Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DE LIMA: UMA CARTA DE TARQUÍNIO VIEIRA (COM 90 ANOS) – CRÓNICA DE JOSÉ SOUSA VIEIRA

445107216_8029703450372937_8664429509969418693_n.jpg

Uma carta (com 90 anos)

Carta de Tarquínio Vieira, publicada no jornal Cardeal Saraiva, n.º 978, de 28 de Maio de 1934, já, então, o actor era profissional há 14 anos e tinha trabalhado, por exemplo, com Maria Matos, Amélia Rey Colaço, Palmira Bastos, Ester Leão, Ilda Stichini:

Lisboa, 23-V-934

Meu caro Avelino:

Soube há dias, com grande espanto, que se tinha formado em Ponte do Lima um grupo dramático chamado “Tarquínio Vieira”.

Não fui consultado para tal baptismo; e, embora a ideia de me fazerem seu patrono traduza carinho por mim, acho que os elementos do simpático grupo da minha terra não procederam acertadamente. Não falta quem seja merecedor de tão subida honra. E, se a minha opinião pode ter algum valor, que me seja permitido lembrar um artista que se impôs no Teatro pelo fulgor do seu talento, artista que Ponte do Lima muito aplaudiu e admirou, e que a classe operária idolatrava – José Ricardo. Só nomes de prestígio podem honrar os grupos cénicos e nunca o de quem, como eu, ainda usa bibe e possivelmente não irá além das primeiras letras na arte de comediante...

A escolha foi, pois, precipitada; mas ainda estão a tempo de bater no peito o “mea culpa” prestando homenagem a quem de direito – que melhor os inspirará na difícil arte, a que por “diletantismo” se dedicam...

Queira ser, meu caro Avelino, o intérprete das minhas palavras no seu “Cardial Saraiva”, para destruir possíveis insinuações que, porventura, possam atingir-me.

Abraça-o reconhecidamente o velho amigo que brevemente o visitará

Tarquínio S. Vieira.

[Em outra ocasião, partilharei o que sei desse grupo]