Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

“UM NATAL PARA AMAR(ES) PROMETE AQUECER O CORAÇÃO DE TODOS OS AMARENSES

Programa especial pensado para toda a família traz magia ao concelho

“Um Natal para Amar(es)”. É imbuído deste espírito de amor, alegria e partilha que o Município de Amares se prepara para convidar todos a entrarem na quadra festiva, com uma programação especial que promete espalhar a magia do Natal por todos os amarenses e de todos quantos visitem o concelho nesta época.

O concelho vai ser palco de diversas iniciativas culturais, desportivas, solidárias e de lazer, com destaque para a música, corridas, mercado natalício, atividades circenses, tradições, comércio local, artesanato, entre muitas outras iniciativas, que convidam todos a envolverem-se numa atmosfera natalícia, com atividades pensadas para toda a família.

Para o Presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, “esta é uma programação abrangente pensada para dar alegria e proporcionar momentos de partilha e convívio às famílias amarenses e a todos aqueles que quiserem visitar o nosso concelho”.

A programação geral vai dividir-se entre dois palcos: o Largo D. Gualdim Pais, em Amares, onde vai estar montada a Tenda do Circo e o Mercado de Natal, com venda de produtos locais, numa parceria com a Junta de freguesia de Amares e Figueiredo; e a Praça do Comércio, onde vai acontecer o Natal dos Pequeninos, com insufláveis que reservam muita animação para os mais novos. Haverá ainda lugar a muitas outras iniciativas enquadradas nesta programação.

Agenda arranca no dia 8 em tenda instalada no Largo D. Gualdim Pais

A programação arranca no dia 8 de dezembro, pelas 14h00, com a abertura oficial do Mercado. Às 15 horas decorre a Gala de Reconhecimento de Mérito Desportivo, momento em que vão ser homenageados os/as atletas e equipas de Amares que se destacaram ao longo da última época desportiva.

Natal Encanto Especial: Neste Natal faça compras no comércio local. Em troca receba bilhetes para o circo

No dia 9 de dezembro, dá-se início a uma série de sessões de circo agendadas para esta quadra natalícia. A primeira delas acontece precisamente nesse dia, pelas 21h00, seguida de muitas outras. No dia 10, há duas sessões agendadas: uma para as 16h00 e outra para as 21h00. No dia 11, a sessão está programada para as 16h00. No dia 16, realizam-me mais duas sessões: uma marcada para as 10h00, destinada ao Centro Escolar D. Gualdim Pais, e outra prevista para as 15h00, reservada às IPSS´s. Já no dia 17 de dezembro, a sessão está agendada para as 16h00 e vai ter um cariz solidário, sendo que a população é convidada a entregar comida brinquedos ou ração para o Ecocanil em troca de um bilhete. As sessões terminam no dia 18 de dezembro, com a última sessão a acontecer, pelas 21h00.

Como ter bilhetes para o circo? Faça as suas compras no comércio local. Por cada 10 € de compras terá direito a um bilhete, depois leve as faturas ao Mercado de Natal, instalado no Largo D. Gualdim Pais e troque por bilhetes. Escolha a sessão disponível e apresente o bilhete antes da sessão.

“Prata da Casa” abrilhanta agenda de Natal

Como não podia deixar de ser, as escolas de música do concelho também vão assumir um papel de destaque nesta programação. No dia 12 de dezembro, Luís Capela sobe ao palco, pelas 21h00, para aquecer a noite e os corações dos amarenses. Já no dia 14 de dezembro, pelas 21h00, a noite será académica, com a Ysatuna a animar os presentes. No dia 19 de dezembro, a noite fica reservada para um concerto protagonizado pela AFA, que acontece pelas 21h00, e a encerrar este ciclo de atuações, no dia 22 de dezembro, pelas 21h00, é a vez da AECA acalentar a noite.

Quase a terminar, o programa especial de Natal, no dia 21 de dezembro, das 14h00 às 19h00, realiza-se o Mercado de Roupas usadas e pelas 15h00 realiza-se a Festa de Natal da Santa Casa da Misericórdia. Já no dia 22, das 14h00 às 18h00, a tarde fica a cargo do Clube de Solidariedade de Voluntariado da Escola Secundária de Amares. A finalizar a programação, no dia 23 de dezembro, pelas 21h00, acontece um encontro de grupos corais.

Horários do Mercado de Natal

Mercado de Natal I Largo Dom Gualdim Pais I De 8 a 23 de dezembro

Segunda a sexta: 14h00 às 22h30

Sábado: 9h00 às 21h00

Domingo: 10h00 às 22h30

Natal dos Pequeninos

Insuflável Praça do Comércio I De 8 a 23 de dezembro I 10h00 às 13h00 - 14h00 às 19h00

Escreve uma carta ao pai natal e recebe uma surpresa na Urjalândia

Outras atividades espalhadas pelo concelho

17 de dezembro I Concerto de Natal Banda Filarmónica de Bouro I 21h00 I Igreja Paroquial de Santa Maria de Bouro

18 de dezembro I ISAVE Corrida São Silvestre I 18h00 I Largo D. Gualdim Pais

6 a 8 de janeiro I Urjalândia I Aldeia do Urjal Seramil

8 de janeiro I Cantar de Reis e ao Menino I 15h00 I Aldeia do Urjal Seramil

22 de janeiro I Concerto de Ano Novo I Banda Filarmónica de Amares I 17h00 I Mosteiro de Rendufe

Urjalândia realiza-se em janeiro com muitas surpresas

O Evento Urjalândia realizar-se-á nos dias 6,7 e 8 de janeiro numa parceria do Município de Amares e a União de freguesias de Vilela, Seramil e Paredes Secas. Desta vez, a aldeia do Urjal, em Seramil vai festejar os Reis, com os mesmos princípios da sustentabilidade e envolvência da comunidade em atividades ambientais e de valorização da identidade local.

De regresso à aldeia, os visitantes reencontrarão o inconfundível som das concertinas, dos cantares ao desafio e do rancho folclórico tão característico do Minho e de cantores locais, as adegas tradicionais, o inconfundível cheiro dos fornos para a cozedura do pão, os moinhos, a recriação da cozinha típica de montanha ou o mercado de produtos locais e fogueiras, a par de algumas novidades que serão brevemente comunicadas.

Natal 2022 (3).jpg

ENCONTROS NA BIBLIOTECA: CRIAÇÃO DE EMPREGO ESTEVE EM DEBATE EM AMARES

Decorreu no ISAVE, no dia 29, mais uma sessão da iniciativa “Encontros na Biblioteca”.

WhatsApp Image 2022-11-30 at 09.48.42 (2) (1).jpeg

A exemplo do que sucedeu em sessões anteriores, em que outros temas estiveram em debate, foram muitos os estudantes interessados em ficar a par dos incentivos disponíveis para a criação do próprio emprego – nomeadamente no âmbito do PRR – bem como do processo burocrático de constituição de uma empresa.

Adelaide Carvalho, técnica superior do Centro de Emprego e Formação Profissional de Braga do IEFP, foi a oradora convidada num encontro marcado pela constante interação entre os intervenientes.

Está agendado novo encontro para o dia 11 de janeiro, no qual se discutirá a problemática da inteligência artificial.

Capturarisave (1).JPG

AMARES OFERECE ÁRVORES DE NATAL

No próximo dia 3 de dezembro, o Município de Amares em articulação com a Associação Florestal do Cávado vai proceder à entrega/oferta de 70 pinheiros naturais. A iniciativa resulta de um processo de gestão florestal de desbastação e vai ter um cariz solidário, sendo que quem levar um pinheiro deverá deixar em troca um alimento não perecível, para futura distribuição pelas famílias mais desfavorecidas do concelho.

A ação vai decorrer na Galeria de Artes e Ofícios de Amares, situada na Praça do Comércio, em Ferreiros, entre as 9h00 e as 17h00.

Capturarpinatal (3).JPG

MUNICÍPIO DE AMARES DISTINGUIDO PELA PROMOÇÃO DO VOLUNTARIADO JOVEM

Município de Amares recebe distinção de “Melhor Entidade Pública promotora de voluntariado jovem” da zona norte.

Voluntariado 2 (2).jpg

O Município de Amares recebeu, na passada sexta-feira, a menção honrosa de «Melhor Entidade Pública promotora de voluntariado jovem», na região norte, sendo a candidatura com maior pontuação, entre os projetos promovidos por Entidades Públicas.

O reconhecimento surge no seguimento da candidatura ao prémio de “Boas Práticas Voluntariado Jovem” do IPDJ, através da qual o Município de Amares apresentou o projeto "Juventude Amiga do Ambiente - Amares", ao abrigo do programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas.

É com “imenso orgulho” que o Município de Amares recebe esta distinção, reconhece o Vereador do Ambiente, Vítor Ribeiro, e “é fruto do trabalho que tem vindo a ser feito na promoção e dinamização do voluntariado jovem”. “É também reflexo do espírito de voluntariado dos jovens amarenses”, acrescenta.

Voluntariado (1).jpg

AMARES: 30% DAS MATRIZES RÚSTICAS JÁ SE ENCONTRAM GEORREFERENCIADAS

Amares atingiu, hoje, o limite mínimo de terrenos georreferenciados na plataforma BUPI – Balcão Único do Prédio: 30% das matrizes rústicas já se encontram georreferenciadas, o que corresponde a um total de 4.409 matrizes.

IMG_8641.JPG

O Município Amarense aderiu, há sensivelmente 1 ano, a este serviço, que permite aos cidadãos registarem as suas propriedades rústicas e mistas de forma simples e gratuita, garantindo a titularidade dos seus terrenos e marcação dos seus limites, contribuído, simultaneamente, para um melhor planeamento e gestão sustentável do território.

O Município de Amares agradece a todas as juntas de freguesia envolvidas no projeto e a todos os amarenses que contribuíram para o sucesso destes resultados.

As visitas descentralizadas do BUPI às freguesias terminam no final de 2022, mas o projeto continua até 2025. Se ainda não efetou o registo das suas propriedades, não perca tempo.

AMARES ACOLHEU SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO DIAGNÓSTICO REALIZADO NO ÂMBITO DO PROJETO “CÁVADO IGUAL”

Inquérito pretendia aferir opinião sobre conciliação entre as diferentes esferas da vida e igualdade de género

O Município de Amares recebeu, durante a tarde de ontem, uma sessão de apresentação dos resultados do diagnóstico realizado no âmbito do Projeto “Cávado + Igual”, em estreita cooperação com a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado).

Este projeto insere-se no Programa de Conciliação e Igualdade de Género do EEAGrants e é promovido pela CIM Cávado, que nesta sessão pretendeu dar a conhecer aos colaboradores/as os principais resultados obtidos no diagnóstico quantitativo realizado através da aplicação do inquérito por questionário, com objetivo de aferir a opinião dos trabalhadores/as do Município de Amares sobre a conciliação entre as diferentes esferas da vida e a igualdade de género.

A respetiva sessão de apresentação decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal de Amares.

Capturarammares2 (2).JPG

Capturarammares1 (4).JPG

COLÓQUIO ORGANIZADO PELA APEF DEVERÁ REUNIR PERTO DE 70 PARTICIPANTES EM AMARES NO PRÓXIMO ANO

Evento será organizado em parceria com o CEM

A Associação Portuguesa de Estudos Franceses esteve de visita ao concelho de Amares, no sentido de avaliar a possibilidade de realizar, no próximo ano (2023), um encontro comemorativo dos 20 anos dessa associação, em parceria com o Centro de Estudos Mirandinos – CEM.

IMG_8412.jpg

A concretizar-se, esse encontro trará ao concelho perto de 70 participantes, uma boa parte dos quais oriundos de França e do Canadá, o que na opinião do Diretor do CEM constituirá, “sem dúvida, uma excelente oportunidade para divulgar as virtudes gastronómicas, culturais, patrimoniais e paisagísticas do concelho, reforçando a promoção do território e consolidando-o como apto a receber encontros científicos, artísticos e culturais internacionais e de notório prestígio”.

Por parte da APEF, o feedback não podia ser mais positivo e o colóquio, ao que tudo indica, deverá mesmo realizar-se em Amares. “Vamos ter certamente uma boa parceria porque é uma boa forma de descentralizar os nossos eventos científicos, muito centrados na universidade, e estar em contacto com outro ambiente, outro contexto, essencialmente, o contexto rural”, referiu o Presidente da APEF, José Domingues de Almeida, que se fez acompanhar por Cristina Álvares. Por outro lado, “também se compagina com o tema do colóquio que estamos a prever realizar aqui em Amares, isto é, mutações sociais, mutações sociológicas, espaços e profissões e contextos de vida, vivências entre o urbano e o rural. Portanto, acho que será uma forma de realmente potenciarmos também esta região juntando o útil ao agradável: a qualidade científica, o rigor científico, a este quadro eu diria até mágico”, acrescenta.

IMG_8429 (5).jpg

EXECUTIVO MUNICIPAL DE AMARES APROVA ORÇAMENTO E PPI PARA 2023

A proposta de Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos do Município de Amares para o ano 2023, ascende a 23 milhões de euros - mais 7 milhões do que o contemplado no orçamento anterior.

Segundo Manuel Moreira, Presidente da Autarquia: "Este é um orçamento ousado para um ano em que se joga o “tudo ou nada” no quadro comunitário que finda" “. “Este orçamento foi elaborado no sentido de criar condições para fixar pessoas e atividades no nosso concelho, promover dinâmicas internas e desenvolver a identidade territorial, atuando na sustentabilidade e no fortalecimento da competitividade. Serão estas as nossas forças para afirmarmos e desenvolvermos este território, tornando-o cada vez mais visível para que possa atrair investimentos e pessoas", sublinha o edil.

No ano 2023, o Município estará muito focado na concretização dos projetos que já mereceram aprovação por parte dos fundos estruturais europeus: Reabilitação do Parque da Feira Semanal, Reabilitação da Igreja e espaços adjacentes do Mosteiro de Santa Maria de Bouro e criação do Centro Interpretativo; Conservação e Restauro das Capelas da Abadia; Conclusão da empreitada da Mobilidade no concelho de Amares, na vertente melhoria das condições para os transportes públicos e criação da rede pedonal estruturante; e, Conclusão da Loja de turismo da Abadia e das obras de requalificação do terreiro. Para além desses projetos, as prioridades estão voltadas para a melhoria da Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos e o Sistema de Abastecimento de água – serviços essenciais para todos os amarenses. Num ano que se antecipa de dificuldades, serão mantidas as medidas de apoio às famílias, à educação e às áreas sociais e da saúde.

O valor global do orçamento municipal para 2023 ultrapassa os 23 milhões de euros (23. 005.678,00€). As previsões de receitas correntes correspondem a 66,7% da receita (cerca de 15,3 milhões de euros), rubrica que este ano integra 2,2 milhões de euros provenientes da DGESTE, Ministério da Saúde e Segurança Social, no âmbito da transferência de competências ao abrigo da Lei50/2018.

As receitas de capital correspondem a 25,4% (mais de 5,8 milhões de euros) referentes a comparticipações de projetos comunitários já aprovados. As despesas correntes correspondem a 63,8% da despesa do município, num valor global que se situa nos 14,6 milhões de euros. Nesta rubrica sobressai o aumento substancial de custos com a energia e combustíveis.

Alguns investimentos relevantes que saem do capítulo despesas correntes e que abrangem todos os amarenses, serão:

  • Meio milhão de euros (544 253,00€) para lançar o concurso para o serviço de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos. Após várias tentativas de melhoria do serviço, consideramos que é de facto preciso implementar uma reestruturação de fundo que vá ao encontro daquilo que são hoje as necessidades nesta matéria. Em 2023 avançaremos nesse sentido.
  • 200 mil euros para comparticipar passes dos transportes coletivos públicos, com descontos para a população em geral e idosos, nas deslocação através das carreiras intermunicipais;
  • A verba de 1 milhão 155 mil euros para a Educação que continua a ser uma prioridade da ação do município - com 480 mil euros destinados a transportes escolares de todos os alunos, 450 mil euros para a componente de apoio à família, meio milhão de euros (487 mil euros) para a confeção de refeições nos centros escolares e 40 mil euros para bolsas de estudo e prémios de mérito.
  • A verba de 120 mil euros para ação social, designadamente para o apoio à medicação e ao arrendamento; e
  • Um bolo de 442 mil euros distribuído pelas instituições desportivas, culturais, sociais e humanitárias do nosso concelho que desenvolvem um trabalho meritório e muito nos orgulham.

As despesas de capital representam 34,4% da despesa e atingem um total de 7, 9 milhões de euros em 2023, comparativamente com 4,9 milhões do ano 2022. Do capítulo – despesas de capital – sairão as transferências para as juntas de freguesia com um valor absoluto de 677 mil euros e subsídios ao investimento para instituições num valor de 55 mil euros; assim como aquisição de bens de capital num valor absoluto superior a 7,100 milhões de euros.

Na aquisição de bens de capital é de realçar 3 obras que serão executadas sem recurso a financiamento comunitário, para além das obras financiadas que já foram enumeradas: A Reabilitação da Ponte do Boco em Bouro Santa Maria, que absorve valores na ordem dos 200 mil euros; A Substituição da Conduta de Água entre a Rotunda do Campelo e a Rotunda de Lago – 1 milhão e 224 mil euros; e a Reconstrução da Conduta Adutora da Sra. da Paz à Torre na zona de Carrazedo, 130 mil euros

De forma sintética, as Grandes Opções do Plano estão direcionadas para as Funções Sociais, que absorvem 81 % do investimento, correspondente a cerca de 10 milhões de euros (9 763 871,00 €), especificamente distribuídos da seguinte forma:

- Educação, com uma verba de 2,5 milhões (2 465 202,00€);

- Ordenamento do Território com uma verba de 1,7 milhões (1 756 622,00)

- Abastecimento de água com uma verba 1,6 milhões (1 586 512,00)

- Cultura com uma verba de 1,4 milhões (1 440 177,00 mil euros);

- Desporto, Recreio e Laser, com uma verba de cerca de 2 milhões (1919 263,00);

A proposta foi aprovada no órgão executivo com três abstenções dos vereadores do Partido Socialista e será apreciada em Assembleia Municipal no próximo dia 25 de novembro.

ASSOCIAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA DEFENDE CERTIFICAÇÃO DO CAMINHO DA GEIRA

Uma assembleia de peregrinos portugueses e galegos reunida em Caldelas, no Concelho de Amares, acaba de nomear um grupo de trabalho com o objetivo de constituir a Associação Transfronteiriça do Caminho da Geira e dos Arrieiros (ATCGA).

Associacao transfronteirica do caminho da geira e dos arrieiros 01 (1).jpeg

O grupo de trabalho, constituído pelo presidente União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, José Manuel Almeida, e pelos peregrinos António Devesa, Luís Miguel Sampaio e Vítor Cunha, tem como  missão contactar os municípios portugueses por onde passa este itinerário jacobeu, “com a intenção de  perceber o seu interesse e motivá-los a envolverem-se no projeto”.

“Em face dos resultados obtidos, que esperamos possam corresponder às nossas melhores expetativas, será criada a comissão instaladora da ATCGA”, explica o moderador da assembleia de peregrinos, Carlos Ferreira, adiantando que a associação “poderá integrar pessoas coletivas ou individuais, como peregrinos, municípios ou coletividades, sejam portugueses ou galegos”.

Associacao transfronteirica do caminho da geira e dos arrieiros 04 (1).JPG

“A ATCGA terá como objetivos representar e defender os interesses dos peregrinos e do Caminho, mas sem descorar os relacionados com a cultura, património, economia, ambiente, tradições e outros valores das povoações por onde passa”, refere Carlos Ferreira.

Para melhor responder a estes desafios, as pessoas envolvidas na iniciativa “entendem que é muito importante a certificação deste itinerário pelas autoridades governamentais portuguesas e galegas, das áreas da Cultura e do Turismo, à semelhança do que já fez o Arcebispado de Santiago, e vão empenhar-se nesse sentido”, destaca o moderador da assembleia de peregrinos.

No entanto, o trabalho da ATCGA não está “exclusivamente dependente da homologação pelas autoridades civis e deverá manter-se para além disso, embora se reconheça que é um dos aspetos fundamentais”.

Além dos membros do grupo de trabalho e, naturalmente, do moderador, participaram na assembleia, que decorreu no sábado, dia 12, no Auditório da Vila de Caldelas, o vereador do Município de Amares com o pelouro do Turismo, Delfim Rodrigues, e os peregrinos Abdón Fernández (Plataforma Berán no Caminho/ACJMR), Carlos de Barreira (Associação Codeseda Viva), Manuel Rocha (Confrade Maior da Archicofadía Universal del Apostol Santiago), Leonel Pereira e Paulo Silva.

CapturarARV (1).JPG

O Caminho da Geira e dos Arrieiros começa na Sé de Braga e passa pelos municípios de Amares, Terras do Bouro, Castro Laboreiro e Melgaço, entrando em território galego pela Portela Homem. Nos últimos cinco anos foi percorrido por mais de três mil peregrinos, um terço dos quais no corrente ano;  sobretudo de Portugal e Espanha, mas também de Itália, Inglaterra, Alemanha, Croácia, Ucrânia, Rússia, Polónia, Brasil, EUA, Austrália ou Países Baixos.

Este itinerário foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

O percurso tem 240 quilómetros e destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana, a via do género mais bem conservada do mundo, e a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.

Associacao transfronteirica do caminho da geira e dos arrieiros 02.jpeg

Associacao transfronteirica do caminho da geira e dos arrieiros 03.jpeg

ISAVE: ENCONTROS NA BIBLIOTECA REGRESSAM DIA 26

Os “Encontros na Biblioteca”, iniciativa do ISAVE que visa possibilitar aos estudantes o debate e reflexão sobre temas que marcam a contemporaneidade, regressam na próxima quarta-feira, debatendo, desta feita, as alterações climáticas e suas consequências.

Vitor Ribeiro, professor universitário e vereador do município de Amares com o pelouro do ambiente, é o convidado para este encontro com os estudantes que será moderado pelos professores Ana Soares e Arnaldo de Sousa.

Os “Encontros” irão prolongar-se por todo o ano letivo, com periodicidade mensal, no pressuposto, assumido pelo instituto, de que a formação cívica e cultural constituem desígnios a que as instituições de ensino superior não podem furtar-se.

Capturarisavebiblio (13).JPG

AMARES APAGA A LUZ

Iluminação pública vai ser desligada no concelho de Amares entre as 2h00 e as 06h00 para minimizar custos energéticos. Medida foi acordada entre Câmara de Amares e juntas de freguesia locais

Com o objetivo de mitigar os efeitos provocados pela crise energética, a Câmara Municipal de Amares vai passar a desligar a iluminação pública, em todas as freguesias do concelho, pelo período compreendido entre as 2h00 e as 06h00. A decisão foi tomada, depois do Presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, ter reunido com os autarcas de todas as freguesias, no sentido de auscultar os seus pontos de vista sobre qual seria a melhor resolução a tomar para minimizar o impacto das subidas acentuadas do preço da energia.

Capturarluz1 (4).JPG

O Presidente do Município de Amares lembrou que esta “não é uma decisão tomada de ânimo leve e que em causa estão valores incomportáveis da fatura da eletricidade para a Autarquia”. Note-se que, o orçamento municipal previa um valor na ordem dos 600 mil euros para a iluminação pública e no passado mês de setembro os valores faturados do ano já ultrapassaram os 800 mil, quando ainda restam 3 meses para terminar 2022, explicou. “A manter-se esta subida de valores, estima-se que a faturação anual possa ascender a 2 milhões de euros para o ano e, nesse sentido, é necessário tomar medidas urgentes”, acrescentou o autarca.

Recorde-se que no passado dia 11 de outubro, a Câmara de Amares tinha aprovado um conjunto de medidas para mitigar a subida dos custos energéticos nos edifícios municipais.

Privilegiar, sempre que possível, a luz natural, limitar o uso dos sistemas de climatização que, no Verão, não devem ser programados para uma temperatura inferior a 27 graus e, no Inverno, para uma temperatura superior a 19 graus; calafetar portas e janelas para evitar perdas de calor no espaço de trabalho; verificar se os sistemas de climatização ficam desligados; em todos os edifícios do município, ter o cuidado para que salas vazias não tenham luzes e equipamentos ligados e evitar deixar equipamentos ligados ou em “stand-by”, como extensões com interruptor, são algumas das medidas a ter em conta.

Capturarluz2.JPG

CÂMARA DE AMARES ADOTA MEDIDAS PARA MITIGAR SUBIDA DOS CUSTOS ENERGÉTICOS

A Câmara Municipal de Amares aprovou esta segunda-feira, em reunião do órgão executivo, uma proposta para adoção de medidas com o objetivo de mitigar os efeitos provocados pela crise energética.

CapturarAM (9).JPG

“Devido aos constantes aumentos da energia, que têm causado enorme impacto nas despesas correntes do Município, é oportuno implementar, imediatamente, medidas com vista a reduzir o valor da fatura com eletricidade”, explica a autarquia, lembrando que o custo elevado da fatura com eletricidade advém principalmente da iluminação pública, dos edifícios e equipamentos municipais”.

“A eficiência energética é conseguida evitando o desperdício de energia através de equipamentos e edifícios mais eficientes e alteração de alguns gestos quotidianos”, esclarece o Presidente do Município de Amares, Manuel Moreira. Contudo, “apesar do compromisso do Município em reduzir a fatura de eletricidade, as medidas a tomar jamais poderão diminuir a qualidade do serviço prestado e a segurança dos Amarenses”, acrescenta o autarca.

Relativamente à Iluminação pública vão ser realizadas reuniões com os presidentes de junta para definir medidas específicas, estando entre as hipóteses o ajuste do horário da iluminação pública ou desligar uma sequência de luminárias durante a noite.

Medidas a implementar nos equipamentos municipais:

  • Ao nível dos edifícios e equipamentos municipais, de acordo com o Plano de Poupança de Energia 2022-2023, foram aprovadas as seguintes medidas de eficiência energética:
  • Sistemas de Climatização: no Verão, não devem ser programados para uma temperatura inferior a 27 graus e no Inverno para uma temperatura superior a 19 graus;
  • Nas zonas não utilizadas a climatização deve ser evitada;
  • As portas e janelas, para o exterior, devem manter-se fechadas quando o sistema de climatização estiver ligado;
  • Sendo possível, calafetar portas e janelas para evitar perdas de calor no espaço de trabalho;
  • Sempre que possível, devem privilegiar a luz natural;
  • Diariamente, no final do trabalho, verificar se os sistemas de climatização ficam desligados;
  • Desligação de todas as luzes dos edifícios públicos após as 22h00, quando estejam desocupados;
  • Nas escolas, e em todos os edifícios do Município, ter o cuidado para que salas vazias não tenham luzes e equipamentos ligados;
  • Sempre que um colaborador se ausente do gabinete, ou no final do dia, deve desligar a respetiva iluminação;
  • Espaços não usados devem ter a iluminação desligada;
  • Evitar deixar equipamentos ligados ou em “stand-by”, como extensões com interruptor;
  • Aquando a substituição de uma lâmpada deverá ser tentada a alteração para o Led;
  • Carregadores de aparelhos eletrónicos devem estar retirados da tomada quando não estão ligados a qualquer equipamento.

AMARES ACOLHEU APRESENTAÇÃO DO LIVRO “REPENSAR SÁ DE MIRANDA E O RENASCIMENTO”

CEM apresentou o livro "Repensar Sá Miranda e o Renascimento". Publicação reúne comunicações de colóquio internacional realizado em 2021.

CEM (7).jpg

A Biblioteca Municipal de Amares acolheu, no passado sábado, a apresentação do livro "Repensar Sá Miranda e o Renascimento". A publicação reúne as comunicações (diferentes e interessantes perpetivas) apresentadas no Colóquio Internacional "Repensar Sá Miranda e o Renascimento" (realizado a 20 e 30 de abril de 2021), um memorável encontro científico promovido pelo Centro de Estudos Mirandinos (CEM), com o intuito de revisitar a obra do poeta do Neiva nas suas múltiplas dimensões.

A obra editada pelo CEM/Município de Amares foi organizada por, Sérgio Guimarães de Sousa, Luciana Braga e Anabela Costa.

Coube ao Diretor do Centro de Estudos Mirandinos, Sérgio Guimarães de Sousa, fazer a apresentação desta publicação, que resumiu como sendo mais uma forma de mostrar que os estudos mirandinos surgiram e despertaram o interesse de grandes nomes académicos e científicos. “Esta publicação é pensar a obra de Sá de Miranda, é escrutinar novas leituras, novas perspetivas, novos entendimentos. Trata-se de uma abordagem mais profunda sobre a obra do poeta”, mencionou. “Foi isso a que desafiámos quando realizámos o primeiro colóquio internacional e que agora aqui se encontra registado. Felizmente, o colóquio foi bastante participado e mereceu a atenção de um público alargado. E isso foi muito bom. Permitiu a realização de um segundo encontro científico nos mesmos termos e também com assinalável sucesso. Ou seja, o CEM conseguiu, em pouco tempo, afirmar-se como um centro de investigação dinâmico e credível, como o lugar privilegiado, tanto no nosso país como no estrangeiro, para aprofundar o estudo de Sá de Miranda”, sublinhou.

CEM redinamiza estudos mirandinos

Sérgio Guimarães recordou a este nível todo o trabalho que tem vindo a ser feito pelo CEM (instituição de investigação integrada na estrutura da Câmara Municipal de Amares) com sede na Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda. “Em três anos promovemos a releitura e a revisão científica da obra de Sá de Miranda como provavelmente não terá acontecido nas últimas décadas. Notava-se em torno de Sá de Miranda, e infelizmente também se continua a notar em torno de outros vultos literários, algum défice em termos de investigação. O CEM, em certo sentido, veio redinamizar os estudos mirandinos, que, ainda recentemente, beneficiaram de uma sorte imensa: duas edições da obra completa da obra do poeta. Uma a cargo do CEM e outra publicada pela Imprensa Nacional. É uma sorte imensa esta redescoberta de um poeta tão valioso e fundamental como Sá de Miranda”.

Quanto ao futuro, o CEM vai procurar editar as atas do segundo colóquio internacional, está a ser preparado um vídeo com leituras de textos mirandinos por pessoas das mais variadas áreas e idades e para o ano avizinha-se a nova edição do Prémio Literário Francisco Sá de Miranda, entre outros projetos entre mãos.

Trabalho em torno de Sá de Miranda dá frutos para o futuro

O Vereador Vítor Ribeiro, em representação do Município de Amares (padrinho do CEM), sublinhou a importância de “marcar” momentos que ficam para a história. E este colóquio internacional que agora se reflete nesta publicação a par de todo o excelente trabalho que tem vindo a ser realizado pelo CEM em torno de uma personalidade impar das letras é na opinião do vereador algo que faz muita falta, que começa a ter visibilidade e deve ser reconhecido. Vítor Ribeiro deixou, neste sentido, uma palavra de agradecimento e apoio a toda a equipa do centro de estudos mirandinos

Isidro Araújo anterior Vereador da Cultura do Município de Amares e que esteve na génese da criação do CEM reforçou que “em tão pouco tempo tem sido feito um trabalho gigantesco em torno da figura e da obra de Sá de Miranda e esta publicação é disso um exemplo”. “Os maiores nomes sobre o renascimento estiveram a pensar sobre o Sá de Miranda e a dizer o que pensam sobre Sá de Miranda e a sua ligação ao renascimento, porque no fundo ele é o pai do renascimento, e isso é simbólico do grande trabalho que está a ser feito por esta equipa. Este colóquio, nesta obra descrito, acreditou mais de 70 pessoas de todo o mundo em formação contínua de professores do secundário o que é notável”, concluiu deixando uma chamada de atenção para que se passe a “valorizar” a cultura e as letras e aquilo que por elas é feito.

CEM2.jpg

AMARES: PISCINA MUNICIPAL COBERTA REABRE AO PÚBLICO NO INÍCIO DO PRÓXIMO ANO

Espaço completamente renovado com melhores instalações e melhores condições

Uma obra há muito esperada e cuja concretização se avizinha a bom ritmo. Trata-se da Piscina Municipal Coberta do Concelho de Amares cuja empreitada se espera estar concluída no início do ano de 2023. De visita ao espaço, para acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos, o Presidente da Autarquia, Manuel Moreira, mostrou-se muito satisfeito com o andamento da empreitada e com as condições que a infraestrutura terá para oferecer aos utentes.

Piscina coberta 3.jpg

“Esta é sem dúvida mais uma obra há muito esperada por todos. A Piscina Municipal Coberta é um equipamento que sempre teve uma enorme adesão de utentes e cuja necessidade se encontra evidenciada pelo forte número de pessoas que diariamente nos contactam com intenção de frequentar o espaço”, começou por referir Manuel Moreira. “Esta intervenção está a transformar por completo o espaço, que brevemente estará adaptado às necessidades de todos os utentes. Teremos umas Piscinas Municipais modernas, com excelentes condições físicas e logísticas, melhor climatização e eficiência energética”, referiu o Presidente da Câmara, adiantando que a conclusão da obra está prevista para o início de 2023.

A requalificação em curso passa por uma intervenção de fundo no edifício, nomeadamente no que diz respeito à melhoria das condições energéticas e de várias infraestruturas, nomeadamente infraestruturas hidráulicas, elétricas e de comunicação de dados. Concluída a intervenção, a Piscina Municipal será um espaço mais confortável e ajustado às necessidades de todo o tipo de utentes, nomeadamente pessoas portadoras de deficiência.

Edifício energeticamente mais eficiente 

A empreitada designada “Requalificação da Piscina Coberta de Amares- Mais eficiência energética” resulta do Operação: NORTE-03-1203-FEDER-000295 do Programa Operacional Regional do Norte 2020. A empreitada objetiva a realização de uma intervenção integrada no imóvel, abrangendo a envolvente opaca exterior, as caixilharias exteriores, os sistemas técnicos de climatização e de AQS, a iluminação interior e a instalação de equipamento para produção de energia elétrica para autoconsumo, a partir da energia solar. Este conjunto de intervenções permitirá, por um lado tornar o edifício mais acolhedor e menos consumidor de energia, e por outro diminuir a fatura energética, na medida em que a produção de energia por equipamentos funcionando com combustíveis fosseis é substituído por equipamentos produtores de energia a partir de fontes renováveis, nomeadamente a energia solar. A piscina passa a contar com painéis fotovoltaicos para produção de energia elétrica para autoconsumo, painéis solares para apoio aos sistemas de climatização e de aquecimento de água, uma caldeira a biomassa (pellets) interligada aos painéis solares, a qual vai substituir a caldeira a gás propano.  A introdução de painéis fotovoltaicos para produção de energia elétrica para autoconsumo, vem contribuir para uma maior redução da conta de eletricidade. Finda a intervenção, as Piscinas Municipais serão um edifício energeticamente mais eficiente, e que passará da classe energética D, para a classe energética A.

Inscrições em breve

A Câmara de Amares informa que a época de inscrições para frequência da Piscina Municipal Coberta vai ter início em breve, sendo a informação antecipadamente disponibilizada através dos canais de comunicação da autarquia.

Piscina coberta (3).jpg

Piscina coberta 2 (3).jpg

EPATV: GRATIDÃO E RECONHECIMENTO NA CELEBRAÇÃO DOS 29 ANOS

A Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) celebrou hoje, dia 27 de setembro, 29 anos, com a entrega de 135 diplomas aos finalistas do ano letivo passado e a doação de livros a instituições de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde.

edit-2780 (3).jpeg

A jornada festiva arrancou com uma caravana do Centro Qualifica a distribuir mais de 600 livros e material didático audiovisual a várias escolas e instituições de Vila Verde, Amares e Terras de Bouro: Centro Escolar de Ferreiros, Centro do Povo de Vale do Cávado, Universidade Sénior de Amares, Centro de Solidariedade Social de Valdosende, Centro de Convívio de Carvalheira, CAO de Souto, Centro Social de Escariz, Casa do Povo de Prado, Casa do Povo de Ribeira do Neiva, Centro Social da Lage e APPACDM Vila Verde.

No almoço de aniversário, aberto a toda a comunidade educativa, João Luís Nogueira afirmou que “fazer anos é sinal de vitalidade” e de que “nos sentimos orgulhosos do passado e de que estamos a progredir, a fazer melhor que ontem, preparando o amanhã para que seja melhor que hoje”.

Este dia transpira dois “sentimentos: reconhecimento e gratidão.  Ninguém leva um projeto destes sozinho avante e ninguém faz 29 anos se não estiver bem alimentado e bem preparado. Todos aqueles que nos trouxeram até aos dias de hoje estão de parabéns e têm o nosso reconhecimento”.

Para o Diretor Geral, “os nossos professores têm, seguramente, a profissão mais difícil do mundo. Além de capacidades humanas, têm de usar instrumentos de valorização e responsabilização dos nossos alunos”.

Isso traduz-se na formação de mais de sete mil jovens nestes 29 anos e, “ano após ano, temos mais de 200 jovens e adultos certificados. É um enorme orgulho trabalhar com estes jovens, porque são voluntários, solidários, responsáveis e levam a sua formação a sério”.

João Luís Nogueira destacou o resultado da escola: “Sentimo-nos realizados pela confiança que as famílias depositam em nós e que as instituições parceiras continuam a colaborar e a trabalhar connosco” sem esquecer as “autarquias locais que têm sido solidárias e motivadoras da nossa ação, o que nos responsabiliza mais em cada dia”.

Após o almoço, seguiu-se a sessão de entrega de diplomas aos finalistas, presidida pelo Diretor Geral, na presença do Vereador da Educação, Manuel Lopes, onde foram distribuídos prémios a 19 jovens que mais contribuíram para a promoção da EPATV, através da Campanha “Traz um amigo” - o prémio é um vale da FNAC no valor de 50 euros. Foi também entregue o Diploma de Mérito à aluna Rafaela Rodrigues, pela melhor média de final de curso.

Este dia é também marcado pela inauguração da Exposição de trabalhos artísticos de utentes da APPACDM Vila Verde, no pequeno auditório da EPATV.

edit-2818 (1).jpeg

EXPOTÉCNICA NA CASA DO CONHECIMENTO ATÉ 11 DE OUTUBRO

A Casa do Conhecimento de Vila Verde acolheu a sessão de abertura da Expotécnica, com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Fernandes, acompanhada pelo Diretor Geral, João Luís Nogueira, e pela Diretora Pedagógica, Sandra Monteiro, a autarca elogiou a qualidade destes onze trabalhos inovadores dos finalistas em Eletrotecnia, Mecatrónica Automóvel e Metalomecânica.

Na sala de Exposições podem apreciar-se trabalhos como uma Lixadeira, uma prensa, uma ponte móvel, um parque de estacionamento, uma máquina para compactar latas, uma Plataforma elevatória, uma bancada Didática com caixa de velocidades, uma cabina de pintura, um relógio holográfico, um sistema de informação e comunicação e um motor auto de combustão interna.

Enquanto os alunos explicavam aos visitantes o funcionamento e inovação de cada uma das peças, João Luís Nogueira verificou como funcionavam estes inventos e parabenizou os trabalhos apresentados.

A Expotécnica está patente naquele espaço até ao dia 11 de outubro.

edit-2874.jpeg

MUNICÍPIO DE AMARES APROVOU PLANO MUNICIPAL PARA A IGUALDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO

Equipa para a Igualdade na Vida Local procura promover mudança consciente e proativa

PMIND (1).jpg

O executivo municipal de Amares aprovou, esta segunda-feira, em reunião de câmara o Plano Municipal para a Igualdade e não Discriminação elaborado em estreita articulação com Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado. O documento realizou-se a partir da construção de um retrato sociológico do Município de Amares, centrado nas (des)igualdades em geral e nas (des)igualdade de género, em particular, fomentando a formulação de políticas sociais locais e a mobilização social em torno das prioridades do concelho e da CIM do Cávado.

O Município de Amares e a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, conscientes da necessidade interventiva no âmbito da igualdade e a não discriminação (e por perceber a sua importância), apostou num diagnóstico sob a perspetiva da igualdade e não discriminação, procurando identificar as vulnerabilidades e fragilidades do município, mas, ao mesmo tempo, as suas potencialidades e recursos. O objetivo é de produzir uma mudança consciente e proativa, com base numa auscultação real e efetiva da sua comunidade.

PMIND divide-se em três estruturas centrais

O Plano Municipal para a Igualdade e não Discriminação estrutura-se em três partes centrais do processo de planeamento estratégico neste domínio de intervenção, que vai desde a realização de uma análise diagnóstica (quantitativa e qualitativa), a definição dos alicerces do plano municipal para a igualdade (eixos prioritários, objetivos, linhas de ação, parcerias e calendarização), até ao sistema de monitorização e avaliação da execução do plano. O mesmo será desenvolvido para um universo temporal de cinco anos (2022-2027), estando sujeito às alterações necessárias por via de condicionalismos estruturais e/ou institucionais, financiamento das atividades e/ou avaliação efetuada a cada uma das atividades que o compõem.

O acompanhamento do diagnóstico territorial e a coordenação, implementação, monitorização e avaliação das medidas/ações do PMIND do Município de Amares, enquanto fórum de reflexão e atuação em prol da territorialização da ENIND 2018-2030 “Portugal + Igual”, será assumido pela Equipa para a Igualdade na Vida Local (EIVL) (aprovada em Reunião de Câmara de 17 de janeiro de 2022).

Este Plano reporta ao trabalho desenvolvido no âmbito da Operação POISE-01-3422-FSE-000066, aprovada no pelo Aviso n.º POISE - 22-2020-03 do Programa Operacional Temático da Inclusão Social e Emprego (POISE), projeto “Pró-Igualdade no Cávado”.

MAIS DE 3 MIL TERRENOS JÁ FORAM REGISTADOS EM AMARES ATRAVÉS DO BUPI

Município sensibiliza proprietários para o registo

O Município de Amares soma um total de 3245 terrenos georreferenciados através do BUPI - Balcão Único do Prédio na NUTS III Cávado, no âmbito do projeto SICS Cávado - Sistema de Informação Cadastral Simplificado do Cávado. O BUPi é uma plataforma online, que dispõe também de um balcão de atendimento presencial, que reúne informação sobre as propriedades e os seus donos, e onde os proprietários podem fazer a georreferenciação e o registo dos seus terrenos, de forma simples e gratuita.

IMG_6901 (2).jpg

Evolução dos registos cadastrais por freguesias no concelho

No que diz respeito à evolução dos registos cadastrais por freguesias no concelho, a União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos é aquela que reúne um maior número de terrenos georreferenciados (629), seguida da União de Freguesias de Vilela Seramil e Paredes Secas com 557. Depois seguem-se as freguesias de: Bouro Santa Marta (289); Fiscal (190); Torre e Portela (186); Goães (172); Bouro Santa Maria (167) Barreiros (154) e Rendufe (153). Finalmente, a União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, Dornelas, Caires e Amares e Figueiredo alcançaram um total de 142, 139, 120 e 108, terrenos registados respetivamente.

O registo cadastral trata-se de uma operação de grande importância e cujo contributo do cidadão é fundamental para concretizar esta missão, pelo que o Município de Amares sensibiliza os proprietários para que efetuem os seus registos contribuindo para um melhor planeamento e gestão sustentável do território.

Criado em 2017, o BUPi começou como um projeto-piloto que abrangia 10 municípios. Devido ao seu sucesso, foi sendo alargado ao território nacional e hoje contempla 140 municípios.

BUPi com atendimento descentralizado nas freguesias

Para facilitar o acesso aos proprietários, foi organizado um cronograma de visitas às freguesias nas instalações das juntas de freguesia. As visitas decorrem conforme as datas da calendarização, entre as 9h00 e as 17h00. Para mais informações, contacte a Câmara Municipal de Amares através do telefone: 253 991 330 ou via correio eletrónico: bupi@municipioamares.pt

IMG_6902.jpg