Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAN REDUZ PEGADA ECOLÓGICA

Campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu conseguiu reduzir a sua pegada ecológica

  • 585 pessoas entre iniciativas individuais e coletivas por todo o país recolheram 15 175 litros de lixo urbano e mais de 25 litros de beatas
  • Diminuição do impacto da campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu
  • Foi possível marcar a diferença no que respeita à pegada ecológica dos partidos políticos
  • Membros do Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia juntaram-se ao cabeça de lista do PAN, Francisco Guerreiro, para participar na iniciativa

A grande ação de campanha do PAN para as Eleições Europeias de limpeza e compensação da pegada ecológica, que ocorreu no dia 18 de maio, mobilizou 585 pessoas inscritas, e vários participantes não inscritos, que entre iniciativas individuais e coletivas recolheram 15 175 litros de lixo urbano, marinho e misto, incluindo mais de 25 litros de beatas.

Esta iniciativa de limpezas em Parques Florestais, Praias e Zonas Urbanas, promovida no ambiente digital, contou com uma surpreendente adesão e cumpriu os objetivos do PAN de diminuir o impacto da campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu e marcar a diferença no que respeita à pegada ecológica dos partidos políticos principalmente durante as campanhas.

Em pouco mais de duas semanas esta ideia inovadora que pretendeu reunir cidadãs e cidadãos residentes dentro e fora de Portugal contou com uma surpreendente adesão, conforme indicam os números do site interativo https://www.pan.com.pt/planetalimpo/. Esta plataforma selecionou e reagrupou os grupos e indivíduos por região, indicando o sítio onde poderiam contribuir com uma ação de limpeza ou onde se poderiam juntar à equipa do PAN, que teve pontos de limpeza por todo o país.

Membros da família dos Verdes Europeus/Aliança Livre Europeia — entre os quais Thomas Waitz, eurodeputado austríaco — juntaram-se aocabeça de lista do PAN, Francisco Guerreiro, para participar sábado de manhã numa ação de limpeza em Monsanto e à tarde numa ação de limpeza de praia na Costa da Caparica.

Em Portugal, cada cidadão produz quase 500 quilos de lixo por ano, mas a dimensão do problema aumenta substancialmente quando se fala da gestão dos espaços públicos, principalmente durante as campanhas eleitorais, com a quantidade de materiais impressos e distribuídos na rua.

ARCOS DE VALDEVEZ ESTREITA COOPERAÇÃO COM OS PARQUES NACIONAIS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez em encontro com representantes dos Parques Nacionais dos Estados Unidos da América

O Presidente da Câmara Municipal participou recentemente numa reunião com o vice-presidente dos Parques Nacionais dos Estados Unidos da América e representantes da Embaixada Americana em Portugal.

Capturararccos.PNG

Este foi um momento que serviu para a troca de contactos e experiências entre os vários participantes e abriu espaço para um diálogo mais vantajoso entre o ICNF, as Autarquias e o representante dos Parques Nacionais dos EU.

O objetivo deste encontro consistiu em congregar os esforços e os talentos de ambas as partes no sentido de promover o desenvolvimento sustentável destes territórios, mantendo o equilíbrio entre o Homem e a Natureza.

Tratou-se de uma oportunidade única para promover o Parque Nacional Peneda Gerês e para o fortalecimento dos laços entre as entidades, visando ao mesmo tempo o estabelecimento de cooperação entre o PNPG e os Parques Nacionais americanos.

Capturaraaaarrrrccc.PNG

PNPG- Arcos de Valdevez_ foto Eduardo Pimenta.JPG

Portocova1-branda_2.jpg

PAN VAI DAR UMA VASSOURADA NO LIXO EM TODO O PAÍS

Eleições Europeias 2019. SÁBADO 18 DE MAIO. Ação de limpeza e compensação da pegada ecológica do PAN com adesão surpreendente a nível nacional

  •      - Mais de 500 pessoas inscritas entre iniciativas individuais e coletivas por todo o país em pouco mais de duas semanas
  •        - Em Portugal cada cidadão produz quase 500 quilos de lixo por ano
  •    - A dimensão do problema aumenta substancialmente quando falamos da gestão dos espaços públicos e da pegada ecológica dos partidos durante as campanhas
  •      -  Membros do Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia juntam-se ao cabeça de lista do PAN, Francisco Guerreiro, para participar na iniciativa

A grande ação de campanha do PAN para as Eleições Europeias do próximo dia 26 de maio não será uma arruada, mas sim uma mega ação de limpeza e compensação da pegada ecológica, a acontecer no dia 18 de maio (sábado), entre as 10h00 e as 19h00, por todo o país e no estrangeiro.

Em pouco mais de duas semanas esta ideia inovadora que pretende reunir cidadãs e cidadãos residentes dentro e fora de Portugal e que foi promovida no ambiente digital conta com uma surpreendente adesão, com mais de 500 pessoas inscritas entre iniciativas individuais e coletivas, conforme indicam os números do site interativo https://www.pan.com.pt/planetalimpo/. Esta plataforma seleciona e reagrupa os grupos e indivíduos por região, indicando o sítio onde poderão contribuir com uma ação de limpeza ou onde se poderão juntar à equipa do PAN, que terá pontos de limpeza por todo o país.

Membros da família dos Verdes Europeus/Aliança Livre Europeia — entre os quais Thomas Waitz, eurodeputado austríaco — juntam-se ao cabeça de lista do PAN, Francisco Guerreiro, para participar sábado de manhã numa ação de limpeza em Monsanto (ponto de encontro às 10h00 no Anfiteatro Alfredo Keil) e à tarde numa ação de limpeza de praia na Costa da Caparica (ponto de encontro às 15h00 no Posto de Turismo da Costa da Caparica).

Para além de ser uma ferramenta de esclarecimento e de alerta para as iniciativas individuais e coletivas que podem gerar mudança social positiva, esta plataforma pretende marcar a diferença no que respeita à pegada ecológica dos partidos políticos, principalmente durante as campanhas, e diminuir o impacto da campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu.

Em Portugal, cada cidadão produz quase 500 quilos de lixo por ano, mas a dimensão do problema aumenta substancialmente quando falamos da gestão dos espaços públicos, principalmente durante as campanhas eleitorais, com a quantidade de materiais impressos e distribuídos na rua.

PAN QUER PROTEGER CAVALOS-MARINHOS

PAN quer cavalos-marinhos como espécies protegidas e que Ria Formosa seja santuário para os recuperar

  • Cavalos marinhos em risco de extinção em Portugal pela degradação do seu habitat e pela captura ilegal
  • Devem ser criados santuários na ria Formosa para a sua recuperação
  • Limitação das atividades económicas e lúdicas e reforço das ações de fiscalização no Parque Natural da Ria Formosa
  • Identificar focos de poluição, dissuadir a pesca ilegal e punir os infratores

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, acaba de apresentar um uma iniciativa legislativa que pretende que o Governo classifique os cavalos-marinhos como espécies protegidas e crie santuários na ria Formosa para a sua recuperação.

Os cavalos marinhos encontram-se em risco de extinção em Portugal quer pela degradação e poluição do seu habitat, quer pela captura ilegal com a utilização de redes de arrasto, que pode estar associada a um esquema de tráfico em rede com o intuito de comercialização no mercado oriental.

Apesar da responsabilidade de fiscalização do Parque Natural da Ria Formosa caber ao Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, existe uma cooperação com Autoridade Marítima Nacional no combate ao tráfico. As operações e detenções de redes e armadilhas têm-se revelado insuficientes na proteção das espécies e da zona protegida. Segundo o biólogo Jorge Palma da Universidade do Algarve, os resultados dos censos solicitados pela Fundação Oceano Azul revelaram que a ria Formosa apenas alojava cerca de cem mil indivíduos de cavalos-marinhos em 2018, em contraste com os dois milhões de indivíduos que foram contabilizados em 2001, representando um decréscimo de 90% na população.

Perante este elevado risco identificado, é evidente que a conservação das espécies de cavalos-marinhos encontra-se comprometida, necessitando assim de maior proteção a nível nacional, seja pela sua classificação como espécies protegidas através da integração no anexo B-II do Decreto-Lei n.º 140/99 de 24 de Abril que define as “Espécies animais e vegetais de interesse comunitário cuja conservação exige a designação de zonas especiais de conservação”,  como pela constituição de santuários com acesso restrito na ria Formosa, permitindo assim a recuperação da população local.

O PAN pretende ainda que o Governo avalie a condição ecológica dos habitats do Parque Natural da Ria Formosa, e pondere a limitação das atividades económicas e lúdicas com o sentido de reduzir a pressão antropogénica e que reforce as ações de fiscalização regulares no Parque Natural da Ria Formosa de forma a identificar focos de poluição, dissuadir a pesca ilegal e punir os infratores, assegurando assim o cumprimento da legislação em vigor.

ESPOSENDE PROMOVE BIODIVERSIDADE

Esposende promove Semana da Biodiversidade de 18 a 22 de maio

O Município de Esposende, através da empresa municipal Esposende Ambiente, vai promover de 18 a 22 de maio, a Semana da Biodiversidade.

DSCF6060.JPG

Além de assinalar o Dia Mundial da Biodiversidade, que se comemora a 22 de maio, este evento visa sensibilizar a população para a necessidade da conservação da diversidade biológica, destacando a importância do equilíbrio dos diversos ecossistemas existentes no território concelhio e os seus principais usos.

Assim, o programa integra um conjunto diversificado de atividades para diferentes públicos, iniciando-se no dia 18, no Centro de Educação Ambiental, com o workshop “Hoje é dia de: Kokedama”. Orientada pelas criativas do projeto "Miss Papoila", esta ação de formação, com início às 14h30, abordará uma técnica ancestral de jardinagem tida como o "bonsai dos pobres". A participação tem um custo de 12 euros e carece de inscrição prévia, a efetuar através do telefone 253 967 147 ou do e-mail cea@esposendeambiente.pt

DSCF7875.JPG

O programa prossegue, nos dias 20 e 21, com o “Jogo da Biodiversidade”, iniciativa que será desenvolvida nos espaços exteriores do Centro de Educação Ambiental. Dirigida a alunos do 1.º ciclo, esta iniciativa contempla a participação dos alunos em diversas provas que envolvem cultura geral, sentido de orientação e destreza, e que darão a conhecer aos mais jovens algumas curiosidades sobre a biodiversidade existente na região. Já para os alunos do pré-escolar, decorrerá, na tarde do dia 21 de maio, a iniciativa “Vamos conhecer outros animais”, onde os participantes irão assistir a uma história que nos fala da importância das espécies autóctones e dos perigos associados à introdução de espécies exóticas.

Também no dia 21 de maio, e no âmbito do projeto “E-Ribeiras”, terá lugar, nos estabelecimentos de educação e ensino do 3.º ciclo e secundário, a palestra “Linhas de Água e Alterações Climáticas”, que abordará a importância da manutenção das linhas de água num contexto de adaptação às alterações climáticas.

No dia em que se assinala o Dia da Biodiversidade, 22 de maio, será realizada mais uma edição da iniciativa “Esposende diz SIM à biodiversidade”, que contará novamente com a participação dos alunos das ECO-escolas concelhias. Este ano, os alunos são desafiados a participar numa caminhada simbólica, a decorrer num dos troços da Ecovia do Litoral, e que será complementada com uma ação de recolha de resíduos na zona dunar e pinhal, para além de uma ação de controle de espécies invasoras.

Ainda no dia 22 de maio, e já ao final da tarde, terá lugar, no Centro de Educação Ambiental, uma Ação de Sensibilização para a Compostagem Doméstica, dirigida aos munícipes que pretendam realizar compostagem em sua casa e que ainda não tenham recebido um compostor doméstico. O objetivo passa pelo incentivo à reciclagem dos resíduos verdes produzidos em casa e pela redução da quantidade de matéria orgânica encaminhada para aterro sanitário. O número máximo de participantes é limitado ao número de compostores disponíveis, sendo obrigatória a inscrição prévia.

A Semana da Biodiversidade contribui para a concretização dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, nomeadamente para o ODS 6 - Água potável e saneamento, ODS 12 - Produção e consumo sustentáveis, ODS 14 - Proteger a vida marinha e ODS 15 - Proteger a vida terrestre.

Todas as informações sobre o evento encontram-se disponíveis no portal www.esposendeambiente.pt e no Blogue do CEA, em http://www.esposendeambiente.pt/cea/.

IMG_20180627_192254.jpg

PAN NÃO QUER BEATAS NA RUA

PAN apresenta soluções integradas para tirar as beatas das ruas portuguesas

  • Estima-se que sejam atiradas para o chão 7 mil beatas de cigarro a cada minuto em Portugal
  • Químicos tóxicos das beatas entram na cadeia alimentar humana representando um potencial risco para a saúde pública
  • 80% dos fumadores justificam este hábito por falta de equipamentos e de infraestruturas na rua para este efeito
  • Ações de sensibilização e definição de certas obrigações ao sector Horeca e outros serviços em que se verifiquem grupos de fumadores
  • Ações de sensibilização sobre os graves impactos de descartar as beatas para o meio ambiente e sancionamento da ação
  • Pagamento de uma “ecotaxa” por parte dos produtores para custear ações de sensibilização, formação, limpeza e recuperação de ecossistemas

O PAN, Pessoas – Animais – Natureza, acaba de apresentar um projeto lei que pretende regulamentar o fim que deve ser atribuído às pontas de cigarros com um período transitório de um ano. As pontas de cigarros, usualmente conhecidas como beatas, são um dos resíduos mais abundantes em todo o mundo e, devido à sua composição, são também tóxicos e perigosos para o ambiente.

Os desafios para encontrar soluções para as beatas de cigarro são grandes, uma vez que o impacto ambiental provocado por este resíduo em concreto requer objetivos reais e soluções integradas, estruturais e adequadas às necessidades cada vez mais evidentes da sociedade portuguesa.

Não depositar corretamente uma beata de cigarro no lixo leva a que todos os químicos que ela contém se transponham para a terra e para as linhas de água (superficiais e subterrâneas), contaminando solos, recursos hídricos e os organismos vivos que com ela tenham contacto, acabando por entrar na cadeia alimentar e representando um potencial risco para a saúde pública. Para além disso, entopem os esgotos, são levados pela chuva e pelo vento acabando por conspurcar também os espaços urbanos, sendo que um filtro de cigarro pode demorar mais de 10 anos a degradar-se. As beatas são ainda responsáveis por 30% incêndios (ONU –Relatório sobre o lixo nos Oceanos, 2009).

Estima-se que para cerca de 20% da população portuguesa seja normal descartar as beatas para o chão, um hábito inconsciente, e ainda socialmente aceite. Alguns fumadores atiram a ponta de cigarro para o chão como um gesto automático e inconsciente, sem qualquer noção do real perigo deste resíduo, não considerando este um ato inadequado e nem entendendo sequer a beata como lixo, por ser tão pequena e móvel. Mais, 80% dos fumadores justificam este hábito por falta de equipamentos e de infraestruturas na rua para este efeito.

A aprovação das normas para a proteção dos cidadãos da exposição involuntária ao fumo do tabaco e medidas de redução do tabagismo, foi um marco importante, no entanto, teve também como consequência o afastamento dos fumadores das zonas interiores para os espaços exteriores para poderem fumar. Por este motivo o PAN entende que devem ser dirigidasações de sensibilização ao sector Horeca assim como a todos os outros serviços em que comumente se verifiquem grupos de fumadores, bem como lhes devem ser impostas certas obrigações, tais como a disponibilização de cinzeiros à porta dos estabelecimentos, a limpeza diária do espaço circundante mais próximo ao estabelecimento, tudo isto após a atribuição de um período de transição para implementarem estas medidas. De recordar que a proposta de Diretiva do Parlamento Europeu e do Conselho relativa à redução do impacto de determinados produtos de plástico no ambiente (Anexo E) refere expressamente “Produtos do tabaco com filtros e filtros comercializados para uso em combinação com produtos do tabaco”.

Do lado do consumidor, devem numa primeira fase, ser promovidas ações de sensibilização que expliquem de forma clara os impactos de uma conduta individual que não respeite as regras sobre os locais adequados para depositar as referidas beatas e, numa segunda fase, deve verificar-se mesmo o sancionamento da ação de descartar as beatas para o meio ambiente.

Do lado do produtor, o PAN propõe o pagamento de uma “ecotaxa” que deverá ser destinada a custear as ações de sensibilização, formação, limpeza e recuperação de ecossistemas. O princípio do “poluidor pagador” prevê que produtor inicial dos resíduos ou o detentor devem, em conformidade com os princípios da hierarquia de gestão de resíduos e da proteção da saúde humana e do ambiente, assegurar o tratamento dos resíduos.

“Não podemos continuar a ignorar os custos ambientais associados ao descarte e ausência de regras e processos de recolha destes resíduos. No nosso país estima-se que sejam atiradas para o chão 7 mil beatas de cigarro a cada minuto, uma quantidade elevadíssima que nos deve mobilizar a todos para encontrar soluções.”, reforça André Silva, Deputado do PAN.

MOSTEIRO DE S. JOÃO D’ARGA ACOLHE COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE

Câmara aposta na classificação da Serra D’Arga como Área de Paisagem Protegida de âmbito regional

O Dia Internacional da Biodiversidade, que se celebra no próximo dia 22 do corrente, vai ser comemorado no coração da Serra D’Arga, com uma sessão subordinada ao tema “Conservação, Proteção e Promoção do Património Natural e Cultural”. O Mosteiro de S. João D’Arga vai acolher esta iniciativa, que decorre no âmbito do projeto  “Da Serra d'Arga à Foz do Âncora”, e tem início marcado para as 14h00.

Mosteiro Sao joao d arga (2).jpg

A primeira intervenção caberá o presidente da Câmara de Caminha. Para Miguel Alves, a Serra D’Arga é “uma prioridade”, como o comprovam os constantes esforços de investimento, proteção e valorização da biodiversidade. A circunstância desta sessão poder decorrer no Mosteiro de S. João D?Arga é disso mesmo exemplo, uma vez que o imóvel foi alvo de um importante investimento, que superou o meio milhão de euros. Em agosto de 2015, o Mosteiro apresentava-se totalmente recuperado, após trabalhos de conservação e de beneficiação na capela, nos albergues, nos espaços exteriores, nos sanitários públicos, no edifício de apoio ao Santuário e, ainda, com o melhoramento e execução de algumas infraestruturas.

Mosteiro Sao joao d arga (1) (1).jpg

O projeto  intermunicipal “Da Serra d'Arga à Foz do Âncora” será apresentado em seguida pelo vice-presidente da Câmara de Caminha, Guilherme Lagido Domingos. O âmbito territorial deste projeto, cuja primeira fase já pode ser conhecida através do sítio na Internet www.serradarga.pt,  incide sobre o território classificado como Sítio de Importância Comunitária da Rede Natura 2000 “Serra de Arga”, que inclui parte do Vale do Rio Âncora e o maciço serrano propriamente dito e corresponde a uma área com 4.493 hectares.

Recorde-se que está em causa uma operação conjunta, envolvendo os municípios de Caminha, Viana do Castelo e Ponte de Lima, que visa fundamentar a sua proposta de classificação deste território como Área de Paisagem Protegida de âmbito regional, reforçando o seu caráter único enquanto ativo territorial e produto turístico emergente.

A candidatura agora em execução - “Da Serra d'Arga à Foz do Âncora”  - é mais um importante passo, permitindo atualizar os conhecimentos sobre o território nas suas diferentes variáveis (paisagem, flora, fauna, geologia, património cultural e imaterial, serviços dos ecossistemas, dinâmica turística e socio economia); promover turisticamente (turismo de natureza) o território e divulgar os seus valores naturais, culturais e paisagísticos; promover a interpretação dos trilhos existentes, divulgando os valores florísticos, faunísticos, geológicos, paisagísticos e imateriais; utilizar as tecnologias de informação para aumentar a visibilidade do espaço e da Região Norte e do seu património natural junto dos visitantes e nos mercados nacionais e internacionais.

Durante a tarde do dia 22 de maio intervirão vários especialistas e serão ainda abordados os temas globais: Paisagem e Cultura da Serra D’Arga e Biodiversidade, Geodiversidade e Serviços de Ecossistemas.

A sessão é aberta, mediante inscrição, que é gratuita e obrigatória, podendo ser efetuada até ao dia 17 deste mês, através do endereço ambiente@cm-caminha.pt

Convitearga.jpg

VIZELA MAIS LIMPA INTERDITA TRÂNSITO

Trânsito interdito na Rua Pereira Caldas dia 8 de maio

No âmbito do programa Vizela Mais Limpa, a Câmara Municipal de Vizela informa que amanhã, dia 8 de maio, entre as 06.00h e as 11.00h, o trânsito estará interdito na Rua Pereira Caldas, para lavagem da respetiva via.

De salientar que esta ação se insere no programa Vizela Mais Limpa, implementado por este Executivo Municipal e cujos objetivos são: a substituição do sistema atual de recolha de resíduos urbanos porta-a-porta por um sistema por contentorização; a aquisição de varredora mecânica; a aquisição de camião de limpeza urbana; a colocação de contentores de recolha seletiva; e a promoção de ações de sensibilização.

Com a implementação do programa ‘Vizela Mais Limpa’, a Câmara Municipal tem como objetivo fundamental a melhoria substancial da qualidade de vida de Vizela e dos vizelenses.

BARCELOS REMOVE JACINTOS NO RIO CÁVADO

A Câmara Municipal de Barcelos promove a remoção de jacintos e de espécies invasoras em todo o perímetro do rio Cávado e lagoas bem como o desvaste na margem do rio, amanhã, dia 8 de maio.

A autarquia convidou os órgãos de comunicação social para uma visita ao local, antecedida de uma reunião no edifício dos Paços do Concelho, com uma sessão explicativa na sala de reuniões da Câmara Municipal, durante a qual será apresentado um vídeo dos trabalhos realizados até ao momento.

Seguidamente, os participantes deslocam-se em viaturas da Câmara Municipal para o local da visita ao Rio.

No local, serão facultadas todas as explicações sobre o planeamento e andamento dos trabalhos, bem como sobre o desenvolvimento da espécie invasora e a sua monitorização.

A Câmara Municipal tem feito uma intervenção no rio Cávado para limpeza dos jacintos de água, uma espécie invasora que se tem desenvolvido rapidamente, particularmente nas zonas mais abrigadas do Rio, cuja presença se nota desde 2003. 

PRAIAS DE ESPOSENDE MANTÊM GALARDÃO BANDEIRA AZUL

As praias de Apúlia, Ofir, Suave Mar e Cepães, voltaram a merecer a distinção da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) para a época balnear 2019, continuando a ostentar o galardão também obtido nos anos anteriores. Este ano, o Centro de Educação Ambiental (CEA) foi também reconhecido como Centro Azul, desenvolvendo o apoio a atividades de educação ambiental no âmbito das atividades da Bandeira Azul.

bandeira azul 1.jpg

A atribuição do galardão Bandeira Azul às quatro praias de Esposende representa a confirmação do cumprimento de um vasto conjunto de critérios, nomeadamente de qualidade da água, de segurança e serviços, de gestão ambiental e equipamentos e de informação e educação ambiental. Neste último ponto, o município, com a colaboração a empresa municipal Esposende Ambiente, promoverá a realização de atividades de educação ambiental, reforçando a sensibilização para a defesa destes locais e dos seus ecossistemas.

Em 2019, além dos critérios utilizados nos anos anteriores, nomeadamente a qualidade da água balnear, os acessos e apoios de praia e a existência de nadadores-salvadores, a ABAE levou em conta aspetos relacionados com projetos de eficiência energética e de responsabilidade social.

Esposende reúne, assim, e novamente, os requisitos que permitem uma oferta turística e ambiental de qualidade, reforçando a condição de destino balnear de excelência. Refira-se que as praias de Apúlia e Cepães figuram entre as praias que, em Portugal, estão preparadas para receber pessoas com mobilidade condicionada, sendo, por isso, Praias Acessíveis.

Associando-se ao investimento na qualidade das praias, o Município de Esposende tem também promovido o reforço da vigilância e salvamento marítimo através de meios humanos e técnicos, quer através da colocação de boias de salvamento que permitem, em casos de pré-afogamento, que qualquer pessoa possa socorrer a vítima, quer pela contratação de Nadadores-Salvadores para várias zonas não concessionadas que apresentam uma forte utilização.

O programa Bandeira Azul para 2019 incide no tema “do rio ao mar sem lixo”, pretendendo sensibilizar para o facto de o lixo marinho ter origem em atividades terrestres, bem como para as consequências dos comportamentos humanos e para o papel dos rios enquanto ponte de ligação entre a terra e o mar.

Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente os referentes a Educação de Qualidade (ODS 4), Água Potável e Saneamento (ODS 6), Ação Climática (ODS 13), Proteger a Vida Marinha (ODS 14), Proteger a Vida Terrestre (ODS 15) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

JUVENTUDE CAMINHA PARA PROTEGER A TERRA

Eco-Escola EPATV: meio milhar de alunos caminham para proteger a Terra

O entusiasmo, a partilha, o convívio e o sol deram as mãos para realizar uma fantástica V Caminhada da Terra que a Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) efetuou hoje, dia 3 de maio, num percurso de dezasseis quilómetros, atravessando espaços rurais desde Vila Verde até à Praia do Faial, em Prado.

IMG_9409.JPG

Saindo da Escola Profissional, pela fresquinha matinal, os 500 alunos e professores palmilharam caminhos, apreciando recantos e cheiros da natureza, empunhando mensagens de preservação ambiental, sob o lema “Proteger é agir”, inscrito numa tarja que abria a caminhada.

Chegados à praia do Faial, em Prado, os professores e alunos da EPATV puderam partilhar os farnéis num mega piquenique e participar em atividades desportivas e de recreio, nomeadamente futebol, voleibol, dança e canoagem no rio Cávado. A logística desta atividade só foi possível devido ao apoio e colaboração do Clube Náutico de Prado e ao dinamismo dos professores do clube Eco-Escolas da EPATV, coordenado pelos professores Paula Costa e José Dantas.

Foi uma jornada intensa de alerta para a necessidade de preservar a natureza, ter comportamentos sustentáveis, alimentação saudável e praticar desporto, que contou com a participação do Diretor Geral da Escola, João Luís Nogueira, e Diretora Pedagógica, Sandra Monteiro. 

Esta ação, promovida no âmbito dos projetos  Eco-Escolas, reforçou ainda o convívio entre alunos e docentes da EPATV que regressaram à escola, sob intenso calor que não esmoreceu o entusiasmo.

IMG_9373.JPG

IMG_9417.JPG

IMG_9426.JPG

IMG_9471.JPG

PAN PROMOVE MEGA AÇÃO DE LIMPEZA E COMPENSAÇÃO DA PEGADA ECOLÓGICA

  • Grande ação de campanha não será uma arruada, mas uma mega ação de limpeza e compensação da pegada ecológica
  • Aliar o potencial mobilizador do ambiente digital às ações no terreno para envolver mais pessoas na procura por respostas para a crise ambiental
  • Equipa do PAN terá pontos de limpeza por todo o país
  • Criação da plataforma ‘Europa sem plásticos!’ pretende alertar para a redução da pegada ecológica dos partidos políticos durante as campanhas
  • Diminuir o impacto da campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu

A grande ação de campanha do PAN – Pessoas-Animais-Natureza para as Eleições Europeias do próximo dia 26 de maio não será uma arruada, mas sim uma mega ação de limpeza e compensação da pegada ecológica, a acontecer no dia 18 de maio (sábado), entre as 09h00 e as 19h00, por todo o país e no estrangeiro.

O cabeça de lista do PAN Francisco Guerreiro participa neste dia de manhã numa ação de limpeza em Monsanto (ponto de encontro às 9h00 no Anfiteatro Alfredo Keil) e à tarde numa ação de limpeza de praia na Costa da Caparica (ponto de encontro às 15h00 no Posto de Turismo da Costa da Caparica).

A ideia inovadora pretende reunir cidadãs e cidadãos residentes dentro e fora de Portugal, aliando o potencial mobilizador do ambiente digital às ações no terreno  e envolvendo a população na procura por respostas individuais e coletivas para a crise ambiental que vivemos. Para este efeito, foi criado um site interativo https://www.pan.com.pt/planetalimpo/ que possibilita a inscrição para participação individual, de grupos já existentes e/ou a criação de novos grupos. Esta plataforma seleciona e reagrupa os grupos e indivíduos por região, indicando o sítio onde poderão contribuir com uma ação de limpeza ou onde se poderão juntar à equipa do PAN, que terá pontos de limpeza por todo o país.

Para além de ser uma ferramenta de esclarecimento e de alerta para as iniciativas individuais e coletivas que podem gerar mudança social positiva, esta plataforma pretende marcar a diferença no que respeita à pegada ecológica dos partidos políticos, principalmente durante as campanhas, e diminuir o impacto da campanha eleitoral do PAN para o Parlamento Europeu.

No nosso país, cada cidadão produz quase 500 quilos de lixo por ano, mas a dimensão do problema aumenta substancialmente quando falamos da gestão dos espaços públicos, principalmente durante as campanhas eleitorais, com a quantidade de materiais impressos e distribuídos na rua.

“Esta ação coletiva pelo Planeta pretende envolver e sensibilizar todas as pessoas, inclusive os restantes partidos políticos para a necessidade de reduzir a pegada ecológica das campanhas, porque o ambiente precisa de menos promessas e mais ação. Sendo que esta é uma oportunidade para aliar o marketing ao impacto positivo que queremos gerar na comunidade limpando, num só dia, várias toneladas de lixo, para salvaguardar a saúde pública, proteger o ambiente e salvar diretamente a vida de milhares de animais”, relembra Francisco Guerreiro, Cabeça de Lista do PAN ás Europeias.

Esta ação complementa a visão ecológica que o Partido implementou também dentro da sua própria estrutura, reforçada agora nas Eleições Europeias de 26 de maio. Para esta campanha, todos os materiais do partido são impressos com tintas ecológicas e em papel reciclado. Haverá também ações de distribuição de sacos de pano com uma mensagem clara pelo fim do uso de plásticos descartáveis.

MELGAÇO ESTÁ A PREPARAR RECLAMAÇÃO FUNDAMENTADA À QUESTÃO DA PROSPEÇÃO E PESQUISA DE DEPÓSITOS MINERAIS

PRESIDENTE DA EDILIDADE GARANTIU HOJE, DURANTE A REUNIÃO DE CÂMARA, QUE A RECLAMAÇÃO SERÁ SUSTENTADA E CONSTRUÍDA EM ARTICULAÇÃO COM OS MUNICÍPIOS ENVOLVIDOS

Durante a reunião de câmara, hoje realizada na antiga sede da Junta de Freguesia de Roussas, o edil Manoel Batista tranquilizou todos os presentes quanto ao aviso publicado em Diário da República, no passado dia 20 de março, em que se anuncia que uma empresa australiana requereu a atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais, entre os quais lítio, para a área de Fojo, localizada nos concelhos de Arcos de Valdevez, Melgaço e Monção.

FOJO.jpg

Manoel Batista foi perentório ao assegurar que o tema está a ser objeto de análise técnica por forma a fundamentar uma reclamação junto da Direção Geral de Energia e Geologia, no prazo estabelecido no aviso: 3 de maio. O Presidente da Câmara assegurou ainda que todas as diligências a desenvolver sobre este assunto serão sempre em articulação com os municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço e Monção. O Edil assegura que não permitirá que um bem único como a paisagem do território seja colocado em causa.

image002min.jpg

VIANA DO CASTELO: SANTAMARTENSES PÕEM A SUA TERRA NUM BRINCO!

Santa Marta Limpa 2019

Decorreu no passado dia 6 de abril a atividade Santa Marta Limpa 2019. Uma iniciativa da Junta de Freguesia com o apoio da comunidade, nomeadamente santamartenses, associações, empresas e os SMSBVC.

Santa Marta Limpa 2019_1.jpeg

Esta iniciativa já acontece há vários anos e tem servido como forma de impulsionar a comunidade a contribuir para a melhoria do espaço público.

Desde 2015 que o Executivo não tem utilizado herbicidas para o controlo das ervas daninhas que crescem nas bermas, sendo exclusivamente através do corte a única forma de travar estes infestantes.

Neste ano de 2019 esta atividade contribuiu com uma limpeza de seis ruas, num total de 5,7 Km de via, correspondendo a cerca de 11km de bermas e valetas. Foram 3 tratores, cinco máquinas e cerca de 25 pessoas.

Este ano contamos com o apoio do Restaurante Camelo, da Quinta do Carvalho, da Padaria do Souto, Arieira Materiais de Construção e dos SMSBVC.

Um agradecimento muito especial a quem ainda acredita na vida em comunidade e que dar um pouco de cada um aos outros é crescer mais e sentir-se mais ativo e valorizado.

Por último registar o desempenho dos funcionários da Junta de Freguesia que ao fim de uma semana de trabalho, ainda registam um empenho acima do normal, na procura de cumprir os objetivos traçados pela instituição.

Santa Marta Limpa 2019_2.jpeg

TERRABOURENSES LIMPAM TRILHOS DO GERÊS

Limpeza e Requalificação da Rede de Trilhos na Senda de Miguel Torga

A Câmara Municipal de Terras de Bouro tem em curso várias intervenções no sentido de renovar a Rede de Trilhos “na Senda de Miguel Torga”. Os 11 trilhos promovidos pelo Município vão receber em breve novos painéis informativos e placas direcionais para fornecerem melhor compreensão e visibilidade desta oferta turística que é um dos produtos mais procurados por quem  visita o concelho.

20190325_115933.jpg

O processo de remarcação dos trilhos encontra-se praticamente finalizado e inclui mudanças no PR2 Castelo (Covide – Monte) e PR12 Moinhos de Stª Isabel do Monte que pretenderam simplificar os respetivos traçados. No PR5 Águia do Sarilhão (Campo do Gerês) e para garantir mais segurança aos pedestrianistas foi aberta uma nova descida junto à albufeira de Vilarinho da Furna, bem como, corrigidas inconsistências de marcações no terreno. De igual modo, o PR7 (São Bento), o PR8 (Couto do Souto), o PR9 (Geira) e o PR13 (Caniçada) estão neste momento a sofrer alterações no sentido de melhorar e atualizar os traçados, conferindo-lhes um uso mais seguro e mais apelativo ao nível da envolvente natural e dos pontos de interesse turístico-culturais que cada um oferece.

Apesar do tempo seco com os alertas de risco de incêndio a contribuírem para atrasos na limpeza da vegetação, os trabalhos dos Sapadores Florestais têm prosseguido, faltando apenas pequenas intervenções pontuais em alguns trilhos. Em alguns trabalhos também foi feita a recolha de lixo deixada por pedestrianistas/peregrinos.

De igual modo e em simultâneo com os trabalhos estruturais na recuperação da Rede de Trilhos, os técnicos dos postos de turismo e do núcleo museológico de Campo do Gerês, que prestam informações aos turistas/pedestrianistas, estão também a fazer o reconhecimento dos traçados. Assim, pretende-se que os técnicos que prestam as informações turísticas tenham um conhecimento profundo do território e estejam preparados para dar resposta às inúmeras solicitações na altura da época de verão.

20190326_112008.jpg

IMG_20190218_134845.jpg

IMG_20190219_135734.jpg

IMG_20190221_134813.jpg

IMG_20190301_161200.jpg

IMG_20190402_094819.jpg

received_393181707907565.jpeg

received_584753515371270.jpeg

"BAMOS ÀS CRUZES!” APOSTA EM COPOS DE PLÁSTICO REUTILIZÁVEIS

Blaya, Zé Amaro e Luciana Abreu vão animar a Alameda das Barrocas

O “Bamos às Cruzes” vai ter este ano como novidade copos de plástico reutilizáveis, seguindo uma política de responsabilidade ambiental.

Bamos às Cruzes (1)-001.jpg

Através da implementação deste modelo sustentável, o Município de Barcelos pretende reduzir drasticamente a quantidade de lixo produzido e contribuir para um recinto mais limpo.

Assim, os bares do “Bamos às Cruzes” irão servir as bebidas em copos reutilizáveis, por um valor simbólico de 1 euro, que no final poderão ser levados para casa e reutilizados.

Entretanto, já está fechado o cartaz do “Bamos às Cruzes”, que se irá realizar nos dias 26, 27 e 30 de abril, 2, 3 e 4 de maio, na Alamedas das Barrocas, com muita música e 28 bares a funcionar entre as 23h00 e 05h00.

Bamos às Cruzes (2).jpg

À cantora Blaya, primeiro nome anunciado, juntam-se, agora, Zé Amaro e Luciana Abreu, Melão, Cláudia & Os Minhotos Marotos, David Antunes & The Midnight Band.

No dia de abertura do “Bamos às Cruzes”, 26 de abril, o palco vai pertencer a Cláudia & Os Minhoso Marotos, RJ, Meninos do Rio e DJ Viktor Soul.

No dia 27 de abril, a festa vai ser de nostalgia com o “Cruzes Revenge 80’s, 90’s, 00’s”, o convidado especial Melão e os DJ Viktor e Dann B.

O funk de Blaya, notabilizada pelo tema “Faz Gostoso”, vai ecoar pela Alameda das Barrocas, no dia 30 de abril, seguindo-se os DJ Paulo Machado e Pette.

No dia 2 de maio, a animação do “Bamos às Cruzes” está a cargo de David Antunes & The Midnight Band, Tuna do IPCA, DJ Fifty e Viktor Soul.

No 3 de maio, feriado municipal, o conhecido cantor português Zé Amaro é o principal chamariz, numa noite que contará, ainda, com os DJ Meninos do Coro e Joca.

O “Bamos às Cruzes” encerra no dia 4 de maio com a cantora Luciana Abreu e os DJ Dann B, DJs All In e Tiago Cruz.

Inserido no programa da Festa das Cruzes, ao longo dos últimos anos, o “Bamos às Cruzes” tem-se revelado um sucesso, contribuindo para o rejuvenescimento do público da primeira grande romaria do Minho.

Bamos às Cruzes (3)-001.jpg

ESPOSENDE LIMPA PRAIAS

Voluntários recolheram 5 toneladas de resíduos das praias e zonas ribeirinhas de Esposende

Cerca de 5 toneladas de resíduos foram recolhidas no litoral e zonas ribeirinhas do concelho de Esposende, na ação de voluntariado ambiental que o Município, através da empresa municipal Esposende Ambiente, levou a efeito nos dias 29 e 30 de março.

expossss (2).jpg

Mais de 700 voluntários, tanto do concelho como de outras localidades, procederam à limpeza de vários pontos do litoral, desde o limite norte do concelho, na Foz do Rio Neiva, em Antas, até à Praia da Ramalha, em Apúlia, numa extensão de 10 quilómetros de praias, dunas e zonas ribeirinhas, abrangendo cerca de 60% do litoral de Esposende.

No sexta-feira, dia 29, mais de 250 alunos, professores e responsáveis do Jardim de Infância de Cepães, da Escola Profissional de Esposende, da Escola Básica António Rodrigues Sampaio, da Escola Secundária Henrique Medina, do Centro de Estudos 100% Excelente, do Centro de Formação de Viana do Castelo e da ACIB (Polos de Esposende), recolheram os resíduos do areal e espaço dunar entre a praia de Cepães e a praia da Redonda, em Marinhas, e a zona ribeirinha de Esposende, no estuário do Cávado, bem como a praia de Ofir, em Fão.

Já no sábado, dia 30, as praias, dunas e zonas ribeirinhas de Esposende encheram-se de voluntários que dedicaram algumas horas do seu fim-de-semana ao ambiente, mais concretamente a recolher os resíduos que, ao longo do inverno, foram ficando depositados nas margens dos rios e nas praias do concelho.

expossss (1).jpg

Para além da Esposende Ambiente e da Câmara Municipal de Esposende, esta ação de voluntariado ambiental contou também com a colaboração e participação do Parque Natural do Litoral Norte, de várias Juntas de Freguesia, das Associações AssoBio e Rio Neiva, dos Agrupamentos de Escuteiros de Esposende, Marinhas e Mar, das Guias de Apúlia, de várias escolas de surf e kitesurf do concelho (Onda Magna, Element Fish, GKS Clube, Kook Proof e Esposende Surf Team), dos Clubes Náuticos de Gemeses e Fão, da Associação Desportiva, Cultural Recreativa e Social do Município de Esposende, da Associação Cívica Mais Esposende, do Gandra Futebol Clube, da empresa Zouri Shoes e de vários voluntários que, individualmente, quiseram dar o seu contributo para a melhoria da qualidade das praias do concelho.

Às escolas e associações participantes foram oferecidos ecopontos domésticos para utilização nas respetivas sedes, ação realizada no âmbito da Campanha de Sensibilização Intermunicipal para a Recolha Seletiva e Compostagem Doméstica promovida pela CIM Cávado, tendo sido oferecido aos participantes individuais inscritos ecobags, como forma de incentivar as práticas de separação seletiva e reciclagem.

Com estas ações pretende-se alertar a população para a problemática dos resíduos nas praias e oceanos, reduzir o impacto dos plásticos descartáveis no ambiente marinho, contribuir para a preservação dos habitats abrangidos e fomentar o voluntariado ambiental junto dos munícipes.

A campanha deste ano, subordinada ao tema “Do rio ao mar sem lixo”, é uma das ações que fazem parte do programa da Bandeira Azul para o presente ano, para além de contribuir para a concretização dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente do ODS 12 – Produção e Consumo Sustentáveis, ODS 14 – Proteger a Vida Marinha e ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

expossss (1) (2).jpg

expossss (1) (3).jpg

expossss (3).jpg

expossss (4).jpg