo assim alguns presentes em épocas especiais como o Carnaval.

Esta exposição pretende ser um alerta para a importância que estes brinquedos tiveram e têm na sociedade, enquanto elementos lúdicos, mas também pedagógicos, de transmissão de valores e de formação estética. E todos estes vectores fazem parte de um projecto de design. Podemos referir que, normalmente, os projectos de arquitectura e design começam com miniaturas, as maquetas, porque estas são o melhor modo de representar a futura realidade.

De modo muito simples propomos uma viagem pelos brinquedos e jogos portugueses, que cheios de design subtil promovem os seus valores. Apresentamos os tradicionais automóveis ou bonecas, elementos clássicos nos brinquedos, mas também as construções e os jogos em que a complexidade e interacção aumentam, constituindo um verdadeiro motor de formação.

Crescemos ou gostaríamos de ter crescido com todos aqueles brinquedos e jogos com que nos íamos cruzando e apaixonando. Começando por serem nossos, foram também partilhados com os amigos, ou até, em circunstâncias muito especiais, foram emprestados ou cedidos para os mais novos. Deste modo estes objectos lúdicos são, seguramente, um veículo importante na comunicação e formação de muitas crianças portuguesas, por vezes em diferentes gerações, passando de pais para filhos.

Esta mostra de parte da produção nacional inclui alguns dos brinquedos e jogos nacionais, que, na nossa opinião, têm uma dinâmica próxima do design. A forma segue a função, e aqui a função é lúdica, mas também é educativa e formativa da personalidade do futuro adulto. Certamente que quem brincou e jogou teve mais facilidade em se integrar na sociedade onde vive, daí a importância que estes elementos de cultura material têm na nossa cultura. E na óptica do design estes maravilhosos objectos foram evoluindo ao longo dos tempos, representando também a evolução da humanidade, dos seus valores e das suas preocupações com questões primordiais, como, por exemplo, a segurança do e no acto de brincar.

Design, vem de “desígnio com intenção”, ou seja, antecipar; também os brinquedos e jogos antecipam muitas das que serão as preocupações do futuro adulto. E certamente este estará mais preparado se brincou. E nesse percurso o design industrial e de comunicação foram cruciais. E nesta exposição temos Portugal a brincar!

Vamos brincar, querem?

Paulo Parra

Quem nunca olhou para trás e rebuscou no baú da memória aqueles brinquedos que fizeram as delícias da nossa infância?

Considerados importantes no processo de aprendizagem e fundamentais na formação da personalidade, os brinquedos eram (e continuam a ser) sobretudo na época natalícia, o sonho de qualquer criança e motivo de fascínio do desembrulhar um presente.

Ter um brinquedo possibilita ascender ao mundo de realidades imaginárias, jogar, brincar ao faz de conta, interagir, socializar, aprender.

Esse é o mundo mágico dos brinquedos. E é um pouco desse mundo, que o colecionador Paulo Parra nos permite reviver, ao brindar-nos com a exposição: “O Design também Brinca”.

Agradecendo a sua disponibilidade para organizar esta iniciativa, apropriamo-nos das suas próprias palavras para expressarmos a alegria de podermos brincar juntos, percebendo a importância que estes elementos de cultura material têm na nossa cultura”.

E se, como bem refere, “na óptica do design estes maravilhosos objectos foram evoluindo ao longo dos tempos, representando também a evolução da humanidade, dos seus valores e das suas preocupações com questões primordiais, como, por exemplo, a segurança do e no ato de brincar”, então aproveitemos esta excelente oportunidade para ficar a conhecer um pouco da produção destes brinquedos, no contexto do design português no período do pós-guerra e na sua democratização pelos efeitos da produção industrial, a partir do 1o quartel do século XX, embora a exposição também inclua brinquedos mais antigos que remontam a finais de século XIX.

Aceitando o desafio de Paulo Parra; vamos aprender e conhecer, brincando.

A vereadora do Pelouro da Cultura,

Elisa Braga.

BARCELOS: FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DO NOROESTE PENINSULAR ESTÁ DE VOLTA A BALUGÃES

O festival PALCO DE TERRA, dedicado ao teatro amador do Norte de Portugal e Galiza está de volta para a 6ª edição, de 9 a 11 de dezembro, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães (Barcelos).

Capturarbalu1 (1).JPG

Durante três dias, o melhor do teatro amador do noroeste peninsular monta palco na terra de Balugães. Promovido pelo Teatro de Balugas, este ano o Festival PALCO DE TERRA abre com um encontro literário dedicado aos autores de teatro do vale do Neiva, esta sexta-feira, pelas 21h30.

No sábado, pelas 21h30, a comédia “Falar Verdade a Mentir”, da Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar, abre a programação dedicada ao teatro. O festival continua no domingo, com um espetáculo de teatro físico, “Fátum”, pela companhia galega O’Catre Teatro. O certame fecha com a cerimónia de entrega dos Prémios Palco de Terra. São galardões concedidos anualmente para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas e instituições no âmbito do teatro realizado no meio rural, e da criação artística sobre o Norte de Portugal e Galiza. O Teatro Escoitade, de Vigo, foi premiado, na categoria “Instituição”, pelo trabalho desenvolvido ao longo de 50 anos na dinamização e promoção do teatro amador na Galiza. Na categoria “Personalidade”, a distinção foi para o ator e encenador Manuel Ramos Costa, por uma vida dedicada ao teatro amador, em especial na Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar.

Capturarbalu2 (8).JPG

Capturarbalu3 (9).JPG

FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DO NOROESTE PENINSULAR ATRIBUI PRÉMIO PALCO DE TERRA AO TEATRO ESCOITADE E MANUEL RAMOS COSTA

O Teatro Escoitade, de Vigo, foi premiado, na categoria “Instituição”, pelo trabalho desenvolvido ao longo de 50 anos na dinamização e promoção do teatro amador na Galiza. Na categoria “Personalidade”, a distinção foi para o ator e encenador Manuel Ramos Costa, por uma vida dedicada ao teatro amador, em especial, na Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar.

Capturarmanuelramoscosta (12).JPG

Os Prémios PALCO DE TERRA são uma iniciativa da companhia Teatro de Balugas, cuja primeira edição se realizou em 2017. São galardões concedidos anualmente para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas e instituições, no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Norte de Portugal e Galiza.

A cerimónia de entrega acontece no dia 11 de dezembro, às 16h30, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães (Barcelos), que encerra o Palco de Terra - Festival de Teatro Amador do Noroeste Peninsular.

O ator, encenador e dramaturgo Fernando Pinheiro foi o vencedor da primeira edição, em 2017, e entre os galardoados estão ainda os nomes do Cénico Lírio do Neiva (2018), Núcleo Promotor do Auto da Floripes 5 de Agosto (2019), Dantas Lima (2019), Teatro do Noroeste-CDV (2020), Orlando Alves (2020), Programa CREARTE - Crescimento da Arte Teatral em Esposende (2021) e Maria Laura Pinto (2022).

Capturarteatrpremio (1).JPG

BARCELOS ASSINALA DIA INTERNACIONAL E PROMOVE JORNADAS DO VOLUNTARIADO

De 05 a 12 de dezembro 2022

O Município de Barcelos vai promover, em dez estabelecimentos de ensino do concelho, as Jornadas de Voluntariado, cujo início – dia 5 de dezembro - coincide com o Dia Internacional do Voluntariado.

Programa_Dia Internacional e Jornadas do Voluntariado (4).jpg

Assim, desde a próxima segunda-feira, e durante uma semana (até ao dia 12), o programa será preenchido por sessões de sensibilização e esclarecimento a decorrer nos períodos da manhã e da tarde, nas escolas que aderiram à proposta do Município de Barcelos.

Esta iniciativa é operacionalizada pelo Banco Local de Voluntariado (BLV) e tem por objetivo educar para o voluntariado, contribuindo para uma cultura de solidariedade no território de Barcelos. A ideia subjacente é que alunos, professores e restante comunidade educativa vejam o voluntariado numa perspetiva de desenvolvimento integrado e de cidadania.

Durante as sessões, haverá testemunhos de voluntários que integram as entidades parceiras do território em projetos já em curso, que partilharão as suas experiências e projetos.

BARCELOS: ORÇAMENTO PARA 2023 SUPERA OS 96 MILHÕES DE EUROS

Barcelos com maior orçamento de sempre

A Câmara Municipal de Barcelos vai gerir, no próximo ano, um orçamento de mais de 96,6 milhões de euros, o maior valor de sempre. Para atingir aquele montante, a autarquia prevê uma receita corrente acima dos 79 milhões de euros e uma receita de capital superior a 17 milhões de euros.

barc (1).JPG

As Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2023, aprovadas ontem ao final da tarde, em reunião do executivo, cumprem  o “vínculo do programa eleitoral sufragado pelos barcelenses e dão corpo ao compromisso político assumido no início do mandato”, lê-se na introdução na previsão das contas para o próximo ano.

Em conferência de imprensa para abordar o documento, o presidente da Câmara, ladeado do vice-presidente, assegurou que “este Plano e Orçamento do próximo ano é mais um passo para os objetivos a que nos propusemos no compromisso eleitoral com os barcelenses: colocar Barcelos na senda do desenvolvimento, a par dos restantes municípios do quadrilátero, tornando o nosso concelho atrativo para o investimento, dotado de capacidade de gerar riqueza e melhorar a qualidade de vida dos seus habitantes, sempre em coesão social e territorial, tanto na zona urbana como nas freguesias”. Mário Constantino vincou que “no próximo ano vai ser dada continuidade à orientação estratégica da gestão Municipal”, a qual assenta em quatro grandes pilares: Sociedade - pela valorização e reforço da identidade concelhia, apostando nos eixos da Educação e Cultura; Juventude, Desporto e Lazer; Saúde; Responsabilidade Social; e Segurança. O segundo pilar diz respeito ao Ambiente e visa defender a natureza, promover a qualidade de vida, centrando-se nas políticas da Ecologia, Agricultura, Floresta, Recursos Naturais e Rios. Segue-se o pilar do Progresso, ao qual estão subjacentes a gestão dos recursos económicos e financeiros, nomeadamente aqueles que criam riqueza e geram empregos: Planeamento; Urbanismo; Mobilidade; Atividades Económicas; e Turismo. O quarto pilar foca-se na Governação, enquanto princípio orientador da atividade política autárquica exigente e competente, com visão democrática participativa, que implemente a justa distribuição dos recursos municipais, com políticas de apoio às famílias, às autarquias locais, movimento associativo, ao setor dos serviços públicos e ao tecido empresarial. O presidente da Câmara acrescentou ainda que “a concretização de cada um daqueles pilares dependerá, em muito, da capacidade de aproveitamento dos recursos disponíveis do Município, bem como dos recursos de programas e projetos passíveis de financiamento dos fundos comunitários”, mostrando-se convicto que “o Plano e Orçamento contém as linhas de força para que o ciclo de desenvolvimento e coesão social do concelho possa acontecer, tanto pela execução do plano de investimentos como pela implementação das ações previstas nas atividades a desenvolver” durante 2023.

Investimento em obras vai ascender a 38 milhões

Após ter feito o enquadramento político das orientações estratégicas plasmadas no Orçamento, Mário Constantino detalhou como serão distribuídos os montantes financeiros previstos para o próximo ano.  Assim, verifica-se que dotação geral é de praticamente 60 milhões de euros, maioritariamente distribuídas da seguinte forma:

Funções Sociais, de que fazem parte os setores da Educação, Saúde Habitação e Serviços coletivos Serviços Culturais, Recreativos e Religiosos e Ação Social têm uma dotação de 28 milhões de euros;

Funções Económicas, compostas por Transportes e Comunicações, Indústria e Energia e Comércio e Turismo, rondam os 15 milhões de euros;

Serviços Gerais da Administração Pública e a Segurança e Ordem Públicas têm uma dotação de cerca de 7 milhões de euros;

Outras funções (Transferências entre Administrações e Diversas) estão dotadas de 10 milhões.

Obras e Projetos

Entre as inúmeras obras e projetos inscritos no Plano do próximo ano, há algumas que pela sua relevância estruturantes no desenvolvimento do concelho  merecem destaque:

Modernização da EM 505 entre a EN306 e 306-1 (em execução);

Qualificação Pedonal entre a Ponte Medieval, Largo Guilherme Gomes Fernandes e Rua Miguel Ângelo;

Passadiço Pedonal da Frente Ribeirinha;

Arranjo Urbanístico da envolvente à EB de Manhente;

Reabilitação da Passagem Pedonal Sobre o Complexo Rodoviário;

Promoção das condições de acessibilidade Pedonal na Avenida Dr. Sidónio Pais;

Promoção das acessibilidades na Avenida Alcaides de Faria;

Intervenções nos Edifícios Escolares, na Casa Conde Vilas Boas e em Instalações de Serviços Municipais;

A aquisição de terrenos para a implantação do Novo Hospital;

Ciclovias na Zona Urbana – Ciclovia Circular;

Troço Urbano da Ecovia do Cávado;

Segunda Fase do Estádio Cidade de Barcelos;

Melhoria das Condições das Paragens dos Autocarros;

Requalificação da Av. da Igreja e área envolvente em Roriz;

Rua dos Moreiros, Av. da Igreja e Rua da Casal em Tamel S. Veríssimo;

Conservação da EM306 entre Alheira e Barcelos;

Conservação da EM306 entre Barcelos e Macieira;

Repavimentação de Arruamentos no Lugar do Banho em Vila Cova;

Acrescem a este investimento mais cerca de 10 milhões de euros, a serem canalizados para as Juntas de Freguesia. Por outro lado, neste Plano, também estão inscritas verbas para a elaboração de diversos projetos estruturantes para o concelho, concretamente a Variante Urbana Norte – Fase I; a Variante Urbana Poente; a Variante Periurbana Nascente; e a Requalificação da ligação entre a ER 205 e o aterro sanitário do Vale do Lima e Baixo Cávado (Paradela).

Os grandes números do Plano e Orçamento 2023

Coube ao vereador do pelouro da Gestão Financeira detalhar os grandes números do Orçamento para 2023. Domingos Pereira sublinhou que a Câmara Municipal de Barcelos vai gerir um orçamento de mais de 96,6 milhões de euros, o maior valor de sempre.

Como suporte desse montante, a autarquia barcelense prevê uma receita corrente acima dos 79 milhões de euros, ou seja, 12.0% superior ao ano transato; e uma receita de capital um pouco acima dos 17 milhões de euros, representando 17.7% do total do Orçamento.

No que respeita ao capítulo das despesas, a despesa corrente estimada ascende aos 58 milhões de euros, refletindo um acréscimo de 21.2%, subida justificada pelo aumento das despesas de pessoal e aquisição de bens e serviços.

Por seu lado, a despesa de capital supera os 38 milhões de euros, o que representa 39.7% da despesa total.

Em termos estruturais, a receita corrente representa 82.3% das receitas totais, enquanto a despesa corrente é 60.3% das despesas totais.

Por estes valores, verifica-se que fizemos um esforço de canalização de afetação de recursos financeiros de natureza corrente, para despesas de capital, designadamente para financiamento do plano de investimentos. Tal traduz-se numa dimensão muito significativa, pois a poupança corrente está acima de 21 milhões de euros, cujo montante cobrirá o financiamento de 67% das despesas de investimento.

Num exercício analítico mais pormenorizado, pode-se dizer que a receita orçamental de perto de 96,6 milhões de euros será essencialmente proveniente de receitas correntes (79,5 milhões) entre as quais as transferências correntes (45,7 milhões), os impostos diretos, (22,9 milhões), as vendas de bens e serviços (5,7 milhões), e outras rubricas, caso dos rendimentos de propriedade e de aplicação de taxas (mais de 5 milhões). Os restantes - 17 milhões são provenientes de transferências de capital.

Câmara reduz impostos e taxas

O Orçamento para 2023 não contempla qualquer aumento do valor das taxas previstas nos regulamentos municipais e, pelo contrário, confirma a já anunciada redução de impostos, expressa aquando da apresentação do Programa de Emergência Social. Assim haverá redução da taxa do IMI de 0.34% para 0.33%; a Derrama passará de 1.14% para 1.1%, e as empresas com um volume de negócios até 150 mil euros ficarão isentas de pagamento. Haverá também redução da componente municipal do IRS de 5% para 4,75%.

Quanto à despesa orçamental, a mesma está dividida pelas seguintes grandes rubricas:  despesas correntes – 58 milhões de euros e despesas de capital – 38 milhões de euros.

Das despesas correntes, destacam-se as despesas com pessoal que estão dotadas com 27,5 milhões. Trata-se de uma subida de 13% justificada, fundamentalmente, pelo acréscimo do número de efetivos em razão das novas competências assumidas, também pela reposição de recursos humanos na área da educação para o cumprimento de quotas, pela assunção do legado no domínio da saúde e da ação social. O valor inscrito também já reflete as atualizações salariais e outras aprovadas pelo Governo Central.

Câmara vai transferir para as freguesias 10 milhões de euros

A Câmara Municipal prevê transferir para as Juntas de Freguesia, ao longo do ano, cerca de 10 milhões de euros, suportado em dois modelos de contrato: 2 milhões e 200 mil euros por acordos de execução, relativos à delegação de competências, mais de 7 milhões e meio de euros, através de  contratos interadministrativos.

Esta política de colaboração com as autarquias locais, bem como com outras instituições e associações locais é considerada fundamental para o desenvolvimento social e coesão territorial.

Assim, além das verbas para as Juntas de Freguesia, o orçamento prevê transferências de mais de 2 milhões de euros para a celebração de contratos-programa e protocolos com diferentes entidades, entre as quais os Agrupamentos de Escolas que assumem a grande fatia relativa à Educação, bem como as Instituições Públicas de Solidariedade Social, entidades que desempenham papel relevante no apoio à comunidade, e que dão expressão à cultura como fator de desenvolvimento social.

Ainda no que concerne a transferências financeiras, destaque para o apoio canalizado para as famílias, em diversas vertentes, casos do apoio ao pagamento da renda de casa – 750 mil euros; apoio à natalidade – 130.000€; concessão de bolsas de estudo - 80.000€; aquisição de material didático - 70 000€; e bolsas de estágio do IEFP - 100 000€.

Lista Completa de Deliberações:

PROPOSTA N.º 1. Aprovar submeter à apreciação e votação da Assembleia Municipal a cobrança das receitas municipais para o ano 2023, nos termos seguintes: Imposto Municipal sobre Imóveis: 1- A taxa de 0,33% para prédios urbanos; 2- A redução do IMI que incide sobre os prédios urbanos destinados à habitação permanente em 20€, 40€ e 70€, para famílias com um, com dois ou com três ou mais filhos, respetivamente; 3 - Participação de IRS: 4,75%; 4 - Derrama: 1,1% sobre o lucro tributável sujeito e não isento, das entidades coletivas com um volume de negócio igual ou superior a 150.000 €;

PROPOSTA N.º 2. 1. Que as taxas de mercados e feiras para vigorar em 2023 seja reduzida em 50% do seu valor; 2. Que sejam isentas as taxas a cobrar em 2023 das esplanadas por ocupação da via pública, e desde que licenciadas pelos respetivos serviços camarários; 3. Que não sejam atualizadas todas as taxas municipais (impostos indiretos), no ano de 2023, mantendo-se o mesmo valor cobrado em 2022; 4. Que as taxas a cobrar sobre resíduos sólidos possam sofrer alterações durante o ano de 2023 se, entretanto, tal for deliberado pela Câmara, de acordo com o estudo económico e financeiro em curso, sobre as mesmas;

PROPOSTA N.º 3. Aprovar a submissão à Assembleia Municipal para efeitos do disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 25.º do Anexo I da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, as Grandes Opções do Plano e a proposta de Orçamento para 2023;

PROPOSTA N.º 4.  Aprovar a ata da reunião de 14 de novembro de 2022;

PROPOSTA N.º 5. Conceder apoio para refeições escolares a mais um aluno do pré-escolar e seis alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico;

PROPOSTA Nº 6. Ratificar os despachos proferidos pela Vereadora, a Mariana Carvalho, que autorizaram a atribuição de passes escolares;

PROPOSTA N.º 7. Atribuir apoio ao arrendamento habitacional a quatro novos munícipes, continuar com o mesmo valor o apoio a 17 beneficiários; diminuir o montante do apoio a seis beneficiários; aumentar o valor desse apoio a cinco munícipes;

PROPOSTA Nº 8. Conceder apoio para o transporte de munícipe entre a sua residência, Galegos Santa Maria e o Hospital de Braga;

PROPOSTA Nº 9. Aceitar a doação e incorporação de um manuscrito em papel datado de 31 de outubro de 1896: carta de agradecimento de Ramalho Ortigão, ao então Presidente da Câmara Municipal, Ex.mo Senhor João Carlos Coelho da Cruz, pela oferta da coleção de paliteiros de barro colorido, doado pelos seus descendentes;

PROPOSTA N.º 10. Aceitar a doação do moinho de vidrado e sua integração no acervo do Museu de Olaria, doado pelo Sr. Valdemar Sousa Macedo, filho herdeiro do senhor Orlando Fernandes Macedo Soutelo;

PROPOSTA N.º 11. Conceder um subsídio no valor de 1.250,00 € (mil duzentos e cinquenta euros) a Marília da Conceição Torres Rocha para apoiar na edição do livro “Tudo o que penso e sinto” e como contrapartida a autora oferece ao Município 250 exemplares;

PROPOSTA N.º 12. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 2.600,00€ ao Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria, para comparticipar a despesa com o projeto Nem tudo o que vem à rede é…fixe".

PROPOSTA N.º 13. Designar António Jorge da Silva Ribeiro, vereador com o Pelouro da Saúde, para representar o Município no Conselho de Comunidade do ACES Cávado IlI Barcelos/Esposende;

PROPOSTA N.º 14. Informar que a Câmara Municipal de Barcelos irá proceder à apresentação de requerimento junto da tutela para efeitos de declaração de utilidade pública das parcelas de terreno necessárias para a construção do lanço entre a E.M. 556 – Nó de Barcelinhos e a E.N. 103 – Nó de Gamil/Rio Covo Santa Eugénia – Barcelos, cuja aquisição não foi feita por não ter sido possível notificar vs identificar a totalidade dos comproprietários.

PROPOSTA N.º 15. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara datado de 11/11/2022 de Abertura de Procedimento por Concurso Público para “Prestação de serviços para elaboração de diversos projetos”, referentes à construção/reabilitação/remodelação de diversas infraestruturas rodoviárias, construção de equipamento para instalação de cafetaria no local das antigas piscinas do pessegal e construção/ampliação/requalificação das Escolas Básica 2/3 Gonçalo Nunes e Básica e Secundária de Vale do Tamel (Lijó);

PROPOSTA N.º 16. Aprovar o Relatório de Análise das Candidaturas ao “Concurso Público para a Atribuição de Licenças para o Transporte em Táxi nas Freguesias de Barqueiros, Encourados e Alheira”, para posterior audiência prévia dos interessados;

PROPOSTA N.º 17. Aprovar o 20.º Ato de Imposição de Obrigações de Serviço Público de Transporte de Passageiros – Serviço Público Essencial;

PROPOSTA N.º 18. Aprovar a Taxa de Atualização Tarifária (“TAT”) em 6,11% conforme valores da AMT (Autoridade da Mobilidade e dos Transportes), tendo em conta a determinação da Resolução do Conselho de Ministros n.º 74-A/2022, de 6 de setembro, e sem prejuízo da respetiva compensação a atribuir pelas autoridades de transportes competentes de não aumento de “passes do transporte público” e  a manutenção, durante ano, do tarifário vigente em 2022 para os títulos de transporte da CP – Comboios de Portugal E.P.E., referente aos serviços regulares, pelo que aumento tarifário que possam estar abrangidos pelo limite da TAT, 6,11%, apenas se aplica a títulos e tarifas de transporte ocasionais;

PROPOSTA N.º 19. Aprovar a gratuitidade do serviço urbano Barcelos Bus, linha vermelha e linha amarela, durante todo o mês de dezembro e em todos os horários do serviço;

PROPOSTA N.º 20. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 10.000,00 €, à Fábrica da Igreja de Santa Leocádia de Tamel, para a realização de obras de restauro do retábulo de arte sacra, na tribuna da Igreja Paroquial;

PROPOSTA N.º 21. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 3.000,00 € euros, à Associação Tuna Académica do IPCA, para comparticipar nas despesas da “Gala dos Galos de Ouro – TAIPCA 20 anos, que decorreu no Theatro Gil Vicente, recebendo 200 CD’s da Tuna, como contrapartida;

PROPOSTA N.º 22.  Conceder uma comparticipação financeira no valor de 2.790,93€ ao Clube de Campismo e Caravanismo para comparticipar nas despesas efetuadas nas comemorações do seu 50º Aniversário;

PROPOSTA N.º 23. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 1.000,00 € ao Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, como comparticipação nos “Prémios de Mérito” atribuídos aos melhores estudantes;

PROPOSTA N.º 24. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 250,00 €, ao Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, como comparticipação na atividade desportiva, torneio F3M, que decorrerá em Braga no ano de 2023;

PROPOSTA N.º 25. Autorizar a cedência do apoio técnico pretendido pelo Centro Social e Paroquial de Fragoso, para a elaboração dos procedimentos de adjudicação e acompanhamento técnico da obra, cuja candidatura ao Programa Pares 3.0 foi aprovada;

PROPOSTA N.º 26. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara que autorizou o pagamento de 512,02 € ao Centro Social Paroquial Imaculado Coração de Maria de Vila Cova, mediante apresentação de fatura, no âmbito das medidas de combate à Covid-19;

PROPOSTA N.º 27. Aprovar a Minuta do Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e a Futebol Clube Lírio do Neiva, Associação Cultural, Recreativa e Desportiva;

PROPOSTA N.º 28. Conceder um subsídio no valor de 284,96€ ao Teatro de Balugas – Associação Cultural para apoiar na despesa com os bilhetes de avião Porto-Roma e Roma-Porto;

PROPOSTA N.º 29. Aprovar a Minuta de Adenda ao Acordo de Colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e a StreetDogs – Associação de Protecção Animal;

PROPOSTA N.º 30. Emitir Parecer, não vinculativo, pela Câmara Municipal de Barcelos, da criação das Freguesias de Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália), por desagregação da União das Freguesias de Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália);

PROPOSTA N.º 31. Aprovar submeter a presente proposta à Assembleia Municipal para efeitos de apreciação e deliberação da concessão/atribuição das comparticipações financeiras às Freguesias e Uniões de Freguesias e que, após a aprovação da presente proposta, o pagamento das comparticipações financeiras seja precedido de inspeção realizada para o efeito, por trabalhadores habilitados do Município de Barcelos e apresentação de comprovativos da realização das despesas;

PROPOSTA N.º 32. Ratificar os Despachos do Presidente da 11/11/2022 e 17/11/2022 que aprovaram adendas ao contrato que tem por objeto o fornecimento de energia elétrica com a EDP Comercial, atendendo à necessidade de inclusão de mais locais de consumo;

PROPOSTA N.º 33. Submeter à apreciação e votação da Assembleia Municipal a nomeação do auditor externo Cruz, Amaral & Associados, SROC, Lda., para efetuar auditoria externa às contas do Município;

PROPOSTA N.º 34. Desafetar parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 1621m2, para construção de habitação social, na freguesia da Várzea;

PROPOSTA N.º 35. Desafetação de parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 1687m2, para construção de habitação social, na freguesia de Vila Frescainha S. Martinho;

PROPOSTA N.º 36. Desafetação de parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 2125m2, para construção de habitação social – Vila Frescainha S. Pedro;

PROPOSTA Nº 37. Aprovar submeter à Assembleia Municipal autorização de Encargos Plurianuais para o ano de 2023, relativos à empreitada “Passadiço Pedonal do Rio Cávado” - encargos para o ano de 2023 são no valor de 2 103 469,19 euros; empreitada “Troço Urbano da Ecovia do Cávado” - os encargos para o ano de 2023 são no valor de 625 288,88 euros;

PROPOSTA N.º 38. Aprovar a Minuta de Adenda ao Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e a Associação Galo Novo;

PROPOSTA N.º 39. Aprovar a Minuta do Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Associação Carapeços Solidário;

PROPOSTA N.º 40. Aprovar submeter o Regulamento do Orçamento Participativo do Município de Barcelos à Assembleia Municipal para efeitos de apreciação e votação, nos termos do disposto na alínea g) do n.º 1 do artigo 25.º do anexo I da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro; e promover a publicitação do Regulamento do Orçamento Participativo do Município de Barcelos;

PROPOSTA N.º 41. Aprovar a aceitação do direito ao 4.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, bem como a forma de revisão extraordinária de preços proposta pelo adjudicatário da Empreitada de “Reabilitação do Edifício dos Paços do Concelho”; pagamento ao adjudicatário da quantia de 100.447,71 € acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 42. Aprovar a aceitação do direito ao 5.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, relativo à Empreitada de “Requalificação da Escola Básica EB1/JI Carapeços” - pagamento ao adjudicatário da quantia de 90.235,94 € acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 43. 2.º Aprovar a aceitação do direito ao 2.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, referente à Empreitada de “Requalificação do Edifício da Antiga Escola Gonçalo Pereira” - pagamento ao adjudicatário da quantia de 23.616,00€ acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 44. Aprovar a aceitação do direito ao 1.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços - pagamento ao adjudicatário da Empreitada de “Recuperação e remodelação da Casa Condes Vilas Boas”, da quantia de 17.323,58 €, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 45. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara, de 16/11/2022, que aprovou a prorrogação do prazo até dia 5 de março de 2013 da execução da Empreitada de “Requalificação da Escola Básica EB/JI da Pousa”, bem como a não aprovação do cronograma financeiro;

PROPOSTA N.º 46. Aprovar, relativamente à Empreitada de “Reabilitação do Mercado Municipal”, trabalhos complementares no valor de 239.090,64 €; e trabalhos a menos no valor de 60.370,20 € (acrescidos de IVA); - a prorrogação do prazo de 121 dias; e autorização para a celebração do 4.º contrato adicional;

PROPOSTA N.º 47. Aprovar a conta final da empreitada, Reabilitação do Edifício dos Paços do Concelho”, cujo valor dos trabalhos executados é de 999.872,63 € e o saldo a favor do Município é de 18.124,16€, acrescidos de IVA;

PROPOSTA N.º 48. Autorizar a Divisão de Projetos Municipais a elaborar os projetos de licenciamento e/ou de legalização de imóveis construídos e enquadráveis como elegíveis (beneficiários diretos) no âmbito do Programa 1.º Direito do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU);

PROPOSTA N.º 49. Aprovar a “Revisão da Estratégia Local de Habitação de Barcelos” e submetê-la  a apreciação e votação da Ex.ma Assembleia Municipal;

PROPOSTA N.º 50. Ratificar os despachos do Presidente da Câmara que aprovaram/autorizaram o seguinte: a cedência de 15 grades, 1 ponto de água e 1 ponto de luz à Associação Clube Moto Galos de Barcelos, para apoio ao 21º Passeio Todo o Terreno, realizado a 12 de novembro; a isenção de pagamento ao Clube Cávado Patinagem Artística, pela utilização do Pavilhão Municipal de Barcelos, para a realização de treinos extra para atletas, no âmbito da sua participação na Taça do Minho; a isenção de pagamento à Escola Profissional Profitecla, de Barcelos, pela utilização do Parque Municipal de Barcelos, no âmbito de uma atividade escolar; a isenção de pagamento à atleta Catarina Ribeiro Coelho e ao seu preparador físico, pela utilização do Pavilhão Municipal de Barcelos, dentro da disponibilidade de espaço, às quartas e quintas-feiras das 14h30 às 15h30, para a época desportiva 2022/2023; a cedência a título definitivo de 280 cadeiras do Estádio Cidade de Barcelos à ACULDEPE – Associação Cultural e Desportiva de Pereira, para colocação no Campo de Jogos de Pereira; a cedência de 2 pórticos e montagem de estrado à Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos, no âmbito da organização do “Trail Amigos da Montanha”; a cedência de 1 pórtico à Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (ARCA), no âmbito da organização de um treino de corrida e caminhada de Reis; a cedência de 120 cadeiras à Associação Social Cultural e Recreativa de Chorente, no âmbito da organização do “Magusto do Grupo Operativo da Pessoa Idosa (GOI)” (Registo n.º 113454/22); a isenção de pagamento ao Jardim de Infância de Roriz, pela utilização do Parque/Pavilhão Municipal de Barcelos, no âmbito da organização de uma atividade;

PROPOSTA N.º 51. Ratificação dos Despachos do Vice-Presidente da Câmara, Domingos Pereira, que aprovaram/autorizaram o seguinte: a cedência de 14 galos à Câmara Municipal do Fundão, para a exposição “Galos de Barcelos”, que se realiza na Casa do barro, freguesia de Telhado, de 4 de outubro de 2022 a 15 de janeiro de 2023; a cedência do auditório do Teatro Gil Vicente, bem como do sistema de som, videoprojeção e 4 mesas, à ACIB – Associação Comercial e Industrial de Barcelos, para realização do Fórum Regional do Comércio, nos dias 14 e 15 de novembro; a cedência das instalações da Central de Camionagem bem como a isenção do pagamento de taxas à Associação Clube Moto Galos de Barcelos, para realização de um Magusto de São Martinho, no dia 19 de novembro; a cedência do Auditório da Biblioteca Municipal ao Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes, para realização de uma peça de teatro, no dia 23 de maio de 2023;  disponibilização de 22 giveaways, 22 galos médios e 22 galos grandes à Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos, para oferecer no VI Corta Mato de Barcelos, realizado a 13 de novembro;

PROPOSTA N.º 52. Ratificar o Despacho da Vereadora, Elisa Braga, que autorizou a cedência de transporte à artesã Júlia Côta para estar presente na cerimónia de entrega de prémios na FIL;

PROPOSTA N.º 53. Emitir Parecer, não vinculativo, pela Câmara Municipal de Barcelos, da criação das Freguesias de Barcelos, Vila Boa, Vila Frescaínha (São Martinho e São Pedro), por desagregação da União das Freguesias Barcelos, Vila Boa, Vila Frescaínha (São Martinho e São Pedro).

PROPOSTA N.º 54. Aprovar a Ata em Minuta.

Nota: As deliberações 1, 2, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 16, 17, 19, 20 a 32, 34 a 41 e da 48 a 54  foram aprovadas por unanimidade. As propostas 3, 15, 18, 33, 42 a 45 foram aprovadas por maioria com abstenção dos vereadores eleitos pelo Partido Socialista. As propostas 46 e 47 foram aprovadas por maioria com voto  contra dos vereadores eleitos pelo Partido Socialista.

BARCELOS: NATAL MARCA A PROGRAMAÇÃO DE DEZEMBRO DO THEATRO GIL VICENTE

O Natal marca a programação cultural de dezembro do Theatro Gil Vicente (TGV). O teatro infantil tem especial relevo, mas o cinema e a música não deixarão de estar presentes.

E é com música que abre a programação, no dia 2, às 22h00, com o concerto de Rui Reininho, espetáculo inserido no ciclo de concertos ‘triciclo’.

Por seu lado, o teatro sobe ao palco do espaço vicentino no dia 10, com duas sessões:  às 16h00 e às 21h30, com a peça “Um amor de família”, do Teatro Drama X Oeiras.

Teatro para crianças

Já na rubrica “Em família no TGV”, as tardes de domingo são dedicadas aos mais novos: no dia 4, pelas 16h00, é encenada a peça “A Fórmula Mágica – O Musical” pela ADN de Palco – Associação Cultural e Teatral; no dia 11, às 16h00, é a vez da peça “Natal em todo o lado” pela Associação D’Improviso – Artes do Espetáculo. No dia 18, bem mais perto do Natal, avança a peça “É Natal outra vez” pela GrowUp Produções.

Cinema e Dança

A Associação Zoom– Cineclube continua a apresentar cinema no Theatro Gil Vicente, exibindo, no dia 6, às 21h30, o filme “Triângulo da Tristeza” de Ruben Östiund. No dia 20, às 21h30, é a vez de “Decisão de Partir” de Park Chan-Wook.

Já depois do Natal, no dia 27, haverá a comemoração d’O Dia Mais Curto com as “Curtas do Mundo” com a projeção dos filmes “As Visitantes” de Enrique Buleo”; “Fantasma Neon” de Leonardo Martinelli” e a “Glória da Malvada Eliz” de Eliska Kovalková e Adan Struhala, às 21h30.

A programação de dezembro do Theatro Gil Vicente também contempla a dança. No dia 7, às 21h30, sobe a palco o espetáculo “Sonho de uma noite de Natal”, pela Academia Rosália Ferreira – Núcleo Artístico e Cultural de Barcelos.

Do programa Fora de Portas, destaque para o concerto de “Ocenpsiea”, a realizar no Café Plátano (Koberto), em Roriz, no dia 16, às 22h00, espetáculo inserido no ciclo de concertos ‘triciclo’.

Nota: Os bilhetes para assistir aos espetáculos no teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Capturarthea (7).JPG

BARCELOS LIGA AMANHÃ A ILUMINAÇÃO DE NATAL

Inicia amanhã, o programa "A Magia do Natal", preparado pelo Município de Barcelos para assinalar a quadra natalícia que se vai viver até ao final do ano.

A Câmara Municipal de Barcelos convida toda a população para participar no ato de ligação das iluminações que se realizará, às 18h00, no Largo da Porta Nova, contando com a atuação da Tuna Académica do IPCA.

Todavia, antes vai ser inaugurado, pelas 17h00, o "Presépio a 7 Artes", na Sala Gótica, seguido-se a abertura da exposição "O Presépio - Uma Imagem,várias interpretações", na Torre Medieval e no Posto de Turismo.

Venha sentir e viver "A Magia do Natal". Após, estes atos será inaugurado pelas 18h30, o Mercado de Natal , instalado no Largo Dr. José Novais, em frente à Biblioteca Municipal.

Nota:A autarquia convida o vosso órgão de comunicação social a acompanhar este momento, na eventualidade de quererem fazer a respetiva cobertura jornalística.

Ver programação completa das atividades natalícias em https://www.cm-barcelos.pt/2022/11/barcelos-com-um-mes-de-a-magia-do-natal/ e em https://www.cm-barcelos.pt/2022/11/barcelos-celebra-o-natal-e-ilumina-a-cidade/

Capturarmag (1).JPG

BARCELOS: CREAT IN – UM NOVO MODELO DE DESENVOLVIMENTO

Estratégia para o Desenvolvimento Económico do Concelho de Barcelos

Barcelos apresentou, ontem, a marca “Created In” que servirá de âncora da nova Estratégia para o Desenvolvimento Económico do Concelho de Barcelos, que o Município pretende implementar, na próxima década.

createbar (3) (2).jpg

A marca foi apresentada no decorrer da primeira conferência, de um ciclo de quatro, nas quais, segundo o presidente da Câmara, Mário Constantino, se “pretende  abordar os fatores de competitividade e de desenvolvimento, envolvendo os agentes económicos, sociais e culturais, as instituições de ensino e a população em geral, na discussão dessa estratégia, num modelo que respeite a nossa história e identidade, mas nos projete para patamares superiores de qualidade e progresso”.

De resto, essa é a linha base deste ciclo de conferências: que a nova estratégia de desenvolvimento posicione Barcelos “como um território competitivo, promovendo o bem-estar e a coesão da sua população, tornando o concelho numa referência ao nível dos objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas”.

Perante uma plateia que lotou o auditório municipal, Fernando Alexandre, professor de Economia da Universidade e coordenador do estudo que sustentará a estratégia de desenvolvimento económico, caracterizou a estrutura empresarial barcelense, os seus fatores de competitividade e as condições para o desenvolvimento do modelo Created In no concelho. Aquele especialista, assegurou que o novo modelo de desenvolvimento terá de ser “baseado no conhecimento, na inovação e no talento”. Alertando para a necessidade de “acelerar a mudança do paradigma da economia portuguesa, Fernando Alexandre vincou que, nesse contexto, Barcelos deve estar na vanguarda dessa mudança”. Por outro lado, salientou a importância da Educação no desenvolvimento económico, sublinhando que nas últimas duas décadas, o concelho deu um salto significativo nesse aspeto, todavia, esse salto só terá reflexos no médio e longo prazo, sendo que, para que tal aconteça, é necessário que o concelho consiga garantir condições de atratividade e de retenção dos recursos humanos que forma.

Conversa/debate apontou pistas e alertou para constrangimentos

Após a apresentação feita por Fernando Alexandre, houve lugar a uma conversa/debate moderada por Carlos Eduardo Reis, deputado na Assembleia da República e vereador na Câmara de Barcelos. Nessa conversa, Maria José Fernandes, presidente do IPCA, sublinhou que o Politécnico de Barcelos, sendo o mais jovem do país e o último a ser criado “soube ocupar o seu espaço e dar um grande contributo ao concelho, colocando estratégias e capacidades ao serviço da região: empresas, famílias, estudantes, tendo sempre a capacidade de ouvir e de saber mudar”. Apontando a mobilidade como um dos fatores que deve melhorar, a presidente do IPCA disse acreditar que “a nova ciclovia urbana será fundamental nessa questão, facilitando a “vivência dos jovens na cidade”. Maria José Fernandes anunciou que o Instituto que lidera vai investir, nos próximos dois anos, cerca de 30 milhões de euros em equipamentos, entre os quais os referentes ao projeto “Barcelos CRIC”, que engloba um Auditório com 500 lugares, a Residência Académica, o Espaço Multiusos e os Arranjos Urbanísticos dos Espaços Exteriores Envolventes”.

Por seu lado, a empresária Conceição Dias – presidente do grupo DiasTêxtil - alertou para o facto de o setor enfrentar “escassez de mão de obra qualificada que responda às novas tecnologias que empresas estão a introduzir para inovarem produtos e métodos”. A empresária barcelense apelou à melhoria dos transportes públicos e sublinhou a importância da desburocratização, para que haja mais rapidez nos procedimentos de licenciamento. Deixou ainda um repto ao setor da Educação, para que seja criada uma “escola de formação ativa”, com forte componente prática, apelando ainda à criação de creches, lacuna limitativa da empregabilidade de muitos pais.

A fechar a tertúlia, Pedro Brás Silva, da Associate Partner Deloitte, também abordou a questão da tecnologia como fator decisivo na competitividade e no desenvolvimento. Como exemplo, referiu que “das cinco maiores empresas mundiais, quatro são tecnológicas, quando há dez anos só havia uma no top 10”. Sendo assim, Pedro Silva acredita que “o futuro tecnológico forçosamente entrará em quase todos os setores de atividade, modificando inevitavelmente o ambiente económico empresarial”.

No encerramento desta primeira conferência relativa ao crescimento, António Cunha, presidente da CCDR-N, contextualizou a posição de Barcelos face às médias nacionais e regionais, realçando que o concelho teve na última década um grande crescimento industrial têxtil. Importa, salientou, que “esse crescimento possa vir a ser sustentado por melhores preços de venda que depois permitam maiores salários capazes de atrair e fixar pessoas no território barcelense”.

O presidente da CCDR-N terminou a sua intervenção, dando os parabéns à Câmara Municipal pela vontade que demonstra em dar um salto qualitativo no modelo de desenvolvimento económico.

createbar (1) (3).jpg

AUTARCAS BARCELENSES ANSEIAM ECOMUSEU DO NEIVA

Os autarcas das freguesias do vale do Neiva do concelho de Barcelos são unânimes em considerar que a constituição de um Ecomuseu no Vale do Neiva representa uma mais-valia para a preservação da identidade cultural e para a salvaguarda sobre a sustentabilidade paisagística daquele território. Esta é a principal conclusão do seminário «Potencialidades e Estratégias do Território do Neiva como Ecomuseu» realizado no passado dia 26 de novembro, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães.

neivabarc (4).jpg

Naquele seminário, cerca de meia centena de participantes, entre os quais se contavam especialistas, autarcas locais e agentes culturais, debateram as diferentes temáticas definidas na apresentação pública dos resultados preliminares da Ação A.5 “Espaço Rural, Identidade do território e sustentabilidade: Ciclo de colóquios e workshops - Ecomuseu do Neiva”, do Programa Cultura para Todos numa Cidade Educadora Inclusiva.

O debate, bastante participado, abordou a salvaguarda da paisagem e património cultural e imaterial como meio de desenvolvimento, a requalificação ambiental e a sustentabilidade da paisagem natural e ecológica do Rio Neiva, a manutenção da paisagem agrária e a criação de uma ecovia do Neiva articulada com vários circuitos de interpretação.

Especialistas unânimes na necessidade da salvaguarda daquela paisagem cultural

O anfitrião Paulo Fagundes, presidente da Junta de Freguesia de Balugães, destacou a importância e oportunidade do debate sobre a qualidade ambiental e a gestão da água do Rio Neiva, um dos aspetos que ligam e mais preocupam as populações deste vale.

Sérgio Bastos, da WebItNow/ Valorizar o Neiva, apresentou uma síntese das propostas e preocupações manifestadas pela população durante a dezena de atividades de consulta às freguesias do Vale do Neiva do concelho de Barcelos realizadas entre junho e novembro. Entre as propostas apresentadas, valorizou a possibilidade de criação de uma marca “Neiva”, a aposta no Turismo de natureza e a criação de uma rede de polos como base do Ecomuseu.

Por seu turno, os arqueólogos Xilberte Manso e Xosé Vilar, da associação galega Instituto de Estudos Miñoranos, incidiram a sua intervenção sobre a manutenção da paisagem imaterial, e desafiaram a comunidade do Neiva à recolha e salvaguarda das centenas de microtopónimos de todos os terrenos e lugares desta região que constituem uma riqueza linguística e patrimonial em vias de extinção.

Pedro Macedo, especialista em Planeamento e Sustentabilidade, apresentou o exemplo do Ecomuseu de Rates na interpretação da paisagem rural, dos seus desafios e da sustentabilidade dos projetos de iniciativa local na preservação das memórias coletivas.

A bióloga Joana Soto, da Associação Amigos da Montanha, centrou-se na ação pedagógica daquela entidade nas áreas do Ambiente e da Conservação da Natureza, através dos projetos ambientais com intervenção social, e considerou o território do Neiva particularmente interessante para a realização de atividades de educação ambiental.
Na vertente cultural, Luís Franco, do Núcleo Promotor do “Auto de Floripes 5 de agosto”, abordou os aspetos identitários do teatro popular, um património comum a quase todas as freguesias do Neiva, e no investimento e estratégias desenvolvidas por aquela associação na investigação e salvaguarda da famosa peça de teatro apresentada no Lugar das Neves (Barroselas, Mujães e Vila de Punhe) por ocasião das Festividades de Nossa Senhora das Neves.

Cláudio Brochado, do Município de Barcelos, analisou algumas propostas e preocupações recolhidas durante a consulta pública, elencando os desafios dos ecomuseus enquanto projetos de construção e de gestão social, e do sentido de existirem estruturas desse modelo no território do Neiva.

No debate aberto ao público, os participantes manifestaram preocupação quanto à gestão e financiamento de um ecomuseu no Vale do Neiva, da possibilidade de se poder alargar a participação às freguesias do vale dos outros concelhos, sobre a manutenção da paisagem natural e das espécies autóctones, na recuperação e promoção dos lugares de memória coletiva, a criação de dinâmicas de sensibilização da comunidade para os seus processos culturais e das freguesias vizinhas, a manutenção das construções rurais como elementos centrais da paisagem, o envolvimento das diferentes associações locais no projeto e a valorização e partilha do valiosos património simbólico de cada comunidade.

O Programa Cultura para Todos numa Cidade Educadora Inclusiva é promovido pelo Município de Barcelos para apoio à atividade cultural, tendo como objetivo principal promover o acesso à cultura às comunidades vulneráveis ou em risco de exclusão social, favorecendo-se a inclusão pelo incremento da participação e da fruição ativa da cultura.

O projeto está dotado de 135.565,00 euros, é financiado a 85% pelo Fundo Social Europeu, através do Programa Operacional Norte2020, comportando os encargos com a capacitação, encontros, seminários, intercâmbios, workshops, exposições e estudo de diagnóstico e de avaliação.

BARCELOS REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

REUNIÃO DE CÂMARA

O Executivo camarário de Barcelos reúne-se na próxima terça-feira (amanhã), pelas 18 horas, com a seguinte ordem de trabalhos:

PROPOSTA N.º 1 - Aprovar submeter à apreciação e votação da Assembleia Municipal a cobrança das receitas municipais para o ano 2023, nos termos seguintes: Imposto Municipal sobre Imóveis: 1- A taxa de 0,33% para prédios urbanos; 2- A redução do IMI que incide sobre os prédios urbanos destinados à habitação permanente em 20€, 40€ e 70€, para famílias com um, com dois ou com três ou mais filhos, respetivamente; 3 - Participação de IRS: 4,75%; 4 - Derrama: 1,1% sobre o lucro tributável sujeito e não isento, das entidades coletivas com um volume de negócio igual ou superior a 150.000 €;

PROPOSTA N.º 2 – 1. Que as taxas de mercados e feiras para vigorar em 2023 seja reduzida em 50% do seu valor; 2. Que sejam isentas as taxas a cobrar em 2023 das esplanadas por ocupação da via pública, e desde que licenciadas pelos respetivos serviços camarários; 3. Que não sejam atualizadas todas as taxas municipais (impostos indiretos), no ano de 2023, mantendo-se o mesmo valor cobrado em 2022; 4. Que as taxas a cobrar sobre resíduos sólidos possam sofrer alterações durante o ano de 2023 se, entretanto, tal for deliberado pela Câmara, de acordo com o estudo económico e financeiro em curso, sobre as mesmas;

PROPOSTA N.º 3. Aprovar a submissão à Assembleia Municipal para efeitos do disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 25.º do Anexo I da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, as Grandes Opções do Plano e a proposta de Orçamento para 2023;

PROPOSTA N.º 4.  Aprovar a ata da reunião de 14 de novembro de 2022;

PROPOSTA N.º 5. Conceder apoio para refeições escolares a mais um aluno do pré-escolar e seis alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico;

PROPOSTA Nº 6. Ratificar os despachos proferidos pela Vereadora, a Mariana Carvalho, que autorizaram a atribuição de passes escolares;

PROPOSTA N.º 7. Atribuir apoio ao arrendamento habitacional a quatro novos munícipes, continuar com o mesmo valor o apoio a 17 beneficiários; diminuir o montante do apoio a seis beneficiários; aumentar o valor desse apoio a cinco munícipes;

PROPOSTA Nº 8. Conceder apoio para o transporte de munícipe entre a sua residência, Galegos Santa Maria e o Hospital de Braga;

PROPOSTA Nº 9. Aceitar a doação e incorporação de um manuscrito em papel datado de 31 de outubro de 1896: carta de agradecimento de Ramalho Ortigão, ao então Presidente da Câmara Municipal, Ex.mo Senhor João Carlos Coelho da Cruz, pela oferta da coleção de paliteiros de barro colorido, doado pelos seus descendentes;

PROPOSTA N.º 10. Aceitar a doação do moinho de vidrado e sua integração no acervo do Museu de Olaria, doado pelo Sr. Valdemar Sousa Macedo, filho herdeiro do senhor Orlando Fernandes Macedo Soutelo;

PROPOSTA N.º 11. Conceder um subsídio no valor de 1.250,00 € (mil duzentos e cinquenta euros) a Marília da Conceição Torres Rocha para apoiar na edição do livro “Tudo o que penso e sinto” e como contrapartida a autora oferece ao Município 250 exemplares;

PROPOSTA N.º 12. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 2.600,00€ ao Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria, para comparticipar a despesa com o projeto Nem tudo o que vem à rede é…fixe".

PROPOSTA N.º 13. Designar António Jorge da Silva Ribeiro, vereador com o Pelouro da Saúde, para representar o Município no Conselho de Comunidade do ACES Cávado IlI Barcelos/Esposende;

PROPOSTA N.º 14. Informar que a Câmara Municipal de Barcelos irá proceder à apresentação de requerimento junto da tutela para efeitos de declaração de utilidade pública das parcelas de terreno necessárias para a construção do lanço entre a E.M. 556 – Nó de Barcelinhos e a E.N. 103 – Nó de Gamil/Rio Covo Santa Eugénia – Barcelos, cuja aquisição não foi feita por não ter sido possível notificar vs identificar a totalidade dos comproprietários.

PROPOSTA N.º 15. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara datado de 11/11/2022 de Abertura de Procedimento por Concurso Público para “Prestação de serviços para elaboração de diversos projetos”, referentes à construção/reabilitação/remodelação de diversas infraestruturas rodoviárias, construção de equipamento para instalação de cafetaria no local das antigas piscinas do pessegal e construção/ampliação/requalificação das Escolas Básica 2/3 Gonçalo Nunes e Básica e Secundária de Vale do Tamel (Lijó);

PROPOSTA N.º 16. Aprovar o Relatório de Análise das Candidaturas ao “Concurso Público para a Atribuição de Licenças para o Transporte em Táxi nas Freguesias de Barqueiros, Encourados e Alheira”, para posterior audiência prévia dos interessados;

PROPOSTA N.º 17. Aprovar o 20.º Ato de Imposição de Obrigações de Serviço Público de Transporte de Passageiros – Serviço Público Essencial;

PROPOSTA N.º 18. Aprovar a Taxa de Atualização Tarifária (“TAT”) em 6,11% conforme valores da AMT (Autoridade da Mobilidade e dos Transportes), tendo em conta a determinação da Resolução do Conselho de Ministros n.º 74-A/2022, de 6 de setembro, e sem prejuízo da respetiva compensação a atribuir pelas autoridades de transportes competentes de não aumento de “passes do transporte público” e  a manutenção, durante ano, do tarifário vigente em 2022 para os títulos de transporte da CP – Comboios de Portugal E.P.E., referente aos serviços regulares, pelo que aumento tarifário que possam estar abrangidos pelo limite da TAT, 6,11%, apenas se aplica a títulos e tarifas de transporte ocasionais;

PROPOSTA N.º 19. Aprovar a gratuitidade do serviço urbano Barcelos Bus, linha vermelha e linha amarela, durante todo o mês de dezembro e em todos os horários do serviço;

PROPOSTA N.º 20. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 10.000,00 €, à Fábrica da Igreja de Santa Leocádia de Tamel, para a realização de obras de restauro do retábulo de arte sacra, na tribuna da Igreja Paroquial;

PROPOSTA N.º 21. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 3.000,00 € euros, à Associação Tuna Académica do IPCA, para comparticipar nas despesas da “Gala dos Galos de Ouro – TAIPCA 20 anos, que decorreu no Theatro Gil Vicente, recebendo 200 CD’s da Tuna, como contrapartida;

PROPOSTA N.º 22.  Conceder uma comparticipação financeira no valor de 2.790,93€ ao Clube de Campismo e Caravanismo para comparticipar nas despesas efetuadas nas comemorações do seu 50º Aniversário;

PROPOSTA N.º 23. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 1.000,00 € ao Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, como comparticipação nos “Prémios de Mérito” atribuídos aos melhores estudantes;

PROPOSTA N.º 24. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 250,00 €, ao Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, como comparticipação na atividade desportiva, torneio F3M, que decorrerá em Braga no ano de 2023;

PROPOSTA N.º 25. Autorizar a cedência do apoio técnico pretendido pelo Centro Social e Paroquial de Fragoso, para a elaboração dos procedimentos de adjudicação e acompanhamento técnico da obra, cuja candidatura ao Programa Pares 3.0 foi aprovada;

PROPOSTA N.º 26. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara que autorizou o pagamento de 512,02 € ao Centro Social Paroquial Imaculado Coração de Maria de Vila Cova, mediante apresentação de fatura, no âmbito das medidas de combate à Covid-19;

PROPOSTA N.º 27. Aprovar a Minuta do Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e a Futebol Clube Lírio do Neiva, Associação Cultural, Recreativa e Desportiva;

PROPOSTA N.º 28. Conceder um subsídio no valor de 284,96€ ao Teatro de Balugas – Associação Cultural para apoiar na despesa com os bilhetes de avião Porto-Roma e Roma-Porto;

PROPOSTA N.º 29. Aprovar a Minuta de Adenda ao Acordo de Colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e a StreetDogs – Associação de Protecção Animal;

PROPOSTA N.º 30. Emitir Parecer, não vinculativo, pela Câmara Municipal de Barcelos, da criação das Freguesias de Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália), por desagregação da União das Freguesias de Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália);

PROPOSTA N.º 31. Aprovar submeter a presente proposta à Assembleia Municipal para efeitos de apreciação e deliberação da concessão/atribuição das comparticipações financeiras às Freguesias e Uniões de Freguesias e que, após a aprovação da presente proposta, o pagamento das comparticipações financeiras seja precedido de inspeção realizada para o efeito, por trabalhadores habilitados do Município de Barcelos e apresentação de comprovativos da realização das despesas;

PROPOSTA N.º 32. Ratificar os Despachos do Presidente da 11/11/2022 e 17/11/2022 que aprovaram adendas ao contrato que tem por objeto o fornecimento de energia elétrica com a EDP Comercial, atendendo à necessidade de inclusão de mais locais de consumo;

PROPOSTA N.º 33. Submeter à apreciação e votação da Assembleia Municipal a nomeação do auditor externo Cruz, Amaral & Associados, SROC, Lda., para efetuar auditoria externa às contas do Município;

PROPOSTA N.º 34. Desafetar parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 1621m2, para construção de habitação social, na freguesia da Várzea;

PROPOSTA N.º 35. Desafetação de parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 1687m2, para construção de habitação social, na freguesia de Vila Frescainha S. Martinho;

PROPOSTA N.º 36. Desafetação de parcela de terreno do domínio público municipal para o domínio privado do Município, com 2125m2, para construção de habitação social – Vila Frescainha S. Pedro;

PROPOSTA Nº 37. Aprovar submeter à Assembleia Municipal autorização de Encargos Plurianuais para o ano de 2023, relativos à empreitada “Passadiço Pedonal do Rio Cávado” - encargos para o ano de 2023 são no valor de 2 103 469,19 euros; empreitada “Troço Urbano da Ecovia do Cávado” - os encargos para o ano de 2023 são no valor de 625 288,88 euros;

PROPOSTA N.º 38. Aprovar a Minuta de Adenda ao Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e a Associação Galo Novo;

PROPOSTA N.º 39. Aprovar a Minuta do Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Associação Carapeços Solidário;

PROPOSTA N.º 40. Aprovar submeter o Regulamento do Orçamento Participativo do Município de Barcelos à Assembleia Municipal para efeitos de apreciação e votação, nos termos do disposto na alínea g) do n.º 1 do artigo 25.º do anexo I da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro; e promover a publicitação do Regulamento do Orçamento Participativo do Município de Barcelos;

PROPOSTA N.º 41. Aprovar a aceitação do direito ao 4.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, bem como a forma de revisão extraordinária de preços proposta pelo adjudicatário da Empreitada de “Reabilitação do Edifício dos Paços do Concelho”; pagamento ao adjudicatário da quantia de 100.447,71 € acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 42. Aprovar a aceitação do direito ao 5.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, relativo à Empreitada de “Requalificação da Escola Básica EB1/JI Carapeços” - pagamento ao adjudicatário da quantia de 90.235,94 € acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 43. 2.º Aprovar a aceitação do direito ao 2.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços, referente à Empreitada de “Requalificação do Edifício da Antiga Escola Gonçalo Pereira” - pagamento ao adjudicatário da quantia de 23.616,00€ acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 44. Aprovar a aceitação do direito ao 1.º cálculo provisório da revisão extraordinária de preços - pagamento ao adjudicatário da Empreitada de “Recuperação e remodelação da Casa Condes Vilas Boas”, da quantia de 17.323,58 €, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor;

PROPOSTA N.º 45. Ratificar o despacho do Presidente da Câmara, de 16/11/2022, que aprovou a prorrogação do prazo até dia 5 de março de 2013 da execução da Empreitada de “Requalificação da Escola Básica EB/JI da Pousa”, bem como a não aprovação do cronograma financeiro;

PROPOSTA N.º 46. Aprovar, relativamente à Empreitada de “Reabilitação do Mercado Municipal”, trabalhos complementares no valor de 239.090,64 €; e trabalhos a menos no valor de 60.370,20 € (acrescidos de IVA); - a prorrogação do prazo de 121 dias; e autorização para a celebração do 4.º contrato adicional;

PROPOSTA N.º 47. Aprovar a conta final da empreitada, Reabilitação do Edifício dos Paços do Concelho”, cujo valor dos trabalhos executados é de 999.872,63 € e o saldo a favor do Município é de 18.124,16€, acrescidos de IVA;

PROPOSTA N.º 48. Autorizar a Divisão de Projetos Municipais a elaborar os projetos de licenciamento e/ou de legalização de imóveis construídos e enquadráveis como elegíveis (beneficiários diretos) no âmbito do Programa 1.º Direito do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU);

PROPOSTA N.º 49. Aprovar a “Revisão da Estratégia Local de Habitação de Barcelos” e submetê-la  a apreciação e votação da Ex.ma Assembleia Municipal;

PROPOSTA N.º 50. Ratificar os despachos do Presidente da Câmara que aprovaram/autorizaram o seguinte: a cedência de 15 grades, 1 ponto de água e 1 ponto de luz à Associação Clube Moto Galos de Barcelos, para apoio ao 21º Passeio Todo o Terreno, realizado a 12 de novembro; a isenção de pagamento ao Clube Cávado Patinagem Artística, pela utilização do Pavilhão Municipal de Barcelos, para a realização de treinos extra para atletas, no âmbito da sua participação na Taça do Minho; a isenção de pagamento à Escola Profissional Profitecla, de Barcelos, pela utilização do Parque Municipal de Barcelos, no âmbito de uma atividade escolar; a isenção de pagamento à atleta Catarina Ribeiro Coelho e ao seu preparador físico, pela utilização do Pavilhão Municipal de Barcelos, dentro da disponibilidade de espaço, às quartas e quintas-feiras das 14h30 às 15h30, para a época desportiva 2022/2023; a cedência a título definitivo de 280 cadeiras do Estádio Cidade de Barcelos à ACULDEPE – Associação Cultural e Desportiva de Pereira, para colocação no Campo de Jogos de Pereira; a cedência de 2 pórticos e montagem de estrado à Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos, no âmbito da organização do “Trail Amigos da Montanha”; a cedência de 1 pórtico à Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo (ARCA), no âmbito da organização de um treino de corrida e caminhada de Reis; a cedência de 120 cadeiras à Associação Social Cultural e Recreativa de Chorente, no âmbito da organização do “Magusto do Grupo Operativo da Pessoa Idosa (GOI)” (Registo n.º 113454/22); a isenção de pagamento ao Jardim de Infância de Roriz, pela utilização do Parque/Pavilhão Municipal de Barcelos, no âmbito da organização de uma atividade;

PROPOSTA N.º 51. Ratificação dos Despachos do Vice-Presidente da Câmara, Domingos Pereira, que aprovaram/autorizaram o seguinte: a cedência de 14 galos à Câmara Municipal do Fundão, para a exposição “Galos de Barcelos”, que se realiza na Casa do barro, freguesia de Telhado, de 4 de outubro de 2022 a 15 de janeiro de 2023; a cedência do auditório do Teatro Gil Vicente, bem como do sistema de som, videoprojeção e 4 mesas, à ACIB – Associação Comercial e Industrial de Barcelos, para realização do Fórum Regional do Comércio, nos dias 14 e 15 de novembro; a cedência das instalações da Central de Camionagem bem como a isenção do pagamento de taxas à Associação Clube Moto Galos de Barcelos, para realização de um Magusto de São Martinho, no dia 19 de novembro; a cedência do Auditório da Biblioteca Municipal ao Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes, para realização de uma peça de teatro, no dia 23 de maio de 2023;  disponibilização de 22 giveaways, 22 galos médios e 22 galos grandes à Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos, para oferecer no VI Corta Mato de Barcelos, realizado a 13 de novembro;

PROPOSTA N.º 52. Ratificar o Despacho da Vereadora, Elisa Braga, que autorizou a cedência de transporte à artesã Júlia Côta para estar presente na cerimónia de entrega de prémios na FIL;

PROPOSTA N.º 53. Aprovar a Ata em Minuta.

BARCELOS FESTEJA O NATAL COM LUZ, CONCERTOS, DESFILES, EXPOSIÇÕES E ANIMAÇÃO DE RUA

Barcelos com um mês de “ A Magia do Natal”

Barcelos vai viver a atmosfera da “ A Magia de Natal”, durante todo o mês de dezembro, através de uma programação vasta e diversificada que o Município de Barcelos preparou para a animação desta época festiva tão querida dos portugueses.  As iniciativas de animação, cultura, recreio e lazer, que incluem mais de uma centena eventos, este ano extravasam a zona citadina e alargam-se a diversas freguesias do concelho.

As celebrações natalícias, que iniciam a 1 de dezembro e só terminam na passagem do ano, visam promover o espírito de convívio, fraternidade, alegria e amizade entre pessoas, e atratividade, contribuindo assim para a dinamização do comércio tradicional. A ideia é chamar os barcelenses e os visitantes à participação nas atividades de rua e nas iniciativas que se desenrolam nos diversos equipamentos municipais.

Este ano, destacam-se o Mercado de Natal, instalado no Largo Dr. José Novais, as iluminações, com particular destaque para o Túnel de Luz, na Avenida da Liberdade, mas do programa fazem também parte diversas exposições de presépios, concertos musicais, recitais, espetáculos de dança, desfile natalício motard, sessões de contos, workshops, programas educativos, concurso “Barcelos Doce”, charrete de Natal, animação de rua, com música e outras performances, e Aldeia de Natal, esta última, que ficará localizada no Campo 5 de Outubro, realizada em parceria com a ACIB.

Concertos Musicais nas freguesias e equipamentos culturais abertos à noite

Como forma de descentralizar as atividades culturais e envolver um maior conjunto de pessoas na programação de Natal, este ano vão realizar-se concertos musicais em quatro freguesias descentralizadas do concelho, nomeadamente, Viatodos (dia 9) , Areias de Vilar (dia 10) , Balugães (dia 11) e Barqueiros (dia 16).

No mesmo sentido de promoção do acesso à cultura, diversos equipamentos municipais vão estar abertos ao público nas noites de 10, 23 e de 30 de dezembro. Assim, nessas datas, Torre Medieval, Museu de Olaria, Câmara Municipal, Posto de Turismo, Galeria Municipal de Arte, Casa da Azenha e Biblioteca Municipal estarão de portas abertas das 19h00 às 23H00.

CapturarMAGIBARCELOS.JPG