Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DA ÁRVORE E O DIA MUNDIAL DA POESIA

Amanhã, quinta-feira, 21 de março, pelas 09h30, nos Paços do Concelho

Vila Nova de Famalicão assinala, esta quinta-feira, 21 de março, o Dia Mundial da Árvore e o Dia Mundial da Poesia, com um conjunto de iniciativas que arrancam pelas 9h30, nos jardins dos Paços do Concelho.

A jornada promovida pelo município famalicense e pela Associação Dar as Mãos decorre sob a égide da Primavera e irá consagrar o antigo Carvalho sexagenário, que embeleza o jardim público de Famalicão, localizado a norte do edifício. Será ainda batizada a Cerejeira plantada por José Saramago aquando da sua visita à cidade de Vila Nova de Famalicão em 1999, após lhe ter sido atribuído o Prémio Nobel da Literatura. A cerejeira passará a chamar-se “Árvore do Nobel”.

Para assinalar o 25.º aniversário da Associação Dar as Mãos, será plantada uma romazeira, símbolo da amizade e hospitalidade de Vila Nova de Famalicão.

A sessão ficará ainda marcada pelo arranque do projeto “A poesia invade a cidade”, que vai decorrer em diversos palcos de Famalicão até 5 de outubro. “A poesia invade a cidade” é o novo projeto da Associação Dar-as-Mãos, que venceu a edição deste ano do concurso “Programar em Rede”, lançado pela Câmara Municipal, com o objetivo de colocar vários agentes culturais do concelho a trabalharem em rede para apresentarem um projeto vencedor capaz de cativar os famalicenses e atrair turistas ao concelho.

O projeto é promovido em parceria com o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, a Associação de Pais da Escola Júlio Brandão, a Casa ao Lado, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco e a instituição Piratiarte, CRL, tem como objetivo promover a literacia na rua e sensibilizar os diferentes públicos para um melhor conhecimento da literatura portuguesa através dos seus poetas. Nesse sentido serão selecionados um conjunto de poemas que serão depois afixados em vários locais da cidade. Paralelamente serão desenvolvidas atividades diversas nomeadamente nas escolas com a elaboração de poemas, mas também atividades destinadas a todo o público com ações de declamação poética em espaços públicos, entre outros. Haverá ainda a atribuição de prémios para a melhor poesia, melhor mensagem e melhor ilustração de poemas