Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FEIRÃO REFORÇA A PORTUGALIDADE ENTRE ANDORRANOS E PORTUGUESES

Feirao2024 (3).jpg

A nona edição do mercado tradicional O Feirão, organizado pelo Grupo de Folclore Casa de Portugal e com o apoio do Comú (Câmara Municipal) de Andorra-a-Vella, reuniu esta manhã de domingo muitos portugueses e andorranos fieis à gastronomia portuguesa e à cultura popular lusitana.

A praça Guillemó da capital do Principado foi transformada num mercado ao ar livre onde não faltaram os produtos do campo (alfaces, couves, acelgas, feijão e ovos) produzidos pelos próprios membros do grupo e por portugueses que oferecem ao Grupo o seu excedente para engrandecer a mostra. O mais pequenos fizeram as delícias junto a um pequeno galinheiro produzido para ocasião onde puderam apreciar e acariciar coelhos, galos, galinhas e pintainhos.

Os amantes da doçaria portuguesa esgotaram em pouco tempo os pasteis de Belém e todo o tipo de doces e bolos produzidos pelos elementos do Grupo. Os enchidos, o azeite e o pão de milho, entre outros, fizeram as delícias do enumero público português e de outras nacionalidades que visitaram o Feirão. Ponto de encontro, por excelência, foi a tasca improvisada para a ocasião onde combina a gastronomia portuguesa e as conversas prévias ao período de férias que se avizinha. O vinho verde partilhou protagonismo com as pataniscas e bolinhos de bacalhau, rissóis, bifanas entre outros petiscos e que obrigou os organizadores a repor as existências para satisfazer um público fiel ao mercado tradicional. Puderam desfrutar do ambiente tipicamente lusitano o Presidente e Vice-presidente da Câmara (Comú) de Andorra-a-Vella, Sergi González e Olalla Losada assim como os vereadores Marc Torrent, Maria Nazzaro, Eva Tadeo, Susagna Mosquera e Xavier Surana, além do Deputado do Parlamento Andorrano, Pere Baró. Por parte portuguesa marcou presença José Manuel da Silva, Consul Honorario.

Além do convívio entre os assistentes e autoridades, os membros do Grupo de Folclore Casa de Portugal apresentaram breves atuações de folclore convidando também o público a dançar o vira geral, enchendo a praça Guillemó de entusiastas da cultura popular portuguesa.

Feirao2024 (1).jpg

Feirao2024 (2).jpg

Feirao2024 (4).jpg

Feirao2024 (5).jpg

MERCADO TRADICIONAL O FEIRÃO VAI LEVAR A CULTURA POPULAR PORTUGUESA À CAPITAL DE ANDORRA

GFCP_O Feirao2023.jpg

O mercado tradicional O Feirão, como popularmente se apresenta nas cidades e vilas portuguesas, vai levar no próximo domingo, a partir das 10 horas, a cultura popular portuguesa à praça Guillemó da capital do Principado de Andorra, Andorra-a-Vella.

Das 10 às 14 horas os membros do Grupo de Folclore Casa de Portugal, trajados para a ocasião, irão recriar na popularmente conhecida praça das arcadas, um mercado à moda antiga.

A nona edição propõe de novo cinco zonas temáticas dedicadas ao artesanato, pastelaria, enchidos, pão típico, entre outros produtos tipicamente lusitanos. Os produtos do campo produzidos pelos membros do grupo nos campos do Principado poderão ser adquiridos e os mais miúdos poderão apreciar animais vivos num improvisado galinheiro. Além disso, na tasca, os visitantes podem saborear todo o tipo de produtos típicos e outros elaborados à base de bacalhau muito apreciado pela sociedade andorrana, assim como provar uma tijelinha de vinho verde.

Durante o período do Feirão, que irá contar com a visita da Cònsol menor Olalla Losada (Vice-Presidente da Câmara de Andorra-a-Vella), e vereadores Maria Nazzaro, Eva Tadeo i Xavier Surana, os membros do grupo apresentarão danças do seu reportório habitual representativas da região vianense. O evento é uma organização do Grupo de Folclore Casa de Portugal desde 2014 e conta uma vez mais com a colaboração do Comú (Câmara Municipal) de Andorra-a-Vella.

O FEIRÃO_9é Mercat Tradicional CARTAZ.jpg

GEMINAÇÃO CRIA PONTE ENTRE VIANA DO CASTELO E ANDORRA LA VELLA

Geminacao Andorra_Viana (2).jpg

  • Crónica de José Luís Carvalho

Foi hoje assinado na capital do Principado de Andorra, Andorra la Vella, o protocolo de geminação entre a cidade portuguesa de Viana do Castelo e a cidade de Andorra la Vella. As autoridades andorranas, Sergi González, Cònsol Major (Presidente da Câmara) na companhia da Cònsol Menor ( Vice-presidente), Olalla Losada, receberam às 9 horas na sala de atos do Comú, como se designa no país a Câmara Municipal, Manuel Vitorino, Vice-presidente da Câmara de Viana do Castelo e esposa assim como o Consul Honorario de Portugal, Jose Manuel da Silva.

Um ato ao qual tive o privilégio de assistir e no qual pude constatar a importância do acordo celebrado, manifestado de forma bilateral pelos dois mandatários.

Andorra sempre foi terra de acolhimento com mais de 100 nacionalidades num território do tamanho do concelho de Arcos de Valdevez. E a comunidade portuguesa, com mais de 9.000 nacionais é, depois da comunidade espanhola, a mais numerosa representando cerca de 11% da população e na qual os vianenses e os naturais do distrito de Viana do Castelo são o principal força migratória. Esta evidencia levou-me no ano 2004, aquando da minha eleição como Conselheiro da Comunidade Portuguesa (CCP) no Principado a fomentar a aproximação entre Portugal e Andorra com finalidade de promover o conhecimento mutuo e a primeira geminação entre ambos. A partir dessa data e nos anos vindouros, vários foram os intercâmbios que fomentei entre a cidade de Viana do Castelo e a cidade andorrana de Encamp com o beneplácito de Flora Passos Silva, Vereadora do Município de Viana do Castelo e Miquel Alís, Cónsol Major de Encamp. As mudanças políticas, principalmente do lado andorrano e no CCP levaram ao arrefecimento dos intercâmbios culturais mas, felizmente, o movimento associativo e principalmente o Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado souberam manter o sentimento de pertença reafirmando-se como improvisados embaixadores da portugalidade. Sem desistir do proposito de aproximação dos povos, mantive sempre o contato com a cidade de Viana do Castelo e na figura do seu Presidente da Câmara, José Maria Costa, foram retomadas as conversas bilaterais de forma a que em 2019 fosse convidada a Cònsol Major Conxita Marsol para assitir à Romaria d’Agonia. Após a pandemia, tivemos o privilégio de receber na Festa Major de Andorra la Vella de 2021 a visita de José Maria Costa de forma a retribuir a visita que tinha efetuado a edil andorrana a Viana do Castelo. Estavam assim criadas as bases do conhecimento mutuo e da vontade de estreitar laços entre as duas cidades. E os atos eleitorais em ambos municípios não foram desta vez pretexto para que o sonho de uma geminação se diluísse.

No ano seguinte, a Romaria d’Agonia de 2023 recebia David Astrié, Cònsol Major d’Andorra la Vella e esposa a convite de Luis Nobre, Presidente da Câmara de Viana do Castelo, também conhecedor da realidade da comunidade portuguesa no Principado enquanto vereador do município vianense. Também ele sensível a esta questão acedeu de seguida à minha proposta de geminação e articulou com o município a promessa feita a David Astrié o qual faria o mesmo no seu regresso a Andorra. Meses depois, as eleições municipais em Andorra viriam a impedir David Astrié de dar continuidade ao seu mandato sendo substituído por Sergi González, Cònsol Major. Conhecedor da importância da comunidade portuguesa na construção da Andorra moderna dos dias de hoje, acedeu de seguida à proposta e em consonância com a Cònsol Menor, Olalla Losada, articularam todos os mecanismos para que hoje, a geminação entre as duas cidades seja uma realidade.

Este acontecimento coincidiu também com as celebrações da Festa da cidade de Andorra la Vella tendo como São João e o solstício de verão o ponto alto das celebrações. Um vasto programa de atividades foi preparado pelo Comú de Andorra la Vella para receber Manuel Vitorino, destacando as atividades relacionadas com o fogo de São Joao a assinatura do livro de ouro da cidade, a participação num almoço popular e a assistência à sessão do concelho de Comú onde seria aprovado, por unanimidade, a geminação entre as duas cidades.

A sessão de assinatura desta manhã concluiu com o convite formal para que Sergi González e Olalla Losada visitem Viana do Castelo no próximo mês de agosto, aquando da Romaria d’Agonia que com certeza, uma vez mais, contará com as participação de mordomas luso descendentes originárias dos vales de Andorra. E uma vez mais, já na qualidade de Presidente do Grupo de Folclore Casa de Portugal, continuaremos a promover os intercâmbios entre as dias cidades, desta vez inaugurando no dia 16 de agosto, nos antigos Passos do Concelho de Viana do Castelo, a exposição fotográfica INTEGRADOS, realizada pelos membros do grupo nos espaços emblemáticos do Principado envergando o traje popular português.

Fotos: Comú d’Andorra la Vella/Tony Lara

448642157_2193765980971520_6453414956897589813_n.jpg

Geminacao Andorra_Viana (1).jpg

CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO ASSINA ACORDO DE GEMINAÇÃO COM ANDORRA-A-VELHA

geminacao andorra la vella (1).jpeg

A Câmara Municipal de Viana do Castelo firmou, esta quarta-feira, o acordo de geminação com a Comú de Andorra-a-Velha (Principado de Andorra), numa cerimónia que contou com a presença do Vice-Presidente e Vereador da Cultura, Manuel Vitorino.

Neste momento marcou também presença o Presidente do Grupo de Folclore Casa de Portugal, com sede em Andorra, José Luís Carvalho. Ficou ainda definido que, durante a Romaria d’Agonia, uma comitiva da cidade geminada Andorra-a-Velha irá deslocar-se a Viana do Castelo.

As geminações entre cidades e municípios têm proporcionado a possibilidade de trocas nos mais diversos campos da atividade humana. Viana do Castelo tem adquirido uma experiência muito rica e diversificada neste âmbito, pois foi por várias vezes reconhecida por organismos internacionais de referência, tais como a Comissão Europeia e a União das Cidades Unidas.

Fruto da sua relação institucionalizada, quer com as agora dezoito cidades geminadas, quer com as organizações intermunicipais transnacionais, está atenta a novos acordos para desenvolver formas de cooperação e entendimento com outros parceiros autárquicos.

Andorra-a-velha é a capital do Principado de Andorra, cujas relações com Portugal apresentam elevado nível de estabilidade e cooperação, evidenciando potencial por explorar, sobretudo em resultado da elevada presença da comunidade portuguesa (a segunda maior comunidade estrangeira em Andorra), que importa reconhecer e valorizar; as afinidades entre Andorra-a-Velha e Viana do Castelo, constituem oportunidades de desenvolvimento futuro, em múltiplas áreas de cooperação; a vontade manifestada pelo Comú de Andora-a-Velha em formalizar esta relação de cooperação e amizade entre as duas cidades, fomentando formas de colaboração nos mais diversos domínios de interesse comum.

Recorde-se que o Município de Viana do Castelo pretende ainda geminar-se com o município de General Pueyrredon - Mar del Plata (Argentina), considerando os laços históricos e de amizade existentes e tendo em conta a vontade das partes de aprofundarem esse relacionamento fomentando formas de colaboração nos mais diversos domínios de interesse comum, comprometendo-se a desenvolver ações para aproximar as suas populações, os órgãos autárquicos, as empresas e as organizações da sociedade civil.

O programa de geminação visa, genericamente, o desenvolvimento de projetos de intercâmbio nos domínios de interesse partilhado (ambiente, cultura, ciência, desporto, economia, educação, indústria, tecnologia, entre outras áreas de cooperação), com vista à difusão recíproca da cultura dos dois municípios e ao aproveitamento das oportunidades de cooperação; o envolvimento de parceiros associativos das duas autarquias, dos mais diversos setores, em função do tipo de projeto; a associação de organismos nacionais e internacionais que concorram para o cofinanciamento e partilha de melhores práticas na implementação e desenvolvimento dos projetos.

geminacao andorra la vella (2).jpeg

geminacao andorra la vella (3).jpeg

VIANA DO CASTELO QUER GEMINAR-SE COM MAR DEL PLATA (ARGENTINA) E COMÚ DE ANDORRA-A-VELHA (PRINCIPADO DE ANDORRA)

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, esta terça-feira, em reunião ordinária de executivo, acordos de geminação a serem estabelecidos com Mar del Plata (Argentina) e Comú de Andorra-a-Velha (Principado de Andorra).

As geminações entre cidades e municípios têm proporcionado a possibilidade de trocas nos mais diversos campos da atividade humana. Viana do Castelo tem adquirido uma experiência muito rica e diversificada neste âmbito, pois foi por várias vezes reconhecida por organismos internacionais de referência, tais como a Comissão Europeia e a União das Cidades Unidas.

Fruto da sua relação institucionalizada, quer com as dezassete cidades geminadas, quer com as organizações intermunicipais transnacionais, está atenta a novos acordos para desenvolver formas de cooperação e entendimento com outros parceiros autárquicos.

Assim, nas propostas,  apresentadas pelo Vereador da Cultura, é referido que Mar del Plata é uma cidade atlântica, sede da Municipalidad de General Pueyrredon, que pertence à província de Buenos Aires, Argentina, afirmando-se como centro de desenvolvimento da região; existe uma valorosa comunidade portuguesa que está inserida na sociedade marplatense, que importa reconhecer e valorizar; a grande importância da contribuição cultural de Viana do Castelo como Capital da Região do Alto Minho e o seu papel estratégico em relação ao fluxo migratório histórico entre Portugal e a Argentina; as afinidades entre Mar del Plata e Viana do Castelo, constituem oportunidades de desenvolvimento futuro, em múltiplas áreas de cooperação; a vontade manifestada pelo Município de Mar del Plata em formalizar uma relação de cooperação e amizade entre as duas cidades, fomentando formas de colaboração nos mais diversos domínios de interesse comum.

Já Andorra-a-velha é a capital do Principado de Andorra, cujas relações com Portugal apresentam elevado nível de estabilidade e cooperação, evidenciando potencial por explorar, sobretudo em resultado da elevada presença da comunidade portuguesa (a segunda maior comunidade estrangeira em Andorra), que importa reconhecer e valorizar; as afinidades entre Andorra-a-Velha e Viana do Castelo, constituem oportunidades de desenvolvimento futuro, em múltiplas áreas de cooperação; a vontade manifestada pelo Comú de Andora-a-Velha em formalizar uma relação de cooperação e amizade entre as duas cidades, fomentando formas de colaboração nos mais diversos domínios de interesse comum;

O Município de Viana do Castelo quer, assim, geminar-se quer com o município de General Pueyrredon - Mar del Plata quer com o Comú de Andorra-a-velha, considerando os laços históricos e de amizade existentes e tendo em conta a vontade das partes de aprofundarem esse relacionamento fomentando formas de colaboração nos mais diversos domínios de interesse comum, comprometendo-se a desenvolver ações para aproximar as suas populações, os órgãos autárquicos, as empresas e as organizações da sociedade civil.

O programa de geminação visa, genericamente, o desenvolvimento de projetos de intercâmbio nos domínios de interesse partilhado (ambiente, cultura, ciência, desporto, economia, educação, indústria, tecnologia, entre outras áreas de cooperação), com vista à difusão recíproca da cultura dos dois municípios e ao aproveitamento das oportunidades de cooperação; o envolvimento de parceiros associativos das duas autarquias, dos mais diversos setores, em função do tipo de projeto; a associação de organismos nacionais e internacionais que concorram para o cofinanciamento e partilha de melhores práticas na implementação e desenvolvimento dos projetos.

Para concretizar estas geminações e fomentar o seu sucesso, será nomeada uma estrutura em cada Município.

ANDORRA: ÈXIT D’ASSISTÈNCIA A LES ACTIVITATS DE LA SETMANA DE LA DIVERSITAT CULTURAL – NOTÍCIA DO PERIÓDICO LA CIUTAT

169781_diversitat5-800x532.jpg

Satisfacció del comú d’Andorra la Vella pel desenvolupament i l’acollida que ha tingut la Setmana de la diversitat cultural.

Satisfacció del comú d’Andorra la Vella pel desenvolupament i l’acollida que ha tingut la Setmana de la diversitat cultural. D’aquesta manera, la cònsol menor, Olalla Losada, ha posat en relleu que estan “molt contents de la participació” que han registrat les diverses propostes que han tingut lloc des de dilluns, ja que tot i ser vacances escolars ha estat especialment “important la participació dels joves. “Ha estat molt gran, molt més del que ens esperàvem”, ha valorat la cònsol menor que també ha manifestat que aquest col·lectiu els ha fet arribar també canvis de cara a pròximes edicions. En aquest sentit, voldrien organitzar ells mateixos algunes de les propostes que s’inclouen en el programa d’activitats de la setmana i fins i tot implicar-hi altres associacions.

En aquest sentit, Losada ha explicat que en aquesta edició hi ha hagut una taula rodona impulsada per la Societat Andorrana de Ciències (SAC) i el taller de cuina sense pares en què s’ha implicat el públic jove, però ells han demanat poder impulsar propostes amb la col·laboració d’associacions.

La implicació del col·lectiu juvenil ha estat també ben present en el punt culminant de la setmana, la mostra gastronòmica ‘La diversitat a taula’ que al llarg de dissabte té lloc a la plaça Guillemó i en la qual prenen part deu joves voluntaris. Precisament sobre les propostes d’aquest dissabte (que han arrencat amb una cercavila en què han pres part associacions culturals i que ha continuat amb la mostra gastronòmica a la plaça Guillemó que es completa al llarg del dia amb mostres de folklore de les diferents comunitats residents al país) la cònsol menor ha manifestat la satisfacció per la implicació de nou entitats que ofereixen els seus plats típics i ha incidit en el fet que la celebració serveix per fer “comunitat”. En aquest sentit, ha valorat que el menjar “fa que la gent estigui més propera a parlar” i que és la porta per “conèixer també el que fan altres entitats i associacions” i ha afegit que això es complementa amb les activitats al voltant del folklore. Cal destacar que la mostra gastronòmica ha comptat amb la participació de fins a nou estands amb productes típics de Colòmbia, Equador, Filipines, Índia, Perú, Portugal, Rússia i Ucraïna.

A banda de conèixer aquestes associacions i les diferents comunitats presents al país, Losada ha manifestat que el que és important és que també hi hagi una participació de la població en les diferents propostes i un intercanvi entre les entitats i la comunitat. En aquest sentit, ha volgut subratllar la implicació de les diferents associacions per tirar endavant la festa. I mostra d’això, ha exemplificat, és el mural dissenyat per l’artista Judit Rodrigo a les escales que connecten la plaça Vinyes i la coberta del casino. L’activitat, tot i que no es va poder inaugurar a causa de les adversitats climàtiques, ha estat un èxit i es preveu que s’acabi durant les pròximes setmanes.

169781_diversitat1.jpg

PORTUGALIDADE SAI REFORÇADA NA SEMANA DIVERSIDADE CULTURAL DE ANDORRA

Diversidade 2024 (10).jpg

Semana da Diversidade Cultural de Andorra la Vella concluiu ontem sábado com uma desfile pelas ruas da capital do Principado de Andorra, uma mostra gastronómica e diversas atuações de folclore e dança moderna, numa edição que contou com quatro coletividades portuguesas. Argentina, Colômbia, Equador, Filipinas, Índia, Peru, Rússia, Ucrânia e Venezuela partilharam a sua cultura e gastronomia num evento que contou com a participação do Grupo de Folclore Casa de Portugal, do grupo de bombos da Associação de Trás-os-Montes e Alto Douro, da Associação Cultural do Alto Minho e o Rancho Folclórico dos Residentes do Alto Minho.

A abertura pela manhã do desfile pelas principais artérias da capital do Principado esteve a cargo do grupo de bombos formado por tocadores do Grupo de Folclore Casa de Portugal e da Associação de Trás-os-Montes e Alto Douro que em mutua colaboração e com a sua música caraterística arrancaram as pessoas de dentro de casa e dos estabelecimentos comerciais para assistirem à passagem do desfile multicultural. Seguiu o Grupo de Folclore Casa de Portugal que uma vez mais surpreendeu os assistentes com um grupo de lavradeiras, algumas das quais levavam à cabeça cestos decorados e recheados de oferendas para leiloar ao puro estilo das mordomas do Alto Minho. Integraram ainda o desfile, o Rancho Folclórico do Alto Minho, o grupo de Colombianos, Equatorianos, Filipinos, Indus, e encerrava o desfile a associação de Ucrânia com uma enorme bandeira do seu pais. Na Praça Guillemó aguardavam autoridades e público que depois de assistir à passagem dos grupos pelo palco do evento puderam aproximar-se aos 9 stands para degustar a gastronomia típica dos países representados. Uma viagem cultural e gastronômica num só espaço e sem sair de Andorra que reuniu centenas de pessoas a degustar entre outros, os bolinhos e pataniscas de bacalhau, os pasteis de Belém, bifanas e o vinho verde bem caraterístico da região minhota.

Entre as autoridades, encontrava-se a Olalla Lousada, vice-presidente e diversos vereadores da câmara de Andorra la Vella assim como José Dias Fernandes, deputado da Assembleia da República do grupo parlamentar Chega, de visita à comunidade portuguesa no Principado.

Pela tarde fora seguiram as atuações de folclore e entre tango argentino ou danças colombianas, coube ao Rancho Folclorico dos residentes do Alto Minho apresentar danças caraterísticas do Alto Minho. O flamenco e as danças Filipinas precederam a atuação do Grupo de Folclore Casa de Portugal que apresentou danças do seu repertório inserido na região de Viana do Castelo.

A festa da diversidade cultural organizada pelo departamento de participação cidadã de Andorra la Vella conclui com público e grupos a conviverem e a dançarem a dança caraterística de Andorra, a sardana.

Diversidade 2024 (01).jpg

Diversidade 2024 (02).jpg

Diversidade 2024 (03).jpg

Diversidade 2024 (04).jpg

Diversidade 2024 (05).jpg

Diversidade 2024 (06).jpg

Diversidade 2024 (07).jpg

Diversidade 2024 (08).jpg

Diversidade 2024 (09).jpg

"INTEGRADOS" FUSIONA CULTURA POPULAR PORTUGUESA E ANDORRANA

GFCP Lusitanos e Andosins (9).jpg

A praça da Germandat de Sant Julià de Lòria acolheu este meio-dia a atuação conjunta do Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado de Andorra e o Esbart Laurèdia de Sant Julià de Lòria. O evento cultural enquadrou-se nas inciativas culturais levados a cabo pelo Grupo de Folclore Casa de Portugal e o município de Sant Julià de Lòria por motivo da exposição fotográfica “INTEGRADOS” realizada pelos membros do Grupo no patrimônio arquitetônico do Principado com o traje típico do Alto Minho.

O Esbart Laurèdia iníciou a sua atuação apresentando danças do seu reportório representativo dos vales de Andorra e de Sant Julià de Lòria. Seguiu o Grupo de Folclore Casa de Portugal mostrou a vivacidade das danças do Alto Minho e o colorido dos trajes vianenses.

A surpresa viria a continuação com a estreia da dança Lusitanos e Andosins, uma criação musical dos jovens Bernat Torra e Marc Medeiros Carvalho, membros do Esbart Laurèdia e do Grupo de Folclore Casa de Portugal, respectivamente. Ambos os grupos partilharam e integraram as suas coreografias à produção musical dos dois jovens, demonstrando que embora distantes os dois países, há muitas similitudes culturais.

Além do enumero público que assistiu ao encontro de culturas, marcaram presença Cerni Cairat e Sofia Cortesão, Consol e Cònsol Menor (Presidente e Vice-Presidente) e Teresa Areny, Vereadora de Cultura

do Comú de Sant Julià de Lòria. No final do encontro, os dois grupos e todos os assistentes puderam desfrutar do vira geral à moda andorrana, com uma sardana.

A exposição INTEGRADOS poderá ser apreciada até 24 de maio na sala Sergi Mas de Sant Julià de Lòria.

GFCP Lusitanos e Andosins (1).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (2).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (3).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (4).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (5).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (6).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (7).jpg

GFCP Lusitanos e Andosins (8).jpg

FOLCLORE IBERICO MOSTROU-SE NO PRINCIPADO DE ANDORRA – GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL COMEMORA 28 ANOS A DANÇAR

GFCP 8 Mostra (1).jpg

A sala do Prat del Roure de Escaldes-Engordany acolheu este sábado a 8ª mostra de folclore ibérico integrada na comemoração do 28º aniversário do Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado de Andorra.

O grupo anfitrião convidou para esta edição o Esbart Santa Anna d’Escaldes-Engordany, Principado de Andorra e a Agrupació Folklòrica El Millars de Castellon de la Plana, Espanha, que proporcionaram um serão de cultura tradicional perante um público entusiasta que aplaudiu com fervor as três representações de folclore.

O Grupo de Folclore Casa de Portugal iniciou a sua atuação com uma canção de embalar surpreendendo o público com dois bebés no colo das suas mães e que lentamente desfilaram pela sala até chegar ao palco. Seguiu um momento de brincadeira entre as crianças como saltar à corda e a dança infantil da “machadinha”. A partir deste momento iniciou a atuação do grupo com danças do repertorio do Alto Minho.

Seguiu o Esbart Santa Anna que preparou para ocasião danças com as três secções do grupo, infantis, juvenis e corpo de dança que abrilhantaram com a sua vivacidade e trajar a sua presença no palco.

Coube à Agrupaciò Folklòrica El Millars encerrar o encontro de culturas ibéricas com o seu repertorio à base de Jotas e Boleros acompanhados da rondalla e a sua variedade de instrumentos de corda.

Após a atuação houve uma breve cerimônia de entrega de lembranças do festival na presença dos vereadores do município de Escaldes-Engordany, Valentí Closa e Maria Carriço, o deputado do parlamento de Andorra, Pere Baró, a diretora de cultura de Escaldes-Engordany, Anna Allué, o Conselheiro das Comunidades Portugueses, Rui Fernandes e o empresário e patrocinador oficial do evento, José Costa.

Ambos foram obsequiados com um palmito ou ramo de andor elaborado pela Sandra Ferreira, membro do grupo anfitrião.

Com o palco cheio pelos elementos dos três grupos, foi cantado os parabéns e apagou-se as velas do 28 aniversário do Grupo de Folclore Casa de Portugal.

GFCP 8 Mostra (4).jpg

GFCP 8 Mostra (2).jpg

GFCP 8 Mostra (3).jpg

GFCP 8 Mostra (5).jpg

VIANA DO CASTELO DANÇOU NA CATALUNHA – GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL EM ANDORRA E GRUPO FOLCLÓRICO DE ALVARÃES REPRESENTARAM A NOSSA REGIÃO

Consulado-Geral de Portugal em Barcelona agradeceu a participação

“Portugal, país convidado de Firarrels!

Assim se forjam amizades, se criam cumplicidades e se estreitam laços entre povos e países. A cultura ao serviço da Diplomacia.

Um enorme agradecimento a Viana do Castelo pelo vosso compromisso e empenho neste projeto desde a primeira hora; e uma saudação muito calorosa ao povo amigo de Tivenys pela organização extraordinária desta bonita homenagem a Portugal e pela infinita hospitalidade com que nos receberam.”

439813500_897439642423811_8445028244755374466_n.jpg

439831690_897248802442895_368811316621740649_n.jpg

439865233_897436539090788_3839547290308994242_n.jpg

437100161_897439559090486_6731387161278475228_n.jpg

437938851_897439779090464_7369132562423465840_n.jpg

437952980_897439665757142_1180461046776068284_n.jpg

437957303_897439182423857_1400701847822088776_n.jpg

437959848_897439602423815_5159870649688173365_n.jpg

438691395_897249229109519_980055699054957573_n.jpg

438725050_897249209109521_5018849885036651780_n.jpg

438725782_897249109109531_6476736456405504773_n.jpg

437104440_897006172467158_7289446634059603355_n.jpg

437111104_897006139133828_5549504681975768206_n.jpg

437154167_897006145800494_2570099521081824650_n.jpg

438710640_897006129133829_8280423572528383800_n.jpg

438840364_897006189133823_8074338017019567071_n.jpg

439866881_897006162467159_3036513369171512768_n.jpg

GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL CELEBRA 28 ANOS COM MOSTRA DE FOLCLORE IBÉRICO EM ANDORRA

GFCP Andorra (2).JPG

Por motivo da celebração do 28º aniversário do Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado de Andorra irá realizar-se no próximo dia 27 de abril, sábado, a 8ª mostra de folclore ibérico – Principado de Andorra.

Cerca de 150 folcloristas irão congregar-se da sala de festas do Prat del Roure para apresentar a cultura popular de Espanha, Portugal e o Principado de Andorra a cargo da Associação Folclórica El Millars de Castellón de la Plana, o Esbart Santa Anna de Escaldes-Engordany e o grupo anfitrião, o Grupo de Folclore Casa de Portugal.

A partir das 22 horas o cenário do Prat del Roure verá desfilar as danças, os cânticos e a música tradicional dos três países e no final, de forma a celebrar o aniversário, os assistentes serão convidados a saborear uma fatia de bolo comemorativo.

O encontro de culturas conta com a colaboração do Comú d’Escaldes-Engordany e os apoios da Federação do Folclore Português e da Rádio do Folclore de Portugal Tv, através do Sergio da Fonseca e Camilo Cruz, que viajarão propositadamente ao Principado para fazer a cobertura do evento que não seria possível sem a colaboração económica de diferentes patrocinadores e do Group Nova, patrocinador oficial gerido pelo empresário José Costa.

Além da 8ª mostra de folclore ibérico o Grupo de Folclore Casa de Portugal e o Esbart Laurèdia de Sant Julià de Lòria apresentam na próxima quinta-feira, dia 18 de abril, um colóquio sob o tema “Distantes mas tão próximos” por motivo da exposição INTEGRADOS que estará patente na sala Seri Mas de Sant Julià de Lòria até ao dia 24 de maio.

Os dois grupos explicarão a riqueza que os aproxima e o que os faz diferentes através das seguintes temáticas: as danças, a musica e as cantigas, o trajar, as romarias e as celebrações.

Posteriormente, no próximo domingo, o Grupo de Folclore Casa de Portugal irá viajar a Tivenys, vila que pertence à comarca de Tarragona, para participar na terceira edição de Firarrels, este ano dedicada a Portugal e na qual o Grupo irá desfilar às 11h30 pelar ruas da localidade e às 19h30 atuará no palco do certâmen. O evento estará patente de 19 a 21 de abril e toda a vila se engalana ao bom estilo lusitano. https://www.instagram.com/firarrels_tivenys/

28 aniv invitació.jpg

GFCP Cartell Festival 2024.jpg

GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL: EXPOSIÇÃO “INTEGRADOS” GEMINA CULTURA PORTUGUESA E ANDORRANA

GFCP Inauguraçao St Julia (1).jpg

A sala Sergi Mas da cidade andorrana de Sant Julià de Lòria acolheu esta tarde a inauguração da exposição INTEGRADOS impulsada pelo Grupo de Folclore Casa de Portugal.

O trabalho fotográfico formado por 14 fotografias realizadas por Mireia Medeiros aos elementos do Grupo com o trajo popular português em diferentes espaços arquitetônicos do Principado de Andorra contou nesta edição com a proposta da área de promoção cultural laurediana de incluir trajes, utensílios, instrumentos e brinquedos dos dois países de forma a geminar as duas culturas e demonstrando as suas similitudes e confluências.

Ao ato inaugural assistiram Helena Mas, Ministra de Saúde do Principado de Andorra, Cerni Cairat, Sofia Cortesão, Presidente e Vice-Presidente do Município de Sant Julià de Lòria assim como as vereadoras Teresa Areny e Eva Ramos além da responsável de Património Cultural do Governo de Andorra, Isabel de la Parte, de várias personalidades portuguesas e andorranas, e membros do Grupo que assistiram à mostra de cultura popular e afirmação da portugalidade.

A vereadora da cultura laurediana, Teresa Areny, destacou a importante comunidade portuguesa que reside na paróquia e realçou o fato de que “as culturas se podem unir”.

O Presidente do Grupo de Folclore Casa de Portugal, Jose Luis Carvalho, agradeceu o empenho do município de Sant Julià de Lòria em mostrar o trabalho fotográfico e a dedicação da Anna Mangot, comissária da exposição, por promover a analogia entre as duas culturas enriquecendo a mostra com diferentes complementos destacando que o objetivo “era mostrar o traje tradicional português junto do património andorrano”. Após o ato protocolar foi projetado o vídeo documental da autoria de Marc Medeiros que acompanha a exposição e que recolhe as imagens das sessões fotográficas assim como diferentes testemunhos de personalidades andorranas sobre o trabalho integrador.

A mostra que desde fevereiro de 2023 tem percorrido 6 das sete paróquias do Principado, estará patente até o dia 24 de maio e durante este período estão previstas diferentes atividades como workshops de dança e cozinha portuguesas, bordados e cerâmica, leitura de contos no idioma de Camões, um colóquio e uma atuação conjunta no dia 12 de maio entre o Esbart Laurèdia e o Grupo de Folclore Casa de Portugal.

GFCP Inauguraçao St Julia (2).jpg

GFCP Inauguraçao St Julia (3).jpg

GFCP Inauguraçao St Julia (4).jpg

GFCP Inauguraçao St Julia (5).jpg

GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL: EXPOSIÇÃO “INTEGRADOS” GEMINA CULTURA PORTUGUESA E ANDORRANA EM SANT JULIA DE LÒRIA

GFCP Integrados.jpg

Na próxima terça-feira terá lugar na Sala Sergi Mas (Antiga Casa Comuna) da cidade de Sant Julià de Lòria, a inauguração do trabalho fotográfico itinerante realizado pelo Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado de Andorra. Às 19 horas, a exposição INTEGRADOS constituída por 14 fotografias, duas por paróquia, será inaugurada na presença do máximos representantes da paróquia laurédiana assim como de representantes governamentais e do Grupo de Folclore Casa de Portugal. Além da exposição fotográfica retratada pela Mireia Medeiros, será projetado o vídeo making off produzido por Marc Medeiros do trabalho realizado pelos elementos do Grupo nos diferentes espaços arquitetônicos do Principado assim como diferentes entrevistas realizadas a personalidades do Principado. Como novidade desta edição, que estará patente até 24 de maio, o Pelouro da Cultura de Sant Julià de Lòria integrou na exposição diversos complementos da cultura Andorrana que conjuntamente com os complementos da cultura minhota enriquecem a mostra e reforçam ainda mais a mensagem de geminação das duas culturas, procurando as suas confluências e similitudes. Além desta iniciativa, durante os meses de março, abril e maio irão decorrer outras, nomeadamente um workshop de cozinha portuguesa, uma mesa redonda sob o título “Distantes mas tão próximos – Tradições de Andorra e Portugal”, leitura de contos em português e um workshop de bordado tradicional e de danças tradicionais portuguesas. O programa de eventos terminará no dia 12 de maio com uma atuação conjunta de danças tradicionais pelo Esbart laurédia e pelo Grupo de Folclore Casa de Portugal.

Com a inauguração na paróquia laurédiana, Integrados percorre assim a sexta das sete paroquias do Principado de Andorra levando nas suas fotografias e imagens sobre o patrimônio imaterial e a portugalidade.

GFCP Integrados - convite.jpg

JOSÉ COSTA: UM EMIGRANTE EMPREENDEDOR DE REFERÊNCIA NA COMUNIDADE PORTUGUESA EM ANDORRA

  • Crónica de Daniel Bastos

Uma das marcas mais características das comunidades portuguesas espalhadas pelos quatro cantos do mundo é indubitavelmente a sua dimensão empreendedora, como corroboram as trajetórias de diversos compatriotas que criam empresas de sucesso e desempenham funções de relevo a nível cultural, social, económico e político.

José Costa.jpg

Nos vários exemplos de empresários lusos da diáspora, cada vez mais percecionados como um ativo estratégico na promoção e reconhecimento internacional do país, destaca-se o percurso inspirador e de sucesso do empresário José Costa em Andorra. Um pequeno principado independente situado entre a França e a Espanha, nas montanhas dos Pirenéus, com 80 mil habitantes, dos quais cerca de 14% são portugueses.

Com raízes no norte do país, José Costa nasceu em 1971, tendo a sua infância e adolescência sido passada entre Canidelo, freguesia do município de Vila Nova de Gaia, e em Ponte Lima, vila minhota onde a família de origens humildes, o pai era encarregado da Pedreira da Madalena, se instalou através da aquisição de uma quinta. Concluído o ensino secundário na vila minhota, José Costa vivenciou a sua primeira experiência migratória no alvorecer da maioridade, quando decidiu primeiramente ir trabalhar para Lisboa, e pouco tempo depois, ansiando por melhores condições de vida e dotado de um espírito arrojado, emigrou para a ilha francesa da Córsega, onde desempenhou funções no setor da construção.

A curta, mas enriquecedora experiência profissional na Córsega, e o apego ao torrão natal trariam novamente o jovem laborioso à pátria de origem, estabelecendo-se como empresário no âmbito da construção, restauração e têxtil. No entanto, a sua notável capacidade empreendedora e constante procura por novos horizontes profissionais impulsionaram um novo trajeto migratório para Andorra, nova pátria de acolhimento a partir de 2006, e base de um percurso que transformou José Costa num emigrante empreendedor de referência na comunidade portuguesa no principado andorrenho.

Esse caminho começou a ser trilhado quando nesse período criou uma companhia de subcontratação que tem trabalhado ao longo dos anos com as empresas de construção mais prestigiadas e reconhecidas do Principado de Andorra. Através de uma aposta decisiva na qualificação e especialização em construção de elevado valor acrescentado, o emigrante empresário tem estado envolvido na expansão de obras emblemáticas no território andorrenho, como é o caso paradigmático, do Centro Termolúdico Caldea, o maior centro termal do sul da Europa.

Empresário multifacetado, com uma trajetória marcada pelo mérito e pela inovação, José Costa lidera atualmente um grupo empresarial consolidado, Group Nova, que além da de se destacar através da Nova Construtora em acabamentos de luxo na construção, tem igualmente investimentos nos ramos do imobiliário, têxtil, moda, eventos, limpeza e estética.

O sucesso que o emigrante empresário nortenho alcançou ao longo das últimas décadas, tem sido acompanhado de um apoio constante à comunidade luso-andorrenha. Destacando-se, entre outros, não só a solidariedade que presta a vários compatriotas que demandam em Andorra melhores condições de vida, como também generosos apoios concedidos a coletividades lusas, por exemplo, do Grupo de Folclore “Casa de Portugal”, sediado há trinta anos no principado, e de quem o grupo empresarial de José Costa tem sido patrocinador oficial de múltiplas iniciativas, como seja o caso, do Festival de Folclore Ibérico – Principado de Andorra. A filantropia de emigrante empreendedor, ao longo dos anos, tem sido extensível a diversas iniciativas e associações andorrenhas, como os clubes de futebol Penya d'Andorra e Esportiu Carroi, ou o clube de karaté Encamp.

Uma das figuras mais conhecidas da comunidade portuguesa em Andorra, sexta menor nação da Europa onde vivem e trabalham à volta de 10 mil emigrantes portugueses, sobretudo nas áreas da construção, hotelaria e serviços, o exemplo de vida do emigrante e benemérito José Costa, espelha o conceito de empreendedorismo delineado pelo conceituado empresário norte-americano Michael Dell: “Os empreendedores reais têm o que eu chamo de três Ps (e, acreditem-me, nenhum deles significa ‘permissão’). Os empreendedores reais têm uma ‘paixão’ por aquilo que estão a fazer, um ‘problema’ que precisa de ser resolvido, e um ‘propósito’ que os impulsiona para a frente.”

ANDORRA: GRUPO DE FOLCLORE CASA DE PORTUGAL RENOVA EQUIPA DIRECTIVA

Junta Directiva 2024.JPG

O Grupo de Folclore Casa de Portugal sediado no Principado de Andorra realizou no passado dia 16 de fevereiro a assembleia geral ordinária com a maioria dos seus associados presentes. Um dos pontos da ordem do dia foi a renovação da equipa diretiva da instituição portuguesa com sede em Andorra la Vella.
Os elementos do Grupo, ao não se apresentarem outras listas às eleições, renovaram a confiança por mais dois anos na direção que ficou constituída por nove elementos e que na passada terça-feira a equipa diretiva designou por unanimidade José Luis Carvalho como Presidente da entidade que ocupou, até à data, o cargo de secretário desde a fundação do grupo. Substituiu Vania da Costa Novais que ocupou o cargo durante os últimos dois anos. No encontro foi também designado Luis Mário Novais, Vice Presidente, Ana Sofia Marinho, Secretaria e Cami Medeiros, Tesoureira. Os Vogais, foram designados: Fátima da Costa, Mauricio Cunha, Jessica Brito, Fabiana Cunha e Mireia Medeiros.
Uma equipa jovem que terá a missão de preparar nos próximos dois anos as celebrações do 30º aniversario da entidade cultural portuguesa no Principado de Andorra que terão lugar durante o ano 2026. Além disso, o grupo está a organizar a próxima edição do Festival de Folclore Ibérico – Principado de Andorra que terá lugar no dia 27 de abril na sala do Prat del Roure na cidade de Escaldes-Engordany e um conjunto de iniciativas culturais de promoção da portugalidade nos vales de Andorra e além fronteiras.