Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BARCELOS COMEMORA O 25 DE ABRIL SOB O SIGNO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL

Desenvolvimento local foi o mote para as comemorações do 25 de Abril. Entrega de Medalha de Honra a Júlia Ramalho e Amadeu Lemos marcou sessão solene

Barcelos comemorou pelo 9.º ano consecutivo o 25 de Abril com uma sessão solene no auditório da Câmara Municipal, homenageando os valores da Revolução e dois cidadãos barcelenses a quem foi atribuída a Medalha de Honra da Cidade.

Presidente da Câmara _ discurso

No seu discurso, o presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, aludiu à liberdade conquistada em Portugal há 44 anos como “condição de desenvolvimento e de progresso de uma sociedade” para, de seguida, destacar a importância do desenvolvimento regional e local, que “está intimamente ligado, nos seus princípios e objetivos, à questão da descentralização de competências nas autarquias  que o Governo pretende instituir”.

Notando que “desde a instituição do regime democrático, os municípios sempre reivindicaram junto do poder central a possibilidade de intervir mais e melhor junto das populações, em razão dos fatores de proximidade e do desenvolvimento mais harmonioso e coerente”, Miguel Costa Gomes afirmou que, “por isso, não podemos deixar de saudar os acordos políticos recentemente alcançados na questão da descentralização, que permitirão, a breve prazo, uma intervenção mais efetiva nas diversas áreas de atuação municipal”.

O presidente da Câmara realçou que “a descentralização é um desafio a favor das populações” e garantiu que “o Município de Barcelos está preparado para cumprir o seu papel”, justificando que “as experiências de descentralização de competências que  temos vindo a executar – como a gestão dos jardins de infância e das escolas do 1.º ciclo – provam a nossa capacidade quanto à realização de novas tarefas”. No entanto, alertou que “é preciso assegurar os meios necessários à implementação cabal da descentralização, desde logo os quadros legislativo e financeiro, sob pena da sua descredibilização política”.

Neste capítulo, Miguel Costa Gomes lembrou que o executivo municipal já deu um bom exemplo “através da contratualização com as freguesias de um quadro de competências, cuja execução foi um sucesso pela atribuição de uma verba correspondente a 200% do Fundo de Financiamento das Freguesias”, realçando que “este instrumento de desenvolvimento local, que beneficia e vive da proximidade entre a autarquia e as populações, permitiu, em oito anos, um investimento inédito de 40 milhões de euros em todo o concelho”.

Júlia Ramalho e Amadeu Lemos receberam Medalha de Honra

Na sessão solene comemorativa do 25 de Abril, o presidente da Câmara entregou a Medalha de Honra da Cidade de Barcelos a Júlia Ramalho e a Amadeu Lemos, “dois barcelenses, dois seres humanos de grande dimensão cuja obra, antes de mais, os valoriza a eles próprios e, também, engrandece a comunidade a que pertencem e que tão bem têm representado ao longo das suas vidas”.

Júlia Ramalho, que não pôde estar presente na homenagem por motivos de saúde, tendo sido representada pela filha Teresa Ramalho e familiares, é um dos nomes maiores do artesanato barcelense e, sublinha Miguel Costa Gomes, “está entre os grandes obreiros do título Barcelos Cidade Criativa da UNESCO, dado o papel incontornável que tem tido na preservação dos ensinamentos artísticos dos seus antepassados e na recriação renovada dos seus trabalhos”, dando continuidade ao legado da avó, Rosa Ramalho, “de quem manteve os conceitos a compreensão estética”, tornando-se, assim, “uma referência nacional e internacional do figurado de Barcelos”.

Miguel Costa Gomes lembrou a importância do movimento associativo do concelho como “um fator decisivo de coesão local” e que tem como características “o empenho e dedicação dos seus dirigentes e associados, de que é exemplo maior no nosso concelho, Amadeu Ferreira Lemos”. Autarca, fundador e presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, responsável pela instalação da Casa do Povo na freguesia, o homenageado tem um percurso de várias dedicado à causa pública. “De forma abnegada e totalmente empenhada, construiu uma obra ímpar que muito contribuiu para o desenvolvimento da Freguesia e do concelho”, referiu o presidente da Câmara.

Antes da atribuição das medalhas honoríficas, a professora Ariana Cosme fez uma intervenção sobre “As pessoas e desenvolvimento regional no Portugal democrático”. A oradora sublinhou que “as comunidades são tanto mais quanto mais fortes forem as pessoas dos seus lugares” para se referir aos homenageados. “É porque há Júlias Ramalhos e Amadeus Lemos e tantos outros agentes na comunidade”, acrescentou, que Barcelos coloca o seu “nome no mapa”.

O presidente da Assembleia Municipal de Barcelos, Horácio Barra, afirmou no seu discurso que “é inquestionável a significativa melhoria de vida sentida sentida pelos portugueses ao longo destes 44 anos” de democracia, ressalvando que “não devemos ter medo de executar o que ainda não está feito, apesar de prometido naquela Lei Fundamental”.

Horácio Barra referia-se “à descentralização efetiva e à regionalização que ainda está por cumprir, apesar do desiderato Constitucional para a sua concretização. Ter medo da sua execução, com falaciosos argumentos, só faz reviver os tempos do passado, em que a centralização foi, era e será sempre um fator de desigualdade”.

A sessão solene contou ainda com as intervenções dos representantes de todas as forças políticas representadas na Assembleia Municipal.

As comemorações do 25 de Abril terminaram com um concerto do Conservatório de Música de Barcelos, na Avenida da Liberdade.

homenageados

LUÍSA PEREIRA EXPÕE NO POSTO DE TURISMO DE BARCELOS

A Torre Medieval tem patente, entre 27 de abril e 27 de maio, a exposição“Luísa Pereira, um Talento Natural”, da artista barcelense Luísa Pereira.

A mostra é composta por peças feitas com pasta de papel, caraterizadas pela leveza e movimento, trazendo para o presente imagens e situações típicas de um passado não muito longínquo, recriando com realismo e expressão notáveis quadros de vida do quotidiano.

Para além das figuras inspiradas nas tradições e histórias do passado, Luísa Pereira, beneficiando também da sua aprendizagem e conhecimentos adquiridos no âmbito da pintura, apresenta nesta exposição um modelo próprio de galos de Barcelos pintados com paisagens, personagens públicas, etc. Um galo por medida recriando contextos individualizados.

Numa terra em que a criatividade e a imaginação ditam a identidade, Luísa Pereira aposta numa produção artesanal elaborada a partir de materiais recicláveis, fundamentalmente papel, tecidos e materiais que a natureza proporciona. Afirma que a reciclagem é uma forma de proteger o ambiente e de contribuir para o embelezamento da arte. Apesar de ter como ideia base o figurado de Barcelos, apresenta uma nova abordagem plástica num estilo mais contemporâneo, ainda que inspirado nas tradições culturais. A sua obra tem o aspeto do figurado de Barcelos, mas obedece a outro processo produtivo e os materiais são distintos do barro.

Luísa Pereira é mais um exemplo da criatividade das gentes locais que esteve na base da distinção de Cidade Criativa da UNESCO e é, também, uma mostra inquestionável da vitalidade e renovação do quadro artístico local.

Luísa Gomes Pereira, nasceu a 18 de junho de 1976 em Bordéus, França. Regressa a Portugal e a Barcelos, com sete anos de idade, onde estuda até ao 9.º ano de escolaridade.

Após deixar os estudos, trabalhou numa empresa têxtil até aos 28 anos, altura em que fica desempregada. Nessa situação e numa época em que o marido, Narciso Lourenço, precisava de uma pessoa que o ajudasse na área em que trabalha (pintura de telas a óleo e/ou acrílico), assume algumas tarefas nesta área, nomeadamente a elaboração dos desenhos, a preparação das telas, das massas, dos vernizes, etc.

No sentido de procurar interligar os conhecimentos adquiridos na área têxtil e com a paixão que desde sempre sentiu pelos trabalhos manuais e pela arte, faz as primeiras incursões criativas no artesanato contemporâneo, criando uma identidade própria e singular.

BARCELOS APERTA NO CUMPRIMENTO DAS NORMAS DE LIMPEZA DA FLORESTA

Município vai ter acesso a dados dos prédios e dos proprietários que não cumpram as normas de limpeza de matas e florestas

A Câmara Municipal de Barcelos vai aderir ao acordo celebrado entre a Associação Nacional de Municípios Portugueses e a Autoridade Tributária (AT) no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

O acordo estabelece as condições em que a AT presta aos municípios, por solicitação destes, “a informação referente aos dados constantes da matriz predial dos prédios, para efeitos de identificação e notificação dos proprietários ou detentores de imóveis que, estando obrigados a proceder à gestão de combustível, a ela não procedam no prazo devido, determinando que os municípios procedam, em sua substituição, a tal gestão de combustíveis, ressarcindo-se posteriormente das despesas em que tenham incorrido”.

A decisão de adesão do Município de Barcelos a este acordo foi tomada na reunião ordinária do executivo, realizada no dia 19 de abril, e dá continuação às ações de informação da população quanto aos deveres de limpeza de matas e de florestas.

Dadas as competências dos municípios nesta matéria, designadamente a fiscalização do cumprimento das obrigações de gestão de combustível, bem como a instrução de processos de contraordenação derivados do incumprimento dessas obrigações, torna-se fundamental que o Município tenha acesso à identificação dos proprietários e respetivo domicílio fiscal, o que só é possível com a disponibilização dos dados da matriz predial.

BARCELOS COMEMORA O 25 DE ABRIL

Barcelos comemora o 44º aniversário da Revolução de Abril, na próxima quarta-feira, às 15h15, no Auditório dos Paços do Concelho, numa cerimónia que contará com a presença de Ariana Cosme, professora da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, que se debruçará sobre o tema "As pessoas e o desenvolvimento regional no Portugal democrático", e que contará também com as intervenções dos líderes municipais, do Presidente da Assembleia Municipal, Horácio Barra, e do Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes.

Do programa consta ainda a atribuição da Medalha de Honra da Cidade de Barcelos à barrista Júlia Ramalho e ao Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, Amadeu Ferreira Lemos. 

25 abril

MUNICÍPIO DE BARCELOS APROVA CONTAS DE 2017

Bons níveis de execução rigor orçamental caracterizam exercício

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião ordinária realizada no dia 19 de abril, a Prestação de Contas do Exercício Económico de 2017.

O documento, que foi remetido à Assembleia Municipal para apreciação e votação, demonstra a matriz política da gestão municipal iniciada em 2019, pautada pelo rigor e equilíbrio das contas municipais, com apoio às empresas, às instituições e às famílias no desenvolvimento sustentado do concelho.

A Prestação de Contas de 2017 apresenta bons níveis de execução orçamental, com receitas no valor de 62,5 milhões de euros (89,1% de execução) e despesas no valor de 50,6 milhões de euros (71%). Destaca-se uma poupança corrente de 17,7 milhões de euros e um saldo financeiro de encerramento do exercício no valor de 12,9 milhões de euros. De salientar, ainda, o cumprimento dos prazos de pagamento a fornecedores, de 20 dias, e a redução da dívida do Município para 13,2 milhões de euros, sendo 12,2 milhões de euro a entidades bancárias e 1,1 milhões a fornecedores.

O exercício reflete o ambiente económico propício ao investimento e à arrecadação de receitas que se verificou em 2017, apresentando uma excelente execução das receitas fiscais resultantes das atividades económicas, como a derrama, loteamentos e obras.

A este nível, o Município consegue a melhor execução dos últimos quatro anos, registando taxas de execução superior a 100% nos impostos diretos, taxas e transferências.

A despesa corrente, no valor de 32.828.303€, é a mais baixa dos últimos quatro anos. As despesas de funcionamento, no valor de 27.724.462€, aumentaram ligeiramente em 2017, embora continuem inferiores aos anos de 2014 e 2015.

No âmbito do funcionamento do Município, regista-se um aumento do número de trabalhadores com contrato de trabalho por tempo indeterminado, passando de 531 (em 2016), para 597 (em 2017) e concretizando o plano de estabilização do quadro de pessoal, tal como referido no documento das Opções do Plano e Orçamento para 2017.

As políticas municipais de investimento foram definidas por critérios claros, objetivos e públicos, com o estabelecimento de protocolos de desenvolvimento e de acordos de cooperação com as freguesias e com as instituições do concelho. Através destes mecanismos, as freguesias, por exemplo, puderam usufruir nos últimos oito anos de autonomia de decisão quantos às suas prioridades de investimento, graças à contratualização, com o Município, da atribuição de uma verba anual duas vezes superior às transferências do Fundo de Financiamento das Freguesias e que já chega aos 40 milhões de euros.

Apoios às freguesias e entidades sociais, culturais e desportivas ultrapassam os 650 mil euros

Ainda na mesma reunião, o executivo municipal aprovou um conjunto de subsídios às juntas de freguesia, no valor global de cerca de 250 mil euros, destinados, entre outros, a obras de reparação de muros de suporte, pavimentação de caminhos, obras de águas pluviais, obras em espaços públicos e aquisição de terrenos.

Atribuiu, ainda, apoios financeiros a entidades de âmbito social e cultural, no valor global de 51 mil euros; apoio financeiro para as refeições escolares de 27 alunos de jardins de infância e de escolas do 1.º ciclo do concelho; apoio ao arrendamento habitacional a 27 agregados familiares.

Foram aprovados protocolos com três associações culturais (Burgo Divertido, Banda Musical de Oliveira e Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos), que incluem uma comparticipação financeira global, por parte do Município, no valor de 109.305€.

Ao nível desportivo, o executivo aprovou seis contratos de desenvolvimento desportivo (Associação de Paraquedistas do Vale D’Este, Associação Desportiva de Barcelos, GIL Vicente Futebol Clube, Judo Clube de Barcelos, Sociedade Columbófila do Souto e MARCA, de Vila Cova), que envolvem uma comparticipação financeira global do Município de Barcelos, no valor de 232.000€.

Entre as restantes deliberações, destaque para a aprovação da minuta do protocolo de colaboração entre a Autoridade Tributária e o Município de Barcelos no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

Aprovada atribuição da Medalha de Honra da Cidade de Barcelos

O executivo aprovou, por unanimidade, a proposta de atribuição da Medalha de Honra da Cidade de Barcelos à artesã Júlia Ramalho e ao Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, Amadeu Ferreira Lemos.

Júlia Ramalho, nascida na freguesia de Galegos S. Martinho, é um nome reconhecido de famílias e gerações de barristas que preservaram os ensinamentos dos seus antepassados, expressando-os de forma criativa e renovada. Começou a trabalhar o barro com a avó Rosa Ramalho, de quem manteve os conceitos e a compreensão estética, dando aos seus trabalhos um contorno próprio à medida dos novos tempos e das novas realidades. O seu trabalho foi sendo reconhecido, tornando-se uma referência no artesanato em Portugal e no estrangeiro. Em 1983, foi galardoada com o “Prémio Artesão do Ano”, no III Salão Nacional de Artesanato, no Casino do Estoril. Em 1987, expunha na cidade do Porto e uma década depois era a artesã escolhida para abrir o ciclo de exposições “Um barrista de cada vez”, promovido pelo Museu de Olaria, participando em muitas outras exposições e certames.

No ano de 2012, foi distinguida com o Prémio Carreira atribuído pelo Município de Barcelos. Mais recentemente, Júlia Ramalho ganhou o “Grande Prémio Carreira”, no âmbito do concurso “Prémio Nacional do Artesanato 2017”, promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), uma distinção que homenageia o seu percurso e a sua obra no domínio do artesanato tradicional.

Amadeu Ferreira Lemos, nascido na Freguesia de Viatodos, em 1929, é um exemplo maior de dedicação a um projeto da comunidade, construindo uma obra ímpar que muito engrandeceu a Freguesia e o Concelho. Foi Presidente da Junta de Freguesia e Conselheiro Municipal com o pelouro das Casas do Povo; contribuiu para a criação de infraestruturas médicas na Freguesia e posterior transferência para novas instalações, a partir de 1980; presidiu à instalação da Casa do Povo de Viatodos, em 1960, onde viria a criar o Rancho Folclórico Infantil. Antes, em 1957, participou na fundação do Lar dos Pobrezinhos e a construção de 20 habitações sociais. Ainda na década de sessenta cria um pólo da Telescola e, a partir de 1971, iniciou as negociações para a criação de uma escola preparatória, que começou a funcionar em 1973, em pavilhões.

Foi um dos fundadores e primeiros diretores da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, fundada em dezembro de 1982, e que conta, atualmente, com mais de 25 mil associados efetivos. Mantém-se como Presidente da Direção há 34 anos e foi um dos grandes obreiros da construção do novo quartel, inaugurado em 1992.

É responsável pela construção do Centro de Lazer, em 2002, no edifício sede dos Bombeiros, onde também promoveu cursos de formação profissional.

Foi membro da Federação dos Bombeiros do Distrito de Braga e recebeu diversas distinções pelo seu trabalho, designadamente, a Medalha de Mérito Municipal da Câmara Municipal de Barcelos, atribuída em 2008.

BARCELENSES REMOVEM JACINTOS DAS MARGENS DO CÁVADO

Primeira fase de remoção de jacintos concluída com êxito. Segunda fase incide na limpeza das margens

A Câmara Municipal de Barcelos realizou hoje, 20 de abril, uma visita de acompanhamento dos trabalhos de remoção de jacintos no Rio Cávado, agora que foi concluída a primeira fase do projeto de intervenção.

Imagem 1

A visita contou com a presença dos vereadores, dos líderes dos grupos municipais, dos presidentes de Junta da área envolvente, dos Bombeiros Voluntários de Barcelos e Barcelinhos e do especialista em recuperação e a valorização de rios, Pedro Teiga.

A primeira fase de intervenção terminou a 31 de março tendo cumprido os objetivos estabelecidos. A prioridade foi a remoção desta espécie invasora nas lagoas, consideradas o viveiro dos jacintos.

A segunda fase começou no passado dia 1 de abril, tendo como objetivos a limpeza das margens e do leito do rio. Será acompanhada pelo biólogo Pedro Teiga e contará com a colaboração de associações desportivas e ambientais, do Grupo de Pescadores de Barcelinhos, do Grupo “A Barca” e da Escola de Mergulho de Barcelos.

O Vereador do Ambiente, José Beleza, considera que “o resultado desta primeira fase satisfaz-nos e incentiva-nos a envolver cada vez mais a comunidade. A segunda fase termina a 31 de dezembro e estamos convencidos de que iremos alcançar o objetivo final”. Objetivo esse, salienta José Beleza, que passa por “devolver o rio à comunidade e que as pessoas possam usufruir deste bem que é de todos”.

Pedro Teiga sublinha que “no Rio Cávado, em Barcelos, foram dados passos muito importantes para a contenção de espécies invasoras” e para “trazer mais pessoas a estas margens, revitalizando o rio em termos culturais e sociais”.

O responsável dos Bombeiros de Barcelos, Armando Carvalho, apontou que, nesta primeira fase, além da remoção de jacintos, foi feito um importante trabalho de limpeza do leito do rio e que a próxima fase será, sobretudo, “de controle da praga dentro das lagoas”.

A visita começou no edifício dos Paços do Concelho com uma sessão explicativa, na sala de reuniões da Câmara Municipal, terminando com um percurso de barco no Rio Cávado, no qual os participantes puderam constatar o sucesso da primeira fase da intervenção de remoção dos jacintos.

Imagem 2

BARCELOS ASSINALA DIA MUNDIAL DO LIVRO

A Biblioteca Municipal de Barcelos vai comemorar o Dia Mundial do Livro, que se assinala a 23 de abril, com várias iniciativas. O ponto alto é o sarau literário e cultural nesse dia, às 21h30, no Teatro Gil Vicente, para o qual os espectadores estão convidados a levarem livros consigo que serão, depois, oferecidos a instituições de solidariedade social.

CartazFinalDML2018pdf

O evento contará com “Sons de Coimbra”, agrupamento de fado coimbrão interpretado por Paulo Sampaio, acompanhado por Domingos Mateus, Miguel Assis, António Tomé Pereira e Mário Freitas (guitarra) e Paulo Alão, Mário Neiva e José António Teixeira (viola).

Haverá, ainda, “Momentos de Poesia”, com a declamação de poetas barcelenses, pelo grupo “Haja Ânimo”, e a atuação do Coro de Câmara de Barcelos.

O Dia Mundial do Livro será também assinalado nas escolas do concelho. O ilustrador bracarense Sebastião Peixoto estará na EB1 de Alvelos com os alunos e nas escolas secundárias de Barcelinhos e Alcaides de Faria. Sebastião Peixoto ilustrou o livro ”Quando eu for… grande” que, em 2012, foi nomeado o melhor livro infanto-juvenil pela Sociedade Portuguesa de Autores, e editado na Colômbia e na China e, em 2017, ganhou um gold award na THESIF (The Seoul Illustration Fair).

Já na Biblioteca Municipal, durante todo o dia, realizar-se-ão oficinas de desenho e pintura por Sergio Astorga. Aos leitores que requisitem um livro será oferecida uma rosa, tradição que se iniciou na Catalunha e que se estendeu por todo o mundo.

A comemoração do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor tem como objetivo reconhecer a importância e a utilidade dos livros, assim como incentivar hábitos de leitura na população.

O dia foi instituído pela UNESCO, em 1995, tendo a data sido escolhida por ser um dia importante para a literatura mundial – 23 de abril é recordado como o dia em que nasceu e morreu o famoso escritor inglês William Shakespeare, em que faleceu Miguel Cervantes e em que nasceu Vladimir Nabokov.

BARCELOS REFORÇA VERTENTE ESPIRITUAL E HISTÓRICA DO CAMINHO DE SANTIAGO

Vice-Presidente participa em bênção de peregrinos na Igreja de Santo António

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, assistiu, no dia 16 de abril, à bênção de peregrinos na Igreja de Santo António. Esta cerimónia é realizada todos os dias, às 19h00, naquele templo, o que é algo único no Caminho Português de Santiago.

Bênção do Peregrino (1)

Neste dia a bênção contou com 14 peregrinos, maioritariamente alemães, mas também de outros países, como o Irão e Itália. Os peregrinos foram recebidos pela Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, que sublinhou a “grande aposta” que o Município tem feito na valorização do Caminho Português de Santiago, que atravessa todo o concelho num percurso de 29 quilómetros.

“Temos potenciado as diversas vertentes do Caminho de Santiago, mas nunca esquecendo as suas raízes, que têm muito que ver com a religião, com a parte espiritual e com a busca da paz interior. Daí também surge esta cooperação do Município com a Igreja de Santo António”, refere Armandina Saleiro.

A Vice-Presidente da Câmara Municipal considera importante a colaboração do Município com as associações locais para a valorização do Caminho Português de Santiago e realça a importância histórica do percurso de peregrinos no concelho: “Barcelos sempre foi um ponto de passagem dos peregrinos. A Rainha Santa Isabel fez este percurso, o rei D. Manuel também, portanto há uma forte marca identitária associada a este território”.

Frei Luís Gonçalves nota que os peregrinos buscam ali, na Igreja de Santo António, “silêncio e paz interior” e que a bênção “tem para eles um enorme significado, pois veem que há aqui alguém que os compreende, que os ajuda”.

Através da bênção diária de peregrinos, a Igreja de Santo António presta um importante contributo, reconhecido pelo Município, para a valorização do Caminho Português de Santiago na sua vertente mais religiosa, espiritual e histórica.

A Igreja de Santo António oferece pagelas, financiadas pelo Município, com a bênção do peregrino traduzida em 13 línguas, sendo que as traduções são feitas pelos próprios peregrinos para as suas línguas nativas.

APOC - GRANT PROGRAM – ALBERGUE CIDADE DE BARCELOS

Albergue Cidade de Barcelos é um dos "premiados" pela American Pilgrims on the Camino através do Infrastructure Grant Program 2018!

Este prémio (US$ 3.800) será essencial para financiar, ainda que parcialmente, o projeto de melhoria para 2018 da Associação ACB - Albergue Cidade de Barcelos ao nível:

da Acessibilidade (adaptação do Albergue visando uma melhoria das condições de acolhimento para Peregrinos com mobilidade condicionada);

Ambiental (pela instalação de um sistema de aquecimento de águas sanitárias por energia solar e pela promoção da reciclagem no interior do Albergue).

A atribuição deste apoio pela American Pilgrims on the Camino ao Albergue Cidade de Barcelos é encarado, também, como um reconhecimento internacional:

- de todo o projeto de atividade diária de acolhimento, por donativo livre e voluntário, de Peregrinos do Caminho Português de Santiago (365 dias do ano);

- da importância das atividades de promoção do Caminho Português de Santiago promovidas pela nossa Associação. 

Numa altura em que é constante a atribuição de fundos comunitários a projetos nacionais associados à "promoção" do Caminho de Santiago em Portugal, são de saudar as iniciativas "fora de portas" que estão dirigidas, diretamente, às estruturas e/ou entidades que, diária e verdadeiramente, apoiam os Peregrinos e tornam possível o crescimento do Caminho Português de Santiago. 

Votos de Bom Caminho!

Associação ACB - Albergue Cidade de Barcelos

APOC Logo

BARCELOS É UM DOS MUNICÍPIOS FUNDADORES DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CIDADES E VILAS CERÂMICAS

Município integra direção da associação constituída terça-feira, 17 de abril, em Mafra

Barcelos é um dos 14 municípios fundadores da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas (AptCC), constituída na terça-feira, 17 de abril, no Palácio Nacional de Mafra, com a presença da Vice-Presidente da Câmara Municipal, Armandina Saleiro.

Associação Cicades Vilas Cerâmicas (1)

A AptCC tem como objetivos, entre outros, a defesa, a valorização e a divulgação do património cultural e histórico cerâmico, o intercâmbio de experiências entre associados e a nível internacional, bem como a consciencialização de empresários e das comunidades locais para a importância histórica e patrimonial da cerâmica, seja na vertente artesanal como industrial, e ainda evidenciar o seu potencial para a sustentabilidade económica e social das cidades e vilas associadas.

A escritura da constituição da associação foi assinada pelos 14 municípios envolvidos, numa cerimónia que contou com a presença de representantes do Agrupamento Europeu das Cidades Cerâmicas.

Além de Barcelos, fazem parte deste grupo de arranque da AptCC os municípios de Alcobaça, Aveiro, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares.

No mesmo dia, realizou-se, também em Mafra, no edifício dos Paços do Concelho, a primeira assembleia geral da associação em que foram designados os órgãos sociais. Barcelos integra a direção da AptCC, presidida por Mafra, ocupando a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Armandina Saleiro, o cargo de tesoureiro.

“Barcelos assume-se como um grande centro da olaria e figurado no contexto nacional, tendo sido, no ano passado, reconhecida pela UNESCO como Cidade Criativa na área do Artesanato e Artes Populares. Portanto, para nós, é muito importante estarmos na fundação desta associação”, afirma Armandina Saleiro.

Nesta primeira reunião da AptCC foi apontado como objetivo a integração no Agrupamento Europeu de Cidades Cerâmicas e ficou também decidida a data da próxima assembleia geral, que irá realizar-se a 29 de maio em Reguengos de Monsaraz. 

Inaugurada exposição itinerante

Após a cerimónia de constituição da AptCC, foi inaugurada no Palácio Nacional de Mafra a exposição “Cerâmica Portuguesa”, que conta com duas peças de cada um dos 14 municípios fundadores da associação.

A cerâmica de Barcelos está representada com o Galo e a Galinha de Rosa Ramalho e a Talha das Irmãs Soutelo. A exposição estará em itinerância pelos 14 municípios que constituem a AptCC.

Historial da AptCC

O processo de criação da AptCC foi lançado no início de janeiro de 2015, numa reunião em Mafra com os municípios interessados, a que se seguiu uma segunda reunião nas Caldas da Rainha, tendo sido concluído a 15 de março do 2016, em Aveiro, o processo de elaboração e discussão dos estatutos da associação.

Este processo de elaboração estatutária passou pela aprovação desses documentos fundadores por todos os executivos camarários e assembleias municipais, posteriormente submetidos ao visto do Tribunal de Contas, nos termos da legislação vigente, processo concluído no início de 2018.

Esta iniciativa, que agora se conclui, foi estimulada pela visita do coordenador europeu e simultaneamente italiano das cidades cerâmicas, acompanhado pelo coordenador espanhol, em dezembro de 2014, que executavam uma missão do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial das Cidades Cerâmicas, com vista ao estabelecimento, na maioria dos países europeus, das respetivas associações de cidades cerâmicas.

Associação Cicades Vilas Cerâmicas (2)

ASSOCIAÇÃO NACIONAL AVC COMEMORA 25 ANOS DE EXISTÊNCIA COM A CELEBRAÇÃO DE UM PROTOCOLO COM O MUNICÍPIO BARCELENSE

Presidente da Câmara presente no 25.º aniversário da Associação AVC. Cerimónia ficou marcada pela assinatura de protocolo entre o Município e a instituição

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, participou, sábado, 14 de abril, no 25,º aniversário da Associação Nacional AVC. O jantar de comemoração, que contou com cerca de 500 pessoas, ficou marcado pela assinatura de um protocolo de colaboração entre a Associação Nacional AVC e o Município de Barcelos.

Assinatura Protocolo

O protocolo prevê a atribuição à Associação de um subsídio mensal de 2.000 euros “destinado a apoiar a execução dos encargos do seu plano de atividades e orçamento”, designadamente “fazer face aos encargos com o arrendamento das instalações, reforço de recursos humanos, aumento das despesas com ajudas técnicas”.

O Município atribuirá, ainda, “uma comparticipação financeira, no valor de 23.900 euros” para, entre outros, “a reestruturação, modernização e inovação institucional no âmbito das infraestuturas de T.I. e Gestão Organizacional: hardware, software, tecnologia de gestão de dados, tecnologia de rede e serviços de tecnologia”, bem como uma verba de 350 euros correspondente à atividade “Agendas Inclusivas”, desenvolvida no âmbito do Grupo Operativo da Deficiência da Rede Social de Barcelos.

O Presidente da Câmara Municipal referiu que a assinatura deste protocolo “é mais um ato simbólico que reconhece o papel e a importância que a Associação Nacional AVC desenvolve”.

“Temos um carinho e respeito enormes para com aqueles que olham para a comunidade de uma forma partilhada, abdicando do seu tempo em benefício dos que necessitam. Por isso, a Associação AVC contará com toda a colaboração, empenho e respeito do Município, porque reconhecemos esse esforço e, acima de tudo, essa necessidade para a população”, acrescentou Miguel Costa Gomes.

A Presidente da Direção da Associação AVC, Ana Maria Silva, agradeceu o apoio do executivo municipal que, “desde início, acarinhou os projetos da instituição”. “Sem a ajuda do Município, cumprir a nossa missão seria francamente mais difícil”, concluiu.

Além dos 25 anos da instituição, o jantar assinalou também o Dia Nacional do Doente com AVC e teve como objetivo a angariação de fundos para a aquisição de uma viatura.

BARCELOS DISTINGUE PERSONALIDADES

Câmara Municipal de Barcelos distingue personalidades

A Câmara Municipal de Barcelos vai atribuir à barrista Júlia Ramalho e ao Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, Amadeu Ferreira Lemos, a Medalha de Honra da Cidade de Barcelos, em reconhecimento da importância do trabalho destes barcelenses para o engrandecimento da Cidade e do Concelho.

Júlia Ramalho

A atribuição da Medalha de Honra será objeto de deliberação na reunião de Câmara de 19 de abril e a entrega dos galardões está marcada para o próximo dia 25 de abril, no âmbito das comemorações do 44.º Aniversário do 25 de Abril, que se realizam no Auditório da Câmara Municipal, às 15h15.

Nas razões invocadas para a atribuição da Medalha de Honra a Júlia Ramalho, a Câmara Municipal destaca a preservação da arte do figurado e a criatividade posta nos seus trabalhos. “Manteve os conceitos e a compreensão estética de Rosa Ramalho, dando aos seus trabalhos um contorno próprio, à medida dos novos tempos e das novas realidades”.

Júlia Ramalho é uma referência do artesanato barcelense no país e no estrangeiro, tendo recebido diversas distinções ao longo da sua vida. Foi artesã do ano em 1983, recebeu o Prémio Carreira do Município de Barcelos, em 2012, e, recentemente, foi distinguida com o “Grande Prémio Carreira”, no âmbito do concurso Prémio Nacional de Artesanato, do IEFP.

Amadeu Ferreira Lemos exemplifica a dedicação ao movimento associativo do concelho. O seu nome é indissociável da criação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, entidade a que preside há 34 anos.

Há várias décadas que mantém um papel muito ativo na comunidade, tendo sido Presidente da Junta de Freguesia e Conselheiro Municipal. A sua atuação foi determinante na instalação da Casa do Povo, de serviços médicos e de estruturas escolares do 2.º e 3.º ciclos na Freguesia, na construção do novo quartel dos Bombeiros, do Centro de Lazer e de muitas outras obras.

O seu trabalho e dedicação aos projetos voltados para a comunidade valeram-lhe diversas distinções, entre as quais a Medalha de Mérito Municipal da Câmara Municipal de Barcelos, atribuída em 2008.

Amadeu Lemos

BARCELOS COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS

Barcelos associa-se ao Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Município de Barcelos associa-se às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que se assinala no dia 18 de abril, quarta-feira.

“Património para as Gerações” foi o tema escolhido pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios para as celebrações deste ano, tendo como objetivo valorizar a importância da transferência do conhecimento e da cultura entre gerações.

A Câmara Municipal de Barcelos vai assinalar a data com uma visita aos Paços do Concelho, no próprio dia 18, quarta-feira, com início às 21h00. O ponto de encontro é diante do portão principal do edifício.

No sábado, 21 de abril, às 21h00, será dinamizada no Salão Nobre da Câmara Municipal uma sessão com o objetivo de celebrar a transmissão do conhecimento através da partilha de contos populares, lendas locais ou músicas tradicionais, ou seja, o saber imaterial que antigamente era, no convívio familiar, transmitido de geração em geração.

A ideia é que o público participe ativamente nesta sessão, contando histórias, ensinando jogos e canções antigas, ou munindo-se de um objeto com história, como antiguidades existentes na família há gerações ou usados noutros tempos.

ALBERGUE DE BARCELOS BATE RECORDE DE PEREGRINOS EM 2017

Barcelos na candidatura de promoção dos Caminhos de Santiago

O Albergue Municipal de Peregrinos “Casa da Recoleta”, localizado na freguesia de Tamel S. Fins, registou no ano passado o maior número de dormidas desde a sua inauguração, no ano de 2010.

Albergue Municipal (1)

Foram 6.390 os peregrinos, de cerca de 60 nacionalidades, que em 2017 pernoitaram neste equipamento municipal, mais 1.373 do que no ano anterior, o que representa o maior crescimento de sempre (27%).

O número de peregrinos a pernoitar em Tamel S. Fins tem aumentado todos os anos, sendo que, desde que foi aberto ao público, o Albergue Municipal já contabilizou 33.671 dormidas.

Barcelos integra candidatura ibérica para valorização do Caminho Português

O Caminho Português de Santiago atravessa 13 freguesias de Barcelos, num percurso de 29 quilómetros. Tem uma profunda ligação à história da cidade e ao seu maior símbolo, estando na origem da Lenda do Galo.

Dada a importância desta rota de peregrinos para o desenvolvimento do território, valorização do património e captação de turismo, o Município de Barcelos integra um dos maiores consórcios de sempre candidatos ao Programa de Cooperação Territorial Portugal-Espanha (POCTEP) com a temática da valorização dos Caminhos de Santiago.

A candidatura apresentada em março passado é composta por um consórcio de 15 parceiros, liderado por Badajoz e que conta com outras dez entidades regionais de Espanha e quatro de Portugal, entre as quais o Município de Barcelos. O objetivo da candidatura é valorizar e promover os caminhos de Santiago do Oeste Peninsular.

No âmbito deste projeto, a Câmara de Barcelos compromete-se a intervir em quatro eixos: melhoria das condições de segurança ao longo do percurso (alargamento/requalificação de vias em determinados pontos críticos e instalação de sinalética de segurança, entre outras ações); reforço da capacidade de acolhimento de peregrinos no Albergue Municipal; potencializar a relação dos peregrinos com os principais recursos do território, nomeadamente ativos culturais/patrimoniais, produtos agrícolas e artesanato (este último da maior relevância, uma vez que Barcelos é Cidade Criativa UNESCO, no domínio das Artes e Ofícios Tradicionais); e a melhoria da acessibilidade para peregrinos sem mobilidade ou com mobilidade reduzida.

O investimento previsto por parte do Município de Barcelos é superior a 186 mil euros.

Edifício da escola primária servirá de apoio ao Albergue

A Câmara Municipal vai avançar com as obras de melhoramento da escola primária de Tamel S. Fins, que passará a funcionar como edifício de apoio ao Albergue Municipal. Será feita uma pequena requalificação da escola primária, que pertence à autarquia e se encontra desativada, uma intervenção já prevista na candidatura ao POCTEP devido ao crescente número de peregrinos.

O edifício de apoio será equipado com 20 novos beliches e servirá para acolher principalmente grupos de peregrinos e dar resposta à procura, sobretudo em época alta, quando o Albergue Municipal, com capacidade para 42 pessoas, fica muitas vezes lotado.

Com vista a melhorar os serviços prestados aos peregrinos - entre os quais se contam lavandaria, cozinha e internet -, o edifício principal será equipado com máquinas de lavar e secar roupa.

Albergue Municipal (2)

BARCELOS PREVINE MAUS-TRATOS NA INFÂNCIA

Mês de abril dedicado a iniciativas sobre prevenção dos maus-tratos na infância

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Barcelos, em parceria com o Município de Barcelos, realiza durante o mês de abril um conjunto de iniciativas, no âmbito da campanha do Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

Esta campanha tem como principais objetivos promover os direitos das crianças, relações de proximidade, de afeto e uma parentalidade positiva entre pais e filhos e sensibilizar a comunidade em geral para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância e juventude.

Sob o lema “Cuidar e Proteger Ajuda-nos a Crescer”, esta campanha visa alargar a intervenção sobre este problema a outras áreas da sociedade e sensibilizar para prevenção como melhor forma de tratar o problema.

No âmbito desta iniciativa, o Município de Barcelos e diversas instituições do concelho associam-se à Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens nesta causa através da organização de um conjunto de atividades que visam a promoção dos direitos e a proteção da infância e juventude no concelho de Barcelos.

Durante todo o mês de abril decorrerão iniciativas de alerta e sensibilização para toda a comunidade, convidando a usar, durante este mês, o “laço azul” enquanto oportunidade de alerta e sensibilização para este fenómeno.

De entre as diversas iniciativas, destacamos que nos dias 19 e 21 de abril realizar-se-ão iniciativas de sensibilização no Largo da Porta Nova e na Avenida da Liberdade, onde estarão representados vários parceiros. Ao mesmo tempo, registamos a adesão do serviço de intervenção psicossocial e psicoeducativa que vai dinamizar nos diversos estabelecimentos de ensino diversos momentos de sensibilização com crianças e jovens. A par desta iniciativa, relevamos a distribuição de pulseiras alusivas à temática, junto de todos os estabelecimentos do primeiro ciclo do concelho.

Já no dia 20 de abril, um autocarro percorrerá as sedes de agrupamento deste concelho, levando a tod@s uma mensagem de sensibilização relativa a este período comemorativo.