Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BANDA MUSICAL DE OLIVEIRA (BARCELOS) REPRESENTA O MINHO EM LISBOA NO DESFILE DE BANDAS FILARMÓNICAS NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO DE 1640

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios.

BandaOliveira2013.jpg

É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC.

A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.

O Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas "1º de Dezembro" foi um êxito em 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018. Será êxito maior em 2019.

14h30 - Concentração junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra, na Avenida da Liberdade (ao Cinema S. Jorge)

15h00 - Início do Desfile

16h30 - Concentração final, na Praça dos Restauradores, e Apoteose Final com interpretação conjunta por 2.000 músicos dos três hinos: Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.

17h00 - Fecho e desmobilização das bandas

Nesta 8ª edição, desfilarão as seguintes bandas e grupos, aqui ordenados por géneros e por ordem alfabética dos distritos e concelhos respectivos:

GRUPOS DE PERCUSSÃO:

  • Grupo de Bombos de Atei (Mondim de Basto)

BANDA NACIONAL:

  • Banda Sinfónica do Exército

BANDAS FILARMÓNICAS:

  • La Filarmónica de Olivenza (Olivença)
  • Banda Nova de Fermentelos (Águeda)
  • Banda Musical de Oliveira (Barcelos)
  • Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense "Os Amarelos" (Moura)
  • Banda Filarmónica de Odemira (Odemira)
  • Banda Filarmónica de Carviçais (Torre de Moncorvo)
  • Banda Filarmónica de Felgar (Torre de Moncorvo)
  • Sociedade Filarmónica de Louriçal do Campo (Castelo Branco)
  • Orfeão de Castelo Branco (Castelo Branco)
  • Banda Filarmónica da União de Aldeia de João Pires (Sociedade Recreativa e Musical) - com o Grupo de Cantares de Pedrógão de São Pedro (Adufes) (Penamacor)
  • Sociedade Filarmónica de Educação e Beneficência Fratelense (Vila Velha de Ródão)
  • Associação Filarmónica Progresso Pátria Nova de Coja (Arganil - Coja)
  • Associação Filarmónica União Verridense (Montemor-o-Velho)
  • Sociedade Filarmónica Sangianense (Oliveira do Hospital)
  • Banda Filarmónica da Casa do Povo de Penacova (Penacova)
  • Sociedade Filarmónica Penelense (Penela)
  • Sociedade Filarmónica Municipal Redondense (Redondo)
  • Banda Filarmónica União Montoitense (Redondo)
  • SUA - Sociedade União Alcaçovense (Viana do Alentejo)
  • Banda Torroselense Estrela D'Alva (Seia)
  • Sociedade Filarmónica Alvaiazerense de Santa Cecília (Alvaiázere)
  • Banda Comércio e Indústria (Caldas da Rainha)
  • Banda da Escola de Música da Juventude de Mafra (Mafra)
  • Sociedade Filarmónica Galveense (Ponte de Sôr)
  • Banda Musical Leverense (Gaia)
  • Sociedade da Banda Republicana Marcial Nabantina (Tomar)
  • Sociedade Velha Filarmónica Riachense (Torres Novas - Riachos)
  • Sociedade Filarmónica União Agrícola de Pinhal Novo (Palmela)
  • Banda Musical Rerizense (Castro Daire)
  • Associação Filarmónica, Cultural, Recreativa e Humanitária de Nagoselo do Douro (S. João da Pesqueira)
  • Banda de Música de Sendim (Tabuaço)
  • Sociedade Filarmónica Tondelense (Tondela)
  • Banda Municipal de Santana (Madeira - Santana)
  • SFUCO – Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (Lisboa)

Será um total de 36 entidades, integrando 1 grupo de percussão, 1 grupo coral, 1 banda nacional militar e 33 bandas filarmónicas civis.

Cerca de 2.000 músicos, provenientes dos mais diversos pontos do país, irão descer a Avenida da Liberdade para celebrar Portugal, a Independência nacional e a Restauração, através de uma merecida homenagem a esta prática musical e à importante acção formativa e cívica das bandas filarmónicas.

Tendo como ponto de partida o monumento aos Mortos da Grande Guerra, o desfile descerá até à Praça dos Restauradores, para uma interpretação conjunta final das Bandas participantes, sob a direcção do Maestro Major Alexandre Coelho, da Banda Sinfónica do Exército.

Ao longo do desfile, serão interpretadas várias marchas.

A apoteose final, com os músicos de todas as bandas formados em parada junto ao Monumento aos Restauradores, consiste na interpretação sequencial, como se de uma só orquestra se tratasse, dos Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.

A Banda Musical de Oliveira foi fundada em 1782 por António Gomes Ferraz, por ocasião dos festejos organizados para celebrar a conclusão das obras da reconstrução da Igreja Paroquial de Oliveira.

Nesse tempo, era pároco da freguesia o padre João Machado da Silva Ribeiro, que promoveu a apresentação da Banda de Música. Após a sua fundação, a Banda Musical de Oliveira esteve sempre em actividade, embora só a 15 de Novembro de 1965 tenham sido elaborado os seus estatutos, que a definem como uma a associação cultural, musical, artística e recreativa, inscrita nas Federações de Música e nos organismos oficiais da cultura.

Em Janeiro de 1982, comemorou-se o Bicentenário da Banda Musical de Oliveira, sob a regência de Cândido Alberto Capela Bastos, com um vasto programa que incluiu inúmeras actuações que encerraram com uma homenagem ao Fundador. É desde esse ano sócio honorário dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos. Em 1983, é-lhe atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses a Medalha de Ouro – Serviços distintos.

Em 1995, por altura das comemorações do Dia Mundial da Música, em Barcelos, a Banda Musical de Oliveira foi condecorada com a Medalha de Mérito Cultural pelo Governo Português. Em 2007 comemorou 225 anos ao serviço da Musica.

Actualmente, a Banda Musical de Oliveira é regida por Hugo Ribeiro e tem em funcionamento uma Escola de Música, com actividades diárias, onde presta serviço no campo do ensino da música, a cerca de 60 jovens, de ambos os sexos e de todas as idades.