Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ALFACES-DO-MAR REMOVEM METAIS PESADOS DE ÁGUAS CONTAMINADAS

Investigação da Universidade de Aveiro

Na vulgar alface-do-mar pode estar a solução para limpar águas contaminadas pela indústria e pelo consumo doméstico. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) descobriu que esta alga tem uma grande capacidade para remover elementos potencialmente tóxicos da água, a maior parte deles perigosos para a saúde humana e para o meio ambiente.

Os investigadores Eduarda Pereira, Joana Almeida, Bruno Henriques e Paul... (1).jpg

“A remoção alcançada com a alga que temos testado para remover da água, entre outros elementos, arsénio, mercúrio, cádmio e chumbo, é muito elevada”, congratula-se Bruno Henriques, o investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Química (DQ) da Academia de Aveiro, que garante que, comparativamente a outros materiais, naturais ou sintéticos, usados hoje correntemente para o mesmo efeito, a taxa de sucesso da alface-do-mar “é superior”.

Por isso, o investigador considera que “estas algas são uma alternativa eficiente, pois removem percentagens elevadas de contaminantes num período curto de tempo, a metodologia é económica e mais ecológica do que os métodos ‘clássicos’ para a remoção destes elementos, que são menos eficazes e, muitas vezes, mais caros, o que se traduz em baixo custo-benefício”.

O estudo da UA indica que cada grama de alga consegue remover em simultâneo 120 microgramas de mercúrio, 160 microgramas de cádmio, 980 microgramas de chumbo, 480 microgramas de crómio, 660 microgramas de níquel, 550 microgramas de arsénio, 370 microgramas de cobre e 2000 microgramas de manganês.

Estes elementos químicos, explica o investigador, apesar de se denominarem de ‘clássicos’ continuam a ser atualmente “muito usados por várias indústrias e a sua presença no ambiente causa impactos negativos, tais como toxicidade, observada mesmo para concentrações muito baixas”. Outros problemas associados a estes elementos “estão relacionados com o seu carater persistente no ambiente e facilidade em se bioacumularem nos tecidos dos organismos”.

Algas cultivadas em locais contaminados

O segredo da grande capacidade de ‘limpeza’ pela alga explica-se através da sorção, processo através do qual a alface-do-mar consegue incorporar nos seus tecidos os contaminantes. O rápido crescimento destas algas, congratula-se Bruno Henriques, “contribui para que se consigam remover os contaminantes em cada vez maior quantidade, pois o crescimento da alga aumenta o número de locais de superfície aos quais estes elementos tóxicos se podem ligar”.

Assim, explica o investigador, “as algas poderão ser utilizadas para diminuir a contaminação de locais muito afetados por descargas destes elementos, através da introdução da alga no local a descontaminar se as condições forem adequadas ao seu crescimento ou cultivando algas num outro local e transportando estas para os locais a serem descontaminados”.

Além da remoção dos elementos tóxicos, os investigadores da UA asseguram que as alfaces-do-mar permitem reduzir também o teor de fosfatos e nitratos em águas e ao usarem dióxido de carbono como fonte de carbono, permitem reduzir a pegada de carbono.

O trabalho foi desenvolvido por uma equipa multidisciplinar da UA constituída por Bruno Henriques, Ana Teixeira, Paula Figueira, Joana Almeida e Eduarda Pereira (investigadores do DQ, do CESAM, do CICECO - Instituto de Materiais de Aveiro e do Laboratório Central de Análises), e com a cooperação da Universidade do Porto e do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Económicas e ecológicas, as alfaces-do-mar conseguem remover da água per... (1).jpg

JOVENS VIANENSES SÃO HERÓIS DA FRUTA

7 turmas do distrito de Viana do Castelo precisam do seu voto: Competição decorre até 29 de março em www.heroisdafruta.com e vai eleger cinco finalistas por região

Milhares de alunos gravam vídeos para incentivar adultos a comer mais fruta e a escovarem os dentes!

A APCOI - Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil já apresentou os 824 vídeos criados pelos milhares de alunos das turmas que participam este ano letivo na 8ª edição do projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável». Nesta divertida competição inter-escolar, as crianças partilham de modo interativo as lições sobre nutrição e saúde que aprenderam ao longo dos últimos meses e convidam todos os portugueses para escolher e votar no seu vídeo favorito através do site: www.heroisdafruta.com

A votação, aberta a todo o público, decorre até às 10:00 do dia 29 de março no site www.heroisdafruta.com e vai apurar 100 finalistas: os 3 mais votados e os 2 com mais "Gostos" no Youtube, de cada distrito ou região autónoma.

Mário Silva, presidente e fundador da APCOI e mentor do projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável» lembrou que “cada voto em qualquer vídeo dos heróis da fruta reverte como donativo para a «Missão 1 Quilo de Ajuda», o nosso fundo social que nos permite oferecer gratuitamente fruta nas escolas, apoiando a inclusão de fruta no lanche escolar dos alunos mais carenciados do país”.

Mário Silva, acrescentou ainda que “todas as pessoas que votarem nos vídeos dos heróis da fruta ficarão também habilitadas a ganhar fantásticos prémios imediatos. São mais de três mil experiências à escolha para festivais, parques aquáticos, zoológicos, museus, aquários, centros de ciência viva e parques de diversões".

Lista dos 7 vídeos das turmas participantes do distrito de Viana do Castelo:

Capturarhfvian.PNG

PAN QUER PUBLICIDADE ALIMENTAR PARA CRIANÇAS E JOVENS REGULAMENTADA

Aprovado Projeto Lei do PAN pela regulamentação da publicidade de produtos alimentares para crianças e jovens

  • Passa a ser proibida a publicidade a produtos alimentares e bebidas de elevado teor em açúcar, gordura ou sódio para o público infantil e juvenil
  • Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afetadas pela obesidade
  • O impacto do marketing dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas prejudiciais à saúde é muito acentuado nos jovens e nas crianças

Foi ontem aprovado na especialidade (Comissão de Economia) o texto final referente ao Projeto Lei que o PAN – Pessoas – Animais – Natureza apresentou no início da legislatura e que pedia a revisão da regulamentação da publicidade de produtos alimentares destinada a crianças e jovens.

Desta forma passa a ser proibida a publicidade a produtos alimentares e bebidas de elevado teor em açúcar, gordura ou sódio: em publicações destinadas ao público infantil e juvenil; na televisão e rádio nos períodos destinados a programação infantil e juvenil; em spots ou filmes publicitários filmados com crianças ou jovens ou a eles em particular dirigidos, independentemente do período em que sejam emitidos; na internet em sítios ou páginas com conteúdos destinados ao público infantil e juvenil e em escolas e outros espaços onde haja habitualmente agrupamentos de crianças, tais como parques, creches e outros, bem como nas proximidades, através da colocação de outdoors, cartazes, distribuição de folhetos ou outros com o mesmo fim.

A melhor forma de evitar doenças no futuro das crianças de agora é ensiná-las sobre as melhores práticas de alimentação e dar-lhes a conhecer uma alimentação saudável e nutritiva. Atualmente, o impacto do marketing dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas prejudiciais à saúde é muito acentuado nos jovens e nas crianças. Para além de serem consumidores diretos, têm um papel determinante na influência da escolha dos produtos feita pelos seus pais. E o que se verifica neste momento é que os spots e filmes publicitários apelam ao consumo de alimentos pobres em nutrientes, mas ricos em ingredientes nocivos para a saúde, como é o caso da gordura saturada, gordura trans, açúcares adicionados, sal… todos eles associados ao desenvolvimento de doenças crónicas não transmissíveis.

Sabendo que o desenvolvimento das doenças crónicas não transmissíveis, decorrentes em grande parte de uma alimentação deficiente e outros maus hábitos, afeta já mais de um terço da população europeia, que nível global se estima que 60% das mortes prematuras sejam provocadas por estas doenças, que a alimentação inadequada foi apresentada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos quatro principais fatores de risco para as doenças crónicas e que, de acordo com a Comissão Europeia, Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afetadas pela obesidade (33,3% das crianças entre os 2 e os 12 anos têm excesso de peso, das quais 16,8% são obesas), o PAN considera que estes dados não podem ser ignorados.

“O texto final desta iniciativa só peca por se ter introduzido a limitação dos 16 anos, quando a proposta do PAN era que estas restrições fossem aplicadas a menores de 18 anos. É evidente que a indústria continua a exercer pressão na Assembleia da República. Ainda assim é um passo fundamental para adoção de medidas preventivas que contribuam assim para um estilo de vida mais saudável, capacitando as crianças e jovens para o futuro e para uma vida mais feliz. “, reforça Cristina Rodrigues, da Comissão Política Nacional do PAN.

PONTE DE LIMA MOSTRA A SUA RIQUEZA AGROALIMENTAR

IV Feira 100% Agrolimiano - 9 e 10 de Fevereiro. Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima inaugura amanhã, às 10h30, a IV Feira 100% Agrolimiano, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

Capturaragr1 (1).PNG

O objetivo deste evento é mostrar, divulgar e promover o que de melhor se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo esta uma das áreas que mais se tem desenvolvido nos últimos anos, devido a uma maior valorização por parte dos empresários nos recursos endógenos, criando assim novos postos de trabalho e surgindo novos negócios, com produtos inovadores e de excelente qualidade.

Durante estes dois dias serão apresentados e expostos vários produtos produzidos ou transformados no concelho, como mel, sidra, vinho verde, enchidos e fumados, fruta, hortícolas, cogumelos, carne, leite, entre outros produtos limianos, mas também animais criados no concelho limiano.

Com um programa abrangente, dirigido não só a profissionais, mas também ao público em geral, a III Feira 100% Agrolimiano pretende atrair profissionais, distribuidores, empresários e consumidores para a excelência do mundo rural de Ponte de Lima.

Confira os momentos da Feira 100% Agrolimiano

9 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

Grupo de Bombos e Gaitas de Foles de S. Tiago Maior de Poiares

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Visita Oficial à IV Feira 100% Agrolimiano

            Entrega de Prémios de Empreendedorismo e Desenvolvimento Rural 2018

12h00 Workshop “A Poda e Enxertia nas Macieiras”, Professor Raúl Rodrigues (ESAPL          

14h00 II Agrojogos Limianos

14h30  Doce Inovação de Ponte de Lima (Concurso de doces limianos)

15h00 Associação de Tocadores de Concertina de Ponte de Lima (Animação musical)

17h00 Sensações de Chocolate “Brutus no Lima”, por Sandra e Susana Veiga (Workshop infantil)

18h00 Showcooking “Chanfana de Bovino”, EPAPL

18h00 Grupo de Música Popular da Feitosa Animação musical

19h00 Entrega de Prémios dos II Agrojogos Limianos

19h00 Demonstrações Equestres

21h00 Augusto Canário (Espetáculo musical)

23h00 Encerramento

10 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Grupo de Música Sol Dourado (Animação musical)

11h30 Workshop “Licores com Ervas Aromáticas”, EPAPL

12h30 Mandinho e Amigos (Animação musical)

14h30 Demonstrações Equestres

16h00 Apresentação Final do Curso de Manejadores Preparadores

17h00 Prova de Vinhos de Ponte de Lima

17h30 Entrega de Prémios do Curso de Manejadores Preparadores

18h00 Showcooking “Doces com Texturas Limianas”, EPAPL

20h00 Encerramento

 

OUTRAS ATIVIDADES:

Exposição de Animais

Curso de Manejador Preparador

PONTE DE LIMA MOSTRA A SUA RIQUEZA AGROALIMENTAR

IV Feira 100% Agrolimiano - 9 e 10 de Fevereiro. Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima inaugura no dia 9 de fevereiro, às 10h30, a IV Feira 100% Agrolimiano, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

Capturaragr1 (1).PNG

O objetivo deste evento é mostrar, divulgar e promover o que de melhor se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo esta uma das áreas que mais se tem desenvolvido nos últimos anos, devido a uma maior valorização por parte dos empresários nos recursos endógenos, criando assim novos postos de trabalho e surgindo novos negócios, com produtos inovadores e de excelente qualidade.

Durante estes dois dias serão apresentados e expostos vários produtos produzidos ou transformados no concelho, como mel, sidra, vinho verde, enchidos e fumados, fruta, hortícolas, cogumelos, carne, leite, entre outros produtos limianos, mas também animais criados no concelho limiano.

Com um programa abrangente, dirigido não só a profissionais, mas também ao público em geral, a III Feira 100% Agrolimiano pretende atrair profissionais, distribuidores, empresários e consumidores para a excelência do mundo rural de Ponte de Lima.

Confira os momentos da Feira 100% Agrolimiano

9 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

Grupo de Bombos e Gaitas de Foles de S. Tiago Maior de Poiares

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Visita Oficial à IV Feira 100% Agrolimiano

            Entrega de Prémios de Empreendedorismo e Desenvolvimento Rural 2018

12h00 Workshop “A Poda e Enxertia nas Macieiras”, Professor Raúl Rodrigues (ESAPL          

14h00 II Agrojogos Limianos

14h30  Doce Inovação de Ponte de Lima (Concurso de doces limianos)

15h00 Associação de Tocadores de Concertina de Ponte de Lima (Animação musical)

17h00 Sensações de Chocolate “Brutus no Lima”, por Sandra e Susana Veiga (Workshop infantil)

18h00 Showcooking “Chanfana de Bovino”, EPAPL

18h00 Grupo de Música Popular da Feitosa Animação musical

19h00 Entrega de Prémios dos II Agrojogos Limianos

19h00 Demonstrações Equestres

21h00 Augusto Canário (Espetáculo musical)

23h00 Encerramento

10 DE FEVEREIRO

10h00 Abertura

10h00 Demonstrações Equestres

10h30 Grupo de Música Sol Dourado (Animação musical)

11h30 Workshop “Licores com Ervas Aromáticas”, EPAPL

12h30 Mandinho e Amigos (Animação musical)

14h30 Demonstrações Equestres

16h00 Apresentação Final do Curso de Manejadores Preparadores

17h00 Prova de Vinhos de Ponte de Lima

17h30 Entrega de Prémios do Curso de Manejadores Preparadores

18h00 Showcooking “Doces com Texturas Limianas”, EPAPL

20h00 Encerramento

OUTRAS ATIVIDADES:

Exposição de Animais

Curso de Manejador Preparador

Capturaragr2.PNG

Capturaragr3.PNG

Capturaragr4.PNG

CRIANÇAS DE ESPOSENDE COMEM SAÚDE

Município de Esposende distribui gratuitamente fruta às crianças do 1.º Ciclo e Pré-Escolar

Integrado no Plano Municipal de Promoção da Saúde e Bem-estar e de forma a assegurar políticas alimentares saudáveis em contexto escolar, o Município aderiu, este ano, ao Regime de Fruta Escolar.

_MG_3239

Esta é uma iniciativa de âmbito europeu, que pretende promover a prática de uma alimentação saudável e que consiste na distribuição gratuita de uma peça de fruta e/ou produtos hortícolas, duas vezes por semana, aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Por forma a abranger também as crianças da Educação Pré-Escolar, o Município vai assegurar igual distribuição nos Jardins-de-Infância do concelho.

Tendo por base o trabalho iniciado no ano letivo anterior com o projeto Hortifruti, o qual terá continuidade este ano letivo, a adesão ao regime da fruta escolar consubstancia uma medida de extrema importância, pois materializa a necessária e efetiva mudança de comportamentos e hábitos alimentares mais saudáveis desde a infância.

Considerando que Portugal está entre os países europeus com maior número de crianças com excesso de peso, torna-se primordial combater este que é um dos principais problemas de saúde pública, sob pena de conduzir à obesidade em idade adulta e aos inúmeros problemas de saúde a ela associados. Neste sentido, é de extrema importância a realização de atividades no meio escolar que visam o desenvolvimento de competências de alimentação saudável e o conhecimento das origens dos produtos agrícolas.

O projeto Hortifruti, que conta com a parceria da Esposende Solidário, da ACICE (Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende) e da Cooperativa Agrícola de Esposende, e a colaboração do Centro de Saúde de Esposende através da realização de iniciativas para os Encarregados de Educação, pretende ser parte integrante do Regime de Fruta Escolar e promover iniciativas educativas e de sensibilização, garantindo a sua eficácia e reforçando a importância do consumo de frutas e hortícolas.

Neste contexto, e de forma a proporcionar a todas as crianças a realização de atividades de contexto prático, o Município celebrou com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) um protocolo de colaboração, que entre outras iniciativas visa a criação de hortas escolares nas várias escolas do concelho, com o intuito de promover o contacto dos alunos com a terra e os produtos locais, o incentivo e a utilização da horta como meio e estratégia educativa e como conteúdo temático às questões ambientais, de saúde, alimentação e qualidade de vida.

A parceria com a Escola Superior Agrária do IPVC engloba o desenvolvimento de trabalhos académicos e de investigação, projetos, a realização de estágios, visitas de estudo, consultoria e apoio técnico.

FAMALICÃO PROMOVE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS ESCOLAS

Escolas são amigas da alimentação saudável em Famalicão. Paulo Cunha foi almoçar com as crianças da Escola Básica de Vale S. Martinho em dia de ementa vegetariana

Não é muito comum encontrar crianças adeptas de comida vegetariana, mas na Escola Básica de Vale S. Martinho, em Vila Nova de Famalicão, existem pelo menos três: Gustavo Ferreira de 8 anos, Afonso Fernandes de 9 anos e Ana João de 8 anos estão habituados aos pratos preenchidos com legumes, leguminosas e vegetais e admitem que gostam muito. Para o Afonso que frequenta o 4.º ano, a comida vegetariana é mesmo a sua favorita. “Gosto muito de espinafres e couves e prefiro o peixe à carne”, afirma referindo que “em casa” também come comida vegetariana e apesar de “os amigos não gostarem muito” é a sua “favorita”.

DSC_4484

Apesar de preferir “massa com almondegas”, Ana João garante que “gosta de pratos vegetarianos” e adora “sopa”. Por sua vez, o Gustavo não dispensa “as alfaces e os legumes”.

Em Vila Nova de Famalicão, é de pequenino que se aprende a importância de uma alimentação saudável, para uma vida mais longa e feliz e, é nas escolas que se educa o paladar. Desde 2016 que pelo menos uma vez por mês, é servida uma refeição vegetariana nas 60 escolas do 1.º ciclo e jardins de infância do concelho, abrangidas pelo serviço de refeições do município. Ao todo, o município é diretamente responsável por mais de 3500 refeições diárias.

DSC_4473

No Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudável, que se assinalou esta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, sentou-se à mesa com as crianças da Escola Básica de Vale S. Marinho e partilhou com elas a sopa, lentilhas estufadas e gelatina.

Segundo o autarca, “a Câmara Municipal está consciente das responsabilidades que tem neste setor, e com esta iniciativa da introdução da refeição vegetariana queremos, acima de tudo, sinalizar o quanto a qualidade da nossa alimentação é importante para a nossa saúde e para o nosso equilíbrio, passando essa mensagem aos encarregados de educação e às famílias famalicenses”.

“A escola não é apenas o espaço onde se aprende a escrever, a ler e a fazer contas é também o local onde se aprende a comer”, referiu adiantando que a autarquia desenvolve um trabalho de aprovação, fiscalização e monitorização das ementas escolares, tendo em conta o equilíbrio nutricional.

Mas nem tudo é fácil neste processo. De acordo com a coordenadora da Escola, Manuela Pereira, “as crianças nem sempre reagem bem à alimentação mais saudável, têm dificuldades em termos de paladar e, por vezes fazem grande resistência, mas vamos sempre insistindo”.

A responsável revela mesmo que nos dias do prato vegetariano “há crianças a perguntar pelo peixe ou pela carne”.

“É um trabalho que vamos desenvolvendo também na sala de aula e para o qual temos procurado o apoio dos pais”, sublinhou ainda.

Para além das refeições saudáveis, a autarquia fornece ainda a fruta duas vezes por semana a todas as escolas do 1.º ciclo e pré-escolar e apoia na atribuição dos lanches saudáveis.

No conjunto, o município investe anualmente cerca de 900 mil euros.

DSC_4530

“SEMANA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL” EM MONÇÃO INCENTIVA HÁBITOS ALIMENTARES VARIADOS E EQUILIBRADOS

Entre 15 e 25 de outubro, os estabelecimentos de ensino públicos do concelho de Monção, o Colégio do Minho e a Santa Casa da Misericórdia recebem sessões de alimentação saudável, destinadas às crianças dos jardins-de-infância e 1º ciclo do ensino básico.

DSC_0005

Denominada “Semana da Alimentação Saudável”, a iniciativa insere-se no projeto do Serviço Educativo do Município de Monção para o ano letivo de 2018/2019, tendo como finalidade transmitir às crianças alguns conhecimentos sobre um modelo alimentar completo e equilibrado, visando, dessa forma, a alteração de comportamentos alimentares diários.

Esta manhã, na Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, na sede do concelho, decorreram quatro sessões para os alunos da Escola Básica da Estrada, de Mazedo, tendo contado, na primeira, com a presença do autarca monçanense, António Barbosa, e da vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Natália Rocha.

DSC_0006

Nestas sessões, marcadas pela informalidade e criatividade, as crianças aprendem a fazer um “Pequeno Almoço com Energia” e “Lanches Saudáveis”, recebendo informações precisas sobre a importância de desenvolverem uma alimentação saudável no que respeita aos lanches e merendas que trazem para a escola.

“De uma forma muito simples, as crianças aprendem a fazer lanches variados, equilibrados e saudáveis, ajudando-as a desenvolver uma alimentação direcionada para o bem-estar físico e mental, com vantagens ao nível da saúde e qualidade de vida. Levam estes ensinamentos para casa, incentivando a mudança de hábitos alimentares dos seus pais” António Barbosa 

DSC_0011

DSC_0034

DSC_0036

DSC_0038

MUNICÍPIO DE MONÇÃO DISTRIBUI FRUTA PELOS ALUNOS DO 1º CEB

No presente ano letivo, o Município de Monção avançou com a distribuição de fruta aos alunos do 1º CEB. O programa, denominado “Regime de Fruta Escolar”, foi instituído no âmbito da União Europeia, estando direcionado para os alunos daquele nível de ensino que frequentam os estabelecimentos escolares públicos.

fruta

Em Monção, este programa europeu, baseado na distribuição de uma peça de fruta duas vezes por semana no período do lanche, abrange 438 alunos das quatro escolas existentes no concelho: Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, em Monção, Escola Básica da Estrada, em Mazedo, Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, e Escola Básica de Pias.

Não substituindo outras medidas como a distribuição de leite escolar e fruta durante o almoço, esta iniciativa visa reforçar hábitos de alimentação saudáveis, sensibilizando alunos e famílias para a importância do consumo de fruta no combate à obesidade infantil.

Além da distribuição de fruta, o programa compreende a realização de algumas iniciativas de educação e sensibilização focadas na relevância desta medida para as crianças. Entre estas, visitas a quintas, mercados e plantações hortofrutícolas, favorecendo o contacto com o processo produtivo e distributivo, de forma a transmitir um maior conhecimento e proximidade.

BRAGA INCENTIVA ALUNOS A CONSUMIR FRUTAS E LEGUMES

Programa ‘5 ao dia’ vai chegar a 2 mil alunos do Concelho

O Município de Braga assinalou esta Quarta-feira, 17 de Outubro, o arranque de mais uma edição do programa ‘5 ao dia’, uma iniciativa que visa a promoção do consumo diário de cinco frutos e/ou hortícolas junto de crianças em idade escolar.

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015417

Desenvolvido em colaboração com o Mercado Abastecedor da Região de Braga (MARB) e com a Associação ‘5 ao dia’, este programa já chegou a mais de 13 mil crianças desde o ano lectivo 2010/2011 - ano em que foi implementado -, estimando-se que as iniciativas abranjam, durante o ano lectivo em curso, cerca de dois mil alunos do 4.º ano de escolaridade dos Agrupamentos de Escolas do Concelho Bracarense. O programa estende-se ainda, aos diversos concelhos do distrito como Esposende, Terras de Bouro, Amares e Vila Verde.

Na sessão inaugural do programa, na qual participaram meia centena de alunos do 4.º ano dos agrupamentos de Celeirós (EB1 da Garapôa, Cruz e Aveleda) e Trigal Santa Maria, a vereadora da Educação do Município de Braga, Lídia Dias, destacou o carácter pedagógico da iniciativa, não apenas para as crianças, como também para as famílias. “Ao difundirmos estas boas práticas de alimentação nas crianças, estamos também a chegar aos pais e às famílias, consciencializando-os para a importância de fazer uma alimentação cuidada e equilibrada”, referiu.

Os alunos tiveram a oportunidade de participar em diferentes iniciativas que compõem a matriz base de cada sessão do ‘5 ao dia’, de modo a potenciar uma alimentação saudável e promover a alteração de hábitos alimentares que contribuem para a prevenção de diversas doenças crónicas associadas à alimentação, nomeadamente a obesidade.

Desde a realização de sementeiras de leguminosas, passando pela preparação de uma salada de fruta e pela visualização de um filme alusivo à temática, o programa é concebido para motivar as crianças a adoptar e a manter hábitos saudáveis, tendo por base um modelo pedagógico apelativo para aquela faixa etária.

Como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, o projecto foi distinguido pela associação internacional de movimentos ‘5 ao dia’, com o segundo prémio de melhor projecto a nível mundial, no âmbito da promoção do consumo de frutas e legumes para uma alimentação equilibrada e saudável.

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015420

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015421

CMB17102018SERGIOFREITAS00000015423

ESPOSENDE PROMOVE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL EM CONTEXTO ESCOLAR

Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), o Município de Esposende realizou o Seminário "Estratégias para a promoção de uma alimentação saudável em contexto escolar", evento inserido na programação associada à estratégia do Plano Municipal de Promoção da Saúde.

alimentação saudável 1

A temática da alimentação saudável no contexto das cantinas escolares, nomeadamente no que se refere à importância de assegurar uma alimentação saudável e equilibrada, esteve em foco e contou com a colaboração do Instituto Superior de Saúde (ISAVE) e do ACES Barcelos/Esposende.

A vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende, Alexandra Roeger, apontou os diversos projetos que o município tem em curso na área da saúde, envolvendo os agrupamentos de escolas, a ACES Barcelos/Esposende, IPSSs e vários outros parceiros locais e de ordem nacional. “O trabalho em rede é fundamental. E é importante sustentar toda a nossa ação em estudos científicos e com o necessário apoio técnico, razão pela qual o envolvimento da Academia tem sido também privilegiado, para além, claro, do envolvimento de toda a comunidade local”, vincou Alexandra Roeger.

A esse nível, insere-se um estudo pioneiro realizado pelo Instituto Superior de Saúde (ISAVE), sobre a qualidade das ementas escolares do concelho de Esposende. Os resultados finais revelam, segundo João Silva, docente do ISAVE, elevada taxa de execução, ao nível dos parâmetros em análise, como a diversidade, a qualidade e a composição nutricional.

“Deve louvar-se o dinamismo revelado pelo Município de Esposende, no desenvolvimento de atividades inovadoras, orientadas para a edução alimentar, traduzidas em ementas ricas e diversificadas”, disse o docente.

Recorde-se que o elevado número de ementas inscritas pelo Município de Esposende no Sistema de Planeamento e Avaliação de Ementas Escolares (SPARE), permite que não sejam repetidas ementas em períodos de três meses.

Rita Pinheiro, docente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, sublinhou a ação do Município de Esposende que “sempre se empenhou na melhoria da qualidade das refeições servidas nas escolas”, lançando o desafio para que o trabalho de sensibilização não fique pela ação junto das crianças, mas “chegue também aos pais”.

Sofia Leal, diretora executiva do ACES Barcelos/Esposende, recordou que “é na escola que as crianças fazem a maior parte das refeições”, apelando a uma “responsabilidade partilhada para encontrar uma alimentação equilibrada”. Nesse sentido foi também Luís Matos, nutricionista da Unidade Local de Saúde da Guarda que, além de reconhecer a ação exemplar do Município de Esposende, entende que “o êxito decorre, também, das muitas parcerias estabelecidas”.

Mafalda Duarte, presidente do ISAVE, sublinhou que a instituição à qual preside dispõe de um núcleo de investigação na área da saúde, objeto que se identifica com os projetos desenvolvidos pelo Município de Esposende.

Já Filipa Sommerfeldt Fernandes, terapeuta de sono infantil e autora dos livros “10 Histórias Para Comer Sem Birras” e “Comer Sem Birras” apontou algumas “dicas” para uma alimentação saudável. Desde logo, lembrou que a repetição, apresentando o alimento várias vezes, deve ser complementada por jogos e brincadeiras que levem as crianças a encarar o ato de comer com naturalidade e a diversificar, sem birras, a sua escolha. “O comportamento na área alimentar treina-se. As dietas saudáveis não têm que ser desagradáveis”, alegou Filipa Fernandes.

alimentação saudável

CRIANÇAS DE AMARES VÃO PASSAR A COMER MAIS FRUTA E HORTÍCOLAS

Município de Amares alarga Regime Escolar de distribuição de frutas e hortícolas ao pré-escolar. Iniciativa arranca no Dia Mundial da Alimentação

Na data em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação, o Município de Amares, através do pelouro da Saúde, dá continuidade ao Regime Escolar de distribuição de fruta e hortícolas nas escolas, que este ano letivo é alargado à educação pré-escolar fruto de um esforço financeiro da Autarquia. A partir de hoje, às terças e quintas-feiras, até ao final do ano letivo, a fruta e hortícolas estarão presentes no lanche de todas as crianças dos centros escolares do concelho. O objetivo desta iniciativa é aumentar o consumo destes “super alimentos” e valorizar a saúde das crianças.

“Esta iniciativa é uma entre as muitas que o Município tem vindo a desenvolver no âmbito da promoção e aquisição de hábitos e estilos de vida saudáveis, os quais devem enraizar-se o mais precocemente possível”, sublinha a vereadora. “A alimentação saudável é, sem dúvida, umas das preocupações deste executivo, razão pela qual asseguramos diariamente refeições equilibradas e de qualidade nos centros escolares, trabalho este que é acompanhado por uma nutricionista e uma engenheira alimentar”, acrescenta Cidália Abreu.

Nunca é demais recordar que 75% das crianças entre os 2 e os 10 anos não cumpre a recomendação internacional da Organização Mundial de Saúde para uma ingestão mínima de cinco porções de fruta e hortícolas diárias, o que acarreta consequências negativas para a saúde. O Município de Amares lança, por isso, o repto aos pais e encarregados de educação para que se juntem a esta causa, colocando fruta na lancheira dos seus filhos nos restantes dias da semana, em substituição de alimentos com baixo valor nutricional (bolachas com recheio, pães e cereais açucarados e pães com charcutaria, entre outros).

Reforço de práticas alimentares mais saudáveis nos centros escolares do concelho

A Semana da Alimentação é comemorada em todos os centros escolares do concelho com várias atividades lúdico pedagógicas que incluem a preparação pela comunidade educativa de saladas e espetadas de fruta, dinamização de feirinhas de produtos hortícolas e confeção de compotas com produtos da época, entre outros.

Neste contexto, o Município de Amares lançou também o desafio para que a própria comunidade escolar decore os seus refeitórios, tornando o ambiente mais apelativo ao consumo de alimentos saudáveis e vai, ainda, promover junto da comunidade escolar sessões de sensibilização sobre os lanches.

CASA DA JUVENTUDE DE FAMALICÃO REALIZA CONSULTAS GRATUITAS SOBRE NUTRIÇÃO

Espaço Saúde e Bem-Estar da Casa da Juventude entrou em funcionamento em 2015. Casa da Juventude já realizou quase mil consultas gratuitas de nutrição

Está a crescer a preocupação que os jovens famalicenses têm com a alimentação. Desde o início do ano já se realizaram quase 400 consultas de nutrição no Espaço Saúde e Bem-Estar da Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão, um espaço dedicado à nutrição juvenil, que disponibiliza gratuitamente um conjunto de serviços no âmbito da nutrição e alimentação saudável.

Casa da Juventude

Os números referentes até ao final do mês de setembro já ultrapassaram os registados em 2017, em que se realizaram 354 consultas de nutrição. Desde que entrou em funcionamento, em 2015, contam-se quase um milhar de consultas efetuadas.

Atualmente, são acompanhados no Espaço Saúde e Bem-Estar da Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão cerca de 80 jovens.

As consultas na Casa da Juventude são gratuitas e agendadas de acordo com a disponibilidade dos técnicos e dos jovens, através do preenchimento de um formulário disponível em www.juventudefamalicao.org, ou através do número de telefone 252 314 582.

Recorde-se que hoje, terça-feira, 16 de outubro, se assinala o Dia Mundial da Alimentação, estabelecido em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Alertar para a necessidade da produção alimentar e reforçar a necessidade de parcerias a vários níveis e alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo são alguns dos objetivos deste dia.

MONÇÃO PROMOVE SEMANA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

De 15 a 25 de outubro, nos estabelecimentos de ensino públicos do concelho, Colégio do Minho e Santa Casa da Misericórdia de Monção.

alimentação

Constando do projeto do Serviço Educativo do Município de Monção para o ano letivo de 2018/2019, a Semana da Alimentação Saudável visa transmitir às crianças a aquisição de conhecimentos sobre um modelo alimentar completo e equilibrado, visando a alteração de comportamentos alimentares diários.

Destinando-se a alunos do pré-escolar e 1ª CEB, o programa apresenta sessões temáticas sobre “Pequeno Almoço com Energia” e “Lanches Saudáveis” que decorrem, entre 15 e 25 de outubro, nos estabelecimentos de ensino públicos do concelho, Colégio do Minho e Santa Casa da Misericórdia de Monção.

Com o apoio dos monitores da Divercook, a ação “Lanches Saudáveis” tem como finalidade sensibilizar as crianças do 1º CEB para a importância de fazerem uma alimentação saudável no que respeita aos lanches e merendas que levam para a escola. Serão confecionadas sandes muito coloridas e nutritivas, onde os vegetais serão protagonistas.

Na sessão temática “Pequeno Almoço com Energia”, destinada às crianças dos jardins de infância, pretende-se que, de forma simples e divertida, façam um pequeno almoço variado, equilibrado e nutritivo. Em ambas as ações, os ingredientes são diversão, multidisciplinariedade, hands-on e mudança de comportamentos. Participam 750 crianças do pré-escolar e 1º CEB.

A Semana da Alimentação Saudável procura a criação de uma nova cultura de alimentação e nutrição para crianças e jovens que, por um lado, seja divertida de aprender e, por outro, englobe soluções saborosas e fáceis de aplicar no quotidiano.

Procura-se também a promoção da Alimentação Mediterrânica junto das camadas mais jovens da população, a qual representa um modelo alimentar completo e equilibrado com inúmeros benefícios para a saúde, longevidade e qualidade de vida.

O Dia Mundial da Alimentação é comemorado a 16 de outubro em mais de 150 países.  

VIANA DO CASTELO QUER TER MAIS HERÓIS DA FRUTA!

82,1% das crianças de Viana do Castelo não ingerem fruta na quantidade recomendada pela OMS. 7 em cada 10 crianças não ingere fruta na quantidade recomendada pela OMS

Aumentar o consumo de fruta na infância é a principal meta da iniciativa escolar «Heróis da Fruta» lançada pela APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil que no ano letivo passado verificou um aumento da ingestão destes alimentos em 41,9% das crianças participantes. As inscrições para o ano letivo 2018/2019 estão abertas a qualquer sala ou turma de ensino pré-escolar ou do 1º ciclo e podem ser feitas gratuitamente no site www.heroisdafruta.com até 12 de outubro.

74,9% das crianças entre os 2 e os 10 anos não cumpre a recomendação internacional da Organização Mundial de Saúde (OMS) para uma ingestão mínima de cinco porções de frutas e legumes diárias. Esta é uma das principais conclusões do primeiro estudo realizado pela primeira vez em parceria entre investigadores da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) e do Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), que analisou uma amostra de 12.764 alunos, no ano letivo 2017/2018

O estudo também observou as diferenças entre os vários distritos e regiões relativamente à ingestão diária de fruta e legumes e as conclusões são ainda mais alarmantes: Bragança foi o distrito que apresentou a maior percentagem de crianças abaixo das recomendações com 96,7%, seguindo-se o distrito da Guarda com 91,9%, a Região Autónoma dos Açores com 86,6%, Madeira com 85,7%, Viana do Castelo com 82,1%, Vila Real com 81,5%, Santarém e Viseu com 80,4%, Coimbra com 78,6%, Portalegre e Setúbal com 78,1%, Porto com 77,5%, Braga com 74%, Aveiro com 73,1%, Lisboa com 68,1%, Leiria com 66,5%, Faro com 66,3%, Castelo Branco com 64,3%, Beja com 61,6% e por último Évora com 59,0% das crianças a não ingerir a dose diária suficiente de fruta e legumes.

«Heróis da Fruta» com sucesso comprovado na mudança de hábitos dos alunos

A equipa de investigadores da APCOI/ISAMB/FMUL, analisou também os efeitos da implementação da 7ª edição do projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» nas alterações de hábitos alimentares dos alunos e concluiu que, globalmente, 41,9% das crianças aumentou o seu consumo diário de fruta após 12 semanas de participação no projeto.

Em todos os distritos e regiões verificou-se um aumento do consumo diário de porções de fruta após a implementação do projeto, tendo sido o distrito de Portalegre a registar a maior subida com uma percentagem de aumento de 60,5%. Seguindo-se Setúbal com um aumento de 57,6%, Viana do Castelo com 56,4%, Braga com 74,0%, o Viseu com 46,9%, Porto com 46,1%, Guarda com 43,1%, Coimbra com 41,5%, Faro com 41,2%, Vila Real com 39,0%, Lisboa com 37,8%, Castelo Branco com 37,6%, Aveiro com 37,4%, Leiria com 37,2%, Madeira com 36,2%, Bragança com 35,8%, Évora com 35,6%, Açores com 35,5%, Beja com 33,9% e finalmente Santarém com 29,8%.

Para Mário Silvapresidente e fundador da APCOI «Estes números vêm comprovar a importância do projeto Heróis da Fruta enquanto ferramenta de educação para a saúde. O sucesso desta fórmula vencedora é o seguinte: utiliza personagens com que as crianças se identificam combinados com desafios diários que nos ajudam a transmitir as mensagens e os comportamentos-modelo, e claro, recompensas capazes de manter os alunos e os professores motivados! Para este ano letivo que se inicia elevámos ainda mais essa fasquia,porque  haverá prémios de participação para todas as crianças que serão enviados por correio para cada escola e ainda a oportunidade de mais crianças poderem contactar ao vivo com as mascotes do projeto, entre muitas novidades e surpresas. Para se candidatarem aos prémios, basta estarem inscritas e realizarem tarefas tão simples como por exemplo a leitura de um conto».

Depois de efetuar a inscrição no site www.heroisdafruta.com os professores e educadores recebem acesso aos materiais pedagógicos, sem qualquer custo. Mário Silva explicou tratar-se de «uma iniciativa chave-na-mão desenhada para crianças dos 2 aos 10 anos e que todos os professores de turmas 1º ciclo ou educadores de salas de pré-escolar poderão colocar em prática de forma muito simples e gratuita».

Métodos da Investigação

Esta investigação é pela primeira vez realizada em conjunto por investigadores da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) e do Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL)  e resulta da análise do inquérito junto dos alunos participantes na 7ª edição do projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» no ano letivo 2017/2018. A recolha de dados, através da aplicação de um questionário antes e depois das 12 semanas de intervenção do projeto, foi reportada pelos professores e conta com uma amostra global composta por 12.764 crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 10 anos de 626 estabelecimentos de ensino distribuídas pelos 18 distritos continentais e das duas regiões autónomas: Açores e Madeira. Nas próximas semanas serão divulgados publicamente mais resultados deste estudo sobre hábitos alimentares e estilos de vida das crianças portuguesas. O artigo final deste estudo será posteriormente submetido pelos investigadores para publicação em revista científica.

Inscrições para o ano letivo 2018/2019 abertas até 12 de outubro

As inscrições para a 8ª edição do projeto «Heróis da Fruta» dirigem-se a salas de ensino pré-escolar (a partir dos 2 anos) e turmas de 1º ciclo do ensino básico, mas também poderão inscrever-se bibliotecas escolares, ATL's, CATL's ou outras componentes de apoio familiar que reúnam o mesmo grupo de crianças diariamente, públicos ou privados, sendo apenas necessário um registo gratuito através do endereço www.heroisdafruta.com ou do telefone 214 866 045 até ao dia 12 de outubro de 2018.

ESPOSENDE PROMOVE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR SAUDÁVEL

Esposende apresenta “Estratégias para a promoção de uma alimentação saudável em contexto escolar”

No âmbito do Plano Municipal de Promoção da Saúde e com o intuito de assinalar o Dia Mundial da Alimentação, que se comemora a 16 de outubro, o Município de Esposende, em colaboração com o ISAVE – Instituto Superior de Saúde e o ACES Barcelos/Barcelos, vai realizar um seminário subordinado à temática “Estratégias para a promoção de uma alimentação saudável em contexto escolar”.

CARTAZ

A iniciativa decorrerá no dia 16 de outubro, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende, e é dirigida à comunidade em geral, particularmente a técnicos da área da saúde. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição obrigatória, a efetuar on-line, em http://www.municipio.esposende.pt/pages/1245, onde está disponível toda a informação do evento.

Este seminário surge da necessidade de abordar a temática da alimentação saudável no contexto das cantinas escolares, nomeadamente no que se refere à importância de assegurar uma alimentação saudável e equilibrada, sendo que tal não significa comer muito, mas antes ingerir refeições de qualidade.

Esta iniciativa é uma das várias que a Câmara Municipal desenvolve na perspetiva de que a aquisição de hábitos e estilos de vida saudáveis deve acontecer tão precocemente quanto possível, por razões de eficácia, e, no que diz respeito à alimentação, deve ter lugar privilegiado no contexto da cantina escolar, razão pela qual é preocupação do Município assegurar refeições saudáveis, de qualidade e seguras.

A sessão de abertura, às 9h30, contará com intervenções do Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, da Diretora Executiva do ACES Barcelos/Esposende, Sofia Leal, e da Presidente do ISAVE – Instituto Superior de Saúde, Mafalda Duarte.

Num primeiro painel, intitulado “A alimentação saudável em contexto escolar: uma dificuldade ou um desafio?” e moderado por Sofia Leal, Diretora Executiva do ACES Barcelos/Esposende, intervirão Luis Matos, Nutricionista da Unidade Local de Saúde da Guarda, e Filipa Sommerfeldt Fernandes, terapeuta de sono infantil e autora dos livros “10 Histórias Para Comer Sem Birras” e “Comer Sem Birras”.

Posteriormente, João Silva, Docente do ISAVE - Instituto Superior de Saúde, apresentará os resultados de um estudo que esta Universidade realizou sobre a qualidade das ementas escolares do concelho de Esposende, painel que contará com a moderação de Rita Pinheiro, Docente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

FAMALICÃO PROMOVE ENCONTRO INTERNACIONAL PARA O AGROALIMENTAR

3.º Encontro Empresarial Atlantic Food Export decorre nos dias 25 e 26 de setembro

O Município de Vila Nova de Famalicão promove nos próximos dias 25 e 26 de setembro, terça e quarta-feira, o 3.º Encontro Empresarial Atlantic Food Export, que vai contar com a presença de quase meia centena de empresas nacionais e internacionais do setor do Agroalimentar.

AFS_2144

O evento decorrerá nas instalações do CITEVE e reunirá empresas do setor oriundas de países como França, Irlanda, Espanha, Irlanda do Norte e País de Gales.

Lourofood, Yogan e Amálgama são algumas das empresas famalicenses que vão participar neste encontro empresarial, organizado no âmbito do Atlantic Food Export, projeto do qual o município de Famalicão é parceiro no seguimento da sua estratégia para o desenvolvimento e internacionalização das empresas agroalimentares do concelho.  

Melhorar a competitividade e promover a internacionalização das pequenas e médias empresas do setor, do Espaço Atlântico, através do desenvolvimento de ações de cooperação entre empresas, designadamente pela criação de consórcios de exportação, é o principal objeto do Atlantic Food Export.

Este projeto é cofinanciado pela União Europeia no âmbito do programa INTERREG Espaço Atlântico. Através de um programa de assessoria, formação, encontros e eventos empresariais, as empresas beneficiárias investigam novos mercados, testam os seus produtos, adquirem conhecimentos, parcerias e contatos que serão fundamentais para uma internacionalização bem-sucedida.

PAREDES DE COURA PROMOVE CONGRESSO INTERNACIONAL VEGETARIANO

Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana. 21-23 de setembro

O investigador holandês Mark Post, pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório, e o escritor norte-americano Gene Baur, a quem a Time Magazine descreveu como a “consciência do movimento pela alimentação”, são alguns dos oradores do 4º Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que reúne de 21 a 23 de setembro nesta vila do Alto Minho especialistas e figuras públicas que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

Organizado pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a Associação Quinta das Águias, desde 2015 que o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana tem reunido peritos de diferentes áreas do saber, permitindo-nos desenvolver uma visão mais global sobre as consequências da nossa alimentação e, cada vez mais, tem centrado a sua atenção em estratégias e soluções de mudança.

Assim, o professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra João Malva fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável. Já o norte-americano Will Tuttle irá expor algumas das ideias principais do seu best-seller, ‘The World Peace Diet’, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, mas também, entre outros, o australiano Alphonse Roex, presidente da organização sem fins lucrativos “Doctors for Nutrition”, apresentará uma comunicação sobre o tema Saúde e Nutrição, à semelhança do que vem fazendo em hospitais e escolas médicas da Holanda e Austrália.

Mais uma vez, a noite de sábado está reservada para a projeção de um documentário, cabendo este ano ao “Chasing the thunder” – Sea Shepherd. O filme acompanha dois barcos da Sea Shepherd, fundada pelo lendário Paul Watson, para localizar e cessar a atividade baleeira ilegal, no período em que perseguem um conhecido navio pesqueiro chamado Thunder.

Ao observar a situação global e o impacte das nossas escolhas em diferentes partes do mundo, compreendemos que não só temos o poder para agir, como a responsabilidade de o fazer. Então percebemos que mudar os nossos hábitos pode tornar o mundo melhor para as gerações presentes e futuras.

Desde o primeiro Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana deram-se grandes mudanças no mundo no que diz respeito a escolhas alimentares. Cada vez mais pessoas têm consciência do impacte que as suas escolhas têm na saúde, nas condições cruéis em que vivem os animais de exploração e no planeta Terra.

Por causa de uma crescente tomada de consciência, a ciência e a indústria têm-se dedicado à criação de alternativas às escolhas atuais, de soluções melhores para a nossa saúde, mais ecológicas e mais respeitadoras dos animais.

Oradores:

- João Malva (Portugal), professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, com especialização em doenças neurodegenerativas, fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável.

- Vincent Post (Holanda), especialista em águas subterrâneas, falará sobre a interpretação de estudos científicos por vezes contraditórios no que diz respeito a escolhas de estilo de vida.

- David N. Cassuto (EUA) é professor de Direito na Pace Law School, onde leciona nas áreas de direito animal, direito ambiental e propriedade.

- Matthew Glover (Reino Unido), fundador do projeto e associação Veganuary, fará uma exposição sobre as mais recentes conquistas do Veganuary e sobre a forma como este programa está a ajudar pessoas que querem mudar a sua alimentação. Irá também falar da implementação do Veganuary em Portugal.

- Toni Okamoto (EUA) é fundadora de Plant Based on a Budget, um popular website, blog e plano alimentar que mostra como se pode poupar dinheiro através do consumo de legumes e vegetais. A sua comunicação desmistifica a ideia de que uma dieta vegetariana é muito mais cara do que uma alimentação com carne/peixe.

- Gene Baur (EUA) é escritor e ativista pelo direito animal e pela alimentação. A Time Magazine escreveu que Gene Baur era a “consciência do movimento pela alimentação”. Opõe-se à pecuária industrial e defende aquilo que acredita ser um sistema alimentar mais justo e respeitador. É presidente e co-fundador do Farm Sanctuary, uma organização de proteção de animais de quinta. A sua comunicação tem o tema Integração Vegana: A Evolução de Um Movimento.

- Mark Post (Holanda) é professor de Fisiologia Vascular na Universidade de Maastricht. Em 5 de Agosto de 2013 foi pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório. Na sua apresentação falará sobre carne de cultura como transição para uma dieta com base em vegetais. 

- Will Tuttle (EUA) irá expor algumas das ideias principais do seu livro best-seller, The World Peace Diet, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, enquanto oferece uma reflexão sobre a forma como cada um de nós pode contribuir para a paz mundial e para uma revolução benévola na nossa cultura e na nossa consciência.

- Constança Carvalho (Portugal) é fundadora da PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos), um movimento que tem como objetivo acabar com o transporte de animais vivos de Portugal para o Médio Oriente, que tem decorrido desde 2015. A sua exposição explica quais as consequências éticas e ambientais do transporte de animais vivos.

- Ursula Goetz (Reino Unido) é cirurgiã veterinária e trabalha como veterinária-chefe na Mayhew International, uma organização com base no Reino Unido, responsável pela formação de veterinários de mais de 30 países.

- Alphonse e HeleenRoex (Austrália) – Alphonse é obstetra e ginecologista e Heleen é pediatra. Ambos defendem saúde e nutrição vegetarianas, com base numa investigação sólida. A sua apresentação abordará a investigação mais recente nesta área.

- Steve Jenkins e Derek Walter (Canadá) adotaram uma porquinha-miniatura de 2 kg e nunca pensaram que a sua vida estava prestes a mudar radicalmente. Ora, a pequena cresceu e cresceu até se tornar uma criatura de 300 kg, e o amor e a amizade que, entretanto, se desenvolveram inspiraram Steve e Derek a tornarem-se vegans e a construir um abrigo animal para ajudar animais de quinta.

Esther the Wonder Pig (“Esther, a Porca-Maravilha”) é uma porca doméstica que conta com um milhão e meio de seguidores nas redes sociais.

- Brianna Cameron (EUA), do Good Food Institute, trabalha com empresas recém-criadas de carne de cultura e de carne “vegetariana”, ajudando as start-up a ter o maior sucesso possível. Na sua comunicação, falará sobre esta indústria alimentar em rápida expansão que produz substitutos vegetarianos para a carne.

- Derek Sarno (Reino Unido) é co-fundador do Wicked Healthy, um blog sobre alimentação vegetariana que criou juntamente com o irmão, Chad Sarno. É Chef de Cozinha e Diretor Executivo na área de inovação vegetariana da Tesco, a maior cadeia de supermercados do Reino Unido. Derek Sarno ajudou a desenvolver as opções vegetarianas da Tesco, onde as vendas de produtos vegetarianos e veganos aumentou 25% entre 2016 e 2017.

- Alex Cornelissen (Holanda) é CEO da Sea Shepherd Global e responsável por todos os movimentos marítimos da frota desta organização. Embora atualmente o seu trabalho se centre na gestão e não nas travessias marítimas, continua a participar em campanhas sempre que o tempo o permite. O capitão Cornelissen é presidente do conselho de administração da Sea Shepherd Alemanha, Luxemburgo, Holanda e Suíça, e faz parte dos conselhos da maior parte dos outros países onde a Sea Shepherd se estabeleceu.

- Tobias Leenaert (Bélgica) é formador e estratega em The Vegan Strategist. É co-fundador da organização belga EVA (Ethical Vegetarian Alternative) e autor do livro How to Create a Vegan World.

- Maria de Fátima Vieira (Portugal) é professora associada com agregação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde leciona nas áreas de Estudos sobre a Utopia, Estudos Culturais e Estudos de Tradução. É coordenadora do projeto ALIMENTOPIA / Utopian Foodways e a sua comunicação incidirá sobre o periódico O Vegetariano, que circulou em Portugal entre 1909 e 1935.

- Joep Ingen Housz (Portugal) é membro da administração da Associação Quinta das Águias e chef de cozinha vegan. Além de fazer parte da organização do congresso, a Quinta das Águias é um santuário de animais e da biodiversidade e recentemente juntou-se ao movimento pela liberdade da troca de sementes, de forma a preservar sementes originais e a sua biodiversidade, bem como a proteção do direito de as produzir, preservar e partilhar. O título da sua comunicação é "As sementes e o futuro da alimentação".

PAREDES DE COURA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA

Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana.  21-23 de setembro

O investigador holandês Mark Post, pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório, e o escritor norte-americano Gene Baur, a quem a Time Magazine descreveu como a “consciência do movimento pela alimentação”, são alguns dos oradores do 4º Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que reúne de 21 a 23 de setembro nesta vila do Alto Minho especialistas nacionais e figuras públicas que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

Capturarpc

Organizado pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a Associação Quinta das Águias, desde 2015 que o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana tem reunido peritos de diferentes áreas do saber, permitindo-nos desenvolver uma visão mais global sobre as consequências da nossa alimentação e, cada vez mais, tem centrado a sua atenção em estratégias e soluções de mudança.

Assim, o professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra João Malva fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável. Já o norte-americano Will Tuttle irá expor algumas das ideias principais do seu best-seller, ‘The World Peace Diet’, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, mas também, entre outros, o australiano Alphonse Roex, presidente da organização sem fins lucrativos “Doctors for Nutrition”, apresentará uma comunicação sobre o tema Saúde e Nutrição, à semelhança do que vem fazendo em hospitais e escolas médicas da Holanda e Austrália.

Mais uma vez, a noite de sábado está reservada para a projeção de um documentário, cabendo este ano ao “Chasing the thunder” – Sea Shepherd. O filme acompanha dois barcos da Sea Shepherd, fundada pelo lendário Paul Watson, para localizar e cessar a atividade baleeira ilegal, no período em que perseguem um conhecido navio pesqueiro chamado Thunder.

Ao observar a situação global e o impacte das nossas escolhas em diferentes partes do mundo, compreendemos que não só temos o poder para agir, como a responsabilidade de o fazer. Então percebemos que mudar os nossos hábitos pode tornar o mundo melhor para as gerações presentes e futuras.

Desde o primeiro Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana deram-se grandes mudanças no mundo no que diz respeito a escolhas alimentares. Cada vez mais pessoas têm consciência do impacte que as suas escolhas têm na saúde, nas condições cruéis em que vivem os animais de exploração e no planeta Terra.

Por causa de uma crescente tomada de consciência, a ciência e a indústria têm-se dedicado à criação de alternativas às escolhas atuais, de soluções melhores para a nossa saúde, mais ecológicas e mais respeitadoras dos animais.

Oradores:

João Malva (Portugal), professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, com especialização em doenças neurodegenerativas, fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável.

Vincent Post (Holanda), especialista em águas subterrâneas, falará sobre a interpretação de estudos científicos por vezes contraditórios no que diz respeito a escolhas de estilo de vida.

David N. Cassuto (EUA) é professor de Direito na Pace Law School, onde leciona nas áreas de direito animal, direito ambiental e propriedade.

Matthew Glover (Reino Unido), fundador do projeto e associação Veganuary, fará uma exposição sobre as mais recentes conquistas do Veganuary e sobre a forma como este programa está a ajudar pessoas que querem mudar a sua alimentação. Irá também falar da implementação do Veganuary em Portugal.

Toni Okamoto (EUA) é fundadora de Plant Based on a Budget, um popular website, blog e plano alimentar que mostra como se pode poupar dinheiro através do consumo de legumes e vegetais. A sua comunicação desmistifica a ideia de que uma dieta vegetariana é muito mais cara do que uma alimentação com carne/peixe.

Gene Baur (EUA) é escritor e ativista pelo direito animal e pela alimentação. A Time Magazine escreveu que Gene Baur era a “consciência do movimento pela alimentação”. Opõe-se à pecuária industrial e defende aquilo que acredita ser um sistema alimentar mais justo e respeitador. É presidente e co-fundador do Farm Sanctuary, uma organização de proteção de animais de quinta. A sua comunicação tem o tema Integração Vegana: A Evolução de Um Movimento.

Mark Post (Holanda) é professor de Fisiologia Vascular na Universidade de Maastricht. Em 5 de Agosto de 2013 foi pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório. Na sua apresentação falará sobre carne de cultura como transição para uma dieta com base em vegetais. 

Will Tuttle (EUA) irá expor algumas das ideias principais do seu livro best-seller, The World Peace Diet, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, enquanto oferece uma reflexão sobre a forma como cada um de nós pode contribuir para a paz mundial e para uma revolução benévola na nossa cultura e na nossa consciência.

Constança Carvalho (Portugal) é fundadora da PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos), um movimento que tem como objetivo acabar com o transporte de animais vivos de Portugal para o Médio Oriente, que tem decorrido desde 2015. A sua exposição explica quais as consequências éticas e ambientais do transporte de animais vivos.

Ursula Goetz (Reino Unido) é cirurgiã veterinária e trabalha como veterinária-chefe na Mayhew International, uma organização com base no Reino Unido, responsável pela formação de veterinários de mais de 30 países.

Alphonse e Heleen Roex (Austrália) – Alphonse é obstetra e ginecologista e Heleen é pediatra. Ambos defendem saúde e nutrição vegetarianas, com base numa investigação sólida. A sua apresentação abordará a investigação mais recente nesta área.

Steve Jenkins e Derek Walter (Canadá) adotaram uma porquinha-miniatura de 2 kg e nunca pensaram que a sua vida estava prestes a mudar radicalmente. Ora, a pequena cresceu e cresceu até se tornar uma criatura de 300 kg, e o amor e a amizade que, entretanto, se desenvolveram inspiraram Steve e Derek a tornarem-se vegans e a construir um abrigo animal para ajudar animais de quinta.

Esther the Wonder Pig (“Esther, a Porca-Maravilha”) é uma porca doméstica que conta com um milhão e meio de seguidores nas redes sociais.

Brianna Cameron (EUA), do Good Food Institute, trabalha com empresas recém-criadas de carne de cultura e de carne “vegetariana”, ajudando as start-up a ter o maior sucesso possível. Na sua comunicação, falará sobre esta indústria alimentar em rápida expansão que produz substitutos vegetarianos para a carne.

Derek Sarno (Reino Unido) é co-fundador do Wicked Healthy, um blog sobre alimentação vegetariana que criou juntamente com o irmão, Chad Sarno. É Chef de Cozinha e Diretor Executivo na área de inovação vegetariana da Tesco, a maior cadeia de supermercados do Reino Unido. Derek Sarno ajudou a desenvolver as opções vegetarianas da Tesco, onde as vendas de produtos vegetarianos e veganos aumentou 25% entre 2016 e 2017.

Alex Cornelissen (Holanda) é CEO da Sea Shepherd Global e responsável por todos os movimentos marítimos da frota desta organização. Embora atualmente o seu trabalho se centre na gestão e não nas travessias marítimas, continua a participar em campanhas sempre que o tempo o permite. O capitão Cornelissen é presidente do conselho de administração da Sea Shepherd Alemanha, Luxemburgo, Holanda e Suíça, e faz parte dos conselhos da maior parte dos outros países onde a Sea Shepherd se estabeleceu.

Tobias Leenaert (Bélgica) é formador e estratega em The Vegan Strategist. É co-fundador da organização belga EVA (Ethical Vegetarian Alternative) e autor do livro How to Create a Vegan World.

Maria de Fátima Vieira (Portugal) é professora associada com agregação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde leciona nas áreas de Estudos sobre a Utopia, Estudos Culturais e Estudos de Tradução. É coordenadora do projeto ALIMENTOPIA / Utopian Foodways e a sua comunicação incidirá sobre o periódico O Vegetariano, que circulou em Portugal entre 1909 e 1935.

Joep Ingen Housz (Portugal) é membro da administração da Associação Quinta das Águias e chef de cozinha vegan. Além de fazer parte da organização do congresso, a Quinta das Águias é um santuário de animais e da biodiversidade e recentemente juntou-se ao movimento pela liberdade da troca de sementes, de forma a preservar sementes originais e a sua biodiversidade, bem como a proteção do direito de as produzir, preservar e partilhar. O título da sua comunicação é "As sementes e o futuro da alimentação".