Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO FAZ PARCERIA COM A FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO (FIA) QUE SE REALIZA EM LISBOA

À semelhança de anos anteriores, o BLOGUE DO MINHO é parceiro da Feira Internacional de Artesanato que se realiza na FIL, em Lisboa, entre os dias 29 de Julho e 7 de Julho.

59777647_2487428084603717_8944555666375180288_n (3).jpg

Tal como é apresentado no seu site oficial, “A FIA Lisboa é a maior feira de multiculturalidade que ocorre na Península Ibérica e a segunda na Europa.

Uma plataforma de excelência para a promoção da Identidade e Desenvolvimento dos Territórios Nacionais e Estrangeiros designadamente ao nível Económico, Cultural e Turístico.

Apoia o Desenvolvimento Regional e as culturas locais, através de várias vertentes do Património Cultural Material e Imaterial – artesanato, gastronomia, recursos naturais, atividades culturais e turísticas, entre outras, procurando evidenciar Micro, Pequenas e Médias Empresas Nacionais, Entidades e Organismos Oficiais ligados a projectos que visam a promoção e divulgação dos Territórios, bem como a venda dos Produtos Regionais.”

Como não podia deixar de ser, o Minho é uma das regiões mais bem representadas no certame, levando a Lisboa o seu diversificado artesanato produzido nas mais diversas localidades.

MONÇÃO EXPÕE COQUINHAS NA COVILHÃ

No seguimento da Exposição de Cocas Rabixas em 2018, criadas pelas associações, instituições e clubes de Monção e patente ao público no centro histórico de Monção, o Município de Monção foi contactado pelo Diretor do Museu de Arte Sacra da Covilhã, Carlos Madaleno, para que a exposição fosse apresentada nos espaços exteriores daquele museu.

DSC_0613.JPG

Desta forma, em março do presente ano, as coquinhas seguiram para a cidade da Covilhã, onde estarão expostas até finais do mês de junho. O resultado tem sido muito positivo com os populares a manifestarem surpresa e deslumbramento com os trabalhos apresentados pelo movimento associativo monçanense.

No passado dia 15 de maio, a convite da Câmara Municipal da Covilhã, uma comitiva constituída pelo Vereador da Ação Social, Cultura e Turismo, João Oliveira, e representantes de algumas das associações locais, deslocaram-se aquela cidade pertencente ao distrito de Castelo Branco.

Após uma longa viagem, o diretor do Museu de Arte Sacra da Covilhã, Carlos Madaleno, conduziu a comitiva numa visita guiada pela cidade, revelando algumas curiosidades e pormenores da sua história.  O Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, e a Vereadora da Cultura, Regina Gouveia, receberam a comitiva no Auditório Municipal, local onde decorreram os discursos de agradecimento e troca de presentes.

Nesta visita à Covilhã, os participantes monçanenses tiveram a oportunidade de assistir a dois momentos musicais: Grupo “Lã e Neve”, na Câmara Municipal, e Cavaquinhos da Covilhã, no Museu de Arte Sacra. Além da habitual simpatia, os monçanenses deixaram na Covilhã a criatividade das nossas associações com a apresentação das coquinhas.

DSC_0629.JPG

DSC_0670.JPG

MUNICÍPIO DE BARCELOS REFORÇA APOIO AOS ARTESÃOS

Artesãos passam a poder beneficiar de apoios em género

O sistema de Apoio Operacional à Comunidade Artesanal, desenvolvido pelo Município de Barcelos, vai ser reforçado com apoios em género, como equipamentos e maquinarias de foro tradicional, matérias-primas e outras estruturas operacionais indispensáveis ao desenvolvimento da atividade.

Imagem 1artesbarcc.jpg

A medida, aprovada em reunião ordinária do dia 10 de maio, foi apresentada, ontem, aos artesãos do concelho, numa sessão realizada no Posto de Turismo e contou com a presença do Vereador do Pelouro, José Beleza.

O sistema de Apoio Operacional à Comunidade Artesanal, com os meios humanos, técnicos e financeiros que o Município disponibiliza, tem de forma isolada ou em parceria com outras entidades, conseguido obter um nível de eficiência relevante.

Nesse domínio, aliás, recorde-se que o Município de Barcelos foi laureado em 2017 com Prémio Nacional  do Artesanato na categoria “Promoção para Entidades Públicas”, o qual visa reconhecer o trabalho das entidades ou organismos públicos em prol das artes e ofícios.

No entanto, face às novas exigências decorrentes da necessidade de afirmar a criatividade como argumento estruturante de desenvolvimento sustentável do território, conforme estabelecido no âmbito da Rede Mundial de Cidades Criativas da UNESCO, apresentam-se novos desafios no que concerne ao apoio, lançamento e preservação das atividades criativas com artes tradicionais no concelho de Barcelos, com o intuito de assegurar e dinamizar o futuro destas produções.

José Beleza salientou que “este apoio concedido aos artesãos permite a atribuição de apoios em género, numa perspetiva de resolução de problemas efetivos da comunidade artesanal local”.

Esta medida tem como objetivos o lançamento de jovens e novos criativos no domínio das artes e ofícios tradicionais, o fortalecimento daqueles que laboram em exclusivo no artesanato e potenciar a sustentabilidade daqueles que não possuem outras fontes de rendimento para além do artesanato.

Na totalidade, o valor máximo anual será de 7.500 euros, não acumulável de ano para ano. Cada artesão e / ou unidade produtiva artesanal pode usufruir de um apoio a cada dois anos, por forma a abranger o maior número possível de beneficiários. O valor máximo do apoio individual será fixado anualmente, nunca excedendo, no entanto, os 2.500 euros.

Com este incentivo, o Município de Barcelos pretende potenciar o turismo criativo, o emprego jovem e a formação na área das artes e ofícios tradicionais, promover a inovação tendo por base os saberes tradicionais, valorizar a história e identidade locais, preservar conhecimentos e produções em perigo de desaparecimento e valorizar as produções certificadas.

Até 34 mil euros para apoiar participações em eventos de interesse estratégico

Ainda no âmbito da promoção do artesanato barcelense, a Câmara Municipal vai continuar a apoiar a participação dos artesãos em feiras, tendo melhorado as regras e normas para a atribuição destes subsídios e definido os eventos de interesse estratégico.

A definição das feiras e eventos de interesse estratégico tem como objetivo criar novos circuitos de distribuição, potenciar o reconhecimento nacional e internacionalização do artesanato de Barcelos, escolhendo os certames que se realizam em mercados emissores de turismo para o concelho.

O sistema de apoio à participação em feiras de artesanato implica por parte do Município um investimento mínimo anual de 16 mil euros e um máximo de 34 mil euros, caso se cumpra a totalidade das 16 participações definidas.

ARTESANATO TRADICIONAL INSPIRA SUSANA CASTELO NAS SUAS CRIAÇÕES

A artesã Susana Castelo é componente do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez e gestora da página do Facebook da Associação das Casas Regionais em Lisboa (ACRL).

DSCF4385.JPG

Recentemente, expôs os seus trabalhos na Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, por ocasião do convívio organizado pela Casa do Concelho de Arcos de Valdevez. E não passaram despercebidos… antes pelo contrário, tal foi a procura!

Susana Castelo inspira-se no artesanato tradicional, sobretudo nos seus elementos figurativos. Porém, não procura ser uma imitação daquilo que é criação do nosso povo e como tal o caracteriza mas antes, uma actual executada em novos materiais e conferindo margem ao novos designs e à criação de novos figurados. Digamos que constitui uma linha de continuidade do artesanato tradicional assente em moldes actuais.

O coração de filigrana – tão emblemático da região vianense – está presente nos seus trabalhos. É como uma homenagem aos nossos ourives de Gondomar e Póvoa de Lanhoso que souberam dar forma ao imaginário do posso povo, ao ponto de se tornar talvez no figurado mais representativo do nosso folclore e de todo o país. Bem hajam os nossos “brasileiros” que, regressados de paragens tão longínquas, jamais esqueceram a sua terra e, sobretudo, as afilhadas a quem generosamente enriqueciam o dote… e, desse modo, contribuíam para a sua felicidade e o progresso da nossa região!

Mas, as peças criadas pela artesã Susana Castelo não são meramente decorativas. Muitas delas são peças utilitárias nas quais colocou um traço de requinte e bom-gosto, com a mesma mestria que o ourives minhoto trabalhou a filigrana e burilou as mais ricas peças da nossa ourivesaria tradicional. Senão na matéria prima, pela imaginação e talento são de ouro as criações de Susana Castelo! < sccastelo@gmail.com>

DSCF4380.JPG

BLOGUE DO MINHO FAZ PARCERIA COM A FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO (FIA) QUE SE REALIZA EM LISBOA

À semelhança de anos anteriores, o BLOGUE DO MINHO é parceiro da Feira Internacional de Artesanato que se realiza na FIL, em Lisboa, entre os dias 29 de Julho e 7 de Julho.

59777647_2487428084603717_8944555666375180288_n (3).jpg

Tal como é apresentado no seu site oficial, “A FIA Lisboa é a maior feira de multiculturalidade que ocorre na Península Ibérica e a segunda na Europa.

Uma plataforma de excelência para a promoção da Identidade e Desenvolvimento dos Territórios Nacionais e Estrangeiros designadamente ao nível Económico, Cultural e Turístico.

Apoia o Desenvolvimento Regional e as culturas locais, através de várias vertentes do Património Cultural Material e Imaterial – artesanato, gastronomia, recursos naturais, atividades culturais e turísticas, entre outras, procurando evidenciar Micro, Pequenas e Médias Empresas Nacionais, Entidades e Organismos Oficiais ligados a projectos que visam a promoção e divulgação dos Territórios, bem como a venda dos Produtos Regionais.”

Como não podia deixar de ser, o Minho é uma das regiões mais bem representadas no certame, levando a Lisboa o seu diversificado artesanato produzido nas mais diversas localidades.

FIA LISBOA – HÁ MAIS DE 30 ANOS A PROMOVER O DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A IDENTIDADE CULTURAL DOS POVOS

59777647_2487428084603717_8944555666375180288_n.jpg

- 8 de Julho de 1988 - A FIL abre as portas àquela que é hoje a maior feira de artesanato da Península Ibérica e que veio a consolidar-se como a 2ª maior da Europa. Pela FIA-Lisboa tem passado a carreira de muitos artesãos cujo talento é hoje reconhecido Nacional e Internacionalmente.

Com cerca de 500 expositores de vários continentes e mais de 100.000 visitantes, a FIA-Lisboa deu voz a um património material e imaterial com um valor inestimável e promoveu regiões através de produtos únicos e uma gastronomia de excelência.

- A FIA-Lisboa realiza e propõe-se a:

  • Continuar a ser uma plataforma ímpar para a promoção de micro, pequenas e médias empresas nacionais e internacionais e dinamizar a economia, a cultura e o turismo, potenciando o produto artesanal e a gastronomia das regiões como um factor competitivo;
  • Ponto de encontro ideal para fomentar o Desenvolvimento Regional e Rural;
  • Potenciar o relacionamento intrínseco dos Recursos Naturais com a Cultura e o Turismo;
    • Dar visibilidade a um conjunto de tradições que ao longo dos tempos animam e divertem as populações: folclore, cantigas, jogos tradicionais…;
  • Dinamizar a inter-relação entre a tradição e a modernidade potenciando a mostra e venda de produtos tradicionais que incorporam design e inovação;
  • Dar notoriedade internacional à feira através de participações internacionais individuais e colectivas;
  • Internacionalizar A FIA-Lisboa e, assim, os seus Expositores, levando-os além-fronteiras, nomeadamente até junto da diáspora portuguesa, através da participação em feiras internacionais de reconhecido mérito.

ARTES E SABERES A CONCURSO…

Reconhecer o talento e o mérito dos nossos artesãos é o objectivo dos concursos que a FIA-Lisboa organiza e que mostra durante os 9 dias de exposição.

A Melhor Peça de Artesanato Tradicional e Contemporâneo vai ser distinguida pela FIA-Lisboa que anualmente promove o concurso com o objectivo de dinamizar o artesanato nacional.

PARTICIPE!

BARCELOS QUER OBTER CERTIFICAÇÃO DO BORDADO DE CRIVO DE S. MIGUEL DA CARREIRA

Certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira entra na etapa final. Município de Barcelos promoveu sessão de esclarecimento para os artesãos

O processo de certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira vai entrar na etapa final, que consiste nas visitas técnicas às unidades de produção para verificar o cumprimento do caderno de especificações.

Bordado de Crivo.jpg

Nesse âmbito, com o objetivo de elucidar os artesãos interessados em aderir à certificação do bordado de crivo, a Câmara de Barcelos e a União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta promoveram, na terça-feira, 14 de maio, uma sessão de esclarecimento, na Junta de Freguesia de Carreira.

O Vereador do Artesanato, José Beleza, realçou a “aposta do Município no bordado de crivo de S. Miguel da Carreira”, notando que “a certificação é um processo que dá uma garantia de qualidade do produto”.

Agradecendo “a todos os que participam neste processo”, o Vereador do Artesanato considera que, “para Barcelos, é um orgulho haver gente que, com muita dedicação, mantém esta tradição”, desejando que “o processo de certificação venha dar mais motivação na comunidade para continuar a dar valor ao que é nosso”.

Rui Faria, Presidente da União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta, agradeceu “à Câmara Municipal todo o trabalho desenvolvido neste processo e aos artesãos envolvidos”. O autarca local espera que a certificação sirva para “exponenciar o bordado de crivo de S. Miguel da Carreira”.

A sessão contou, ainda, com as intervenções de Fernando Gaspar, representante do CEARTE - Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património, Teresa Costa e Graça Ramos, respetivamente diretora executiva e agente de controlo da ADERE - Certifica, organismo de certificação responsável pelo processo.

Os oradores explicaram os procedimentos que os artesãos terão agora que seguir para certificarem a sua produção, nomeadamente como se processarão as visitas técnicas e a documentação necessária para fazer o pedido de adesão.

O Bordado de Crivo de S. Miguel da Carreira já está inscrito no Registo Nacional de Produções Certificadas desde 29 de junho do ano passado, após a aprovação do caderno de especificações.

No passado dia 23 de janeiro, o Município e a ADERE – Certifica assinaram um acordo de colaboração para a concessão da certificação do bordado de crivo de S. Miguel da Carreira, tornando-se Barcelos o primeiro concelho do país com três produções artesanais certificadas.

Bordado de Crivo 2.JPG

CERVEIRA PROMOVE ARTES E OFÍCIOS TRADICIONAIS

III BIA – Artes e Ofícios Tradicionais realiza-se de 18 a 21 de julho
Palco de fomento e dinamização de práticas e expressões culturais populares nacionais e internacionais, a BIA – Artes e Ofícios Tradicionais de Vila Nova de Cerveira surge com nova data e novo espaço. Organizada pela Câmara Municipal, a terceira edição do evento acontece de 18 a 21 de julho, em pleno centro histórico. Inscrições para associações e artesãos interessados já estão a decorrer entre esta segunda e sexta-feira.

BIA 2019.jpg

Mais do que uma feira de artesanato, a BIA é um espaço de intercâmbio singular que cruza tradição e modernidade, promovendo a mostra e venda de produtos artesanais diversos, os trabalhos ao vivo, os espetáculos de música tradicional, os encontros de formação e sem esquecer a gastronomia local.
A III BIA - Artes e Ofícios Tradicionais é composta por duas vertentes complementares: a promoção cultural e a valorização do artesanato privilegiando-se a presença de artesãos que produzam peças genuínas, com preferência, no processo de seleção, para os detentores de Carta de Artesão; e uma área alimentar sugestiva protagonizada pelas associações do concelho, com o objetivo de dar a conhecer ao público, residente e visitante, os sabores e hábitos alimentares característicos da região alto-minhota.
Os interessados em participar nesta bienal de artesanato devem apresentar candidaturas junto da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira até à próxima sexta-feira, 10 de maio, via correio postal ou em formato digital (PDF) para geral.cultura@cm-vncerveira.pt (consultar regulamentos)
A III BIA – Artes e Ofícios Tradicionais está agendada entre 18 e 21 de julho, no centro histórico de Vila Nova de Cerveira.

ARCUENSES EM LISBOA CANTARAM OS PARABÉNS À CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ

Sob a batuta do Presidente da Direção, Joaquim Cerqueira de Brito, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez é actualmente um dos mais destacados baluartes do regionalismo minhoto em Lisboa

Cerca de meio milhar de arcuenses e amigos afluíram hoje à Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, para cantar os parabéns à Casa do Concelho de Arcos de Valdevez pelo seu 64º aniversário.

DSCF4557.JPG

O dia foi de festa muito animada como só os minhotos sabem fazer. A abrir o apetite, o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez iniciou a sua actuação no magnífico espaço ao ar livre a que se seguiu um serviço de entradas e aperitivos.

A festa foi ainda animada pelo Rancho Folclórico de Vilarinho das Quartas que se deslocou propositadamente a partir do Soajo. E, ainda pelos tocadores de concertina e cantadores ao desafio Carminda dos Arcos, Leiras do Soajo e Daniel Sousa.

DSCF4477.JPG

Em representação da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez esteve presente o Dr. Daniel Barros, Vice-presidente do executivo. A Junta de Freguesia de Marvila foi representada pelo seu próprio Presidente, o Dr. José António Videira. Também o Presidente da Junta de Freguesia do Soajo, Manuel Barreira da Costa esteve presente no evento. E, entre muitas outras entidades, fizeram-se representar a Presidente da Associação das Casas Regionais de Lisboa (ACRL) e as casas regionais de Valença, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira, Penacova, Tábua, Pampilhosa da Serra e Ferreira do Zêzere.

DSCF4385.JPG

A artesã Susana Cunha que é componente do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez apresentou os seus trabalhos artísticos inspirados em modelos tradicionais mas com novo design e executados em novos materiais.

O Pão-de-ló de Soajo fez a delícia de muitos convivas e está a consquistar cada vez mais apreciadores e a dar fama à região de origem. E o magnífico repasto regado com vinhos tintos e brancos, verdes e maduros de “Casal Videira”, produção do minhoto proprietário da Quinta da Valenciana, uma das mais excelentes unidades hoteleiras e de restauração da região de Lisboa, situada mais precisamente no concelho do Seixal.

DSCF4424.JPG

Fundada em 30 de Abril de 1955, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez é a mais antiga associação regionalista minhota de âmbito concelhio constituída em Lisboa, reunindo à sua volta a numerosa comunidade arcuense que ali vive e trabalha. Porém, a intenção de constituir esta casa regional era anterior à segunda guerra mundial, mas os constrangimentos da época forçaram ao adiamento da iniciativa que só veio a concretizar-se uma década após a sua conclusão.

Sediada na rua Augusto Rosa, junto à Sé Catedral de Lisboa, possui uma delegação na zona de Marvila onde funciona nomeadamente a sua Secção Desportiva que numerosos troféus tem arrecadado para a “Casa dos Arcos” como ela é vulgarmente tratada pelos arcuenses. Mas, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez destaca-se ainda pelo seu Grupo de Cavaquinhos e o Rancho Folclórico que vem adquirindo elevada qualidade e notoriedade. De realçar ainda o seu papel na criação e dinamização da Associação das Casas Regionais em Lisboa (ACRL).

DSCF4393.JPG

DSCF4394.JPG

DSCF4396.JPG

DSCF4397.JPG

DSCF4405.JPG

DSCF4411.JPG

DSCF4415.JPG

DSCF4426.JPG

DSCF4434 (2).JPG

DSCF4437.JPG

DSCF4443.JPG

DSCF4476.JPG

DSCF4492.JPG

DSCF4515 (2).JPG

DSCF4543.JPG

DSCF4547.JPG

DSCF4552.JPG

DSCF4564.JPG

VIANENSES CHORAM MANUELA ARAÚJO

Manuela Araújo faleceu no passado dia 1 de Maio. Mas, incrédulos, os vianenses e amigos de muitas outras regiões, não deixam de lamentar a sua despedida.

14492567_1707388196252313_9150008237505131572_n.jpg

As mensagens e os comentários sempre saudosos não param de se suceder e a saudade é já o sentimento que prevalece. Viana dos Castelo perdeu um dos seus mais dedicados filhos que tudo fazia para levar a toda a parte o nome da sua terra, com elevado orgulho, respeito e sentimento.

Maria Manuela Vieito Araújo de seu nome completo, era uma conhecida artesã da nossa região que punha todo o seu amor e dedicação em tudo quanto fazia. E, era com o maior garbo e orgulho que envergava o traje tradicional da nosso região, associando a sua beleza e simpatia pessoal à beleza do nosso traje.

Mas, não nos alonguemos em considerações pois a sua vida e obra são suficientes para falarem por si. Qual guardiã das tradições da nossa região, Manuela Araújo é bem merecedora do nosso reconhecimento público e da merecida homenagem por parte das entidades que nos representam, desde logo o Município de Viana do Castelo!

GALO DE BARCELOS VENCE PRÉMIO CINCO ESTRELAS REGIÕES

O Galo de Barcelos está entre os nove vencedores do distrito de Braga da 2.ª edição do Prémio Cinco Estrelas Regiões, destacando-se na categoria “Artesanato”.

Galo de Barcelos.jpg

O Prémio Cinco Estrelas Regiões é um sistema de avaliação que distingue marcas, produtos e serviços de grande relevo regional, assim como os principais recursos patrimoniais que caracterizam e valorizam o país.

Baseado no conceito e sistema de avaliação Cinco Estrelas, este prémio pretende não só reconhecer empresas portuguesas que se diferenciam a nível regional, como também identificar o que de melhor existe em Portugal ao nível de recursos naturais, gastronomia e vinhos, arte e cultura, monumentos e património, aldeias, vilas de cidades e outros ícones de referência e interesse nacional.

As marcas, produtos e serviços regionais são apurados recorrendo à metodologia dos Prémios Cinco Estrelas que mede o grau de satisfação global dos consumidores alvo, tendo em conta os principais critérios que influenciam a sua decisão de compra ou adesão.

Através de um inquérito nacional, com nomeações diretas pela população, são também identificados os ícones regionais de referência nacional mais relevantes para os portugueses, ao nível de elementos culturais, recursos naturais, monumentos e património, aldeias/vilas e cidades, gastronomia e produtos naturais e típicos do nosso país.

BARCELOS LEVA OLARIA ÀS CALDAS DA RAINHA

Encontro com ceramistas assinala comemoração na Caldas da Rainha. Barcelos marca presença no 1º aniversário das Cidades e Vilas Cerâmicas

O Município de Barcelos estará representado hoje pela Vereadora da Cultura, Armandina Saleiro, nas Caldas da Rainha, no âmbito do 1º aniversário de existência da APTCVC (Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica). Na comemoração, estarão os catorze municípios cerâmicos portugueses que irão aproveitar para divulgar os seus objetivos junto de outros municípios candidatos à Associação.

Museu de Olaria (1).jpg

A representar Barcelos estarão também os oleiros Paulo César Silva (olaria vidrada) e Armando Braz (olaria fosca ) e o ceramista Joaquim Esteves ( figurado/ cerâmica contemporânea).

A APTCVC tem como membros fundadores os municípios de Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares, todos com fortes tradições ou importância económica no campo da cerâmica artesanal, patrimonial ou industrial.

Bom Dia Cerâmica!

O programa “Bom Dia Cerâmica” será também apresentado, no âmbito desta comemoração. Este ano terá lugar a 18 e 19 de maio em toda a Europa, para chamar a atenção do público e das autoridades nacionais para este produto e material ligado aos primórdios da civilização e que até hoje constitui um testemunho da criação humana e da criação de valor e de emprego.

O Município de Barcelos, através do pelouro da Cultura, tem preparado um programa conjunto com o “Bom dia Cerâmica” e as comemorações do “Dia Internacional dos Museus e Noite Europeia dos Museus. Para o dia 18 de maio, no Museu há visitas guiadas (manhã e tarde) e oficina de conto para famílias (tarde). À noite, na Noite Europeia dos Museus, há lugar para o concerto "perhaps only as a memory” - Barcelos Cidade Criativa, Projeto de Criação Artística de Frederico Dinis.

No dia 19 de maio, o “Bom dia Cerâmica” proporciona visitas guiadas - cerâmica nos espaços públicos de Barcelos; ”Olaria e Gastronomia” com uma mostra da gastronomia local tradicional, confecionada em objetos cerâmicos (campo 5 de Outubro); uma peça de teatro "Argila", pelo Teatro da Didascália, às 15h00,  no Teatro Gil Vicente; visitas guiadas ao Museu de Olaria; visita à exposição ABORDAGENS, da autoria do ceramista barcelense Joaquim Esteves; e oficinas de modelagem para o público em geral.

No início de maio, com a comemoração do Dia Nacional do Azulejo (6 maio), há visitas para grupos, com marcação prévia, para conhecer a rota do azulejos, em Barcelos.

BARCELOS CELEBRA DIA MUNDIAL DO ARTESÃO

O Município de Barcelos, através do Pelouro do Turismo e Artesanato, comemora, no próximo dia 19 março, às 14h30, o Dia do Artesão, com a realização de uma conferência a realizar na Biblioteca Municipal, subordinada ao tema "Novos Caminhos e Desafios para as Artes e Ofícios tradicionais”.

DiaMundialArtesão2019_Cartaz.jpg

Presentes na iniciativa estarão o Vereador do Pelouro do Turismo e Artesanato do Município de Barcelos, José Beleza; Fernando Gaspar, do CEARTE (Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património); Teresa Costa, da Adere-Certifica; Luís Carmo Reis, da AICEP -Portugal Global e Nuno Ferreira, da Entidade de Turismo do Porto e Norte.

A conferência irá abordar temas como as perspectivas e desafios na ótica da certificação, as potencialidades da rede mundial das cidades criativas para a internacionalização e as vantagens do associativismo no fortalecimento da promoção do artesanato.

Trata-se de um dia dedicado à comunidade artesanal local e regional por forma a desenvolver estratégias de promoção e divulgação do artesanato.

Esta ação é também uma forma de valorização das artes e ofícios tradicionais do território de Barcelos e definir em conjunto estratégias para a sustentabilidade futura deste património. É, igualmente, uma forma de alertar a comunidade para o novo paradigma que se está a desenvolver em torno das artes e ofícios tradicionais ao nível do turismo criativo, que se afigura como uma oportunidade única para o artesanato local. 

LENÇOS DE NAMORADOS TÊM MOTIVOS PARA O DIA DE CASAMENTO

Um casamento inesquecível com os motivos dos Lenços de Namorados!

O dia mais especial da sua vida vai ganhar brilho redobrado com os motivos e as escritas de amor dos Lenços Namorar Portugal. Após 38 dias consecutivos de amor, a programação mais romântica do país, ‘Fevereiro, Mês do Romance’, encerra em apoteose com o tema do casamento a dominar as atividades.  A 02 e 03 de março, decorre o Cantinho das Noivas, no Centro de Dinamização Artesanal - Aliança Artesanal, em Vila Verde, uma iniciativa que promete fazer as delícias dos noivos. Do bolo aos convites, passando pelo vestido, sapatos, álbuns, bouquets, porta-alianças, acessórios nupciais e decoração do espaço, entre muitos outros, está tudo preparado para proporcionar aos noivos uma experiência única e inesquecível.

DSC_0702.JPG

A sessão de abertura do evento está marcada para o próximo sábado, 02 de março, pelas 11h00, com a apresentação de três novas linhas de produtos Namorar Portugal. O ‘Bolo namorar Portugal: Amor Pleno’, da Claríssima, a Linha de Convites Casamento Bordado, de Vera Cancela, e a Decoração para Bolos NP, da Cake Dreams. No dia seguinte, a tarde arranca com o Workshop de Arte Floral e com a apresentação do ‘Ramo do Pedido’, da Vila Verde em Flor. Além das atividades inseridas no programa, está aberta ao público, durante os dois dias, uma mostra de produtos das linhas de casamentos de diversos parceiros Namorar Portugal. Os produtores também estarão no Centro de Dinamização Artesanal - Aliança Artesanal, durante o fim de semana, para ajudarem a aguçar a criatividade dos noivos na preparação de um dia de casamento ainda mais especial, carinhoso e ternurento. A estilista Natália Mil-Homens Pereira, responsável pela criação de inúmeros vestidos de noiva inspirados nos motivos dos Lenços de namorados também terá uma das suas criações em exposição no Cantinho da Noivas.

 Atendendo à temática do fim de semana, a Quinta de Resela associou-se à programação através da organização da Exponoivos. A coleção Namorar Portugal-Linha de casamento integrará esta ação através da participação dos vários promotores da marca. Um dos momentos altos desta iniciativa é o Desfile de Vestidos de Noiva da estilista Natália Mil-Homens Pereira (Vestidos de Sonho). O número de casais que escolhem os sentimentos e afetos da tradição minhota como tema de casamento aumentou de forma exponencial ao longo dos últimos anos. Por conseguinte, aumentou também a oferta de locais (as quintas vilaverdenses têm registado uma procura enorme) e de produtos Namorar Portugal vocacionados para o mercado dos casamentos. Uma dinâmica impressionante em Vila Verde… onde o amor acontece!

Exponoivos.jpg

Programa_Noivas.jpg

BESTIÁRIO DE ROSA RAMALHO ESTÁ NA MODA... E VIAJOU ATÉ MILÃO!

Não é um sonho, é o bestiário de Rosa Ramalho na passerelle de Alexandra Moura

Pela primeira vez, a criadora portuguesa integrou o calendário oficial da semana de moda de Milão.

Capturarmodber.PNG

O bestiário da ceramista portuguesa Rosa Ramalho é uma amálgama de criaturas de todo o tipo. Nele cabem diabos e bruxas, mulheres com corpo de animais, porcos com cornos e muito mais. Alexandra Moura adaptou-o ao seu vestuário/vestiário. A criadora portuguesa foi seleccionada para integrar o calendário oficial da semana de moda de Milão e apresentou a sua colecção na segunda-feira, pelas 10h30 (hora local), no Palazzo Giureconsulti, a poucos metros da Catedral de Milão.

É uma conquista rara para uma criadora portuguesa. Actualmente, apenas a dupla Marques'Almeida faz parte do calendário oficial de uma das quatro principais semanas de moda — neste caso Paris. O Portugal Fashion tem levado outros criadores a apresentar nessas cidades, em eventos paralelos. 

Carlo Capasa, presidente da Camera Nazionale della Moda Italiana, elogia o trabalho que Alexandra Moura tem vindo a desenvolver. “Tem um bom ponto de vista e representa, na sua própria maneira, uma nova geração”, conta ao PÚBLICO, no final do desfile. “Temos uma boa relação com Portugal e com designers portugueses, mas, no final, escolhemos [criadores para integrar o calendário] com base no talento”, acrescenta.

É uma relação para continuar, pelo menos num futuro próximo: “Normalmente quando escolhemos um designer, damos-lhe pelo menos três temporadas para se expressar. E depois julgamos o trabalho feito durante essas temporadas.”

Alexandra Moura tinha a colecção pronta para apresentar em Londres — como tem vindo a fazer nos últimos anos —, mas poucos dias antes da data do desfile recebeu a proposta inesperada que lhe trocou as voltas e a encaminhou para Milão. “A própria semana de moda está a identificar-se com o que é mais conceptual. Acho que isso foi o ponto forte da nossa marca, porque é uma das nossas características”, comentou então ao PÚBLICO. “Há toda uma estrutura já por trás que ajuda a que tudo flua e que tudo aconteça. Tem a ver com organização das coisas”, acrescenta.

Depois do anúncio de que faria parte do calendário oficial de Milão: “foi uma chuva de emails, de contactos, pessoas a quererem conhecer a marca, a quererem vir ao desfile, a saberem se íamos estar em showroom”, conta a criadora.

De mostrengos nascem as roupas

Fonte: Catarina Lamelas Moura / https://www.publico.pt/

Fotos: Alexandra Moura

VIMARANENSES CRIAM MÁSCARAS SUSTENTÁVEIS

Curtir Ciência promove oficina de criação de Máscaras Sustentáveis

Oficina amiga do ambiente tem lugar no dia 2 de março (sábado), entre as 15:00 e as 17:00 horas e destina-se a crianças e jovens dos seis aos 14 anos de idade.

image001carngui.jpg

É carnaval e ninguém levará a mal que o Curtir Ciência assinale a data com uma oficina amiga do ambiente. De facto, o Centro Ciência Viva de Guimarães promove no dia 2 de março, vésperas de carnaval, entre as 15:00 e as 17:00 horas, mais uma oficina interativa que, além do lado prático e experimental, contém uma mensagem de cariz ambientalista.

O desafio que o Curtir Ciência lança aos participantes (crianças entre os seis e os 14 anos) passa pela construção das suas próprias máscaras de carnaval, dando asas à imaginação e à criatividade, reutilizando alguns materiais que, de outra forma, seriam resíduos desaproveitados.

As inscrições podem ser feitas pelos meios habituais: telefone 253510830 e endereço eletrónico geral@ccvguimaraes.pt<mailto:geral@ccvguimaraes.pt>.

MÁSCARAS DE CARNAVAL SUSTENTÁVEIS

Sábado, 2 de março | 15:00 – 17:00

Público-alvo: crianças e jovens dos 6 aos 14 anos

Lotação: máximo de 20 participantes

Preço: 5,00€