Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

SABIA QUE NOS AÇORES AOS INHAMES CHAMAM DE “MINHOTOS”?

Remonta muito provavelmente ao século XV a introdução da cultura do inhame nos Açores pelos portugueses. O inhame é um tubérculo cujo nome científico é Colocasia esculenta (L.) Schott cujo sabor e textura lembra a batata doce. Trata-se de um alimento bastante recomendado para prevenir a prisão de ventre, controlar a diabetes e evitar doenças cardiovascolares, podendo ser ingerido nomeadamente em saladas, sopas e chás.

De acordo com a região, é identificado através de várias designações como taro, ciamo, fava-do-egipto, coco… e, na Ilha de São Miguel, toda a denominação de “minhoto”!

O termo inhame – do qual deriva a denominação de “minhoto” por aproximação fonética – parece ter-se originado de línguas africanas através de vocábulos como yamyam e nyama, não sendo plausivel a sua origem no galicismo mignon como alguns autores pretendem, até por razões históricas associadas às navegações quinhentistas. Aliás, nem sequer possui correspondência com o idioma dos flamengos que contribuíram para o povoamento do arquipélago dos Açores.

Taro_corms_2.jpg

Foto: Wikipédia

MONÇÃO PROMOVE “ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: QUAIS AS MELHORES ESCOLHAS NA INFÂNCIA E JUVENTUDE”

CapturarALISAUD (8).JPG

27 de outubro, sexta-feira, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal de Monção.

Na iniciativa “Outubro, Mês da Alimentação Saudável”, o Município de Monção promove, ao longo do mês, várias atividades alusivas à temática da alimentação responsável e sustentável, sendo dirigidas a todos os públicos.

Neste contexto, no dia 27 de outubro, sexta-feira, pelas 21h00, realiza-se, na Biblioteca Municipal de Monção, a sessão informativa “Alimentação Saudável: quais as melhores escolhas na infância e juventude”. Aberta à comunidade, a sessão será dinamizada pela Drª Liliana Fernandes, nutricionista da ULSAM.

MONÇÃO: COMO CONFECIONAR LANCHES SAUDÁVEIS?

Com o objetivo de sensibilizar as crianças e jovens do Agrupamento de Escolas de Monção e do Colégio do Minho para uma alimentação saudável, realizaram-se vários workshops dinamizados pelo Chef Rui Ribeiro e pela Profª Maria do Carmo

lanches (2).jpg

No âmbito da iniciativa “Outubro, Més da Alimentação Saudável”, realizaram-se, durante a semana passada, vários workshops sobre lanches saudáveis junto dos alunos/as do 8º ano do Agrupamento de Escolas de Monção e do Colégio do Minho.

Estes foram dinamizados pelo Chef Rui Ribeiro e pela Profª Maria do Carmo com o apoio dos alunos/as do Curso de Cozinha e Pastelaria, da EPRAMI, consistindo na confeção de um Wrap saudável e de umas bolas energéticas.

Nestas sessões, os alunos foram sensibilizados para a importância de adotarem hábitos de alimentação saudáveis e equilibrados, assim como para a necessidade de prevenção do desperdício alimentar.

Antes da confeção, o Chef Rui Ribeiro e a Profª Maria do Carmo alertaram os/as alunos/as para a importância do consumo de produtos da época, da utilização de produtos locais numa ótica de sustentabilidade, assim como para a necessidade de prevenção do desperdício alimentar.

A vereadora Daniela Fernandes participou em algumas sessões, reforçando as palavras do Chef Rui Ribeiro e da Profª Maria do Carmo no tocante à sensibilização das crianças e jovens para a adoção de hábitos de alimentação saudáveis, alertando-os para um consumo responsável e equilibrado.

Na semana passada, iniciou-se também, no Agrupamento de Escolas de Monção, com o apoio dos/as Professores/as e das Educadoras/es, o Programa Heróis da Fruta, cujo objetivo é contribuir para a melhoria dos hábitos alimentares diários das crianças dos jardins-de-infância e 1º CEB.

Agenda

- 27 de outubro, sexta-feira, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal de Monção.

- Sessão de informação “Alimentação Saudável: quais as melhores escolhas na infância e juventude”, com a Dra. Liliana Fernandes, Nutricionista da ULSAM.

- Aberta à comunidade.

lanches (3).jpg

lanches (7).jpg

lanches (6) (1).jpg

lanches (4) (3).jpg

lanches (5) (6).jpg

lanches (1) (10).jpg

CELORICO DE BASTO CELEBRA DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Celebrado oficialmente hoje, 16 de outubro, o Dia Mundial da Alimentação, pauta por sensibilizar para a promoção de uma alimentação equilibrada. No dia de hoje o Município de Celorico de Basto distribuiu maças biológicas em todos os estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto.

Capturarali3 (1).JPG

As maças, produzidas localmente, assentam nas políticas locais intrinsecamente direcionadas aos objetivos do Dia Mundial da Alimentação que incentiva à promoção do desenvolvimento agrícola. Maria José Marinho, Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Celorico de Basto, diz que este dia “visa sensibilizar para práticas saudáveis ao nível da alimentação. Práticas que desenvolvemos de forma diária nas nossas escolas com a confeção de refeições equilibradas, saborosas e com produtos selecionados de produtores locais. A nossa forma de atuar não é nem poderia ser pontual, são medidas devidamente articuladas, que acarretam custos mas que trazem benefícios vários às nossas crianças e jovens”.

Ao longo desta e da próxima semana os alunos e a comunidade escolar serão sensibilizados para uma alimentação saudável com palestras subordinadas ao tema “Alimentação saudável e hábitos de higiene oral – A saúde dos nossos filhos” orientada pela nutricionista do Município e a equipa da saúde escolar da UCC Mãos Amigas. “Ações direcionadas a toda comunidade que darão especial enfoque à alimentação equilibrada. Vivemos numa zona maioritariamente rural o que, por si só, contribui para que as famílias disponham de alimentos saudáveis para incluir nas suas refeições, mas muitas vezes é preciso perceber como se devem conjugar, aprender a confecioná-los para que não percam as suas características nutritivas. A alimentação das nossas crianças deve ser o mais nutritiva e saudável possível, crucial para o seu desenvolvimento integral” assegurou Maria José Marinho.

Capturarali4 (1).JPG

VIANA DO CASTELO ASSINALA DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Dia Mundial da Alimentação: Viana do Castelo envolve mil alunos no “Desafio Super S”

Esta segunda-feira, a Câmara Municipal de Viana do Castelo celebra o Dia Mundial da Alimentação com um conjunto de iniciativas, que decorrem até final do mês de outubro, com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a importância da alimentação na promoção de um estilo de vida saudável. Neste dia, o Município lança ainda a 2ª edição do “Desafio Super S”, que pretende chegar a 1.000 estudantes das escolas do primeiro ciclo de ensino básico e jardins-de-infância da rede pública, incentivando os mais novos ao consumo de refeições 100% vegetais, equilibradas, saborosas e sustentáveis.

Capturarali (10).JPG

O Município desafia, pelo segundo ano consecutivo, os jardins-de-infância e escolas do 1º CEB a aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal, a promover lanches saudáveis e sustentáveis e a reduzir o desperdício. Com estes desafios pretende-se despertar, desde cedo, nos mais novos, bons hábitos alimentares e a consciência de que esses hábitos são, também, determinantes para o futuro desta e das próximas gerações.

O “Desafio Super S” consiste em três desafios diferentes que podem ser desenvolvidos em conjunto ou separadamente por qualquer professor/educador dos estabelecimentos de ensino do concelho.

O Desafio número 1 diz que “Vamos aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal”, que consiste em escolher um dia por mês para fornecer a refeição do almoço unicamente com alimentos de origem vegetal.

O Desafio número 2 propõe “Vamos promover lanches saudáveis e sustentáveis através do consumo de frutas da época e hortícolas nos lanches!”, que consiste em promover o consumo de frutas da época, nos lanches que os alunos trazem de casa, um dia por semana, e a inclusão de hortícolas nos lanches, também uma vez por semana.

Já o Desafio número 3, “Vamos reduzir o desperdício!”, consiste em adotar, no mínimo, duas medidas de combate ao desperdício de alimentos no refeitório escolar.

Neste dia, os alunos da Escola Básica de Subportela vão receber uma sessão de educação alimentar sobre lanches saudáveis e será ainda promovida uma formação, destinada a Assistentes Operacionais Cozinheiros, sobre “Higiene e boas práticas na manipulação de alimentos – refeitórios escolares”.

Serão também promovidas ações de educação para a saúde “Alimentação e Atividade Física e Desportiva”, promovidas no âmbito do Programa Cuida-te + do IPDJ, dirigidas a alunos do 8º ano da Escola E.B. 2,3 do Monte da Ola e da Escola E.B. 2,3 da Abelheira.

O programa de comemorações integra ainda a sessão de educação para a saúde “Alimentação Saudável – Açúcares”, dirigida aos utentes do Projeto Diabetes em Movimento, promovido pelo Município, em parceria com ULSAM, com a coordenação da Direção-Geral de Saúde.

O Dia Mundial da Alimentação, celebrado anualmente por mais de 150 países a 16 de outubro, é uma efeméride criada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em 1945, que tem por objetivo gerar a reflexão para a importância da alimentação, com base em quatro pilares: melhor nutrição, melhor produção, melhor ambiente e melhor qualidade de vida. O tema deste ano, “Água é vida, água é alimento. Não deixar ninguém para trás”, enfatiza a reflexão sobre a necessidade da água para a manutenção da saúde corporal, produção de alimentos e a sua gestão, enquanto recurso finito.

VIANA DO CASTELO: MINISTRA DA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO FOI ENTRONIZADA CONFRADE DE HONRA PELA CONFRARIA NACIONAL DO LEITE

A Ministra da Agricultura e Alimentação, Maria do Céu Antunes foi ontem recebida em Viana do Castelo, pelo Presidente Luís Nobre. Além da análise sobre o desenvolvimento local da agricultura e das pescas, houve ainda a oportunidade de ficar a conhecer alguns projetos que a autarquia está a implementar.

380494898_697219215781540_7443571727870303616_n (4).jpg

A Ministra Maria do Céu Antunes participou também no XI Capítulo de Entronização da Confraria Nacional do Leite onde foi entronizada Confrade de Honra.

Na ocasião afirmou que “é um “prazer poder, convosco, promover, dinamizar e valorizar a excelência do nosso leite”. Acrescentou ainda “é essencial darmos continuidade ao trabalho colaborativo que temos desenvolvido, tendo sempre em vista o reforço de uma cadeia mais justa e sustentável, com rendimentos justos aos produtores e preços justos aos consumidores, promotora de uma verdadeira coesão socioeconómica”. “Este é um produto essencial a uma alimentação saudável e equilibrada e ao desenvolvimento coeso e sustentável dos territórios, o qual faz parte dos nossos hábitos e memórias”.

Fonte: Ministério da Agricultura e Alimentação

381071773_697182422451886_5544898797187911091_n (2).jpg

380737077_697219175781544_5061984651362473434_n.jpg

380756300_697218989114896_4737855652959811464_n.jpg

380731544_697219072448221_8252518861907866765_n (2).jpg

380732198_697219105781551_7896714806252495223_n (2).jpg

380729160_697218925781569_5690858649516970701_n (1).jpg

MINHO: JÁ PROVOU O CHAMPARRIÃO?

Capturarcham (12).JPG

O champarrião é uma das bebidas tradicionais do Minho muito apreciada em ambiente de festa no Verão. Provavelmente inspirada no “champerion” francês, foi trazida para Portugal pelas tropas portuguesas da Brigada do Minho que combateram na Flandres durante a Grande Guerra.

Trata-se de uma bebida com teor alcoólico preparada com vinho verde, branco ou tinto, misturado com cerveja, gasosa e açúcar, podendo adicionar-se pau de canela e café. Deve juntar-se gelo para servir-se bem fresco

Foto: https://www.geocaching.com/

QUEIJARIA DE FAMALICÃO CRESCE COM INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS

Lourofood quer lançar dois novos produtos inovadores no início do próximo ano

“Somos filhos de agricultores ligados à produção de leite e viramos queijeiros pelo desafio de criar um novo negócio, que se transformou ao longo dos últimos 20 anos no que somos hoje: um grupo que se dedica não só à produção de queijo e ao desenvolvimento de novos produtos, mas também à transformação e embalagem de queijo para diversos clientes, que nos procuram pela capacidade instalada que temos”, começou por apontar Rogério Lourenço, que a par do irmão, Luís Lourenço, são, faz questão de salientar, “o rosto de uma equipa com quase 200 trabalhadores” que laboram nas duas empresas do grupo: Lourofood e Lactilouro.

Queijaria de Famalicão cresce com inovação e desenvolvimento de novos produtos (3) (1).jpg

Nos últimos dois anos a marca investiu cerca de 6 milhões de euros em novos equipamentos e na modernização de instalações, “o que nos permitiu crescer, contratar novos colaboradores e alavancar a aposta em inovação e desenvolvimento de novos produtos”. Rogério Lourenço deu como exemplo deste caminho o facto de serem “os primeiros em Portugal a produzir queijo de vaca bio, com leite que adquirimos aqui a produtores locais; criamos a nossa marca de produtos sem lactose e temos uma equipa interna que está a trabalhar, com clientes e universidades, na criação dois novos produtos inovadores, para lançar no início do próximo ano”.

O grupo tem projetos para investir mais 7 milhões de euros até 2025. “Queremos crescer e direcionamos parte da nossa receita para investir em equipamentos e alargar as nossas unidades”, revelou ainda o administrador.

A visita do Presidente da Câmara foi feita no âmbito do Roteiro Famalicão Created IN, com Mário Passos a elogiar “a capacidade de transformação dos empreendedores famalicenses, que de um pequeno negócio, por via dessa veia empreendedora, da inovação e desenvolvimento de novos produtos, é hoje referência na produção e transformação de queijos”.

A marca Dom Villas, que tem o rótulo «Produto que é Nosso» do Famalicão Made IN, é uma das grandes referências dos queijos produzidos pelo grupo, que tem no mercado de transformação e embalagem do produto outro do seu target. “A visão estratégica que tiveram permite-lhes, como aqui vimos, ser uma marca robusta, que cria emprego, gera riqueza e valoriza o território, num exemplo que queremos seja contagiante para outros e uma marca identitária do nosso concelho”, acrescentou Mário Passos.

A marca tem apostado na promoção em mercados internacionais, com queijos da Lactilouro nos Estados Unidos, Canadá, México e Perú, na Africa do Sul, Cabo Verde, Líbano e Macau, além da presença na Europa para onde exporta para praticamente todos os países.

Queijaria de Famalicão cresce com inovação e desenvolvimento de novos produtos (1) (3).jpg

O MINHO TEM A MELHOR BROA DE MILHO DO MUNDO!

Remonta há mais de quatro séculos a introdução da cultura do milho no nosso país. A sua cultura foi iniciada no noroeste peninsular onde a região do Minho se insere, tendo com o decorrer do tempo se estendido a outras regiões do país.

A cultura do milho teve origem nas Américas e foi trazida para a Península Ibércia nas naus do navegador Cristóvão Colombo, aliás Salvador Fernandes Zarco, oficialmente ao serviço dos reis de Espanha, secretamente ao serviço do rei D. João II, com o propósito de afastar os reis católicos da rota da Índia, levando-os a celebrar o Tratado de Tordesilhas.

IMG_8586

Com a cultura do milho vieram as desfolhadas nas eiras com o seu carácter festivo e comunitário, dando simultaneamente oportunidade ao namorico.

Rapazes e raparigas descamisavam o milho à procura da maçaroca com a mesma ansiedade com que faziam os conversados. E, jamais faltava a distribuição do vinho e do petisco aos vizinhos que vinham participar no serão. E, como a festa era minhota, dançava-se o vira, a chula e a cana-verde. Não raras as vezes, o serão da desfolhada prometia casório no ano seguinte.

Capturardes.JPG

VIANA DO CASTELO: CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS PROMOVE A APRESENTAÇÃO DO LIVRO “ENSAIOS SOBRE COMIDA E SOBRE RELIGIÃO”

No próximo dia 25 de maio (quinta-feira), na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, pelas 17.00 horas, é apresentado o livro “Ensaios sobre Comida e sobre Religião”, organizado por Pedro Pereira e José Carlos Loureiro.

O livro reúne, em 170 páginas, ensaios de José Manuel Sobral, Marina Pignatelli, João Moura, Helena Vilaça, Donizete Rodrigues, Pedro Pereira, José Carlos Loureiro, Anastasios Panagiotopoulos, Eugenia Roussou, Joana Martins e Clara Saraiva. Organizada por Pedro Pereira e José Carlos Loureiro, a publicação será apresentada pelo Dr. Manuel Vitorino, Vereador da Educação, Ciência e Conhecimento e Cultura, da Câmara Municipal de Viana do Castelo. Editado pelo Centro de Estudos Regionais, o livro recebeu o apoio da Direção Regional da Cultura Norte, CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia e Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

A entrada é livre.

A direção do Centro de Estudos Regionais

Capturarcer (1).JPG

NUTELLA INSPIRA-SE EM PONTE DE LIMA PARA OS SEUS FRASCOS DE EDIÇÃO LIMITADA

  •     A marca lançou a campanha ‘Em casa temos o que é bom’, com o objetivo de promover o turismo local e desfrutar de alguns dos recantos mais extraordinários de Portugal.

Nutella_Em casa temos o que é bom (2).jpg

  • A Nutella elegeu 15 novos locais do país para a sua mais recente edição limitada.
  • Os novos frascos estarão disponíveis até junho e incluem imagens espetaculares de alguns dos locais mais icónicos da nossa geografia.

Ponte de Lima é um dos locais escolhidos para a edição deste ano da campanha da Nutella: ‘Em casa temos o que é bom’.

A marca quer levar as pessoas a descobrirem os tesouros escondidos perto das suas casas. Por isso, a reconhecida marca do creme de avelãs e cacau lançou uma nova edição limitada do seu icónico frasco de 600 gramas, que inclui fotografias de 15 novos lugares extraordinários do nosso território. São 15 imagens diferentes, que estarão disponíveis nos principais pontos de venda, e que convidam a explorar alguns dos lugares mais espetaculares que nos rodeiam.

Com a sua nova campanha ‘Em casa temos o que é bom’, a Nutella pretende fomentar o turismo local, encorajando que qualquer pessoa visite os lugares únicos que temos ao nosso redor e que merecem ser descobertos. A iniciativa pretende reivindicar o encanto de alguns dos locais mais extraordinários do nosso país, lembrando-nos que não é preciso ir muito longe para desfrutar de experiências únicas.

Nesta nova coleção incluem-se locais tão icónicos como Ponte de Lima, que integra o Vale do Lima, situando-se numa rica região agrícola, conhecida pelo famoso vinho verde. O nome desta antiga vila deve-se à ponte romana que atravessa o Rio Lima e remonta ao período que antecedeu a fundação do reino. A vila conta ainda com casas medievais e belas praças e jardins.

Tais como outras localidades como a Ilha das Berlengas, um importante santuário de aves marinhas e uma reserva natural que protege a flora e fauna únicas da região o Poço da Broca, que resulta de um estreitamento no seu meandro, no qual foram abertos canais para desviar o fluxo de água para o aproveitamento e drenagem de terrenos agrícolas.

Para além destes três locais, existem também outros lugares extraordinários que Nutella incluiu nesta edição limitada: Aveiro, Baixo Alentejo, Douro, Elvas, Ilha do Pico, Lisboa, Nazaré, Palácio da Pena, Porto, Praia da Marinha, Praia do Ribeiro do Cavalo e Santana.

Nutella_Em casa temos o que é bom (1).png

AMARES: ISAVE PROMOVE ENCONTROS DE NUTRIÇÃO

O ISAVE contou ontem com a 3.ª Edição dos Encontros de Nutrição, numa Mesa redonda que se abriu para os alunos da licenciatura de Dietética e Nutrição e que foi pensada precisamente neles para uma maior aproximação dos conteúdos abordados nas aulas aos diferentes contextos profissionais que fazem uso destes.

Sem Título-1.jpg

Da área da investigação, trouxe-se duas linhas distintas – a da química alimentar e a das perturbações do comportamento alimentar, mas que mostraram, ambas, que a investigação existe para sustentar as práticas em evidência científica e porque estão precisamente ao serviço do interesse da nutrição, da saúde e, por conseguinte, da população. As áreas da Saúde pública e da Nutrição comunitária confirmaram a importância da envolvência dos diferentes agentes da sociedade e que a implementação de políticas nutricionais são fundamentais para agilizar a concretização de planos de prevenção para a saúde e para, inclusive, uma melhor concertação entre diferentes profissionais, de saúde ou outros. Esta edição voltou a trazer convidados das áreas da medicina geral e familiar, psicologia e desporto enriquecendo com as suas perspetivas e solicitando também mais a presença de nutricionistas nas suas equipas.

A nutrição clínica em meio hospitalar e a restauração coletiva explicaram a sua simbiose, não só no que diz respeito ao cumprimento da prescrição alimentar consoante as necessidades nutricionais como também em relação à segurança alimentar exigida neste ambiente e ao respeito por aspetos culturais e humanização dos serviços de saúde. A indústria agroalimentar, a produção biológica e a economia local foram ainda temas trazidos à 3.ª Edição destes Encontros de Nutrição.

Foi uma conversa fluída e agradável que mostou a potencialidade da profissão do nutricionista e mais do que querer tratar a doença, reforçou a mensagem que está na prevenção o futuro, nomeadamente na melhor gestão de recursos e de custos para a saúde.

A Direção da licenciatura dará, com certeza, continuidade a estes Encontros de Nutrição com o objetivo a que se propôs: voltados para os alunos e para a reflexão sobre as diferentes saídas profissionais dos nutricionistas.

IMG_5701.jpg

BRAGA: DIETÉTICA E NUTRIÇÃO EM VISITA DE ESTUDO AO INTERNATIONAL IBERIAN NANOTECHNOLOGY LABORATORY

O curso de Dietética e Nutrição do ISAVE - Instituto Superior de Saúde visitou no dia 21 de março, o International Iberian Nanotechnology Laboratory (INL) sediado em Braga.

foto_INL_2.jpg

A visita aos laboratórios do grupo de investigação na área Alimentar, Food Quality and Safety, foi orientado pela responsável do laboratório Doutora Marta Prado, adjuvada pela Doutora Mariam Debs. Os estudantes e as duas docentes do curso, Daniela Gonçalves e Filipa Pimentel, visitaram os diferentes laboratórios de investigação, conheceram os diferentes projetos de investigação em curso e sentiram o verdadeiro poder da investigação científica no INL.

A visita de estudo ao INL foi impactante para todos. Os estudantes conheceram a dinâmica de trabalho de uma futura área profissional no âmbito da Dietética e Nutrição. Permitiu, ainda, estabelecer relações futuras no âmbito dos estágios curriculares e investigação científica com o ISAVE.

Agradecemos, imenso, à Doutora Marta Prado a oportunidade de visita ao seu laboratório de investigação, com projetos de investigação interessantes e muitos atuais na área da Qualidade e Segurança Alimentar.

ESPOSENDE É… FISH!

Concurso Fish Chefe incentiva ao consumo de peixe

Integrado na iniciativa Março com Sabores do Mar e no Programa de Sustentabilidade Alimentar – Geração S, o Município de Esposende encontra-se a promover, ao longo desta semana, o concurso Fish Chefe, direcionado para os alunos do 3.º Ciclo do Ensino Básico do concelho, desafiando-os a confecionar receitas de peixe.

fish_chefe___dia_1_manha___053__1__1_1024_2500.jpg

A iniciativa está a decorrer no Laboratório de Inovação Alimentar e Artes Culinárias da extensão de Esposende do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), colocando à prova os dotes culinários de cerca de 150 alunos, dos 12 aos 14 anos, das Escolas Básicas António Rodrigues Sampaio, António Correia de Oliveira, Forjães e Apúlia. A avaliação dos pratos está a cargo do Chefe João Novo e os alunos da Escola Profissional de Esposende prestam colaboração, enquanto mentores dos alunos a concurso.

Para além de apelar ao consumo de peixe e ao conhecimento dos produtos endógenos do concelho, esta iniciativa tem a particularidade também de ajudar os mais novos na aquisição de competências de empreendedorismo e trabalho em equipa, melhorando a sua autoestima e confiança.

A final do concurso será disputada no próximo dia 24 de março, a partir das 14 horas, por 10 equipas vencedoras das pré-eliminatórias. O acesso ao evento é livre e gratuito, pelo que qualquer munícipe, familiar ou amigo dos participantes, poderá assistir ao evento, a decorrer nas instalações do IPCA, na Zona Industrial do Bouro, Esposende.

Importa ainda destacar a colaboração do IPCA na cedência das instalações, do supermercado Mercatlas na disponibilização dos ingredientes, bem como da Escola Profissional de Esposende no apoio técnico aos Fish Chefes.

Considerando que o Programa de Sustentabilidade Alimentar – Geração S tem por base a educação para a sustentabilidade, numa lógica de promover a mudança de atitudes e de comportamentos face às problemáticas do mundo atual e tendo como vetores de atuação o pescado e os hortícolas, esta atividade constitui-se também como um importante contributo para preparar para o futuro cidadãos mais capazes de exercer uma cidadania consciente, dinâmica e informada face às problemáticas atuais.

Deste modo, o Município contribui para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU “Saúde de Qualidade” (ODS 3), “Educação de Qualidade” (ODS 4) e “Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade” (ODS 17).

AMARES: ISAVE PROMOVE ENCONTROS DE NUTRIÇÃO

A Licenciatura de 𝘿𝙞𝙚𝙩𝙚́𝙩𝙞𝙘𝙖 𝙚 𝙉𝙪𝙩𝙧𝙞𝙘̧𝙖̃𝙤 do ISAVE – Instituto Superior de Saúde traz, no presente ano letivo, a sua 3.ª Edição de Encontros de Nutrição.

Nas duas edições anteriores, esteve no modelo de Webinar mas este ano reúne-se numa Mesa Redonda com os convidados anteriores e novos para mostrar os diferentes ambientes profissionais em que os nutricionistas operam e a importância do trabalho em equipa multidisciplinar, valorizando esta área da saúde na sociedade.

Na 1.ª Edição, a Diretora do curso que exerce na área da Nutrição clínica trouxe para o painel de convidados, nutricionistas das áreas da Investigação, da Saúde Pública, da Indústria farmacêutica e da Restauração coletiva.

Na 2.ª Edição, o convite foi dirigido a outros profissionais de saúde, entre os quais da especialidade de Medicina geral e familiar, da área da psicologia no comportamento alimentar e de um ex-atleta.

Para esta nova edição, a direção da Licenciatura de Dietética e Nutrição do ISAVE, vai acrescentar mais convidados a esta mesa, com mais saídas profissionais. Será uma mesa em que 𝗼𝘀 𝗮𝗹𝘂𝗻𝗼𝘀 𝘁𝗲𝗿𝗮̃𝗼 𝘂𝗺 𝗰𝗼𝗻𝘁𝗮𝗰𝘁𝗼 𝗺𝗮𝗶𝘀 𝗽𝗿𝗼́𝘅𝗶𝗺𝗼 𝗰𝗼𝗺 𝗼𝘀 𝗱𝗶𝗳𝗲𝗿𝗲𝗻𝘁𝗲𝘀 𝗽𝗿𝗼𝗳𝗶𝘀𝘀𝗶𝗼𝗻𝗮𝗶𝘀 𝗲 𝗮́𝗿𝗲𝗮𝘀 𝗱𝗲 𝗮𝘁𝘂𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼, 𝗽𝗿𝗼𝗺𝗼𝘃𝗲𝗻𝗱𝗼 𝘂𝗺𝗮 𝗿𝗲𝗳𝗹𝗲𝘅𝗮̃𝗼 𝘀𝗼𝗯𝗿𝗲 𝗼𝘀 𝗽𝗿𝗼́𝘅𝗶𝗺𝗼𝘀 𝗽𝗮𝘀𝘀𝗼𝘀 𝗻𝗼 𝘀𝗲𝘂 𝗽𝗲𝗿𝗰𝘂𝗿𝘀𝗼 𝗽𝗿𝗼𝗳𝗶𝘀𝘀𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹.

Esta Mesa Redonda terá lugar no próximo dia 28 de Março, às 10h, com a duração prevista de 90 minutos, no ISAVE.

webinar-de-nutrição.jpg

PONTE DE LIMA É 100% AGROLIMIANO

Teve lugar este fim-de-semana em Ponte de Lima a Feira 100% Agrolimiano que se realizou no Pavilhão de Exposições.

337237594_187723960671967_31944413436724515_n.jpg

A Feira 100% Agolimiano juntou mais de 30 produtores locais e ainda propocionou provas de vinho, workshops, showcookings, animação musical e o Concurso Regional da Raça Frísia do Alto Minho.

A Feira contou com a visita do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Eng.º Gonçalo Rodrigues.

337128858_1263987637660270_2752732102922499228_n.jpg

337057556_125406207040316_3392972687939048218_n.jpg

337125167_172537498527087_8711558222642480895_n.jpg

337127399_119419511079057_767819409565554611_n.jpg

337163558_1486436588852358_5113995137402809260_n.jpg

337168913_1025279805114612_6768661341211706069_n.jpg

337256659_1225669538379726_7483779131429720021_n.jpg

337263421_118595247822831_7114007049017050925_n.jpg

CABECEIRAS DE BASTO REALIZA FEIRA DA AGRICULTURA E DA ALIMENTAÇÃO

Ministra da Agricultura e da Alimentação inaugura Festa da Orelheira e do Fumeiro que completa 25 anos

A Ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, inaugura na próxima sexta-feira, dia 17 de fevereiro, pelas 15 horas, a XXV Festa da Orelheira e do Fumeiro de Cabeceiras de Basto, certame organizado pela Câmara Municipal que conta com a presença de 73 produtores/expositores. O evento decorre entre os dias 17 e 19 de fevereiro no Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos.

32238orelheira.jpg

O certame tem como objetivos promover o aproveitamento das potencialidades que a região apresenta, valorizar a produção de orelheiras e fumeiro e dinamizar a economia local.

Dos 73 produtores/expositores presentes neste certame 25 são produtores de fumeiro oriundos dos concelhos de Cabeceiras de Basto, Montalegre, Vieira do Minho e Baião. Paralelamente, o evento contará com 6 produtores de vinho verde, 14 produtores de licores, compotas, mel, doçaria, queijo, cogumelos e azeite, 11 Expositores de artesanato local, 6 produtores agrícolas com produtos da terra (hortícolas, frutas…) e, ainda, 6 associações/instituições e 5 tasquinhas.

O certame estará organizado em duas áreas distintas, mas conexas. Uma destinada à exposição/venda de produtos, a decorrer no interior do Pavilhão de Refojos, e uma área anexa a este equipamento, onde se encontrará uma tenda gigante com tasquinhas para degustação e um palco para a animação musical.

Para acompanhar toda a programação que vai decorrer no palco da área da animação, os expositores e visitantes poderão seguir todo o alinhamento através de um ecrã gigante que será instalado no interior do Pavilhão Gimnodesportivo.

Ao longo de três dias o visitante poderá adquirir produtos de excelência no recinto da feira e participar no programa de animação que foi preparado para o efeito. Na tarde do domingo, 19 de fevereiro, que antecede o dia de Carnaval, realiza-se o tradicional Leilão das Orelheiras.

A Câmara Municipal aguarda a visita de milhares de pessoas ao longo dos três dias dedicados à edição 2023 da Festa da Orelheira e do Fumeiro.

O Carnaval das Escolas integra o programa da Festa da Orelheira e do Fumeiro. De manhã, a partir das 10h00, o desfile das crianças e jovens acontece na vila do Arco de Baúlhe e à tarde, pelas 14h30, sai à rua o cortejo no centro da vila de Cabeceiras de Basto. O entusiasmo estará ao rubro.

Durante o evento, os alunos do Curso Técnico de Restauração da Escola Profissional Agrícola, Eng.º Silva Nunes, Molares – Celorico de Basto farão demonstrações de showcooking.

Cabeceiras de Basto viverá, assim, três dias de grande azáfama e animação com a venda de produtos locais associada à alegria dos cantadores ao desafio, tocadores de concertina, entre outras atuações de grupos locais e regionais.

Programa

Dia 17 de fevereiro (Sexta-feira)

10h00 | Abertura da XXV Festa da Orelheira e do Fumeiro

             Grupo de Concertinas SDF de Cabeceiras de Basto - S. Nicolau

10h00 | Reportagens em direto para o programa ‘Praça da Alegria’ da RTP

10h00 | Corso Carnavalesco no Arco de Baúlhe

 (org. Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto e Câmara Municipal)

14h30 | Corso Carnavalesco em Refojos de Basto

 (org. Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto e Câmara Municipal)

15h00| Inauguração Oficial da XXV Festa da Orelheira e do Fumeiro

            Grupo de Concertinas - Os Amigos do Campo do Seco

18h30 | Grupo de Jogo do Pau de Bucos

21h00 | Grupo de Cavaquinhos da Escola Profissional Agrícola, Eng.º Silva Nunes

22h00 | Encerramento da Exposição | Venda de Produtos de Fumeiro

22h30 | Carlos Pote & Mónica Magalhães

00h00 | Encerramento da PRAÇA DAS TASQUINHAS

Dia 18 de fevereiro (Sábado)

10h00 | Abertura da Exposição | Venda de Produtos de Fumeiro

             Passeio Equestre de Carnaval pelas ruas da vila – Clube Equestre de Basto

15h/18h | Animação Itinerante - Gervásio e Maria Alice

18h00 | Rancho Folclórico de S. Nicolau – Cabeceiras de Basto

21h00 | Rancho Folclórico de S. João Baptista de Cavez

22h00 | Cantares ao Desafio com Diana Fraga, Jorge de Eiró e Fernando de Celorico, acompanhados pelo

            Pereirinha na Concertina

22h00 | Encerramento da Exposição | Venda de Produtos de Fumeiro
00h00 | Encerramento da PRAÇA DAS TASQUINHAS

Dia 19 de fevereiro (Domingo)

10h00 | Abertura da Exposição | Venda de Produtos de Fumeiro

15h00 | Concertinas – pelos jovens Cabeceirenses “Diogo Santa Cruz e Eduardo Capela”

16h00 | Tradicional Leilão de Orelheiras

17h30 | Ruizinho do Acordeão

21h00 | Rancho Folclórico Os Camponeses de Arosa

22h00 | Encerramento da Exposição | Venda de Produtos de Fumeiro

00h00 | Encerramento da PRAÇA DAS TASQUINHAS

329633604_935331074126554_5583458970763826761_n.jpg

331024184_1253443555602256_4291603841086792001_n.jpg

331066663_1847834805575104_18692147108773954_n.jpg

331800681_490372426636910_7595086757720078656_n.jpg

VIANA DO CASTELO: 540 ALUNOS CONSOMEM MENSALMENTE PRATOS 100% VEGETAIS

Todos os meses, 540 alunos das escolas de Viana do Castelo participantes no “Desafio Super S” têm consumido refeições 100% vegetais, equilibradas, saborosas e sustentáveis.

O refeitório escolar é um espaço de experimentação de novos sabores, de aprendizagens não formais no que toca ao respeito pelos alimentos e ao desenvolvimento de atitudes positivas face a novos sabores. Nesse sentido, o desafio nº 1 do “Super S” alia a promoção da saúde com o respeito pelo ambiente ao incentivar o aumento do consumo de alimentos de origem vegetal, com o objetivo de desenvolver nas crianças o gosto por pratos à base de leguminosas e seus derivados.

Com esta refeição 100% vegetal, proporcionada mensalmente, é promovido, junto das crianças, o conhecimento de que estas refeições também podem ser completas, saudáveis e amigas do ambiente.

Recorde-se que, em outubro passado, a Câmara Municipal de Viana do Castelo lançou o “Desafio Super S” às escolas do concelho. A autarquia criou três desafios às escolas do primeiro ciclo de ensino básico e jardins-de-infância da rede pública com o objetivo de promover uma alimentação ainda mais saudável e sustentável para as crianças.

Assim, o “Desafio Super S” consiste em três desafios diferentes que podem ser desenvolvidos em conjunto ou separadamente por qualquer professor/educador dos estabelecimentos de ensino do concelho.

O Desafio número 1 diz que “Vamos aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal”, que consiste em escolher um dia por mês para fornecer a refeição do almoço unicamente com alimentos de origem vegetal. A refeição poderá ser a ementa vegetariana do dia, conforme a ementa única do Município ou outra igualmente composta com alimentos de origem vegetal, aprovada pela nutricionista municipal.

O Desafio número 2 propõe “Vamos promover lanches saudáveis e sustentáveis através do consumo de frutas da época e hortícolas nos lanches!”, que consiste em promover o consumo de frutas da época, nos lanches que os alunos trazem de casa, um dia por semana, preferencialmente às quartas-feiras, e a inclusão de hortícolas nos lanches, também uma vez por semana, preferencialmente às quintas-feiras.

Já o Desafio número 3, “Vamos reduzir o desperdício!”, consiste em adotar, no mínimo, duas medidas de combate ao desperdício de alimentos no refeitório escolar. As escolas podem escolher desde medidas de educação alimentar dirigidas aos alunos, monitorização do desperdício, entre outras.

Capturarveg.JPG

AUTARQUIA DE PONTE DA BARCA APOIA SETOR AGROPECUÁRIO LOCAL EM CERCA DE 18 MIL EUROS

A Câmara Municipal de Ponte da Barca vai apoiar financeiramente os produtores do setor agropecuário do concelho ao nível de sanidade animal para fomento da produção pecuária, no valor de cerca de 18 mil euros. A minuta de protocolo a celebrar com a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca foi  aprovada em reunião de câmara e prevê o pagamento a 100% das ações anuais obrigatórias, inscritas no Programa Anual de sanidade Animal, ao nível do rastreio da Brucelose, Leucose Enzoótica e Tuberculose, nos Bovinos; e rastreio da Brucelose dos Pequenos Ruminantes, nos Ovinos e Caprinos.

Esta comparticipação financeira a conceder pelo Município de Ponte da Barca surge da importância do sector agropecuário na economia local, ao nível da criação de emprego e rendimento e do contributo para a fixação e atração de pessoas e investimentos e destina-se a apoiar aos titulares de explorações agropecuárias existentes no concelho, visando o apoio à fixação e rejuvenescimento do tecido produtivo, motor do desenvolvimento rural e da sustentabilidade, atenuando também o efeito negativo do aumento dos custos de exploração no setor, sem o correspondente aumento de receitas dos seus efetivos bovinos, ovinos e caprinos.

“Apoiar este setor é fundamental dadas as características do concelho de Ponte da Barca onde a atividade pecuária tem significativa expressão e assume a maior importância na sustentabilidade da economia rural, na manutenção e preservação da paisagem rural e de algumas raças autóctones para além do papel essencial que representa na gestão do território” refere o Presidente da Câmara, Augusto Marinho,

Tendo o Município de Ponte da Barca uma grande expressão rural, o contributo da autarquia no apoio à manutenção desta atividade garante a qualidade do produto final e a existência de produtores pecuário com condições de trabalho que assegurarão a continuidade de uma atividade económica importantíssima para o concelho, para além da saúde animal que deve representar motivo de atenção para todos os cidadãos ao nível da saúde pública e a segurança alimentar, do controlo de doenças e das questões de bem-estar animal.