Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DESFILE DE CARNAVAL REGRESSA ÀS RUAS DE CAMINHA NA NOITE DE 24 DE FEVEREIRO

Normas de participação no Desfile na agenda da reunião de Câmara de 20 de janeiro

O Carnaval em Caminha é já uma referência. Miguel Alves vai propor na próxima reunião de Câmara ao executivo a aprovação das normas de participação no Desfile de Carnaval 2020, que decorrerá no dia 24 de fevereiro.  A sessão terá lugar no dia 20 de janeiro, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

carnavcaminha (2).jpg

Com uma fasquia cada vez maior, o Desfile de Carnaval 2020 “A Famosa Cegada é o Carnaval em Caminha" é o ponto alto do Carnaval em Caminha. Aliás, a organização acredita que, este ano, o número de participantes e visitantes, nomeadamente o número de grupos, comparsas e figurantes galegos, aumente ainda mais.

Os prémios são aliciantes. Há cerca de seis mil euros para distribuir pelas várias categorias. Na categoria de comparsas os prémios variam entre os 1500 e 100€; na categoria de grupo entre os 750 e 75€ e, na categoria individual os prémios variam entre os 120 e os 25€.

Os interessados em participar nesta “famosa cegada” podem-no fazer em grupo (composto por um mínimo de quatro indivíduos, até 30, inclusive); comparsa (composto por mais de 30 indivíduos) ou individualmente (um único indivíduo disfarçado, ou até ao máximo de três elementos). As inscrições abrem na próxima terça-feira, embora possam ser efetuadas no próprio dia, na Praça Conselheiro Silva Torres, até às 21H00. Até lá, os interessados podem inscrever-se em www.cm-caminha.pt; na receção do Município de Caminha ou nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora. Depois do desfile, a ‘cegada’ continua pela noite fora nos bares do Rua Direita.

O concurso Desfile de Carnaval 2020 "A Famosa Cegada é o Carnaval em Caminha" é uma organização da Câmara Municipal de Caminha, União de Freguesias de Caminha (Matriz) e Vilarelho e Comerciantes do Concelho.

carnavcaminha (1).jpg

carnavcaminha (3).jpg

carnavcaminha (4).jpg

“RICARDO JORGE: MÉDICO E ESCRITOR” EM DESTAQUE EM CAMINHA NO PRÓXIMO UMA CONVERSA, UM LIVRO E ÀS VEZES UM FILME

Sessão terá lugar na Biblioteca Municipal de Caminha, dia 25 de janeiro, pelas 15H00

“Ricardo Jorge: médico e escritor” é o destaque do próximo “Uma Conversa, um Livro e às vezes um Filme”. Esta sessão será moderada por Henrique Barros, e terá lugar no dia 25 de janeiro, pelas 15H00, na Biblioteca Municipal de Caminha. A conversa será seguida pelo filme “Zero en Conduit”, de Jean Vigo, no Auditório do Museu Municipal de Caminha, pelas 17H00.

Ricardo_Jorge.jpg

Ricardo de Almeida Jorge foi um médico, investigador e higienista, professor de Medicina e introdutor em Portugal das modernas técnicas e conceitos de saúde pública, que exerceu diversos cargos na administração da saúde, conseguindo uma importante influência política. Foi um ilustre professor, a figura maior da Medicina Social em Portugal e um grande humanista.

Quanto ao moderador desta sessão, Henrique Barros, nasceu em 1957 no Porto. Licenciou-se em Medicina em 1981 pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP). Em 1991 adquiriu o título de assistente hospitalar de Gastrenterologia e doutorou-se com uma investigação epidemiológica sobre hepatites víricas. Atualmente, é Professor Catedrático de Epidemiologia na Faculdade de Medicina, presidente do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, presidente da Associação Internacional de Epidemiologia e Presidente do Conselho Nacional de Saúde. Coordena ainda a Unidade de Investigação em Epidemiologia. É o responsável pelo desenho e implementação das três coortes de base populacional portuguesa, em curso, que seguem adultos (EPiPorto), adolescentes (EPITeen) e recém-nascidos (Geração21). É também o atual diretor do programa doutoral em Saúde Pública Global.

Esta iniciativa é organizada pelos Amigos da Rede de Bibliotecas de Caminha e pela Câmara Municipal de Caminha.

É de referir que os Amigos da Rede de Bibliotecas de Caminha (RBC) tornam-se leitores inscritos nas bibliotecas do concelho de Caminha. O estatuto de Amigo da RBC é formalizado através do preenchimento de um formulário, (com os dados biográficos essenciais e contactos) e da oferta de um livro que reverterá para a coleção da Biblioteca Municipal. A participação no grupo de Amigos da RBC é voluntária, exclui qualquer compensação e cessará no momento em que o Amigo assim o desejar. Através da sua ação, os Amigos RBC pretendem contribuir, de modo particular, para o desenvolvimento das competências e serviços das mesmas e, genericamente, para o progresso cultural da comunidade que estas servem.

Foto: Wikipédia

EDP VILAR DE MOUROS INTEGRA MOVIMENTO INÉDITO EM PROL DO AMBIENTE E DA SUSTENTABILIDADE

Declaração de atitudes – DeclareAção - foi hoje apresentada e tem caráter prático

O presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, participou hoje, em Lisboa, numa iniciativa conjunta que uniu os promotores nacionais dos maiores festivais de música, espetáculos e eventos, no âmbito da qual foi apresentada uma declaração de atitudes que visa consciencializar e mudar comportamentos em matéria de ambiente e sustentabilidade. A “DeclareAção” surge de um movimento cívico inédito que vai desafiar os portugueses a agir e começa de imediato, em prol de uma sociedade mais justa e equilibrada, utilizando as plataformas digitais e o seu potencial mobilizador como principal canal de convocação.

Edp Vilar de Mouros 2019 (1).jpg

A inspiração foi o “Lisboa Capital Verde Europeia”, que distingue a capital portuguesa e que este ano se assinala com muitas atividades, debates e conversas. O mote é “evoluir” e o EDP Vilar de Mouros associa-se ao movimento que irá mobilizar jovens de todo o país para definir ações que façam do mundo um lugar melhor.

A “DeclareAção” é diferente das que estamos habituados – é a primeira declaração em que, para “assinar”, é preciso agir. As 15 entidades que estão na base deste movimento, irão “desafiar jovens lideranças de todo o país para um workshop do qual resultarão 17 atitudes. Essas atitudes, baseadas nos ODS da ONU (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), focar-se-ão em áreas tão distintas como as alterações climáticas, a diversidade, a inclusão social, o desenvolvimento económico, a reciclagem, entre outras, cumprindo todas elas com a premissa de contribuírem ativamente para a construção de um mundo melhor”.

Os promotores da “DeclareAção” explicam a operacionalização do processo de seleção dos jovens em três fases: “na primeira, será levada a cabo uma pesquisa de metodologia quantitativa e qualitativa, com validação etnográfica, para identificação dos perfis de jovens líderes com voz ativa nas suas comunidades. Identificados esses jovens, com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos, serão selecionados cerca de 30, oriundos de diferentes distritos do país, de diferentes géneros, nacionalidades, classes sociais e nível de formação. Numa terceira etapa, o coletivo de jovens então formado será desafiado num Workshop com metodologia Torke CC (comprovada em mais de 300 workshops, em 14 países diferentes), onde de forma colaborativa trabalharão o desenvolvimento das ‘atitudes’ com base nas ODS”.

A seleção dos jovens, assim como o workshop, decorrerá já no próximo mês de fevereiro, sendo estando a divulgação das 17 atitudes agendada para o início de março.

O movimento nacional de consciencialização por um mundo melhor é lançado por 15 entidades, das quais fazem parte a Better World (promotora do Rock in Rio), Câmara Municipal de Loulé (organizadora do Festival MED), Câmara Municipal de Sines (do FMM Sines), Everything is New (promotora do NOS Alive), Live Experiences (responsável pelo EDPCOOLJAZZ e ID NO LIMITS), MOT (organizadora do RFM SOMNII), Música no Coração (promotora dos festivais Galp Beach Party, Super Bock Super Rock, Super Bock em Stock, MEO Sudoeste, Sumol Summer Fest), PEV (promotora do MEO Mares Vivas), Pic Nic (promotora do NOS Primavera Sound), Ritmos (promotora do Vodafone Paredes de Coura), Sons em Trânsito e Câmara Municipal de Faro (organizadores do Festival F), Surprise & Expectation (EDP Vilar de Mouros), APEFE e APORFEST, desafiando agora empresas e entidades públicas e privadas, de todos os setores, a juntarem-se à causa.

Edp Vilar de Mouros 2019 (2).jpg

PARLAMENTO DEBATEU EM 1821 A CONSTRUÇÃO DA PONTE SOBRE O RIO COURA

A pretensão dos comerciantes de Caminha relativamente à construção de uma ponte sobre o rio Coura foi pela primeira vez apresentada às Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação Portugueza em 11 de Dezembro de 1821.

Em 31 de Janeiro de 1823, o deputado Francisco de Paula Travassos leu na Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza, o parecer da Comissão de Estatística que, segundo o boletim oficial, consta o seguinte: “Leu mais o Sr. Travassos, por parto da mesma Commissão um parecer sobre as representações da camara e negociantes de Caminha, que pertendem se imponha o tributo do dez réis em cada alqueire de sal que entrar pela barra de Caminha, ou ali for armazenar-se entrando por qualquer outro porto, e isto pelo tempo de seis annos para a construcção de uma ponto sobre o rio Coura, de que muito se precisa para commodidades daquelles e vizinhos povos. Ficou para 2.ª leitura.”

REGISTO DE CIDADÃOS ESTRANGEIROS DA UNIÃO EUROPEIA ATINGIU VALOR MAIS ALTO DE SEMPRE EM 2019

O concelho de Caminha registou 60 novos residentes estrangeiros em 2019  com origem em países da União Europeia

No ano passado, registram-se como residentes no concelho de Caminha 60 cidadãos estrangeiros da União Europeia. O número configura um recorde, dando continuidade ao crescente número de estrangeiros que, nos últimos 6 anos, têm escolhido o concelho de Caminha para sua residência.

De acordo com Lei n.º 37/2006 de 9 de Agosto que regula o exercício de direito de livre circulação e residência dos cidadãos da União Europeia no território nacional, “os cidadãos da União cuja estada no território nacional se prolongue por período superior a três meses devem efetuar o registo que formaliza o seu direito de residência (…) junto da Câmara Municipal da área de residência”. Em Caminha esse número vinha a crescer – 19 em 2016, 31 em 2017, 42 em 2018 – e atingiu agora um máximo de 60 novos residentes que nunca tinha alcançado.

Para Miguel Alves, Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “este indicador acompanha todos os outros de incremento do número de turistas, de aumento da compra e venda de imóveis, de mais proveitos na economia local. Nos últimos cinco anos, o número de novos residentes dos países da União Europeia foi o triplo dos cinco anos anteriores. As pessoas podem ler e pensar que 60 novos residentes, durante um ano, são poucos mas se pensarmos que neste número não cabem os novos residentes de países fora da União e que, por exemplo, em 2018 nasceram 117 bebés no concelho – metade dos novos residentes – talvez compreendamos que estamos a ter resultados no esforço para estancar a perda de população graças à melhoria das condições de vida no concelho de Caminha”.

Os franceses lideraram a tabela de novos residentes em 2019 com 14 novos “caminhenses”, seguindo-se os espanhóis com 12, os alemães com 9 e os cidadãos de Itália e Reino Unido com 8 novos residentes cada um.

 A título de curiosidade, neste ano de 2020 já se inscreveram dois novos residentes estrangeiros no concelho da foz do Minho.

ONDA VERDE NO VALE DO MINHO LANÇA O "DESAFIO DESPERDÍCIO ZERO"

Prosseguindo com a aposta num maior envolvimento das populações, o Projeto Onda Verde no Vale do Minho, liderado pelo Aquamuseu do rio Minho, acaba de lançar mais um desafio – concurso fotográfico e workshops interativos - que visa a consciencialização para a redução dos três R’s: resíduos, reutilização e reciclagem.

Onda Verde no Vale do Minho.jpg

Numa primeira abordagem, os parceiros vão dinamizar um concurso fotográfico denominado “Foto em Ação!”, mais direcionado para as escolas, através do qual os alunos são desafiados a investigar alternativas mais sustentáveis para as compras familiares e, consequentemente, incentivar a família para enveredar por estas opções no dia a dia. O objetivo é que, posteriormente, todas as fotografias integrem uma exposição itinerante organizada pelo projeto, em estreita colaboração com as escolas.

A segunda fase do desafio é a realização de workshops “Dá nova vida à tua T-shirt”, pretende consciencializar para a redução de resíduos, reutilização e reciclagem. Aqui, os alunos desenvolverão com ajuda dos docentes e da equipa do projeto Onda Verde, um workshop com as famílias para a elaboração de sacos personalizados que evitam o consumo de plástico.

A prioridade do ‘Desafio Desperdício Zero’ passa por envolver ativamente as famílias em atividades promotores de alternativas sustentáveis, além de estimular a criatividade e promover uma competição saudável entre os jovens das escolas participantes no projeto.

De salientar que o projeto ‘Onda Verde no Vale do Minho’, financiado pelo POSEUR, pretende contribuir para a mudança deste cenário, através de uma ação, que decorrerá até 2020, e que engloba um maior conhecimento da gestão de resíduos na região, a identificação de desafios, a análise da perceção dos cidadãos e a criação e conteúdos para diferentes públicos. Liderado pelo Aquamuseu do rio Minho, o projeto engloba os municípios de Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Caminha.

FERNANDO ROCHA – STAND-UP COMEDY & ANEDOTAS ANIMA O CINETEATRO DOS BOMBEIROS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA EM JANEIRO

Espetáculo solidário terá lugar no dia 25, pelas 21H30

Até ao final do mês, Caminha está em alta. São muitas as possibilidades que o concelho tem para oferecer, da gastronomia à cultura, passando pelo desporto, com destaque para o espetáculo de cariz solidário “Fernando Rocha – stand -up comedy & anedotas” que terá lugar no cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora, no dia 25 de janeiro. O bilhete tem um custo de 10 € e está disponível para venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

706344_520789157939786_675423325_o (1).jpg

Depois dos concertos de Ano Novo protagonizados pela Sociedade Musical Banda Lanhelense, Caminha vai brindar os residentes e visitantes com múltiplas iniciativas. De 15 de janeiro a 15 de abril, a lampreia do Rio Minho é a atração dos cardápios nos restaurantes do concelho de Caminha. Gastronomia e animação dão mote ao certame intermunicipal “Lampreia do Rio Minho – Um prato de excelência”.

No dia 17 de janeiro, o Valadares, Teatro Municipal vai acolher a I Gala do Desporto do Município de Caminha, durante a qual serão laureados os atletas, treinadores, dirigentes e instituições que ao longo da última época desportiva alcançaram grandes feitos. Este é um grande momento de afirmação do desporto no concelho de Caminha. Um momento de glamour onde as nossas campeãs e os nossos campeões terão o reconhecimento público da nossa comunidade. A Gala terá lugar pelas 21H30.

No dia 18 de janeiro, das 10H00 às 12H00, terá lugar a Oficina Criativa – Construção de Marionetas - Fio a Pavio, na Biblioteca Municipal de Caminha. A oficina dirige-se aos pais e filhos, estes a partir dos 4 anos. Aqui, serão abordados os princípios da construção e manipulação de marionetas de fios recorrendo aos mais simples princípios, de modo a que as crianças se sintam impulsionadas a dar continuidade na manipulação da marioneta. Os interessados deverão realizar a inscrição até dia 16 de janeiro, através do email https://forms.gle/5VC9UTie6LKi9nyH7. Esta iniciativa é organizada pela Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho e conta com o apoio da República Portuguesa – Cultura, DGARTES - Direção Geral das Artes, Câmara Municipal de Caminha e União de Freguesias de Caminha e Vilarelho.

No dia 24 de janeiro, o Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora vai acolher o Encontro de Grupos de Janeiras, uma organização do Patronato de Nossa Senhora da Bonança, com o apoio da Câmara Municipal de Caminha.

No dia 25, a Biblioteca Municipal de Caminha volta a ser palco de mais uma iniciativa “Um Livro, Uma Conversa e às vezes um Filme - Ricardo Jorge: médico e escritor”, com o orador Henrique Barros.

Ainda, no dia 25 de janeiro, terá lugar o espetáculo solidário “Fernando Rochastand-up comedy & anedotas”, cuja receita reverte na totalidade para a aquisição de uma mão mioelétrica para o menino Diogo Farinhoto, residente no concelho de Caminha. O espetáculo terá lugar no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, pelas 21H30. É organizado pelo Fernando Rocha e Câmara Municipal de Caminha

CÂMARA VAI PROCEDER À REABILITAÇÃO DA MARGEM DO RIO MINHO NO TROÇO ENTRE PEDRAS RUIVAS E O CAIS DE SÃO BENTO EM SEIXAS

Através de uma parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente

A Câmara Municipal vai proceder à reabilitação da margem do Rio Minho, no troço entre Pedras Ruivas e o Cais de São Bento, em Seixas, celebrando para tal contrato interadministrativo com a APA - Agência Portuguesa do Ambiente. O documento será analisado e votado na próxima reunião do Executivo, que terá lugar segunda-feira, dia 6 de janeiro, no edifício dos Paços do Concelho, pelas 15h00.

A beneficiação da margem do Rio Minho neste troço, que se estende desde a zona de Pedras Ruivas até ao Cais de São Bento, tem sido uma reivindicação da Junta de Freguesia de Seixas, mas também de vários munícipes, que por diversas vezes se manifestaram nesse sentido, em vários fóruns.

Na sequência das negociações estabelecidas por parte do Município com a Agência, estão agora reunidas as condições para a formalização da parceria e para que a intervenção seja possível, existindo financiamento por parte da APA até ao montante de 100 mil euros.

Recorde-se que a APA é a entidade competente para intervir no ordenamento, manutenção e conservação da rede hidrográfica Minho/Lima. Através deste contrato, a entidade autoriza o Município de Caminha a proceder às obras necessárias, assumindo o acompanhamento da execução dos trabalhos. A Câmara fica autorizada a lançar todo o processo burocrático e a implementar e acompanhar toda a estratégia da intervenção.

Da ordem de trabalhos de segunda-feira faz ainda parte o concurso público para arrendamento de um espaço destinado à instalação de um estabelecimento comercial, no complexo das Piscinas Municipais de Vila Praia de Âncora.

CAMINHA FESTEJA AO SENHOR BOM JESUS DOS MAREANTES

Decorreram nos passados dias 26 e 27 de Dezembro em Caminha os tradicionais festejos em Honra do Senhor Bom Jesus dos Mareantes.

80220874_2614399458614567_7760958431598477312_o.jpg

Como manda a tradição, as festividades tiveram o seu começo com o tradicional meio dia de fogo e prosseguiram com a realização de uma missa solene. A Banda de Música de Ponte de Lima abrilhantou os festejos e acompanhou a procissão, tendo seguidamente realizado um concerto na Igreja Matriz. Teve também lugar a bênção das embarcações no Cais da Rua.

TAL-00167.jpg

Nesta igreja encontra-se a capela do Bom Jesus dos Mareantes, mandada construir em 1511 às expensas de alguns caminhenses. De acordo com a respectiva ficha patrimonial, possui um “Altar em talha dourada do século XVIII (1701), entalhado por Manuel Almeida de Barcelos e dourado por Manuel Fernandes de Oliveira. Inserido na Capela do Bom Jesus dos Mareantes, capela particular da confraria com o mesmo nome, apresenta actualmente apenas 4 esculturas de vulto, a saber: Ecce Homo (localmente conhecido como Senhor dos Mareantes) ou Senhor da Cana Verde, São Sebastião, São Pedro e Santo António”

O culto ao Bom Jesus dos Mareantes em Caminha esteve sempre a cargo da Confraria dos Mareantes cujas origens remontam à Idade Média.

Fotos: Município de Caminha

79852817_2614400555281124_2477473596033728512_o.jpg

80385975_2614399118614601_7919667424624902144_o.jpg

80461947_2614399878614525_6347653091562618880_o.jpg

80587145_2614399961947850_6311176853440692224_o.jpg

80614859_2614399478614565_5685108378464944128_o.jpg

80682214_2614398498614663_3154578557502488576_o.jpg

81086851_2614400625281117_8317647250415157248_o.jpg

81183156_2614399051947941_231245819515240448_o.jpg

81247793_2614399095281270_2602940482786951168_o.jpg

81728555_2614400181947828_3116068970193485824_o.jpg

81749502_2614399525281227_499938728739864576_o.jpg

QUAL ERA O TRAJE QUE OUTRORA USAVAM AS MULHERES DE ÂNCORA?

A imagem mostra um postal ilustrado dos costumes portugueses representando a mulher de Âncora, enviado por Clara à sua mãe Inácia de Vilhena que vivia em Lisboa, na rua de S. Sebastião da Pedreira, em 15 de Abril de 1920.

Como é sabido, os postais ilustrados nunca são datados a fim de não perderem interesse comercial e poderem circular durante um período temporal razoável. Por conseguinte, este postal foi produzido nos começos do século XX, altura em que as antigas gravuras a preto deram lugar aos coloridos. E já com referência a Âncora...

Uma questão que esta imagem nos coloca é a de saber qual era o traje que outrora usavam as mulheres de Âncora?

Fonte: Município de Ponte de Lima

transferirmulherancora1.jpg

transferirpostalmulherancora2.jpg