Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

POETISA VIANENSE CANTA "AS PÉTALAS DA VIDA"

De educadora de infância desempregada a pastora e agora poetisa. Jovem poetisa de Viana do Castelo lança primeiro livro
“Pétalas de Vida” é o nome da primeira publicação da autoria de Isabel Marouço, de 32 anos de idade, residente em São Lourenço da Montaria, concelho de Viana do Castelo, e cuja apresentação pública está agendada para esta sexta-feira, 11 de novembro, pelas 20h00, na antiga escola primária da freguesia.

unnamedcivivivi.jpg

O gosto pela leitura surgiu em plena infância aquando da entrada na escola, e depois a escrita por altura da adolescência. Dos 15 anos até aos dias de hoje, Isabel Marouço foi aperfeiçoando “este dom”, resultando em mais de 300 poemas guardados e que, por incentivo da família e amigos, decidiu partilhá-los.

Participou em concursos de poesia na internet, tendo recebido sempre bons indicadores de que a sua escrita despertava interesse. E foi na Internet, através do Facebook, que surgiu a oportunidade de participar com três poemas na terceira antologia da Poesia Fã Clube. “Procuravam novos autores, e decidi concorrer, e foi essa participação que me abriu as portas para esta publicação".
"Pétalas de Vida" é uma compilação de 50 poemas escolhidos aleatoriamente, “inspirados sobretudo na natureza, nos sentimentos e nas emoções do dia-a-dia”. “Escrevo de forma simples, de modo a ser entendida por toda a gente, embora alguns poemas possam ter interpretações diferentes conforme a perspetiva de cada leitor”, assegura.
Isabel Susana Marouço nasceu e viveu em Dem até aos 22 anos, altura em que casou e se mudou para o Lugar de Pedrulhos, em São Lourenço da Montaria. Licenciada em Educação de Infância, pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, exerceu durante alguns anos a função de professora de Música nas atividades extracurriculares nos concelhos de Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença, nas quais, muitas vezes, aplicava o seu gosto pela poesia para lecionar os mais diferentes conteúdos junto das crianças.
O facto de ter ficado desempregada, e de acompanhar o marido na atividade do pastoreio na freguesia de São Lourenço da Montaria, abriu-lhe novos horizontes na sua escrita, tornando-a mais permanente e mais real. “Os ares da serra possibilitaram a concretização deste sonho de publicar um livro onde está estampada a paixão pela poesia”. “’Pétalas de Vida’ é um pedacinho de mim e espero cativar ainda mais leitores para a poesia”, diz a jovem autora.
A apresentação do livro, que vai decorrer esta sexta-feira, 11 de novembro, pelas 20h00, em São Lourenço da Montaria, vai contar com a presença de um representante da Câmara Municipal de Viana do Castelo, do presidente da Junta de Freguesia de São Lourenço da Montaria, Carlos Pires, e do pároco Vitor Casanova, para além de familiares e amigos. A sessão vai ser ainda complementada com momentos de música tradicional.
Biografia
Licenciada em Educação de Infância pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Isabel Susana Afonso Lourenço Marouço, 32 anos, é casada e mãe de uma menina.
Trabalhou durante alguns anos nos concelhos de Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença como professora de Música nas atividades extracurriculares nas quais, muitas vezes, aplicava o seu gosto pela poesia para lecionar os mais diferentes conteúdos junto das crianças.
O facto de ter ficado desempregada, e de acompanhar o marido na atividade do pastoreio na freguesia de São Lourenço da Montaria, abriu-lhe novos horizontes na sua escrita, tornando-a mais permanente e mais real.
“Andar com as cabras e poder admirar paisagens únicas, ao lusco fusco do dia, com nevoeiro, sol, chuva, calor ou frio, faz me escrever muitos dos meus poemas exatamente na serra. Às vezes parto de algo tão simples como ver o mar ao longe ou uma simples flor para um poema de saudade ou de amor, e tudo surge fluidamente....”
“O que me inspira é sobretudo a natureza, os sentimentos e emoções do dia a dia que se confundem nos meus poemas.
Escreve desde os 15 anos, ou pelos menos é desde essa altura que guarda todos os poemas que vai fazendo. “Escrevo desde que me lembro, recorrendo sobretudo à rima, seja ela emparelhada ou cruzada; a personificações, onde elementos da natureza tomam a condição humana e o sol me vem abraçar ou o mar me sorri; e à comparação, onde caracterizou por exemplo os amigos como estrelas”.
Participou em concursos de poesia na internet, tendo recebido sempre bons indicadores de que a sua escrita fazia despertar interesse. E foi na Internet, através do Facebook, que surgiu a oportunidade de participar com três poemas na terceira antologia da Poesia Fã Clube. “Procuravam novos autores, e decidi enviar, e foi essa participação que me abriu portas à publicação de "Pétalas de Vida".
"Pétalas de Vida" é uma compilação de cinquenta poemas que escolhidos aleatoriamente dos mais de trezentos que certamente tem.
Escreve praticamente todas as semanas, às vezes mais que um por dia, daí já ter tantos poemas guardados e alguns perdidos em cadernos antigos. Nos últimos anos intensificou a sua escrita, pois o mio onde se insere e atividade que desempenha, torna a inspiração instantânea. E precisa de pouco para que as paisagens e sentimentos que vê e presencia floresçam em poesia. O telemóvel é o seu papel e caneta, adaptando-se às novas tecnologias. Nele regista todos os seus pensamentos e depois transfere para o computador.
Atualmente e desde 2012, publica no Facebook alguns dos seus poemas como meio de os dar a conhecer e também de se dar a conhecer. “Não restam dúvidas de que a Internet é uma enorme janela de oportunidades, e sabe tão bem conciliar estes dois métodos tão diferentes, por uma lado, a tranquilidade e anonimato extraída da serra e, por outro lado, a azafama que as redes sociais proporcionam ao nível de promoção, divulgação e de partilha”.
Isabel Susana Marouço nasceu e viveu em Dém até aos 22 anos, altura em que casou e se mudou para o lugar de Pedrulhos, em São Lourenço da Montaria. “Daqui vejo praticamente todos os dias o mar que me inspira e aleado ao trabalho no campo, ao gosto pelo ponto de cruz e pela leitura sobretudo de romances, e ao meu trabalho muito recente como cuidadora, pratico a minha paixão pela poesia”.
“Escrevo de forma simples, de modo a ser entendida por toda a gente, embora alguns poemas possam ter interpretações diferentes conforme a perspetiva de cada leitor.
“Este livro é um pedacinho de mim, poemas que ninguém leu na totalidade. A publicação do livro é um desejo de há vários anos, motivado por várias pessoas, família e amigos, que iam lendo extratos de textos e me incentivaram a partilhar. Espero com este livro cativar ainda mais leitores para a poesia”.