Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO INAUGURA PRIMEIRO PARQUE CANINO

Hoje, quinta-feira, pelas 17h00, em Sinçães

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugura amanhã, quinta-feira, pelas 17h00, em Sinçães, o primeiro Parque Canino no concelho.

Com uma área de 288 metros quadrados o espaço foi desenvolvido a partir de um projeto elaborado pela “Espaçus” e a sua implementação foi concretizada pelo município através de um investimento de 12.100 euros.

Para além dos caixotes próprios para os dejetos e dos bebedouros, o espaço está ainda apetrechado com vários equipamentos de agilidade como um túnel, arco para salto, rampa, barras de salto e slalom, permitindo o treino, mas também muita brincadeira.

O espaço está vedado em madeira numa altura de 1,70 m de forma a impossibilitar a fuga dos animais, sendo que os acessos se fazem através de um portão duplo. Na zona envolvente, a vegetação cumpre a função de isolamento acústico.

As regras de utilização do espaço que estão afixadas na entrada informam sobre o uso exclusivo para o exercício de canídeos, sobre a responsabilização do acompanhamento dos animais por parte dos seus detentores; recomenda-se a utilização do espaço por animais devidamente desparasitados e vacinados, entre outras normas.

CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL FAZEM CAMINHO EM FAMALICÃO

Cerca de 150 crianças e jovens do concelho entregam ideias a Paulo Cunha, esta sexta-feira, dia 7, pelas 12h00, nos Paços do Concelho

Cerca de 150 crianças e jovens famalicenses, provenientes das escolas secundárias Camilo Castelo Branco e D. Sancho I, da EB 2,3 Júlio Brandão e do Centro Escolar Luís de Camões vão percorrer esta sexta-feira, dia 7 de junho, um trajeto pedonal na cidade – identificado por eles como seguro – que os levará até aos Paços do Concelho. Aqui irão entregar ao presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, um conjunto de pergaminhos onde estão registadas as suas ideias para uma mobilidade mais segura e sustentável.

A iniciativa intitulada Rota da Cidadania insere-se no âmbito das comemorações do Dia do Ambiente e das Eco-Escolas, incluindo-se na atividade promovida pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) e cruza vários objetivos incentivando, desde logo, a prática de uma cidadania participativa e colaborativa, assente nos direitos, deveres e responsabilidades de cada um dos intervenientes na reflexão crítica sobre a qualidade ambiental da escola e sua envolvente. Além disso, procura mobilizar a comunidade educativa para a procura de soluções que visem melhorar a qualidade de vida do município e promover a mobilidade sustentável.

Neste sentido, a ação concretiza o projeto piloto Mobilidade Sustentável para o Campus Escolar, lançado em 2018 pelo município em colaboração com a Comissão Social Interfreguesias da Área Urbana, e que surgiu da necessidade de uma maior segurança rodoviária e de gestão de mobilidade e do espaço público junto às entradas das escolas localizadas no centro urbano da cidade.

O percurso iniciará assim pelas 10h45, com a saída das turmas Eco Escolas/Camilo Castelo Branco para Júlio Brandão. Às 11h00, realiza-se a saída da Júlio Brandão para a D. Sancho I, seguindo depois pelas 11h15 para o Centro Escolar Luís de Camões. E pelas 11h45, a comitiva segue para os Paços do Concelho.

CONTRAFAÇÃO É UM NEGÓCIO EM QUE TODOS PERDEMOS

Dia Mundial Anti Contrafação assinalado amanhã, 6 de junho, em Famalicão, com conferência e apresentação de startup tecnológica que quer revolucionar o controlo das contrafações. Pelas 14h30, na Casa do Território

O Dia Mundial Anti Contrafação vai ser assinalado amanhã, 6 de junho, em Famalicão, com uma conferência na Casa do Território, pelas 14h30, com a presença do Inspetor Geral da ASAE, Pedro Portugal Gaspar, do Diretor da Direção de Marcas e Patentes do INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial, André Robalo e da autora da tese de mestrado “Determinantes da (intenção de) compra de marcas de luxo contrafeitas”, Neuza Silva.

A iniciativa, que será aberta pelo presidente da autarquia, Paulo Cunha, é organizada em parceria com a startup tecnológica famalicense Monttra que quer revolucionar o controlo das contrafações e que apresentará publicamente o seu projeto no decurso da conferência.

Subordinada ao tema “Contrafação: um negócio em que todos perdemos”, pretende-se identificar os impactos da contrafação na economia portuguesa e analisar tendências, bem como as razões da compra de produtos contrafeitos pelos consumidores portugueses. Moderado pelo jornalista e comentador de assuntos económicos na TVI e no ECO, Paulo Ferreira.

As inscrições gratuitas estão disponíveis no portal do Famalicão Made IN (www.famalicaomadein.pt), sendo limitadas à capacidade da sala.

PROGRAMA FAMALICÃO COMUNITÁRIO DÁ FRUTOS

Comissões Sociais Inter-Freguesias vão gerar e dinamizar agendas de intervenção local multissectorial

Está lançado o programa Famalicão Comunitário, um amplo projeto de governança coletiva impulsionado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, mas dinamizado e gerado na comunidade civil através das dez Comissões Sociais Inter-Freguesias existentes no concelho. Os últimos meses têm sido de desafio, de trabalho e de concentração em volta daquilo que a comunidade quer e pode agarrar em termos de gestão e ocupação da agenda pública e também de planeamento das atividades e dos eventos.

O Programa Famalicão Comunitário vai ter agenda descentralizadas gerada nas CSIF do concelho(2).JPG

Os resultados práticos dessa assunção por parte da comunidade de criação e dinamização de atividades podem começar a ser acompanhados na página oficial do projeto no Facebook emwww.facebook.com/famalicaocomunitario, plataforma que será igualmente o espelho da dinâmica de cada comunidade e da sua capacidade de iniciativa e de realização. Este será também um espaço de partilha de sinergias, de conhecimento e de mobilização em torno de um território que se quer cada vez mais desenvolvido, coeso e comprometido.

A agenda comunitária multissectorial que será colocada em prática com a ajuda do município será reflexo das especificidades e escolhas de cada CSIF e traduzirá muito do que são as particularidades e sensibilidades de cada território, disponibilizando aos cidadãos eventos e iniciativas em áreas como a educação, o desporto, o ambiente e a cultura, entre outras, perspetivando-se mais e melhor emprego, envelhecimento ativo, saúde e inclusão.

Vai Haver Cultura

A cultura é inclusivamente uma das áreas chave do programa e merecerá uma agenda própria que atravessará todo o território através do projeto Há Cultura, tal como o Ambiente com o projeto Os Nossos Rios e o projeto 25 mil árvores até 2025.

O Há Cultura assenta nesta estratégia de coesão territorial e equidade de oportunidades num território multidiverso e vai concretizar-se numa política municipal de descentralização da produção, vivência, fruição cultural e integração social da arte e cultura local, através da formação e estímulo de públicos.

Este processo de descentralização é entendido na perspetiva de contribuição da cultura para a alavancagem do desenvolvimento integrado do território. Neste sentido a descentralização pressupõe a emergência de novas centralidades culturais que permitam mapear o território concelhio com núcleos dinâmicos locais reprodutores da identidade local.

Os objetivos passam pela formação de novos públicos, itinerância local e concelhia, cocriação de eventos, capacitação dos agentes culturais locais, promoção do acesso à fruição cultural e criação de novas dinâmicas culturais locais.

O Programa Famalicão Comunitário vai ter agenda descentralizadas gerada nas CSIF do concelho (1).JPG

FAMALICENSES CRIAM MOBILIÁRIO URBANO

Projeto LUCity promove instalação artística no Parque da Ribeira

O LUCity, programa de mobilidade de artistas que atualmente se encontra a ser desenvolvido em Joane, no âmbito do projeto “Há Cultura” do programa Famalicão Comunitário, está esta semana a promover um conjunto de oficinas de formação e cocriação de mobiliário urbano e instalações luminosas no Parque da Ribeira.

LUCityJoane.jpg

O projeto, promovido em colaboração pela 4iS - Plataforma Para a Inovação Social, o Município de Famalicão e a Comissão Social Inter-Freguesias de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege, culminará este sábado, dia 8, com a inauguração de uma instalação artística desenvolvida em parceria com a comunidade local e que ficará exposta no Parque da Ribeira até ao dia 30 de junho.

Refira-se que o projeto visa despertar os cidadãos para a ligação entre a arte e o espaço público. As ações do programa começaram no dia 4 de maio, com a realização do mapeamento cultural e de co-design urbano em colaboração com a comunidade local, na qual os cidadãos da CSIF de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege, assim como de freguesias circundantes, percorreram o centro da vila de Joane com o objetivo de observar, sentir e estudar o espaço que os rodeia

FAMALICÃO APRESENTA AVIFAUNA DO PARQUE DA DEVESA

Devesa sobre asas apresenta avifauna do parque

“Devesa sobre asas” é o nome do mais recente projeto do Parque da Devesa. Elaborado em conjunto com um grupo de voluntários, o projeto pretende dar a conhecer à comunidade famalicense e a todos aqueles que visitam o parque as espécies da avifauna que o “habitam” ou permanecem somente em determinados períodos do ano.

Verdilhão (002).jpg

Neste âmbito, é lançado um desafio a todos os fotógrafos, quer amadores, quer profissionais, que têm colaborado com este espaço famalicense através da partilha nas redes sociais de registos (ou não), de contribuírem para o projeto.

No total, serão exibidos 4 painéis e em cada painel estarão expostas 12 espécies diferentes e respetivas a diferentes “temas”: “Lago e Rio”, “Zonas arborizadas, silvados e prados”, “Em todo o território do parque” e “A sobrevoar todo o parque”.

De acordo com o regulamento, que pode ser consultado através do seguinte linkhttp://www.parquedadevesa.com/_devesa_sobre_asas , os participantes poderão submeter no máximo quatro imagens  de espécies diferentes e enviar para o mail devesasobreasas@gmail.com. As imagens deverão estar devidamente identificadas com o nome do autor e contacto de email.

Refira-se que o Parque da Devesa tem atualmente 94 espécies de aves diferentes e conta com cerca de 37 fotógrafos amadores.

FAMALICÃO ABRE PISCINAS AO PÚBLICO

Piscinas municipais exteriores abertas ao público

Já é possível dar uns mergulhos nas piscinas municipais exteriores de Vila Nova de Famalicão. A época balnear arrancou esta terça-feira, dia 4 de junho, e prolonga-se até dia 15 de setembro.

DSC_3635.jpg

As piscinas estarão abertas de terça a sexta, entre as 10h00 e as 18h00, nos meses de junho, julho e setembro, e entre as 10h00 e as 19h00 durante o mês de agosto. Aos sábados, domingos e feriados, o espaço estará aberto entre as 10h00 e as 19h00.

As piscinas exteriores encerram todas as segundas-feiras para manutenção e de 4 a 7 de julho para a realização dos Campeonatos Regionais de Natação.

O valor de entrada é de 1,82 euros para crianças e jovens até aos 12 anos e para portadores do Cartão Sénior Feliz e Cartão Jovem e de 2,60 euros, a partir dos 13 anos.

FAMALICÃO DEBATE “NOVAS ECOLOGIAS DO SABER NUM MUNDO EM TRANSIÇÃO”

Conferência decorre a 27 de Junho, pelas 21h00, na CESPU

O Município de Vila Nova de Famalicão, em colaboração com a Associação Famalicão em Transição, a Federação Concelhia das Associações de Pais de Famalicão e o Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão, organizam o II Ciclo de Conferências em Educação: “Novas Ecologias do Saber num mundo em Transição”, com Nuno da Silva, no próximo dia 27 de junho, às 21h00, no auditório da CESPU.

CapturarNNNUNTEN.PNG

A participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória. Passa-se certificado de participação a quem pretender. Inscrições online: https://forms.gle/sDADxG16saGyCf868

Vivemos num mundo em rápida mudança, cada vez mais complexo e volátil, onde coabitam desigualdades absurdas (até o final de 2016, oito pessoas possuíam a mesma riqueza que 3,6 bilhões de pessoas), um sentimento crescente de insegurança e imprevisibilidade, e uma progressiva desconexão a vários níveis: a) uns com os outros e a consequente degradação de práticas comunitárias; b) com a natureza, resultando na continua destruição dos ecossistemas e, c) em nós próprios afastando-nos do nosso potencial, impedidos de partilhar os nossos dons com o mundo. Coletivamente, insistimos em reproduzir soluções que não satisfazem a maior parte das pessoas, nem beneficiam o planeta.

Ao mesmo tempo, assistimos a uma crescente onda de transformações profundas de consciência, de formas de viver e de colaborar, um pouco por todo o mundo, que oferecem esperança que o mundo mais belo que os nossos corações sabem ser possível, é de facto possível. No cerne desta grande transição para um novo paradigma de sociedade, está a educação. É por isso fundamental entramos em diálogos geradores com mentes e corações abertos, de forma a podermos re-imaginar novas ecologias de aprendizagem que melhor sirvam o espírito do nosso tempo.

Esta é uma oportunidade para todos participarem num diálogo gerador que convida a construir uma escola para o Século XXI.

Nuno da Silva é um Economista "recuperado”. Um explorador de práticas emergentes para abordar problemas complexos em ambientes incertos e voláteis. Diz quem o conhece que Nuno da Silva desenha, facilita e ensina abordagens colaborativas, participativas e experienciais para aprender tanto quanto desaprender. Como um explorador de práticas incorporadas para lidar com processos vivos, combina diversas práticas com o objetivo de contribuir para uma Regeneração Ecológica e Cultural.

No passado, desenhou e dirigiu cursos de formação, experiências educativas e processos colaborativos para várias organizações e instituições internacionais, como o Centro Europeu para a Interdependência Global e Solidariedade, a Fundação Ásia Europa, o Fórum Europeu da Juventude, o Fórum Latino-americano de Juventude, o Conselho Nacional de Juventude, entre outros. Trabalhou durante quatro anos com o Banco Mundial e o Ministério da Educação de Timor-Leste em Programas de Educação de Adultos e Ensino Recorrente. Atualmente, é Gestor Operacional da quinta CO Project em Tomar, é curador na The Emergence Network, co-criador do RIPPLES of the New eXperiment, catalisador da comunidade de Art of Hosting em Portugal, membro fundador da FESCOOP - a primeira cooperativa de finanças éticas em Portugal, formador do hub Português da Rede de Transição e colaborador da Rede Global de Transição, membro da Bolsa de Formadores da Plataforma Portuguesa de ONGDs e da Bolsa de Formadores do Conselho da Europa e catalisador do grupo Europeu e Global da Prática Social Reflexiva da Proteus Initiative.

Nuno da Silva gosta de construir pontes entre ideias, práticas, lugares, pessoas, os centros e as periferias e tem experimentado trabalhar sem uma categoria profissional.

FAMALICÃO RECEBE SHAKESPEARE

Nos dias 07 e 08 de junho, pela mão da ACE - Escola de Artes: Shakespeare antecipa verão na Casa das Artes

É de encantamento, amores e fantasia que as noites de 7 e 8 de junho estarão habitadas na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. “Sonho de uma noite de verão” é a peça de teatro da autoria de William Shakespeare que será interpretada pelo jovem elenco dos alunos do 2º ano do curso de interpretação da ACE – Escola de Artes, em ambos os dias às 21h30. Bilhetes a 4 euros e 2 euros para estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural. Mais uma coprodução a envolver o teatro municipal famalicense.

ACE_Photo by Gerd Altmann.jpg

A peça de Shakespeare é contemporânea de “Romeu e Julieta” pelo que há pontos comuns às duas obras, concretamente, tudo que envolve um enredo de amores proibidos e casamentos arranjados à revelia do que ditam os corações enamorados.

Mas, apesar do negror da morte pairar sobre os desvalidos corações, ganha força a comédia, numa mescla que marca o teatro shakespeariano. Por isso, o espetador vê as personagens a mergulharem numa floresta povoada por elfos, fadas e outros seres encantados.

Uma flor mágica, que faz com que qualquer pessoa se apaixone pelo primeiro ser que vir pela frente é outro dos condimentos deste “Sonho de uma noite de verão” que resulta na inesperada paixão de uma donzela por um burro.

Ficha Técnica

Tradução: Maria Cândida Zamith

Encenação: Paulo Calatré

Assistente de encenação: Rafaela Sá

Cenografia: Ana Gormicho

Figurinos: Ana Isabel Nogueira

Desenho de Luz: José Diogo

Som: Rui Vieira

Fotografia de Cena: Pedro Figueiredo

Foto de Gerd Altmann da Pexels

com: Alunos do 2º ano do Curso de Interpretação da ACE Escola de Artes – Famalicão: Alberto Batista, Alexandra Guimarães, Ana Guimarães, Ana Marques, Catarina Matos, Andreia Coelho, Bruna Fernandes, Diogo Ribeiro, Diogo Sousa, Filipe Calder, Francisco Madureira, Íris Mendes, João Lin, Patrícia Nogueira, Patrícia Silva, Pedro Lemos, Tiago da Costa, Tiago Pereira e Vitória Ferreira

Direção de Produção: Glória Cheio

Produção: João Faustino

Direção Executiva: Liliana Moreira

JOVENS DE FAMALICÃO DORMEM COM OS LIVROS

Dormir com os livros na Biblioteca esta sexta-feira e sábado

Decorre esta sexta-feira e sábado, dias 7 e 8 de junho, no Polo da Biblioteca de Riba de Ave e na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, respetivamente, a 10ª edição da atividade “Dormir com os livros”.

Dormir com os livros.JPG

Esta é uma das iniciativas mais aguardadas pelos pequenos leitores, que pretende aproximar as crianças do mundo dos livros e da leitura, com o pretexto de comemorar o fim das aulas e o início das férias.

A atividade decorrerá num ambiente completamente diferente daquele a que todos estão habituados e visa, essencialmente, desconstruir a perceção que a maioria das crianças, e até mesmo os adultos, têm em relação a este tipo de espaços públicos de leitura, despertando-os para o gosto pelo livro e pela leitura.

Ambas as sessões começam com a receção do grupo das crianças e dos respetivos pais, pelas técnicas do Polo da Biblioteca de Riba de Ave, no dia 7 de junho, e da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no dia 8 de junho, e segue-se a apresentação do livro “Pintas e o mistério dos sapatos desaparecidos”, com a presença do escritor da obra, João Cunha e Silva. Esta sessão é dirigida a pais e filhos.

Depois das despedidas dos pais, as crianças entrarão para uma noite fantástica cheia de livros, leituras, concursos de talentos, piqueniques, música e jogos, até chegar a hora merecida de dormir.

Serão, sem dúvida, noites mágicas!

FAMALICÃO: FOI BOM CELEBRAR OS 18 ANOS DA CASA DAS ARTES!

Cultura em festa em Vila Nova de Famalicão

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão acaba de completar 18 anos de atividade e assinalou a efeméride com uma programação especial que trouxe muitas pessoas até ao espaço deste teatro municipal. A celebração abriu uma ponte temporal entre o passado e o futuro desta casa de cultura, num momento que fez presente emoções e rostos que viram nascer a Casa das Artes e os que a alimentam na sua ação criativa, com os olhos postos no futuro cultural de Vila Nova de Famalicão, da região e do país.

083A3007.JPG

Foi bom rever rostos e ver tantas pessoas a unirem-se à celebração que decorreu este fim de semana e que teve por condimentos a dança, o cinema e a música.

“Alento”, na interpretação corporal de Pedro Ramos e Sandra Rosado, na sexta-feira, encerrou o mês de maio com mais uma coprodução que envolveu a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

083A3223.JPG

O dia de sábado foi o epicentro do aniversário. Sérgio Godinho e Frankie Chavez foram o elenco central da festa que teve no público o elemento chave. Sérgio Godinho trouxe consigo as melodias de “Nação Valente”, o seu 18º álbum de estúdio, que foi casamento consumado com os 18 anos da Casa das Artes.

Frankie Chavez não deixou créditos por mãos alheias e, a solo, fez vibrar uma plateia que encheu o foyer da Casa das Artes por mais de duas horas plenas de sonoridades arrancadas das cordas da seleção de guitarras que integra a “I Don’t Belong Tour”.

A agitação do aniversário prolongou-se durante o dia de domingo, com “Música para Famílias 2019”, 4º Ciclo de Concertos Promenade, sob o mote “Encruzilhadas”, com a Orquestra de Jazz da Escola Profissional de Música de Espinho.

O cinema, com “Dumbo” de Tim Burton, encerrou o programa do aniversário.

Segundo o diretor da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, a celebração do aniversário decorreu “com alegria, de forma simples e descontraída, com todos aqueles que quiseram marcar presença nesta data”.

De olhos postos no futuro, Álvaro Santos indica que a missão da Casa das Artes continuará apostada em atrair novos públicos à cultura e na criação artística que tão alto e longe tem levado o nome deste teatro municipal.

083A3237.JPG

FAMALICÃO REMODELOU PARQUE DO JUNCAL DE CABEÇUDOS

Paulo Cunha inaugurou obras de remodelação. Parque do Juncal de Cabeçudos com mais e melhores condições desportivas e de lazer

A Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Cabeçudos inaugurou, este sábado, as obras de remodelação do Parque Desportivo do Juncal. O recinto utilizado pelo Cajada beneficiou de relvado sintético, entre outros melhoramentos como sistema de rega e vedação do polidesportivo. A intervenção  contou com um apoio municipal de 7 mil euros.

image60692.jpeg

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, marcou presença na inauguração do espaço e destacou as múltiplas utilidades do recinto. “Com esta intervenção, foram criadas condições para que este espaço seja simultaneamente um local de lazer, com parque de merendas, diversões e recreio, mas também uma infraestrutura desportiva excelente”.

Para o autarca, o renovado Parque do Juncal corresponde assim a “uma grande ambição do município que é criar em cada comunidade de freguesia espaços para as pessoas desfrutarem de momentos lúdicos, com a família e com os amigos. Nós queremos que cada comunidade tenha estes espaços”,realçou.

Por sua vez, a presidente da Cajada, Filipa Ribeiro mostrou-se muito satisfeita com as intervenções realizadas e lembrou que “as melhorias são significativas, porque até há cinco anos, éramos obrigados a alugar um campo para participar no campeonato concelhio.” E acrescentou que “foi uma luta de vários anos para termos esta infraestrutura, que só foi possível com a ajuda da Junta de Freguesia, Câmara Municipal, empresas parceiras e de contributos de várias pessoas".

Refira-se que o parque do Juncal é utilizado pela Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Cabeçudos , que prticipa com uma equipa sénior no Campeonato Concelhio da AFSA – Associação Futebol Salão Amador.

image60701.jpeg

FAMALICÃO RECEBE FESTIVAL DE CIRCO CONTEMPORÂNEO

Vaudeville Rendez-Vous revela programação para edição de 2019

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa na conferência de imprensa de apresentação da programação para a edição de 2019 do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous – o mais influente festival de circo contemporâneo da região norte, organizado pelo Teatro da Didascália. 

Uma das grandes novidades da sexta edição é o facto de o festival se estender, pela primeira vez, ao município de Barcelos, que se junta, desta forma, a Vila Nova de Famalicão, Braga e Guimarães, passando a contemplar as quatro cidades que formam o projeto de cooperação intermunicipal Quadrilátero.

A sessão contará com a presença dos vários responsáveis autárquicos do Quadrilátero. A apresentação da programação ficará a cargo de Bruno Martins, diretor artístico do festival.

Na edição de 2019, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous promete continuar a missão, no contexto regional e nacional, de valorizar e projetar o circo contemporâneo e formas transdisciplinares para o espaço público, contribuindo ativamente para o reconhecimento – nacional e além-fronteiras – da região do Quadrilátero. Durante quatro dias, os espaços públicos das quatro cidades acolherão espetáculos das mais reconhecidas companhias internacionais e nacionais, todos de entrada gratuita.

FAMALICÃO VAI TER CENTRO DE FORMAÇÃO, INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO

Estrutura vai ficar sediada nas instalações da antiga Didáxis de Vale S. Cosme

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão pretende avançar para a instalação de um Centro de Formação, Investigação e Inovação que cruze no mesmo espaço ensino e formação profissional, incubação de empresas e empreendedorismo, investigação e inovação.

Didaxis S.Cosme (1).JPG

Será uma estrutura que irá receber o Centro Tecnológico das Carnes e que será ocupada por entidades que demonstrem interesse e pretendam estabelecer parcerias que visem atrair investimento para o concelho, apoiar empresários e o empreendedorismo e desenvolver investigação e inovação nas áreas em que o município é forte, nomeadamente, o agroalimentar. “Pretende-se atrair centros de investigação, universidades e entidades formativas, gerando num único espaço sinergias de conhecimento e de inovação que beneficiem o concelho e elevem a qualidade do emprego e dos recursos humanos famalicenses”, explica o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O complexo educativo da Escola Cooperativa de Ensino Didáxis de Vale de S. Cosme, tornado inoperacional depois da instituição ter avançado para a concentação da sua oferta educativa nas instalações em Riba de Ave, é o espaço escolhido pelo município para albergar esta nova plataforma de desenvolvimento educativo e económico de Famalicão.

“Atentas as pretensões do Município, e consultado o mercado, verificou-se que esse espaço, possui as características necessárias e adequadas para o desenvolvimento deste projeto, sendo reconhecido que estas instalações, pela localização, centralidade, acessibilidades, condições e capacidade infraestrutural, são a opção adequada, não só para a criação do Centro Tecnológico setorial para a Indústria das Carnes, mas também para a implementação de outras valências destinadas à educação, ensino e formação profissional e outras na área da inovação de novos produtos e novas tecnologias, incubação de empresas e empreendedorismo, bem como para a instalação de serviços municipais complementares destas atividades”, justifica a proposta para aquisição da antigo equipamento educativo que será sujeita a aprovação na próxima reunião de Câmara, na próxima quinta-feira, 6 de junho.

O equipamento em questão está localizado na União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela,  com uma área de 43,9 mil metros quadrados. A aquisição é proposta  pelo valor de 4,6 milhões de euros, na sequência de relatório de avaliação realizada por perito oficial da DGAJ – Direção Geral da Administração da Justiça (Distrito Judicial do Norte), de 27 de maio de 2019, ficando condicionada à autorização da Assembleia Municipal, obtenção de crédito bancário destinado ao pagamento do preço e à concessão de visto prévio do Tribunal de Contas.

Até à celebração do contrato promessa de compra e venda os responsáveis da Didáxis aceitaram ceder ao Município o uso e fruição de parte do espaço em questão em regime de comodato, pelo que o município vai poder avançar a muito curto prazo com o desenvolvimento do seu projeto.

A assinatura do contrato deverá ser realizada até 28 de fevereiro de 2020, caso não se concretize, fica desde já definido uma eventual celebração do contrato de arrendamento pelo periodo de cinco anos, mediante o pagamento da renda anual no montante de 180 mil euros, o qual será pago pelo Município em duodécimos de 15 mil euros.

“Estamos a aproveitar uma oportunidade única de um espaço que ficou livre e que serve na perfeição para os nossos projetos de desenvolvimento do concelho, nomeadamente ao nivel da formação, investigação e desenvolvimento. Vamos conseguir reunir num único local serviços, recursos e instituições que vão alavancar o futuro do concelho para novos patamares”, refere o Presidente da Câmara Muncipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

Didaxis S.Cosme.JPG

CAMILO INSPIRA PEQUENOS ATORES, AUTORES E ILUSTRADORES EM FAMALICÃO

“Os Brilhantes” deu o título ao livro de contos, exposição de ilustração e peça de teatro

Foi com grande empenho, entusiasmo, orgulho e algum humor que a turma do 4.º ano da escola Conde S. Cosme de Vila Nova de Famalicão, subiu ao palco do grande auditório, da Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, para representar “Os Brilhantes”, a peça de teatro baseada no livro de contos com o mesmo nome, que foi escrito e ilustrado por cerca de 100 crianças do concelho, e foi apresentado, na passada sexta-feira.

DSC_6880.jpg

O teatro foi o culminar de um projeto cultural, promovido pela Casa de Camilo, que decorreu ao longo do ano letivo e que envolveu os alunos do 4.º ano das escolas Conde S. Cosme, Louro/Mouquim, Nuno Simões e Ruivães num atelier de escrita criativa a cargo Pedro Chagas Freitas e num atelier de ilustração ministrado por Gabriela Sotto Mayor.

O resultado foi apresentado em clima de festa e de grande alegria pelos pequenos atores, autores e ilustradores. Em tudo o que realizaram não faltou criatividade e fantasia, intriga, amor e humor ou não fosse a obra inspirada no romance camiliano “Os Brilhantes do Brasileiro”, escrito e publicado em 1869, celebrando-se, este ano, os 150 anos da sua edição.

DSC_6779.jpg

O livro de contos e ilustrações é fruto de uma iniciativa promovida pelos serviços educativos da Casa de Camilo há já 13 anos consecutivos. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o resultado deste projeto enche-nos de orgulho e confiança num futuro sempre renovado de criatividade e de apreciável talento”. Segundo o autarca trata-se de “um projeto de grande mérito e merece o nosso aplauso, porque coloca os mais novos em contacto com o texto camiliano, fortalecendo desse modo os laços com a língua portuguesa, através da leitura, da escrita e do estimulo da sua criatividade e imaginação”.

Jorge Pimentel, responsável pela encenação em palco e professor da turma da EB1 Conde S. Cosme, adiantou a importância deste projeto em sala de aula. “Trabalhamos sempre para o desconhecido, para a formação destas crianças que tem que ser o mais abrangente possível. E estas experiências educativas que se vão unindo e multiplicando permitem termos um ser mais preparado para o futuro”, defendeu o professor, confirmando que “este tipo de atividades faz toda a diferença e é fundamental aproveitar tudo que a sociedade oferece que permite sair da caixa”.

Matilde Oliveira e José Eduardo, da EB1 Conde S. Cosme, interpretaram o casal na peça de teatro. “Foi uma experiência difícil e precisamos de muito treino, mas foi um desafio novo e muito giro”, confidenciaram os pequenos atores.

A exposição de ilustração está patente no Centro de Estudos Camilianos até 22 de setembro e pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 10h00 às 17h30 e aos sábados e domingos das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

DSC_6759.jpg

FAMALICÃO: DEVESA PROPORCIONOU TRÊS DIAS DE SONHO

Mais de quatro mil pessoas, três dias de sonho e 27 hectares de pura brincadeira e criatividade.

DSC_6937.jpg

Assim foram as comemorações do Dia Mundial da Criança em Vila Nova de Famalicão, que decorreram de sexta a domingo, no Parque da Devesa, com cerca de três dezenas de atividades gratuitas, saudáveis, pedagógicas e muito divertidas para os famalicenses de palmo e meio.

AFS_5648.jpg

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esteve no recinto este domingo, dia 2 de junho, e ficou satisfeito com o que viu. “Fico muito contente por ver que os famalicenses aderiram, mais uma vez, à proposta do município e que escolheram o Parque da Devesa e as atividades apresentadas pelos nossos parceiros locais para a celebração deste dia tão especial”, disse.

“Tenho a certeza de que estes três dias se traduziram em muitos momentos de pura diversão, mas também de aprendizagem para todos”, acrescentou o edil.

Recorde-se que, este ano, as comemorações decorreram sob o tema “Ser Família”.

AFS_5648 (1).jpg

FAMALICÃO EXPÕE ILUSTRAÇÃO

Pequenos autores lançam conto e inauguram exposição de ilustração. Amanhã, sexta-feira, 31 de maio, pelas 10h00, na Casa de camilo, em S. Miguel de Seide

Cerca de uma centena de crianças do 1.º ciclo de ensino básico de Vila Nova de Famalicão lançam amanhã, sexta-feira, 31 de maio, o seu primeiro conto inspirado no romance de Camilo Castelo Branco “Os brilhantes do brasileiro”, no ano em que se assinala 150 anos da edição da obra. Ao mesmo tempo é inaugurada a exposição “Os Brilhantes” com os desenhos que ilustram o livro, elaborados pelas crianças.

A sessão decorre pelas 10h00, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide e conta com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Este é o resultado final de dois ateliers que decorreram ao longo do ano letivo, um de escrita criativa ministrado por Pedro Chagas Freitas e outro de ilustração a cargo de Gabriela Sotto Mayor. As crianças participantes frequentam o 4.º ano nas escolas Conde S. Cosme, Louro/Mouquim, Nuno Simões e de Ruivães.

FAMALICÃO: O MUNDO ESTÁ MAIS “BGREEN” E A CULPA É DA OFICINA

Gala da 9.ª edição do festival de vídeo ecológico realiza-se a 7 de junho, em Famalicão. Edição deste ano contou com quase 500 vídeos, de 16 países.   

Mais do que um festival de vídeo ecológico, o Bgreen é uma proposta de cidadania global que atrai cada vez mais pessoas de culturas e realidades diferentes. A provar isso mesmo estão os quase 500vídeos que chegaram dos quatro cantos do mundo (16 nacionalidades) e que foram submetidos à edição deste ano do festival, promovido anualmente pela Escola Profissional Oficina.

AFS_4488.jpg

A grande final do Bgreen está aí à porta e o Roteiro da Inovação levou hoje o Presidente da Câmara Municipal de Famalicão a conhecer os bastidores dos preparativos da grande gala do evento, marcada para dia 7 de junho, no Parque da Devesa, no concelho famalicense.

Paulo Cunha realçou a dimensão educativa do projeto, que é um verdadeiro exemplo internacional ao nível da pedagogia ambiental das novas gerações. “O Bgreen é um projeto educativo para a escola, mas também para a comunidade que, certamente, não ficará indiferente a esta preocupação em torno das questões do ambiente e da sustentabilidade”, disse.  

A organização do festival mobiliza mais de três centenas de alunos, numa dinâmica de trabalho de grande exigência e profissionalismo que é transversal a todos os cursos desta escola profissional, integrada nas redes educativas dos concelhos de Famalicão e Santo Tirso. A inclusão de experiências reais em contexto de trabalho no decorrer do percurso formativo dos alunos foi, de resto, alvo de rasgados elogios por parte do edil famalicense.  

O Bgreen cresce a cada ano e o diretor pedagógico da Oficina, Miguel Sá Carneiro, considerou ser“muito interessante ver a adesão e entusiasmo de alunos de outros países a uma proposta de uma escola do Vale do Ave”.

“O Bgreen é o ambiente natural de aprendizagem dos alunos da Oficina e a vertente internacional vem trazer uma complexidade muito grande para o festival, mas, simultaneamente, uma carga de enorme valor para os nossos estudantes”, acrescentou.

Recorde-se que “Blue Home” foi o tema escolhido para a edição deste ano do Bgreen, cuja lista dos 39 vídeos finalistas está disponível para consulta no site oficial do concurso, emwww.bgreenfestival.com.  

“Grande Prémio Bgreen”, “Bgreen Júnior” “Menção Honrosa”, “Melhor Making-Of”, “Prémio do Público” e “Prémio Alphonse Luisier” são as seis categorias a concurso. Os vencedores serão revelados numa gala de entrada livre que terá lugar na próxima sexta-feira, no auditório do Parque da Devesa, pelas 21h30.

Sensibilizar os jovens estudantes do ensino básico e secundário, com idades compreendidas entre os 13 e os 21 anos, para as questões ambientais é o principal objetivo do Bgreen, que se realiza alternadamente no concelho famalicense e no concelho de Santo Tirso.

AFS_4489.jpg

image60680.jpeg

SÉRGIO GODINHO E FRANKIE CHAVEZ “CANTAM OS PARABÉNS” À CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Este sábado, dia 1 de junho, a partir das 21h30, celebram-se 18 anos

Nasceu no Dia Internacional da Criança e completa este ano 18 anos. A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão celebra o seu aniversário e conta com um programa alargado de comemoração. Sérgio Godinho e Frankie Chavez vêm, no dia 1 de junho, “cantar os parabéns” e contam com a presença de muito público.

Sérgio Godinho_2019 (foto de Arlindo Camacho).jpg

Os 18 anos da Casa das Artes são comemorados com uma programação especial que oferece, em três dias, propostas em: Dança, Cinema e muita Música, que serão do agrado do público de todas as idades.

Na véspera, esta sexta-feira, dia 31 de maio, às 21h30, no Grande Auditório, será exibido “Alento”, um momento de dança/performance que se materializará na interpretação corporal de Pedro Ramos e Sandra Rosado. A conceção artística, coreografia e interpretação é de Pedro Ramos, numa produção Ordem do O e coprodução Cineteatro Avenida e Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Entrada: 5 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 2,5 euros.

FrankieChavez_fotoRitaCarmo.jpg

No dia 1 de junho, o presente da Casa das Artes ao seu público assume a forma de dois momentos por um bilhete, num vistoso embrulho musical, que inclui os concertos de Sérgio Godinho e de Frankie Chavez. Entrada: 10 euros. Estudante e Cartão Quadrilátero Cultural: 5 euros.

Nos 18 anos da Casa das Artes, Sérgio Godinho traz a Famalicão, às 21h30, “Nação Valente”, o seu 18º álbum de estúdio, que agrega colaborações inéditas, inesperadas e, diríamos, bem-sucedidas – David Fonseca, Filipe Raposo, Hélder Gonçalves, Pedro da Silva Martins ou um velho companheiro, José Mário Branco.

Em palco, “Nação Valente” crescerá adicionada por melodias outras, menos recentes, das mais e menos conhecidas, e que por certo enriquecerão o retrato desta nação, necessariamente valente, feita de vida.

Finda a atuação de Sérgio Godinho, pelas 23h00, no Foyer, imerge a “I Don’t Belong Tour”, com Frankie Chavez. Indiferente à “rede de segurança” de uma banda, o músico, cantor e compositor assume o espetáculo a solo, olhos nos olhos com o público, sem segredos e sem truques, sem distanciamentos e sem barreiras.

O programa do aniversário prolonga-se para domingo, dia 2 de junho. Às 11h30, o Grande Auditório da Casa das Artes recebe “Música para Famílias 2019”, no 4º Ciclo de Concertos Promenade, sob o mote “Encruzilhadas”. Entrada: 4 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 2 euros

Organizados pela Casa das Artes em coprodução com a APROARTE- Associação das Escolas Profissionais de Música, os Concertos Promenade, de maio a dezembro, aos domingos de manhã, dão acesso à grande música, tocada pelas Orquestras das Escolas Profissionais, e explicada com interação multimédia, sendo usufruída por todas as idades num ambiente descontraído e de grande qualidade artística.

O programa de aniversário da Casa das Artes de Famalicão encerra com as atenções viradas para o público mais novo, desta feita com oferta de Cinema, no Grande Auditório, com “Dumbo” de Tim Burton. Entrada: 2 euros. Estudante e Cartão Quadrilátero Cultural: 1 euro.

Da Disney e do visionário realizador Tim Burton, a nova e extraordinária aventura de ação real Dumbo, desenvolve-se a partir do clássico e acarinhado conto homónimo, onde as diferenças são celebradas, a família é valorizada e os sonhos ganham asas.

Estas são as plurais ofertas da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, que celebrando 18 anos de atividade, há muito é-lhe reconhecido já ter assumido, em plenitude, a maioridade. O aniversário é agora, mas o convite ao convívio com as artes é permanente.

ALENTO_fotoDavid Cachopo.jpg

Dumbo1.jpg