Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDE PROMOVE CONCERTO SOLIDÁRIO A FAVOR DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

“Cumplicidades” de Rui Nova e Ana Oliveira

No âmbito da campanha de sensibilização “Outubro Rosa”, o Município de Esposende vai promover o espetáculo solidário “Cumplicidades” de Rui Nova e Ana Oliveira, no próximo dia 26 de outubro, às 22h00, no Auditório Municipal de Esposende.

concerto cumplicidades.jpg

O concerto, em versão acústica – piano e voz, convida a uma viagem fantástica pelo mundo da música, da rádio e da televisão, desde os festivais da canção aos sucessos internacionais. Acompanhados ao piano por Joaquim Bento, Rui Nova e Ana Oliveira vão interpretar algumas das mais marcantes canções das décadas de 60, 70 e 80 até à atualidade, bem como alguns dos seus êxitos discográficos.

Este espetáculo resulta da cumplicidade da Cultura e da Solidariedade e, também, da de dois amigos que têm dividido o palco e a vida em diversos projetos musicais. Através da música pretende-se sensibilizar o público para a campanha “Outubro Rosa” e criar um momento de particular ênfase para o trabalho desenvolvido pela Liga Portuguesa Contra o Cancro no concelho, nomeadamente o apoio psicológico a doentes e seus familiares, rastreios, campanhas de sensibilização e informação, entre outros. Apesar de ter entrada livre, o concerto é de cariz solidário, pelo que as pessoas são convidadas a contribuir financeiramente a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

A campanha “Outubro Rosa”, que decorre ao longo de todo este mês, é dirigida à sociedade em geral, mas sobretudo às mulheres, e visa consciencializar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do cancro de mama. De acordo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, estima-se que na Europa surjam todos os anos 430 mil novos casos e que uma em cada dez mulheres venha a desenvolver a doença antes dos 80 anos. Em Portugal são detetados, anualmente, cerca de 4500 novos casos de cancro da mama e 1500 mulheres morrem da doença. No entanto, se detetado cedo e tratado logo de início, a taxa de cura pode chegar aos 95 por cento.

Esta iniciativa reflete-se no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente no que respeita a Saúde de Qualidade (ODS 3) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).