Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PARQUE NACIONAL DA PENEDA-GERÊS É LÍDER EM TURISMO SUSTENTÁVEL

Parque Nacional da Peneda Gerês no “Top 100 Sustainable Destinations”

Foi com agrado que o Município arcuense viu o Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG) nomeado, pelo terceiro ano consecutivo,  para a competição “Top 100 Sustainable Destinations -2018”, estando marcado o anúncio oficial da seleção dos destinos para o próximo dia 27 de setembro, na Holanda, na Conferência Global Green Destinations.

PNPG_032

A competição Top 100 Sustainable Destinations é organizada por dez organizações líderes em turismo sustentável, que avaliam os destinos concorrentes a nível mundial.

O objetivo principal é o de destacar histórias de sucesso e trocar boas práticas para tornar os destinos turísticos mais sustentáveis, gerando benefícios para as comunidades locais e para os viajantes. O tema escolhido para a competição deste ano é precisamente “Turismo para beneficiar as comunidades locais”.

O PNPG foi criado em 1971 e é a única área protegida no país com a classificação de parque nacional. Localiza -se no noroeste de Portugal, abrangendo o território de cinco municípios, nomeadamente Arcos de Valdevez, Melgaço, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Montalegre.

Possui uma área de mais de 70.000 hectares, onde se encontra uma grande diversidade biológica e um grande número de espécies endémicas, bem como uma grande diversidade de ‘habitats’ naturais”, sendo disso exemplo as matas climáticas de carvalhos, associadas ao azevinho, ao medronheiro, ao teixo e ao sobreiro.

Constitui, juntamente com o Parque Natural da Baixa Limia/Serra do Xurés, na Galiza, o Parque Transfronteiriço Gerês-Xurés e, em conjunto com esse parque natural espanhol, integra, desde 2009, a Reserva Mundial da Biosfera.

Fonte: ADERE – PNPG