Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

“ARQUIVISTA POR UM DIA” LEVA 300 ALUNOS DO 1º CEB AO ARQUIVO MUNICIPAL DE MONÇÃO

A iniciativa “Arquivista por um dia” decorre, entre os dias 18 e 29 do corrente mês, com a participação de cerca de 300 alunos do 1º CEB (3º e 4º ano), do Colégio do Minho, Escola Básica de Estrada, em Mazedo, Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, em Monção, Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, e Escola Básica de Pias.

DSC_0398 m.JPG

Promovido pelo serviço educativo da autarquia monçanense, neste ateliê pretende-se aproximar o Arquivo Municipal de Monção dos alunos, dando a conhecer o circuito de um documento, desse a receção até à sala de leitura. Paralelamente, procura-se sensibilizar os mais pequenos para a preservação dos documentos mais antigos e valorização da história local.

Conduzidos pela técnica Sofia Mendes, a sessão de hoje contou com uma turma do 4º ano da Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, em Monção. Depois do percorrido pelos espaços do Arquivo, realizou-se um pequeno ateliê onde os alunos aprenderam a encadernar um livro. Como recordação desta tarde diferente, passada fora da sala de aulas, levaram-no para casa.

O Arquivo Municipal de Monção foi inaugurado no dia 12 de março de 2008, feriado municipal, numa cerimónia presidida pelo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado. Projetado pelo arquiteto Paulo Gomes, compreende três pisos com espaços destinados à consulta, acondicionamento e tratamento de toda a documentação referente à atividade municipal.

DSC_0408 m.JPG

DSC_0395 m.JPG

ARQUIVO MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ ASSINALA DIA INTERNACIONAL DOS ARQUIVOS

No âmbito do Dia Internacional dos Arquivos, celebrado a 9 de Junho, o Arquivo Municipal de Arcos de Valdevez realizará no dia 08, sábado, a atividade infantil Os Guardiões do Saber, onde os participantes irão dar asas à imaginação e, com tintas e pincéis, criar uma iluminura medieval.

os guardiões do saber.jpg

Desde há milhares de anos que o Homem representa e comunica o seu imaginário, a natureza, os animais, as atividades quotidianas e a religião das mais variadas formas.

Nesta oficina desafiamos-te a desvendar os segredos da Arte Medieval, através da recriação de tintas e técnicas de pintura utilizadas há muitos anos atrás nos mosteiros. Vestidos a rigor, vamos entrar na Idade Média e experimentar criar uma iluminura como as dos livros copiados pelos monges no tempo dos reis e cavaleiros.

Para isso vamos conhecer e usar como inspiração alguns dos documentos históricos mais emblemáticos de Portugal e de Arcos de Valdevez! A imaginação será o nosso limite!

Inscrição prévia até 07/06/2019 para arquivomunicipal@cmav.pt; sceiras@cmav.pt, ou tlf. 258 520 523

PONTE DE LIMA RECEBE ARQUIVOS DA CASA DO BÁRRIO

Município de Ponte de Lima e Arquivo da Casa do Bárrio (Família Matos Prego) celebram protocolo_auto de entrega do Arquivo da Casa do Bárrio ao Espólio Municipal

O Espólio Municipal de Ponte de Lima foi enriquecido com a entrega do Arquivo da Casa do Bárrio ao Arquivo Municipal. Decorreu no passado dia 17 de maio, no salão nobre da Câmara Municipal de Ponte de Lima, a cerimónia de assinatura do auto de entrega do Arquivo da Casa do Bárrio, em regime de depósito, entre o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes e o proprietário do Arquivo da Casa do Bárrio, Dr. José Norton.

60626920_853448171669449_7010154477030211584_n.jpg

O Arquivo da Casa do Bárrio, essencialmente constituído por correspondência, escrituras e documento de receita e despesa, entre outros, num total de quase 5.000 documentos datados dos séculos XVIII a XX, ficará sob a custódia do Arquivo Municipal que, com o intuito de valorizar e de divulgar este importante arquivo de família, procederá ao tratamento técnico e à digitalização para disponibilização online.

60856694_327508351277693_7457334600600125440_n.jpg

A documentação entregue irá complementar o Arquivo da Casa Norton de Matos, cujo tratamento técnico se encontra atualmente em curso no âmbito do projeto transfronteiriço Norte de Portugal e Galiza (GEOARPAD).

ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA ACOLHE PALESTRA DEDICADA A ARQUIVOS DE FAMÍLIA

O Arquivo Municipal de Ponte de Lima acolhe no dia 15 de fevereiro, às 18h00, uma palestra dedicada aos Arquivos de Família.

arquivos_familia.jpg

A primeira comunicação intitulada “Epístolas e vozes silenciadas nos arquivos privados” será proferida pelo Prof. Doutor Henrique Rodrigues, docente na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo e investigador do Centro de Estudos da População, economia e Sociedade (CEPESE).

Na segunda parte será apresentado o catálogo da correspondência da casa de Pomarchão que, a partir dessa data, passará a estar disponível para consulta online.

A palestra tem como principais objetivos dar reconhecer a importância da correspondência privada para a história da família e da sociedade envolvente assim como para a história local e, por outro lado, dar a conhecer a correspondência trocada no seio da família da Casa de Pomarchão entre o século XVIII e inícios do século XX.

Associada à palestra estará patente uma mostra documental com correspondência da Casa de Pomarchão.

ARQUIVO MUNICIPAL DE VIZELA TEM REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO

Regulamento do Arquivo Municipal de Vizela entra em vigor a 1 de dezembro

Entra em vigor no próximo dia 1 de dezembro o primeiro Regulamento do Arquivo Municipal de Vizela, tendo o mesmo sido publicado hoje em Diário da República, após discussão pública e aprovação nos órgãos municipais.

Capturara

De destacar que a criação do Regulamento do Arquivo Municipal foi uma das primeiras medidas criadas por este Executivo Municipal, no seguimento da política de reorganização administrativa e funcional dos serviços e espaços municipais, implementada no início deste mandato.

A criação deste Regulamento é fundamental para que os munícipes saibam como é que funciona efetivamente o arquivo municipal, aliada a uma intervenção já efetuada no espaço físico do arquivo, tendo em vista criar condições de organização e de consulta.

A Câmara Municipal entendeu, assim, ser premente aprovar um Regulamento que defina os princípios de funcionamento do Arquivo Municipal, através da criação de metodologias que visam implementar uma política de gestão integrada da documentação produzida e recebida pelo Município de Vizela, assim como os procedimentos administrativos e técnicos inerentes ao tratamento e conservação da documentação e o acesso por parte de terceiros aos documentos arquivados.

VIANA DO CASTELO RECEBE EXPOSIÇÃO SOBRE "FIRMAS NA TRADIÇÃO VIANENSE"

EXPOSIÇÃO “Firmas na Tradição Vianense”. Organização do Núcleo de Viana do Castelo da Associação EPHEMERA

A abertura, nos antigos Paços do Concelho, Praça da República, está prevista para o próximo sábado, dia 10 – 11,00 horas –, e conta com a presença do Professor Doutor José Pacheco Pereira. Aí estará patente entre 10 e 25 de novembro.

cartazEPHEMERAfirmas2B

A Associação EPHEMERA, dirigida por José Pacheco Pereira, no seguimento de outras

exposições já realizadas em Viana do Castelo, como, a de "Material EPHEMERO utilizado nas Eleições Autárquicas. Viana do Castelo - 1976/2013”, “A propaganda nas eleições americanas, em 2016” e “Um Colecionador de Pins em Viana do Castelo – o Dr. Eurico Silva”, através do seu núcleo de Viana do Castelo, vai abrir esta nova mostra com o objetivo de permitir que os visitantes apreciem materiais diversos relativos a firmas vianenses já desaparecidas ou a firmas em atividade, com mais de 40 anos de existência, numa perspetiva de reavivar a memória da vida urbana, como compreensão do passado e perspetivação do futuro.

A exposição conta com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, da Associação Empresarial de Viana do Castelo e do Café Girassol.

O cartaz foi concebido pelo designer Carlos Torre e a conceção técnica da montagem da exposição foi da responsabilidade de Carlos Vieira, com a utilização de equipamentos disponibilizados pelos Serviços de Animação da Divisão Cultural da Camara Municipal de Viana do Castelo.

Sob o lema “Não deite nada fora, nós sabemos dar-lhe uma utilidade”, pretende a  EPHEMERA contribuir para uma maior compreensão da História e da vida dos povos. Daí de novo o convite para uma visita ao seu site https://ephemerajpp.com/ onde é possível visualizar toda a sua atividade.

Em Viana do Castelo, a EPHEMERA está todas as terças feiras, de tarde, no Café Girassol, a prestar esclarecimentos e a recolher material que lhe queiram ceder.

José Escaleira

Imagem_1

Imagem_2

Imagem_3

Imagem_4

FAMALICENSES CONVERSAM ACERCA DAS IMAGENS DO PORTO

Conversas à volta das imagens do Porto, no Arquivo Municipal de Famalicão

No próximo dia 11 de outubro, quinta-feira, pelas 18h00, o Arquivo Municipal Alberto Sampaio, em Vila Nova de Famalicão, vai acolher a conferência intitulada “O arquivo em imagens: contextualização do arquivo fotográfico no seio da Câmara Municipal do Porto”, inserida na iniciativa “Conversas à volta de…”.

A conferência, com entrada livre, tem como convidada Maria do Rosário Guimarães, que exerce funções como Técnica Superior no Arquivo no Histórico Municipal do Porto desde 1994, sendo coordenadora do Setor de Informação e Reprodução, do Arquivo Fotográfico e da Biblioteca de Assuntos Portuenses.

O arquivo fotográfico municipal, instalado no Arquivo Histórico, é resultado da produção documental do Município do Porto no decurso da sua atividade e de aquisições de arquivos e coleções de fotógrafos que trabalharam na cidade do Porto entre os séculos XIX e XX. Este acervo permite apoiar a administração municipal, preservar e divulgar o património iconográfico e mostrar os mais diversos aspetos da vida local e nacional. Nesta “conversa à volta de…” pretende-se dar a conhecer as diversas espécies fotográficas existentes nesta instituição.

Refira-se que Maria do Rosário Guimarães é licenciada em Filosofia e Pós Graduada com o Curso de Especialização em Ciências Documentais pela Universidade de Coimbra. Tem participado em programas de promoção do Arquivo no sentido de despertar a comunidade para a importância do seu património documental e também para a intensificação de uma política de captação de novos públicos. Tem apresentado diversas comunicações relacionadas com o acervo fotográfico integradas no Ciclo “O documento do Mês” da Casa do Infante. Tem orientado estágios curriculares de alunos das Licenciaturas, Pós Graduações e Mestrados de diversas Universidades no âmbito das Ciências da Informação, História da Arte e da Fotografia no que concerne ao tratamento documental de arquivos fotográficos

BARCELOS COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS ARQUIVOS

Câmara Municipal comemora Dia Internacional dos Arquivos

A Câmara Municipal de Barcelos comemora, no dia 8 de junho, o Dia Internacional dos Arquivos, com a realização de uma visita guiada ao Arquivo Histórico e uma conferência sobre "Gestão da Informação e Arquivos".

Dia_Internacional_Arquivos2018

Durante a visita guiada aos alunos da Escola António Fogaça, estes poderão conhecer o que se faz num arquivo, o que é um arquivista, experienciar técnicas de restauro, leitura paleográfica, organização de documentos, entre outros.

A conferência, que se realiza no Salão Nobre dos Paços do Concelho, às 14h30, subordinada ao tema "Gestão da Informação e Arquivos" terá como convidadas as palestrantes Maria Cristina Vieira de Freitas, Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Dunia Llanes Padrón, Professora da Faculdade de Comunicação da Universidade de Habana, Cuba.

A conferência é destinada ao público em geral e a entrada é livre.

ARQUIVISTAS E INFORMÁTIÇOS REÚNEM-SE EM PONTE DA BARCA

IIª Jornadas – Gestão de informação: Interação entre arquivistas e informáticos foram um sucesso. Iniciativa reuniu cerca de oitenta participantes na Casa da Cultura de Ponte da Barca

Foram cerca de oitenta os participantes das  IIª Jornadas – Gestão de informação: Interação entre arquivistas e informáticos que decorreram na passada sexta feira, na Casa da Cultura de Ponte da Barca, numa iniciativa da  Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas – BAD, através do Grupo de Trabalho de Gestão de Documentos de Arquivo (GTGDA), em articulação com a Câmara Municipal de Ponte da Barca.

31956938_1312880625479584_7810376179277365248_o

Alusiva ao tema “Bits e bytes: Moreq, proteção de dados e afins…”, a iniciativa permitiu a apresentação e discussão dos requisitos previstos em alguns documentos essenciais para a gestão da informação, nomeadamente o MoReq 2010- Modular Requirements for Records Systems, do RGPD – Regulamento Geral de Proteção de Dados e da Lista Consolidada de Processos de Negócio, prevista no Projeto ASIA – Avaliação Suprainstitucional de Informação Arquivística, tendo-se refletido sobre  a implicação destes documentos em matéria de gestão de informação, seja no que respeita ao ajustamento de procedimentos como à adaptação dos sistemas informáticos.

As jornadas, que decorreram ao longo de todo o dia, contaram com um diversificado painel de especialistas com nomes como José Carlos Ramalho, da Universidade do Minho, Armando Malheiro da Silva, da Universidade do Porto, Pedro Penteado, da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Carlos Triães Diogo, da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, do qual fez parte, ainda, o Vereador do pelouro da Modernização Administrativa da autarquia barquense, José Alfredo Oliveira.

A sessão de abertura esteve a cargo do Presidente da Câmara, Augusto Marinho que deu as boas vindas a todos os presentes e congratulou a organização pela pertinência da temática em discussão e,  após um período de debate, a iniciativa foi encerrada pela Vice-presidente e responsável pelo pelouro da Cultura, Maria José Gonçalves. No final, os participantes tiveram, ainda, a oportunidade de degustar os produtos da região e visitar alguns ex ex-libris do concelho.

31901984_1312880002146313_8105861485336461312_o

31956270_1312879738813006_8447173864810610688_o

PONTE DA BARCA ACOLHE JORNADAS SOBRE INFORMÁTICA E ARQUIVÍSTICA

Ponte da Barca acolhe II Jornadas Gestão de Informação Interação entre arquivistas e informáticos, dia 4 de Maio, na Casa da Cultura, subordinadas ao tema “Bits e bytes: MoReq, proteção de dados e afins…”

O Grupo de Trabalho de Arquivos Municipais (GTAM) da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), com o apoio da Câmara Municipal de Ponte da Barca, encontra-se a organizar as IIª Jornadas Gestão de Informação – Interação entre arquivistas e informáticos, subordinadas ao tema “Bits e bytes: MoReq, proteção de dados e afins… ”, que terá lugar na Casa da Cultura, no dia 4 de maio.

Nestas jornadas haverá oportunidade de apresentar e discutir os requisitos previstos em alguns documentos essenciais para a gestão da informação. É o caso do MoReq 2010- Modular Requirements for Records Systems, do RGPD – Regulamento Geral de Proteção de Dados e da Lista Consolidada de Processos de Negócio, prevista no Projeto ASIA – Avaliação Suprainstitucional de Informação Arquivística.

A iniciativa vai contar, entre outros, com o Professor José Carlos Ramalho, da Universidade do Minho, o Professor Armando Malheiro da Silva, da Universidade do Porto, o Doutor Pedro Penteado, da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, e do Engenheiro Carlos Triães Diogo, da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo.

Programa e Inscrições: https://www.bad.pt/eventos/programa-cientifico-ii-jornadas-de-trabalho-interacao-entre-arquivistas-e-informaticos-bits-e-bytes-moreq-protecao-de-dados-e-afins/

Programa

PONTE DA BARCA ACOLHE II JORNADAS GESTÃO DE INFORMAÇÃO INTERAÇÃO ENTRE ARQUIVISTAS E INFORMÁTICOS

4 de Maio, na Casa da Cultura, subordinadas ao tema “Bits e bytes: MoReq, proteção de dados e afins… ”

O Grupo de Trabalho de Arquivos Municipais (GTAM) da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), com o apoio da Câmara Municipal de Ponte da Barca, encontra-se a organizar as IIª Jornadas Gestão de Informação – Interação entre arquivistas e informáticos subordinadas ao tema “Bits e bytes: MoReq, proteção de dados e afins… ”, que terá lugar na Casa da Cultura, no dia 4 de maio.

Capturarpb

Nestas jornadas haverá oportunidade de apresentar e discutir os requisitos previstos em alguns documentos essenciais para a gestão da informação. É o caso do MoReq 2010- Modular Requirements for Records Systems, do RGPD – Regulamento Geral de Proteção de Dados e da Lista Consolidada de Processos de Negócio, prevista no Projeto ASIA – Avaliação Suprainstitucional de Informação Arquivística.

A iniciativa vai contar, entre outros, com o Professor José Carlos Ramalho, da Universidade do Minho, o Professor Armando Malheiro da Silva, da Universidade do Porto, o Doutor Pedro Penteado, da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, e do Engenheiro Carlos Triães Diogo, da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo.

Programa e Inscrições: https://www.bad.pt/eventos/programa-cientifico-ii-jornadas-de-trabalho-interacao-entre-arquivistas-e-informaticos-bits-e-bytes-moreq-protecao-de-dados-e-afins/

PONTE DA BARCA MOSTRA CARTAZES DA ROMARIA DE S. BARTOLOMEU

Arquivo Municipal disponibiliza “on line” coleção de cartazes da Romaria de São Bartolomeu. A coleção compreende cartazes desde 1985 até 2017

A Romaria de São Bartolomeu está a chegar e nada melhor que poder recordar alguns dos cartazes que fazem parte da memória coletiva dos barquenses. Deste modo, o Arquivo Municipal de Ponte da Barca quis associar-se às festividades, divulgando a coleção que faz parte do seu espólio e que compreende cartazes desde 1985 até 2017.

cantares_romaria.JPG

Apesar do arquivo já ser considerável, a Câmara Municipal apela à população em geral, no sentido de quem tiver algum cartaz que não esteja nesta coleção, o mesmo possa ser facultado ao Arquivo Municipal que o digitalizará e entregará na hora, podendo desta forma enriquecer o acervo documental.

A visualização dos cartazes pode ser feita através do seguinte link: http://arquivo.cmpb.pt/details?id=125&ht=cartazes

PONTE DE LIMA CANDIDATA PAÇO DE VITORINO DAS DONAS AO PROGRAMA DOS ARQUIVOS IBEROAMERICANOS

Município de Ponte de Lima Apoia Candidatura do Paço de Vitorino das Donas ao Programa dos Arquivos IBEROAMERICANOS

O Município de Ponte de Lima candidatou-se, em 2015, ao programa ADAI (Apoio ao Desenvolvimento dos Arquivos Iberoamericanos), submetendo a concurso uma candidatura do Paço de Vitorino das Donas.

Paço Vitorino Hotel (Medium).jpg

Deu-se por concluído no final do mês de maio, a execução da candidatura “Arquivo do Paço de Vitornio das Donas: Tratamento, digitalização e difusão online”, co-financiada pela Agência Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (AECID).

O projeto visou garantir a preservação, valorização e difusão do Arquivo do Paço de Vitorino das Donas, constituído por documentação que remonta ao início do séc. XVI sendo que a primeira geração da família tem início em António Ramos, natural da vila de Viana, capitão “das partes das Índias de Castela” - mais concretamente em Cusco (Perú) e na Costa de Cartagena (Colômbia) - onde veio a casar com Catarina Capa Yupange, natural da cidade de Cusco, sendo esta possivelmente uma das filhas do Imperador Inca Atahualpa.

Os resultados da primeira fase do projeto, já estão disponíveis para consulta através do catálogo online do Arquivo Municipal de Ponte de Lima.

http://pesquisa.arquivo.cm-pontedelima.pt/details?id=991055&ht=

DOCUMENTOS DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MELGAÇO VÃO FICAR ACESSÍVEIS NO ARQUIVO MUNICIPAL

Assinatura do protocolo no dia 9 de junho, pelas 12h30

A Câmara Municipal de Melgaço e a Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, assinam no dia em que se celebra o Dia Internacional dos Arquivos, próxima sexta-feira, 9 de junho, um contrato de depósito do Arquivo da Santa Casa. Em questão está um acervo de valor inestimável: valor histórico e arquivístico municipal e nacional, dadas as relevantes funções desempenhadas, formado essencialmente por livros e alguns maços de documentos que refletem a atividade daquela instituição desde o século XV até ao século XIX (1516-1988). Inclui ainda documentação de instituições a seu cargo como do Hospital da Caridade e do Asilo Pereira de Sousa. A assinatura terá lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço, pelas 12h30.

Arquivo Municipal 1

Em causa está o facto de o Arquivo da Santa Casa da Misericórdia se encontrar instalado em condições adversas: numa sala de consistório, junto à Igreja da Misericórdia, em armários de madeira em condições de humidade relativa e temperatura nocivas à sua conservação. De todo o conjunto, ressaltam-se os seguintes documentos: atas das sessões da mesa, os estatutos e os tombos da Misericórdia. No total serão 60 caixas repletas de documentos que o Município de Melgaço se compromete salvaguardar e preservar.

O arquivo ficará depositado nas instalações do Arquivo Municipal de Melgaço. A partir da data de entrega da documentação nas instalações do Arquivo Municipal, o mesmo compromete-se a tornar acessível a documentação através da elaboração de um instrumento de descrição, conforme as normas arquivísticas em vigor, em formato papel e eletrónico (catálogo on-line). Após esta conclusão, o Arquivo Municipal de Melgaço irá disponibilizar aos seus utentes, parcial ou totalmente, o Arquivo da instituição.

O contrato terá a duração de 30 anos, renovado automaticamente, caso não seja denunciado por nenhuma das partes, antes um ano do seu término.

Arquivo Municipal

PONTE DE LIMA FACILITA ACESSO AO ARQUIVO DO PAÇO DE VITORINO

Arquivo do Paço de Vitorino: (re)constituir a memória e a identidade familiar com quase cinco séculos de história: apresentação do catálogo online

cartaz_paco_vitorino_foto (Medium).jpg

Amanhã, dia 20 de maio, às 15h00, será apresentado no Paço de Vitorino o catálogo online do seu arquivo com quase cinco séculos de história.

Esta iniciativa, que resulta do tratamento técnico e digitalização levados a cabo no âmbito do protocolo de cooperação entre os proprietários do Paço de Vitorino e o Município de Ponte de Lima, surge pela consciencialização do papel importante que as fontes de informação contidas nos arquivos de família desempenham para o estudo da história local, regional e até mesmo nacional, sendo fundamental garantir a sua divulgação, valorização e preservação a longo prazo, para além de torná-lo acessível a toda a comunidade.

O Arquivo do Paço de Vitorino passará a estar disponível para consulta através do catálogo do Arquivo Municipal de Ponte de Lima.