Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PÓVOA DE LANHOSO PREMEIA VENCEDORES DE CONCURSO LITERÁRIO

Concurso Literário António Celestino com vencedores encontrados

Já estão entregues os Prémios do Concurso Literário António Celestino. Criar e consolidar hábitos de leitura, fortalecer práticas de escrita criativa e valorizar a expressão literária são os objetivos desta iniciativa, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove e organiza, numa parceria entre o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) da Biblioteca Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Rede Concelhia das Bibliotecas Escolares.

Vereadores com Conceicao Oliveira 1

No primeiro escalão, Maria de Fátima da Silva Pereira recebeu o primeiro prémio. No segundo escalão, o júri atribuiu o primeiro prémio a João Pedro Pereira da Silva. Daniela Soares Maia obteve o primeiro prémio referente ao terceiro escalão. Quanto ao escalão Ensino Secundário/Público em geral, o primeiro prémio foi atribuído a Maria Francisca Barroca Bartilloti Matos com o trabalho “Memórias de Antunes Guimarães”.

Esta cerimónia contou com a presença especial da professora Conceição Oliveira, carinhosamente tratada por Sãozinha, que foi a companheira durante anos de António Celestino.

Instituído há alguns anos pelo Município da Póvoa de Lanhoso, o Concurso Literário António Celestino é uma justa homenagem a um artista das letras das Terras de Lanhoso, António Simões Celestino da Silva, poeta, escritor e amante das artes, falecido em 2013.

A cerimónia contou com entrega de certificados de participação a todos os concorrentes e com a animação musical de dois jovens, Ângelo Fernandes e Cristiana Fernandes. E envolveu ainda a apresentação de pequenos excertos dos trabalhos vencedores em cada categoria.

A cerimónia decorreu na noite de 16 de março, no Theatro Club. Elogio da escrita e da leitura.“Na semana em que damos destaque ao trabalho concelhio desenvolvido ao nível da educação, como seja a semana da leitura, é justo que publicamente se reconheça o esforço diário de todos os agentes educativos locais no sentido de disponibilizar aos nossos jovens o acesso a um serviço de educação de qualidade”, referiu a Vice-Presidente da Câmara Municipal e Vereadora da Educação, Gabriela Fonseca.

Salientando que “o trabalho realizado ao nível da rede de bibliotecas escolares só é possível ser concretizado, porque melhorámos as condições físicas das escolas”, anunciou que “é com satisfação que acolhemos a notícia da aprovação de mais uma candidatura para a requalificação de uma das bibliotecas escolares concelhias, a qual irá decorrer com a colaboração de todos, a rede das bibliotecas escolares, o agrupamento Gonçalo Sampaio e a autarquia”.

De acordo com a mesma responsável, o trabalho articulado pela biblioteca municipal e as bibliotecas escolares, os agrupamentos de escolas, através das suas direções, os professores, em particular os professores bibliotecários, “tem sido bastante produtivo, contribuindo para a literacia, para a cidadania participativa e para a formação integral das nossas crianças e jovens”.

Agradecendo aos serviços e técnicos da autarquia e aos professores bibliotecários pelo empenho que têm demonstrado na organização do Concurso e saudando todos aqueles que se associaram a esta iniciativa, Gabriela Fonseca considerou que, “de ano para ano, tem-se verificado uma adesão cada vez maior a este concurso, o que é salutar.

Os textos apresentados foram muitos e de qualidade, dificultando assim o trabalho do júri”. Felicitou ainda os vencedores, esperando que este prémio lhes sirva de incentivo para futuras participações nesta ou noutras áreas. “Para os que não venceram, que não desistam pois a escrita permite-nos voar, sonhar, imaginar, viajar no tempo e no espaço. Permite-nos transpor para o papel os nossos sentimentos. É uma forma de aprendizagem e de libertação. A maior escola para alguém que queira escrever é ter lido. Como e quando começar? Eu diria hoje”.

Gabriela Fonseca agradeceu ainda a presença da companheira de António Celestino, Conceição Oliveira. O mesmo agradecimento foi proferido pelo Vereador para a Cultura, Armando Fernandes, que interveio na abertura da cerimónia de entrega de prémios. Agradeceu ainda aos muitos concorrentes que nos brindaram “com excelentes trabalhos, muito criativos”, aos parceiros e aos patrocinadores.

“Não me atrevo sequer a falar de António Celestino, porque estou na presença do seu maior estudioso, do maior conhecedor da sua teia cultural, do maior entusiasta da sua imortalidade. Sim, porque os artistas não morrem. Os artistas vivem para sempre através da sua obra. E o meu amigo Dr. José Abílio Coelho, tudo tem feito para que a memória de António Celestino permaneça bem viva”, prosseguiu.

Recordou ainda que o concurso literário, “sendo uma iniciativa do Pelouro da Cultura, em parceria com a rede concelhia de bibliotecas escolares, tem como objetivos principais criar e consolidar hábitos de leitura, fortalecer hábitos de escrita criativa e valorizar a expressão literária”. E considerou: “Estes são os alicerces de um projeto que pretendemos valorizar cada vez mais. É nosso objetivo, no próximo ano, envolver mais parceiros nesta iniciativa, relevar de uma forma mais vincada o mecenato cultural a fim de podermos dar a este concurso literário uma outra dimensão, quem sabe até uma dimensão nacional”.

Armando Fernandes adiantou ainda que “é com este objetivo que pretendemos começar a trabalhar de mãos dadas com a rede concelhia de bibliotecas escolares. Haverá necessidade de fazer adaptações ao regulamento do concurso, haverá necessidade de começar a abordar eventuais patrocinadores, mas se todos quisermos que isso aconteça, estou certo que conseguiremos”.

O Vereador aludiu ainda ao trabalho em rede e referiu que naquele dia estiveram dezenas de crianças, naquela mesma sala, a assistir a uma peça em comemoração do Dia Mundial do Teatro. Explicou ainda que os serviços educativos do município têm produzido alguns trabalhos para levar para as escolas, como as leituras encenadas. “Queremos que os meninos e as meninas das nossas escolas conheçam o nosso património edificado. Pensamos que estamos no bom caminho. Queremos ser parceiros na construção de uma consciência cultural coletiva que vise valorizar aquilo que é nosso”, finalizou.

Presente na cerimónia esteve ainda a diretora do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, Luísa Rodrigues Sousa Dias, que, de entre outras considerações, felicitou a Câmara Municipal “por mais uma iniciativa promotora do livro e da leitura”. Ainda durante a sua intervenção, referiu que “não é por acaso que verificamos que os problemas com a leitura e a escrita têm implicações fortíssimas ao nível das aprendizagens de todas as disciplinas que compõem o currículo”.

Para além de outros aspetos, como a alusão ao trabalho de professores, em especial os bibliotecários, e pais, salientou ainda que “não há um aluno que seja bom aluno se não conseguir ler e escrever corretamente.

O Diretor do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso, José Ramos Magalhães, também interveio, referindo, de entre outras considerações, pretender apenas “homenagear aqueles que tiveram a ousadia de se aventurarem nesse trabalho que é a escrita. Nos tempos que correm é muito difícil as escolas motivarem os alunos para escrita. Por isso, em tudo o que nos fizermos para que eles escrevam, para que eles leiam, estamos a trabalhar para uma sociedade melhor, mais justa, mais equilibrada e mais preparada”.

Lista de vencedores:

1.º escalão

1.º prémio – Maria de Fátima da Silva Pereira - “As roupas da Lua”

2.º prémio – Sara Dias Mota Matos

3.º prémio – Sancler Miguel de Araújo Freitas

2.º escalão

1.º prémio – João Pedro Pereira da Silva -“A caça ao Tesouro”

2.º prémio – Sofia Carolina Lopes Queiroz Pereira

3º Prémio – Francisca Henrique Barros Pereira

3.º escalão

1.º prémio – Daniela Soares Maia - “Só quero 1 explicação!”

2.º prémio – Ana Margarida Cruz Ramos

3.º prémio – Bruno José Ferreira Freitas Escalão Ensino Secundário/Público em geral

1.º prémio – Maria Francisca Barroca Bartilloti Matos - “Memórias de Antunes Guimarães”

2.º prémio – Cunha de Leiradella                 

3.º prémio – Maria Luísa Monteiro de Fonseca

Vencedora do escalao ensino secundario e publico e