Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AMARES: "CLIC@R NA MELHOR IDADE" REGRESSOU AO TERRENO

Depois de terem sido suspensas como medida de prevenção e combate à COVID-19 as atividades promovidas no âmbito do projeto "Clic@r na melhor idade", cujo objetivo passa por ajudar as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos a desenvolver algumas competências digitais, a iniciativa está de regresso ao terreno.

hypatiamat.jpg

Contribuir para lutar contra o cenário de exclusão digital em que vivem algumas pessoas e que não lhes permite aceder a informação útil para si e o seu bem-estar ou comunicarem com algum familiar que possa estar longe geograficamente esta na génese deste projeto, promovido pela Câmara Municipal de Amares de forma concertada com a INCoDe 2030 e implementado em articulação com as juntas de freguesia e IPSS´s do concelho.

Até ao momento, as atividades retomaram nas freguesias do concelho Bouro Santa Maria, Bouro Santa Marta, Dornelas e Barreiros.

DOIS ALUNOS DA EPATV DESAFIARAM 26 JOVENS TALENTOS DA GASTRONOMIA

Dois alunos da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) tiveram a honra de disputar, em Esposende, a final do concurso Jovem Talento da Gastronomia (JTG), ao lado de 26 estudantes e jovens profissionais de todo o País. Neste Concurso nacional só participaram mais duas Escolas minhotas: a Profissional de Esposende e a de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo.

talentepavt (1).jpg

Rodolfo Meléndrez Rodriguez, Coordenador do Curso Técnico de Cozinha/Pastelaria na EPATV, acompanhou os seus alunos, durante os três dias e destacou o empenho e as capacidades demostradas pelo Francisco Lopes e pela Rafaela Rodrigues.

“O desafio foi grande; os nervos, o stress e a pressão foram ainda maiores, mas saíram-se muito bem tendo em conta que se tratava do seu primeiro concurso, e não foi qualquer um... Só estamos a falar do Jovem Talento da Gastronomia. Concurso nacional de grande repercussão. Parabéns para a Rafaela e Francisco por mais este desafio de aprendizagem e de superação para eles” — comentou o Chefe Rodolfo Meléndrez.

Artes de mesa, barman, cozinha, inspiração veggie, pastelaria e cozinha tradicional foram as sete áreas em concurso, tendo a Rafaela Rodrigues representado a EPATV na categoria de Cozinha/Pastelaria enquanto o Francisco Lopes foi finalista nacional na disciplina de Pastelaria.

O Jovem Talento da Gastronomia é um movimento criado em 2009, para jovens profissionais e estudantes de hotelaria e restauração (cozinha, pastelaria, bar, serviço de sala e gestão). O JTG é um ponto de contacto dos jovens em construção de carreira com toda a comunidade gastronómica e funciona como uma rampa de lançamento para os participantes, estimula a aprendizagem e aumenta o leque de oportunidades.

A Rafaela Rodrigues, do 2° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria teve uma grande oportunidade para demonstrar a sua capacidade, a sua coragem perante novos desafios nestes tempos difíceis e as suas aprendizagens. O prato a concurso foi um Carré de borrego em crosta de pistachio e ervas aromáticas, creme de batata doce e legumes grelhados.

Por sua vez, no segundo dia, Francisco Lopes, do 3° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria, apresentou um pão de ló húmido crocante com cremoso de tangerina, crumble de canela e gelado de baunilha.

Além da Final Nacional da 9.ª edição do Jovem Talento da Gastronomia, na Escola Profissional de Esposende, no dia 12 de maio decorreu o Fórum JTG, dedicado aos estudantes de gastronomia e consistiu num momento de formação.

talentepavt (2).jpg

talentepavt (3).jpg

talentepavt (4).jpg

talentepavt (5).jpg

AMARES ABRE CONCURSO PARA REQUALIFICAÇÃO DA AVENIDA DA COVA EM RENDUFE

Foi, ontem, aprovado o projeto técnico de execução, programa de concurso, caderno de encargos e a abertura de procedimento concurso para a Requalificação da Avenida da Cova em Rendufe. A empreitada prevê a melhoria das condições de segurança da via, possibilitando a drenagem das águas pluviais da via pública, o alargamento da faixa de rodagem e a construção de um passeio praticamente na totalidade da sua extensão.

04rrenduf.jpg

Trata-se de uma via importante que faz a ligação entre dois concelhos, passando por várias zonas residenciais, inclusivamente na Zona Geral de Proteção ao Mosteiro de Santo André de Rendufe, Imóvel de Interesse Público, com considerável circulação automóvel de viaturas ligeiras e pesadas.

“Esta avenida encontra-se num estado muito degradado e limitado pela atual largura da faixa de rodagem. É uma zona com muito tráfego que precisa de uma intervenção de fundo para criar melhores condições de acessibilidade, segurança e fluidez para quem lá circula”, refere o presidente do Município de Amares, Manuel Moreira. “Com esta intervenção estarão reunidas todas essas condições”, acrescenta.

Esta intervenção visa a melhoria das condições urbanísticas, de circulação automóvel e pedonal na totalidade da sua extensão, assegurando a melhoria das condições de segurança e conforto dos utilizadores e residentes. Prevê-se, ainda, o prolongamento do coletor de águas pluviais com ligação ao coletor existente localizado na proximidade da designada “Ponte Nova”, com ligação ao Rio Homem.

AMARES É A CAPITAL DA LARANJA

O Largo Dom Gualdim Pais prepara-se para acolher a 76ª Feira Franca de Amares. A iniciativa está de regresso no dia 15 de maio, com uma feira de produtos locais, uma exposição fotográfica e um showcooking com degustação. Estão previstas também as III Jornadas dos Citrinos, que vão decorrer no Auditório Conde de Ferreira, a partir das 14h30.

A participação nas Jornadas é gratuita, mas de inscrição obrigatória. O interessados podem inscrever-se através do link: https://forms.gle/M6M1ztt8zxPBrjm6A

O evento vai decorrer em conformidade com as recomendações da Direção Geral de Saúde.

IMG_20210511_144353.jpg

IMG_20210512_121648.jpg

AMARES LOUVA COMANDANTE DA CRUZ VERMELHA

Executivo municipal atribuiu voto de louvor a António Brandão por 30 anos ao comando da Cruz Vermelha de Amares

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, apresentou, esta manhã, em nome do executivo municipal, uma proposta para atribuição de um voto de louvor a António Brandão, por 30 anos consecutivos ao comando da Delegação da Cruz Vermelha de Amares.

IMG_6922.jpg

A proposta, aprovada por unanimidade em reunião de câmara, pretende reconhecer “ o excelente trabalhão, dedicação, competência e carinho” demonstrado diariamente à frente dos destinos da corporação, uma estrutura considerada unanimemente uma das melhores do distrito.

António da Silva Brandão, de 58 anos de idade, casado, nascido 26 setembro de 1962, no concelho de Amares, município onde sempre residiu, está na Cruz Vermelha Portuguesa de Amares desde 28 dezembro 1986, a data da sua abertura, do então núcleo, promovido entretanto a delegação.

AMARES ADERE AO GREEN CITIES AWARD

Amares vai aderir ao Green Cities Award com o intuito de impulsionar estratégias de sustentabilidade ambiental

O executivo municipal de Amares aprovou, esta quarta-feira, uma proposta para aderir ao acordo Green Cities Award, uma iniciativa que pretende tornar as cidades de toda a europa mais limpas e saudáveis. Este acordo, denominado em português por Acordo Cidade Verde, visa mobilizar e incentivar os autarcas europeus a colocar em prática estratégias mais sustentáveis de desenvolvimento, nomeadamente no que diz respeito a melhoria da qualidade do ar; conservação da natureza e da biodiversidade; redução da poluição sonora; melhoria da gestão dos resíduos municipais, impulsionando a economia circular e melhoria da qualidade da água e a eficiência da utilização da água.

Green Cities.jpg

A adesão surge considerando a estratégia ambiental que tem vindo a ser implementada pelo Município de Amares, que tem conta já com dois centros dedicados à economia circular (Urjalândia a Circular e Ecocanil), tem em prática um estudos dos bio resíduos, um plano de mobilidade e diversas acções de sensibilidade ambiental levadas a cabo, explicou o vereador do Ambiente, Vítor Ribeiro. “Esta oportunidade vai permitir rentabilizar as iniciativas que vêm sendo prosseguidas e captar novas oportunidades de financiamento, networking e uma melhor comunicação entre a UE e os decisores políticos locais”, acrescentou.

O Acordo Cidade Verde complementa o atual Pacto de Autarcas para a Energia e Clima, sendo igualmente de adesão voluntária, disponível para todas as cidades na União Europeia.

AMARES: A RIQUEZA DA OBRA DE SÁ DE MIRANDA REVISITADA EM ENCONTRO INTERNACIONAL

Colóquio dedicado ao Poeta da Tapada reuniu especialistas de várias universidades

Realizou-se nos dias 29 e 30 de abril o “Colóquio Internacional Repensar Francisco Sá de Miranda e o Renascimento”, uma iniciativa do Centro de Estudos Mirandinos. Inteiramente online, devido à atual situação sanitária, o evento, que contou com cerca de 80 participantes, reuniu especialistas sobre Sá de Miranda e sobre o século XVI de várias universidades portuguesas e estrangeiras, entre os quais os professores José Augusto Bernardes (Universidade de Coimbra), Marcia Arruda Franco (Universidade de São Paulo), Vanda Anastácio (Universidade de Lisboa), Orlando Grossegesse (Universidade do Minho), André Corrêa de Sá (Universidade de Santa Barbara, Califórnia), Jorge Vicente Valentim (Universidade de São Carlos), José Camões (Universidade de Lisboa) ou anda Isabel Morán Cabanas (Universidade de Santiago de Compostela).

180202698_3904582559635519_2285388521824285515_n.j

Durante dois dias, a obra de Sá de Miranda foi, assim, reexaminada sob diversos ângulos interpretativos, o que permitiu destacar a sua forte densidade semântica e a riqueza de caminhos que nela é possível percorrer.

“Francisco de Sá de Miranda é uma das maiores figuras da nossa história literária e este colóquio veio reafirmar isso mesmo. Quando nos propusemos organizar esta iniciativa tínhamos um único objetivo: dar a conhecer a obra do Poeta, revisitando-a criticamente, nas vertentes filosófica e estética e nas suas várias modalidades expressivas, assim como analisar o Renascimento enquanto manifestação de uma nova forma de conceber e ver o mundo”, começou por referir o Vereador da Cultura do Município de Amares, Isidro Araújo. “Na verdade, todos os oradores honraram, de forma brilhante, este nosso propósito. Assistimos a comunicações fabulosas e muito enriquecedoras do ponto de vista cultural, académico e científico e é com muito orgulho que constato que conseguimos manter online, durante dois dias, cerca de 80 pessoas no objetivo comum de dar voz a este grande vulto das letras”, acrescentou o vereador da Cultura.

Manifestando a sua satisfação com os resultados do colóquio, Isidro Araújo, deixou um agradecimento muito especial à comissão organizadora e a toda a equipa científica, técnica e logística, do evento pela “excelência” do colóquio.

CEM antecipa possibilidade de novo encontro científico

A avaliar pelos participantes do colóquio, os objetivos do encontro foram plenamente atingidos. Tratava-se de chamar a atenção da obra de Sá de Miranda e, mais latamente, da constelação estética, cultural e ideológica do Renascimento. Tanto pela diversidade dos temas abordados como pelos debates e pelas discussões científicas em torno de temas e tópicos apresentados, a organização do evento não tem dúvidas em afirmar que o colóquio foi um momento marcante para os estudos mirandinos. Levantaram-se várias questões científicas de grande pertinência, apontaram-se novos caminhos de estudo da obra mirandina, problematizaram-se assuntos. Outro objetivo cumprido do evento foi alargar o seu âmbito de incidência aos professores do ensino secundário, a quem cabe a importante tarefa de iniciar as crianças e os jovens à leitura do poeta do Neiva. Foram várias dezenas a participarem e a interagirem nos momentos de debate e discussão. “Ler, pensar e falar de Sá de Miranda”, como refere Sérgio Guimarães de Sousa, diretor do Centro de Estudos Mirandinos, entidade organizadora do colóquio, “não significa apenas recuar ao século XVI. O poeta é, pois, suficientemente denso e significativo para nos levar a refletir sobre problemáticas ainda hoje atuais, como é o caso, só para mencionar um exemplo, da questão da relação do direito e da justiça com o poder”.

O sucesso desde primeiro colóquio promovido pelo Centro de Estudos Mirandinos deixa antever a possibilidade, segundo Sérgio Sousa, de se realizar no próximo ano um segundo encontro científico.

ECO-ESCOLAS: EPATV VENCE DESAFIO INTERNACIONAL #TrashHack

É com muito orgulho que a EPATV vê o vídeo "Pack your packages away!" tornar-se o grande vencedor do desafio #TrashHack na categoria dos desafios internacionais #StayActive. Este trabalho foi realizado pelas turmas do Curso de Animador Sociocultural e Técnico de Multimédia do 1º ano, sob orientação da professora Clara Sousa.

certificadoz.png

A escola parabeniza todos os participantes da rede Eco-Escolas e JRA que também submeterem trabalhos de reportagem para esta mini-competição.

Portugal contabilizou um total de 43 trabalhos submetidos, provenientes de 13 escolas diferentes, de entre as quais, alguns jovens repórteres para o ambiente da rede nacional, continuando a ser um dos países que mais se destaca pela sua atividade e qualidade de trabalhos!

Vídeo e mais info em: https://epatv.pt/noticias/eco-escolas-epatv-vence-desafio-internacional-trashhack/

1st place.png

COVID-19: EPATV SEM CASOS POSITIVOS

Durante o dia 27 de abril, os alunos, docentes e não docentes da EPATV realizaram testes laboratoriais para pesquisa do SARS-CoV-2, em 3 espaços distintos da escola, por equipas da Cruz Vermelha Portuguesa.

IMG_3921 edit (Large).jpg

No final da testagem, a EPATV conseguiu 614 testes negativos (100%).

Este procedimento insere-se no «Programa de Rastreios laboratoriais para a SARS-CoV-2 nas creches e estabelecimentos de educação e ensino» que, com o reinício das atividades escolares presenciais, implica a realização de um teste rápido de antigénio a alunos, docentes e não docentes de todos os níveis de ensino.

Segundo informação do Serviço Nacional de Saúde, depois do primeiro teste, o calendário da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) prevê que o rastreio se repita duas semanas depois, apenas nos concelhos com um nível de incidência de casos positivos acima de 120/100 mil habitantes. Os seguintes rastreios serão realizados «com uma periodicidade inicial de 28/28 dias, ajustada para um intervalo entre 7/7 a 14/14 dias em função do número de casos identificados nos testes realizados», conforme estipulado na orientação conjunta original da Direção-Geral da Saúde, DGEstE e Instituto de Segurança Social.

IMG_3922 edit (Large).jpg

PRESIDENTE DA CÂMARA DE AMARES VISITA OBRAS DE BENEFICIAÇÃO DE SANTA MARTA

O Presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, visitou, esta terça-feira, as obras de melhoramento da freguesia de Santa Marta, no concelho, que estão a ser levadas a cabo, num esforço conjunto entre a autarquia e a junta de freguesia local.

IMG_6232.jpg

Durante a visita, Manuel Moreira referiu que estas intervenções vão contribuir para o "bem-estar e melhoria das condições de vida da população". “Estas obras têm por objetivo resolver alguns problemas anteriormente identificados e aos quais nos propusemos dar respostas. Todas elas se revestem de importância para a freguesia, mas destaco, por exemplo, a pavimentação do caminho da Piconha, uma zona com muita movimentação, que vai desde a estrada nacional até às piscinas, numa extensão considerável, que ronda os 40 mil euros de investimento”.

O autarca ressalva que outras intervenções estão a ser feitas noutras freguesias do concelho com um objetivo comum – resolver alguns problemas de acessibilidade.

Manifestando o seu contentamento com a concretização destas intervenções, o presidente da junta de Freguesia de Santa Marta, Carlos Portela, adiantou que “felizmente também vai ser possível dar resposta a mais 1 km de pavimentação na estrada que liga São Bartolomeu a Chã Grande”. No imediato, para além da Rua da Piconha, Carlos Portela referiu que estão a decorrer intervenções num muro de alargamento na estrada municipal, num muro de acesso da Travessa da Grova e foi, ainda efetuada uma melhoria no ramal de água feito junto às estrada municipal.

IMG_6190.jpg

IMG_6193.jpg

IMG_6198.jpg

IMG_6215.jpg

FEIRAS E MERCADOS REGRESSAM A AMARES

Mercado de Produtos Locais “Sabores da Nossa Terra” e Feira de Velharias estão de regresso

Depois de terem sido suspensos como medida de prevenção e combate à pandemia provocada pelo Coronavírus, COVID-19, o Mercado de Produtos Locais "Sabores da Nossa Terra" e a Feira de Velharias estão de regresso, no próximo sábado, dia 1 de maio, ao Largo Dom Gualdim Pais.

A reabertura acontece de acordo com todas as recomendações de higiene e segurança emanadas pelas autoridades de saúde no combate à COVID-19.

“Sabores da Nossa Terra”

Frutas, hortaliças, mel, compotas, azeite e broa são apenas alguns dos produtos que o consumidor vai poder adquirir diretamente aos produtores locais e a preços convidativos. Sob o mote “Sabores da nossa terra", esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Amares em articulação com a Amar Citrus e Junta de Freguesia de Amares e Figueiredo.

Feira de Velharias

A iniciativa pretende promover a economia, bem como valorizar as tradições e objetos antigos, dinamizando o centro da vila.

Refira-se que o evento decorre em simultâneo com o Mercado de Produtos Locais, "Sabores da Nossa Terra" e tal como este repete-se no primeiro sábado de cada mês.

Não perca esta oportunidade, venha até Amares!

EPATV EM FORMAÇÃO ERASMUS+ "VET NEW METHODOLOGIES"

Face aos constrangimentos causados pela pandemia da COVID19, a quarta mobilidade formativa, prevista realizar-se na Turquia, foi alterada para uma mobilidade virtual recorrendo para o efeito ao GOOGLE MEETS.

IMG_3404_resultado.jpeg

Entre os dias 12 e 16 de abril, dois professores e quatro alunos, do terceiro ano, dos Cursos Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores e Técnico de Eletrotecnia da EPATV, participaram virtualmente com os seus parceiros espanhóis, italianos e turcos em vários momentos formativos.

A quarta formação tinha por objetivo capacitar os intervenientes de competências relacionadas com a visão artificial, recorrendo a um braço robótico, mais concretamente, reconhecimento artificial de sólidos geométricos, usando bibliotecas de software Raspberry e Python. Assim, durante a semana formativa os membros da equipa portuguesa programaram o braço robótico de modo que este fosse capaz de, através de uma câmara, identificar um determinado objeto de entre seis colocados aleatoriamente, transportá-lo para um lugar previamente definido. Para tal, foi necessário aplicar conceitos de matemática, geometria, de física, cinemática, e de informática, nomeadamente, programação Python e Base de Dados.

IMG_3409_resultado.jpeg

IMG_20210415_112327.jpg

IMG_20210414_121223.jpg

CENTRO QUALIFICA DA EPATV PROMOVEU DEBATE SOBRE O 25 DE ABRIL

O Centro Qualifica da Escola Profissional Amar Terra Verde promoveu, no passado dia 23 de abril, um debate subordinado ao tema “E depois do adeus” que constituiu um interessante momento de reflexão sobre as transformações que a Revolução dos Cravos originou na sociedade portuguesa.

epavt25abril.jpg

Assumindo o “dever ético de promover o debate”, aquele Centro, coordenado por Rosa Vieira, pretendeu congregar na iniciativa uma multiplicidade de testemunhos na perspetiva de que os acontecimentos históricos possibilitam sempre uma variedade de olhares que enriquecem o conhecimento que deles temos.

Júlio Cardoso, ator e diretor teatral que conheceu os constrangimentos à criação artística antes do 25 de abril, João Nogueira que participou nas operações militares e autarca no pós revolução, José Machado que se exilou em Paris a partir de 1970, Carla Barbosa que falou do que mudou relativamente aos direitos das mulheres, José Barros que viveu na pele os traumas da descolonização e Nuno Costeira de uma geração que não era nascida em 1974, foram os intervenientes de um debate no qual foram consensuais as ideias de que a liberdade foi a grande conquista trazida pela democracia e de que é necessário prosseguir no aperfeiçoamento do regime no sentido de combater extremismos que o ameaçam.

Debate online em: https://youtu.be/vxQPFGsP9WY

ISAVE INTEGRA NOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA APESP

Decorreram, no passado dia 21 de abril nas instalações da Lusófona de Humanidades e Tecnologias em Lisboa, as eleições para os membros da Assembleia Geral, da Direção e do Conselho Fiscal para o triénio 2021 - 2023 da APESP - Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado.

IMG-20210423-WA0001.jpg

A lista vencedora, presidida pelo Professor Doutor Almeida Dias visa acentuar a notoriedade e o reconhecimento público da APESP através do compromisso da criação do “Observatório do Ensino Superior Privado”, que tem como objetivo recolher e analisar a informação sobre o setor particular e cooperativo do ensino superior português. Paralelamente, pretende criar o “Conselho Geral Consultivo” constituído por personalidades de reconhecido mérito académico e profissional que irão, através de encontros de discussão e análise, elaborar documentos estratégicos e pareceres para serem difundidos juntos dos órgãos de soberania do Estado português.

O Dr. João Luís Nogueira, Presidente do Conselho de Direção do ISAVE integra este grupo de trabalho, na posição de Vogal do Conselho Fiscal com vista a contribuirmos para uma mudança de paradigma acerca do ensino superior privado em Portugal.

INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DO MUNICÍPI DE AMARES NO ÂMBITO DAS CELEBRAÇÕES DO 25 DE ABRIL

IMG_5957.jpg

Caminhamos para a celebração de meio século de vida democrática em Portugal, numa altura em que temos em mãos uma pandemia que tem exigido uma entrega “super heroica” por parte da sociedade civil e dos mais diversos setores profissionais.

A covid19 surgiu de forma inesperada e é seguramente um dos maiores desafios da pós modernidade, em todo o mundo. Trouxe consequências atrozes no modo de vida que dávamos como certo, na estrutura das nossas famílias, no nosso modelo social de trabalho, na economia e sustentabilidade das nossas empresas.

Fez-nos sentir como tudo é frágil e incerto, vulnerável e fugaz.

As minhas primeiras palavras nesta manhã de abril são, pois, de solidariedade para com todos aqueles que, em consequência deste surto mundial, sofreram perdas humanas irreparáveis ou se encontram em situação de maior fragilidade física, económica e social, especialmente os amarenses residentes no nosso concelho ou emigrantes espalhados um pouco por todo o mundo.

Ao longo do último ano, quando tudo parecia desabar, fomos chamados a dar o melhor que temos e o melhor que somos como pessoas, instituições e comunidade.

Efetivamente, no meio do caus, os valores da Democracia de Abril, que hoje evocamos, deram segurança, esperança e suporte às grandes decisões que recaíram no poder local.

Mais uma vez, as autarquias foram chamadas a estar na linha da frente a desencadear respostas para as necessidades e anseios legítimos das populações.

O sentido democrático impulsionou-nos ao diálogo e à procura de respostas em rede, que conseguimos através das organizações do nosso concelho, que assumiram desde logo um papel fundamental em todo este processo. Permitam-me, portanto, dirigir palavras de agradecimento e reconhecimento em particular às instituições do concelho de Amares que têm sido incansáveis no cuidado às populações:

  • Senhores Presidentes de Junta, os meus parceiros de todas as horas.
  • GNR
  • Cruz Vermelha
  • Bombeiros
  • ACES Geres Cabreira
  • Agrupamento de escolas de Amares
  • Lares e IPSS

Depois das primeiras ações muito direcionadas para conter a propagação do vírus, foram diversas as medidas desencadeadas ao nível da saúde: Instalação do Centro de Acolhimento Temporário destinado a casos confirmados de COVID-19; a disponibilização de quartos para isolamento profilático; apoio logístico ao Centro de Saúde para rastreio aos utentes, e, numa segunda fase, para o processo de vacinação; viaturas para apoiar a Unidade de Saúde em consultas ao domicílio.

Garanto-vos que estivemos sempre em cima de todo o acontecimento. Com os conhecimentos que nos chegaram da Autoridade de Saúde fizemos sempre tudo, na melhor consciência, para proteger todos os amarenses e promover respostas eficazes. No processo de vacinação, por exemplo, fomos dos primeiros concelhos a disponibilizar um médico para que os idosos acamados pudessem ser vacinados em casa.

Para além das preocupações mais imediatas com a saúde e a propagação do vírus, a crise económica que afeta as famílias levou-nos à implementação de diversas medidas excecionais na área social

e na educação, como o reforço técnico e material do banco de recursos do Município e a disponibilização de Internet para as famílias sinalizadas.

Desencadeámos, ainda, diversos Apoios às Atividades Económicas, nomeadamente a promoção do comércio e serviços, e diversas isenções.

Se hoje evocamos a revolução dos cravos e todos aqueles que lutaram por esta conquista, fazemo-lo na certeza de que agarramos com firmeza o legado de Abril.

A excelência das nossas instituições e a maturidade cívica dos nossos empresários diz-nos que jamais vacilaremos nos valores que a Constituição da República Portuguesa consagrou em 1976 de modo a “garantir os direitos fundamentais dos cidadãos”.

Em 47 anos de liberdade temos percorrido muitos caminhos que nos desafiaram a alavancar Portugal. Um país que viveu “orgulhosamente só”, durante 48 anos de guerra, pobreza e fascismo. Se é verdade que a ditadura mais longa da europa ocidental deixou marcas profundas na educação, saúde, habitação e economia de Portugal; é verdade também que Democracia e liberdade nos trouxeram, a partir de Abril de 74, esperança e esta garra de nunca desistir.

Senhor Presidente da Assembleia

Senhores Vereadores

Senhores Deputados

Senhores Presidentes de Junta

A nossa luta não terminou.

Os tempos exigem compromissos muito firmes e determinados para podermos dar respostas aos amarenses, às nossas empresas e empresários, ao nosso comércio e restauração, aos nossos produtores, às nossas famílias, aos jovens que procuram delinear o seu futuro.

Os próximos anos serão extremamente exigentes. Teremos de encontrar soluções inovadoras e respostas diferenciadas para continuar a promover Amares neste mundo em permanente mudança.

Felizmente, já não estamos sozinhos! Contaremos com o apoio dos fundos estruturais europeus para continuar a criar melhores condições de vida, porque, como todos sabemos, os municípios não têm capacidade económica para crescer sozinhos.

Estamos, por isso, atentos aos instrumentos financeiros existentes, ou em fase avançada de implementação – nomeadamente o Plano de Recuperação e Resiliência, o Portugal 2020 (Overbooking) e o Novo Quadro Comunitário do Portugal 2030.

Conhecemos os desafios que emergem das políticas públicas da União Europeia, nomeadamente: a transição verde, a transformação digital, o crescimento inteligente, sustentável e inclusivo, incluindo a coesão económica, o emprego, a produtividade, a competitividade, a investigação, o desenvolvimento e inovação; assim como as propostas de investimento apresentadas pelo Governo, centradas nas três grandes áreas temáticas: i) resiliência; ii) transição climática; e iii) transição digital.

A região do Norte tem demonstrado uma enorme capacidade de inovação e exportação, assim como toda a região do Cávado, que se tem afirmado como um território diferenciador aos níveis da inovação, ciência, arte e tecnologia.

É neste território de oportunidades que queremos também crescer e prosperar, criando qualidade de vida e as condições de sucesso para os nossos empresários, filhos e netos.

E por isso, vamos continuar a sonhar em grande e a lutar para que o Município de Amares esteja na linha da frente no crescimento e desenvolvimento da região, de modo a assegurar a atratividade económica, a inovação e as acessibilidades necessárias; nomeadamente nas áreas do ambiente e ação climática, mobilidade e ecologia, desenvolvimento sustentável e emprego.

Estas matérias têm estado na agenda das principais preocupações das políticas autárquicas e refletem-se em projetos ao nível do Património Natural e Cultural, Mobilidade, Infraestruturas de Águas Residuais e Abastecimento de Água.

Estaremos na linha da frente, lutando por todas as oportunidades que sirvam o desenvolvimento de Amares e de todos os amarenses, sobretudo os que mais precisam.

Para isso contamos com os contributos de todas as forças políticas a quem os amarenses confiaram o seu voto.

Lutaremos sempre pela democracia, pela tolerância e pela igualdade de oportunidades. É dessa forma que queremos estar na política e na sociedade.

Viva o concelho de Amares! Viva o poder local!

Viva Portugal! Viva o 25 de Abril!

COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL EM AMARES - MUNICÍPIO HOMENAGEIA COLABORADORES

Bom dia a todos,

Com autorização do Senhor Presidente da Assembleia Municipal de Amares e do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Amares damos início à Cerimónia de Homenagem aos Trabalhadores do Mapa de Pessoal do Município de Amares.

IMG_5872.jpg

O poder local é uma das maiores realizações da democracia.

Após o 25 de abril de 1974, as autarquias tornaram-se os interlocutores mais próximos entre os cidadãos e o governo central.

Ao longo destes 47 anos, assistimos a uma transformação profunda ao nível das infraestruturas e qualidade de vida do nosso concelho.

Os funcionários do nosso Município têm sido, ao longo do processo de consolidação da democracia, presenças fundamentais que diariamente dão a cara e trabalham por amares e pelos amarenses.

Por isso, o executivo municipal decidiu, no âmbito do Regulamento de Condecorações, proceder a uma Homenagem aos Trabalhadores do Mapa de Pessoal da autarquia, de forma especialmente simbólica neste dia.

O executivo pretende, desta forma, valorizar o papel dos trabalhadores que exercem funções de serviço público, contribuindo, ao longo dos anos, para a concretização dos objetivos que a democracia atribuiu ao poder local. 

Assim, foi deliberado por unanimidade, em sede do Órgão Executivo do dia 12 de abril do ano 2021, sob proposta do Senhor Presidente do Município de Amares, Dr.º Manuel Moreira, a Atribuição de Condecorações Municipais a 14 trabalhadores do Mapa de Pessoal do Município de Amares.

Vão ser homenageados 5 funcionários com MEDALHA DE BRONZE CORRESPONDENTE A 25 ANOS DE VINCULO à CAMARA MUNICIAL DE AMARES; 8 com A MEDALHA DE PRATA, correspondente a 30 ANOS e 1 funcionário com MEDALHA DE OURO pelos 35 ANOS de serviço.

Capturaramares25abril-2021.JPG

Damos por encerrado este momento, felicitando todos os condecorados e agradecendo, mais uma vez, a entrega e os serviços prestados à população de amares. Para todos pedimos uma salva de palmas.

Segue-se a Sessão da Assembleia Municipal de Amares

IMG_5887.jpg

IMG_5895.jpg

IMG_5904.jpg

IMG_5937.jpg

AMARES EVOCA FRANCISCO DE SÁ DE MIRANDA

Francisco de Sá de Miranda foi um dos vultos estelares da literatura portuguesa. Profundamente admirado pelas principais vozes poéticas do seu tempo, devemos a Sá de Miranda não somente a introdução do dolce stil nuovo em Portugal, mas também uma obra valiosíssima para se perceber a constelação cultural do Renascimento.

1_TukIzGics0OhdQQd6vSE7A.jpeg

O Centro de Estudos Mirandinos (CEM) está a organizar o Colóquio Internacional Repensar Sá de Miranda e o Renascimento, que terá lugar online nos dias 29 e 30 de abril de 2021. Visa-se com este colóquio revisitar criticamente a obra do grande escritor, nas suas várias modalidades expressivas e na riqueza dos caminhos temáticos que nela se percorrem, bem como analisar, em sede tanto filosófica como estética, o Renascimento enquanto expressão de uma nova forma de conceber e ver o mundo. Está prevista a publicação de um volume com as comunicações do evento e uma arbitragem científica por pares para esse efeito.

O colóquio está certificado na dimensão científica pedagógica (específica) para os grupos de docentes 200, 210, 220, 300, 400, 410, pelo Centro de Formação do Alto Cávado.

Pode consultar o PROGRAMA em: https://drive.google.com/.../1CZgKj7OWDWXTY5eGX5N.../view...

Comissão Organizadora:

Sérgio Guimarães de Sousa (Universidade do Minho)

João Paulo Braga (Universidade Católica)

Luciana Braga (Centro de Estudos Mirandinos)

Anabela Costa (Biblioteca Francisco de Sá de Miranda)

Vai ser lançada Obra Completa de Francisco de Sá de Miranda

Foi recentemente publicada a Obra Completa de Francisco de Sá de Miranda, numa parceria entre a editora Assírio & Alvim e a Câmara Municipal de Amares, através do Centro de Estudos Mirandinos. O volume de 680 páginas foi organizado por Sérgio Guimarães de Sousa (Diretor do Centro de Estudos Mirandinos), João Paulo Braga (Universidade Católica) e Luciana Braga (Centro de Estudos Mirandinos). Os organizadores, além de procederem ao estabelecimento de texto, recorrendo às primeiras edições da obra mirandina (sobretudo a de 1595 e a de 1614), apetrecharam o livro com centenas de notas explicativas, de modo a facilitar a compreensão do texto do poeta do Neiva. A obra vai ser apresentada no dia 5 de maio, às 11h0, na Casa da Tapada (Fiscal – Amares).

800px-Azulejos_Casa_do_Barreiro.jpg

Poema de Sá de Miranda em Azulejos na Casa do Barreiro, Gemieira, Ponte de Lima.

Capturarsamir1.JPG

Capturarsamir2.JPG

Capturarsamir3.JPG

Capturarsamir4.JPG

Capturarsamir5.JPG

AMARES E O MOSTEIRO DE SANTO ANDRÉ DE RENDUFE – FOTOS DE FERNANDO ARAÚJO

Mosteiro de Santo André de Rendufe, Amares

Num dos principais centros beneditinos portugueses, entre os séculos XII e XIV, o Mosteiro de Santo André de Rendufe teve origem em data anterior a 1090, ao tempo de Conde D. Henrique.

176202979_10219867155524397_1718182526227312407_n.

Isolado entre vinhas, tem acesso através de um imponente terreiro enquadrado com a fachada barroca da Igreja e o conjunto monástico a sul, onde se situava a biblioteca edificada em 1716, o dormitório que remonta a 1728 e o claustro do qual subsistem as ruínas do primeiro nível com arcadas e capitéis toscanos.

O Mosteiro situa-se junto da estrada M567, cerca de 700 metros a norte de Rendufe.

Coordenadas GPS: N 41 38.159' W 008 24.356' (41.63598, -8.40593)

Texto e fotos: Fernando Araújo

177042622_10219867155844405_488846623822649464_n.j

176293700_10219867156284416_1099396147454514904_n.

176234214_10219867156684426_3851462170926666889_n.

176499675_10219867156964433_5520817114761695899_n.

176234587_10219867157204439_4586961036131271896_n.

176331661_10219867157604449_2651301297857874645_n.

176151097_10219867157964458_5971106040087233376_n.

176612185_10219867158604474_4800980981194146782_n.

177505801_10219867158964483_678672430616823226_n.j

176170491_10219867159244490_6315418626684784298_n.

176845111_10219867159564498_8205708442739089356_n.

177221866_10219867159804504_8883626837677597825_n.

176444296_10219867160124512_6009235758333166058_n.

176486121_10219867160844530_8508077237352139198_n.

176682710_10219867161684551_1027628545571401948_n.

177630268_10219867162124562_1975182593624486283_n.

176255512_10219867162564573_6748341251329370011_n.

176322502_10219867162844580_1753848946881257421_n.