Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARA DE CAMINHA MANTÉM APOSTA NO BEM-ESTAR ANIMAL

Com mais de sete centenas de esterilizações

As duas campanhas de esterilização de animais de companhia (cães e gatos) lançadas pela Câmara Municipal de Caminha já ultrapassaram as sete centenas de intervenções. A associação Selva dos Animais Domésticos registou uma taxa de execução de 100% relativamente à verba atribuída em função do Orçamento Participativo, somando 630 casos. O Município continua, por outro lado, a apoiar diretamente os munícipes e associações zoófilas legalmente constituídas, nesta área, no quadro do Regulamento do Regime Especial de Esterilização de Animais de Companhia, totalizando mais de quatro dezenas de animais de companhia intervencionados - e a aposta no bem-estar animal é naturalmente para continuar.

243895426_4329126170475212_1612946766449878945_n.j

O "Programa de Esterilização Animal – Freguesia de Caminha e Vilarelho" (com uma dotação de 30 mil euros) foi um dos projetos vencedores do III Orçamento Participativo de Caminha. Este e os restantes projetos vencedores, votados pela população entre os dias 19 de junho e 14 de julho de 2017 foram anunciados ainda nesse mês e trabalhados a seguir, por forma a poderem ser implementados. A associação Selva dos Animais Domésticos tem trabalhado afincadamente, executando o projeto com total sucesso.

A associação foi de facto a responsável pela operacionalização do projeto, cabendo também ao Município, além da transferência da verba, a monitorização do trabalho, função da responsabilidade do veterinário municipal.

De acordo com aquela associação, foram esterilizados no quadro do Orçamento Participativo de Caminha centenas de felídeos, designadamente 455 fêmeas e 175 machos, no âmbito da campanha CED -   captura, esterilização e devolução (que vai continuar), somando um total de 630 animais. Ainda segundo a associação, as freguesias em que mais animais foram esterilizados foram Vila Praia de Âncora, Caminha, Seixas, Moledo, Venade e Lanhelas.   

Entretanto, a Câmara não ficou por aqui e lançou uma segunda campanha, aprovando (em fevereiro de 2019) e pondo em prática o Regime Especial de Esterilização de Animais de Companhia. Como temos referido, este regime é aplicável aos animais de companhia, cães e gatos, cujo detentor faça parte de um agregado familiar com carências económicas, devidamente comprovadas pelos Serviços de Ação Social do Município, mas também se aplica a animais que sejam resgatados das ruas por populares ou associações zoófilas legalmente constituídas. A campanha continua em execução e o documento (regulamento), online no sítio oficial do Município na Internet, explica detalhadamente o procedimento a seguir para os candidatos poderem beneficiar deste regime. Está disponível na área “Viver”, devendo ser selecionada a componente “Documentação” e seguidamente “Regulamentos” (https://www.cm-caminha.pt/pages/726).

Neste âmbito foram intervencionados maioritariamente felídeos, mas também canídeos, ultrapassando já as oito dezenas. Este regime garante a esterilização gratuita dos animais, desde que cumpridos os pressupostos.

FAMALICÃO É UM DOS MUNICÍPIOS DO PAÍS QUE MELHOR CUIDA DOS ANIMAIS ERRANTES

Segundo dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV)

Segundo a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) citada, esta quinta-feira, pelo Jornal de Notícias, Vila Nova de Famalicão é um dos municípios portugueses que melhor cuida dos animais errantes, ocupando uma posição cimeira no top 10 dos municípios que mais animais recolhe da rua e também um dos que mais promove a sua adoção.

Croa de Famalicão.jpg

A informação vem confirmar o bom trabalho desenvolvido através do Centro de Recolha Animal (CROA) de Vila Nova de Famalicão, um equipamento municipal focado no acolhimento e tratamento de animais errantes.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a proteção dos animais tem sido uma aposta estratégica do município que desde o início deste mandato dedica um pelouro à Defesa dos Animais e tem desenvolvido um conjunto de ações no âmbito da sensibilização, acolhimento, responsabilidade e dedicação animal”.

“Mas o trabalho da proteção dos animais em Famalicão não se esgota na Câmara Municipal há voluntariado, há dever cívico e há grupos informais, associações e até cidadãos neste setor com desempenho de exemplaridade nesta matéria”, acrescenta o autarca.

Refira-se que ainda a Câmara Municipal inaugurou no inicio deste mês de setembro o novo Centro de Recolha Oficial Animal de Vila Nova de Famalicão, que está instalado numa área de cerca de 5500 metros quadrados e envolveu um investimento total superior a meio milhão de euros.

Assume-se como um equipamento de qualidade que dota o concelho de um espaço com condições para acolhimento e tratamento de animais errantes, garantindo a segurança e o bem-estar animal. Permite também o desenvolvimento de ações educativas e de defesa animal.

O CROA estará equipado com todas as condições para o cumprimento dos seus objetivos e das exigências e obrigações legais inerentes a um equipamento desta natureza. Entre outras valências, o espaço está dividido em instalações por espécie (canil, gatil e outras espécies), instalações individuais e de grupo, celas de quarentena e de ninhadas, enfermaria, armazéns, gabinete veterinário, zona de desinfeção e zona de recreio e atividade física para cães e gatos.

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ APOIA CIDADÃOS QUE ESTERLIZEM OS ANIMAIS DE COMPANHIA

Tal como no ano transato, o Município de Arcos de Valdevez, de acordo com a sua estratégia de política de bem-estar animal no combate ao abandono e sobrepopulação de animais errantes, está a promover um Programa Extraordinário de Apoio à esterilização de animais de companhia, cães e gatos, pertencentes a munícipes do Concelho, até dia 30 de setembro.

esterilização de animais.jpg

Para aceder a este apoio basta efetuar a candidatura no Gabinete de Ação Social, sito na Praça Municipal, com a apresentação da seguinte documentação:

- Declaração do Médico Veterinário responsável com indicação da data da esterilização;

- Documento comprovativo da identificação eletrónica do animal (DIAC) com indicação da data de esterilização;

- Comprovativo de residência do requerente no Concelho de Arcos de Valdevez;

- Comprovativo de IBAN.

As esterilizações podem ser realizadas em qualquer centro veterinário à escolha, sendo que do valor pago o município comparticipa em:

- 55€ para esterilização de cadelas;

- 30€ para esterilização de cães;

- 35€ para esterilização de gatas;

- 15€ para esterilização de gatos.

Para além deste programa de apoio extraordinário, o Município de Arcos de Valdevez, tal como em anos anteriores, está a desenvolver uma campanha de apoio a munícipes carenciados oferecendo a esterilização dos seus animais. Esta oferta também é válida para todos os animais errantes do concelho, sinalizados pelos serviços municipais e que sejam adotados responsavelmente.

NOVA CASA PARA OS MELHORES AMIGOS JÁ ESTÁ A FUNCIONAR EM FAMALICÃO

Equipamento de proteção e tratamento de animais errantes abriu esta segunda-feira

A Defesa dos Animais é uma das áreas de intervenção municipal “onde o mandato autárquico se cumpre com superação”. Foi com sentimento de orgulho e de trabalho feito que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, assinalou, esta segunda-feira, a abertura do novo Centro de Recolha Oficial Animal, uma ferramenta ao serviço da política municipal para proteção dos animais.

AFS_5515.jpg

O novo espaço afirma-se como um centro de proteção animal, diferente dos canis existentes, que não se circunscreve ao edifício físico, mas que segue toda uma dinâmica de sensibilização, acolhimento, responsabilidade e dedicação animal.

“É claro que não podemos encerrar no Centro de Recolha Oficial Animal de Famalicão todas as políticas de defesa animal, mas é inegável que a criação desta estrutura é um passo muito relevante para que possamos estar num patamar elevado dessas políticas. É uma das áreas onde o mandato se cumpre com superação, porque conseguimos implementar medidas, conseguimos trazer propostas, conseguimos executar tarefas, conseguimos construir edificios e criar condições para que, no futuro outras ações e outras valências possam aqui ser realizadas”, destacou Paulo Cunha durante a visita às instalações.

Construído junto às instalações do antigo Canil Municipal, numa área de cerca de 5500 metros quadrados, o CROA envolveu um investimento total superior a meio milhão de euros.

Assume-se como um equipamento de qualidade que dota o concelho de um espaço com condições para acolhimento e tratamento de animais errantes, garantindo a segurança e o bem estar animal. Permite também o desenvolvimento de ações educativas e de defesa animal.

O CROA estará equipado com todas as condições para o cumprimento dos seus objetivos e das exigências e obrigações legais inerentes a um equipamento desta natureza. Entre outras valências, o espaço está dividido em instalações por espécie (canil, gatil e outras espécies), instalações individuais e de grupo, celas de quarentena e de ninhadas, enfermaria, armazéns, gabinete veterinário, zona de desinfeção e zona de recreio e atividade física para cães e gatos.

ADOÇÕES ULTRAPASSAM 30 ANIMAIS POR DIA

A promoção de políticas municipais amigas dos animais reflete-se nos comportamentos da comunidade. Paulo Cunha destacou isso mesmo, adiantando que “a envolvência da comunidade tem registado uma evolução muito positiva. Temos números de adoções de cerca de 30 animais por mês, o que é fantástico, o que dá cerca de um animal por dia. É um número excelente”, referiu, acrescentando que “o cuidado das pessoas em relação aos animais não se mede só com a adoção mede-se também no não abandono e nos cuidados a ter com os animais. O ato de ter um animal em casa, é um ato de grande responsabilidade e os famalicenses estão muitos conscientes disso”.

AFS_5509.jpg

VISITA AO CANIL DE VIEIRA DO MINHO

O canil de Vieira do Minho está, progressivamente, a ser alvo de obras de ampliação e beneficiação.

241180562_2205243509617468_1130630981266751905_n.j

Os trabalhos em execução contemplam a construção de novas boxes, a colocação de cobertura com isolamento térmico e a melhoria integral das condições de acolhimento dos animais.

Neste momento, o espaço conta com 33 boxes para alojar cães e um novo espaço para acolher gatos.

Na companhia de Narcisa Rodrigues, presidente da Associação Patinhas Abandonadas, António Cardoso, presidente do Município, deslocou-se ao Canil para acompanhar o trabalho do grupo que, de forma voluntária, cuida do bem-estar dos animais.

António Cardoso felicitou e enalteceu a Associação pelo trabalho desenvolvido e a parceria com o Município, considerando que esta “tem prestado um importante serviço de salvaguarda para a saúde pública com a captura e alojamento de cães abandonados ou vítimas de maus-tratos e de acidentes no concelho”.

Tendo em consideração o último apelo nas redes sociais desta associação, o Município de Vieira do Minho entregou, esta tarde, 300 unidades de alimentos para cães e gatos.

O Município de Vieira do Minho está, neste momento, em colaboração com a Associação Patinhas Abandonadas a preparar uma candidatura ao programa de concessão de incentivos financeiros para a construção e a modernização de centros de recolha oficial de animais de companhia.

TURISTAS VÃO A VIANA DAR BANHO AO CÃO!...

"Alicia Dompablo e Santos de la Fuente, percorreram quase 500 quilómetros desde Valladolid (Espanha) até Viana do Castelo, para passar o dia com os seus quatro cães na Praia do Coral, situada às portas da cidade. É o segundo ano que o fazem, animados com a ideia de ter uma zona balnear onde as cadelas Tria, Tróia, Tati e Loba possam andar ao ar livre, brincar e banhar-se sem incomodar os banhistas.

Em Portugal, o acesso de cães às praias concessionadas é interdito durante a época balnear, exceto no caso dos cães de assistência. E aquela é uma das sete praias na costa portuguesa destinadas a uso canino, juntamente com as praias dos Pescadores (Oeiras), das Amoreiras (Torres Vedras), do Porto da Areia Norte (Peniche), Suave Mar e da Ramalha Sul (ambas em Esposende). Nesta época balnear, o país ganhou mais uma em regime experimental, na foz do rio Mira, no concelho de Odemira"

Fonte e foto: Jornal de Notícias

banhoaocao.jpg

MUNICÍPIO DE BARCELOS APOSTA NO BEM-ESTAR ANIMAL E NA SAÚDE PÚBLICA

Campanha de apoio à esterilização e identificação eletrónica de cães e gatos de companhia

De forma a promover o bem-estar animal e a saúde pública, o Município de Barcelos aderiu à campanha promovida pelo Instituto Nacional de Conservação da Natureza e das Florestas e avança com a comparticipação dos custos associados à esterilização e à identificação eletrónica de animais de companhia.

barcelanimal.jpg

A comparticipação destina-se a animais esterilizados ou sujeitos à colocação de chip desde 1 de janeiro de 2021 e vigora até 30 de setembro de 2021. No caso dos gatos, o apoio é de 15 euros e para as gatas, a comparticipação chega aos 35. Quanto aos cães, o contributo municipal para a esterilização cifra-se nos 30 euros, em caso de machos, e de 55, para as fêmeas. A identificação eletrónica beneficia de uma comparticipação de 4.5 euros por animal.

Para aceder a estes apoios, as candidaturas devem ser feitas até 30 de setembro no Balcão Único ou através do endereço eletrónico gabineteveterinarios@cm-barcelos.pt.

É obrigatório o preenchimento de um formulário específico (que se encontra em anexo) e o envio da seguinte informação: documento de Identificação Eletrónica do Animal de Companhia (DIAC); declaração do veterinário com a data de esterilização (entre 01/01/2021 e 30/09/2021); comprovativo de residência do requerente no concelho de Barcelos (fatura da água, luz ou atestado de residência emitido na Junta de Freguesia) e comprovativo de IBAN.

A campanha faz parte do Programa Nacional para os Animais de Companhia apresentado no mês passado pelo Governo e que visa, até 2023, ter contabilizados e identificados todos os animais errantes e de companhia em Portugal.

O bem-estar animal e o controlo de colónias tem sido uma preocupação do Município, que já criou quatro abrigos para gatos errantes, colocados em locais estratégicos da cidade. O projeto piloto começou em 2020, com dois abrigos, um Abade de Neiva, junto à EMEC, e outro na Quinta do Aparício, e teve já desenvolvimentos com a disponibilização de mais dois abrigos: um na Urbanização S. José e outro em S. Veríssimo. Estes abrigos facilitam a captura dos gatos para esterilização e fazem parte do acordo de colaboração entre a autarquia e a Strettdogs – Associação de Proteção Animal.

No âmbito do bem-estar animal, está já também em fase de construção o Canil e Gatil Municipal, em Gamil, num investimento de quase 400 mil euros, equipado, numa primeira fase, com 20 celas individuais, duas duplas de grupos, duas de isolamento e um gatil, com espaço para quarentena.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO CRIA COLÓNIAS PARA CONTROLAR GATOS ERRANTES

Câmara de Famalicão cria Colónias para controlar e acompanhar de perto os gatos errantes. Primeira Colónia está instalada na Praça Madalena Fonseca

Capturar, esterilizar e devolver (CED) são as palavras chave das novas Colónias de Gatos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer criar em todo o concelho, com o objetivo de apoiar o controlo da população de felídeos, tornar mais saudável a convivência entre animais e humanos e reduzir focos de insalubridade, relembrando que as colónias de gatos são bastante importantes para o território, nomeadamente para o controlo de pragas de ratos.

AFS_0290.jpg

Para já, foi criada a primeira Colónia de Gatos na Praça Madalena Fonseca, na cidade famalicense, que regista perto de uma dezena de gatos. O projeto é desenvolvido pela Câmara Municipal através do Centro de Recolha Animal de Famalicão (CROA).

O processo CED envolve a captura dos gatos da colónia, a sua esterilização, identificação, desparasitação e, por fim, a devolução dos animais ao seu território de origem, onde são alimentados e protegidos por cuidadores.

No caso da Colónia da Praça Madalena Fonseca passaram já pelo processo quatro gatos, sendo que neste momento estão como cuidadoras quatro voluntárias que alimentam os animais e cuidam dos espaços.

“Trata-se de um processo muito eficaz na gestão da população de gatos errantes, que irá certamente contribuir para a redução de diversos problemas associados à reprodução, ao ruído e aos focos de insalubridade”, afirma a propósito o vereador da Defesa dos Animais, Pedro Sena.

No entanto, para que o processo resulte “é muito importante que a comunidade envolvente colabore e respeite as Colónias de Gatos, nomeadamente não colocando comida nas proximidades, nem afastando os gatos das colónias”, acrescenta Pedro Sena.

O responsável enaltece ainda o trabalho dos voluntários na “manutenção dos abrigos e comedouros limpos e higienizados, livres de resíduos ou restos de comida, evitando assim a proliferação de pragas e garantindo a segurança e bem-estar destes animais”.

Os interessados em exercer a função de cuidador voluntário das colónias devem contactar o Banco Voluntariado da Camara Municipal (https://www.famalicao.pt/banco-municipal-de-voluntariado)

Refira-se que o município de Famalicão iniciou há alguns anos um projeto piloto com a instalação de uma colónia na corporação de bombeiros. Atualmente, está também a instalar uma colónia na Rua Alameda Luís de Camões, num terreno privado. O objetivo da Câmara Municipal de Famalicão é, agora, criar novas Colónias de Gatos no concelho, em colaboração com as Juntas de Freguesia.

Neste âmbito, desde 2020 foram esterilizados 135 gatos. Em 2021 já foram esterilizados 107 gatos (em contexto geral) e 30 gatos (em contexto de colónia).

AFS_0288.jpg

AFS_0287.jpg

CAMPANHA DE APOIO À ESTERILIZAÇÃO, IDENTIFICAÇÃO E VACINAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA

Candidaturas estão abertas, destinando-se à população comprovadamente carenciada do concelho.

No âmbito das suas atribuições no domínio da ação social, saúde publica e bem-estar animal, a Câmara Municipal de Monção adotou uma politica de gestão destinada à redução do abandono de animais de companhia (cães e gatos), bem como ao aparecimento de colónias de animais vadios e errantes.

campanha 01.jpg

Nesse sentido, além de garantir todo o apoio necessário, através do Serviço Veterinário Municipal, a autarquia procedeu à construção de um abrigo de animais. O espaço, gerido pela Associação “Rafeiros e Companhia”, tem como objetivo proteger animais abandonados e maltratados, incentivando, em paralelo, a sua adoção.

De forma a prosseguir a sua politica de defesa e bem-estar animal, o Município de Monção, em colaboração com os Centros de Atendimento Médico-Veterinários, instalados no concelho de Monção, lançou agora a Campanha de Apoio à Esterilização, Identificação e Vacinação de Animais de Companhia.

O regulamento, que estabelece os termos, procedimentos e condições de acesso à campanha, foi aprovado na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal, após consulta pública por um período de 30 dias, tendo já sido publicado no Diário da República, edital nº 256/2021.

A quem se destina?

Destinando-se à população comprovadamente carenciada do concelho, a campanha pretende facultar o acesso gratuito aos serviços médico-veterinários destinados à esterilização de cães e gatos, de forma a promover a sua adoção e a reduzir o seu abandono.

Como posso candidatar-me?

A candidatura é efetuada mediante o preenchimento de requerimento próprio, disponível no Balcão Único de Atendimento, no Edifício do Loreto, podendo ser descarregado do portal municipal www.moncao.pt, na área dedicada à proteção animal.

A entrega do requerimento, juntamente com a documentação solicitada nas condições de acesso,  pode ser feita de forma presencial, no espaço mencionado, por correio eletrónico para gap@cm-moncao.pt ou, ainda, por correio registado com aviso de receção.

Regulamento, condições de acesso e requerimento de candidatura

No portal municipal www.cm-moncao.pt, com acesso direto através do seguinte link: https://bit.ly/34vtxJA

campanha 02.jpg

MUNICÍPIO DE BRAGA AVANÇA COM CRIAÇÃO DO PROVEDOR DO ANIMAL

Provedor promoverá maior ligação entre autarquia, munícipes e associações

O Município de Braga irá avançar com a criação da figura do Provedor Municipal dos Animais de Braga. A proposta será analisada na próxima Reunião do Executivo Municipal, agendada para Segunda-feira, dia 26 de Julho.

bragagato.jpg

A implementação desta figura é mais uma medida com vista à defesa do bem-estar animal e surge na sequência da recente evolução do quadro legislativo no que diz respeito à defesa dos direitos dos animais. Pretende-se assim atender ao volume crescente de pedidos recebidos no Município sobre este tema, harmonizando as novas exigências da sociedade na relação com os animais e agilizando a relação dos cidadãos com os serviços municipais.

A criação do provedor permitirá uma maior ligação entre a autarquia, os munícipes e as associações, beneficiando a protecção do bem-estar animal. O Provedor do Animal será uma figura não executiva, mediadora, independente e defensora da causa pública, a quem cabe receber os munícipes, esclarecer a população das políticas animais existentes e das responsabilidades de quem cuida e procurar fazer cumprir a legislação existente nesta matéria. Será designado pela Assembleia Municipal sob proposta da Câmara Municipal de Braga, exercendo funções por um período de quatro anos.

Concurso de fotografia ´Braga Natural´

Na mesma reunião do executivo será ainda analisada a proposta de lançamento do Concurso de Fotografia ´Braga Natural´, iniciativa que pretende sensibilizar os cidadãos para a necessidade de protecção da natureza e da biodiversidade do território, designadamente os ecossistemas, os habitats e as espécies de fauna e flora selvagens. O concurso irá decorrer entre 1 de Setembro e 30 de Outubro

Estas medidas demonstram a aposta sustentada do Município no desenvolvimento sustentável do Concelho, no aumento da biodiversidade local e na protecção dos animais.

VIANA DO CASTELO CONSIGNA CONSTRUÇÃO DE CENTRO DE ACOLHIMENTO TEMPORÁRIO PARA ANIMAIS DE COMPANHIA EM CARDIELOS

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo assinou ontem a consignação que permite avançar com a construção de um Centro de Acolhimento Temporário para Animais de Companhia em Cardielos, numa empreitada municipal de quase 370 mil euros. O projeto, a surgir num terreno com aproximadamente 4.070 m2 de área total, localiza-se na rua da Portela, na freguesia de Cardielos, sendo confinante com a A27 (autoestrada do Vale do Lima).

canil 1.jpg

O edifício principal surge no alinhamento da estrada que lhe dá acesso, sendo que a ligação ao interior do Centro de Acolhimento é feita pelo lado nascente, onde se localiza o estacionamento publico.

No átrio será instalado o balcão de atendimento, sanitários públicos, sala de reuniões e corredor para as divisões interiores.  A poente localizam-se os balneários do pessoal e uma pequena copa, bem como uma área técnica acessível pelo exterior.

Do lado nascente foram aglomeradas as funções de triagem, médicas veterinárias e higiene animal. Os espaços destas funções tendem a ser sequenciais, com portas entre eles para que, no dia-a-dia, e principalmente em situações limite, não se perca tempo nem se cruzem funções. Este núcleo, de medicina veterinária, do Centro de Acolhimento, foi o definidor da localização do Edifício de Quarentena/Emergência, a nascente do principal.

Ainda no Edifício Principal, na zona posterior, ficam a cozinha de alimentação animal, o armazém de alimentos e material, a lavandaria e a zona técnica.  O Edifício Quarentena/Emergência fica a nascente do Edifício Principal, junto das funções médico veterinárias para potenciar esta sinergia. É composto por um cela semicircular e quatro celas com condições térmicas.

CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO ANGARIA MIL QUILOS DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS ATRAVÉS DE CAMPANHA SOLIDÁRIA

A Câmara Municipal de Viana do Castelo promoveu uma campanha solidária que permitiu angariar quase 1.000 quilos de alimentos para animais. A recolha de bens alimentares para cães e gatos aconteceu através de uma parceria com Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho.

ABELO0294 2-2.jpg

A Vereadora da Coesão Social, Carlota Borges, marcou ontem presença na entrega dos bens a três associações locais de resgate e apoio a animais, nomeadamente Associação Vila Animal e Gatos de Ninguém, bem como o Resgate e Adoção de Viana do Castelo.

A campanha solidária foi promovida entre 17 e 30 de junho e os alimentos para animais foram recolhidos com a colaboração do Centro Social e Cultural de Barroselas, Lar de Santa Teresa, Casa do Povo de Afife, Centro Social e Paroquial de Castelo do Neiva, ACISJF - Associação Católica Internacional ao Serviço da Juventude Feminina, ARPVC - Associação de Reformados e Pensionistas do Distrito de Viana do Castelo e Íris Inclusiva - Associação de Cegos e Amblíopes.

ABELO0440 2.jpg

ABELO0456 2.jpg

AMARES INAUGURA CENTRO DE BEM-ESTAR ANIMAL

República_Portuguesa_-_Retrato_Secretário_de_Est

A Câmara Municipal de Amares vai no próximo dia 5 de Junho proceder à inauguração do Centro de Bem Estar Animal do Município de Amares, situado na freguesia de Dornelas.

A inauguração contará com a presença do Senhor Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Soares Miguel.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE O GARRANO

191731359_1588924471300494_4030036177316870887_n.j

Atividade: Oficina do Garrano

Data: 29 e 30 de Maio de 2021

Local: Porta do Mezio – Arcos de Valdevez

Horário:

29 de Maio - 14h30 às 15h30

30 de Maio - 11h00 - 12h00

Conheces o garrano?

Se alguma vez foste passear pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês já os deves ter visto. São cavalos muito robustos, dóceis e ágeis.

A Porta do Mezio vai proporcionar-te um maior contacto com o garrano, através da observação e experimentação do mesmo.

Esta atividade decorrerá no próximo sábado e domingo, dia 29 e 30 de Maio.

Preço: Atividade gratuita na compra do bilhete de entrada na Porta do Mezio*

* 2€/pessoa (gratuito até aos 6 anos)

Não é necessário inscrição. Atividade condicionada às condições climatéricas

Mais informações: portadomezio@ardal.pt / 258 510100

Atividade desenvolvida no âmbito da candidatura “Estábulo do Garrano – Oficina Lúdico-Pedagógica”, aprovada pelo POSEUR - Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

MUNICÍPIO ARCUENSE CELEBRA PROTOCOLO COM A ASSOCIAÇÃO DE RECOLHA E PROTEÇÃO DE ANIMAIS DO VEZ

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez celebrou hoje com a ARPAVEZ- Associação de Recolha e Proteção de Animais do Vez, um protocolo de apoio à atividade no montante de 5000,00€.

protocolo ARPAVEZ2.JPG

Este apoio servirá para apoiar na organização, implementação e gestão do programa CED - Capturar-Esterilizar-Devolver, um programa eficaz de controlo de colónias de gatos e de redução das populações felinas silvestres.

As vantagens do CED na Comunidade são a diminuição de gatos silvestres e vadios em toda a comunidade; menos abates; maior cooperação dos cuidadores; mobilização de ações de voluntariado.

Para além desta medida, e à semelhança de anos anteriores, entrarão brevemente em vigor, o incentivo à adoção em que o Municipio oferece a esterilização dos animais sinalizados pelos serviços municipais, que sejam retirados da rua, bem como a oferta da esterilização de animais de companhia de munícipes carenciados.

protocolo ARPAVEZ3.JPG

protocolo ARPAVEZ.JPG