Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AMARES ENVOLVE JOVES NO PROJETO PELOS ANIMAIS E A COMUNIDADE

“Eco canil – Espaço Circular” envolveu grupo de voluntários jovens em prol dos animais e da comunidade

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e do Diretor Regional do Norte do IPDJ, Vítor Dias, assinalaram, no passado dia 7 de agosto, o encerramento Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas do IPDJ promovido pela própria autarquia em articulação com a Junta de Freguesia de Dornelas. Ao longo de uma quinzena do mês de julho, 8 jovens voluntários estiveram envolvidos num conjunto de atividades, dinamizando o “Eco canil – Espaço Circular”, em Dornelas, o primeiro canil ecológico de Portugal.

IMG_5525.jpg

A demarcação de um trilho para passear animais, um dia aberto à comunidade para dar conhecer o espaço, ações de reflorestação e plantação de ervas aromáticas e caminhadas caninas foram algumas das iniciativas levadas a cabo pelo grupo de jovens. 

Manuel Moreira enaltece voluntariado como um “dom”

Na sessão de encerramento, o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, congratulou-se pelo dinamismo e entusiasmo demonstrado pelos jovens voluntários que, na sua opinião, fizeram um “excelente trabalho”. “Esta foi uma candidatura muito importante para o concelho de Amares. Estou muito grato a todos vocês pelo vosso trabalho. Quem cá vier vê a alegria dos animais e das pessoas e essa é também uma das razões pelas quais vamos continuar com este tipo de iniciativas. É muito nobre dar um pouco de nós a estas iniciativas”, referiu Manuel Moreira que considera que o voluntariado é “um dom”.

Trabalho desenvolvido em prol da comunidade

Também o Director Regional do Norte do IPDJ, Vítor Dias, deixou uma palavra de apreço aos jovens, destacando os resultados do programa. “Uma palavra para os jovens, que deram um pouco do seu tempo, das suas férias para trabalhar em prol da comunidade, da melhoria da qualidade de vida das pessoas e dos animais”.

Lembrando que o IPDJ tem vários programas que as entidades podem e devem aproveitar e que privilegiam sempre aqueles em que sabem que o resultado vai ser positivo, uma mais-valia para a comunidade, Vítor Dias disse que é precisamente isso que tem acontecido em Amares. “Este projeto junta duas coisas, a parte ambiental e a dos animais, pois hoje temos de ver o espaço público nesta perspetiva, como algo abrangente, global e que interessa a todos. Tem sido um programa que tem tido resultados muito interessantes”, conclui.

Dornelas contente por acolher estes projetos

Para finalizar, o presidente da Junta da Freguesia de Dornelas, António Paredes, agradeceu a participação e emprenho dos voluntários. “Muito obrigado a todos. É uma iniciativa muito interessante e temos todo o prazer de receber estes projetos. Tanto para o concelho como para a freguesia é algo ótimo, aproveitando assim para usufruir das condições para receber os animais que agora aqui temos”.

Calendário solidário e novo programa marcado para 17 de agosto

Um dos resultados finais deste programa de voluntariado foi a criação de um calendário solidário alusivo ao Eco Canil, que conta com fotos dos voluntários com o seu respetivo afilhado (amigo de quatro patas) ou então outras fotos representativas deste período.

Todos aqueles que, a partir de agora, procederem à doação de comida/ração para os animais vão ser brindados com a oferta de um exemplar dos respetivos calendários como forma de agradecimento.

O Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas do IPDJ já tem marcado uma nova edição, de 17 a 31 de agosto, para dar continuidade aos projetos já desenvolvidos e realizar, ainda, novas atividades.

IMG_5577 (1).jpg

AMARES ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA JUVENTUDE

117655460_1384708341735002_1429147334415959028_o.jpg

Para assinalar o Dia Internacional da Juventude que se comemora amanhã, dia 12 de agosto, a Câmara Municipal de Amares vai permitir a entrada gratuita, aos jovens, com idades até aos 30 anos, nas Piscinas Municipais de Amares e Caldelas. A oferta é condicionada mediante lotação do espaço e só pode ser validada perante apresentação do cartão de cidadão.

MECATRÓNICA AUTOMÓVEL NA EPAVT MOSTRA QU ENINGUÉM FICOU PARA TRÁS

As Provas de Aptidão Profissional (PAP's) do Curso Técnico de Mecatrónica Automóvel da Escola protagonizadas hoje, dia 31 de julho, por 18 finalistas, foram a prova de que “ninguém fica para trás na Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), com empregabilidade quase total ou prosseguimento de estudos superiores.

IMG_2712 (Large).jpg

Esta foi a convicção manifestada pelo Diretor do Curso, no final das PAP's, mostrando-se “surpreendido com o elevado nível de alguns alunos com Necessidades Educativas Especiais. Eu não esperava tanto deles mas eles superaram-se. Sou um professor muito feliz ao olhar para o trajeto que eles percorreram ao longo destes três anos”.

Os 18 finalistas prestaram provas práticas perante um júri constituído por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica da EPATV), Adelino Costa (Diretor do Curso), Anabela Silva (Diretora de Turma), Clara Sousa (Professora corretora) e Paulo Amorim (Sindicato dos Trabalhadores Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades Ambientais do Norte —SITE Norte).

A Aplicação de Sistemas de Ignição numa viatura foi desenvolvida por Adelino Cunha, Roberto Freitas, Ricardo Vieira e Carlos Sousa enquanto uma tripla de Tiagos (Barreiras, Oliveira e Rocha) construiu uma Bancada Didática de simulação de sinais elétricos de uma unidade de gestão de um motor, uma área nova na mecânica automóvel, nascida em 1978.

A elaboração de uma Unidade de Comando Elétrico para um BMW 323i foi a “prenda” que Bruno Meireles, Domingos Caridade e Gonçalo Palmeira trouxeram para a sala enquanto Miguel Igreja, Miguel Rego, José Pereira e José Sousa se ocuparam com um Sistema de travagem de um BMW 323i.

Uma Injeção a gasolina com alimentação multiponto foi o tema desenvolvido por Alberto Xavier e António Rodrigues, seguindo-se a apresentação de um Sistema de sobrealimentação — aplicação de um turbo num motor atmosférico — foi estruturado por Ângelo Teixeira, Rui Silva e Nélson Gomes.

No final da prova, o Diretor do Curso desafiou os seus finalistas a continuarem a ser curiosos, a querer fazer, a tomar a iniciativa porque este curso “é a base. Se querem evoluir, atualizem-se porque esta área está em evolução rápida. Não vos deixeis ficar para trás, mas tomai a iniciativa”.

PONTE DE PROZELO LIGA AMARES A BRAGA

A Ponte do Porto ou Ponte de Prozelo, localiza-se sobre o rio Cávado na freguesia de Pousada, entre os concelhos de Amares e Braga.

116582463_3491153030919520_7034162271240651241_o.jpg

HISTÓRIA:

Esta ponte foi construída durante a Idade Média, em aparelho de granito, e é constituída por onze arcos desiguais, um tabuleiro, estreito e irregular, com dois metros e oito decímetros de largura, entre muros de vedação. Tem cento e cinquenta metros de comprimento, possuindo fortes talhamares a montante e tímpanos vazados nos elementos centrais.

Até à data da construção da ponte de Prado, a ponte do Porto foi a única ponte existente no baixo Cávado.

Encontra-se classificada como Monumento Nacional desde 1910.

LENDA:

Segundo a lenda local, "esta ponte foi construída para poder conquistar as terras da outra margem do rio, pelos homens numa única noite, com pedras trazidas pelas mulheres que vinham de Terras de Bouro, a cerca de 30 quilómetros da zona."

Fonte: https://monumentosdesaparecidos.blogspot.com/

EPATV: BONS SABORES E DOÇURAS EM PROVAS DE COZINHA E PASTELARIA

Os sabores da cozinha e as doçuras da pastelaria de vários continentes “ecoaram” ontem, dia 27 de julho, com a arte que a Covid permitiu, na prova de aptidão profissional (PAP) realizadas por 19 finalistas da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), em Vila Verde.

IMG_2629 (Large).jpg

Ao longo da manhã e da tarde, o Júri — constituído por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica da EPATV), Rodolfo Melendrez Rodriguez (Director do Curo de Restauração Cozinha e Pastelaria), o prof. Feliciano Silva, a prof. Márcia Pitães (Diretora de Turma) e Vítor Sousa (proprietário do restaurante Alma d'Eça) — pôde certificar a aprendizagem durante três anos de 19 alunos que concluíram o 12.º ano e levam o bónus de um curso profissional muito procurado. Todos eles estão empregados, dois vão prosseguir estudos superiores e dois mudam de área profissional por razões familiares.

No entanto, na retina dos jurados ficou a prova de Marta de Jesus, uma jovem de Cabanelas, que estagiou na Churrasqueira de Caldelas e aí vai continuar a trabalhar, com uma lição de cátedra sobre a história, a cultura e a gastronomia do povo cigano, em teoria e em prática de confeção dos diversos pratos, o que não menoriza a qualidade das outras provas.

Ana Vilela foi a primeira a apresentar a sua prova sobre peixes magros, com um prato de garoupa, peixe de águas profundas, menos rico em calorias e vitaminas, que chega a atingir um metro de comprimento e 50 quilogramas de peso, mas possui elevado valor nutritivo, em minerais, ferro e vitaminas.

Ana Vilela — que trabalha no restaurante do pai na Apúlia, — descreveu este peixe que é fêmea na juventude e macho a partir dos seis anos, com 160 espécies, chega a ter a longevidade dos dez anos e produz um milhão de ovos dos quais apenas cem mil escapam dos predadores.

Em contraponto, Daniela Cunha trouxe para a mesa um exemplo de peixes gordos, como é o carapau, em filetes, um peixe combatente das doenças cardiovasculares e da diabetes. No seu caso, estava acompanhado de uma salada de pimentos ornamentados com tomilho, alecrim, limão, coentros, manjericão e vinho tinto.

Andreia Neves surpreendeu — e com classe – com várias iguarias da pastelaria angolana que já testou no seu estágio na Torre de Gomariz, em Cervães, como um creme de abacate, um bolo de mandioca, um diungo de banana, bolinhos de baunilha e um bolo de chocolate.

Após o estágio no Restaurante Martinho, no Alívio, António Oliveira preferiu entusiasmar os jurados com a cozinha francesa, oferecendo como proposta um Paupiuttes de linguado com camarão, explicando tim-tim-por-tim-tim como se confeciona.

Joana Ramôa escolheu a pastelaria francesa e teve como ajudante o pai — chapeiro — para lhe fazer uns tubos de metal, para apresentar o seu Soufflé, uma criação de Vincent Chapelle popularizada por Marie Antoine Carême. E o seu futuro?  “Gostava de ir para a Marinha” — respondeu.

As sobremesas francesas foram escolhidas pelo terra-bourense Jorge Araújo que aposta num prato com chocolate ornado com frutos que possam convencer os seus futuros empregadores em Braga.

Jorge Correia escolheu o coelho como tema central da sua PAP, com vários exemplos de marinada para esta carne saudável, mas esquecida dos restaurantes portugueses. Domesticado pelos romanos, que aproveitavam a pele para vestuário, foi na idade média que os monges os colocaram em gaiolas e desenvolveram a sua produção de modo a ser mais acessível às cozinhas, devido aos seus ácidos gordos e valor nutricional preventivo de doenças cardiovasculares. Os cortes, as formas de o cozinhar foram explanadas por este estagiário do Restaurante Alma d'Eça, um homem de fibra que faz depender o seu futuro dos horários que permitam acompanhar a avó que o criou desde tenra idade e vive só. 

Os cozinheiros sabem que a calma é a trave mestra de um bom profissional porque o “lume máximo e o relógio são os nossos maiores inimigos” e esta regra foi testemunhada por Leandro Mendonça que sugeriu um exemplar da gastronomia inglesa: Beef Wellington. É um prato “muito ingrato na combinação do tempo com a temperatura do forno” — lembrou o prof. Feliciano Silva.

A cozinha do mar — um mundo com 67 mil espécies só de mariscos — foi trazida por Lucas Domingues, ensinando que devem ser comprados vivos, para se centrar na elaboração de uma receita com carabineiro, um crustáceo com 30 centímetros de tamanho que custa 50 euros por quilograma e existe sobretudo em Portugal, Marrocos e Cabo Verde. A receita pede o acompanhamento de cenoura bebé, milho, ervilhas. Tomates cherry (cereja) e tinta de choco. Este jovem pretende seguir os estudos superiores e trabalhar, se for possível.

Márcia Reis centrou a sua PAP nos moluscos, escolhendo uma receita de vieira com puré de abóbora e massa folhada Vol-au-vent. Esta foi a oportunidade para falar aos jurados do maior filo com maior diversidade de espécies divididas em quatro grupos, entre eles, os bivalves e os cefalópodes (polvo, lula, navalhas, chocos, berbigão) enquanto dos primeiros temos o mexilhão, a amêijoa e a conquilha.

A gastronomia minhota inspirou Miguel Mota acompanhado de uma carne de vinha d'alhos e um coelho à caçador, ao passo que Patrícia Dias foi mais além, na Madeira, para falar da doçaria madeirense e apresentar um pudim de maracujá, um bolo de mel, uma broa de mel, queijada à Madeira, sem esquecer uma Poncha. A sua prova consistiu num Bolo de caco, com batata doce, farinha e trigo, água e sal, antecedida de uma espetada madeirense, acompanhada de milho frito.

Paulo Cunha, “filho de peixe”, quer inovar a cozinha do restaurante do pai, mas deixou algumas dúvidas aos jurados com a sua proposta de vitela assada no forno, com carne da pá, o mesmo sucedendo com Pedro Lopes que sugeriu uma “punheta de bacalhau” mas se esqueceu que “ela tem de ser feita à mão” e não com uma faca para cortar o bacalhau em lâminas.

Rafael Vidigal foi o embaixador da “American Pastry” com uma aposta difícil que coroava com uma Magic Chocolate Ball, a partir desse produto descoberto pelo Olmecas, no México, e depois diversificado pelos Maias e Aztecas, como uma bebida sagrada. A “neve doce” da árabe (Sberbeth) trazida para a Europa foi incluída na sua proposta que os jurados consideraram muito arriscada devido à sua complexidade.

Ricardo Vinagre foi fiel às suas origens e trouxe um prato à base da sua Feijoca de Manteigas, nos contrafortes da Serra da Estrela, onde se produzem também excelentes licores, queijos de leite da Bordaleira, morcelas, calda de castanhas e a feijoca com carnes de porto.

Soraia Pires virou a sua bússola para Itália, escolhendo uma sobremesa de Semifrio (Semifreddo), deixando um sabor doce e fresco na sala, a culminar uma fase difícil devido às limitações da Covid para a apresentação das provas práticas.

MUNICÍPIO DE AMARES AVANÇA COM NOVOS CONTRATOS DE LIGAÇÃO À REDE DE SANEAMENTO

Até ao final de 2020 espera-se que mais de 1400 famílias tenham acesso ao saneamento público

As obras para alargamento do sistema de saneamento de águas residuais em Amares estão praticamente concluídas. A partir do mês de agosto começam a ser efetuadas ligações à nova rede de saneamento, que vai abranger uma extensão de mais 37,5 km no concelho. São Vicente do Bico será a primeira freguesia a efetuar as novas ligações, seguindo-se as restantes 8 freguesias onde a rede foi também alargada.

Saneamentoaamares.jpg

Para o presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, “o momento em que as famílias podem formalizar o pedido de ligação à rede pública representa o culminar de um processo e de uma luta muito grande”. “Vamos iniciar as ligações de S. Vicente do Bico e brevemente passaremos para as restantes freguesias intervencionadas onde a obra está também praticamente concluída. Com este passo estamos a melhorar a qualidade de vida das famílias e do ambiente. Foi um compromisso com os amarenses que estou a cumprir. Estamos muito satisfeitos”.

Para efetuar o pedido de ligação, o munícipe poderá dirigir-se ao balcão de atendimento do Município de Amares ou efetuar o pedido online através do endereço eletrónico: ambiente@municipioamares.pt. Para tal basta descarregar o respetivo requerimento através do site da Autarquia www.amares.pt e submeter via email. Em alternativa os munícipes poderão dirigir-se à junta freguesia nos dias de atendimento.

No total, são nove as freguesias abrangidas neste projeto e mais de 1374 agregados familiares que passam a ter possibilidade de acesso ao ramal de saneamento. O investimento, superior a três milhões e meio de euros, era “um compromisso” assumido para este mandato pelo atual executivo da Câmara Municipal de Amares, liderado por Manuel Moreira.

Note-se que, as freguesias abrangidas tinham, atá então, uma cobertura média do sistema de saneamento de águas residuais a rondar os 26% sendo que, após a intervenção, a taxa duplicará.

Este projeto é financiado a 85% pelo POSEUR-03-2012-FC-000713 – Extensão e fecho de sistemas de saneamento de águas residuais – Amares 2016.

AMARES PROMOVE VOLUNTARIADO JOVEM PARA A NATUREZA E FLORESTAS DO IPDJ

O Município de Amares, em articulação com a Junta de Freguesia de Dornelas, dinamiza até ao dia 21 de julho mais um programa de sensibilização ambiental inserido no Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas do IPDJ. A iniciativa está a decorrer no futuro Centro de Valorização Ambiental de Amares, em Dornelas.

voluntamares (1).jpg

Esta manhã, de visita ao espaço, o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, deu as boas vindas ao grupo de 7 jovens que integram o programa, destacando “a importância de promover boas práticas de voluntariado juvenil no âmbito da preservação da natureza, florestas e respetivos ecossistemas, através da sensibilização ambiental” – objetivo central deste programa. O autarca fez-se acompanhar pelo presidente da Junta de Freguesia de Dornelas, António Paredes, e o secretário Reny Xavier.

Durante o voluntariado, o grupo de jovens vão ter direito a uma bolsa de 12 Euros por 5 horas de voluntariado diário e seguro de participação. A iniciativa insere-se na Agenda Ambiental 2020.

voluntamares (2).jpg

voluntamares (3).jpg

voluntamares (4).jpg

MUNICÍPIO DE AMARES ATRIBUI SUBSÍDIO EXTRAORDINÁRIO À CRUZ VERMELHA

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, apresentou, esta segunda-feira uma proposta para atribuição de um subsídio extraordinário no valor de cinco mil euros à Delegação da Cruz Vermelha de Amares. A concessão da respetiva verba foi aprovada, por unanimidade, pelo executivo municipal.

72806936_1139295872942918_3428753601638432768_o.jpg

De acordo com o documento que suporta a proposta, “em virtude da situação que atravessamos a Delegação de Amares da Cruz Vermelha Portuguesa apresenta decréscimos de faturação de cerca de 75%, fruto da drástica redução de transportes de doentes”. “A referida instituição teve uma despesa acrescida de 4750,00 euros com equipamentos individuais.

Para Manuel Moreira, “a delegação da Cruz Vermelha Portuguesa é uma instituição de referência para toda a população amarense, prestando apoio incomensurável sobretudo ao nível da prestação de serviços e do desenvolvimento de áreas como a saúde e da prevenção e preparação para a emergência”, destacando o “trabalho exemplar” da instituição que está “sempre presente e sempre disponível”.

AMARES JÁ TEM GABINETE DE APOIO À VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica já está em funcionamento em Amares

O recente criado  Gabinete  de  Apoio  à  Vítima  de  Violência  Doméstica do Município de Amares já se encontra em funcionamento, às quartas- feiras, entre as 10h00 e as 16h00, com sede no edifício da autarquia. Disponibilizar uma resposta de intervenção no âmbito da violência de género que integre as componentes de combate à violência doméstica/violência no namoro e apoio às vítimas de qualquer género é o objetivo desta nova valência.

IMG_2987.jpg

No arranque oficial do Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica, a vereadora da Ação Social do Município de Amares, Cidália Amares, recebeu o conselho consultor e equipa técnica que passará a integrar nova esta resposta, destacando a importância deste projeto intermunicipal que abrange os Municípios de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde.

 “Este é um projeto ambicioso que não se fica só no contexto de atendimento mas que tem também uma parte muito importante que se traduz no envolvimento das várias entidades aqui representadas que vão trabalhar em rede para levar a cabo um trabalho de sensibilização e de prevenção, bem como de promoção de comportamentos que a adotar com vista a fazer face à violência doméstica”, referiu Cidália Abreu.

“Sabemos que não vamos fazer, como gostaríamos, que não exista nenhum caso de violência doméstica em Amares mas se conseguirmos diminuir o número de casos e fazer com que aqueles que existem sejam tratados com o devido cuidado, respeito e encaminhamento para que não tenhamos que assistir ao número de vítimas mortais que, diariamente, se registam em todo o país ficaremos de coração cheio”, sublinhou a vereadora.

Fruto de uma parceria conjunta entre a SOPRO ONGD – Solidariedade e Promoção e os Municípios de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde, no âmbito do Projeto Chega Mais – cofinanciado pelo POISE-03-4437-FSE-000186 com tutela da CIG–Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, o respetivo gabinete tem como finalidade proporcionar atendimento, apoio e reencaminhamento de vítimas de violência doméstica, atuando numa lógica de trabalho em rede, por forma a dar respostas de proximidade no apoio e intervenção multidisciplinar e especializada às vítimas.

Devido a situação atual relacionada com a COVID-19 e tendo em conta os procedimentos de segurança e higiene, solicita-se que seja efetuado agendamento prévio do dia e hora do atendimento, através da Equipa Projeto Chega Mais (963 667 175 | 933 588 520).

De referir que o Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica também se encontra sediado em Terras de Bouro e Vila Verde.

IMG_2990.jpg

AMARES: PISCINA MUNICIPAL DE CALDELAS JÁ ABRIU AO PÚBLICO


A piscina de Caldelas abriu ao público no passado sábado, dia 4 de julho, com um plano de contingência elaborado pela Câmara Municipal tendo em conta o plano de desconfinamento definido pelo Governo face da pandemia da Covid-19 .

Piscina Municipalcaldelas.jpg

Com vista a cumprir com as regras da Direção Geral da Saúde para salvaguardar a contenção do novo coronavírus e a saúde pública, a lotação máxima instantânea ficará limitada a LMI = 220 utentes e o estado de ocupação vai também ser indicado através da sinalética de cores: verde – ocupação baixa, que corresponde a uma utilização até um terço; amarelo – ocupação elevada, que corresponde a uma utilização entre um terço e dois terços e vermelho – ocupação plena, que corresponde a mais de dois terços.

O acesso à água terá uma redução na lotação para LMI=140 utentes, podendo haver períodos temporários de encerramento para desinfeção.

Entre outras medidas, como o distanciamento social, os utilizadores vão ter que usar máscara e chinelos nas deslocações ao Bar, WC e vestiários e proceder à desinfeção das mãos à entrada e à saída. O uso dos chuveiros nos vestiários e o campo de voleibol estarão interditos.

Para dar cumprimento às regras da DGS, a Câmara Municipal reforçará a limpeza e desinfeção das instalações, assim como criará circuitos de circulação definidos para evitar cruzamento entre utilizadores.

O horário de funcionamento mantêm-se iguais aos anos anteriores: terça a sexta das 10h00 às 19h30 e fins-de-semana até às 20h00, encerrando às segundas-feiras. O tarifário não sofre alterações.

As regras de funcionamento poderão mudar a qualquer instante se a evolução da pandemia assim o exigir.

AMARES ACOLHE FEIRA DE VELHARIAS

“Sabores da Nossa Terra” e Feira de Velharias trouxeram vida ao Largo Dom Gualdim Pais

O Largo Dom Gualdim Pais, em Amares, acolheu sábado, dia 4 de julho, a primeira edição da Feira de Velharias. A iniciativa pretendeu promover a economia, bem como valorizar as tradições e objetos antigos, dinamizando o centro da vila. O evento decorreu, em simultâneo, com o Mercado de Produtos Locais, "Sabores da Nossa Terra" e tal como este vai repetir-se no primeiro sábado de cada mês.

IMG_2921.jpg

De visita ao espaço, o presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, destacou a importância deste género de iniciativas para a dinâmica e economia do concelho. “É muito bom ver o Largo Dom Gualdim Pais com esta vida toda. Está aqui um ambiente muito agradável e estou convencido que esta iniciativa, que vai decorrer a par do Mercado de Produtos Locais, Sabores da Nossa Terra vai ter muito êxito”. “Não tenho dúvidas de que são dois bons exemplos de como se pode mexer com a economia local”, concluiu o autarca.

Lembrando que a velharia faz parte da história e da cultura, Paulo Brito, presidente da União de Freguesias de Amares e Figueiredo, lançou o repto a todos os amarenses para que visitem o Largo Dom Gualdim Pais seja para comprar os melhores produtos da terra seja para adquirir as relíquias expostas”.

João Freitas, da organização da Feira de Velharias, explicou que esta é uma iniciativa que tem por objetivo percorrer vários concelhos e onde as pessoas podem “encontrar peças únicas para restaurar outras e para uso pessoal, coleção e decoração”.

O Mercado de Produtos Locais “Sabores da Nossa Terra” e a Feira de Velharias estão de regresso ao Largo Dom Gualdim Pais no dia 1 de agosto para trazer até ao consumidor os produtos mais saborosos e frescos da terra e uma série de antiguidades.

IMG_2941.jpg

IMG_2970.jpg

AMARES: PISCINA DE CALDELAS ABRE AO PÚBLICO NO DIA 4 DE JULHO

A piscina de Caldelas abre ao público no próximo dia 4 de julho, com um plano de contingência elaborado pela Câmara Municipal, no âmbito do plano de desconfinamento da pandemia da Covid-19 definido pelo Governo. O vice-presidente do Município de Amares, Isidro Araújo, acompanhado pelo coordenador do Gabinete de Associativismo, Desporto e Juventude do Município de Amares, e Pedro Araújo, do executivo da União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, estiveram de visita ao espaço para assegurar a reabertura cumprindo todas as regras e recomendações das autoridades de saúde.

IMG_2865.jpg

Assim, com vista a cumprir com as regras da Direção Geral da Saúde para salvaguardar a contenção do novo coronavírus e a saúde pública, a lotação máxima instantânea ficará limitada a LMI = 220 utentes e o estado de ocupação vai também ser indicado através da sinalética de cores:

- Verde: ocupação baixa, que corresponde a uma utilização até um terço;

- Amarelo: ocupação elevada, que corresponde a uma utilização entre um terço e dois terços;

- Vermelho: ocupação plena, que corresponde a mais de dois terços.

O acesso à água terá uma redução na lotação para LMI=140 utentes, podendo haver períodos temporários de encerramento para desinfecção.

Entre outras medidas, como o distanciamento social, os utilizadores vão ter que usar máscara e chinelos nas deslocações ao Bar, WC e vestiários e proceder à desinfeção das mãos à entrada e à saída.

O uso dos chuveiros nos vestiários e o campo de voleibol estarão interditos.

Para dar cumprimento às regras da DGS, a Câmara Municipal reforçará a limpeza e desinfeção das instalações, assim como criará circuitos de circulação definidos para evitar cruzamento entre utilizadores.

O horário de funcionamento e os preços mantêm-se iguais aos anos anteriores: terça a sexta das 10h00 às 19h30 e fins-de-semana até ás 20h00, encerrando às segundas feiras.

As regras de funcionamento poderão mudar a qualquer instante se a evolução da pandemia assim o exigir.

IMG_2856.jpg

AMARES CRIA GABINETE DE APOIO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Disponibilizar uma resposta de intervenção no âmbito da violência de género que integre as componentes de combate à violência doméstica/violência no namoro e apoio às vítimas de qualquer género é o objetivo central do Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica com sede no edifício do Município de Amares.

Fruto de uma parceria conjunta entre a SOPRO ONGD – Solidariedade e Promoção e os Municípios de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde, no âmbito do Projeto Chega Mais – cofinanciado pelo POISE-03-4437-FSE-000186 com tutela da CIG–Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, o respetivo gabinete tem como finalidade proporcionar atendimento, apoio e reencaminhamento de vítimas de violência doméstica, atuando numa lógica de trabalho em rede, por forma a dar respostas de proximidade no apoio e intervenção multidisciplinar e especializada às vítimas.

Devido a situação atual relacionada com a COVID-19 e tendo em conta os procedimentos de segurança e higiene, solicita-se que seja efetuado agendamento prévio do dia e hora do atendimento. De referir que o Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica também se encontra sediado em Terras de Bouro e Vila Verde.

Horários/Local do Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica:

Quartas - feiras | 10h00 – 16h00

Município de Amares

Largo do Município

4720-058 Amares

Contacto da Equipa Projeto Chega Mais:

Telemóvel: 963 667 175 | 933 588 520

MUNICÍPIO DE AMARES SINALIZA CAMINHOS DE SÃO BENTO DA PORTA ABERTA

O Município de Amares avançou, esta semana, com a colocação da nova sinalética dos Caminhos de São Bento da Porta Aberta. Esta sinalização permitirá uma leitura comum e uma melhor orientação estratégica e em segurança aos peregrinos e caminhantes que o percorram os percursos até ao santuário.

IMG_2604.jpg

Fruto de uma candidatura ao programa Interreg España-Portugal (POCTEP) apresentada pela CIM do Cávado, o projeto de valorização e sinalização dos caminhos de São Bento da Porta Aberta na NUT III Cávado resulta de uma parceria com a Irmandade de São Bento da Porta Aberta e os seis municípios associados (Amares, Barcelos, Braga, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde).  Atendendo aos vários caminhos de São Bento existentes na NUT III Cávado, foi definida uma rede de Caminhos, constituída por um caminho principal e estrutural que une o território do Cávado, com origem em Esposende até São Bento da Porta Aberta, com cerca de 70 km de extensão, e 3 trajetos variantes, unindo assim os 6 concelhos da NUT III Cávado, num conjunto de aproximadamente 120 km de caminhos identificados.

Brevemente será ainda disponibilizado um Guia do Caminho que pretende ser um elemento de apoio ao peregrino e caminhante, dando-lhes orientação geográfica, informação sobre pontos de interesse e de apoio, e na interpretação do património religioso e cultural ao longo da rede definida, sendo ainda um elemento de promoção do Caminho de São Bento e para o território do Cávado.

Note-se que, os Caminhos de peregrinação para São Bento da Porta Aberta têm origem em todo o Minho, com motivação predominantemente religiosa, mas por vezes também lúdica. Os peregrinos e caminhantes que os percorrerem são invariavelmente agraciados com um riquíssimo património cultural e com uma paisagem natural única que culmina no Santuário de São Bento da Porta Aberta, localizado no concelho de Terras de Bouro, em pleno Parque Nacional da Peneda Gerês. Local de culto com uma forte importância religiosa e turística, recebendo, por ano, mais de 600 mil turistas e peregrinos de várias origens.

IMG_2608.jpg

AMARES VAI APRESENTAR CANDIDATURA PARA VALORIZAR POTENCIALIDADES DO SANTUÁRIO DA ABADIA

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e o presidente da Confraria de Nossa Senhora da Abadia, Carlos Portela, assinaram um protocolo de colaboração para apresentação de uma candidatura com o intuito de valorizar todo o património material e imaterial que abrange o Santuário de Nossa Senhora da Abadia.

Protocolo Abadia.jpg

Promover atividades culturais inseridas na política de desenvolvimento integrado da Estratégia de Desenvolvimento Local prevista para o território do Cávado e o contacto com o turismo local ao nível do alojamento, da gastronomia, do vinho verde e dos produtos locais e, simultaneamente, contribuir para a preservação, conservação e promoção do património cultural material como elemento dinamizador da cultura local e como ponto de relevante interesse para melhorar a auto estima da população residente são alguns dos objetivos centrais desta candidatura. Para além disso, está subjacente, entre outras, a promoção das aldeias tradicionais do Cávado, como todos os elementos diferenciadores e integradores de ações promocionais dos territórios rurais com história e o incentivo aos mais jovens a valorizar o seu património cultural, como elemento que pode potenciar recursos para melhorar a qualidade de vida dos residente e criar auto estima como motivo para fixarem população nas aldeias com acentuado taxa de despovoamento.

Para o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, “o projeto de requalificação do interior do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, constitui uma intervenção de interesse para o concelho de Amares”. “Por se inserir na Rota Mariana, na Rota da Aldeia da Saudade do Urjal, e apresentando-se como um projeto que permitirá a valorização dos Caminhos da Abadia e de S. Bento da Porta Aberta, esta intervenção contribuirá para a promoção dos produtos locais, do património cultural, da gastronomia, da transmissão cultural e na valorização e melhoria de um equipamento de grande valor simbólico para a população do concelho, da região, do país e dos emigrantes que se fixaram nos diversos continentes”, acrescenta.

A candidatura, fruto de uma parceria entre a Confraria de Nossa Senhora da Abadia, a Câmara Municipal de Amares, a Arquidiocese de Braga, a Junta Freguesia de Bouro Santa Marta e a ATAHCA, vai ser apresentada para a execução da operação designada por “Renovação de Aldeias – Valorização do Património com História – Santuário de Nossa da Abadia”, a realizar no âmbito da Medida 10 – LEADER, sub ação 10.2.1.4 – Renovação de Aldeias, inserida na área do «Desenvolvimento Local» do PDR2020.

De acordo com o respetivo protocolo a Confraria de Nossa Senhora da Abadia será a entidade gestora da parceria e responsável pela gestão administrativa e executiva da parceria.

AMARES INCENTIVA VOLUNTARIADO JOVEM

Município de Amares dinamiza mais um programa de sensibilização ambiental inserido no Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas do IPDJ

O Município de Amares dinamiza novamente uma ação de voluntariado jovem da natureza e das florestas entre os dias 1 e 21 de julho, um programa do Instituto Português do Desporto e da Juventude, no futuro Centro de Valorização Ambiental de Amares em Dornelas. A iniciativa insere-se na Agenda Ambiental 2020.

IPDJ vol.jpg

Para participar basta ter idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, inclusive, ser residente em Portugal e ter condições de idoneidade para o exercício do voluntariado para a natureza e florestas.

As inscrições realizam-se até 5 dias antes do início do projeto, na Plataforma https://programas.juventude.gov.pt/florestas e devem procurar pelo projeto “Proteger e preservar a Biodiversidade” ou por “Município de Amares”.

Os voluntários tem direito a uma bolsa de 12 Euros por 5 horas de voluntariado diário e seguro de participação.

Os principais objetivos do programa são a preservação da natureza, florestas e respetivos ecossistemas, através da sensibilização ambiental.

AMARES REABILITA PRAÇA DO COMÉRCIO EM FERREIROS

O Presidente da Câmara Municipal de Amares, Dr. Manuel Moreira, acaba de convidar a comunicação social a visitar o desenvolvimento da empreitada para reabilitação da Praça do Comércio, em Ferreiros, Amares.

Recorde-se que, a Praça do Comércio, um espaço central do concelho, apresentava inúmeras barreiras arquitetónicas, nomeadamente degraus, muros e desníveis desprotegidos, para além de um piso altamente escorregadio e um estacionamento desorganizado. O parque de estacionamento subterrâneo ostentava inúmeras deficiências, nomeadamente a iluminação e pontos de infiltração de águas pluviais.

O novo projeto consiste fundamentalmente na melhoria, ordenamento e simplificação da mobilidade no centro urbano, quer ao nível da circulação viária quer ao nível da circulação pedonal. A praça oferecerá maior superfície verde e mais espaço para os peões, isento de barreiras arquitetónicas. Para além da praça propriamente dita, a intervenção prevê, ainda, os arranques dos arruamentos que com ela confluem, a rua da Corredora e a abertura de novo arruamento que entronca com praça a sul, e ligará com a Avenida de Sto. António.

A empreitada será financiada através da Operação Operação NORTE-04-2316-FEDER-000169, designada "Reabilitação da Praça do Comércio", com um custo total de 2 567 073.53€ e terá uma taxa de comparticipação de 85% aplicada ao investimento elegível de 2 314 673,61€.