Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

NO ANO DE 2015, EM VILAR DE MOUROS VÃO ABRIR DOIS EQUIPAMENTOS TURÍSTICOS NUM INVESTIMENTO DE 6 MILHÕES DE EUROS

Miguel Alves visitou ontem os equipamentos, dando conta do esforço que o Município tem feito para vitalizar a economia do concelho e dos resultados que começam a surgir

Em 2015, o concelho de Caminha vai contar com dois novos equipamentos turísticos na freguesia de Vilar de Mouros, um investimento na ordem dos 6 milhões de euros e que vai criar 20 postos de trabalho diretos e 30 indiretos. Miguel Alves visitou ontem os dois empreendimentos: “estamos todos a trabalhar para que possamos ter uma economia mais forte e mais viva. É com este trabalho de criação de emprego e de riqueza que nós vamos conseguir tornar o nosso concelho mais desenvolvido”.

inv2

Na tarde de ontem, Miguel Alves, presidente da Câmara de Caminha, Carlos Alves e Sónia Torres, respetivamente presidente e secretária da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros, e ainda Pedro Giestal representante da CEVAL, visitaram os empreendimentos para fins turísticos que estão a ser construídos em Vilar de Mouros juntamente com os respetivos promotores.

A comitiva visitou a obra na azenha de Vilar de Mouros acompanhada por João Evaristo, promotor do equipamento. Esta obra no valor de um milhão de euros e estará concluída em junho de 2015. O promotor sublinhou que nesta primeira fase a azenha está a ser reconstruída com a sua configuração original e numa segunda fase a aposta é transformar o local em turismo rural com lotação para seis camas.

inv1

No antigo parque de campismo de Vilar de Mouros “nasceu” um aldeamento turístico com 4 estrelas que vai abrir portas em maio de 2015. Este equipamento que implica um investimento de 5 milhões de euros, tem capacidade para 140 camas e vai criar 15 postos de trabalho diretos e 30 indiretos. Segundo Joaquim Pinheiro, promotor do empreendimento, o objetivo é oferecer aos turistas qualidade no meio da natureza.

Miguel Alves está convencido que os equipamentos são uma mais-valia, na medida em que vão atrair muitas pessoas ao concelho: “estes equipamentos correspondem a um investimento no concelho de 6 milhões de euros. Para além de originar a criação de 20 postos de trabalho direto, este tipo de investimento valoriza outro tipo de turismo que não o balnear - o turismo de natureza.”

inv3

O autarca aproveitou ainda a visita para explicar o esforço que a Câmara de Caminha tem feito para potenciar a economia local: “temos feito um grande esforço para vitalizar a economia do concelho e os resultados começam a aparecer. Em 2014 já deram entrada na Câmara Municipal 22 processos de licenciamento para a atividade com fins turísticos e 15 já estão deferidos”. E acrescentou: “cumpre-se mais um ciclo: vamos baixando os impostos, vamos anunciar brevemente a nova taxa de IRS. Na câmara baixamos as despesas e estamos a apostar no investimento privado para juntamente com o investimento público sustentarmos a nossa economia”.

Miguel Alves realçou o facto dos investidores escolherem o concelho de Caminha para investir: “quero deixar uma palavra de apreço aos investidores que encontraram em Caminha qualidades para poderem investir, criar riqueza para si próprios e para todos nós”.

inv4