Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

SUB 14 DO CRAV JOGOU NA LOUSÃ

A equipa sub 14 do CRAV deslocou-se no dia 24 de março à Lousã, onde participou na última jornada do torneio da interregional da época.

Sub-14.jpg

Estiveram presentes todas as equipas da região norte centro, com jogos disputados com alguma intensidade, o que não impediu que o ambiente prejudicasse o desportivismo de todos os intervenientes.

Sobre a prestação da equipa do CRAV, trata-se de uma fase de processo, pelo que as vitórias levam sempre algum novo ensinamento

SUB 16 DO CRAV COM VITÓRIA MUITO IMPORTANTE

Ainda com um sabor agridoce relativamente ao último confronto, o Crav recebeu este sábado dia 23 de março, o CRE – clube de rugby de Évora, na 2ª jornada da fase final do campeonato nacional, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez.

Sub16-015.jpg

No início da partida, destaque para ambas as equipas a tentarem impor supremacia no jogo, com várias jogadas de ataque, sempre suprimidas por algumas faltas e uma forte pressão na defesa.

Os sub 16 do Crav  com um pack de avançados mais fortes, conseguiu impor mais força no jogo, quebrando por várias vezes a defesa da equipa adversária, construindo assim uma grande jogada que iniciou o marcador.

Numa primeira parte muito equilibrada, o CRE chegou ao intervalo com uma  ligeira vantagem no marcador a vencer a equipa  arcuense, por 5-7.

Os jogadores do Crav entraram na segunda parte do jogo a perder, mas rapidamente conseguiram superiorizar-se e pressionar o adversário, começando cada vez mais a encostar a equipa alentejana ao seu meio campo. Com muita mais agressividade e ambição os sub 16 finalmente tomaram conta das rédeas do jogo e aumentaram o marcador com a finalização de mais três ensaios.

O Crav foi conseguindo manter a vantagem no marcador, acabando por vencer o jogo com um resultado favorável de 24-12.

Na próxima jornada, o Crav recebe o Benfica.

sub-16076.jpg

sub-16095.jpg

EQUIPAS JUVENIS DO CRAV CONVIVEM NA MAIA

As equipas sub 8, sub 10 e sub 12 do CRAV deslocaram-se à cidade da Maia, mais concretamente ao campo do ISMAI, para participar em mais uma jornada de convívio no escalão.

SUB-8-10-12.jpeg

Num dia de muito sol e muito calor, estiveram presentes equipas de vários pontos do norte do país, que se entregaram de corpo e alma aos jogos que em que exibiram o seu talento.

No restante, entre dirigentes, treinadores e público tudo correu da melhor forma com o Rugby a ser o grande vencedor do certame

BRAGA REALIZA PROCISSÃO DA BURRINHA

Pela proximidade da Semana Santa e por ser um período vivido com intensidade na cidade de Braga, assumimos que o Cortejo Bíblico “Vós Sereis o Meu Povo” é uma marca incontornável do ponto de vista religioso, mas também turístico, que se torna cada vez mais apelativo aos inúmeros visitantes.

image001burrinha.jpg

Assim, no próximo dia 27 de Março de 2018, às 11:00h a Comissão Organizadora da Procissão da Burrinha, juntamente  com as entidades parceiras, irá apresentar publicamente a edição de 2019 da popularmente conhecida “Procissão da Burrinha”.

Na oportunidade serão divulgados alguns pormenores de interesse acerca deste evento, pelo que aproveitamos, desde já, a oportunidade para, em nome da Comissão Organizadora da “Procissão da Burrinha”,  agradecer o carinho e o contributo que, ao longo dos últimos anos, vêm emprestando à divulgação desta importante organização de reconhecido agrado da população Bracarense e de milhares de forasteiros, que nos visitam por altura da SEMANA SANTA de BRAGA.

Em torno da Procissão da Burrinha serão apresentadas, também, iniciativas de índole cultural e social, que visam consubstanciar este evento. Este momento público decorrerá às 11h00, na Igreja Paroquial de S. Vitor.

A COMUNIDADE PORTUGUESA NA AUSTRÁLIA

  • Crónica de Daniel Bastos

30128522348_0068acc1a9_b

No decurso do presente mês de março, o operador de serviço público de Rádio e Televisão de Portugal dedicou uma especial atenção à comunidade portuguesa na Austrália, através da realização de uma emissão, a partir do bairro mais de português de Sidney, o bairro de Petersham, onde se realiza anualmente o Festival do Bairro Português, ponto de reunião para milhares de portugueses e de outras comunidades desejosas de conviver com a cultura e tradições lusas.

Desde logo, é de enaltecer por parte do canal de televisão público, a realização de uma emissão dirigida às comunidades portuguesas. Porque, embora se enquadre no âmbito da missão da estação pública ao nível do reforço da coesão e identidade nacionais, a realização destas emissões são fundamentais para o esforço de aproximação às comunidades portuguesas, um dos mais importantes ativos estratégicos da política externa lusa. Sendo, nesse sentido, fundamental que as mesmas continuem a cobrir outras relevantes iniciativas socioculturais dinamizadas pelas comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo. 

No caso concreto do maior festival português realizado no continente-ilha, situado no hemisfério sul, na Oceânia, o programa televisivo teve o condão de desvendar uma comunidade luso-australiana, cujas raízes remontam à segunda metade do séc. XX com a chegada de um grupo de emigrantes da Ilha da Madeira à cidade portuária de Freemantle, perfeitamente estabilizada, integrada e organizada.

De facto, apesar de pequena, dados oficiais apontam para que vivam atualmente pouco mais de 55 mil portugueses na Austrália, a comunidade lusa encontra-se disseminada por metrópoles como Perth, Melbourne ou Sydney, onde é possível encontrar centros culturais e recreativos, restaurantes e bairros onde se pode falar exclusivamente a língua de Camões.

A abertura em 1997 do Museu Etnográfico Português em Sydney, e a realização desde 2002 do maior festival português, o Bairro Português Petersham Food & Wine Fair organizado anualmente pela câmara de Marrickville, evidenciam o orgulho na herança e raízes da comunidade luso-australiana. Assim como, a influência que a mesma tem exercido na Austrália, uma das economias mais desenvolvidas do mundo, ao longo das últimas décadas em áreas de atividade como a gastronomia e a restauração.

SOB A ÉGIDE DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS – GRUPOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

Reitor do Santuário apelou à “urgência da conversão para a comunhão com Deus”

Na homilia da Missa deste domingo, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional do Folclore Português, o reitor do Santuário exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus

2019-03-24_Missa_Dominical_2 (2).jpg

Na Missa deste III Domingo da Quaresma, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português, o reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas, apresentou a Quaresma como tempo favorável para ”reorientar a vida para Deus”, assumindo a urgência da conversão, com vista à comunhão com Deus.

A partir do Evangelho, onde “Jesus convida à urgência da conversão de vida” e “rejeita a causalidade entre pecado e o castigo”, o sacerdote apresentou o desejo comunhão com Deus como o centro da preocupação da vida de um cristão.

O presidente da celebração apresentou, depois, a parábola da figueira, relatada na Palavra, como uma “ilustração das oportunidades que Deus concede para a conversão”, sublinhando a “abertura de esperança” apresenta no relato.

“Esta parábola, onde se sublinha a paciência e a bondade de Deus, apesar do seu tom ameaçador, tem uma nota de esperança: Jesus confia que a nossa resposta ao Seu apelo à conversão seja positiva e produza frutos”, fez notar o padre Carlos Cabecinhas, ao estabelecer um paralelo entre a figueira e o dia-a-dia.

“Pode acontecer que, durante tempo indeterminado, não demos fruto… Mas Deus espera por nós, confia em nós. Esta paciência não é passiva, porque Ele acredita em nós e oferece-nos os meios e o tempo para a nos aproximarmos Dele.”

Na conclusão, o sacerdote apresentou a Mensagem de Fátima como “reforço” deste apelo à conversão e exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus.

A celebração, que decorreu na Basílica da Santíssima Trindade, foi participada pelos milhares de peregrinos que integravam a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português.

Numa das preces da Oração dos Fiéis, foi pedido por “todos os que defendem o património cultural e etnográfico”. Foi também apresentada uma prece pelas vítimas do ciclone Idai, que afetou milhares de pessoas em Moçambique.

A coleta feita na celebração destinou-se à Cáritas Portuguesa.

Enquanto decorria a Missa, no Recinto de Oração, os cerca de 4 mil participantes na 8.ª Caminhada da Paz percorriam o Recinto de Oração, em direção à Capelinha das Aparições, para cumprir um momento de oração pela paz no mundo, com consagração a Nossa Senhora dos Caminhantes.

Durante a manhã, o grupo fez um percurso de 5 quilómetros pelas avenidas de Fátima, em redor do Santuário, com a tocha da paz, que foi acesa logo pela manhã, na Capelinha das Aparições.

Fonte: https://www.fatima.pt/

55487978_2364246730261567_3848669500446605312_n.jpg

55495944_2364504466902460_6687989452603654144_n.jpg

MUSEU NACIONAL DA IMPRENSA INAUGURA EXPOSIÇÃO “TURISMO”

Em sintonia com o tema escolhido pela UNESCO, “Turismo” é o mote para o PortoCartoon – World Festival de 2017, organizado pelo Museu Nacional da Imprensa.

unnamedcxagricol.jpg

Um tema tão transversal e de grandes implicações no mundo não pode ser alheio a análise crítica dos humoristas. As suas contradições são um bom chamariz para o aguçar dos lápis… Neste contexto, a reflexão humorística que lançamos pretendeu trazer uma maior consciência sobre a preciosa herança patrimonial de todas as civilizações, dos seus diferentes valores culturais, sociais e ambientais. Por serem muitas vezes contraditórios, eles servem de forte inspiração à arte do humor.

Na exposição, está o cartoon do artista Luc Vernimmen, vencedor do Grande Prémio desta edição. Intitulado Sustainable Tourism, o desenho do belga, nascido em Antuérpia e premiado em vários concursos internacionais, mostra-nos um autocarro vermelho, onde se lê "Syria City Tour", que transporta um grupo de turistas, entretidos a fotografar a destruição do País, como se fosse um qualquer monumento, assim como as menções honrosas.

As exposições estarão patentes em ambas as galerias até ao dia 3 de maio de 2019.

Inauguração Quinta-feira, 21 de Março, 2019:

18:45 – Galeria Noroeste | Viana do Castelo

Rua de Aveiro, nº 119, Viana do Castelo

17:00 – Galeria Noroeste | Coura:

Rua Conselheiro Miguel Dantas 333, 1º andar da Agência do Crédito Agrícola em Paredes de Coura

CASAS MORTUÁRIAS DA VILA DE MELGAÇO E ALVAREDO: INVESTIMENTO DE 300 MIL EUROS

Equipamentos serão inaugurados amanhã, dia 24 de março

As Casas Mortuárias das freguesias de Vila e Alvaredo serão inauguradas amanhã, dia 24 de março. A bênção das instalações acontecerá pelas 16h30 e 17h30, respetivamente.

alvaredo.jpg

Cerca de 300 mil euros, é o valor do investimento nestes equipamentos: a Casa Mortuária da Vila teve um custo de 145.000€, numa comparticipação de 80.000€ da Câmara Municipal, e a Casa Mortuária de Alvaredo um custo de 155.000€, numa comparticipação de 40.000€ da Câmara Municipal. Ambos os edifícios foram construídos de raiz. A Casa Mortuária da Vila localiza-se junto à antiga Escola Primária e a Casa de Mortuária de Alvaredo, situa-se no Lugar do Pinheiro.

As Juntas de Freguesia da União das Freguesias de Vila e Roussas e de Alvaredo veem assim cumprida uma necessidade da população: “um investimento que dignifica a freguesia”, consideram os autarcas.

No final das cerimónias, haverá um momento de convívio, proporcionado pelas duas Juntas de Freguesia.

vila1.jpg

VEREADOR VIANENSE LUÍS NOBRE VISITA SANTA MARTA DE PORTUZELO

O vereador arquiteto Luís Nobre esteve no passado dia 23 de Março de visita a Santa Marta de Portuzelo, para uma reunião com o executivo e acompanhamento das obras a decorrer.

Visita do Vereador Luís Nobre a Santa Marta de Portuzelo1 (1).jpg

Tratou-se de uma reunião muito profícua onde foram tratados vários assuntos, motivados pelos interesses dos santamartenses, procurando sempre a melhoria do nosso território e da qualidade de vida.

Visitaram-se algumas obras que estão concluídas ou em fase de conclusão, como é o caso dos passeios na avenida Comendador Parente Ribeiro ou o alargamento da rede de saneamento e rede de água da rua da Paz, rua do Lameiro e rua da Fábrica.

Também se visitaram os locais a intervir brevemente, como o caso da rua de Portuzelo e da rua Reitor Agostinho de Brito.

Visita do Vereador Luís Nobre a Santa Marta de Portuzelo2.jpg

BARCELOS APRESENTA PROGRAMA DA FESTA DAS CRUZES

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, deu hoje a conhecer os principais destaques da Festa das Cruzes 2019, na cerimónia de apresentação que decorreu no Jardim das Barrocas.

54369266_2462956443737080_4918682528329498624_n.jpg

Miguel Costa Gomes referiu, na sua intervenção, que a Festa das Cruzes é “uma festa de Barcelos, para Barcelos e para o mundo, onde o religioso e o profano se mesclam de forma harmoniosa”, dando particular destaque aos feriados 1 e 3 de maio que são os pontos altos.

O Provedor da Real Irmandade do Senhor da Cruz, Pedro Ferreira, anunciou que este ano vão tentar “trazer para dentro da igreja um pouco da festividade que existe no exterior”.

54435945_2462956440403747_3688060053111177216_n.jpg

Já o Prior de Barcelos, Monsenhor Abílio Cardoso, abordou a parte religiosa, dizendo que a “figura de D. António Barroso” marcará presença na Procissão da Invenção da Santa Cruz.

A primeira grande romaria do Minho, que decorre entre 25 de abril e 6 de maio, apresenta Dulce Pontes, Agir e Blaya como cabeças de cartaz, mas nomes como Tito Paris, Toy, Daniel Pereira Cristo e Rão Kyao também passarão pela Frente Ribeirinha, que este ano é o palco principal.

O cartaz da Festa das Cruzes 2019 convida todos os barcelenses e forasteiros a participar e a vivenciar a primeira romaria da região norte do país e, provavelmente, a mais conhecida e famosa festa popular minhota.

54049573_2462956460403745_5059189419890704384_n.jpg

 

Uma das grandes novidades desta edição é o regresso do Fogo Preso (dia 2 de maio), espetáculo pirotécnico que se junta ao fogo de artifício do dia 25 de Abril, ao Fogo da Ponte (27), ao Espetáculo Piromusical (30) e ao Fogo do Rio (3 de maio).

E porque a tradição se mantém, na Festa das Cruzes não faltarão as arruadas dos Zés P’reiras, o folclore, as bandas filarmónicas e as rusgas minhotas que, quer no palco da Avenida da Liberdade, quer pelas ruas da cidade, animarão vários dias das festividades.

A Festa das Cruzes tem, ainda, outros momentos marcantes como a Batalha das Flores (dia 1 de maio, às 15h00), a feira franca e o extenso parque de diversões instalado no Campo da Feira e recinto anexo, bem como a animação permanente um pouco por toda a cidade. Mas o ponto alto está marcado para 3 maio, dia consagrado ao Senhor do Bom Jesus da Cruz, que junta na cidade as 89 cruzes das 89 paróquias numa procissão única.

E como continua a aposta em atrair um grande número de jovens à primeira romaria do Minho, o “Bamos às Cruzes” promete animar os foliões com muita música e bares na Alameda das Barrocas, nos dias 26, 27 e 30 de abril e 2, 3 e 4 de maio.

Este ano, continua a parceria com a CP – Comboios de Portugal, em que todos aqueles que quiserem visitar Barcelos, nos dias 1 e 3 de maio, têm um desconto de 30% no comboio regional e inter-regional.

55549725_2462956523737072_8446269452072255488_n.jpg

54524750_2462960610403330_3302374957752778752_n.jpg

VILA VERDE REALIZA JORNADAS DE CRIATIVIDADE

EPATV: girândola de rostos e carícias encerra III Jornadas de Criatividade

Rafaela Cunha e Mónica Pereira, alunas do Curso Técnico Profissional de Multimédia, proporcionaram uma girândola de rostos e carícias de mãos através do vídeo com que se sagraram-se vencedoras do Concurso “Um Poema de amor” promovido pela Escola Profissional Amar Terra Verde e que encerrou as III Jornadas da Criatividade.

IMG_2720.JPG

Após dois dias de troca de experiências com músicos, artistas de teatro e cinema, ilustradores, fotógrafos e especialistas em Impressão 3D, as III Jornadas da Criatividade encerraram com um pequeno concerto pelos bracarenses Maybe the King, um grupo de pop-rock.

As jornadas da Criatividade terminaram hoje, dia 22 de março, e são uma iniciativa do Grupo disciplinar de Informática, Comunicação e Imagem cujo objetivo principal é dotar os alunos de ferramentas e experiências profissionais em diversas áreas, de forma a estimular as suas capacidades de criação artística.

Sandra Monteiro, Diretora Pedagógica da EPATV e também membro do júri do concurso de vídeo, revelou que a “escolha dos cinco melhores não foi fácil dada a qualidade dos 51 trabalhos apresentados” ao prémio de cem euros em compras na FNAC.

“Os vossos trabalhos revelaram uma criatividade extraordinária, revelaram muito trabalho e bom gosto na pesquisa e escolha dos poemas que acompanharam os vídeos” – prosseguiu Sandra Monteiro, antes da entrega dos prémios aos cinco melhores concorrentes a quem foi entregue um exemplar da monografia dos 25 anos da EPATV.

Depois de agradecer a colaboração da Turma de Cozinha, Sandra Monteiro entregou o prémio a Rafaela Cunha e Mónica Pereira, autoras do trabalho vencedor.

Márcio Rodrigues obteve o segundo lugar e Alexandra Fernandes ocupou o lugar mais baixo do pódio. Ana Malheiro e Ana Ralha com Inês Barros arrebataram o quarto e quinto lugar, respetivamente, num concurso que entre atores e autores envolveu mais de uma centena de estudantes da EPATV.

A tarde abriu com uma palestra de Nuno Oliveira, da empresa Xpim 3D printing, para falar sobre impressão em três dimensões.

No fim da manhã, falou ao público, Eduardo Fernandes, do estúdio de tatuagens, piercings e remoção de tatuagens, ExInk. O tatuador abordou várias vertentes do seu trabalho, desde a vertente artística, à higiene e segurança e à remoção das tatuagens. “É importante que percebam que isto é para sempre, ponderem bem o que fazem, quando fazem e quem escolhem para o fazer – os riscos e problemas podem ser muitos” – alertou Eduardo.

O segundo dia das Jornadas abriu com uma intervenção de Bruno Ferreira (Ezik) conhecido como artista visual, especialmente em ilustração e street art, que aos 10 anos venceu o Concurso de Postais de Natal dos Transportes Urbanos de Braga e nunca mais desistiu da sua arte.

Bruno Ferreira desafiou os estudantes da EPATV a procurar a “inspiração porque ela não aparece do nada” sem desistir mesmo quando se fracassa ou quando as pessoas dizem que o nosso trabalho é ridículo.

No seu entender a “imaginação é mais importante que o conhecimento”, mas quanto mais informação tivermos mais possibilidades temos de ser melhores.

“Há que riscar e arriscar”, sem esquecer de “gerir o tempo e descobrir os melhores horários em que há mais predisposição para a criatividade”. “Só assim podemos pensar o absurdo para atingir o impossível” – concluiu Bruno Ferreira Ezik, para quem “tudo é possível com esforço e dedicação”.