Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA PRESERVA PATRIMÓNIO AMBIENTAL

Rede de Percurso Pedestres contribui para preservação do património ambiental. Projecto irá abranger as 37 freguesias do Concelho

Foi apresentada hoje, dia 7 de Junho, a Rede de Percursos Pedestres de Braga, um projecto que irá abranger as 37 Freguesias do Concelho, prevendo a criação de 19 novos percursos, a recuperação/adaptação dos cinco percursos já existentes e a manutenção dos dois percursos em execução, num total de cerca de 280 km sinalizados e que se pretende que sejam homologados pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal. O percurso inclui passagem por 194 pontos de interesse patrimonial, 174 pontos de interesse ambiental e 27 Parques Verdes e de Merendas.

CMB07062016SERGIOFREITAS000000672.jpg

A implementação desta rede de percursos, a maior a nível nacional, terá impactos importantes a nível ambiental, turístico, do desenvolvimento local, da divulgação e preservação do património e na qualidade de vida dos cidadãos, contribuindo para a prossecução de um conjunto de objectivos específicos no domínio do Ambiente, Turismo, Desenvolvimento Local, Património e Qualidade de Vida.

A rede de percursos foi estruturada numa lógica de complementaridade ao nível do território abrangido, da dificuldade e extensão dos percursos, bem como das temáticas abordadas. Os percursos estão agregados em quatro temáticas: “Cidade e Natureza”, “Montes e Vales”, “Evocando as Vias Romanas” e “Rios”, dirigindo-se a três públicos-alvo distintos (turistas, passeantes locais e caminhantes desportivos).

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, este é um projecto que visa aproveitar o enorme potencial ambiental que o Concelho dispõe. “Esta rede é um excelente contributo para colocar a natureza ao serviço da qualidade de vida da população enquanto espaço para desenvolvimento de actividades, para o lazer, para o desporto, dinamização económica e promoção turística”, afirmou.

Nesse sentido, o Edil sublinhou que este é um activo riquíssimo que Braga tem e que ´não se pode deixar de potenciar´. “Nestes 280 km estamos a tratar do que temos de melhor, sempre tendo em consideração as componentes da segurança e da informação. Passo a passo queremos efectuar melhoramentos para que os percursos possam ser certificados e tenham outra divulgação a nível nacional e internacional”, referiu.

Por seu turno, Altino bessa, vereador do Ambiente, salientou que o objectivo passa por contribuir para a manutenção e estabilidade dos sistemas naturais e rurais, mas também para a sua valorização, promovendo o usufruto do território e promovendo que esse usufruto ocorra de forma sustentável.

Os custos para a implementação total do projecto estão estimados em cerca de 270 mil euros, estando o Município a procurar obter financiamento comunitário para a sua concretização. Entretanto a implementação será feita de uma forma gradual, de acordo com prioridades que estão definidas em conjunto com as Juntas de Freguesia.

CMB07062016SERGIOFREITAS000000664.jpg

CMB07062016SERGIOFREITAS000000665.jpg

CMB07062016SERGIOFREITAS000000670.jpg

CMB07062016SERGIOFREITAS000000663.jpg