Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE BRAGA DISPONIBILIZA BIO TRITURADORES PARA DESTRUIÇÃO DE SOBRANTES

Projecto ‘Cuidar Braga’ quer reduzir número de queimas no Concelho

O Município de Braga quer reduzir em cerca de 40 por cento o número de queimas que se realizam no Concelho. Autarquia Bracarense adquiriu dois bio trituradores que serão disponibilizados gratuitamente à população que, desta forma, poderá proceder à destruição dos sobrantes agrícolas e florestais sem recorrer à utilização do fogo.

bragtrit (1).jpg

A medida faz parte do ‘Cuidar Braga’, um projecto desenvolvido pelo Município em parceria com as Juntas de Freguesia que visa a protecção da natureza, das pessoas e bens. Financiado pelo Fundo Recomeçar, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o projecto representa um investimento superior a 42 mil euros.

“O uso do fogo para queima de sobrantes agrícolas e florestais é a principal origem dos incêndios rurais. Com este projecto damos uma alternativa mais segura, tanto para as pessoas como para o meio ambiente. Acreditamos que assim será possível reduzir o número de ignições e as emissões de CO2”, explicou Altino Bessa, vereador do Ambiente e da Protecção Civil, na sessão de apresentação do projecto que decorreu esta Quinta-feira, na Quinta Pedagógica de Braga.

Altino Bessa lembrou que, além do perigo de incêndio, a realização de queimas e queimadas é responsável pela má qualidade do ar. “Este equipamento destrói tudo o que é combustível nos terrenos e transforma potenciais fragilidades em resíduos que são absorvidos pela terra, servindo de adubo natural”, acrescentou o vereador, salientando a necessidade de se alterar comportamentos nesta área.

A disponibilização do bio triturador é totalmente gratuita. Para poder usufruir deste serviço, os munícipes terão que contactar a Junta de Freguesia da sua área da residência e solicitar o equipamento que, após agendamento, será colocado no terreno.

O projecto ‘Cuidar Braga’ inclui ainda a realização de uma campanha de sensibilização junto da população, bem como acções de formação para os colaboradores das Juntas de Freguesias que irão manusear os equipamentos.

Mais informações sobre o projecto poderão ser obtidas junto da Divisão Municipal de Protecção Civil através do número 253 61 60 60.

bragtrit (2).jpg

bragtrit (3).jpg

bragtrit (4).jpg

"VIANAABRAÇA"

  • Crónica de Gonçalo Fagundes Meira

Na década de 1990, na qualidade de membro da Assembleia Municipal de Viana, integrei uma comissão de estudo e acompanhamento na instalação de um aterro sanitário para servir o espaço do Vale do Lima e Baixo Cávado. Tratou-se de um processo nada pacífico. Somos todos muito ecológicos mas ninguém quer um depósito de resíduos próximo do local onde vive. Assumimos que os lixos devem ser convenientemente tratados, mas sempre longe da nossa porta. Se é!

boaspraticasgf (2).jpg

Para além dos protestos, a favor do ambiente, a instalação dos aterros sanitários em todo o espaço nacional acabou por ser uma realidade, terminando com as centenas de lixeiras a céu aberto que povoavam o país. Particularmente a partir deste grande salto ecológico, as questões ambientais, em boa medida, passaram a ter uma atenção redobrada em Portugal. Tinha mesmo que acontecer, porque, apesar das questões ecológicas estarem diariamente em agenda, o mundo, em relação a um futuro longo, já terá muitas dificuldades em preservar este espaço planetário que habitamos.

Contudo a política pró-ambiente mexe-se e multiplica-se. Por exemplo, as medidas com a finalidade de redução e tratamento dos lixos, par de tantas outras ações, estão na ordem do dia. Viana não fica para trás e, presentemente, abraça também a prática da compostagem, numa tentativa para reduzir a colocação de resíduos no aterro sanitário e fazer de parte destes um bom fertilizante para a terra.

Enquadrada no âmbito dos Serviços Municipalizados, uma equipa de jovens, prestáveis e simpáticos, como é próprio de grande parte da juventude, está no terreno a prestar esclarecimentos e a fazer a entrega gratuita de baldes para depósito de tudo o que sobeja da nossa alimentação e posteriormente fazermos o seu encaminhamento para um contentor estanque próximo. Daí resultará então o composto de enriquecimento dos solos, em substituição dos fertilizantes convencionais, conhecidamente nocivos para a natureza.

Depois, a cada euro poupado com a compostagem de resíduos orgânicos, o Município adiciona outro tanto, sendo todo o proveito canalizado para instituições de solidariedade social local. Também aderi à iniciativa. O contentor até está um pouco afastado do local onde moro, mas tal não constitui problema. O planeta merece algum sacrifício e a iniciativa, como tantas outras do género, deve ser acarinhada com o nosso apoio.

goncalofagundes@gmail.com

boaspraticasgf (1).jpg

ONDA VERDE NO VALE DO MINHO LANÇA O "DESAFIO DESPERDÍCIO ZERO"

Prosseguindo com a aposta num maior envolvimento das populações, o Projeto Onda Verde no Vale do Minho, liderado pelo Aquamuseu do rio Minho, acaba de lançar mais um desafio – concurso fotográfico e workshops interativos - que visa a consciencialização para a redução dos três R’s: resíduos, reutilização e reciclagem.

Onda Verde no Vale do Minho.jpg

Numa primeira abordagem, os parceiros vão dinamizar um concurso fotográfico denominado “Foto em Ação!”, mais direcionado para as escolas, através do qual os alunos são desafiados a investigar alternativas mais sustentáveis para as compras familiares e, consequentemente, incentivar a família para enveredar por estas opções no dia a dia. O objetivo é que, posteriormente, todas as fotografias integrem uma exposição itinerante organizada pelo projeto, em estreita colaboração com as escolas.

A segunda fase do desafio é a realização de workshops “Dá nova vida à tua T-shirt”, pretende consciencializar para a redução de resíduos, reutilização e reciclagem. Aqui, os alunos desenvolverão com ajuda dos docentes e da equipa do projeto Onda Verde, um workshop com as famílias para a elaboração de sacos personalizados que evitam o consumo de plástico.

A prioridade do ‘Desafio Desperdício Zero’ passa por envolver ativamente as famílias em atividades promotores de alternativas sustentáveis, além de estimular a criatividade e promover uma competição saudável entre os jovens das escolas participantes no projeto.

De salientar que o projeto ‘Onda Verde no Vale do Minho’, financiado pelo POSEUR, pretende contribuir para a mudança deste cenário, através de uma ação, que decorrerá até 2020, e que engloba um maior conhecimento da gestão de resíduos na região, a identificação de desafios, a análise da perceção dos cidadãos e a criação e conteúdos para diferentes públicos. Liderado pelo Aquamuseu do rio Minho, o projeto engloba os municípios de Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Caminha.

AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE INVESTE 100 MIL EUROS NA REABILITAÇÃO DO RIO ESTE, EM FAMALICÃO

Investimento insere-se no projeto “Os Nossos Rios” e vai permitir a criação de um corredor ecológico pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, em Gondifelos

DSC_3439.JPG

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai investir 100 mil euros na reabilitação e valorização do rio Este, que atravessa as freguesias de Arnoso, Nine e Louro, no concelho de Vila Nova de Famalicão. O objetivo é criar um corredor ecológico pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, em Gondifelos.

O investimento nacional surge no âmbito do projeto “Os Nossos Rios”, promovido pela autarquia. O protocolo de colaboração entre a APA e a Câmara Municipal de Famalicão que foi celebrado no passado mês de dezembro, visa promover a prevenção e defesa da margem deste troço do rio Este, com a recuperação e valorização da zona envolvente tendo em vista a proteção e salvaguarda de pessoas, infraestruturas e bens; a defesa da galeria ripícola; evitando a erosão fluvial do leito e das margens e garantindo condições de escoamento da água, em situações normais e extremas.

De acordo com o vereador do ambiente do município, Pedro Sena, “trata-se de um investimento muito importante da APA no nosso concelho”, cabendo à autarquia a execução da intervenção.

“O projeto incide sobre a recuperação do leito do rio e das margens e, neste âmbito, temos vindo a trabalhar com os proprietários dos terrenos ribeirinhos, pois o objetivo é criarmos um corredor pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, em Gondifelos”.

Com esta ação, a autarquia quer que a população possa usufruir do rio a partir das suas margens. Pedro Sena admite que esta é, também, uma forma de manter a vigilância do rio.

Refira-se que o projeto “Os nossos Rios” foi lançado em 2016, pela autarquia famalicense e pela APA, visando a proteção do ambiente e a promoção do património natural do concelho. As áreas de intervenção são Rio Este, Guisande, Pele, Pelhe e Ave, levando à reabilitação dos cursos de água e património envolvente, estabelecendo-se como princípio a valorização dos leitos e das margens fluviais como elementos fundamentais da dinâmica ecológica e paisagística.

DSC_3442.JPG

CERVEIRA TEAM RUNNING RETIRA MAIS DE 100 KG DE LIXO DO RIO MINHO

Começar o ano 2020 da mesma forma que se terminou 2019? Quando a essência é a preservação do ambiente, é sempre uma resolução contínua. Vários membros da associação Cerveira Team Running juntaram-se, este sábado, para mais uma ação de limpeza do rio Minho, desta vez na Marina da Lenta. Devido à grande quantidade de lixo a boiar, a iniciativa foi concretizada de kayake, tendo sido removidos mais de 100kg de resíduos poluentes, na sua grande maioria plástico.

Limpeza do rio minho em kayake.jpg

Já no dia 29 de dezembro, cerca de 30 pessoas levaram a cabo uma ação idêntica, entre o Cais do Ligo, em Gondarém, e a Ponte da Amizade, em Lovelhe, retirando algumas dezenas de quilos de lixo.

Desde a sua constituição em 2016, esta associação de cariz desportivo tem apresentado uma forte componente ambiental. O seu compromisso para com a preservação e valorização da natureza tem vindo a ser sustentado pela realização de várias ações no terreno que, além de minimizarem a interferência hostil do ser humano, pretendem chamar a atenção da comunidade para o papel de cada na proteção do nosso planeta.

Neste sentido, o Cerveira Team Running já tem prevista a realização de várias ações ao longo de 2020, cujas datas serão atempadamente divulgadas.

ATLETAS CERVEIRENSES INCENTIVAM "A CORRER" CONTRA A POLUIÇÃO DO RIO MINHO

O Cerveira Team Running dinamizou, este domingo, 29 de dezembro, mais uma ação de limpeza das margens do Rio Minho. Com a adesão de cerca de 30 pessoas, entre as quais várias crianças e jovens, a iniciativa resultou na recolha de dezenas de quilos de resíduos poluentes, nomeadamente plásticos e equipamentos de grandes dimensões, entre o Cais do Ligo, em Gondarém, e a Ponte da Amizade, em Lovelhe. Objetivo é promover mais atividades e envolver um maior número de população.

cerveira team running 1.jpg

“Não somos uma associação de cariz ambientalista, mas somos uma equipa de atletas que se preocupa com o meio ambiente e com a sua preservação. Com a mais recente cheia no Rio Minho ficamos alarmados com a enorme quantidade de resíduos que ficaram alojados nas suas margens e decidimos por mãos à obra e fazer a sua total remoção”, sublinha José Gomes, um dos membros fundadores da associação cerveirense.

À limpeza propriamente dita, o Cerveira Team Running pretende sensibilizar e consciencializar as pessoas para o impacto das alterações climáticas no presente e no futuro, alertando para o papel que cada cidadão pode desempenhar na alteração de certos comportamentos abusivos do meio ambiente. Nesse sentido, em 2020 vai ser realizadas mais ações de limpeza, com datas atempadamente divulgadas. “Temos a consciência de que ainda há muito para fazer. Cabe a todos nós enquanto sociedade fazer este trabalho, primeiro de recolha e seguidamente de sensibilização ambiental para a devida utilização e destino dos resíduos”, assegurou o atleta.

O sucesso desta ação resulta da forte adesão das pessoas, mas também do apoio logístico da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, da Junta de freguesia de Loivo, da União de Freguesias Cerveira e Lovelhe e de alguns comerciantes locais.

A paixão pelas belas paisagens naturais que Vila Nova de Cerveira oferece e o entusiasmo pelo trail levou um grupo de cerveirenses a constituir o Cerveira Team Trail – Clube Celtas do Minho, em novembro de 2016. 

São já cerca de 50 ‘trail runners’ que, além da força e vontade de superar desafios pessoais, têm como grande objetivo a promoção de Vila Nova de Ceveira pelo desporto e contacto com a natureza, estimulando o desenvolvimento de práticas de vida saudáveis e dinamizando a partilha de experiências desportivas. Com o slogan ‘razões que nos fazem correr’, a equipa tem participado em várias as provas do Norte e Centro do país, subindo por diversas vezes ao pódio.

cerveira team running 4.jpg

cerveira team running 45jpg.jpg

VIZELA "SEPULTA" CONTENTORES DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Primeiros contentores semienterrados instalados nas freguesias

No âmbito do programa ‘Vizela Mais Limpa’, o Presidente da Câmara Municipal de Vizela apresentou os primeiros contentores semienterrados, na Rua de Lagoas (junto ao edifício Alicia Lopes), em Santo Adrião, no âmbito do sistema de contentorização que está a ser implementado pela Autarquia.

contentores semi enterrados.jpg

Assim, depois de numa primeira fase, terem sido instalados 54 contentores enterrados no centro da cidade, nesta fase estão agora a ser instalados 66 contentores semienterrados em todas as freguesias.

De realçar que há dois anos atrás, altura em que este Executivo tomou posse, Vizela encontrava-se muitos anos atrasada no que diz respeito à política de gestão de resíduos, pelo que decidiu alterar por completo a política ambiental em vigor na Autarquia, através da implementação do programa ‘Vizela Mais Limpa’, que tem tendo como objetivo fundamental a melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, estimando uma poupança de um milhão de euros em 10 anos.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara destacou que, pela primeira vez em 22 anos de história, o Município de Vizela vive uma realidade completamente inovadora, destacando o passo de gigante para retirar o Concelho do atraso civilizacional em que se encontrava, alterando por completo o paradigma, transformando-se numa grande mais-valia para a população em geral.

Victor Hugo Salgado destacou que estes são apenas os primeiros 66 contentores semienterrados a ser instalados nas freguesias, prevendo triplicar este número e atingir a taxa de cobertura total até ao final do atual mandato.

Por fim, o Edil apelou mais uma vez à responsabilidade e ao civismo de todos os munícipes, para que de forma consciente cumpram as regras e efetuem a deposição do lixo doméstico nos respetivos contentores. 

A adoção de comportamentos e hábitos ecológicos e a separação correta dos diferentes resíduos produzidos são pequenos gestos que farão toda a diferença para uma ‘Vizela Mais Limpa’, contribuindo para uma melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, hoje, e no futuro, para um desenvolvimento mais sustentado do nosso Concelho.

CÂMARA DE FAMALICÃO VAI MONITORIZAR A QUALIDADE DO AR

Projeto prevê a instalação de dez estações meteorológicas no concelho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, em parceria com a Universidade Lusíada de Famalicão, vai instalar no concelho dez estações meteorológicas para monitorização da qualidade do ar no território.

Estações meteorológicas serão instaladas ao longo do próximo ano em várias escolas do concelho.jpg

Os equipamentos serão implementados ao longo do próximo ano no Centro Escolar de Ribeirão, EB1 de Oliveira S. Mateus, Centro Escolar de Joane, Centro Escolar do Louro, EB1 de Cabeçudos, EB1 de Gondifelos, EB1 de Landim, na Universidade Lusíada, na Casa do Território, no Parque da Devesa, e na EB1 Vale do Este.

Serão recolhidas e analisadas as seguintes variáveis: velocidade do vento, direção do vento, quantidade de chuva, temperatura, humidade relativa, pressão atmosférica e inicio ao estudo da variável de dióxido de carbono.

Refira-se que o projeto está enquadrado na política de educação ambiental e, simultaneamente, educativa da autarquia famalicense, uma vez que os equipamentos instalados vão permitir a recolha de dados com o envolvimento de estudantes e docentes no processo.

Foi de resto, nesse sentido, que nos últimos dias os agrupamentos de escolas participantes no projeto estiveram envolvidos num conjunto de iniciativas formativas com a Universidade Lusíada para uma boa exploração dos equipamentos a instalar.

Refira-se ainda que a parceria com a Universidade Lusíada de Famalicão permitirá a aquisição, monitorização, tratamento e divulgação dos dados recolhidos à comunidade.

Contribuir para uma melhor compreensão e gestão das variáveis associadas ao meio ambiente é um dos principais objetivos deste projeto de monitorização da qualidade do ar, que terá a duração de três anos.

CABECEIRAS DE BASTO INVESTE NA MELHORIA DA QUALIDADE AMBIENTAL

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, acompanhado do vereador do Ambiente, Pedro Sousa, e dos técnicos da autarquia responsáveis pela área ambiental, visitou as ETAR’s – Estações de Tratamento de Águas Residuais de Refojos e do Arco de Baúlhe, no passado dia 4 de dezembro.

ETAR Arco de Baúlhe (1).JPG

A antiga ETAR de Arco de Baúlhe foi desmantelada uma vez que se apresentava obsoleta, já com deficiências insanáveis, que punham em causa a qualidade do tratamento de esgotos. A nova ETAR é uma estação de tratamento de nova geração e que tem uma maior capacidade. Com efeito, desde a entrada dos esgotos no órgão de remoção de sólidos grosseiros, passando pelos novos tanques de tratamento primário e secundário das águas, pelo decantador de tratamento e desidratação das lamas finais, fica assim assegurada uma grande melhoria da qualidade ambiental com a descarga no rio de água em muito boas condições. O aumento da capacidade responderá nos próximos anos ao aumento da pressão urbanística não só na Vila de Arco de Baúlhe mas também de freguesias vizinhas. A obra incluiu também a ampliação da rede de saneamento nas freguesias de Alvite, Basto e Faia o que permitiu, ainda, a selagem das antigas ETAR da Portela de Alvite e de Olela. Serão mais de 200 os beneficiários atuais desta ampliação que agora poderão ligar-se à rede pública de saneamento, eliminando desta forma um número muito considerável de fossas séticas e respondendo a necessidades básicas das populações locais.

A ETAR de Refojos foi ampliada, duplicando a sua capacidade de receção e tratamento de águas residuais. A construção de novos tanques de tratamento e decantadores, aliada à requalificação de todos os órgãos existentes na antiga estação, vai permitir servir um maior número de consumidores. Por isso, esta obra incluiu a ampliação da rede de saneamento desde a Cumieira, na freguesia de Cabeceiras de Basto, passando por Painzela até à Ranha, mas também novas redes na Senhora de Fátima e Outeiro. Permitiu, ainda, a ligação da rede de Chacim, eliminando a ETAR daquela localidade e a selagem da ETAR da Cumieira. Grande investimento para melhor e servir as populações – cerca de 250 novos beneficiários - que se traduz na melhoria ambiental.

A Câmara Municipal encontra-se nesta fase a ultimar trabalhos de arranjos exteriores nas duas estações e a executar os últimos ensaios dos equipamentos.

O investimento global foi superior a três milhões de euros e beneficiou de apoio financeiro do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020.

ETAR Refojos (1).JPG

LAGOAS DE PONTE DE LIMA SOMAM 19 ANOS DE EXISTÊNCIA

A Área de Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d'Arcos celebra, no próximo dia 11 de dezembro, 19 anos desde a data da sua criação.

DiaAbertoQuintaPentieiros.jpg

As comemorações terão início no dia do aniversário, com o cantar de parabéns às Lagoas pelos participantes do programa de apoio às Áreas Projeto, que terão direito a bolo e champanhe (sumo).

Segue-se, no dia 14 de dezembro, ‘Um Dia Aberto na Quinta de Pentieiros’, com entradas e atividades gratuitas, promovidas pelo Serviço Área Protegida e pelos seus parceiros. Passeios de pónei e de charrete, visitas guiadas e o circuito de arborismo vão animar o dia dos participantes que se quiserem juntar a nós.

No dia 15, e para assinalar o Dia Internacional das Montanhas, será realizado o Percurso Pedestre de Montanha - o ‘Trilho do Lobo Atlântico’ (8,5 km). O ponto de encontro será a Quinta de Pentieiros, de onde os participantes sairão de autocarro para o início do percurso, no lugar do Cerquido.

Não falte! Contamos com a sua presença!

DiaInternacionalMontanha-01.jpg

VIZELA VAI TER CONTENTORES SEMIENTERRADOS

Apresentação dos primeiros contentores semienterrados

No âmbito do programa ‘Vizela Mais Limpa’, o Presidente da Câmara Municipal de Vizela apresenta no próximo dia 17 de dezembro, os primeiros contentores semienterrados, pelas 15.00h, na Rua de Lagoas (junto ao edifício Alicia Lopes), em Santo Adrião, no âmbito do sistema de contentorização que está a ser implementado pela Autarquia.

contentores semienterrados (1).jpg

Assim, depois de numa primeira fase, terem sido instalados 54 contentores enterrados no centro da cidade, nesta fase serão agora instalados 66 contentores semienterrados em todas as freguesias, que começaram já a ser colocados.

De realçar que há dois anos atrás, altura em que este Executivo tomou posse, Vizela encontrava-se muitos anos atrasada no que diz respeito à política de gestão de resíduos, pelo que decidiu alterar por completo a política ambiental em vigor na Autarquia, através da implementação do programa ‘Vizela Mais Limpa’, que tem tendo como objetivo fundamental a melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, estimando uma poupança de um milhão de euros em 10 anos.

De realçar que este sistema de contentorização vem substituir o sistema de recolha de resíduos urbanos, exclusivamente efetuado por porta-a-porta, por um serviço de recolha misto, ou seja porta-a-porta e contentorização.

O serviço de recolha por contentorização, por vários motivos, é técnica e ambientalmente mais vantajoso face ao sistema que existia, permitindo não só uma redução com os custos de recolha, mas, acima de tudo, proporciona um ambiente mais limpo e agradável.

Assim, a Câmara Municipal de Vizela apela mais uma vez à responsabilidade e ao civismo de todos os munícipes, para que de forma consciente cumpram as regras e efetuem a deposição do lixo doméstico nos respetivos contentores. 

Assim, e porque sabemos que os vizelenses estão sensibilizados para as questões ambientais e empenhados em contribuir para um ambiente mais saudável, a Câmara Municipal apela mais uma vez a que depositem os seus resíduos nestes novos equipamentos.

A adoção de comportamentos e hábitos ecológicos e a separação correta dos diferentes resíduos produzidos são pequenos gestos que farão toda a diferença para uma ‘Vizela Mais Limpa’, contribuindo para uma melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, hoje, e no futuro, para um desenvolvimento mais sustentado do nosso Concelho.

SANTA MARTA DE PORTUZELO PROMOVE ECO ÁRVORE DE NATAL

A Junta de Freguesia de Santa Marta de Portuzelo promove pelo segundo ano consecutivo a Eco Árvore de Natal. Uma iniciativa que procura sensibilizar as instituições e a população para a reutilização e reciclagem dos materiais.

Eco Árvore de Natal.jpeg

A construção da árvore coube aos funcionários da Junta de Freguesia e a ornamentação teve a colaboração dos utentes dos Centro Paroquial, a APAIS, os alunos da Escola Básica e as Guias de Santa Marta de Portuzelo.

A iluminação do espaço público foi da responsabilidade dos alunos de uma turma de electrónica da Escola Secundária de Monserrate.

Como já vem sido habitual, a Comissão de Festas da Romaria instalou um sistema de som que funciona no período diurno.

PAREDES DE COURA DISPONIBILIZA PINHEIROS NATURAIS NO NATAL

Paredes de Coura volta a disponibilizar pinheiros naturais na quadra natalícia

O Município de Paredes de Coura volta a disponibilizar gratuitamente pinheiros naturais, para evitar o corte de árvores viáveis e a destruição da floresta em crescimento, durante a quadra natalícia.

pfgknmjbgcagddfp.png

Esta ação tem a colaboração das equipas de sapadores florestais que recolhem pinheiros jovens de dimensão variável em monda feita nas zonas de regeneração natural. A eliminação destas árvores de povoamentos excessivamente densos é essencial para o ordenamento da floresta e para a sua proteção contra incêndios.

O corte e uso de árvores naturais para ornamentação natalícia é apontada como um ato ambientalmente pouco responsável.

Por isso, quem preferir um pinheiro natural pode recolhê-lo nas oficinas municipais e não cortando na natureza.

Recorde-se que Paredes de Coura foi o primeiro município português a apresentar um Projeto – Piloto do Plano de Paisagem, tendo inclusive o Plano de Paisagem das Terras de Coura sido apresentado no “European Landscape Forum 2018 – Civilscape”, na cidade alemã de Aschaffenburg: “a nossa paisagem é de uma riqueza inestimável e património único. Quem não compreende o valor da paisagem e do ambiente, não compreende o futuro”, insiste Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, que com o Plano de Paisagem procura a valorização do património natural, cultural e urbano, bem como a definição de medidas orientadoras para a gestão da paisagem que preservem o seu caráter e identidade, reforçando a componente da paisagem cultural nas aldeias e lugares incluídos em Rede Natura e na Paisagem protegida.

VIZELA ALTERA HORÁRIOS DE RECOLHA DE RESÍDUOS NOS CONTENTORES

Recolha de resíduos no Natal 2019

Aproximando-se a época natalícia, há necessidade de alterar os horários de recolha de resíduos nos contentores.

recolha contentores.JPG

Assim, a Câmara Municipal de Vizela informa que nos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro (quartas-feiras) não haverá recolha de lixo.

Mais se informa sobre as alterações que vão acontecer no período festivo que se aproxima:

  • 24 e 31 de dezembro – Terças-feiras

o    Recolha diurna no horário habitual das Freguesias de Tagilde e Vizela (S. Paio) e Santo Adrião;

o    Recolha nas periferias de S. João e S. Miguel entre as 13h e as 18:30h – os resíduos devem ser colocados na via pública para recolha até às 12:30h;

  • 25 de dezembro e 1 de janeiro – Quartas-feiras - Não há recolha de resíduos
  • 26 de dezembro e 2 de janeiro – Quintas-feiras

o    Recolha diurna no horário habitual das Freguesias de Tagilde e Vizela (S. Paio) e Santo Adrião;

o    Recolha diurna de todos os enterrados instalados.

A Câmara Municipal apela aos munícipes para que não estacionem as suas viaturas junto aos contentores enterrados, impossibilitando a recolha.

Assim, e porque sabemos que os vizelenses estão sensibilizados para as questões ambientais e empenhados em contribuir para um ambiente mais saudável, a Câmara Municipal apela mais uma vez a que depositem os seus resíduos nos novos equipamentos.

A adoção de comportamentos e hábitos ecológicos e a separação correta dos diferentes resíduos produzidos são pequenos gestos que farão toda a diferença para uma ‘Vizela Mais Limpa’, contribuindo para uma melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, hoje, e no futuro, para um desenvolvimento mais sustentado do nosso Concelho.

DESCARBONIZAÇÃO DA ECONOMIA: PARA O PAN "OU VAI OU RACHA"!

PAN contra a proposta da presidência Finlandesa para o próximo Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027

  • Conselho decide unilateralmente na negociação do QFP diversos elementos relacionados como a Política de Coesão e a Política Agrícola Comum
  • Envelope para investimentos relacionados com o Clima com apenas 25%, longe dos 30% propostos pelo Parlamento e metade do reivindicado pelo Grupo dos Verdes
  • Removida a Revisão Intercalar no QFP
  • Francisco Guerreiro é membro efetivo da comissão dos Orçamentos do Parlamento Europeu

O eurodeputado do PAN, Francisco Guerreiro, inserido na família dos Verdes Europeus rejeita a proposta para o próximo Quadro Financeiro Plurianual (QFP) 2021-27, de apenas 1.07% do Rendimento Nacional Bruto (RNB), divulgada pela presidência Finlandesa do Conselho.

A proposta Finlandesa fica muito aquém das necessidades objetivas de descarbonizar a economia, de fazer uma transição social e económica justa, e rompe com o diálogo interinstitucional com o Parlamento Europeu ao tomar em si, unilateralmente, a decisão de diversos elementos estruturantes no QFP como a Política de Coesão e a Política Agrícola Comum.

Este unilateralismo rompe com o respeito interinstitucional que tem permeado as negociações orçamentais e vai contra os países que mais precisam de voz neste processo, como é exemplo Portugal, sobretudo quando falamos em Políticas de Coesão e da PAC” afirma o eurodeputado Francisco Guerreiro.

Para o PAN os pontos mais problemáticos desta proposta, além do geral desrespeito pela posição acordada no Parlamento Europeu (1.3% RNB), há mais de um ano, e de dezenas de elementos referentes à Política de Coesão e à PAC deixarem de ser alvos de codecisão, prendem-se com o baixo nível financeiro global do envelope (1.07% do RNB), o valor insuficiente para despesas relacionadas com o combate às alterações climáticas (até 25%) e com a decisão, sem precedente, de não se incluir uma Revisão Intercalar (normalmente ao fim de 3,5 anos) o que num Orçamento tão longo pode levar a resultados desastrosos.

No combate às alterações climáticas a proposta do Conselho coincide com a da Comissão e apenas aponta até 25% de despesa relacionada com o clima. Ambas as propostas são menores que a proposta do Parlamento Europeu (30%) e metade do que os Verdes Europeus defendem (50%).

O European Green Deal não se concretiza com apenas 25% de despesa em ação climática” aponta Francisco Guerreiro. “Todo, ou grande parte, do Orçamento Plurianual deveria estar orientado para a ação climática e apenas há ¼ de vontade destas instituições em descarbonizar a economia” afirma Francisco Guerreiro. “Em vésperas da COP25 são maus prenúncios para a expectativa de um acordo rápido e para a recém-empossada Comissão Von der Leyen” conclui Francisco Guerreiro.

Da proposta existe um ponto positivo que consagra duas novas formas de financiamento do Orçamento através de recursos próprios: uma opção de utilizar 20% das receitas do Sistema de Transação de Emissões e uma taxa de 0,8€ por kg de plástico não reciclado por parte dos Estados-Membros. Esta diminuta reforma do Regime de Recursos Próprios não terá impacto financeiro significante e está longe do proposto pelo Parlamento Europeu que se baseia numa reforma estrutural e ambiciosa deste regime podendo incluir, entre outras, taxas sobre transações financeiras, sobre as maiores empresas digitais do Mundo e sobre indústrias altamente poluentes.

Por todas estas questões o eurodeputado espera que por parte dos Finlandeses se coloque em cima da mesa uma proposta realista e que esta venha de encontro ao proposto pelo Parlamento Europeu. Este Orçamento é vital para o futuro da União Europeia, não só como projeto político credível, mas, sobretudo, porque é o último que possibilita reverter o eminente caos climático.

Este é o Orçamento mais importante da União. Ou vai, ou racha, pois, o ambiente e a biodiversidade não podem ser meias prioridades na Europa” sublinha Francisco Guerreiro.

De recordar que os valores globais da proposta da Presidência Finlandesa do Conselho é de 1,07% do RNB e estão muito aquém do pretendido pelo Parlamento Europeu, no valor de 1,3% do RNB, e, numa atitude provocatória, mesmo abaixo da proposta original da Comissão Europeia, ou seja de 1,11% do RNB.

PARLAMENTO EUROPEU DECLARA EMERGÊNCIA CLIMÁTICA

  • Propostas dos Verdes para reduzir 65% de GEE até 2030 e atingir a neutralidade carbónica até 2040 foram rejeitadas
  • Aprovação de medidas dos Verdes referentes ao fim de isenções fiscais a combustíveis fósseis e à política de novos investimentos do BEI
  • PAN vota contra resolução sobre metas europeias a propor na COP25 por esta reforçar a expansão da indústria nuclear na transição energética

O Parlamento Europeu (PE) declarou hoje em votação plenária a emergência climática. Pese embora tenha sido dado um passo importante no Parlamento as metas propostas pelos Verdes Europeus para reduzir a emissão de Gases de Efeito de Estufa (GEE) em 65% até 2030 e para atingir a neutralidade carbónica em 2040 foram rejeitadas. 

Apesar de ser declarada a emergência climática, os esforços para reduzir as emissões dos GEE na Europa são insuficientes para cumprir o acordo de Paris e não se coadunam com o último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) que indica que as emissões de GEE, neste território, não estão a decrescer ao ritmo exigido pela comunidade científica. 

Mais do que resoluções, os cidadãos querem ação climática e hoje o parlamento fez apenas meio caminho nesse sentido” afirma Francisco Guerreiro, eurodeputado do PAN. “Ficámos aquém das metas necessárias para combater e mitigar o impacto das alterações climáticas mas os Verdes conseguiram importantes vitórias” conclui o mesmo.

Nesta sessão plenária foi também votada uma resolução relativa ao compromisso do PE perante os objetivos da União Europeia (UE) na COP25 que se realizará do dia 2 a 13 de dezembro de 2019, em Madrid.

O PAN votou contra o texto final da resolução porque a mesma incluía uma emenda dos liberais, votada a favor pelos Conservadores (ECR), pela extrema-direita (ID) e por grande maioria do PPE, que defende a expansão do complexo industrio-nuclear na europa como método de substituição a energias fósseis para combate as alterações climáticas (Votação final: 328 a favor, 285 contra e 45 abstenções).

Apesar do voto foram várias as emendas que os Verdes conseguiram ver aprovadas nomeadamente que os acordos comerciais internacionais não prejudiquem a preservação da biodiversidade, que se termine com a isenção fiscal a produtos que contenham querosene, mas também a combustíveis marítimos, e a garantia que o Banco Europeu de Investimentos (BEI) aprove apenas projetos em linha com os objetivos do Acordo de Paris.

O Parlamento Europeu por força dos liberais e conservadores deu um tiro no pé ao validar a expansão da indústria nuclear na Europa, não apostando unicamente em energias 100% limpas e renováveis” afirma Francisco Guerreiro.

PONTE DE LIMA E RESULIMA JUNTOS PELO PLANETA

Município de Ponte de Lima e Resulima Lançam Campanha “A Nossa Casa é um Planeta”

O Município de Ponte de Lima e a Resulima estão a promover, entre os dias 26 e 28 de novembro, a campanha de sensibilização ambiental “A Nossa Casa é um Planeta”.

Ação Resulima.jpeg

Trata-se de uma campanha dirigida aos alunos do 1.º, 2º e 3º ciclo, que consiste na apresentação de diferentes filmes projetados a 360º. As temáticas são abordadas de forma inovadora recorrendo a planetários itinerantes, o que possibilitará uma dinâmica interativa com os alunos, sendo abordados temas como: redução, reutilização e reciclagem.

Esta campanha de sensibilização ambiental tem o apoio do Fundo de Coesão da União Europeia através do PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

Um dos grandes desafios que se coloca à nossa comunidade consiste na preservação do ambiente e, através das nossas escolas cabe-nos potenciar a salvaguarda da equidade entre gerações, alicerçado num modelo de desenvolvimento integrado e sustentável.

Sobre a Resulima

A Resulima é responsável pelo tratamento e valorização de resíduos urbanos de 6 municípios da zona do Vale do Lima e Baixo Cávado: Arcos de Valdevez, Barcelos, Esposende, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo. A Resulima serve cerca de 321 mil habitantes, numa área geográfica de 1.743 km2.

Planetário 1.º ciclo PB.jpg

Ação Resulima Escola Ant. Feijó .jpg

VIZELA RECOLHE RESÍDUOS SELECTIVOS DO COMÉRCIO

Câmara Municipal de Vizela e Resinorte instalaram autocompactador e iniciam recolha porta a porta de resíduos seletivos no comércio

A Câmara Municipal de Vizela apresentou esta tarde mais duas medidas no âmbito do programa ‘Vizela Mais Limpa’, que tem como objetivo fundamental a melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses.

apr. autocompactador.jpg

A primeira, o novo serviço de recolha de resíduos seletivos porta a porta no comércio e serviços, “Comércio a Reciclar”, em parceria com a Resinorte e que iniciou já durante este mês de novembro. Trata-se de uma campanha que pretende sensibilizar o comércio, serviços, empresas, hotéis, restaurantes e cafés, para a correta separação e encaminhamento dos seus resíduos. A adesão ao serviço de recolha de papel/cartão, plástico/metal e vidro é gratuito, e qualquer estabelecimento pode contactar diretamente a Resinorte através do 800 210 230, e solicitar a Recolha Porta a Porta gratuita.

Outra das novas medidas é a instalação de um autocompactador para a recolha de papel e cartão, que ficará instalado no parque do Mercado Municipal/Feira.

Este equipamento tem a capacidade de 4 toneladas e será utilizado na compactação de papel e cartão, e trata-se de uma estrutura única móvel, que armazena e compacta os resíduos, conseguindo uma redução do volume inicial em cerca de 70%.

Na apresentação desta medidas o Presidente da Câmara Municipal destacou que há dois anos atrás, altura em que este Executivo tomou posse, Vizela encontrava-se muitos anos atrasada no que diz respeito à política de gestão de resíduos, pelo que decidiu alterar por completo a política ambiental em vigor na Autarquia, através da implementação do programa ‘Vizela Mais Limpa’, que tem como objetivo fundamental a melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, estimando uma poupança de um milhão de euros em 10 anos.

O Edil destacou a substituição do sistema de recolha de resíduos urbanos porta-a-porta por um sistema progressivo de contentorização, que está a ser concluído no centro urbano, num total de 54 contentores enterrados, e que, até ao final do ano, serão instalados 66 contentores semienterrados em todas as freguesias.

Victor Hugo Salgado agradeceu ao administrador da Resinorte, Javier Sam Jose, que marcou presença nesta apresentação, a colaboração da empresa com a Câmara Municipal de Vizela, não apenas nestas duas ações mais também no reforço de contentorização seletiva, que tem como objetivo melhorar a qualidade do serviço prestado aos municípios, cidadãos e empresas, e ainda contribuir para atingir os objetivos nacionais da estratégia de gestão de resíduos urbanos enquadrados pela política comunitária de resíduos.

Assim, a Câmara Municipal apela à adesão a esta medida por parte dos estabelecimentos comerciais, sensibilizando para as questões ambientais e contribuindo para um ambiente mais saudável.

A adoção de comportamentos e hábitos ecológicos e a separação correta dos diferentes resíduos produzidos são pequenos gestos que farão toda a diferença para uma ‘Vizela Mais Limpa’, contribuindo para uma melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses, hoje, e no futuro, para um desenvolvimento mais sustentado do nosso Concelho.