Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CABECEIRAS DE BASTO VAI TER DOCE REGIONAL

Concurso para a criação do Doce Cabeceirense foi apresentado hoje na Casa do Tempo

Foi lançado esta manhã, dia 11 de janeiro, na Casa do Tempo, o Concurso Doce Cabeceirense que tem como objetivo reforçar e valorizar o que se fazia no núcleo familiar, principalmente pelos avós, tendo em vista a criação de um doce de Cabeceiras de Basto.

Concurso para a criação do Doce Cabeceirense foi apresentado hoje na Casa do Tempo.JPG

Estiveram presentes nesta sessão o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, a vereadora do Turismo, Dra. Carla Lousada, bem como a diretora do Centro de Emprego do Médio Ave, Dra. Helena Chaves.

Coube ao presidente da Câmara dar a conhecer aos presentes os objetivos deste concurso, desafiando todos os interessados a apresentar as suas propostas, designadamente às formandas do Curso de Pastelaria Conventual que terminou no passado mês de dezembro de 2018 e que estiveram presentes nesta sessão de apresentação.

O autarca manifestou o seu desejo de ver muitas ideias/propostas inscritas no concurso, salientando, na oportunidade, que os usos, costumes e tradições, os saberes e sabores, bem como as formas de fazer são expressões culturais que devemos preservar em respeito dos nossos ancestrais e em prol das novas gerações.

São objetivos deste concurso “aliar a memória de uma alimentação de afetos ao uso dos produtos da terra e da tecnologia, reforçando e valorizando o que se fazia no núcleo familiar; incentivar a inovação na pastelaria cabeceirense; sensibilizar os agentes económicos e a população em geral para a importância estratégica dos produtos endógenos, em especial o mel de Basto, as ervas aromáticas, o vinho verde da região de Basto (Cabeceiras de Basto), o leite, as frutas da região e seus derivados, no contexto do desenvolvimento do território de Cabeceiras de Basto; e incentivar a inovação e o empreendedorismo individual ou coletivo, visando o aproveitamento desses produtos para a criação original de um doce ou bolo de matriz local”.

Coube à Dra. Raquel Sampaio, da Academia das Emoções, apresentar as normas de participação do Concurso Doce Cabeceirense que está a ser organizado pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto no âmbito do programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

As inscrições no concurso são gratuitas, estando abertas entre os dias 12 de janeiro e 28 de fevereiro de 2019. Durante os meses de março e abril será, assim, desenvolvido o produto e no dia 18 de maio o júri fará a avaliação das propostas a concurso.

Serão admitidos a concurso doces de qualquer tipo, desde que cumpram o estabelecido nas normas de participação, sendo que os critérios de avaliação por parte do júri são a originalidade, a genuinidade, a apresentação, a viabilidade de produção empresarial futura, entre outros que o júri, fundamentadamente, venha a considerar relevante.

As normas de participação e a ficha de inscrição encontram-se já disponíveis no site da Câmara Municipal em https://cabeceirasdebasto.pt/index.php?oid=20065&op=all.

Na oportunidade, a Dra. Helena Chaves, diretora do Centro de Emprego do Médio Ave, parceiro do Município nesta ação de dinamização do Doce Cabeceirense, felicitou as formandas do Curso de Pastelaria Conventual pela sua presença nesta iniciativa, reforçando as oportunidades, designadamente ao nível do empreendedorismo, que a participação neste concurso pode trazer às formandas.

Coube à vereadora do Turismo, Dra. Carla Lousada, encerrar a sessão, desejando “um bom trabalho e boas ideias” a todos os concorrentes.