Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DR. ARTUR FERREIRA COIMBRA RECEBE PRÉMIO LITERÁRIO A. LOPES DE OLIVEIRA

Prémio Literário A. Lopes de Oliveira distingue obra de Artur Ferreira Coimbra sobre os Bombeiros Voluntários de Fafe

O Júri do Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe – Estudos Histórico-Sociais de Âmbito Local ou Regional e respeitante a obras publicadas nos anos de 2017 e 2018, deliberou, por unanimidade, atribuir o Prémio à obra historiográfica Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890, de Artur Ferreira Coimbra, “pela qualidade de escrita e imagem e carácter abrangente e exaustivo da obra”, decisão aprovada pela Câmara Municipal de Fafe.

ND5_6600.JPG

A cerimónia de entrega do Prémio ocorre no próximo dia 25 de Abril, no âmbito da sessão solene comemorativa da efeméride, que se realiza a partir das 11h00 da manhã, no Teatro-Cinema de Fafe.  

O Júri integrou os Professores José Viriato Capela, docente da Universidade do Minho, José Carlos Meneses e João Carlos Pascoinho, ambos docentes do Instituto de Estudos Superiores de Fafe.

Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890 é uma obra de investigação que tece todo o historial de quase 130 anos da humanitária associação fafense e que foi publicada em Novembro de 2017, tendo sido apresentada no âmbito de um sarau solidário, ao qual esteve presente o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares.

Por essa mesma obra, o historiador Artur Coimbra foi agraciado há um ano com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, a mais alta condecoração desta entidade.

O Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe, instituído em 1983, é atribuído de dois em dois anos e visa estimular a publicação de estudos histórico-sociais das realidades de determinada localidade ou região portuguesa, no quadro do aprofundamento da matriz regional e local do nosso país.

BOMBEIROS - CAPA.jpg

PERCURSO PEDESTRE EM SEXTA-FEIRA SANTA LIGOU O SANTUÁRIO DA NOSSA SENHORA DA PAZ À MINA DA PEDRA DA MOURA

Um percurso pedestre interpretado desde o Santuário de Nossa Senhora da Paz, no Barral, Vila Chã S. João, à Mina da Pedra Moura, no lugar da Veiga, em Touvedo Salvador foi a iniciativa proposta pela autarquia de Ponte da Barca para a manhã da Sexta-feira Santa, num percurso de cerca de sete quilómetros e meio do qual se destaca a belíssima paisagem natural.

Capturarpedramou.PNG

pedradamoura (1).jpg

pedradamoura (2).jpg

pedradamoura (3).jpg

JOVENS BARQUENSES PROCURAM OVOS DA PÁSCOA

Páscoa | Caça aos ovos foi a proposta para os mais pequenos em Ponte da Barca

Foi com uma caça aos ovos de ouro que a autarquia de Ponte da Barca promoveu uma divertida tarde na Loja Interativa de Ponte da Barca, durante a época Pascal.

Capturarovovovopb.PNG

Os mais pequenos deliraram com a corrida aos ovos de ouro e com a oferta de um ovo de chocolate pelas mãos do Presidente da Câmara, Augusto Marinho.

Ainda durante a atividade, os petizes tiveram oportunidade de conhecer a Loja de Turismo e ficar a saber mais sobre a história de Ponte da Barca, concretamente do navegador barquense Fernão de Magalhães, no Centro Interpretativo com o seu nome, inserido nas mesmas instalações que a Loja Interativa de Turismo.

57403795_1741249929309316_4678654037564850176_o.jpg

57556885_1741249205976055_1973735522043953152_o.jpg

58057727_1741249662642676_1712479481836339200_o.jpg

VOLANTE DESENVOLVIDO NA UNIVERSIDADE DE AVEIRO ALERTA CONDUTORES FATIGADOS

Investigação do CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro

Sabia que 20 por cento dos acidentes rodoviários têm origem no cansaço do condutor? Para diminuir as estatísticas, uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) desenvolveu uma capa para volantes que monitoriza os sinais vitais do condutor e o avisa, em caso de grande fadiga, que é altura de parar e descansar.

A investigadora Helena Alves e o volante amigo dos condutores .jpg

Desenvolvida com uma técnica que permite integrar dispositivos eletrónicos à base de grafeno diretamente em fibras têxteis mantendo o especto, a flexibilidade e o toque do tecido, a capa do volante permite medir nas mãos dos condutores durante qualquer viagem – e, em especial, as viagens mais longas – a resposta galvânica da pele.

Por outras palavras, os sensores acoplados na capa registam a condutividade elétrica da pele, uma propriedade que funciona como um indicador do estado psicológico e fisiológico dos indivíduos, permitindo identificar o indivíduo, alterações na condutividade e relaciona-las com padrões de comportamento humano.

Captados pela capa desenvolvida no CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro (uma das unidades de investigação das UA), os sinais são analisados em tempo real por um algoritmo desenvolvido no Instituto Superior Técnico e no Instituto de Telecomunicações, no polo de Lisboa, pela equipa da investigadora Ana Fred. Este, ao analisar os dados, reconhece ou não sinais associados à fadiga. Havendo cansaço, o sistema espoleta um alerta para o telemóvel ou para o smartwatch do condutor.

Atualmente, explica a investigadora Helena Alves, “o protótipo transmite os dados via bluetooth, o que permite a emissão de notificações, por exemplo, para um telemóvel ou smartwatch”. A coordenadora do projeto antevê que, num futuro próximo, “será possível convergir para cenários em que o sistema está ligado diretamente ao veículo e é o próprio computador de bordo a apresentar as notificações ou a alterar o comportamento do mesmo”.

“O stress é efetivamente um perigo potencial na estrada. No entanto, os principais riscos que se pretendem prevenir com este trabalho são as distrações e, em especial, a fadiga ao volante”, explica a investigadora.

Nesse sentido, “sistemas que contribuam para avaliar o estado dos condutores no que diz respeito a cansaço e outros parâmetros biomédicos poderão ter um grande valor acrescentado ao nível da segurança rodoviária”. A estes sistemas, desvenda Helena Alves, “podem ser acopladas outras medidas de segurança adicionais, tais como feedback sob a forma de áudio ou vibrações para recuperar a atenção do condutor ou até mesmo provocar a imobilização do veículo”.

O têxtil eletrónico que envolve o volante mede a resposta galvânica da p....jpg

MUNICÍPIO FAMALICENSE PROMOVE CANDIDATURAS AOS SELOS FAMALICÃO VISÃO'25

Candidaturas aos Selos Famalicão Visão’25 arrancam a 29 de abril. Formulário de inscrição disponível online em www.famalicao.pt

É já a partir da próxima segunda-feira, dia 29 de abril, que as empresas, associações, escolas e movimentos informais do concelho se vão poder candidatar aos Selos Famalicão Visão’25, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Famalicão que reconhece e valoriza publicamente iniciativas, ações, projetos, produtos ou serviços que contribuem para a afirmação do município.

Candidaturas decorrem até 31 de maio.JPG

O período das candidaturas decorre até 31 de maio.

O formulário de inscrição já está disponível online, na página oficial do município emwww.famalicao.pt, e traduz-se num processo simples e rápido com apenas cinco passos.

Os projetos podem ser integrados em quatro categorias. A categoria Famalicão Made IN abrange os projetos empreendedores que potenciam a incorporação tecnológica e a aplicação de soluções de futuro, desenvolvendo uma economia baseada no conhecimento e na inovação e que aumentam a competitividade e internacionalização. A categoria B -Smart Famalicão irá reconhecer os projetos que promovam uma economia mais eficiente na utilização dos recursos. A categoria Força V – Famalicão Voluntário inclui os projetos que reforçam o capital social presente nas práticas de intervenção e animação comunitária e impulsionam novos ambientes de participação e envolvimento ativo. Por fim, na categoria Famalicão Comunitário serão reconhecidos os projetos que promovam a corresponsabilização dos cidadãos e que se distingam enquanto projetos coletivos, de cooperação e colaboração entre atores públicos e privados e potenciadores dos valores do futuro.

No formulário de inscrição devem ser identificados a identidade promotora e o projeto a candidatar. Deve ainda constar uma breve caracterização da iniciativa, ação, projeto, produto ou serviço, e os documentos que considerem necessários anexar à candidatura.

Entretanto, no dia 15 de maio será promovida uma oficina de preparação e apoio às candidaturas, na Casa do Território, pelas 10h00. Os interessados em saber mais sobre os Selos Visão’25 podem inscrever-se através do envio de nome e entidade que representa para o e-mail dpee@famalicao.pt.

Recorde-se que a atribuição dos Selos Famalicão Visão’25 acontece pelo quarto ano consecutivo, tendo sido já reconhecidos cerca de quatro dezenas e meia de projetos. No fundo, o selo representa um prémio que identifica e reconhece as boas práticas com impactos positivos no território, na economia e na sociedade, que sejam inovadoras e inspiradoras, que expressem os valores e reforcem a identidade famalicense.

A atribuição do selo será decidida por um júri, constituído por diversas pessoas de diferentes áreas. Os vencedores serão divulgados na sessão solene comemorativa do Dia do Concelho, no dia 28 de setembro de 2019.

PAREDES DE COURA REALIZA POESIA

REALIZAR: poesia

Manel Cruz - Manuel Freire - Abi Feijó – José Milhazes

Paredes de Coura | 25 a 28 abril

O mês de abril em Paredes de Coura já não passa sem o REALIZAR: poesia. Ao longo de quatro dias, entre 25 e 28, Coura preenche-se com palavras sábias, palavras inspiradoras, que percorrem espaços como o edifício da Câmara Municipal, a Biblioteca Aquilino Ribeiro, o Quartel das Artes, as Caixa da Música e dos Brinquedos, mas também a rua, praças, cantos e recantos desta bonita vila no coração do Alto Minho, para que todos, mesmo todos, desfrutem de tão importante partilha de cultura e conhecimento.

imagepppcu.png

Promovido pelo Município de Paredes Coura, é precisamente na tarde de 25 de abril, essa data histórica que tanto nos diz, que se abre esta 4ª edição do REALIZAR: poesia. “Sobre a Liberdade” é o mote da conversa inaugural. Mário Moutinho, José Milhazes e Carlos Lage, entre outros, abrem o tema ao debate, com moderação da jornalista Carla Carvalho e apontamentos musicais de Blandino. José-Alberto Marques, figura histórica do nosso concretismo literário, assume a performance poética que fecha a mesa.

música + curtas + teatro + fotografia + livros

Mais uma vez, ao longo desta edição do REALIZAR:poesia os livros são protagonistas: “A Arte da Fuga” de André Tecedeiro, do catálogo da Do Lado Esquerdo; com tradução de Adolfo Luxúria Canibal, pela Livraria Snob, é apresentado “33 POESIAS-VLADIMIR MAIAKVOSKI”;  da FLOP chega “Para acabar de vez com o juízo de Deus e outros textos finais (1946-1948)” de Antonin Artaud, em tradução de Pedro Eiras; pela Abysmo, “O Espólio do Sr. Maomé” é o mais recente livro de José-Alberto Marques; “Pequeno Roteiro Cego” de Levi Condinho é apresentado por Miguel Martins; e a “Obra Poética” de Georg Trakl  numa tradução de António de Castro Caeiro.

DOÇARIA BARQUENSE CANDIDATA ÀS 7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL

São três os bolos barquenses que passaram à primeira fase do concurso para as 7 maravilhas doces de Portugal da RTP1. Ponte da Barca tem a concurso o doce “O Magalhães “, na categoria Bolo de Pastelaria; o bolo “O Capuchinho”, na categoria Doces de Inovação; e o Bolo de Mel à Terras da Nóbrega, na categoria de doce de colher e doce à fatia.

Capturardoçabar.PNG

O Painel de Especialistas votou e ficaram identificados os 420 doces que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal. Agora esta lista será reduzida a 7 doces por distrito ou região autónoma, chegando à lista final de 140 doces, que avançam para votação do público.

Esta lista será revelada no dia 07 de maio, num programa de televisão a emitir em direto pela RTP1.

doçbarrrrr (1).jpg

doçbarrrrr (2).jpg

PONTE DA BARCA COMEMORA 25 DE ABRIL

Concerto da Galega Uxía e Sessão Solene da Assembleia Municipal marcam a efeméride

No âmbito das Comemorações do 45º aniversário da revolução de 25 de Abril de 1974, o município de Ponte da Barca vai assinalar a data com uma série de iniciativas que arrancam já no dia 24 de Abril com o concerto com a galega Uxía, às 22h, nos Paços do Concelho. Cantora, compositora e amante de poesia, Uxía tem assumido um papel de grande relevância no estudo e divulgação da música e da canção no espaço luso-galaico.

Capturar25pbar.PNG

No dia 25 de Abril, a partir das 11h00, também nos Paços do Concelho, decorre a habitual Sessão Solene da Assembleia Municipal, precedida pelo hastear das bandeiras, numa cerimónia que junta o executivo municipal, os representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal, Presidentes de Junta de Freguesia, entre outras entidades militares e civis do concelho.

AMARES COMEMORA 25 DE ABRIL

A Assembleia Municipal de Amares e a Câmara Municipal de Amares assinalam o 45º aniversário da Revolução dos Cravos.

A efeméride começa por ser invocada no dia 24 de abril, à noite, com a realização da peça de teatro "Entre 4 Paredes", promovida pelo (CDRC Amarense), no Largo D. Gualdim Pais.

No dia 25 de abril, decorrem as habituais cerimónias protocolares, que arrancam pelas 10h00, com o hastear das bandeiras, nos Paços do Concelho.

Programa:

Dia 24 de abril (noite)

Teatro "Entre 4 Paredes" (CDRC Amarense): Largo D. Gualdim Pais Amares (IV

Semana do Associativismo – de 24 a 27 de abril)

Dia 25 de abril

10h00: Hastear das Bandeiras

Homenagem aos ex-combatentes, com deposição de coroa de flores;

Largada de Pombos (Soc. Columbófila de Amares);

Revista às Forças em Parada;

Mostra Associativa de Amares (Associações concelhias, Frente aos Paços do Concelho);

10h20: Homenagem a António Variações - numa participação conjunta com:

- Alunos de 6ºs anos do Agrupamento de Escolas de Amares,

- AFA-ESTUDOS MUSICAIS,

- (APEA) Associação de Professores e Educadores de Amares e - Banda Filarmónica de Amares (Frente aos Paços do Concelho)

11h00: Participação do CEM Luís Capela (Salão Nobre dos Paços do Concelho);

11h10: Homenagem a Trabalhadores do Mapa de Pessoal do Município (Salão Nobre dos Paços do Concelho);

11h15: Recitação poética, pelo Agrupamento de Escolas de Amares (Salão Nobre dos Paços do Concelho);

11h20: Intervenção de um aluno da Escola Secundária do Agrupamento de Escolas de Amares;

11h30: Sessão Solene da Assembleia Municipal de Amares (Salão Nobre dos Paços do Concelho).

Tarde

Caminhada - Caminhar em Liberdade (Agrupamento de Escuteiros de Rendufe):

Mosteiro de Rendufe (IV Semana do Associativismo).

ARCOS DE VALDEVEZ ESCUTA "VOZES DAS PEDRAS"

ARDAL/Porta do Mezio apresenta resultados do projeto Vozes das Pedras

A ARDAL/Porta do Mezio promoveu um evento de encerramento do Projeto Vozes das Pedras - Promoção e valorização da Área Megalítica do Mezio/Gião, apoiado pelo Programa Operacional da Região Norte 2020 – Património Cultural e pelo Município de Arcos de Valdevez.

57172567_986143218245292_7867205554450464768_o.jpg

Este evento teve início no dia 4 de Abril, com o “Vozes das Pedras… na Escola”. Esta ação foi organizada no Agrupamento de Escolas de Valdevez, dirigida aos alunos do 5º e 7º ano, teve como objetivo dar a conhecer todo o projeto ao público escolar, bem como oferecer um livro juvenil “Vozes das Pedras - A vida no Neolítico” e um jogo de mesa “Vozes das Pedras – Área Arqueológica Mezio-Gião”.

Já no dia 5 de Abril decorreu, na Casa das Artes, a ação “Vozes das Pedras… na Comunidade”, uma ação dirigida ao público em geral, onde para além da apresentação geral do projeto à comunidade, foi apresentado o livro “Uma escrita antes da escrita”, com textos e fotografias de António Martinho Baptista e que retrata a arte rupestre do Gião. Foi, ainda, apresentado um CD de música ambiental, da autoria da Folk & Wild. 

No último dia do evento, 6 de Abril, foi realizada a ação “Vozes das Pedras… na Natureza”, que decorreu na Porta do Mezio e cujo objetivo foi a inauguração da Exposição do Centro Interpretativo da Área Arqueológica Mezio-Gião e a realização do percurso pedestre às Gravuras Rupestres do Gião. Ainda neste dia, foi possível ver a recuperação da Mamoa 2 do complexo Megalítico do Mezio, situada no interior nas instalações da Porta do Mezio. Foram, ainda, apresentados os trabalhos de levantamento 3D realizados nas gravuras rupestres de 100 rochas do Gião.

Com este projeto a ARDAL/Porta do Mezio visa dar resposta a uma crescente procura do turista do Parque Nacional da Peneda-Gerês e da Porta do Mezio, em particular, por estes monumentos culturais, oferecendo-lhe novos suportes e experiências relativos a esta temática. Acresce, ainda, que através dele contribui para a preservação e valorização desta área arqueológica, de relevância para a região.

57319826_986143268245287_4798898707942604800_n.jpg

57485564_986143388245275_82169772413812736_o.jpg

57486048_986144471578500_4366900430475624448_n.jpg

57503131_986143164911964_7217984177797332992_o.jpg

VILAVERDENSES COMEM OVOS COZIDOS NA PONTE DE PRADO

Vila de Prado. Milhares de pessoas afastaram as dores de cabeça e cumpriram a tradição Pascal do Ovo na Ponte!

Ovos cozidos e bebida fresca. Alegria, amizade e muito convívio. Os ovos são comidos à meia-noite do dia de Páscoa, sobre a Ponte de Prado, e as cascas lançadas ao Rio Cávado. Quem o fizer não terá dores de cabeça durante o resto do ano. Aqui está a receita para uma das mais acarinhadas tradições pradenses, que anualmente atrai à Vila de Prado largos milhares de pessoas. A superstição deu o mote, mas foi no ambiente de amizade, alegria e celebração Pascal que a tradição do Ovo na Ponte ganhou raízes e extravasou as fronteiras da Vila de Prado e do concelho.

viladeprad (2)prado.JPG

O passado domingo, 21 de abril, mostrou que a chama da tradição está bem viva na Vila de Prado. A partir das 23h00, a multidão tomou conta do tabuleiro da ponte para encerrar em beleza um dia de enorme simbolismo. À chegada, a ornamentação e iluminação especial da Ponte captavam a atenção. A partir das 23h30, o tabuleiro estava completamente ‘à pinha’ e já não era fácil andar entre a multidão. Entre cânticos e aleluias, conversas e gargalhadas, os populares foram surpreendidos por uma majestosa sessão de fogo-de-artifício. O evento continua a afirmar-se como um palco privilegiado para o encontro de velhos amigos, o fortalecimento de laços entre a comunidade e a divulgação e promoção da Vila de Prado.

A Junta de Freguesia da Vila de Prado voltou a apoiar a logística do evento com o objetivo de abrilhantar a ocasião. A autarquia pradense garantiu a ornamentação e iluminação da Ponte, o reforço dos caixotes de lixo nas imediações, o encerramento do trânsito durante cerca de três horas e os stands de apoio (com bebidas, ovos cozidos e música) localizados nas imediações. De resto, como é habitual, a festa ficou entregue à iniciativa popular, com franca afluência de juventude onde imperou um grande espírito de sentido cívico em termos de limpeza já que, pela uma hora da madrugada, facilmente se recolheu o pouco lixo que ficou pelo local. 

O presidente da Junta de Freguesia da Vila de Prado, Albano Bastos, não escondeu a satisfação pelo sucesso do evento e sublinha a importância de manter vivas as tradições locais, que espelham e reforçam a identidade pradense. Por outro lado, o Ovo na Ponte tem atraído um número crescente de visitantes ao longo dos últimos anos, pelo que a tradição contribui também de forma categórica para a divulgação da freguesia e do concelho, assumindo-se como um elemento diferenciador de promoção e valorização do território.

viladeprad (1)prado (1).JPG

viladeprad (3)prado.JPG

viladeprad (4)prado.JPG

viladeprad (5)prado.JPG

CELORICO DE BASTO COMEMORA TRÊS SÉCULOS DE MUNICIPALISMO

Celorico de Basto celebra 300 anos da sede do Concelho

Em 1719 a sede do Concelho de Celorico de Basto foi transferida da Villa de Basto para a Villa Nova de Freixieiro, onde se mantém desde então. As comemorações deste marco da história local serão efetivadas dia 26 e 27 de abril.

antiga sdee do concelho.jpg

“Vamos lembrar um momento da nossa história, a transferência da Villa de Basto para a villa Nova de Freixieiro. Nestas comemorações vamos dar enfoque ao Castelo de Arnoia, monumento militar, situado sobre a antiga povoação da “Villa de Basto”, que foi durante longo período sede de concelho, e a toda à história em volta da transferência para a Villa Nova de Feixieiro, onde se mantém desde então, uma história rica, única e que merece ser lembrada e celebrada” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca pretende, com estas celebrações, imortalizar um período marcante na evolução de Celorico de Basto. “Estas celebrações pretendem exaltar a nossa história da forma mais fiel possível, imortalizando momentos, datas, monumentos arquitetónicos e culturas, afinal, a valorização da nossa história passa por torná-la conhecida e reconhecida por todos” disse.

As celebrações deste marco histórico iniciam na sexta, 26 de abril, com a conferência “1719 a 2019, da Villa de Basto à Villa Nova de Freixieiro”. Uma conferência que está marcada para as 21h00, no Centro Cultural Professor D. Marcelo Rebelo de Sousa, e que conta com a presença de ilustres convidados que irão dar a conhecer um pouco da “grandiosa” história deste concelho.

No dia 27, sábado, pelas 15h00, será desenvolvida uma sessão solene, junto ao passeio público e na praça Albino Alves Pereira com o descerramento da placa evocativa e a inauguração da estrutura interpretativa 1719 a 2019. Uma estrutura de dimensões consideráveis que ficará patente na praça Albino Alves Pereira até às comemorações do Foral agendadas para dia 29 de março de 2020.

CARTAZcabbs.jpg

CABECEIRAS DE BASTO APOIA ESTUDANTES DO ENSINO SECUNDÁRIO

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto disponibiliza 49 mil euros para bolsas de estudo

O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, na sua reunião do passado dia 11 de abril, a atribuição de bolsas de estudo a alunos do ensino superior e auxílios económicos a alunos do ensino secundário, estando, neste momento, aberto o período, para os interessados apresentarem as suas candidaturas no Serviço de Atendimento Único.

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto (2).JPG

O Executivo Cabeceirense aumentou de 30 para 50 o número de bolsas de estudo a atribuir aos estudantes, disponibilizando, para o efeito, o montante global de 29 mil euros. Com a atribuição das bolsas de estudo, a Câmara Municipal reconhece o esforço dos alunos, contribuindo para a formação e valorização do potencial humano de Cabeceiras de Basto, mas também para a melhoria da qualidade de vida de muitas famílias Cabeceirenses.

O Executivo Municipal deliberou fixar também em 50 o número de auxílios económicos a atribuir aos alunos do ensino secundário, disponibilizando, uma verba de 20 mil euros. Estes apoios têm como objetivo apoiar os alunos de famílias com menores recursos económicos, contribuindo, assim, para atenuar as desigualdades sociais e económicas entre as populações do concelho e consequentemente, para melhorar as condições de vida da população residente, contribuindo igualmente para a formação e valorização do potencial humano de Cabeceiras de Basto.

Durante a reunião camarária foram também aprovadas, por unanimidade, as Normas de Participação do XIII Concurso Literário Nacional Conto Infantil, bem como as Normas de Participação do VII Concurso de Ilustração Infantil.

Foi aprovada, igualmente por unanimidade, a celebração de um Protocolo de Colaboração com a Contacto Futsal Clube que estabelece a atribuição de um apoio financeiro e logístico no montante de 17.900 euros para a execução de um plano de dinamização desportiva destinado à formação das camadas jovens do clube, a realizar no Município de Cabeceiras de Basto.

Nesta reunião do Executivo Municipal foram aprovados mais seis pedidos de apoio à natalidade no montante de 3 mil euros; dois apoios à iniciativa empresarial e económica nas áreas agrícola, pecuária ou florestal, no valor de 1.000 euros cada; e ainda 14 apoios destinados ao Fomento da Produção Pecuária, referentes a candidaturas apresentadas no mês de novembro de 2018 no montante de 1.517 euros.

Foi aprovado, por unanimidade, o início do procedimento de elaboração de um regulamento para o Cartão Sénior/transporte público, no âmbito do programa de Apoio à Redução de Tarifário (PART), fixando em 10 dias úteis o prazo para a constituição de interessados e para apresentação de contributos para a elaboração do projeto de Regulamento do Cartão Sénior.

Por unanimidade foi aprovada uma proposta da Câmara Municipal referente às esplanadas, designadamente, isentar, neste ano de 2019, todos os empresários instalados no concelho - restaurantes, cafés e bares – do pagamento de quaisquer taxas ou licenças devidas pela instalação e funcionamento de esplanadas anexas aos seus estabelecimentos, até ao limite de 20 metros quadrados da área de ocupação do espaço público; manter o pedido de instalação para verificação dos requisitos legais e conformidade da aplicação da isenção determinada; reduzir em 50 por cento quaisquer taxas ou licenças para eventos de animação a realizar nos referidos espaços.

Por maioria foram aprovados o Inventário Municipal – Bens Móveis e Imóveis 2018, bem como o Estatuto do Direito de Oposição.

De entre outros assuntos, foram aprovados cinco pedidos de cedência de transporte, quatro ao Agrupamento de Escolas e um à Associação Guias de Portugal; um pedido de cedência de auditório da Casa da Juventude à Academia Clave de Basto; um pedido de isenção de taxas ao Agrupamento de Escolas de Mondim de Basto, para seis alunos de Educação Especial, para frequentar atividades de hidroterapia na Piscina Municipal de Arco de Baúlhe, uma vez por semana; e ainda um pedido de redução de taxas a um munícipe para frequência na Piscina Municipal de Refojos.

VIZELA CONDICIONA TRÂNSITO NO 24 DE ABRIL

Trânsito condicionado no dia 24 de abril

No seguimento das comemorações do 25 de abril, a Câmara Municipal de Vizela informa que estará condicionado o trânsito no próximo dia 24 de abril, entre as 20h00 às 24h00, na Avenida Manuel Campelos, em frente à Câmara Municipal de Vizela, a saber:

- Obrigatoriedade de virar à direita no cruzamento da Rua Joaquim da Costa Chicória com Rua Dr. Braulio Caldas;

- Obrigatoriedade de virar à direita no cruzamento da Rua Joaquim Ribeiro Ferreira com Rua Manuel Campelos;

- Obrigatoriedade de virar à direita no cruzamento da Rua Manuel Campelos com a Rua António Pereira da Silva.

Mais se informa que será garantido o acesso a veículos de emergência, assim como a acesso a garagens.

A Câmara Municipal de Vizela apela à compreensão de todos os munícipes para os constrangimentos resultantes das comemorações do 25 de Abril, que decorrerão de 24 a 26 de abril, mas o objetivo é potenciar o desenvolvimento económico, social, cultural e turístico, com o objetivo da promoção e divulgação de Vizela enquanto destino turístico.

PONTE DA BARCA CELEBRA A PAIXÃO DE CRISTO

A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo" recriada em Ponte da Barca

Ponte da Barca acolheu, na noite de Quinta-feira Santa, a recriação da peça A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

57382197_1744824575618518_8164033239653023744_n.jpg

Com encenação do escritor e encenador barquense, Jaime Ferreri, e organização da Associação Os Canários de Bravães com o apoio da Câmara Municipal de Ponte da Barca e da Junta de Freguesia de Bravães, a peça, que teve a duração de cerca duas horas, contou com a participação de cerca de uma centena de atores na recriação do último dia de Jesus Cristo na terra - da inveja dos Judeus, à traição de Judas, ao lava-mãos de Pilatos, à morte na cruz depois do milagre que tornou possível a conversão do soldado romano e a contrição do bom ladrão, num espetáculo que tem despertado grande interesse junto do público.

57387358_1744824245618551_2285242035369672704_n.jpg

57435739_1744824362285206_47831504587325440_n.jpg

57504792_1744824185618557_5848720175444000768_n.jpg

Capturarsacrrr.PNG

VIANA DO CASTELO APRESENTA "A GUARDIÃ DE RETRETES"

O À Margem- Armazém Teatral vai apresentar no teatro Municipal Sá de Miranda a sua última produção intitulada "A Guardiã de Retretes!".

Será já no dia 3 de Maio de 2019 pelas 21,30 horas.

CARTAZamarelo copy.jpg

Desta vez com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Depois de ter percorrido algumas freguesias do concelho ,A guardiã  vem se apresentar ao público citadino no palco do teatro Municipal Sá de Miranda.

Mais uma vez vai  limpar e desinfectar retretes, ainda dar conselhos, vender papel higiénico e emprestar sonhos como cugnomista multifacetada.

Esta já é a nona vez que surge nos palcos do concelho na sua sessão de terapia do stress 

através da libertação do riso com as cenas que se desenrolam no decorrer da sua visita.

 São duas senhorecas que  vêm defecar , um Presidente da República irrequieto que distribui comendas e prebendas a umas quantas figuras públicas agraciadas,num Hollywoodesco 10 de Junho,enfim numa retrete onde tudo acontece, até uma selfie com Donald Trump.

Aproveite esta oportunidade para ver como desenvolvem o seu trabalho teatral os actores amadores de Viana do Castelo, com textos originais de escritores vianenses.

Os bilhetes já se encontram à venda na bilheteira do teatro Sá de Miranda.

FAMALICENSES DEBATEM REABILITAÇÃO DO CENTRO URBANO DE FAMALICÃO

Revitalização do Centro Urbano de Famalicão em discussão pública a partir de sexta-feira. Apresentação de sugestões pode ser feita entre 26 de abril e 17 de maio

Arranca sexta-feira, a 26 de abril, e decorre até 17 de maio o período formal de discussão pública sobre o processo da revitalização dos Espaços Públicos da Área Central da Cidade.

rcam 001 (1).jpg

A proposta de projeto, as plantas e as memórias descritivas das várias intervenções ficarão disponíveis no site do município, em www.famalicao.pt, nesta sexta-feira, assim como uma ficha para sugestões e ideias sobre este processo de reabilitação e revitalização do centro urbano de Famalicão.

Os contributos podem também ser apresentadas presencialmente, no Departamento de Ordenamento e Gestão Urbanística de Vila Nova de Famalicão, localizado no edifício dos Paços do Concelho.

Com esta intervenção pretende-se revitalizar e requalificar as praças urbanas da cidade, nomeadamente a Praça Dona Maria II, Praça Mouzinho de Albuquerque e ruas adjacentes, criando condições para uma maior atratividade do centro da cidade de Vila Nova de Famalicão, através da criação mais espaços pedonais e zonas sociais, permitindo uma maior mobilidade de pessoas e de meios de transporte suaves no centro urbano.

A intervenção insere-se no âmbito do desenvolvimento do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, que prevê a promoção de estratégias de baixo teor de carbono na cidade, a melhoria do ambiente urbano e a sua revitalização e a recuperação de espaços públicos. Neste contexto insere-se a obra de reabilitação do Mercado Municipal, que foi adjudicada no passado dia 7 de março, em Reunião de Câmara, e a criação de uma rede de ciclovias urbanas, entre outras ações.

“Trata-se de uma intervenção de fundo que vai criar condições para que, do ponto de vista económico, do recreio e do lazer, daquilo que é a capacidade de acolhimento do centro da cidade, haja uma melhoria muito substancial em Vila Nova de Famalicão”, refere a propósito o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. E acrescenta: “As cidades são para as pessoas que devem ter condições para desfrutarem dos espaços públicos”.

Refira-se que no início de março, no auditório da Fundação Cupertino de Miranda, decorreu já uma sessão de esclarecimento sobre o processo da revitalização dos espaços públicos da área central da cidade com o lançamento da discussão e troca de ideias, com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha e de várias dezenas de populares.

rcam 003.jpg

VIEIRENSES PEDALAM DE NORTE A SUL DE PORTUGAL

O Grupo de Praticantes BTT Brancelhe, realizará a travessia da estrada nacional nº 2 que atravessa Portugal de Norte a Sul, tendo o seu início em Chaves (Km 0) e o seu término em Faro (Km 738,5). É a estrada de maior extensão do país e a terceira estrada mais extensa do mundo, com 738,5 km, logo a seguir à rota 66 dos Estados Unidos e à rota 40 da Argentina.

Screenshot_20190423_142706.jpg

Esta aventura realizar-se-á nos dias 25, 26, 27 e 28 de abril, com as seguintes etapas:

- 1ª etapa: Chaves – Viseu, com 170km.

- 2ª etapa: Viseu – Vila de Rei, com 185km.

- 3ª etapa: Vila de Rei – Torrão, com 190km.

- 4ª etapa: Torrão – Faro, com 170km.

Com esta aventura, os 16 atletas de Vieira do Minho e dois atletas convidados: Fernando Mota; Sérgio Mota; Hélder Mota; Luis Oliveira; Miguel Oliveira; Jaime Fonseca; Manuel Vieira; Duarte Costa; Luis Martins; Rui Mendes; Nuno Gonçalves, Pedro Barroso, Jorge Barroso, Raul Fernandes, Rafael Sousa, Hugo Gonçalves, Fernando Parente e Valter Ferreira, pretendem fomentar o espírito de grupo, de solidariedade, de sacrifício e de superação!

O Grupo BTT Brancelhe de Vieira do Minho , agradece todos os incentivos morais que possam dar, antes e durante a aventura, uma vez que servem de energia extra para conseguir alcançar o objetivo pretendido.