Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AUTARQUIA DE PONTE DA BARCA APOIA SETOR AGROPECUÁRIO LOCAL EM CERCA DE 18 MIL EUROS

A Câmara Municipal de Ponte da Barca vai apoiar financeiramente os produtores do setor agropecuário do concelho ao nível de sanidade animal para fomento da produção pecuária, no valor de cerca de 18 mil euros. A minuta de protocolo a celebrar com a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca foi  aprovada em reunião de câmara e prevê o pagamento a 100% das ações anuais obrigatórias, inscritas no Programa Anual de sanidade Animal, ao nível do rastreio da Brucelose, Leucose Enzoótica e Tuberculose, nos Bovinos; e rastreio da Brucelose dos Pequenos Ruminantes, nos Ovinos e Caprinos.

Esta comparticipação financeira a conceder pelo Município de Ponte da Barca surge da importância do sector agropecuário na economia local, ao nível da criação de emprego e rendimento e do contributo para a fixação e atração de pessoas e investimentos e destina-se a apoiar aos titulares de explorações agropecuárias existentes no concelho, visando o apoio à fixação e rejuvenescimento do tecido produtivo, motor do desenvolvimento rural e da sustentabilidade, atenuando também o efeito negativo do aumento dos custos de exploração no setor, sem o correspondente aumento de receitas dos seus efetivos bovinos, ovinos e caprinos.

“Apoiar este setor é fundamental dadas as características do concelho de Ponte da Barca onde a atividade pecuária tem significativa expressão e assume a maior importância na sustentabilidade da economia rural, na manutenção e preservação da paisagem rural e de algumas raças autóctones para além do papel essencial que representa na gestão do território” refere o Presidente da Câmara, Augusto Marinho,

Tendo o Município de Ponte da Barca uma grande expressão rural, o contributo da autarquia no apoio à manutenção desta atividade garante a qualidade do produto final e a existência de produtores pecuário com condições de trabalho que assegurarão a continuidade de uma atividade económica importantíssima para o concelho, para além da saúde animal que deve representar motivo de atenção para todos os cidadãos ao nível da saúde pública e a segurança alimentar, do controlo de doenças e das questões de bem-estar animal.

AMARES É AUTARQUIA PARCEIRA DO PROJETO NACIONAL “HERÓIS DA FRUTA”

Programa de reeducação alimentar infantil pretende aumentar a ingestão de frutas e hortícolas

Arrancou, esta segunda-feira, em nove turmas do ensino pré-escolar e quatro turmas do 1º ciclo dos centros escolares do Município de Amares o projeto escolar Heróis da Fruta, a convite da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI).

Herois da Fruta (1).jpg

O projeto é atualmente o maior programa gratuito de educação para a saúde, com uma das maiores taxas de sucesso de sempre em reeducação alimentar infantil em Portugal, tendo como principal objetivo aumentar a ingestão de “Super Alimentos” (frutas e hortícolas) junto das crianças, para alcançar as quantidades mínimas diárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde.

Ao longo das próximas cinco semanas as crianças vão pintar diariamente estrelas no Passaporte dos Heróis da Fruta, mas apenas se ingerirem uma peça de fruta no lanche. Semanalmente, as crianças que cumprirem com o desafio receberão recompensas.

No final do projeto, as crianças terão direito a um conjunto de prémios de participação (vouchers de entrada gratuita para usufruir na rede de parceiros de prémios do projeto), após preenchimento de um formulário pelos encarregados de educação.

As crianças estarão ainda habilitadas ao prémio final que consiste na visita à escola de umas das três mascotes do projeto (Sushi, Yoga ou Tuktuk) para entrega presencial de brindes aos alunos.

O Município de Amares apela aos encarregados de educação para que coloquem fruta na lancheira das crianças, exceto à 3ª e 5ª feira, em que há distribuição gratuita ao abrigo do Regime de Fruta Escolar.

MONÇÃO ORGANIZA 1º CONCURSO “MELHOR WRAP DA ALIMENTAÇÃO”

Destinando-se a todos os alunos do ensino secundário, pretende-se que os jovens apresentem um wrap saudável, tendo como critérios a criatividade, a originalidade e a sustentabilidade alimentar.

Capturarmoncc (10).JPG

O 1º Concurso “Melhor Wrap da Alimentação” tem como objetivo sensibilizar os jovens monçanenses para a importância de uma alimentação cuidada no seu desenvolvimento físico, psíquico e emocional, procurando incentivá-los a confecionar as suas próprias refeições.

Destinando-se a todos os alunos do ensino secundário do concelho de Monção, pretende-se que os jovens apresentem um wrap saudável, tendo como critérios a criatividade, a originalidade e a sustentabilidade alimentar.

As candidaturas, em equipas de dois, estão abertas até 9 de dezembro. Os interessados devem enviar as respetivas candidaturas, em formulário próprio, disponível em www.cm-moncao.pt, para o seguinte correio eletrónico: moncaosaudavel@cm-moncao.pt

Após a receção das candidaturas, as equipas participam em duas sessões de trabalho, com acompanhamento de alunos do Curso de Cozinha e Pastelaria da EPRAMI, onde irão desenvolver e aprimorar a receita a concurso. Esta deverá ser enviada, até o dia 16 de janeiro, e apresentada/confecionada, perante o júri, no dia 27 de janeiro. 

Reforço de hábitos alimentares saudáveis

O 1º Concurso “Melhor Wrap da Alimentação” decorre no âmbito da iniciativa “Outubro, Mês da Alimentação Saudável”, a qual deu início a um conjunto de ações de reforço e incentivo de hábitos alimentares saudáveis em todos os patamares de ensino do nosso concelho.

Em parceria com a Equipa de Saúde Escolar do Centro de Saúde de Monção e os professores e educadores de infância do Agrupamento de Escolas de Monção, decorre o Programa Passezinho, para crianças da Educação Pré-Escolar, e o Projeto Heróis da Fruta, para alunos do 1º CEB.

Realizaram-se, também, Workshops de Lanches Saudáveis, atividade dinamizada pelos Professores Rui Ribeiro e Maria do Carmo Fernandes, da EPRAMI, com o apoio dos seus alunos do Curso de Cozinha/Pastelaria, decorrendo, presentemente, o 1º Concurso de Ementas Saudáveis, dirigido a alunos do 2º e 3º CEB.

𝗙𝗼𝗿𝗺𝘂𝗹𝗮́𝗿𝗶𝗼 𝗱𝗲 𝗜𝗻𝘀𝗰𝗿𝗶𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗲 𝗡𝗼𝗿𝗺𝗮𝘀 𝗱𝗲 𝗣𝗮𝗿𝘁𝗶𝗰𝗶𝗽𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼:

https://bit.ly/3TWXOZr

FAMALICÃO: NOVEMBRO TERMINA AO SABOR DOS DIAS À MESA

Iniciativa é dedicada às massas e decorre de 24 e 27 de novembro

Uma alimentação equilibrada é fundamental para quem pratica desporto. De 24 a 27 de novembro, em sintonia com a Meia Maratona de Famalicão, que acontece já no próximo dia 27 de novembro, os Dias à Mesa são dedicados às massas, as aliadas dos atletas e aficionados pela prática desportiva.

CapturarMASSAS (3).JPG

Moutados, Bubbles, Pensão Santo António, Fusilli e Massa & Café são os restaurante aderentes desta iniciativa, onde pode usufruir de 10% de desconto. Este benefício também se aplica aos alojamentos que se aliaram à iniciativa, nomeadamente, Casa Ana Monteiro, Villam Natura & Spa, Wake Up Famalicão, Hotel Moutados, Quinta de Pindela, Casa das Cortinhas, Quinta de S. Vicente, Casa do Ribeirinho, Villa Prime, Host in Olivença, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2, Saladestar, Fascinante Orbita, Vitoria´s House e B & B Hotel Famalicão.

Refira-se que os Dias à Mesa arrancaram em 2019, com um conjunto de propostas dos melhores sabores regionais combinadas com as inesquecíveis vivências culturais do município, numa viagem única por um património rico de sabores locais.

Saiba mais sobre a iniciativa em www.famalicao.pt/dias-a-mesa-famalicao.

MUNICIPIO DE MONÇÃO INCENTIVA HÁBITOS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEIS

As atividades decorrem em todos os patamares de ensino, tendo como objetivo sensibilizar as crianças e jovens para a importância de uma alimentação cuidada.

O Município de Monção assinalou outubro como o Mês da Alimentação Saudável, através da realização de um conjunto de atividades alusivas à temática. Destinando-se a crianças e jovens, desde a Educação Pré-Escolar até ao Ensino Secundário, as ações “entraram” pelo mês de novembro.

monçsaudavel (1) (2).jpg

Em parceria com a Equipa de Saúde Escolar do Centro de Saúde de Monção e os/as educadores/as de infância do Agrupamento de Escolas de Monção, deu-se início à implementação do Programa Passezinho, dirigido às crianças que frequentam a Educação Pré-Escolar.

No 1º Ciclo do Ensino Básico, também em colaboração com a Equipa de Saúde Escolar do Centro de Saúde de Monção e docentes titulares, decorre o Projeto Heróis da Fruta, um desafio aliciante para os alunos, cuja missão consiste em alimentar os seus superpoderes na escola e em casa.

Tendo a duração de 5 semanas, os alunos recebem, no final, um certificado de participação que atesta o cumprimento, com inesgotável empenho, do desafio proposto. Como prova dessa dedicação, os alunos “comprometem-se” a dar continuidade, no futuro, à nobre missão de que foram incumbidos.

Destinados a este nível de ensino, realizaram-se, também, Workshops de Lanches Saudáveis, uma atividade dinamizada pelos Professores Rui Ribeiro e Maria do Carmo Fernandes, da EPRAMI, com o apoio dos seus alunos/as do Curso de Cozinha/Pastelaria.

Para os alunos/as do 2º e 3º Ciclo do Ensino Básico, foi lançado o 1º Concurso de Ementas Saudáveis, cujas inscrições terminam no dia 23 de novembro. No âmbito do concurso, será escolhido um vencedor por ano letivo, cujas ementas serão servidas nos refeitórios das escolas. Para os alunos/as do Ensino Secundário, será lançado, em breve, o 1º Concurso Wrap da Alimentação. 

A dinamização destas atividades, desenvolvidas de forma lúdica e pedagógica, tem como objetivo sensibilizar as crianças e jovens para a importância de uma alimentação cuidada no seu crescimento e desenvolvimento físico, psíquico e emocional, incentivando a prática de hábitos saudáveis e a prevenção do desperdício alimentar.

monçsaudavel (2).jpg

Capturaralimonç2 (2).JPG

Capturaralimonç1 (10).JPG

PRÉMIO CIDADES EDUCADORAS DISTINGUE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE ALIMENTAR DO MUNICÍPIO DE ESPOSENDE

O projeto Geração S - Programa de Sustentabilidade Alimentar, do Município de Esposende, foi distinguido pela Associação Internacional de Cidades Educadoras (IAEC), no âmbito da quarta edição do Prémio Cidades Educadoras, onde se posicionou entre os dez projetos finalistas.

Capturarcidaedu1.JPG

Esposende distingue-se, assim, entre 65 candidaturas de 53 cidades membros em 7 países e 3 continentes, que foram avaliadas por um júri internacional composto por especialistas, representantes do Comitê Executivo da IAEC e da Comissão para Inclusão Social, Democracia Participativa e Direitos Humanos, Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU) e a rede ICLEI Cidades. Os premiados foram distinguidos no XVI Congresso Internacional das Cidades Educadoras, que decorreu entre os dias 25 e 28 de outubro, em Andong, na Coreia do Sul.

O Geração S tem como propósito educar para a sustentabilidade, promovendo a mudança de atitudes e de comportamentos face às questões mundiais atuais, de forma a preparar cidadãos mais capazes de exercer uma cidadania consciente, dinâmica e informada face aos problemas do futuro.

O projeto, que o Município tem implementado em todas as escolas do concelho de Esposende, traduz-se num plano de sustentabilidade alimentar, alinhado com as diretivas da Estratégia Nacional para o Desenvolvimento Sustentável 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU. O Geração S propõe-se contribuir para a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade escolar e, num plano mais abrangente, da melhoria da qualidade de vida da população. Assenta num conceito de economia circular e é orientado para o consumo de produtos locais, nomeadamente hortícolas e pescado. Possui quatro linhas orientadoras: Cantinas Escolares Sustentáveis, que fomentem hábitos alimentares saudáveis; ECOalimenta, tendo em vista o combate ao desperdício alimentar, a redução, reutilização, recuperação e reciclagem na área alimentar; AgroKids, que se traduz no desenvolvimento de hortas escolares para cultivo e consumo de produtos locais; e ReEduca, que se traduz em atividades pedagógicas que assegurem a consciencialização para a educação para a sustentabilidade alimentar.

Plenamente integrado com as preocupações ambientais emergentes, o Município de Esposende reconhece que a saúde e a promoção do bem-estar devem ocupar um lugar central nas políticas dos territórios e das comunidades, uma vez que se traduzem em fatores preponderantes para o seu desenvolvimento sustentável. Neste contexto, e ciente de que sem pessoas saudáveis o desenvolvimento é limitado, a autarquia tem vindo a desenvolver um consistente e profícuo trabalho junto da comunidade escolar, configurando esta distinção o reconhecimento desse esforço.

O júri destacou a abordagem inovadora da questão da alimentação por parte do Município de Esposende, considerando que esta é uma questão cuja relevância tem vindo a ser destacada na pandemia. O júri destaca que o projeto estabelece um vínculo interessante com a identidade local e coloca em relação uma multiplicidade de atores envolvendo-os nos diferentes processos.

O Prémio Cidades Educadoras visa reconhecer e dar visibilidade internacional ao trabalho das Cidades Educadoras, assim como destacar boas práticas que possam ser fonte de inspiração para outras cidades na construção de ambientes mais educadores, sendo que, esta edição teve por base o tema “Boas práticas na promoção de cuidados na cidade”.

Projetos finalistas: https://www.edcities.org/premios/premio-ciudades-educadoras-a-buenas-practicas-de-promocion-de-los-cuidados-en-la-ciudad/video-iniciativas-finalistas/

Capturarcidaedu4.JPG

Capturarcidaedu3 (1).JPG

Capturarcidaedu2 (8).JPG

CELORICO DE BASTO CELEBROU O DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Maças biológicas distribuídas pelas escolas do concelho

O Município de Celorico de Basto associou-se à celebração do Dia Mundial da Alimentação, comemorado oficialmente no dia 16 de outubro, com a distribuição de maças biológicas, produzidas no concelho.

entrega da maça Querina (1).jpg

Esta atividade surge em consonância com a aposta do Município, que retomou a gestão das cantinas escolares com a confeção própria das refeições, com produtos frescos e variados, fomentando uma dieta equilibrada e de melhor qualidade.

Hoje, em jeito de celebração do Dia Mundial da Alimentação, o Município distribuiu pelas cantinas escolares cerca de 1800 maças Querina – maças produzidas em modo biológico pela Lavoura da Bouça e adquiridas pelo Município.

O Presidente da Câmara Municipal, José Peixoto Lima, a Vereadora da Educação, Maria José Marinho, e secretário da Vereação, José Sousa, aproveitaram a data para almoçar com os alunos da escola Básica da Mota e reforçar a importância de uma alimentação saudável.

“A alimentação é um pilar fundamental para o crescimento saudável e por isso, é também da nossa responsabilidade, assegurar que os nossos jovens tenham acesso a uma ampla variedade de alimentos, na quantidade adequada, que lhes permite satisfazer as suas necessidades energéticas e nutricionais básicas, e com isso contribuir também para um maior rendimento escolar” disse o autarca celoricense. José Peixoto Lima, associou-se a esta data e reforçou a importância de consumir ”produtos locais, produzidos de forma biológica, numa valorização crescente do que é nosso. O consumo do que é nosso contribui de forma efetiva para a sustentabilidade ambiental, ajuda economicamente os nossos produtores e promove hábitos de alimentação saudáveis, temos que ser conscientes e fomentadores destas práticas”.

entrega da maça Querina (4) (1).jpeg

entrega da maça Querina (3) (8).jpeg

entrega da maça Querina (2) (9).jpeg

FAMALICÃO MARCA PRESENÇA NA MAIOR FEIRA MUNDIAL DO SETOR AGROALIMENTAR

SIAL, Salon International de l'Alimentation, está a decorrer em Paris, França

São nove, as empresas e marcas famalicenses representadas na SIAL, Salon International de l'Alimentation, uma feira internacional dedicada ao setor agroalimentar que está a decorrer em Paris, França, com a presença dos maiores players do setor. De Vila Nova de Famalicão, estão presentes marcas e projetos inovadores de pequena dimensão, como a Sim Chocolate, a Senrasdairy, a Frutivinhos e a Yogan, bem como referências incontornáveis do setor agroalimentar nacional como é o caso da Vieira, Lourofood, ICM, Primor e Salsicharia Limiana.

IMG-20221018-WA0029 (3).jpg

A SIAL Paris, promovida pela Atlantic Food Export, é um dos principais palcos para o encontro entre a indústria agroalimentar e uma referência para o desenvolvimento de novas parcerias, para a concretização de novos negócios e para conhecer as tendências globais do setor.

Na edição deste ano participam mais de 7 mil expositores provenientes de 120 países, numa área expositiva com mais de 250 mil m2, e com a expectativa de mais de 300 mil visitantes durante o certame que arrancou no passado dia 15 de outubro e que termina hoje, dia 19.

“É muito interessante ver marcas mais recentes, que nasceram e cresceram no seio do Famalicão MadeIN, a apresentarem o seu produto ao lado de empresas mais experientes e consolidadas no mercado mundial do agroalimentar, e que conquistam mercados e novos consumidores” refere o vereador da Economia e Empreendedorismo da Câmara Municipal, Augusto Lima, que também aponta a mais valia desta variedade, que “demonstra a capacidade e diversidade do setor no nosso concelho”.

De referir que as empresas do agroalimentar representam uma fatia importante das exportações do concelho de Vila Nova de Famalicão, com os dados no último ano, 2021, a apontarem para um volume de negócios muito próximo dos 64 milhões de euros, num crescimento que ronda os 20% ao longo dos últimos 8 anos, segundo os dados registados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Queremos alargar a base de exportação e o número de pequenas e médias empresas pela aposta na inovação e em produtos diferenciadores (…) queremos exportar mais produtos e colocar mais empresas famalicenses a exportar” acrescenta Augusto Lima.

IMG-20221018-WA0030_2 (1).jpg

PROGRAMA DE FRUTA ESCOLAR ABRANGE MAIS DE MIL CRIANÇAS NA PÓVOA DE LANHOSO

O Município da Póvoa de Lanhoso iniciou, esta semana, a distribuição de fruta aos alunos e às alunas do 1º Ciclo, no âmbito do Programa da Fruta Escolar (PFE), que é financiado pelo IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, I.P.. Da mesma forma, também começou, no mesmo dia, igual disponibilização às crianças do pré-escolar, o que resulta do alargamento do PFE a este nível de ensino, numa iniciativa suportada pela Câmara Municipal.

CapturarFRUT (8).JPG

Este Programa prevê a realização de 60 entregas de frutas diversificadas (duas vezes por semana), ao longo de 30 semanas. São abrangidas 761 crianças do 1º Ciclo e 384 crianças do pré-escolar e o total do investimento afeto a estes diferentes níveis de ensino é de 10.742.72 €.

Os estabelecimentos de ensino abrangidos pelo regime escolar devem implementar medidas educativas de acompanhamento, designadas medidas escolares, tendo em conta os objetivos definidos, a suficiência das medidas e as disponibilidades orçamentais.

A organização de aulas de degustação, a criação e manutenção de atividades de jardinagem, a organização de visitas a explorações agrícolas e atividades similares destinadas a sensibilizar as crianças para a agricultura são alguns dos exemplos das atividades que podem ser implementadas. As escolas devem ainda dinamizar medidas destinadas a promover o conhecimento das crianças sobre a agricultura, designadamente a diversidade e sazonalidade dos produtos, os hábitos alimentares saudáveis e as questões ambientais relacionadas com a produção, a distribuição e o consumo de frutas, produtos hortícolas, leite e produtos lácteos.

VIANA DO CASTELO ASSINALA DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Município vianense lança “Desafio Super S” às escolas de primeiro ciclo e jardins-de-infância para assinalar Dia Mundial da Alimentação.

AF_SUPER_S (3).png

Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, celebrado a 16 de outubro, o Município de Viana do Castelo vai lançar o “Desafio Super S” às escolas do concelho. No âmbito das comemorações, a Câmara Municipal arranca, nesta data, com três desafios às escolas do primeiro ciclo de ensino básico e jardins-de-infância da rede pública com o objetivo de promover uma alimentação ainda mais saudável e sustentável para as crianças.

O “Desafio Super S” consiste em três desafios diferentes que podem ser desenvolvidos em conjunto ou separadamente por qualquer professor/educador dos estabelecimentos de ensino do concelho.

Assim, o Desafio número 1 diz “Vamos aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal”, que consiste em escolher um dia por mês para fornecer a refeição do almoço unicamente com alimentos de origem vegetal. A refeição poderá ser a ementa vegetariana do dia, conforme a ementa única do Município ou outra igualmente composta com alimentos de origem vegetal, aprovada pela nutricionista municipal. O dia e a ementa escolhida deverão ser previamente comunicados e os resultados deverão ser registados através de formulário próprio com o relato da atividade e registo fotográfico da refeição/serviço de refeições.

O Desafio número 2 propõe “Vamos promover lanches saudáveis e sustentáveis através do consumo de frutas da época e hortícolas nos lanches!”, que consiste em promover o consumo de frutas da época, nos lanches que os alunos trazem de casa, um dia por semana, preferencialmente às quartas-feiras, e a inclusão de hortícolas nos lanches, também uma vez por semana, preferencialmente às quintas-feiras. Os resultados deverão igualmente ser registados em ficheiro próprio.

Já o Desafio número 3, “Vamos reduzir o desperdício!”, consiste em adotar, no mínimo, duas medidas de combate ao desperdício de alimentos no refeitório escolar. As escolas podem escolher desde medidas de educação alimentar dirigidas aos alunos, monitorização do desperdício, entre outras, devendo os resultados ser também registados.

O Dia Mundial da Alimentação é um apelo global à Erradicação da Fome, por um mundo em que alimentos nutritivos estejam disponíveis e sejam acessíveis a todos, em qualquer lugar.

NOVE ANOS A DAR O LITRO PELA CERVEJA ARTESANAL PORTUGUESA

No próximo fim de semana, no dia 15 de outubro, a fábrica de cerveja minhota abre as portas para celebrar nove anos de vida e Filipe Macieira um dos fundadores da Letra, relembra a primeira produção em outubro de 2013 e diz em tom de brincadeira ”Sabíamos que ia correr mal, e correu mesmo. Naquela altura tínhamos apenas experiência em produzir cerveja em panela de 50 litros, e naquele dia estávamos a produzir a uma escala de 1400 litros com equipamento ainda a brilhar de novo. No momento da separação dos grãos de malte do líquido, ficamos à espera 36h, dormimos no chão da fábrica, mas no final conseguimos produzir a primeira Stout da Letra, a Letra C que ficou incrível.”

Capturarcerletr (3).JPG

A marca criada por Francisco e Filipe celebra no sábado 15 de Outubro 9 anos, e o programa promete cervejas inéditas, bolo, brasas e uma bola de espelhos por cima dos fermentadores. 

Para comemorar a data a Letra vai apresentar uma cerveja de edição comemorativa do nono aniversário em lata, uma triple IPA com 9% de álcool e os cervejeiros acreditam que vai ter muitos adeptos, pois é a primeira vez que produzem uma cerveja deste estilo, que se caracteriza por ser muito intensa, alcoólica e amarga. 

Foi no passado dia 16 de setembro que mais de uma centena de pessoas ajudaram na colheita do lúpulo  e produção da cerveja durante o Letra Harvest Fest. Passado um mês desde a produção a cerveja Letra Harvest & Friends 2022 será o acompanhamento perfeito para degustar com bolo de aniversário. 

Como qualquer boa festa de aniversário a animação e a comida não vão faltar, o evento é de entrada livre e todos estão convidados a aparecer a partir das 17h. Pelas 18h canta-se os parabéns à letra e prova-se a nova Letra Harvest & Friends, depois às 18:20h há uma visita guiada pelo cervejeiro às instalações, pelas 18:45h há uma prova comentada da cerveja comemorativa e logo de seguida, às 19h, inicia-se a música com a banda Obra com um samba rock para a malta começar a bailar.  Pelas 19:30 há um showcooking no exterior com os fogões Ofyr. O melhor está guardado para o final onde o Dj Destrokanov, vai ligar a bola de espelhos e trazer a música dos Balcãs para todos dançarem. 

O evento é de entrada livre, mas quem quiser jantar terá de fazer a reserva antecipada para o 927 283 225.

CartazAni_Post (2).png

FAMALICÃO: PAN QUER REFEIÇÕES ESCOLARES COM QUALIDADE

A Comissão Política Concelhia do PAN solicitou esclarecimentos ao executivo PSD/CDS, com vista a obter informação relativamente aos critérios de adjudicação para fornecimento de refeições escolares.

No passado, o único critério foi o preço, pelo que o partido lembra que fatores como a qualidade ou critérios ambientais devem ser considerados no concurso público.

A concelhia defende que a autarquia deve pautar-se por uma defesa integral da saúde das pessoas, em especial das crianças, promovendo hábitos alimentares mais saudáveis, aliado ao incentivo do consumo de alimentos de produção local e regional e em modo biológico, contribuindo-se assim, igualmente, para uma redução da pegada ecológica e um consumo mais sustentável e que isso só poderá ser garantido através da inclusão desses critérios no contrato de adjudicação. 

“De que adianta fazer propaganda aos quase 4 milhões de euros destinados às refeições, se coisas basilares como critérios de qualidade e ambientais não estão estipulados no concurso.” questiona Sandra Pimenta

Assim, e após informação remetida pelo executivo, verificou-se que continua a decidir-se, apenas, pelo critério “preço”. Neste sentido, o partido endereçou um novo conjunto de questões com vista a obter esclarecimentos sobre os motivos que fundamentam a escolha por critérios exclusivamente económicos na adjudicação do serviço a empresa externa. 

Da análise às ementas, preocupa ao partido saber qual o motivo para a presença de dióxido de enxofre e sulfitos em algumas refeições, o motivo para se identificar a presença ou potencial presença de tantos alergénios na sopa, assim como as razões para que a opção vegetariana nas visitas de estudo ou atividades fora do recinto escolar, não esteja, obrigatoriamente, incluída no caderno de encargos.

FAMALICÃO INVESTE QUASE 4 MILHÕES NAS REFEIÇÕES ESCOLARES

Presidente da autarquia visitou e almoçou ontem na cantina da EB 2,3 D. Maria II

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão assumiu este ano a gestão direta das refeições escolares em todos os níveis de ensino, desde o pré-escolar ao secundário, e o presidente da Câmara Municipal garantiu ontem que a autarquia “está empenhada em assegurar refeições equilibradas, de qualidade e adequadas às necessidades nutricionais das nossas crianças e jovens”.

AFS_5427 (1).jpg

Mário Passos falava esta terça-feira, 20 de setembro, na visita que fez ao refeitório e cozinha da Escola Básica D. Maria II, cujo espaço foi recentemente intervencionado pela Câmara Municipal.

Recorde-se que para as refeições escolares a autarquia canaliza mais de 3,8 milhões de euros, com mais de 1,3 milhões de refeições servidas.

Para o município, as refeições do pré-escolar e do 1.º ciclo têm um custo de 2.68 euros e as do 2.º e 3.º ciclos e secundário de 2,79 euros. O valor máximo que um aluno poderá pagar pela refeição é de 1,46 euros, que corresponde ao valor pago por um aluno sem escalão. Para os alunos com escalão A, a refeição é gratuita, havendo também uma redução do valor para os alunos inseridos nos restantes escalões da ação social escolar. Num apoio direto às famílias do concelho, a autarquia atribui ainda bonificações a segundos e demais descendentes a frequentar a educação pré-escolar e 1.º ciclo.

Sobre as obras realizadas na cantina da EB 2,3 D. Maria II, razão que levou o autarca a visitar ontem a escola, refira-se que implicou um esforço financeiro municipal de 107 mil euros e implicou, entre outros trabalhos, a substituição do piso, pintura das paredes, a remodelação da despensa e da cozinha e de todos os seus equipamentos e infraestruturas.

“Era um défice há muito sinalizado pela direção da escola e é mais uma daquelas pequenas intervenções que vai fazer muita diferença. A dimensão da alimentação é uma preocupação para o município e aqui na Escola D. Maria II deixou de ser um problema”, referiu a propósito o edil. 

A diretora do agrupamento agradeceu a disponibilidade da autarquia para a concretização da obra. Cândida Pinto lembrou que o espaço nunca foi intervencionado e que agora reúne toda as condições para fornecer “mais e melhores refeições” aos cerca de 700 alunos deste estabelecimento de ensino da freguesia de Gavião.

A responsável lembrou ainda que “com 31 anos, a escola precisa de uma requalificação na sua plenitude”. Enquanto as verbas não forem disponibilizadas pelo estado português, a autarquia vai intervencionando alguns espaços, tendo ficado já assegurada a requalificação do campo de jogos.

AFS_5397.jpg

FAMALICÃO: COZINHA VEGETARIANA EM DESTAQUE NOD SIAS À MESA

A iniciativa acontece de 22 a 25 de setembro em espaços de restauração aderentes

As cores e texturas da comida vegetariana são o prato principal dos Dias à Mesa deste mês. Associada à celebração da Feira de S. Miguel, que acontece já no final de setembro, os amantes da cozinha colorida, dos vegetais, das massas e dos cereais têm a oportunidade de desfrutar dos melhores sabores, texturas e aromas de 22 a 25 de setembro em vários restaurantes famalicenses.

veggie (1).png

É no restaurante Moutados, Combinação de Sabores, Bubbles e Fusilli Massa & Café que poderá usufruir de um desconto de 10% no valor de uma saborosa refeição vegetariana.

Para além deste desconto nos restaurantes aderentes, a iniciativa também inclui um desconto igual em alojamentos aderentes, entre eles, a Casa Ana Monteiro, Villam Natura & Spa, Wake Up Famalicão, Hotel Moutados, Quinta de Pindela, Casa das Cortinhas, Quinta de S. Vicente, Casa do Ribeirinho, Villa Prime, Host in Olivença, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2, Saladestar, Fascinante Orbita e Vitoria´s House, para os visitantes que se desloquem a Vila Nova de Famalicão durante os Dias à Mesa. Esta promoção não é acumulável com outros descontos e é válida mediante reserva direta nos estabelecimentos.

Refira-se que a iniciativa Dias à Mesa arrancou em 2019 com um conjunto de propostas dos melhores sabores regionais, combinadas com as inesquecíveis vivências culturais do município. Enaltecer a boa cozinha regional e proporcionar aos apreciadores da boa cozinha experiências gastronómicas únicas são os principais objetivos dos Dias à Mesa, que se realiza ao longo de todo o ano aliado à agenda municipal de atividades.

ESPOSENDE: PLANO DE SUSTENTABILIDADE ALIMENTAR – GERAÇÃO S FINALISTA DO PRÉMIO CIDADES EDUCADORAS

O Plano de Sustentabilidade Alimentar - Geração S, do Município de Esposende, foi um dos dez projetos finalistas da quarta edição do Prémio Cidades Educadoras, da responsabilidade da Associação Internacional de Cidades Educadoras (IAEC).

EB.Goios_refeitorio_2020 (003).jpg

O Prémio Cidades Educadoras visa reconhecer e dar visibilidade internacional ao trabalho das Cidades Educadoras, assim como destacar boas práticas que possam ser fonte de inspiração para outras cidades na construção de ambientes mais educadores.

Tendo por base o tema “Boas práticas na promoção de cuidados na cidade”, esta edição dá ênfase a políticas e iniciativas municipais que respondam às necessidades de cuidados numa perspetiva do ciclo vital, políticas municipais inovadoras que se comprometem a colocar os cuidados como um eixo de transformação socioeconómica na perspetiva da economia feminista e iniciativas municipais que promovam a educação em torno da eco dependência.

Alinhado com as diretivas da Estratégia Nacional para o Desenvolvimento Sustentável 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, o Geração S propõe-se contribuir para a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade escolar e, num plano mais abrangente, da melhoria da qualidade de vida da população. Assenta num conceito de economia circular e é orientado para o consumo de produtos locais, nomeadamente hortícolas e pescado. Possui quatro linhas orientadoras: Cantinas Escolares Sustentáveis, que fomentem hábitos alimentares saudáveis; ECOalimenta, tendo em vista o combate ao desperdício alimentar, a redução, reutilização, recuperação e reciclagem na área alimentar; AgroKids, que se traduz no desenvolvimento de hortas escolares para cultivo e consumo de produtos locais; e ReEduca, que se traduz em atividades pedagógicas que assegurem a consciencialização para a educação para a sustentabilidade alimentar.

Esposende distingue-se, assim, entre 65 candidaturas de 53 cidades membros em 7 países e 3 continentes, que foram avaliadas por um júri internacional composto por especialistas, representantes do Comitê Executivo da IAEC e da Comissão para Inclusão Social, Democracia Participativa e Direitos Humanos, Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU) e a rede ICLEI Cidades.

O júri destaca a abordagem inovadora da questão da alimentação por parte do Município de Esposende, considerando que esta é uma questão cuja relevância tem vindo a ser destacada na pandemia. O júri destaca que o projeto estabelece um vínculo interessante com a identidade local e coloca em relação uma multiplicidade de atores envolvendo-os nos diferentes processos. “A iniciativa está enquadrada no presente, mas com uma projeção para o futuro”, sublinha.

Como finalista desta edição, o programa Geração S receberá um certificado na cerimónia de encerramento do XVI Congresso Internacional e terá visibilidade no site da IAEC, bem como em diferentes publicações e canais da Associação.

Nesta edição, as cidades vencedoras são Barcelona (Espanha): “Abrigos climáticos nas escolas”, Loures (Portugal): “Rios com Vida” e Horizonte (Brasil): “Bordando Resistências: Bordadeiras de Alto Alegre”.

geração S (3) (1500 x 2000).jpg

MUNICÍPIO BRACARENSE VAI FORNECER REFEIÇÕES ESCOLARES

Município de Braga abre concurso para fornecimento de refeições escolares aos alunos dos 2º e 3º ciclos do ensino básico, secundárias e artístico. Medida prevê um investimento superior a 1,6 ME

O Município de Braga vai proceder à abertura do procedimento concursal para aquisição de refeições escolares a serem administradas aos alunos dos 2º, 3º ciclos do ensino básico, secundárias e artístico no ano lectivo 2022/2023. A proposta será analisada em sede de reunião do Executivo Municipal, que terá lugar na próxima Segunda-feira, dia 30 de Maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Refeições Escolares.jpg

A medida, que representa um investimento superior a 1,6 milhões de euros, resulta da concretização da transferência de competências, que prevê a passagem para a gestão municipal das cantinas e refeitórios escolares destes estabelecimentos de ensino a partir de Setembro deste ano.

O caderno de encargos propõe o pagamento de 603.868,52€ em 2022 e 1.006 447,52€ em 2023. O preço base do contrato foi definido de acordo com os custos unitários, resultantes do Acordo-Quadro de Refeições Escolares realizado pela Central de Compras da Comunidade Intermunicipal do Cávado.

O Município de Braga considera que refeitório escolar constitui um espaço privilegiado de educação para a saúde, promoção de estilos de vida saudáveis e de equidade social, com o dever de fornecer refeições nutricionalmente equilibradas e adequadas a cada etapa do desenvolvimento infanto-juvenil, a todos os alunos.

A promoção de uma alimentação saudável e nutricionalmente equilibrada é a principal prioridade do Município de Braga, que pretende implementar um modelo de funcionamento que aposta na proximidade das unidades de confecção concessionadas junto da comunidade escolar.

ESPOSENDE: CONCURSOS FISH CHEFE E CANTINAS ESCOLARES SUSTENTÁVEIS CONHECEM VENCEDORES

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, juntamente com a Vereadora da Educação, e também com a área funcional Saúde Pública, Alexandra Roeger, e a Presidente do IPCA - Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Maria José Fernandes, acompanhou, ontem, a final do Concurso Fish Chefe.

DSC08192 (1927 x 1285).jpg

A iniciativa, que se enquadra no Programa de Sustentabilidade Alimentar – Geração S e que integrou a programação do evento Março com Sabores do Mar, decorreu no Laboratório de Inovação Alimentar e Artes Culinárias na extensão de Esposende do IPCA, num ambiente de verdadeira animação.

Depois das eliminatórias realizadas em cada uma das escolas do 2.º e 3.º ciclos do concelho, os finalistas do Fish Chefe tiveram a derradeira prova, tendo-se sagrado vencedora a aluna Lexi Gomes, da Escola Básica António Rodrigues Sampaio, com o prato Linguine com salmão fumado. Quanto aos restantes alunos em prova foram, da Escola António Correia de Oliveira, Carlos Costa e Miguel Santos, com o prato Massada de salmão no forno, e Sebastião Oliveira e Maria Clara Cabral, com o prato Ceviche de pescada com salada. Da Escola Básica António Rodrigues Sampaio, além da aluna vencedora, participaram Joana Peixoto e Matilde Caseiro, com o prato Pizza de salmão fumado e rúcula. A representar a Escola Básica de Apúlia estiveram Inês Cruz, com o prato Trouxa de peixe, e Gonçalo Vale e Martim Caseiro, com o prato Folhados de pescada cremosos. Já a Escola Básica de Forjães fez-se representar com Beatriz Ribeiro e Matilde Gonçalves, que confecionaram o prato arroz de peixe. A avaliação dos pratos na final do concurso Fish Chefe esteve sob a responsabilidade do Chefe Francisco Gomes, em representação do Chefe João Novo, da Escola Profissional de Esposende, que avaliou as provas nas escolas.

Ontem, teve lugar também a entrega dos prémios do Concurso Cantinas Escolares Sustentáveis, que integrou também a iniciativa Março com Sabores do Mar e que se insere no Programa Geração S. Estiveram envolvidas todas as cantinas escolares com serviço de confeção, da rede de cantinas escolares do concelho, sendo que a vencedora foi a cantina da Associação de Pais da Escola Básica do Facho, com o prato Massada de Peixe com salada, que conquistou também a Menção Honrosa “Incentivo à redução de desperdício alimentar”.

Foram atribuídas também as menções honrosas “Qualidade de Confeção” ao Centro Social e Paroquial de Fonte Boa, com Bacalhau à moda da Laida”; “Incentivo ao consumo de legumes” ao Centro Social da Juventude Unida das Marinhas, com Fofo de peixe com legumes; “Inovação e Sabor” à Associação Desportiva, Cultural e Social de Criaz-Apúlia, com Atum Assado no forno com batata aveludada; “Boas Práticas na aquisição de matérias-primas” ao Centro Social da Juventude de Mar, com Medalhões de pescada à Minhota; “Requisitos Nutricionais/ Sabor/ Promoção ao consumo de produtos locais e sazonais” à Escola Básica de Forjães, com Dourada grelhada com molho de alho, acompanhada de batata no forno e pimentos salteados; “Reformulação da receita com incentivo ao consumo de legumes” ao Centro Social e Cultural de Gandra, com Empadão de massa de peixe e legumes; “Incentivo ao consumo de produtos locais e sazonais” ao Centro Comunitário de Vila Chã, com Carapau assado no forno acompanhado com batata cozida e feijão-verde; “Incentivo à redução do desperdício alimentar e apresentação do prato” à Santa Casa da Misericórdia de Esposende, com Hambúrguer de pescada com batata-doce no forno e salada colorida; e “Boas Práticas de higiene e segurança alimentar e educação alimentar” ao Centro de Intervenção Cultural e Social de Palmeira de Faro (CICS), com Filetes de robalo em cama de brás com ervas finas. Quanto aos restantes cantinas participantes foram o Centro Social da Juventude de Belinho, com Guisado de ervilhas e cenoura com lombos de pescada; o Grupo Ação de Solidariedade Social de Antas, com Medalhões de pescada com molho de cebola e arroz colorido; o Centro Social da Paróquia de Curvos, com Lombos de salmão com broa e molho de limão; a Escola Básica de Apúlia com Pescadinha de caldeirada; a ASCRA, com Miminhos de cavala em cama de legumes; e a Escola António Correia de Oliveira, com Medalhões de pescada com molho de marisco.

A avaliação dos pratos das cantinas escolares esteve a cargo de Rita Pinheiro, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, e de Rui Lima, nutricionista da Direção Geral de Educação. As receitas a concurso nesta edição foram compiladas num livro, que foi distribuído a todas as cantinas.

O evento de ontem contou com a colaboração do IPCA na cedência das instalações, do supermercado Mercatlas na disponibilização dos ingredientes, bem como da Escola Profissional de Esposende na colaboração de alunos, enquanto mentores dos jovens Fish Chefes. Contou, ainda, com a presença de Cátia Goarmon, participante no concurso MasterChef e em diversos programas televisivos, que deliciou os presentes com uma apetitosa receita de “couscous com salmão”.

Estas ações têm presente o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.

DSC06900 (1871 x 1247).jpg

DSC07194 (1980 x 1320).jpg

DSC07224 (1921 x 1281).jpg

DSC07314 (1880 x 1249).jpg

DSC07786 (1980 x 1320).jpg

DSC08075 (1870 x 1247).jpg

DSC08141 (1889 x 1259).jpg

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE PROMOVE CONCURSO CANTINAS ESCOLARES SUSTENTÁVEIS

No âmbito da iniciativa Março com Sabores do Mar e enquadrado no Programa de Sustentabilidade Alimentar - Geração S, o Município de Esposende está a promover o Concurso Cantinas Escolares Sustentáveis.

concurso cantinas  (1).jpg

O certame é dirigido a todas as cantinas escolares com serviço de confeção, da rede de cantinas escolares do concelho. Nesta edição, o desafio passa por reformular uma receita já existente nas suas ementas, tendo por base a sustentabilidade alimentar, associando o cumprimento dos requisitos de higiene e segurança alimentar e nutricionais, bem como estratégias para a redução do desperdício alimentar. A avaliação dos pratos está a cargo do júri composto por Rita Pinheiro, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e Rui Lima, nutricionista da Direção Geral de Educação.

O concurso pretende, assim, uma nova abordagem, constituindo-se como uma alavanca para a promoção de escolhas alimentares saudáveis e ambientalmente conscientes, que contribuam para o desenvolvimento sustentável e para o alcance das metas definidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU. Visa, igualmente, criar sinergias capazes de fomentar o consumo de produtos locais e sazonais, bem como contribuir para uma economia colaborativa e de consumo sustentável, tendo por base o contexto das cantinas escolares do concelho e com potencial de replicação, nomeadamente no contexto educativo das famílias, e pretende, ainda, reduzir o desperdiço alimentar.

Num mundo em constante crescimento e globalização, os impactes ambientais são cada vez mais notórios e prejudiciais, colocando em risco a sustentabilidade e a segurança alimentar das gerações vindouras. Assim, o programa Geração S aposta na promoção de experiências ao nível do bem-estar ambiental, social e físico da comunidade escolar para uma melhor compreensão de como o mundo natural sustenta a população, percecionando, por exemplo, a ligação das refeições escolares com as hortas integradas no seu contexto escolar. No que se refere ao consumo de pescado, é de extrema importância a promoção do seu consumo junto dos mais jovens, na medida em que este alimento apresenta inúmeras restrições ao consumo, quer seja pela sua apresentação, pelas dificuldades inerentes ao facto das espinhas representarem constrangimentos profundos, bem como pelos métodos de confeção que estão subjacentes e que são desvalorizados por comparação com a carne.

Estas estratégias, baseadas na sustentabilidade alimentar, têm o mérito de criar hábitos alimentares de longo prazo e colocar as escolhas alimentares nas mãos do consumidor.

concurso cantinas  (2).jpg

BRAGA INAUGURA AMANHÃ A 54ª EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO

A abertura da 54.ª edição da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação tem lugar amanhã, no Altice Forum Braga. A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga.

A 54ª edição da Feira Internacional da Agricultura, Pecuária e Alimentação – AGRO arranca amanhã e promete dar um sinal de clara recuperação aos sectores da agricultura, pecuária e alimentação, apresentando um conjunto de novidades e de regressos. O certame, organizado pela InvestBraga, decorre numa área de 25 mil metros quadrados, sendo que os quatro dias de feira ocuparão o recinto exterior do Altice Forum Braga, o piso 0 e 1 do pavilhão, a Sala de Congressos, o Pequeno Auditório e a Galeria do recinto, estando prevista a realização de mais de 25 actividades paralelas e três exposições.

A AGRO terá também uma área de alimentação com seis restaurantes com carne DOP e um espaço de experimentação e degustação.

ISABEL JONET EM PONTE DA BARCA PARA FALAR DE VOLUNTARIADO

Na próxima sexta-feira, Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, vai estar em Ponte da Barca para falar sobre “O papel da mulher na sociedade e no voluntariado. O que pode a solidariedade organizada”.

Um conversa que será, de certo, muito interessante, e uma temática especialmente atual, nomeadamente, no contexto que se assiste atualmente na Europa e na importância da ajuda humanitária, da solidariedade, do apoio voluntário de pessoas e instituições.

A sessão, aberta a toda a comunidade e de entrada gratuita, vai decorrer no auditório municipal de Ponte da Barca, às 21h.