Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BARCELOS RECEBE "O FANTASMA DA ÓPERA"

A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos comemora 40 anos de existência com a estreia de “O Fantasma da Ópera”, nos dias 8, 9 e 10 de Abril - Teatro Gil Vicente

A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos estreia nos dias 8, 9 e 10 de abril, “O Fantasma da Ópera”, no Teatro Gil Vicente. No ano em que celebra 40 anos, a companhia leva a cena o seu primeiro espetáculo de teatro musical, numa produção que envolve cerca de 50 pessoas.

“O Fantasma da Ópera”, que será a 63.ª produção da Companhia, é o exemplo da conjugação de elementos amadores e profissionais, como, aliás, têm sido as anteriores produções desde que A Capoeira se tornou a companhia de teatro residente no Teatro Gil Vivente, em 2014. Com encenação de Cátia Oliveira e direção musical de Cosme Campinho, este espetáculo conta com os seguintes parceiros: ARCA - Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, Coro Cantacellis e Paulo Ferrão Produções.

Fundada em 1976, A Capoeira é uma companhia de teatro, cujo principal objetivo é promover a descentralização cultural e as artes cénicas do concelho e da região, promovendo também a formação artística das comunidades, através de workshops cursos regulares de teatro e expressão dramática para todas as idades. A Academia de Teatro de Barcelos, promovida pel’A Capoeira desde 2014, conta já com um número superior a 30 alunos, a partir dos 6 anos de idade. Sob a sua alçada está ainda a organização do Festival de Teatro de Barcelos, com cerca de 30 edições, que recebe todos os anos dezenas de espetáculos de grupos de teatro de todo o país.

O Fantasma da Ópera

Baseado no romance homónimo de Gaston Leroux, o enredo da peça conta-nos a história de Christine, uma das novas bailarinas da companhia teatral da Ópera de Paris, que tem um admirador secreto. Todos lhe chamam "O Fantasma da Ópera", mas a jovem Christine prefere tratá-lo por "Anjo da Música". No desenrolar da história, assistimos às artimanhas criadas pelo Fantasma para colocar a sua amada no lugar de Carlota (Prima Donna e diva do Teatro e do público), permitindo que Christine se torne a verdadeira protagonista e que entre no coração de todos. Contudo, a admiração do Fantasma rapidamente se transforma em loucura e obsessão ao perceber que Christine mantém um enorme afecto por Raul, seu amigo de infância. Como soarão os últimos compassos desta história? Irá Christine apaixonar-se pelo tão falado e temido Fantasma da Ópera?