Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE TERRAS DE BOURO APROVA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2014

No passado dia 24 de abril, a Assembleia Municipal de Terras de Bouro assinalou o 41º Aniversário da “Revolução dos Cravos” e realizou a sua segunda sessão ordinária de 2015.

Prestação de Contas de 2014 - apresentação

No período inicial da sessão, além do Presidente da Assembleia Municipal, Guilherme Alves, todos os grupos partidários usaram da palavra para aludir à importância do “25 de abril”, das suas repercussões na vida nacional e de como esse momento marcou definitiva e significativamente a existência dos portugueses em geral e dos terrabourenses em particular nas últimas quatro décadas.

Seguidamente e ainda antes do período da ordem do dia registaram-se intervenções sobre variados assuntos da atualidade terrabourense, nomeadamente: a Saúde em Terras de Bouro com o facto de estarem agora mais médicos destacados para o concelho, o ponto da situação da intervenção na Piscina Municipal com reabertura prevista para muito em breve, o PDM em fase final de discussão pública e que tem a sua aprovação agendada para a próxima sessão da assembleia municipal , os Centros Interpretativos do Garrano e dos Moinhos, obras rodoviárias e de saneamento, as preocupações manifestadas com a redução das áreas de pastoreio e ainda a potencialização dos recursos naturais, entre outros. Como é usual, todos os temas mereceram também esclarecimentos por parte do Presidente da Câmara Municipal, Dr. Joaquim Cracel Viana, que aproveitou igualmente a ocasião para enaltecer o espírito e os objetivos alcançados com a “Revolução dos Cravos”.

De seguida e já na Ordem de Trabalhos, além da apresentação usual da atividade do Município, foi aprovada, por maioria, uma segunda revisão ao orçamento, resultante de um reforço financeiro decorrente de impostos diretos e receitas do FEDER e, por maioria, com cinco abstenções, (dos deputados eleitos pela Coligação PSD/PP) e o voto contra do deputado do MPT, os Documentos de Prestação de Contas relativos a 2014. De salientar que a conta de gerência de 2014 apresenta uma taxa de execução de 84% e que já havia sido aprovada em reunião de executivo por maioria, sublinhando-se o aumento da receita em 114.000,00 euros e a redução da dívida a médio e longo prazo em cerca de 10%.