Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CAMINHA: INTERVENÇÕES NA ANTIGA PRIMÁRIA E PARQUE INFANTIL E PROJEÇÃO DA CAPELA DE S. PEDRO DE VARAIS SÃO PRIORIDADES PARA VILE

Reunião descentralizada permitiu identificar necessidades da freguesia

Intervenções na antiga escola primária e no parque infantil e maior divulgação daCapela Românica de S. Pedro de Varais são as prioridades para Vile. Entre os vários assuntos expostos ontem, na reunião descentralizada realizada na freguesia, pelo autarca local e pelos munícipes, o presidente da Câmara, Miguel Alves, assumiu ser vontade da Câmara que os três assuntos sejam tratados com maior celeridade.  

Vile 2.jpg

Depois de uma primeira reunião realizada a 25 de fevereiro do ano passado, foi ontem altura de regressar à freguesia de Vile, ouvir novamente os munícipes sobre as suas necessidades e explicar o que foi feito, mas partilhar também as razões pelas quais não foi possível atender todos os desejos da população.  Entre os assuntos avançados nesse primeiro encontro estava o caso da Rua da Tapada, uma artéria estruturante da freguesia, que Junta e população queriam ver pavimentada em cubo. “Era a obra mais importante e está feita, está cumprida”, realçou o presidente da Junta de Freguesia, José Lima, que sublinhou a “forte” colaboração entre a Câmara e a Junta, num quadro de saudável diálogo.

José Lima expôs também outros casos que a freguesia pretende ver resolvidos, desde logo uma lacuna nunca colmatada no passado: a falta de um espaço onde se possam realizar eventos culturais e outros, que impediu a associação Krisálida de apresentar o espetáculo de teatro que, em colaboração com a Câmara, levou a todas as freguesias do concelho. Isso inibe também a associação cultural localde realizar as iniciativas que gostaria de promover, apesar de toda a dinâmica que a carateriza.

Vile 1 (1).jpg

O autarca falou também da Capela de S. Pedro de Varais, agradecendo o apoio da Câmara no melhoramento da zona envolvente e manifestou o desejo de que possam ser realizados mais eventos no local, potenciando este monumento. Outro assunto apontado foi a continuação do melhoramento da Rua da Tapada, na zona ainda não intervencionada.

As intervenções dos cinco munícipes que se inscreveram coincidiram, na sua maioria, com as preocupações manifestadas pelo presidente da Junta, sendo o caso da ordenha também alvo de vários comentários. Este é um assunto que preocupa aliás a Junta e a Câmara e que tem vindo a ser equacionado por ambos os organismos, sabendo-se que o proprietário exige um valor elevado pelo imóvel, que teria depois de ser intervencionado, não havendo nesta altura disponibilidade para suportar o investimento.

Assim, Marina Coelho falou daantiga escola primária, da ordenha e do campo de futebol, alertando para a necessidade de intervir em todos. João Oliveira centrou a sua intervenção sobre a Capela de S. Pedro de Varais, pedindo à Câmara que faça a sua promoção. Hélder Migueis, entre outros assuntos,alertou para o caso do parque infantil, que pretende ver melhorado. Intervieram ainda os munícipes Gaspar Amorim e Idalina Fernandes, o primeiro para recordar um caso que o afeta em particular, um terreno abandonado junto ao seu café, onde a vegetação cresce desordenadamente, situação que foiapresentada já à Câmara, que tenta nesta altura contactar o proprietário. Idalina Fernandes comentou praticamente todos os assuntos expostos pelos restantes intervenientes, partilhando as necessidades elencadas, e manifestou o desejo de que se realizasse na freguesia uma reunião ordinária.

Nas respostas, o vice-presidente, Guilherme Lagido, falou da importância das reuniões descentralizadas enquanto exercícios de cidadania e de proximidade, que permitem identificar problemas que de outra forma poderiam continuar desconhecidos. Exemplificou com o caso das instalações sanitárias da antiga escola primária, que se fiou a saber estarem avariadas e prometeu enviar imediatamente funcionários ao local para resolver o problema. Sobre a Capela, reconheceu a importância de uma maior visibilidade, sobretudo de pessoas de fora da freguesia e lembrou uma caminhada realizada com os espanhóis, cujo percurso incluiu o local, e o próprio Rally de Portugal como ocasiões que permitiram divulgar este património.

Sobre o parque infantil, Guilherme Lagido explicou que o assunto está em cima da mesa, tem sido discutido com o presidente da Junta, e afirmou que a Câmara aguarda a posição da Junta sobre a relocalização do equipamento, para que possa ser equacionado o seu melhoramento.

Miguel Alves explicou a nova forma de relacionamento entre este Executivo e as Juntas de Freguesia, pautado pelo diálogo, mas também por critérios transparentes e que estão bem identificados. “As Juntas de freguesia são tratadas de forma igual e sabem com o que contam, porque agora há critérios que todos conhecem e que são iguais para todos. Gostaríamos de apoiar mais, não há autarca que não deseje mais apoio, mais verbas, a própria Câmara tem muitas limitações financeiras”, sublinhou.

O presidente da Câmara completou depois a informação que tinha sido prestada por Guilherme Lagido, nomeadamente o desejo de intervir no melhoramento da antiga escola primária, que poderá colmatar o problema da freguesia sobre a falta de um local para eventos. O equipamento, assim como o parque infantil e a maior divulgação da Capela Românica de S. Pedro de Varais, assumiu Miguel Alves, são as prioridades para a freguesia de Vile.

Vile (1).jpg