Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AFINAL ONDE ESTÁ O PROMETIDO DEBATE DE IDEIAS ENTRE AS CANDIDATURAS AOS ÓRGÃO DIRECTIVOS DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS?

Em resposta ao artigo publicado no BLOGUE DO MINHO sob o título em epígrafe, em http://bloguedominho.blogs.sapo.pt/afinal-onde-esta-o-prometido-debate-de-6770496, publicou o Dr Ludgero Mendes na página do Facebook “Sons do Povo”, da Rádio do Folclore Português, o comentário que nos merece o maior interesse e que aqui publicamos na íntegra, no propósito de contribuir para o debate de ideias.

1976927_837602992933149_831794743_n.jpg

Caro Senhor Carlos Gomes,

Posso concordar consigo sobre o interesse de as Listas que se propõem ao acto eleitoral do próximo dia 11 deverem ter um espaço e um tempo para apresentarem mais detalhadamente os seus projectos, que são distintos um do outro, se bem analisados, apesar de consensualizarem um conjunto de ideias que, no fundo, representam o que é essencial para a "governança" da Federação.

Há, contudo, a necessidade de operar uma certa rotura com práticas do passado recente, de modo a conseguir ganhar a credibilidade por parte de agentes do poder político central, de modo a ser parceira cultural do Ministério ou da Secretaria de Estado da Cultura (depende, uma vez que alguns Governos têm um Ministério da Cultura, enquanto outros, como o actual, apenas têm uma Secretaria de Estado), e o primeiro passo que tem que ser dado no sentido de sermos respeitados é sabermos o que queremos fazer com tão importante património cultural como são o folclore e a etnografia.

Este Congresso é fundamental para podermos definir toda a estratégia exigida a uma instituição como é a Federação, pois, se for possível consensualizarmos os conceitos estaremos em condições de definir um plano de acção a médio / longo prazo.

Teremos de ser capazes de falar todos a mesma linguagem e sermos entendidos correctamente por quem ainda não encontrou o seu espaço e a sua opção em termos de abordagem ao tema folclórico.

É importante votar, claro que sim - e desta vez, sem quaisquer dramas, e mau grado algumas insinuações desnecessárias, até há duas alternativas - mas, sabermos o que queremos fazer a favor do Folclore e do movimento associativo que o defende / representa, não é menos importante.

Um abraço.