Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PROJETOS VENCEDORES DO 1º ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE CAMINHA VÃO SER CONHECIDOS SEXTA-FEIRA

Mais de duas mil pessoas votaram e escolheram os projetos a realizar com o dinheiro dos seus impostos

Um total de 2122 pessoas votaram nos projetos que querem ver desenvolvidos no concelho. Em Caminha, as pessoas escolheram o que fazer com os seus impostos, através do Orçamento Participativo. Sexta-feira, dia 26 de fevereiro, vão ser apresentados os projetos vencedores do 1º Orçamento Participativo de Caminha. A cerimónia vai decorrer pelas 18 horas, no Salão Nobre dos Edifício Paços do Concelho.

O Orçamento Participativo de Caminha assenta num modelo de participação inovador, através do qual os participantes apresentaram propostas e decidiram os projetos que consideram ser os mais prioritários, até 180 mil euros. É de realçar que a verba contemplada no Orçamento Participativo correspondente ao valor de IRS que os munícipes do concelho pagaram durante o ano de 2015.

Os projetos que estiveram a votos foram: adaptação do Centro Cultural de Gondar para unidade de apoio domiciliário - União das freguesias de Gondar e Orbacém (60 mil euros); rede WIFI para as freguesias das Argas (Baixo, Cima e S. João) e Dem (40 mil euros); implementação de parque infantil e equipamento fitness junto ao rio Minho – Lanhelas (40 mil euros); beneficiação do edifício EB1 de Lanhelas (renovação de caixilharias) – Lanhelas (37 mil euros); requalificação dos abrigos das artes de pesca – Lanhelas (30 mil euros); requalificação da casa das Pedras Ruivas – Seixas (60 mil euros); requalificação do caminho entre Argela e Venade (Colarinha e Aldeia Nova) – Freguesias de Venade e Azevedo e Freguesia de Argela (60 mil euros); rota dos moinhos / Limpeza das linhas de água – Freguesias de Venade e Azevedo e freguesia de Argela (60 mil euros); forno comunitário (Do Campo à Mesa) – Riba de Âncora (45 mil euros); beneficiação do Jardim de Infância – Âncora (40 mil euros); beneficiação da escola EB de Âncora Lage – Âncora (60 mil euros); recuperação do espaço envolvente ao Dólmen da Barrosa – Vila Praia de Âncora (60 mil euros); Reparação do cais da Rua e colocação de guindaste para embarcações (Caminha) – Freguesias de Caminha e Vilarelho (35 mil euros) e Aquisição de cisterna para a junta de freguesia – Âncora (60 mil euros).

Esta listagem resulta dos encontros de participação que decorreram em outubro de 2015 e nos quais os cidadãos disseram o que querem que a Câmara faça com os seus impostos e da necessária análise técnica, que avaliou a possibilidade de realização dos projetos. No total, esses encontros mobilizaram mais de 250 cidadãos, com muitas ideias e projetos.

“O Orçamento Participativo de Caminha é mais uma peça na estratégia de abertura à sociedade que a Câmara vem concretizando. A atribuição de gabinetes aos partidos da oposição, a criação do Provedor do Munícipe, a transmissão online das Assembleias Municipais, o atendimento personalizado aos cidadãos, quer em Caminha, quer em Vila Praia de Âncora, a realização das reuniões de Câmara descentralizadas em todas as freguesias, o debate e votação aberta de grandes projetos como o do Mercado Municipal de Caminha, são eixos de atuação do Município que, juntamente com o Orçamento Participativo, consubstanciam um novo tempo para a gestão autárquica do nosso Concelho”, garante Miguel Alves, o presidente da Câmara de Caminha.