Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESCOLA NOVA ESPERA PELOS ALUNOS DE COURA

É já esta segunda-feira, dia 17 de setembro, a partir das 9h00, que os alunos da Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura vão conhecer a sua nova escola na abertura do novo ano escolar. Uma escola mais bonita, mais funcional e melhor apetrechada, para que estudantes, professores, auxiliares de educação e pais continuem a ter muito orgulho numa escola que tem formado sucessivas gerações de courenses.

IMG-20180914-WA0000

A inauguração formal da requalificada escola vai acontecer mais para a frente ainda neste primeiro trimestre letivo e implicou um investimento de quase 2,5 M€ (dois milhões e meio de euros), financiado parcialmente por fundos europeus e com apoio do Ministério da Educação no âmbito do programa de Modernização das Escolas.

Na semana anterior à abertura do ano escolar, a Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura foi visitada pelo Primeiro Ministro António Costa e pelo Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues. Uma visita em que os governantes não esconderam a satisfação pelo sucesso da empreitada, que decorreu em simultâneo com as aulas e implicou o ajustamento de toda a comunidade educativa. 

Já antes do parecer favorável para a execução da obra por parte da entidade gestora dos fundos Norte 2020, o Município de Paredes de Coura havia avançado com uma primeira intervenção nesta Escola Básica e Secundária. Um esforço financeiro que vem na linha das muitas iniciativas protagonizadas pela Câmara Municipal liderada por Vítor Paulo Pereira, que tem na educação e cultura duas áreas privilegiadas da sua gestão.

“Investir na cultura e educação é transformar Paredes de Coura num território vivo, competitivo e que encara o futuro com otimismo”, apontou o edil courense, reforçando a importância da aposta nestas duas áreas primordiais: “em matéria de educação e cultura não hesitamos em investir, porque o retorno é garantido. Trata-se de preparar o futuro das nossas crianças e dos nossos jovens”, sublinhou.

UMinho parceira no Projeto Educativo

É partindo deste princípio, que o Município de Paredes de Coura estabeleceu uma parceria com a Universidade do Minho, com o fim de ser elaborado o Projeto Educativo do concelho. Um documento estratégico e orientador que contará com a colaboração de todos os intervenientes no processo educativo.

Ainda no âmbito das parcerias ao nível da educação, a autarquia tem em curso um projeto de combate ao insucesso escolar, numa parceria com a CIM Alto Minho e financiada pelo Norte 2020. Esta parceria inclui, no caso de Paredes de Coura, um projeto pedagógico das Comédias do Minho, companhia de teatro profissional, que promove o diálogo entre as práticas artísticas e os conteúdos curriculares, apoiando a abordagem de autores como Gil Vicente.

Depois, numa vila com tanta ligação às construções Lego®, onde todos anos decorre o Arte em Peças e o Lego® Fan Weekend – iniciativa com paralelo apenas em Skærbæk (Dinamarca) e Köbe (Japão) --, os ‘legos’ são usados para facilitar o ensino da matemática no 1º ciclo. Entretanto, o Município também criou uma plataforma acessível através de tablets disponibilizadas aos alunos do 1º ciclo, com conteúdos locais e interativos. Uma psicóloga para apoio aos alunos, pais e docentes no desenvolvimento do projeto, e ainda um observatório da educação para utilização e consulta de toda a comunidade educativa complementam as ações proporcionadas pela autarquia no sentido de promover a melhor retaguarda aos jovens alunos.

O processo educativo também é facilitado pelo ensino da música desde a creche até ao 4º ano de escolaridade, bem como o ensino articulado de música entre o 5º e a 9º ano de escolaridade. O Município garante ainda o ensino do Inglês em todos os estabelecimentos de ensino do pré-escolar, num inegável esforço financeiro para a autarquia que tem na educação e cultura duas das prioridades: “quando se trata de Educação, eu, se tiver fôlego financeiro, não fico à espera do apoio do Estado”, concluiu Vitor Paulo Pereira.