Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE CAMINHA APOIA CANDIDATURA DE MEIO MILHÃO DE EUROS PARA DEFESA E VALORIZAÇÃO DA SERRA D’ARGA

Combate às invasoras e recuperação da área ardida são os grandes objetivos

O Conselho Diretivo do Baldio da Arga de São João submeteu uma candidatura para o restabelecimento da área ardida no Verão passado naquele baldio. A intervenção prevista compreende um investimento que ultrapassa o meio milhão de euros. Esta boa nova foi avançada ontem, durante a reunião descentralizada, que decorreu em Arga de São João, pelo vereador Guilherme Lagido. Sobre a importância desta candidatura, o vereador sublinhou: “é um investimento considerável. É uma intervenção que destinada a prevenir futuros riscos de incêndio, mas, também, a controlar, ou pelo menos, diminuir o impacto da invasora hakea (Hakea sericea)”. De salientar que “esta candidatura traduz o empenhamento do executivo em tentar aproveitar as condições que são criadas, de âmbito nacional na recuperação da área ardida”.

reunião descentralizada Arga de são joão (2)

A “Estabilização Emergência do Baldio de Arga de São João”, apresentada ao Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020, no seguimento dos incêndios de Arga de São João, visa: melhorar algumas estruturas afetadas da rede viária, a prevenção da contaminação e assoreamento de linhas de água, a criação de faixas de gestão de combustível, o controle de espécies invasoras e o controle de infestantes.

No total vai abranger uma área de mais de 400 hectares. Prevê o controlo de espécies invasoras em cerca de 270 hectares e a criação de faixas de gestão de combustível em mais de 70 hectares. São duas componentes, como explicou Guilherme Lagido, “importantes para evitar a perda de biodiversidade”.

A candidatura está em fase de apreciação por parte do organismo competente. Exigiu um esforço grande de preparação porque ocorre num território muito diverso com grande trabalho cartográfico e de levantamento de terreno. A candidatura foi elaborada pela Associação dos Produtores Florestais do Vale do Minho, com um forte apoio da Câmara Municipal de Caminha na componente de levantamento e de cartografia e a anuência do Conselho Diretivo dos Baldios da Arga de São João.

reunião descentralizada Arga de são joão (3)

Sobre a valorização da Serra d’Arga, o vereador ainda deu a conhecer que a Câmara Municipal está a desenhar uma outra candidatura de valorização do património natural da Serra, com o objetivo de a “tornar mais acessível e mais visível para quem nos visita e, ainda, estimular potenciais visitantes”.

Esta candidatura ainda em preparação tem três componentes. A primeira prende-se com a caraterização/inventariação do património natural da Serra d’Arga, no domínio da fauna, da flora, dos habitats e do património geológico. A segunda diz respeito à divulgação desse património, através de suportes digitais e promoção desse conhecimento através da definição de vários trilhos que serão disponibilizados em aplicações para smartphones. O vereador ainda explicou que a ideia é que sirva de guia para qualquer visitante que, mesmo não conhecendo a Serra, se poderá orientar. E a terceira tem a ver com a disponibilização de toda a informação, isto é, dos valores naturais estudados, dos trilhos e aplicações disponíveis para smartphones, nos sítios dos municípios, “para que quem aqui apareça possa facilmente ter acesso a essa informação e para que possa facilmente circular e conhecer a Serra d’Arga”, disse o vereador.

Sobre estas ações, Guilherme Lagido realça: “temos que valorizar o território e temos que recuperar aquilo que perdemos, mas também temos que valorizar outras vertentes que aqui temos e que importa destacar”.

A reunião descentralizada ficou ainda marcada pela assinatura do acordo de cedência, durante cinco anos, da “Casa da Professora” de Arga de Baixo para instalações de apoio ao funcionamento do Centro de interpretação da Serra d’Arga. Este acordo foi assinado por Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha e Ventura Rodrigues Cunha, presidente da Junta de Freguesia de Arga (Baixo, Cima e São João).

Miguel Alves deu a conhecer que a criação da Rede Wi-Fi para as freguesias das Argas, um dos projetos vencedores do Orçamento Participativo, está no bom caminho.

Sobre a eletrificação da Igreja Paroquial de Arga de São João, Miguel Alves avançou que a obra está para começar: “já autorizei e que a obra pudesse avançar. Espero que em breve isso possa acontecer”.

Miguel Alves manifestou a vontade do executivo continuar a trabalhar em prol da Serra d’Arga: “vamos continuar a valorizar a nossa terra. O concelho valoriza-se com a Serra d’Arga e a Serra d’Arga também se valoriza com o crescimento do concelho de Caminha mesmo que seja junto às praias ou ao estuário do rio”.

reunião descentralizada Arga de são joão (4)