Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAN ASSINALA PROIBIÇÃO DE ABATE DE ANIMAIS COM MURAL A SER PRODUZIDO NO PORTO

PAN assinala a entrada em vigor da lei que proíbe o abate de animais com iniciativa de street art no Porto

  • Artista plástico Bruno Lisboa dará vida ao conceito criativo num mural alusivo
  • A legislação que proíbe o abate de animais como forma de controlo da população entra em vigor a 23 de setembro
  • Comissão Política Nacional do PAN inaugura mural no sábado dia 22 de setembro pelas 18h00, Rotunda de Francos

Para assinalar simbolicamente uma data histórica em Portugal, que marca a entrada em vigor da legislação que proíbe o abate de animais como forma de controlo da população no próximo dia 23 de setembro, o PAN, Pessoas-Animais-Natureza, convidou o artista plástico Bruno Lisboa para desenvolver, num registo aberto e informal que valoriza novos projetos que se identifiquem com a street art, as ilustrações alusivas a esta mudança pela qual tantos portugueses aguardavam.

A Comissão Política Nacional do PAN marcará presença no próximo sábado dia 22 de setembro, pelas 18h00, na Rotunda de Francos no Porto com o objetivo de assinalar esta conquista que resulta da dedicação e da cooperação de diversas associações, de grupos informais e de milhares de anónimos, durante vários anos, por uma sociedade ética que se pauta por valores como a compaixão e a empatia onde o abate indiscriminado de animais não tem mais lugar.

Recordar que a principal alteração legal está relacionada com a forma de controlo da população de cães e gatos. Assim, passa a ser proibido o abate de animais e passa a ser obrigatória a esterilização de todos os animais recolhidos pelos Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA), com exceção daqueles que não tiverem condições de saúde para serem sujeitos à cirurgia. Os animais recolhidos devem obrigatoriamente ser destinados à adoção.