Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ALTO MINHO TEM CANCIONEIRO NO LUXEMBURGO

Em plena Europa central, situado entre a França, a Bélgica e a Alemanha, o Grão-Ducado do Luxemburgo é um pequeno país com pouco mais de meio milhão de pessoas, de entre os quais conta com 17% de emigrantes portugueses e seus descendentes.

23172384_10156807491998242_1533179355374372540_n

Fundado em 14 de janeiro de 2014 por Berto Silva, Steven Gaspar e Cindy Rocha, “O Cancioneiro do Alto Minho” tem-se destacado na defesa e divulgação das nossas raízes minhotas, contribuindo de forma notável também para a preservação da identidade das nossas gentes ali radicadas e assumindo-se como elo de união da comunidade portuguesa.

Com apenas 3 anos de existência, obteve por parte da Federação do Folclore Português o reconhecimento que lhe permitiu ser aceite como membro aderente, esperando que o caminho traçado o conduza a seu tempo a ser admitido como sócio efectivo.

Os trajes são do espólio do grupo e os lenços são todos antigos, portanto originais e não reproduções.

Realizam regularmente os seus ensaios em Bettembourg, no Café “As Minhotas” e tem como dirigentes os seguintes nossos conterrâneos:

Direção:

- Berto Silva: Presidente

- Christine Silva: Vice-Presidente

- Steven Gaspar: Tesoureiro

- Leonor Mota: Secretaria

- Sandra Mota: Secretaria

- Ensaiador e responsável pelos trajes: Berto Silva

Em 2018, O Cancioneiro do Alto Minho desloca-se à Alemanha para representar Portugal no Europäischer Folklorefestival em Bitburg.

No próximo dia 14 de Janeiro, organiza no Centre Culturel de Cessange, no Luxemburgo, o seu festival de folclore para assinalar o seu 4º aniversário. E, para o felicitar, cantar e dançar, lá estarão também o grupo “Os Minhotos do Distrito de Viana (Vitry/Seine), de França; o Grupo Etnográfico “O Ribatejo”, de Bruxelas – Bélgica; o Grupo Folclórico de Gross, de Umstadt, da Alemanha; o Alegria do Minho, de Wiltz – Luxemburgo e o grupo As Lavradeiras do Minho, de Mersch – Luxemburgo.

23227172_10156807589278242_1216744632_n

23231830_10156807588233242_2064804050_n

23231908_10156807588773242_1287425965_n

23231916_10156807589318242_705884719_n

23231937_10156807587893242_719334664_n

23232146_10156807589168242_358499929_n

23283363_10156807589723242_101897214_n

23283408_10156807588378242_2111781696_n

23283411_10156807589383242_737853800_n

23283431_10156807589483242_343797468_n

23283477_10156807588593242_317608472_n

23315819_10156807589523242_577815777_n

23315863_10156807588228242_1179083861_n

23315886_10156807587923242_1302998353_n

23316056_10156807587793242_1017186949_n

23318666_10156807588978242_1995244602_n

23318904_10156807589638242_806972024_n

23360862_10156807588473242_246280210_n

23361138_10156807589743242_1388978815_n

23364785_10156807589358242_66182953_n