Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PROGRAMA DIABETES EM MOVIMENTO® CAMINHA JÁ ARRANCOU

Iniciativa dirige-se a pessoa com diabetes tipo 2 e a participação é gratuita

Arrancou no passado dia 2 de outubro, o Diabetes em Movimento® Caminha, um programa comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes tipo 2. A participação é gratuita e as sessões decorrem três vezes por semana, no Pavilhão Municipal de Caminha. As inscrições decorrem até ao final do ano.

4Out_2ªsessão.jpg

Este programa de intervenção multi-institucional, multidisciplinar e multicompetente representa um esforço articulado da sociedade para proporcionar uma solução concreta e efetiva de exercício físico para esta população.

Este programa foi implementado em Caminha numa parceria entre a Unidade Local de Saúde do Alto Minho, o Município de Caminha, e o Centro de Saúde de Caminha. A coordenação é realizada pelo Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física e pelo Programa Nacional para a Diabetes da Direção-Geral da Saúde.

Como referimos, este programa é gratuito e dirige-se a portadores de diabetes tipo 2. Contudo, as pessoas só poderão inscrever-se mediante areferenciação dos médicos de família das unidades de saúde aderentes.As inscrições estão abertas até 31 de dezembro de 2019.

Em Caminha, as sessões de exercício decorrem às 2ªs, 4ªs e 6ªs no Pavilhão Municipal de Caminha e são monitorizadas por profissionais do exercício físico e por enfermeiros.

É de referir que a diabetes é um dos principais problemas de saúde pública do nosso país (existem cerca de 1 milhão de pessoas com esta doença crónica em Portugal) e a atividade física é um dos pilares do tratamento - melhorando o controlo metabólico, reduzindo o risco cardiovascular, e aumentando a funcionalidade e a qualidade de vida.

Apresentação_Caminha.jpg

CAMINHA: NÚMERO DE PEREGRINOS DO CAMINHO DE SANTIAGO CRESCE 36% ATÉ AO FINAL DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2019

Nos últimos 4 anos, o número de peregrinos que se registam no Município de Caminha cresceu 143%

Os indicadores sobre o número de peregrinos que atravessam o concelho de Caminha em direção a Santiago de Compostela continua a bater todos os recordes. De acordo com os registos efetuados nos Postos de Turismo do concelho de Caminha, o número de peregrinos que fazem o Caminho Português da Costa cresceu 36% até ao final do mês de setembro e alcançou um novo máximo.

Peregrinosscc.jpg

Os peregrinos oriundos da Alemanha continuam a liderar a lista de nacionalidade que passa por Caminha (os alemães representam pouco menos que um terço de todos os peregrinos), seguidos de perto pelos portugueses e espanhóis. Novidades só nos italianos que são, agora, a quarta nacionalidade mais representativa e, sobretudo, nos peregrinos que chegam dos Estados Unidos da América que entram de rompante no top 5 das tabelas de registo de caminheiros. Para Miguel Alves, Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “o crescimento do número de peregrinos de Santiago tem sido impressionante, mas sustentado. Todos os anos se percebe a chegada de mais gente ao nosso concelho que comem, dormem e compram na nossa terra. E mais, tiram fotografias e escrevem sobre a paisagem, a gastronomia, o património e as pessoas, levando as suas opiniões por todo o mundo através das redes sociais”.  Para o autarca de Caminha, “o trabalho que vem sendo realizado nestes últimos anos de valorização do Caminho Português da Costa está, claramente, a dar os seus frutos. Investiu-se na sinalética, na preservação do património e na edição de livros e brochuras em diversas línguas e têm-se apostado na imprensa internacional – ainda há semanas esteve aqui uma revista italiana a conhecer os nossos trilhos – mas é preciso continuar o labor, em conjunto com os restantes Municípios que são atravessados pelo Caminho. Só este ano, abriram vários espaços de restauração e estalagem especialmente ligados aos peregrinos e, no próximo ano, esperamos que possa abrir um Albergue na freguesia de Seixas” rematou Miguel Alves.

Nos últimos 4 anos, o número de peregrinos registados em Caminha cresceu 143% graças a uma política de atração e investimento público e privado que tem potenciado a recente descoberta do Caminho Português da Costa feito por milhares de pessoas de todo o mundo. Da listagem de 63 nacionalidades já registadas este ano, ao lado das nações europeias que são a maioria, sobressaem países tão distantes como a Taiwan, Guatemala, Namíbia ou Líbano, símbolos da universalidade do Caminho e da atratividade do fenómeno que passa pelo concelho de Caminha.

CAMINHA: FREGUESIA DE RIBA DE ÂNCORA JÁ TEM TOPONÍMIA

Foram criados 103 nomes de ruas, largos, caminhos e praças

O processo de Toponímia da Freguesia Riba de Âncora está concluído. A freguesia passa a contar com 103 ruas. Osriba ancorensesveem assim concretizado anseio antigo. O edital de atribuições de topónimos à referida freguesia já está publicado e o processo está disponível para consulta no Serviço de Atendimento do Município de Caminha.

47821_138891726279434_1171260820_n.jpg

A designação dos arruamentos e outros espaços públicos reveste-se de grande significado e importância constituindo, em conjunto com a numeração de polícia, um elemento indispensável na orientação e comunicação entre os cidadãos, bem como nas demais relações que estabelecem com o próprio território onde se movimentam. Assim, este processo vem colmatar vários problemas. Por um lado, satisfaz a vontade generalizada da população e, por outro, resolve inúmeros problemas relacionados com a entrega de correspondência, a assistência médica local, a qualidade do serviço comercial de entrega de encomendas e mercadorias, o transporte de táxi, a valorização turística da localidade ou outras situações do quotidiano.

A partir de agora, as ruas, praças e caminhos de Riba de Âncora passam a ter um nome. Ao todo,a freguesiatem agora103 nomes de ruas, largos, travessas, caminhos e praças,cada um com uma história. Por exemplo, a Rua do Rio das Lages foi assim designada por ser “De fácil entendimento. Ladeia a margem direita do rio Âncora e passa junto ao local denominado de Lages. Este vocábulo, embora de leitura fácil é, porem, difícil de distinguir entre o étimo escrito grafias na nossa terra. Raiz da palavra - Lage (ver dicionário Porto Editora e toponímia”; a Travessa da Cesteira por ser “Comércio e elaboração de cestos, estava colocado no sítio”; Travessa do Tranco por se tratar de “General Franco ligado às lutas liberais (ver estudo Fina da Armada)”, entre muitas outras histórias e explicações.

CAMINHA E VIANA DO CASTELO ACOLHEM CAMPEONATOS NACIONAIS ESCOLARES JUVENIS 2019/2020

Provas desportivas terão lugar de 4 a 7 de junho de 2020

Viana do Castelo e Caminha vão receber os Campeonatos Nacionais Escolares Juvenis 2019/2020, que decorrem entre 4 e 7 de junho de 2020. Esta competição envolve mais de 1 600 alunos e alunas, apoiados por 150 professores e perto de 350 voluntários. Atividades Rítmicas e Expressivas, Futsal, Andebol, Badminton e Boccia são algumas das mais de 10 modalidades em competição.

Depois de Elvas e Campo Maior no passado ano letivo, é agora a vez de Viana do Castelo e Caminha receberem os Campeonatos Nacionais Escolares Juvenis, como resultado da excelente capacidade organizativa demonstrada na primeira edição dos Campeonatos Nacionais Escolares de Atividades Náuticas, em maio de 2019, que levou a estes dois municípios minhotos centenas de alunos de todo o país, nas modalidades de Canoagem, Remo, Surf e Vela.

Nestes Campeonatos estarão em competição os alunos apurados nas competições regionais das cinco Direções de Serviços Regionais, nas diferentes modalidades, numa articulação simultânea de vários locais de competição, permitindo quadros competitivos nas modalidades. Estas competições deverão envolver, desde a fase local, cerca de 80 mil alunos de todo o país.

A atitude, a postura competitiva e a participação dos alunos-atletas deverão pautar-se por uma responsabilidade e um contributo para a promoção de valores do Desporto Escolar, como sejam a responsabilidade, o espírito de equipa, a disciplina, a tolerância e o respeito.

Os Campeonatos Nacionais Escolares são uma organização conjunta da Direção-Geral da Educação (DGE) e da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), sob a égide do Ministério da Educação, em parceria com as respetivas Câmaras Municipais.

DESCONTENTAMENTO DOS PESCADORES DE CAMINHA, VILA PRAIA DE ÂNCORA E CASTELO DO NEIVA PODE LEVAR A PROTESTO NO COMÍCIO DO PS EM VIANA DO CASTELO

Pescadores de Caminha, Vila Praia de Âncora e Castelo do Neiva denunciam desigualdade de tratamento e ameaçam com protesto no comício do PS em Viana do Castelo da próxima sexta-feira, dia 27 de Setembro

IMG_1883.jpg

Mestres e tripulantes de 49 embarcações locais estiveram reunidos com Presidente da Câmara Municipal de Caminha

O Presidente da Câmara Municipal de Caminha recebeu ontem cerca de meia centena de pescadores de Caminha, Vila Praia de Âncora e Castelo do Neiva que se mostram indignados com o tratamento desigual dado pelos responsáveis do empreendimento eólico Windfloat Atlantic (WFA) às embarcações que pescam no local agora ocupado pela obras de construção do parque eólico. Recorde-se que a WFA é um projeto de central eólica offshore orçado em 125 milhões de euros, coordenado pela EDP Renováveis e que integra como parceiros a Principle Power, a Repsol, a Portugal Ventures e a metalúrgica A. Silva Matos.

O novo parque eólico cria uma zona de interdição de pesca ao longo do cabo submarino que liga a plataforma à costa (meio quilómetro para cada lado do cabo) numa extensão de várias quilómetros. O facto, impede as embarcações de exercerem a sua atividade e aumenta a procura nas zonas envolventes. É este facto que indigna os pescadores de 49 embarcações locais de Caminha, Vila Praia de Âncora e Castelo do Neiva esquecidos nas negociações que os responsáveis pelo consórcio, sob mediação do Governo, fizeram com algumas outras embarcações sem que se conheça o critério dessa exclusão. De acordo com os pescadores, 16 embarcações costeiras, primeiro, foram privilegiados com 1 milhão de euros e outras 28 embarcações locais, depois, foram beneficiadas com 500 mil euros de novas compensações, tendo sido postas de lado 49 embarcações locais que têm direitos de pesca sobre a mesma zona e vão ver, áreas mais próximas dos seus portos, afetadas pelo aumento do esforço provocado pela interdição.

Os pescadores uniram-se e vieram pedir apoio ao autarca de Caminha, Miguel Alves, no sentido de fazerem ouvir a sua voz junto do consórcio e do Governo. A indignação pelo esquecimento das suas embarcações e das suas famílias é maior por não se conhecerem os critérios da preferência de umas embarcações pelas outras, de não serem ouvidos pelas entidades públicas e privadas, de terem um duplo prejuízo pela diminuição da área de pesca e de estarem centenas de postos de trabalho em risco. O sentimento de injustiça é ainda maior pela percepção que há que aqueles que sempre estiveram de boa fé no processo não têm direito a nada e aqueles que, sem razão, ameaçaram boicotar festas e a prossecução da obra saíram beneficiados com 1.5 milhões de euros. Neste momento, sem soluções, os pescadores admitem várias formas de protesto e uma delas passa por marcar presença no comício do PS em Viana do Castelo, do dia 27 de setembro, sexta-feira, que se realizará no Largo da Estação às 21H e contará com a presença de António Costa. A colocação de uma providência cautelar e o boicote às próximas eleições legislativas são outras das ações em ponderação pela classe piscatória.

O Presidente da Câmara Municipal de Caminha, que tem vindo a acompanhar a situação, com muita preocupação, ao longo das últimas semanas, ouviu as reivindicações dos pescadores ao lado do Comandante da Capitania de Caminha e prometeu colocar a questão ao Governo de modo a que se possa encontrar uma solução justa, rápida e eficaz para esta situação e evitar qualquer ação mais intempestiva por parte dos pescadores indignados.

IMG_1887.jpg

VILA PRAIA DE ÂNCORA APRESENTA O MELHOR DOS SEUS PRODUTOS AGRÍCOLAS E ARTIGOS ARTESANAIS

A Feira já começou em Vila Praia de Âncora e decorre até amanhã, promovendo o que de melhor a região produz em termos agrícolas e de artesanato. O certame decorre no parque Dr. Ramos Pereira ao qual tem acorrido elevado número de visitantes.

Com esta e outras inicitivas, Vila Praia de Âncora está a adquirir uma dinâmica ao longo de todo o ano que a torna um importante local de visitação de interesse turístico, para além da excelente estância balnear que lhe é reconhecida durante o Verão.

70980123_2411432322244616_5120991555443752960_n.jpg

71136912_2411432405577941_1909639311314124800_n.jpg

71298610_2411432998911215_1382857685514321920_n.jpg

71242056_2411434468911068_5514081024096600064_n.jpg

70294697_2411429298911585_6920053897180479488_n.jpg

71044433_2411433065577875_869037725553000448_n.jpg

70453667_2411429188911596_2387648989307600896_n.jpg

70587825_2411432392244609_2938456335743713280_n.jpg

70503799_2411433382244510_9113310450467995648_n.jpg

71598091_2411433295577852_3678191700028686336_n (1).jpg

70721497_2411429712244877_6665576990403198976_n.jpg

71071224_2411433188911196_3459166690263171072_n.jpg

70764840_2411429662244882_8692315187723632640_n.jpg

70783014_2411430438911471_3667989911455137792_n.jpg

71108245_2411429915578190_4412247506935611392_n.jpg

70607751_2411430112244837_2669079173804326912_n.jpg

71224377_2411433568911158_4065887325412917248_n.jpg