Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CERVEIRA: EVOLUÇÃO DAS RELAÇÕES TRANSFRONTEIRIÇAS EM DESTAQUE

Vila Nova de Cerveira é o Município coordenador do projeto europeu no II Meeting Internacional do Bridge, na Hungria

Tendo como objetivo a criação de uma rede de entidades transfronteiriças que abranja os 11 países europeus parceiros do projeto, Vila Nova de Cerveira apresentou a evolução das relações transfronteiriças entre Portugal e Espanha, bem como a cooperação institucional de proximidade entre os concelhos limitrofes do rio Minho.

Meeting Bridge Hungria 5.jpg

Sob a coordenação do Município de Vila Nova de Cerveira, o II Meeting Internacional  do projeto BRIDGE - Building Relationships Into a Democratic Goal for Europe decorreu, entre os dias 23 e 25 de março, na cidade de Borsod, na Hungria, com visita a Kosice, na Eslováquia. Enquadrado no Programa Europa para os Cidadãos, o encontro contou com a participação de 11 países europeus que refletiram e debateram a “Evolução das Relações Transfronteiriças / Euroceticismo: Como mudaram as relações entre países transfronteiriços nos últimos anos”.

Centrado na partilha de boas práticas transfronteiriças, o consórcio de parceiros teve a oportunidade de enfatizar os valores comuns da União Europeia e o impulso de cooperação entre os países europeus, nomeadamente entre vizinhos, particularmente importantes na atualidade, perante uma Europa a enfrentar, uma vez mais, desafios de proporções históricas, com a pandemia Covid-19 e, mais recentemente, a guerra na Ucrânia.

Na receção às delegações afetas ao BRIDGE, Gál Boglárka, Presidente da Assembleia do Governo Regional de Borsod-Abaúj-Zemplén, entidade parceira que organizou o evento, sublinhou a sua convicção “no campo da cooperação a nível europeu ou regional, apesar de haver a tendência de dar menor importância à força das relações locais e transfronteiriças que, muitas vezes, são elas as responsáveis pela construção de pontes entre as pessoas e os países”.

Durante os três dias de encontro, os 11 parceiros – Portugal (Vila Nova de Cerveira), Espanha, Bulgária, Hungria, Eslováquia, Eslovénia, Servia, Itália, Chipre, Lituânia e Letónia -, analisaram o impacto das medidas impostas no âmbito da pandemia Covid-19, nomeadamente, as consequências à restrição da liberdade de circulação entre países. Através de entrevistas locais, os representantes das entidades presentes enfatizaram a importância do Espaço Schengen como um dos maiores feitos da União Europeia, representando uma Europa mais unida, permitindo um maior desenvolvimento pessoal e profissional e uma maior prosperidade económica e social das regiões. Para o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, “embora as medidas para controlo da pandemia impostas pela União Europeia tenham sido muitas vezes mal recebidas e mal explicadas, na verdade acabaram por se verificar as mais adequadas atendendo a que atravessávamos uma situação atípica e desconhecida. Não obstante, os impactos da Covid-19 foram muito negativos para todos, nomeadamente para Vila Nova de Cerveira, que sendo um concelho de fronteira, viu as suas relações transfronteiriças muito afetadas o que criou grandes problemas sociais e económicos”. Embora considere que “devam ser tomadas em consideração as especificidades e realidades de cada país e ouvidos todos os parceiros”, o autarca afirma ser fundamental que “as medidas sejam tomadas de forma igualitária em todos países membros, pois é mesmo esse o objetivo da União Europeia: criar coesão e dar respostas equitativas perante uma mesmo enquadramento. Só assim sairemos todos mais fortes”.

A delegação representante de Vila Nova de Cerveira teve ainda oportunidade de apresentar a evolução das relações transfronteiriças entre Portugal e Espanha (Emília Lagido, Professora), bem como a relação institucional de proximidade entre as regiões transfronteiriças do Rio Minho (Andreia Barbosa, AECT Rio Minho). Os técnicos de Cerveira e de Tomiño elaboraram, ainda, uma resenha da evolução da cooperação transfronteiriça entre Cerveira e Tomiño, enquadrada na Galiza-Norte de Portugal, explicando as alterações nas relações entre ambos os concelhos da raia minhota com o passar dos anos, bem como expondo a dinâmica atual, com projetos e ações comuns.

O presente Meeting Internacional é o segundo de um conjunto de cinco que arrancou, em outubro passado, em Vila Nova de Cerveira, estando prevista a realização dos restantes até ao final do corrente ano de 2022, nas regiões transfronteiriças da Bulgária e Sérvia, Itália e Eslovénia e Lituânia e Letónia, além da Hungria e Eslováquia, e de Portugal e Espanha, já concretizados. A próxima reunião decorrerá, em maio, nas cidades transfronteiriças de Nova GORICA (Eslovénia) e Gorizia (Itália), onde se prevê testemunhar o projeto vencedor da Capital Europeia da Cultura 2025 - GO! Borderless, apresentado pelos municípios dos dois países.

O projeto BRIDGE, coordenado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, conta com financiamento do Programa Europa para os Cidadãos, que tem como propósito contribuir para o conhecimento da história e a diversidade da União Europeia, assim como promover a cidadania europeia, melhorando as condições de participação cívica e democrática.

Meeting Bridge Hungria 6.jpg