Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO MANTÉM APOSTA NO DESENVOLVIMENTO DAS FREGUESIAS

DSC_5957_2.JPG

Freguesias do concelho já viram aprovados mais de um milhão de euros em apoio financeiro

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão já canalizou, em 2024, mais de um milhão de euros para as freguesias do concelho, quer por via de apoios diretos aprovados pelo executivo autárquico, quer por via de delegação de competências.

Em causa estão empreitadas significativas para o desenvolvimento do território e para o bem-estar da comunidade famalicense. É o caso da reabilitação da Capela de Santa Catarina e da área envolvente, em Calendário, da construção de estruturas para a instalação de caixas multibanco, da reabilitação do parque de merendas do Largo do Senhor dos Aflitos, da construção da Casa Mortuária de Gondifelos, da reabilitação do Parque Infantil de Coura, em Nine, do reforço da rede de saneamento, entre outros projetos que este ano foram já alvo de apoio por parte do executivo municipal.

“Estamos a falar de investimentos muito ansiados pela população e por isso a Câmara Municipal cá estará para continuar a apoiar as Juntas de Freguesia na concretização destes projetos que vão dar resposta às necessidades apresentadas pelo território e pelas nossas gentes” comentou o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

Necessidades que têm merecido a atenção do edil no roteiro que o tem levado a percorrer o concelho em visitas às freguesias.

Refira-se ainda que, este ano, a autarquia famalicense vai canalizar para as Juntas de Freguesia do concelho mais de 2,2 milhões de euros em verbas livres, numa clara aposta na autonomia dos executivos locais.

Para além dos apoios financeiros, a autarquia tem também concedido vários apoios não financeiros às freguesias, que se materializam na cedência de materiais de construção, na execução de projetos, equipamentos bio saudáveis, entre outros.