Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO: DIAS À MESA REGRESSAM A DOBRAR EM SETEMBRO

Francesinha e Vegetariano são as propostas para a acompanhar o Dona Maria Famalicão Beer Fest e a Feira de S. Miguel, respetivamente

Os Dias à Mesa estão de regresso aos restaurantes de Vila Nova de Famalicão, trazendo novos sabores a este mês de setembro, com duas propostas muito distintas. A francesinha é rainha à mesa nos dias de 19 a 22 e os pratos vegetarianos fazem as delicias de 27 a 29.

Francesinha.jpg

São sugestões antagónicas que vêm demonstrar a diversidade dos pratos propostos para estes dias à mesa recheados de festa e muita animação. Neste âmbito, a francesinha acompanha a iniciativa Dona Maria Famalicão Beer Fest, um festival urbano de cerveja que vai decorrer ao longo dos quatro dias, na Praça D. Maria II, com boa música e bom ambiente.

Por sua vez, os pratos vegetarianos conjugam-se com a Feira de S. Miguel, um evento tradicional que assinala o momento das colheitas, juntando os produtores locais e expondo os produtos da terra.

Esta combinação com eventos culturais que atraem habitualmente muitos milhares de pessoas ao concelho é, de resto, o conceito dos Dias à Mesa.

A iniciativa arrancou no Carnaval, com o Cozido à Portuguesa. As Festas de Maio conjugaram-se com os Rojões e a Feira Medieval e Viking fez-se acompanhar do tradicional Bacalhau.

Ao longo do ano, contam-se oito fins-de-semana gastronómicos sempre associados a eventos culturais e desportivos do município.

A festa da francesinha conta com sete restaurantes aderentes: Barão; Churrascão Sousa; Colunata; Combinação de Sabores; El Vagabundo; Forever e Príncipe. Por sua vez, a promoção dos pratos vegetarianos acontece em oito restaurantes do concelho: El Vagabundo; Fusilli, Massa & Café; Ganesh Club; Moutados de Baixo; Na Boca; O Prato; Refresco e Vinha Nova.

Ambas as iniciativas contam com a adesão do alojamento famalicense, nomeadamente da Casa Ana Monteiro, Casa das Cortinhas, Casa de São Brás, Casa do Laranjal, Country House, Hotel Moutados, Saladestar, Villa Prime Hotel, Vitória’s House, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2 e Wake Up Famalicão.

Vegetariano.jpg

PAREDES DE COURA ACOLHE CONGRESSO INTERNACIONAL VEGETARIANO

CouraVeg: Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana

5ª edição | ‘Desperdício Zero’. 27 - 29 set | Centro Cultural

Gene Baur, considerado “a consciência do movimento pela alimentação” pela revista TIME, o cardiologista Robert Ostfeld, fundador e diretor do Programa de Bem-Estar Cardíaco no Montefiore Health System, Kevin Drew, coordenador sénior da Residential Zero Waste na cidade de São Francisco, e Rodrigo Sabatini, fundador da Novociclo e presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, são alguns dos oradores do CouraVeg - Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que já vai na 5ª edição e reúne de 27 a 29 de setembro nesta vila do Alto Minho especialistas e figuras públicas que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

veg1.PNG

O CouraVeg é um Congresso Internacional anual, que se foca nos 3 pilares do Vegetarianismo: Ambiente, Saúde, Animais. Organizado pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a Associação Quinta das Águias, desde 2015 que o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana tem reunido peritos de diferentes áreas do saber, num painel multidisciplinar de oradores sobre o impacte do Homem no meio ambiente.

Durante este CouraVeg, um painel multidisciplinar de oradores, cientistas, ativistas, políticos e outros especialistas vindos de todas as partes do mundo vão discutir o impacte do homem em diversas áreas: alterações climáticas, esgotamento de recursos naturais, perda de biodiversidade, saúde pública, bem-estar animal e outras questões éticas.

O evento de 2019 será o maior até à data, com dois auditórios a funcionar em simultâneo e cerca de 500 visitantes previstos. O tema principal deste ano será o ‘Desperdício Zero’. Vegetarianismo, ativismo eficaz, política, ciência e dicas práticas para uma vida mais sustentável serão alguns dos temas abordados em mais esta edição, sendo o desperdício um dos temas em debate e haverá ainda uma mostra de produtos e restauração amigos do ambiente.

Este ano, o CouraVeg conta com uma área exterior multifuncional e diversificada, uma área lounge, zona alimentar com espaço para refeições, feira de negócios e produtos eco-friendly, de merchandising, livros e produtos alimentares. Na zona alimentar, teremos food trucks e roulottes com uma oferta deliciosamente vegetariana e para todos os gostos e bolsos.

Esta mensagem e todos os ficheiros anexos são confidenciais. Se recebeu esta mensagem por engano, agradecemos que avisem o seu destinatário e a apague. O Município de Paredes de Coura declina toda a responsabilidade pelas alterações, difusão ou edição sem autorização. This message and any attachments are confidential. If you have received this message by mistake, please notify the sender and destroy it. Município de Paredes de Coura declines all responsibility for this message if it has been altered, deformed, falsified or even edited or disseminated without authorization.

ORADORES PARTICIPANTES

Capturarveg2 (1).PNG

Gene Baur

Cofundador e presidente do  Farm Sanctuary , considerado “a consciência do

movimento pela alimentação” pela revista TIME. 

Gene Baur foi um pioneiro em investigações infiltradas e crucial para a aprovação das

primeiras leis norte-americanas contra práticas desumanas da indústria de produção

animal. Tendo começado em 1986, viajou por muitos lugares, em campanha para

consciencializar as pessoas sobre os abusos da indústria animal e do nosso sistema

alimentar barato. Tem um mestrado em Economia Animal pela Universidade de

Cornell, e é membro da Escola de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins

Bloomberg.

CapturarVEG3.PNG

Robert Ostfeld

Cardiologista e director de Cardiologia Preventiva no Montefiore Health System.

Robert Ostfeld fez a licenciatura em Medicina na Escola de Medicina da Universidade de

Yale, e fez o mestrado em Epidemiologia na Escola de Saúde Pública de Harvard. É

fundador e diretor do Programa de Bem-Estar Cardíaco de Montefiore, onde os pacientes

são encorajados a adotar uma alimentação vegetariana. Robert Ostfield é investigador na

área de nutrição vegetariana e dá palestras sobre o tema.

Capturarveg4.PNG

Kevin Drew
Kevin Drew é o coordenador sénior da Residential Zero Waste na cidade de São
Francisco, com mais de 35 anos de experiência, que incluem a gestão de operações de
reciclagem e reutilização sem fins lucrativos e a formulação de políticas de conservação de
recursos a nível local e estatal. Atualmente, Kevin está a avaliar o programa de
recuperação orgânica da cidade como parte de um modelo de economia circular. Este
modelo envolve formas testadas de aumentar a matéria orgânica no solo através da
utilização de composto que recupera o carbono atmosférico aí presente.

Capturarveg5.PNG

Rodrigo Sabatini
Pai de duas filhas, engenheiro, especialista em inovação, fundador da Novociclo,
presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, diretor da Zero Waste International Alliance,
fundador e mentor do movimento Zero Waste Youth.

Capturarveg6.PNG

Andrew Knight
Professor veterinário de Bem-Estar Animal e Ética, e diretor fundador do Centro para o
Bem-Estar Animal da Universidade de Winchester, no Reino Unido
Com uma ampla experiência nas áreas de bem-estar e saúde animal, Andrew Knight tem
mais de 65 publicações académicas, uma série de vídeos no YouTube sobre temas
relacionados com os animais, e é autor do livro The Costs and Benefits of Animal
Experiments (2011). Os seus websites
incluem www.AnimalExperiments.info, www.HumaneLearning.infoe www.VegePets.info

Capturarveg7.PNG

Ana Maria Barata
Ana Maria Barata é licenciada em Agronomia pelo Instituto Superior de Agronomia, em
Lisboa, e tem o mestrado em Produção Vegetal, pela Universidade do Missouri (EUA). É
responsável, desde 1998, pelo Banco Português de Germoplasma Vegetal (BPGV) /
Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) – Ministério da Agricultura
Florestas e Desenvolvimento Rural, onde coordena o Programa de Conservação dos
Recursos Genéticos Vegetais. Faz a gestão técnica e científica do Banco Português de
Germoplasma Vegetal.

Capturarveg8.PNG

Dotsie Bausch
Atleta olímpica, vegana, fundadora de uma organização sem fins lucrativos, conferencista.
Depois de concluir uma prolífica carreira como ciclista que incluiu uma medalha nos Jogos
Olímpicos de Londres em 2012, oito campeonatos nacionais nos EUA, duas medalhas de
ouro pan-americanas e um recorde mundial, Dotsie Bausch transformou-se numa
poderosa influencer pela alimentação vegana, tanto para atletas como não atletas.
Considerada pela Choose Veg uma das “Top 20 Mulheres Veganas Que Estão a Fazer
História”, Dotsie tem uma licenciatura em Nutrição Vegetariana.

Capturarveg9.PNG

Sandra Gomes Silva
Sandra é nutricionista e vegetariana. Além de consultas de nutrição clínica, dá palestras e
formação, e presta serviços de consultoria nesta área. É coautora dos manuais editados
pela Direção-Geral da Saúde sobre alimentação vegetariana e autora do livro eletrónico
"Como evitar os défices nutricionais com uma dieta de base vegetal", todos disponíveis
para download gratuito no site O Vegetariano.

Capturarveg10.PNG

Steven Wise
Steven M. Wise é presidente do  Nonhuman Rights Project , a única organização de direitos
civis nos EUA dedicada apenas aos direitos dos animais não humanos. Steven fundou o
NhRP em 1996, depois de ter trabalhado durante décadas como advogado pela proteção
dos animais. Tem o grau de Juris Doctor pela Escola de Direito da Universidade de
Boston, ensina e dá conferências em faculdades de Direito em todo o mundo, e é autor de
quatro livros, incluindo Rattling the Cage: Toward Legal Rights for Animals e Though the
Heavens May Fall: The Landmark Trial That Led to the End of Human Slavery.

Capturarveg11.PNG

Guilleme Ferrer
Ativista pacífico, fundador e diretor do movimento  Poc a Poc Mallorca , movimento de
ativistas pelo cuidado da Terra, da Alma e da Sociedade.
Fundador da Fundación Educación de la Vida, que está a ajudar a criar uma nova
educação holística que integre, além do cérebro, o coração e as mãos, na busca do
autoconhecimento e da prática da auto-suficiência.

Capturarveg12.PNG

Sophia Hoffmann
Sophia Hoffmann vive em Berlim, na Alemanha. O seu livro mais recente, Zero Waste
Küche (2019, editado na Alemanha), centra-se na prevenção do desperdício alimentar
através da educação para a valorização dos alimentos. Sophia é chefe de cozinha do café
berlinense Isla Coffee, um espaço que defende a economia circular e que já ganhou
prémios. Faz parte da @Capital’s Network Organization Feminist Food Clu e viaja com
frequência para espalhar a sua mensagem em conferências por toda a Europa. O seu
objetivo é conseguir uma mudança de paradigmas a todos os níveis na indústria. Acredita
que o Feminismo, a Igualdade, a Sustentabilidade e o Valor estão fortemente ligados entre
si e devem ser vistos como um todo.

Capturarveg13.PNG

André Silva
Deputado do Partido  PAN ::: Pessoas-Animais-Natureza  à Assembleia da República.
André tem 43 anos e é de Lisboa. Estudou Engenharia Civil em Coimbra e viveu dois anos
nos Açores. Em Coimbra, foi voluntário e vice-presidente da Linha SOS Estudante, um
serviço de atendimento telefónico de apoio emocional e de prevenção do suicídio. Já a
trabalhar, especializou-se em recuperação do património arquitetónico e artístico. Faz
desde 2012 uma alimentação vegana para não colaborar com os devastadores impactos
da indústria pecuária no ambiente, na vida dos animais e na saúde.

Capturarveg14.PNG

Chantal di Donato
Chantal é coach certificada de Saúde Holística, conselheira de nutrição vegetariana,
professora de yoga, escritora e fundadora da  Livelean.health  e da Eco-Dharma Village em
Portugal. 
Divide o seu tempo entre Londres, Portugal e outras localizações internacionais, onde
ensina e dá conferências em eventos.

Capturarveg15.PNG

Anna Masiello

Ativista Ambiental, empreendedora e influencer Zero Waste.
O Instagram Hero to 0 mostra a forma como Anna consegue um estilo de vida (quase)
desperdício zero num contexto urbano. Anna concentra-se sobretudo no plástico
descartável, na moda sustentável e no desperdício alimentar. O seu projeto principal,  R-
Coat , transforma guarda-chuvas estragados em capas de chuva únicas. A luta de Anna
contra o desperdício alimentar começou quando ela fez Dumpster Diving pela primeira vez
e encontrou imensos alimentos em bom estado nos caixotes dos supermercados.

Capturarveg17 (1).PNG

Anna Sweet e Nate Salpeter

Ativista Ambiental, empreendedora e influencer Zero Waste.
O Instagram Hero to 0 mostra a forma como Anna consegue um estilo de vida (quase)
desperdício zero num contexto urbano. Anna concentra-se sobretudo no plástico
descartável, na moda sustentável e no desperdício alimentar. O seu projeto principal,  R-
Coat , transforma guarda-chuvas estragados em capas de chuva únicas. A luta de Anna
contra o desperdício alimentar começou quando ela fez Dumpster Diving pela primeira vez
e encontrou imensos alimentos em bom estado nos caixotes dos supermercados.

Capturarveg18 (2).PNG

Isabel Castanheira

A Quinta dos 7 Nomes, em Sintra, começou com uma pequena produção biológica, mas a
terra foi imediatamente convertida para a Permacultura. Hoje a Quinta dos 7 Nomes é
mais do que uma quinta, uma mercearia ecológica ou um centro de formação: é um lugar
para os membros da comunidade se encontrarem e trocarem ideias para um mundo
melhor, para uma vida mais sustentável, para uma vida mais feliz.
Isabel Castanheira começou por estudar Filosofia na Faculdade, e ensiná-la em escolas
secundárias por muitos anos. Para além de ser um dos membros da direção e fundadora
da Quinta dos 7 Nomes, cooperativa ecológica C.R.L., é ainda professora de Cursos de
Agricultora Biológica.

Capturarveg19.PNGHarry Eckman
Especialista internacional em bem-estar animal com mais de 20 anos de experiência e
cofundador e diretor da  Change For Animals Foundation (CFAF).
Harry trabalha com centenas de organizações locais de proteção e bem-estar animal de
todo o mundo. A sua vasta experiência de trabalho inclui colaborações com o International
Fund For Animal Welfare ( ifaw ), Human Behaviour Change for Animals ( HBC for Animals ),
a World Society for the Protection of Animals (WSPA – atualmente  World Animal
Protection ), a  RSPCA (England & Wales)  a  Mayhew International  e a  Wood Green, The
Animals Charity.

Capturarveg20.PNGJay Wilde
Antigo criador de gado, em transição para uma quinta biológica vegana. 
Jay trabalhou desde sempre na sua quinta de família, onde criava gado. Escolheu não se
desligar dos animais e tornou-se vegetariano quando tinha vinte anos. Depois de herdar a
quinta de criação de vacas, Jay decidiu cortar com a tradição e seguir a sua consciência:
cedeu os seus animais a um santuário e está a iniciar um negócio de agricultura vegana e
biológica.

Capturarveg21.PNGNuno Alvim
Presidente da Direção e gestor de campanhas da Associação Vegetariana
Portuguesa (AVP).
Formou-se em Criminologia no Porto, exercendo na área durante alguns anos. Começou a
sua vida ativista como colaborador e organizador de campanhas no grupo Porto pelos
Animais e como voluntário na Associação Vegetariana Portuguesa, assumindo o cargo de
Presidente da Direção desta organização em 2017. Esteve particularmente envolvido no
processo de lobbying que deu origem à primeira lei do mundo (portuguesa) que obriga as
instituições públicas a oferecer a opção vegetariana em todas as cantinas públicas. É
também colaborador pontual com o jornal Público na redação de crónicas sobre temas
ligados com a alimentação e vegetarianismo.

Capturarveg22.PNGCristal Muniz
Em 2015, Cristal Muniz decidiu que iria parar de produzir lixo e por isso criou o
blogue Uma Vida Sem Lixo, onde partilha essa transição de vida. Desde então, já deu
várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais
desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do desperdício zero. Em julho
de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como
ter uma vida desperdício zero do Brasil.

Capturarveg23.PNGNil Zacharias
Nil é fundador do  Eat For The Planet , um núcleo de vários projetos de grande impacto
centrados no cruzamento de alimentação, ambiente e saúde humana. É também
cofundador da plataforma de saúde e bem-estar  MostlyPlants , coautor do livro Eat For The
Planet: Saving the world one bite at a time, e um reputado conferencista internacional
sobre os tópicos de sustentabilidade e futuro da alimentação. Antes, Nil era cofundador e
editor-chefe do website  One Green Planet .

Capturarveg24.PNG

Haile Thomas

Oradora internacional, ativista na área de saúde, influencer de lifestyle e alimentação
vegana, a coach certificada mais nova de Saúde Integrativa, e fundadora/CEO da
organização sem fins lucrativos  The HAPPY Organization .
Haile fundou a HAPPY (Healthy Active Positive Purposeful Youth – Juventude Saudável
Positiva com Objetivos) quando tinha 12 anos, para dar resposta à necessidade de
nutrição vegetariana gratuita/de baixo custo e à educação culinária em comunidades em
risco, bem como em escolas. Desde então, conseguiu o envolvimento de mais de 15 000
jovens e milhares de adultos em todo o mundo.

Capturar25.PNGBela Gil
Chefe de culinária natural e apresentadora é o primeiro nome que apresentamos. Bela é
apresentadora do programa Bela Cozinha, sucesso de audiência do canal GNT, onde
recebe celebridades, pequenos produtores e especialistas em alimentação natural. Numa
edição especial, teve como convidado Jamie Oliver. No YouTube, lançou o Canal da Bela,
é autora de vários livros de culinária, e assina a ementa dos restaurantes Da Bela, no Rio
de Janeiro.

CADERNETA DE CROMOS E CONTO ILUSTRADO ESTIMULARAM A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS ESCOLAS BARQUENSES

Foi na passada semana que o Presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, Augusto Marinho entregou, nas Escolas de Ponte da Barca, os prémios relativos ao Conto Ilustrado de Aventuras Saudáveis que tinha sido lançado pela autarquia aos alunos do primeiro ciclo, juntamente com uma caderneta de cromos distribuída aos aos alunos do pré-escolar e primeiro ciclo do Agrupamento de Escolas como um incentivo, de forma divertida, à prática de uma alimentação saudável.

Capturarcrom.PNG

Este projeto da Câmara Municipal, designado “Aventuras Saudáveis”, veio juntar-se ao programa do Regime de Fruta Escolar de distribuição gratuita de frutas e hortícolas aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico, 2 vezes por semana, durante 30 semanas, mas ao qual a autarquia barquense foi mais além: consciente dos benefícios do programa, este ano letivo, a autarquia estendeu-o aos alunos do pré-escolar, assumindo a totalidade dos custos.

Tanto a Caderneta de Cromos, que desafio os meninos e meninas a privilegiarem os alimentos mais saudáveis para o lanche escolar, o que lhes deu direito a vários cromos para preencher a caderneta, como o conto ilustrado que estimulou a imaginação e criatividade dos alunos na elaboração de uma história dos seus aventureiros Saudáveis e a respetiva ilustração, mereceram destaque, tendo sido premiados os melhores e entregues certificados de participação a  todos os alunos.

VENCEDORES:

1º ano

Nome: Adele Vancherschaver

Escola: Centro Escolar de Crasto

Turma: 1

2º ano

Nome: Beatriz Alpoim Fernandes

Escola:Escola Básica Diogo Bernardes

Turma: 2ªB

3º ano

Nome: Sofia Abreu Silva

Escola: Escola Básica Diogo Bernardes

Turma: 3ºA

4º ano

Nome: Maria João Pereira

Escola: Escola Básica Diogo Bernardes

Turma: 4ºB

crom (1).jpg

crom (2).jpg

crom (3).jpg

JOVENS DE TERRAS DE BOURO COMEM LANCHE SAUDÁVEL

"Lanche Saudável +" encerrou atividade letiva

No âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado, aprovado pelo Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 (NORTE 2020), através da Tipologia de Intervenção Planos Integrado e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar de caráter intermunicipal, a Câmara Municipal de Terras de Bouro está a sensibilizar os alunos para a importância de um lanche saudável.

20190529_1546789.jpg

Assim, no dia 29 de maio teve lugar um lanche convívio que que encerrou as atividades do Cenas&Ciências deste ano letivo.  Esta atividade teve como finalidade proporcionar um momento de convívio, no qual as crianças partilharam com todos os presentes as suas experiências e saberes acerca da alimentação.

A medida enquadra-se na ação Cenas & Ciências, da responsabilidade da TECMINHO e foram realizadas sessões com todas as turmas do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, visando incentivar uma alimentação saudável que assim será a principal responsável pelo bom desempenho do organismo, pois o nosso corpo precisa diariamente de vitaminas e minerais para funcionar perfeitamente. Um cardápio alimentar equilibrado traz diversos benefícios, tanto para o aspecto físico, como para o mental. Além de ter mais disposição e energia, uma pessoa com a alimentação saudável é menos suscetível a ter algumas doenças, como: obesidade, cancro, artrite, anemia, diabetes ou hipertensão.

20190529_135335.jpg

20190529_142316.jpg

20190529_143359.jpg

20190529_143848.jpg

20190529_144347.jpg

20190529_145837.jpg

20190529_145847.jpg

20190529_150000.jpg

20190529_150353.jpg

20190529_150746.jpg

20190529_150810.jpg

20190529_150846.jpg

20190529_150850.jpg

20190529_151913(0).jpg

TERRAS DE BOURO PROMOVE LANCHE SAUDÁVEL PARA COMBATER INSUCESSO ESCOLAR

No âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado, aprovado pelo Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 (NORTE 2020), através da Tipologia de Intervenção Planos Integrado e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar de caráter intermunicipal, a Câmara Municipal de Terras de Bouro está a sensibilizar os alunos para a importância de um lanche saudável.

20190521_141707.jpg

A medida enquadra-se na ação Cenas & Ciências, da responsabilidade da TECMINHO e estão a ser realizadas sessões com todas as turmas do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, visando incentivar uma alimentação saudável que assim será a principal responsável pelo bom desempenho do organismo, pois o nosso corpo precisa diariamente de vitaminas e minerais para funcionar perfeitamente. Um cardápio alimentar equilibrado traz diversos benefícios, tanto para o aspecto físico, como para o mental. Além de ter mais disposição e energia, uma pessoa com a alimentação saudável é menos suscetível a ter algumas doenças, como: obesidade, cancro, artrite, anemia, diabetes ou hipertensão.

20190521_142201.jpg

EatTasty VAI TAMBÉM SERVIR MADRID

Com um impressionante registo de crescimento de 434% entre abril de 2018 e março de 2019 e previsão de faturação recorde, a EatTasty está a preparar a sua internacionalização. Esta startup famalicense, que marca pela diferença no negócio de confeção e entrega de almoços caseiros no local de trabalho, quer duplicar a atual equipa de oito colaboradores para começar a operar no mercado madrileno, a partir do terceiro trimestre de 2019, num momento em que assinala o seu terceiro aniversário.

eattasty(1).jpg

“Decidimos aventurar-nos em Madrid porque queremos provar que o nosso modelo de negócio é escalável. O nosso sonho é tornar a EatTasty numa empresa internacional e ter pessoas dos quatro cantos do mundo a deliciarem-se com a nossa comida”, afirma Rui Costa, um dos fundadores, adiantando que as previsões para 2019 apontam para um volume de negócios superior a um milhão de euros.

A EatTasty serve mais de 600 refeições todos os dias, na área da Grande Lisboa, mas em Madrid quer alcançar as 1.000 refeições diárias, “muito rapidamente”. “É muito gratificante vermos a empresa com um crescimento assinalável. Só nos dois primeiros meses deste ano vendemos cerca de 23 mil refeições, quatro vezes mais do que no mesmo período do ano passado”, sublinha. 

Embora operando em 14 bairros lisboetas, é na incubadora Famalicão Made IN, em pleno ambiente empresarial da Riopele, que a EatTasty está instalada, sendo considerada uma das mais bem-sucedidas startups nacionais. 

Ao longo destes três anos de existência, a empresa de Rui Costa e Orlando Lopes já vendeu mais de 140 mil refeições e conta com um investimento superior a 370 mil euros. Entre os seus investidores estão a Bright Pixel, o Venture Builder Studio, da Sonae IM, a Caixa Capital e a Olisipo Way.

O conceito e modelo de negócio são inovadores. Todas as receitas são criadas por um chef e produzidas com ingredientes frescos em cozinhas certificadas. Deste modo, a EatTasty assegura que as refeições são entregues às pessoas ainda quentes e prontas a comer. As encomendas podem ser feitas no site ou através da app

eattasty(2).jpg

HISTORIADORA OLGA MATOS VAI A VIANA DO CASTELO FALAR DE ALIMENTAÇÃO

Conferência sobre a alimentação em Portugal e a sua influência no mundo

No próximo dia 9 de maio (quinta-feira), Olga Matos apresenta a comunicação “Pequenas notas sobre a alimentação em Portugal: a influência de Portugal no mundo e do mundo em Portugal”, integrada no Ciclo de Estudos “Gastronomia e Cultura”. A conferência tem lugar na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 17.00 horas.

XCicloEstudos_conf_Olga Matos.jpg

Olga Matos é licenciada em História, variante de Arqueologia, pela Universidade de Coimbra (1988), pós-graduada em “Museologia” pela Università Internazionale dell’Arte di Firenze (1991) e pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1995). Doutorada em História, especialidade de Arqueologia, pela Universidade de Coimbra (2003), é professora no Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), na área do Património Cultural, Turismo Cultural e da Museologia. É membro integrado do Laboratório de Paisagens, Património e Território - Lab2pt, da Universidade do Minho e do REMIT, Centro de Investigação da Universidade Portucalense. Participou em diversos projetos nacionais e internacionais e em diversos congressos nacionais e internacionais como oradora. Foi coordenadora do Mestrado em "Innovative Tourism Development“, do IPVC.

A conferência tem lugar no âmbito do Ciclo de Estudos “Gastronomia e Cultura”, organizado pelo Centro de Estudos Regionais, que termina em junho. No âmbito deste ciclo de estudos realizaram-se, também, visitas culturais e, no passado dia 2 de maio, um percurso urbano que recuperou as memórias dos cafés e dos espaços de restauração da cidade de Viana do Castelo, tendo como cicerone Francisco Carneiro Fernandes.

A conferência está aberta à participação de todos os interessados.

A direção do Centro de Estudos Regionais

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS PROMOVE CONFERÊNCIA SOBRE HÁBITOS ALIMENTARES JUDAICOS EM VIANA DO CASTELO

Conferência sobre hábitos alimentares judaicos em Viana do Castelo

No próximo dia 11 de abril (quinta-feira), Marina Pignatelli apresenta a comunicação “Hábitos Judaicos Cacher e Trefa: somos o que comemos?”, integrada no Ciclo de Estudos “Gastronomia e Cultura”. A conferência tem lugar na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 17.00 horas.

11102719_10206488149151335_7240238890192038003_n.jpg

Marina Pignatelli é doutorada em Ciências Sociais na especialidade de Antropologia e Mestre em Ciências Antropológicas pela Universidade de Lisboa (ISCSP), onde leciona. Completou pós-graduações em Etnologia das Religiões (UNL-FCSH) e em Estudos Sefarditas (Cátedra Estudos Sefarditas). Concluiu cursos livres em Judaísmo (CNC), Simbolismo (Fundação Casa Alorna), Tanatologia, Parapsicologia e Religião (UCP), Religiosidades Contemporâneas (UCP), Peacekeeping e Resolução de Conflitos (UNITAR), Gestão Civil de Crises (IDN) e Património Cultural Imaterial (DGPA.UAb). Tem-se dedicado ao estudo da realidade judaica em Portugal e terminou um pós-doutoramento sobre os Judeus de Moçambique. É investigadora integrada do CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia e membro da direção da Associação Portuguesa de Antropologia.

Esta é a sexta conferência do Ciclo de Estudos “Gastronomia e Cultura”, organizado pelo Centro de Estudos Regionais, no âmbito das atividades da sua Academia Sénior. Nas edições anteriores, apresentaram comunicações o antropólogo Pedro Pereira; o bioquímico João Moura; o historiador e antropólogo, José Sobral; a historiadora de arte, Antonieta Morais e o gastrónomo Carlos Fernandes, tratando temáticas diversas relacionadas com a gastronomia como ato cultural. O ciclo termina em junho, estando aberto à participação de todos os interessados.

A Direção do Centro de Estudos Regionais

ALFACES-DO-MAR REMOVEM METAIS PESADOS DE ÁGUAS CONTAMINADAS

Investigação da Universidade de Aveiro

Na vulgar alface-do-mar pode estar a solução para limpar águas contaminadas pela indústria e pelo consumo doméstico. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) descobriu que esta alga tem uma grande capacidade para remover elementos potencialmente tóxicos da água, a maior parte deles perigosos para a saúde humana e para o meio ambiente.

Os investigadores Eduarda Pereira, Joana Almeida, Bruno Henriques e Paul... (1).jpg

“A remoção alcançada com a alga que temos testado para remover da água, entre outros elementos, arsénio, mercúrio, cádmio e chumbo, é muito elevada”, congratula-se Bruno Henriques, o investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Química (DQ) da Academia de Aveiro, que garante que, comparativamente a outros materiais, naturais ou sintéticos, usados hoje correntemente para o mesmo efeito, a taxa de sucesso da alface-do-mar “é superior”.

Por isso, o investigador considera que “estas algas são uma alternativa eficiente, pois removem percentagens elevadas de contaminantes num período curto de tempo, a metodologia é económica e mais ecológica do que os métodos ‘clássicos’ para a remoção destes elementos, que são menos eficazes e, muitas vezes, mais caros, o que se traduz em baixo custo-benefício”.

O estudo da UA indica que cada grama de alga consegue remover em simultâneo 120 microgramas de mercúrio, 160 microgramas de cádmio, 980 microgramas de chumbo, 480 microgramas de crómio, 660 microgramas de níquel, 550 microgramas de arsénio, 370 microgramas de cobre e 2000 microgramas de manganês.

Estes elementos químicos, explica o investigador, apesar de se denominarem de ‘clássicos’ continuam a ser atualmente “muito usados por várias indústrias e a sua presença no ambiente causa impactos negativos, tais como toxicidade, observada mesmo para concentrações muito baixas”. Outros problemas associados a estes elementos “estão relacionados com o seu carater persistente no ambiente e facilidade em se bioacumularem nos tecidos dos organismos”.

Algas cultivadas em locais contaminados

O segredo da grande capacidade de ‘limpeza’ pela alga explica-se através da sorção, processo através do qual a alface-do-mar consegue incorporar nos seus tecidos os contaminantes. O rápido crescimento destas algas, congratula-se Bruno Henriques, “contribui para que se consigam remover os contaminantes em cada vez maior quantidade, pois o crescimento da alga aumenta o número de locais de superfície aos quais estes elementos tóxicos se podem ligar”.

Assim, explica o investigador, “as algas poderão ser utilizadas para diminuir a contaminação de locais muito afetados por descargas destes elementos, através da introdução da alga no local a descontaminar se as condições forem adequadas ao seu crescimento ou cultivando algas num outro local e transportando estas para os locais a serem descontaminados”.

Além da remoção dos elementos tóxicos, os investigadores da UA asseguram que as alfaces-do-mar permitem reduzir também o teor de fosfatos e nitratos em águas e ao usarem dióxido de carbono como fonte de carbono, permitem reduzir a pegada de carbono.

O trabalho foi desenvolvido por uma equipa multidisciplinar da UA constituída por Bruno Henriques, Ana Teixeira, Paula Figueira, Joana Almeida e Eduarda Pereira (investigadores do DQ, do CESAM, do CICECO - Instituto de Materiais de Aveiro e do Laboratório Central de Análises), e com a cooperação da Universidade do Porto e do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Económicas e ecológicas, as alfaces-do-mar conseguem remover da água per... (1).jpg

JOVENS VIANENSES SÃO HERÓIS DA FRUTA

7 turmas do distrito de Viana do Castelo precisam do seu voto: Competição decorre até 29 de março em www.heroisdafruta.com e vai eleger cinco finalistas por região

Milhares de alunos gravam vídeos para incentivar adultos a comer mais fruta e a escovarem os dentes!

A APCOI - Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil já apresentou os 824 vídeos criados pelos milhares de alunos das turmas que participam este ano letivo na 8ª edição do projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável». Nesta divertida competição inter-escolar, as crianças partilham de modo interativo as lições sobre nutrição e saúde que aprenderam ao longo dos últimos meses e convidam todos os portugueses para escolher e votar no seu vídeo favorito através do site: www.heroisdafruta.com

A votação, aberta a todo o público, decorre até às 10:00 do dia 29 de março no site www.heroisdafruta.com e vai apurar 100 finalistas: os 3 mais votados e os 2 com mais "Gostos" no Youtube, de cada distrito ou região autónoma.

Mário Silva, presidente e fundador da APCOI e mentor do projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável» lembrou que “cada voto em qualquer vídeo dos heróis da fruta reverte como donativo para a «Missão 1 Quilo de Ajuda», o nosso fundo social que nos permite oferecer gratuitamente fruta nas escolas, apoiando a inclusão de fruta no lanche escolar dos alunos mais carenciados do país”.

Mário Silva, acrescentou ainda que “todas as pessoas que votarem nos vídeos dos heróis da fruta ficarão também habilitadas a ganhar fantásticos prémios imediatos. São mais de três mil experiências à escolha para festivais, parques aquáticos, zoológicos, museus, aquários, centros de ciência viva e parques de diversões".

Lista dos 7 vídeos das turmas participantes do distrito de Viana do Castelo:

Capturarhfvian.PNG

PAN QUER PUBLICIDADE ALIMENTAR PARA CRIANÇAS E JOVENS REGULAMENTADA

Aprovado Projeto Lei do PAN pela regulamentação da publicidade de produtos alimentares para crianças e jovens

  • Passa a ser proibida a publicidade a produtos alimentares e bebidas de elevado teor em açúcar, gordura ou sódio para o público infantil e juvenil
  • Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afetadas pela obesidade
  • O impacto do marketing dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas prejudiciais à saúde é muito acentuado nos jovens e nas crianças

Foi ontem aprovado na especialidade (Comissão de Economia) o texto final referente ao Projeto Lei que o PAN – Pessoas – Animais – Natureza apresentou no início da legislatura e que pedia a revisão da regulamentação da publicidade de produtos alimentares destinada a crianças e jovens.

Desta forma passa a ser proibida a publicidade a produtos alimentares e bebidas de elevado teor em açúcar, gordura ou sódio: em publicações destinadas ao público infantil e juvenil; na televisão e rádio nos períodos destinados a programação infantil e juvenil; em spots ou filmes publicitários filmados com crianças ou jovens ou a eles em particular dirigidos, independentemente do período em que sejam emitidos; na internet em sítios ou páginas com conteúdos destinados ao público infantil e juvenil e em escolas e outros espaços onde haja habitualmente agrupamentos de crianças, tais como parques, creches e outros, bem como nas proximidades, através da colocação de outdoors, cartazes, distribuição de folhetos ou outros com o mesmo fim.

A melhor forma de evitar doenças no futuro das crianças de agora é ensiná-las sobre as melhores práticas de alimentação e dar-lhes a conhecer uma alimentação saudável e nutritiva. Atualmente, o impacto do marketing dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas prejudiciais à saúde é muito acentuado nos jovens e nas crianças. Para além de serem consumidores diretos, têm um papel determinante na influência da escolha dos produtos feita pelos seus pais. E o que se verifica neste momento é que os spots e filmes publicitários apelam ao consumo de alimentos pobres em nutrientes, mas ricos em ingredientes nocivos para a saúde, como é o caso da gordura saturada, gordura trans, açúcares adicionados, sal… todos eles associados ao desenvolvimento de doenças crónicas não transmissíveis.

Sabendo que o desenvolvimento das doenças crónicas não transmissíveis, decorrentes em grande parte de uma alimentação deficiente e outros maus hábitos, afeta já mais de um terço da população europeia, que nível global se estima que 60% das mortes prematuras sejam provocadas por estas doenças, que a alimentação inadequada foi apresentada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos quatro principais fatores de risco para as doenças crónicas e que, de acordo com a Comissão Europeia, Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afetadas pela obesidade (33,3% das crianças entre os 2 e os 12 anos têm excesso de peso, das quais 16,8% são obesas), o PAN considera que estes dados não podem ser ignorados.

“O texto final desta iniciativa só peca por se ter introduzido a limitação dos 16 anos, quando a proposta do PAN era que estas restrições fossem aplicadas a menores de 18 anos. É evidente que a indústria continua a exercer pressão na Assembleia da República. Ainda assim é um passo fundamental para adoção de medidas preventivas que contribuam assim para um estilo de vida mais saudável, capacitando as crianças e jovens para o futuro e para uma vida mais feliz. “, reforça Cristina Rodrigues, da Comissão Política Nacional do PAN.

PONTE DE LIMA MOSTRA A SUA RIQUEZA AGROALIMENTAR

IV Feira 100% Agrolimiano - 9 e 10 de Fevereiro. Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima inaugura amanhã, às 10h30, a IV Feira 100% Agrolimiano, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

Capturaragr1 (1).PNG

O objetivo deste evento é mostrar, divulgar e promover o que de melhor se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo esta uma das áreas que mais se tem desenvolvido nos últimos anos, devido a uma maior valorização por parte dos empresários nos recursos endógenos, criando assim novos postos de trabalho e surgindo novos negócios, com produtos inovadores e de excelente qualidade.

Durante estes dois dias serão apresentados e expostos vários produtos produzidos ou transformados no concelho, como mel, sidra, vinho verde, enchidos e fumados, fruta, hortícolas, cogumelos, carne, leite, entre outros produtos limianos, mas também animais criados no concelho limiano.

Com um programa abrangente, dirigido não só a profissionais, mas também ao público em geral, a III Feira 100% Agrolimiano pretende atrair profissionais, distribuidores, empresários e consumidores para a excelência do mundo rural de Ponte de Lima.

Confira os momentos da Feira 100% Agrolimiano

9 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

Grupo de Bombos e Gaitas de Foles de S. Tiago Maior de Poiares

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Visita Oficial à IV Feira 100% Agrolimiano

            Entrega de Prémios de Empreendedorismo e Desenvolvimento Rural 2018

12h00 Workshop “A Poda e Enxertia nas Macieiras”, Professor Raúl Rodrigues (ESAPL          

14h00 II Agrojogos Limianos

14h30  Doce Inovação de Ponte de Lima (Concurso de doces limianos)

15h00 Associação de Tocadores de Concertina de Ponte de Lima (Animação musical)

17h00 Sensações de Chocolate “Brutus no Lima”, por Sandra e Susana Veiga (Workshop infantil)

18h00 Showcooking “Chanfana de Bovino”, EPAPL

18h00 Grupo de Música Popular da Feitosa Animação musical

19h00 Entrega de Prémios dos II Agrojogos Limianos

19h00 Demonstrações Equestres

21h00 Augusto Canário (Espetáculo musical)

23h00 Encerramento

10 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Grupo de Música Sol Dourado (Animação musical)

11h30 Workshop “Licores com Ervas Aromáticas”, EPAPL

12h30 Mandinho e Amigos (Animação musical)

14h30 Demonstrações Equestres

16h00 Apresentação Final do Curso de Manejadores Preparadores

17h00 Prova de Vinhos de Ponte de Lima

17h30 Entrega de Prémios do Curso de Manejadores Preparadores

18h00 Showcooking “Doces com Texturas Limianas”, EPAPL

20h00 Encerramento

 

OUTRAS ATIVIDADES:

Exposição de Animais

Curso de Manejador Preparador

PONTE DE LIMA MOSTRA A SUA RIQUEZA AGROALIMENTAR

IV Feira 100% Agrolimiano - 9 e 10 de Fevereiro. Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima inaugura no dia 9 de fevereiro, às 10h30, a IV Feira 100% Agrolimiano, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

Capturaragr1 (1).PNG

O objetivo deste evento é mostrar, divulgar e promover o que de melhor se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo esta uma das áreas que mais se tem desenvolvido nos últimos anos, devido a uma maior valorização por parte dos empresários nos recursos endógenos, criando assim novos postos de trabalho e surgindo novos negócios, com produtos inovadores e de excelente qualidade.

Durante estes dois dias serão apresentados e expostos vários produtos produzidos ou transformados no concelho, como mel, sidra, vinho verde, enchidos e fumados, fruta, hortícolas, cogumelos, carne, leite, entre outros produtos limianos, mas também animais criados no concelho limiano.

Com um programa abrangente, dirigido não só a profissionais, mas também ao público em geral, a III Feira 100% Agrolimiano pretende atrair profissionais, distribuidores, empresários e consumidores para a excelência do mundo rural de Ponte de Lima.

Confira os momentos da Feira 100% Agrolimiano

9 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

Grupo de Bombos e Gaitas de Foles de S. Tiago Maior de Poiares

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Visita Oficial à IV Feira 100% Agrolimiano

            Entrega de Prémios de Empreendedorismo e Desenvolvimento Rural 2018

12h00 Workshop “A Poda e Enxertia nas Macieiras”, Professor Raúl Rodrigues (ESAPL          

14h00 II Agrojogos Limianos

14h30  Doce Inovação de Ponte de Lima (Concurso de doces limianos)

15h00 Associação de Tocadores de Concertina de Ponte de Lima (Animação musical)

17h00 Sensações de Chocolate “Brutus no Lima”, por Sandra e Susana Veiga (Workshop infantil)

18h00 Showcooking “Chanfana de Bovino”, EPAPL

18h00 Grupo de Música Popular da Feitosa Animação musical

19h00 Entrega de Prémios dos II Agrojogos Limianos

19h00 Demonstrações Equestres

21h00 Augusto Canário (Espetáculo musical)

23h00 Encerramento

10 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Grupo de Música Sol Dourado (Animação musical)

11h30 Workshop “Licores com Ervas Aromáticas”, EPAPL

12h30 Mandinho e Amigos (Animação musical)

14h30 Demonstrações Equestres

16h00 Apresentação Final do Curso de Manejadores Preparadores

17h00 Prova de Vinhos de Ponte de Lima

17h30 Entrega de Prémios do Curso de Manejadores Preparadores

18h00 Showcooking “Doces com Texturas Limianas”, EPAPL

20h00 Encerramento

OUTRAS ATIVIDADES:

Exposição de Animais

Curso de Manejador Preparador

Capturaragr2.PNG

Capturaragr3.PNG

Capturaragr4.PNG

CRIANÇAS DE ESPOSENDE COMEM SAÚDE

Município de Esposende distribui gratuitamente fruta às crianças do 1.º Ciclo e Pré-Escolar

Integrado no Plano Municipal de Promoção da Saúde e Bem-estar e de forma a assegurar políticas alimentares saudáveis em contexto escolar, o Município aderiu, este ano, ao Regime de Fruta Escolar.

_MG_3239

Esta é uma iniciativa de âmbito europeu, que pretende promover a prática de uma alimentação saudável e que consiste na distribuição gratuita de uma peça de fruta e/ou produtos hortícolas, duas vezes por semana, aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Por forma a abranger também as crianças da Educação Pré-Escolar, o Município vai assegurar igual distribuição nos Jardins-de-Infância do concelho.

Tendo por base o trabalho iniciado no ano letivo anterior com o projeto Hortifruti, o qual terá continuidade este ano letivo, a adesão ao regime da fruta escolar consubstancia uma medida de extrema importância, pois materializa a necessária e efetiva mudança de comportamentos e hábitos alimentares mais saudáveis desde a infância.

Considerando que Portugal está entre os países europeus com maior número de crianças com excesso de peso, torna-se primordial combater este que é um dos principais problemas de saúde pública, sob pena de conduzir à obesidade em idade adulta e aos inúmeros problemas de saúde a ela associados. Neste sentido, é de extrema importância a realização de atividades no meio escolar que visam o desenvolvimento de competências de alimentação saudável e o conhecimento das origens dos produtos agrícolas.

O projeto Hortifruti, que conta com a parceria da Esposende Solidário, da ACICE (Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende) e da Cooperativa Agrícola de Esposende, e a colaboração do Centro de Saúde de Esposende através da realização de iniciativas para os Encarregados de Educação, pretende ser parte integrante do Regime de Fruta Escolar e promover iniciativas educativas e de sensibilização, garantindo a sua eficácia e reforçando a importância do consumo de frutas e hortícolas.

Neste contexto, e de forma a proporcionar a todas as crianças a realização de atividades de contexto prático, o Município celebrou com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) um protocolo de colaboração, que entre outras iniciativas visa a criação de hortas escolares nas várias escolas do concelho, com o intuito de promover o contacto dos alunos com a terra e os produtos locais, o incentivo e a utilização da horta como meio e estratégia educativa e como conteúdo temático às questões ambientais, de saúde, alimentação e qualidade de vida.

A parceria com a Escola Superior Agrária do IPVC engloba o desenvolvimento de trabalhos académicos e de investigação, projetos, a realização de estágios, visitas de estudo, consultoria e apoio técnico.

FAMALICÃO PROMOVE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS ESCOLAS

Escolas são amigas da alimentação saudável em Famalicão. Paulo Cunha foi almoçar com as crianças da Escola Básica de Vale S. Martinho em dia de ementa vegetariana

Não é muito comum encontrar crianças adeptas de comida vegetariana, mas na Escola Básica de Vale S. Martinho, em Vila Nova de Famalicão, existem pelo menos três: Gustavo Ferreira de 8 anos, Afonso Fernandes de 9 anos e Ana João de 8 anos estão habituados aos pratos preenchidos com legumes, leguminosas e vegetais e admitem que gostam muito. Para o Afonso que frequenta o 4.º ano, a comida vegetariana é mesmo a sua favorita. “Gosto muito de espinafres e couves e prefiro o peixe à carne”, afirma referindo que “em casa” também come comida vegetariana e apesar de “os amigos não gostarem muito” é a sua “favorita”.

DSC_4484

Apesar de preferir “massa com almondegas”, Ana João garante que “gosta de pratos vegetarianos” e adora “sopa”. Por sua vez, o Gustavo não dispensa “as alfaces e os legumes”.

Em Vila Nova de Famalicão, é de pequenino que se aprende a importância de uma alimentação saudável, para uma vida mais longa e feliz e, é nas escolas que se educa o paladar. Desde 2016 que pelo menos uma vez por mês, é servida uma refeição vegetariana nas 60 escolas do 1.º ciclo e jardins de infância do concelho, abrangidas pelo serviço de refeições do município. Ao todo, o município é diretamente responsável por mais de 3500 refeições diárias.

DSC_4473

No Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudável, que se assinalou esta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, sentou-se à mesa com as crianças da Escola Básica de Vale S. Marinho e partilhou com elas a sopa, lentilhas estufadas e gelatina.

Segundo o autarca, “a Câmara Municipal está consciente das responsabilidades que tem neste setor, e com esta iniciativa da introdução da refeição vegetariana queremos, acima de tudo, sinalizar o quanto a qualidade da nossa alimentação é importante para a nossa saúde e para o nosso equilíbrio, passando essa mensagem aos encarregados de educação e às famílias famalicenses”.

“A escola não é apenas o espaço onde se aprende a escrever, a ler e a fazer contas é também o local onde se aprende a comer”, referiu adiantando que a autarquia desenvolve um trabalho de aprovação, fiscalização e monitorização das ementas escolares, tendo em conta o equilíbrio nutricional.

Mas nem tudo é fácil neste processo. De acordo com a coordenadora da Escola, Manuela Pereira, “as crianças nem sempre reagem bem à alimentação mais saudável, têm dificuldades em termos de paladar e, por vezes fazem grande resistência, mas vamos sempre insistindo”.

A responsável revela mesmo que nos dias do prato vegetariano “há crianças a perguntar pelo peixe ou pela carne”.

“É um trabalho que vamos desenvolvendo também na sala de aula e para o qual temos procurado o apoio dos pais”, sublinhou ainda.

Para além das refeições saudáveis, a autarquia fornece ainda a fruta duas vezes por semana a todas as escolas do 1.º ciclo e pré-escolar e apoia na atribuição dos lanches saudáveis.

No conjunto, o município investe anualmente cerca de 900 mil euros.

DSC_4530

“SEMANA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL” EM MONÇÃO INCENTIVA HÁBITOS ALIMENTARES VARIADOS E EQUILIBRADOS

Entre 15 e 25 de outubro, os estabelecimentos de ensino públicos do concelho de Monção, o Colégio do Minho e a Santa Casa da Misericórdia recebem sessões de alimentação saudável, destinadas às crianças dos jardins-de-infância e 1º ciclo do ensino básico.

DSC_0005

Denominada “Semana da Alimentação Saudável”, a iniciativa insere-se no projeto do Serviço Educativo do Município de Monção para o ano letivo de 2018/2019, tendo como finalidade transmitir às crianças alguns conhecimentos sobre um modelo alimentar completo e equilibrado, visando, dessa forma, a alteração de comportamentos alimentares diários.

Esta manhã, na Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, na sede do concelho, decorreram quatro sessões para os alunos da Escola Básica da Estrada, de Mazedo, tendo contado, na primeira, com a presença do autarca monçanense, António Barbosa, e da vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Natália Rocha.

DSC_0006

Nestas sessões, marcadas pela informalidade e criatividade, as crianças aprendem a fazer um “Pequeno Almoço com Energia” e “Lanches Saudáveis”, recebendo informações precisas sobre a importância de desenvolverem uma alimentação saudável no que respeita aos lanches e merendas que trazem para a escola.

“De uma forma muito simples, as crianças aprendem a fazer lanches variados, equilibrados e saudáveis, ajudando-as a desenvolver uma alimentação direcionada para o bem-estar físico e mental, com vantagens ao nível da saúde e qualidade de vida. Levam estes ensinamentos para casa, incentivando a mudança de hábitos alimentares dos seus pais” António Barbosa 

DSC_0011

DSC_0034

DSC_0036

DSC_0038

MUNICÍPIO DE MONÇÃO DISTRIBUI FRUTA PELOS ALUNOS DO 1º CEB

No presente ano letivo, o Município de Monção avançou com a distribuição de fruta aos alunos do 1º CEB. O programa, denominado “Regime de Fruta Escolar”, foi instituído no âmbito da União Europeia, estando direcionado para os alunos daquele nível de ensino que frequentam os estabelecimentos escolares públicos.

fruta

Em Monção, este programa europeu, baseado na distribuição de uma peça de fruta duas vezes por semana no período do lanche, abrange 438 alunos das quatro escolas existentes no concelho: Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, em Monção, Escola Básica da Estrada, em Mazedo, Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, e Escola Básica de Pias.

Não substituindo outras medidas como a distribuição de leite escolar e fruta durante o almoço, esta iniciativa visa reforçar hábitos de alimentação saudáveis, sensibilizando alunos e famílias para a importância do consumo de fruta no combate à obesidade infantil.

Além da distribuição de fruta, o programa compreende a realização de algumas iniciativas de educação e sensibilização focadas na relevância desta medida para as crianças. Entre estas, visitas a quintas, mercados e plantações hortofrutícolas, favorecendo o contacto com o processo produtivo e distributivo, de forma a transmitir um maior conhecimento e proximidade.

BRAGA INCENTIVA ALUNOS A CONSUMIR FRUTAS E LEGUMES

Programa ‘5 ao dia’ vai chegar a 2 mil alunos do Concelho

O Município de Braga assinalou esta Quarta-feira, 17 de Outubro, o arranque de mais uma edição do programa ‘5 ao dia’, uma iniciativa que visa a promoção do consumo diário de cinco frutos e/ou hortícolas junto de crianças em idade escolar.

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015417

Desenvolvido em colaboração com o Mercado Abastecedor da Região de Braga (MARB) e com a Associação ‘5 ao dia’, este programa já chegou a mais de 13 mil crianças desde o ano lectivo 2010/2011 - ano em que foi implementado -, estimando-se que as iniciativas abranjam, durante o ano lectivo em curso, cerca de dois mil alunos do 4.º ano de escolaridade dos Agrupamentos de Escolas do Concelho Bracarense. O programa estende-se ainda, aos diversos concelhos do distrito como Esposende, Terras de Bouro, Amares e Vila Verde.

Na sessão inaugural do programa, na qual participaram meia centena de alunos do 4.º ano dos agrupamentos de Celeirós (EB1 da Garapôa, Cruz e Aveleda) e Trigal Santa Maria, a vereadora da Educação do Município de Braga, Lídia Dias, destacou o carácter pedagógico da iniciativa, não apenas para as crianças, como também para as famílias. “Ao difundirmos estas boas práticas de alimentação nas crianças, estamos também a chegar aos pais e às famílias, consciencializando-os para a importância de fazer uma alimentação cuidada e equilibrada”, referiu.

Os alunos tiveram a oportunidade de participar em diferentes iniciativas que compõem a matriz base de cada sessão do ‘5 ao dia’, de modo a potenciar uma alimentação saudável e promover a alteração de hábitos alimentares que contribuem para a prevenção de diversas doenças crónicas associadas à alimentação, nomeadamente a obesidade.

Desde a realização de sementeiras de leguminosas, passando pela preparação de uma salada de fruta e pela visualização de um filme alusivo à temática, o programa é concebido para motivar as crianças a adoptar e a manter hábitos saudáveis, tendo por base um modelo pedagógico apelativo para aquela faixa etária.

Como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, o projecto foi distinguido pela associação internacional de movimentos ‘5 ao dia’, com o segundo prémio de melhor projecto a nível mundial, no âmbito da promoção do consumo de frutas e legumes para uma alimentação equilibrada e saudável.

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015420

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015421

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015423

ESPOSENDE PROMOVE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL EM CONTEXTO ESCOLAR

Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), o Município de Esposende realizou o Seminário "Estratégias para a promoção de uma alimentação saudável em contexto escolar", evento inserido na programação associada à estratégia do Plano Municipal de Promoção da Saúde.

alimentação saudável 1

A temática da alimentação saudável no contexto das cantinas escolares, nomeadamente no que se refere à importância de assegurar uma alimentação saudável e equilibrada, esteve em foco e contou com a colaboração do Instituto Superior de Saúde (ISAVE) e do ACES Barcelos/Esposende.

A vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende, Alexandra Roeger, apontou os diversos projetos que o município tem em curso na área da saúde, envolvendo os agrupamentos de escolas, a ACES Barcelos/Esposende, IPSSs e vários outros parceiros locais e de ordem nacional. “O trabalho em rede é fundamental. E é importante sustentar toda a nossa ação em estudos científicos e com o necessário apoio técnico, razão pela qual o envolvimento da Academia tem sido também privilegiado, para além, claro, do envolvimento de toda a comunidade local”, vincou Alexandra Roeger.

A esse nível, insere-se um estudo pioneiro realizado pelo Instituto Superior de Saúde (ISAVE), sobre a qualidade das ementas escolares do concelho de Esposende. Os resultados finais revelam, segundo João Silva, docente do ISAVE, elevada taxa de execução, ao nível dos parâmetros em análise, como a diversidade, a qualidade e a composição nutricional.

“Deve louvar-se o dinamismo revelado pelo Município de Esposende, no desenvolvimento de atividades inovadoras, orientadas para a edução alimentar, traduzidas em ementas ricas e diversificadas”, disse o docente.

Recorde-se que o elevado número de ementas inscritas pelo Município de Esposende no Sistema de Planeamento e Avaliação de Ementas Escolares (SPARE), permite que não sejam repetidas ementas em períodos de três meses.

Rita Pinheiro, docente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, sublinhou a ação do Município de Esposende que “sempre se empenhou na melhoria da qualidade das refeições servidas nas escolas”, lançando o desafio para que o trabalho de sensibilização não fique pela ação junto das crianças, mas “chegue também aos pais”.

Sofia Leal, diretora executiva do ACES Barcelos/Esposende, recordou que “é na escola que as crianças fazem a maior parte das refeições”, apelando a uma “responsabilidade partilhada para encontrar uma alimentação equilibrada”. Nesse sentido foi também Luís Matos, nutricionista da Unidade Local de Saúde da Guarda que, além de reconhecer a ação exemplar do Município de Esposende, entende que “o êxito decorre, também, das muitas parcerias estabelecidas”.

Mafalda Duarte, presidente do ISAVE, sublinhou que a instituição à qual preside dispõe de um núcleo de investigação na área da saúde, objeto que se identifica com os projetos desenvolvidos pelo Município de Esposende.

Já Filipa Sommerfeldt Fernandes, terapeuta de sono infantil e autora dos livros “10 Histórias Para Comer Sem Birras” e “Comer Sem Birras” apontou algumas “dicas” para uma alimentação saudável. Desde logo, lembrou que a repetição, apresentando o alimento várias vezes, deve ser complementada por jogos e brincadeiras que levem as crianças a encarar o ato de comer com naturalidade e a diversificar, sem birras, a sua escolha. “O comportamento na área alimentar treina-se. As dietas saudáveis não têm que ser desagradáveis”, alegou Filipa Fernandes.

alimentação saudável