Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PALCO DAS ARTES DE VILA NOVA DE CERVEIRA VAI SER INAUGURADO A 24 DE ABRIL

É um dos maiores investimentos de sempre em Vila Nova de Cerveira. O Palco das Artes começa a acolher os primeiros espetáculos já este mês, representando para todo o município e região “um momento refundacional da vivência Democrática”. A inauguração acontece, a 24 de abril, com a atuação da Orquestra do Alto Minho, e a 25 de abril, recebe a fadista Sara Correia com um concerto dedicado à ‘Liberdade’. Os dois espetáculos de estreia permitem ilustrar que, pela sua capacidade, versatilidade e inovação, este palco serve não apenas o Alto Minho, mas também eventos de dimensão nacional.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira manifesta-se satisfeito pelo “cumprimento de promessa eleitoral” e por “promover uma nova era na programação cultural do concelho, do Alto Minho e da Galiza-Norte de Portugal”. Rui Teixeira afirma que, “para a Democracia e a prevenção de populismos de diversas geometrias, é imperioso que exista uma correspondência entre as promessas eleitorais e a prática subsequente, e por essa razão este ato inaugural é, acima de tudo, uma festa da Democracia”.

A inauguração do Palco das Artes (18h30) integra, assim, as comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril, - ‘Cerveira Celebra Abril’ –, data que, segundo o Presidente da Câmara Municipal, “foi propositadamente escolhida por forma a vincar a imprescindibilidade do poder local Democrático na construção de uma sociedade livre, justa e plural. Vila Nova de Cerveira revolucionou a descentralização cultural em 1978, imediatamente após a Revolução dos Cravos, com a organização da I Bienal de Arte. E agora com a edificação do Palco das Artes assume a ousadia e singularidade de uma decisão que concretiza uma promessa aos Cerveirenses. Cerveira assume-se como um espaço de liberdade de expressão, onde a arte, nas suas mais diferentes vertentes, se continuará a afirmar”.

Rui Teixeira enaltece “uma aposta clara na melhoria das condições da oferta cultural e cívica para Vila Nova de Cerveira, preenchendo-se uma lacuna há muito sentida”. “Com este auditório é possível implementar uma estratégia consistente de captação de turismo e de programação cultural para todo o ano, e não só durante a época de verão, contribuindo para uma maior atratividade”, assegura, acrescentando: “Vila Nova de Cerveira é reconhecida pela ‘arte e beleza natural’, e o Palco das Artes foi idealizado para conjugar esses dois elementos diferenciadores, ou seja, usufruir de um espaço de acolhimento de várias artes performativas, com uma paisagem singular e o Rio Minho como testemunha permanente”.

O novo auditório polivalente: tecnológico, digital e inovador tem capacidade para 403 lugares (oito destinados a pessoas com deficiência motora), apresenta condições acústicas e de conforto de elevada exigência e posiciona-se na vanguarda da promoção de atividades multiculturais como música, teatro, dança, cinema, bem como conferências, palestras e reuniões profissionais de âmbito nacional e internacional.

Localizado na praça superior do Mercado Municipal, confrontando com o edifício do Palácio da Justiça e a Praça da Galiza, o Palco das Artes de Vila Nova de Cerveira resulta de um investimento global de 3.9ME, cofinanciado em 2.452.586,88€ pelo Programa Operacional Regional do Norte 2020 através do fundo FEDER.

INSTA_PALCODASARTES.png