Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO RENOVA PARCERIAS PARA COMBATER DESIGUALDADES SOCIAIS

AFS_0106.jpg

Assinatura de oito protocolos aconteceu esta terça-feira. Apoio municipal ascende a 241 mil euros.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão renovou, ontem, a parceria com oito entidades sociais e humanitárias do concelho para que estas possam continuar a dar resposta a situações de pobreza, desigualdade social e violência doméstica. O apoio financeiro ascende a 241 mil euros.

“A autarquia está empenhada em diminuir as disparidades sociais e em garantir mecanismos de proximidade que permitam apoiar os cidadãos mais vulneráveis. Parcerias como estas têm-se revelado valiosas e trazido resultados muito positivos ao nosso território, no que refere à celeridade na deteção e apoio a cidadãos em situação vulnerável” referiu o edil Mário Passos.

Os protocolos de cooperação assinados, esta terça-feira, nos Paços do Concelho, abrangem a AFPAD – Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência, a Associação para o Desenvolvimento Local “Mais Vida”, a Sociedade São vicente de Paulo (SSVP), a Dar as Mãos – Associação de Solidariedade de Vila Nova de Famalicão, a HUMANITAVE – Associação de Emergência Humanitária, a LIPAC – Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária, a PSI-ON Associação para a Educação, Desenvolvimento e Intervenção nas Comunidades e a Associação Re-Food 4 Good.

O edil aproveitou o momento para deixar “um agradecimento a todos pelo importante trabalho que têm desenvolvido no concelho. Com a vossa ajuda, estamos a construir um território mais inclusivo e solidário”.

Susana Oliveira, presidente da direção da PSI-ON, uma das entidades visadas, destaca que o apoio financeiro da autarquia permite “estabilizar contas, garantir a continuidade do apoio às vítimas de violência doméstica” e “respirar de alívio, sabendo que temos as contas mais controladas”.

O apoio municipal, no montante global de 241 mil euros, servirá para o desenvolvimento do plano de atividades destas oito entidades de cariz social, comunitário e humanitário do concelho de Vila Nova de Famalicão e incluem estratégias de desenvolvimento social inovadoras e geradoras de boas práticas, com vista a atenuação de situações de pobreza, desigualdades e violência doméstica no território famalicense.