Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE BRAGA DESAFIA BRACARENSES A “ADOPTAR” TROÇO DO RIO ESTE

‘Projecto Rios’ apresentado no GNRation

O Município de Braga tem em marcha um projecto que desafia os Bracarenses a ‘adoptar’ um troço do Rio Este. O objectivo é sensibilizar os cidadãos para a necessidade de protecção e valorização do rio, contribuindo ao mesmo tempo para a sua conservação.

CMB30062015SERGIOFREITAS0000002110

Para promover a adesão da sociedade Bracarense, realizou-se hoje, dia 30 de Junho, no edifício GNRation, uma sessão de informação que reuniu diversas associações locais, estabelecimentos de ensino, juntas de freguesia e outras entidades.

Altino Bessa, vereador do Ambiente do Município de Braga, explica que o objectivo é encontrar 36 grupos de pessoas que estejam interessados em cuidar de um troço do rio. “Temos cerca de 18 quilómetros de rio no território municipal e, com este projecto, desafiamos a população em geral, as escolas, as Instituições Particulares de Solidariedade Social, as empresas, associações de moradores e as Juntas de Freguesia a participarem e a assumirem o papel de ‘guarda-rios’”, referiu.

CMB30062015SERGIOFREITAS0000002111

O projecto implica a realização de duas acções por ano para avaliação e monitorização da situação em que o troço do rio se encontra, assim como, a realização de acções de limpeza.

Altino Bessa salienta que, sem a ajuda dos cidadãos, o processo de despoluição do rio Este é mais difícil. “Se tivermos a colaboração de todos será mais fácil atingir o objectivo de devolver o rio à população. Se conseguirmos os 36 grupos para o ‘Projecto Rios’ teremos, certamente, um rio mais cuidado e menos poluído ”, afirmou.

O vereador recorda que o Município de Braga está actualmente a fazer um trabalho de monitorização da qualidade da água, com a recolha mensal de amostras em dez pontos do rio Este. “Em termos de fiscalização, este trabalho permite actuar de uma forma mais incisiva. Contamos para isso com a colaboração da AGERE, que é a entidade com os meios técnicos necessários para proceder à fiscalização de eventuais ligações ilegais ao rio”, acrescentou.

De referir que o projecto nasceu em Espanha em 1997 e chegou a Portugal em 2006, sendo actualmente a ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental a sua entidade coordenadora. Desde então, o ‘Projecto Rios’ tem conseguido a adesão de diversas entidades institucionais, desde Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, Escolas, Associações, Organizações Não Governamentais, Institutos e Centros de Investigação, empresas e população em geral.

Ao aderir ao projecto, o Município de Braga quer estar na “linha da frente” e dar o “exemplo aos outros concelhos”.

O Exemplo do Externato Infante D. Henrique

O Externato Infante D. Henrique – Alfacoop, em Ruílhe, foi uma das entidades que participou na sessão realizada hoje, no GNRation, dando testemunho do trabalho que tem vindo a ser realizado pela comunidade escolar no âmbito deste projecto. “Aderimos ao ‘Projecto Rios’ há três anos. Fizemos o reconhecimento do troço do rio e temos realizado diversas acções de limpeza, com a recolha do lixo que se vai acumulando, e feito até a plantação de árvores”, conta Rui Leite, do Externato Infante D. Henrique.

O docente realça a importância do projecto na sensibilização da comunidade escolar para a preservação ambiental. “O projecto foi bem recebido pelos alunos e acaba por se enquadrar no trabalho que a Alfacoop desenvolve em termos ambientais. O projecto motivou até a criação de um trilho interpretativo pelas margens do rio Este”, acrescenta. 

CMB30062015SERGIOFREITAS0000002112