Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ANIVERSÁRIO DO CRAV: ARCOS TOUCH FOI APOSTA GANHA!

27 de Junho, um dos dias mais importantes da historia do Clube de Rugby de Arcos de Valdevez. 34º Aniversário do clube e inauguração das obras de beneficiação do campo de rugby. O CRAV dispõe agora de uma das melhores infra-estruturas de rugby disponíveis em Portugal para a prática da modalidade.

Pais filhos e Politicos

Para marcar importante data o CRAV decidiu inovar e organizou um Torneio Internacional de Touch Rugby, algo nunca feito em Portugal. E para uma variante do rugby que agora começa a dar os primeiros passos em Portugal, o clube “apostou” alto. Competiram 16 Equipas distribuídas por 4 grupos, 4 jogos a decorrer em simultâneo. Ocorreram ao torneio equipas de Lisboa, Porto, Braga, Guimaraes, Coimbra, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Viana do Castelo e ainda da vizinha Espanha (Madrid) e França (Casa dos Arcos de Bordeaux).

MOMENTO DE JOGO 2

Debaixo de um intenso calor, às 14:30h as equipas iniciaram o torneio que viria a ser interrompido pelas 17:30h para a bênção do estádio e inauguração oficial com discursos das diversas individualidades presentes: O presidente do CRAV (Prof. Filipe Machado); o Presidente da FPR (Eng. Luis Amado da Silva); o Presidente da Assembleia Municipal (Dr. Francisco Araújo); o Presidente da Autarquia Arcuense (Dr. João Manuel Esteves) e o Secretário de Estádo do Desporto (Dr. Emidio Guerreiro). De registar também a presença da Casa dos Arcos de Saint Maur que agraciou o Clube com uma placa comemorativa.

MOMENTO DE JOGO 1

Entretanto, já tinha decorrido um emocionante jogo de pais e filhos (menores de 14 anos) e o Torneio recomeçou perto das 18 horas.

Apurados para a final ficaram a equipa do Direito de Lisboa (campões nacionais de rugby de 15 e um dos grandes dinamizadores do Touch Rugby em Portugal), contra a equipa Arcuense do Brisobar (capitaneada por Mário Aguiam e repleta de jovens jogadores do CRAV). Ambas as equipas fizeram um trajecto “limpo” até à final. Mas os Arcuenses tiverem que jogar um prolongamento na meia-final em virtude do empate, no final do tempo regulamentar, frente à excelente equipa do Guimarães. O Direito, esse, tinha deixado pelo caminho a Casa dos Arcos de Bordeaux, que até aí também tinha ganho todos os jogos.´

MOMENTO DE JOGO

Á meia-noite disputou-se a final, ambas as equipas tinham disputado 5 jogos, o equivalente a 160 minutos de rugby, e o cansaço era inevitável. O jogo foi extremamente disputado, mas, depois de um longo dia, a melhor condição física dos Arcuenses suplantou-se à experiencia da, mais veterana equipa do Direito.

A festa continuou noite dentro com a atribuição de prémios a todas as equipas participantes, o cantar de parabéns ao CRAV. A festa culminou com fogo-de-artifício.

Esta vertente do rugby (sem placagem, nem postes) foi uma agradável surpresa, pois permite toda a gente praticar rugby sem lesões, mas sendo extremamente dinâmica obrigando a uma boa condição física.

A organização do Torneio, promete já uma nova edição para 2016 para o ultimo fim-de-semana de Junho.

Fernando Manso

EQUIPAS FINALISTAS BRISOBAR E DIREITO

equipas

CERIMONIA DE INAUGURAÇÃO - Copy

BRISOBAR CAMPEOES

BANCADA CHEIA