Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CAMINHA FORMALIZA CONTRATO DE PARCERIA PÚBLICA COM SEIS MUNICÍPIOS VIZINHOS E AS ÁGUAS DE PORTUGAL

Criação da empresa pública Águas do Alto Minho reduzirá perdas de água e permitirá investir 2 milhões de euros na rede já este ano

O presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, assinou hoje o Contrato de Parceria para a criação da empresa pública Águas do Alto Minho, para gestão dos sistemas de água e saneamento no concelho e na região.

fotografia 1 (1).jpg

A assinatura dos documentos aprovados, no final de 2017, na Assembleia Municipal de Caminha, permitirá criar escala na gestão do sistema sem que os Municípios percam capacidade de decisão nas questões fundamentais. A nova parceria tem como objetivo articular competências entre sistemas, promover uma maior eficácia através da redução das perdas de rede, garantir a qualidade da água e possibilitar o investimento de 75 milhões de euros nos próximos cinco anos, no conjunto dos sete Municípios aderentes. Com o Contrato de Parceria, foi também firmado um Protocolo entre as partes que permitirá organizar uma candidatura conjunta a fundos comunitário, no âmbito do POSEUR – Ciclo Urbano da Água, até ao término do mês de fevereiro.

fotografia 1 (2).jpg

Para Miguel Alves, “a criação desta Parceira Pública vem dar uma resposta conjunta e articulada a várias questões fundamentais. Primeiro e mais importante, garante o que os Municípios já têm dificuldade em garantir: a qualidade impecável da água que chega às nossas casas e um serviço de saneamento cada vez mais alargado; Depois, permite estancar o flagelo das perdas de água: em 2017, o Município de Caminha pagou 44,5% de água não faturada, ou seja, de toda a água que foi preciso comprar para o Município, apenas metade foi paga pelos consumidores, o restante foi água paga e deitada fora; Em terceiro e último lugar, com o protocolo assinado hoje, vai ser possível candidatar a fundos comunitários, até ao próximo dia 28 de fevereiro, um conjunto de investimentos em rede de saneamento nas freguesias de Venade e Azevedo, Moledo e Cristelo e Âncora, numa primeira vaga que terá continuidade nos próximos cinco anos”.

A concretização desta Parceria Pública decorrerá durante os próximos meses e terá impacto nos serviços de cada autarquia e no tarifário do sistema. Serão criadas lojas especializadas na região e introduzidas novas metodologias de controlo, passando o pagamento dos serviços, reparações e investimentos a ser efetuadas pela nova empresa Águas do Alto Minho.

fotografia 1 (4).jpg