Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE REALIZA CONVÍVIO DE ANDEBOL ESCOLAR CONCELHIO

250 crianças participaram no 19º Convívio de Andebol Escolar Concelhio. Competição destinada aos alunos dos 4º, 5º e 6º anos

O Pavilhão Municipal de Fafe recebeu, esta manhã, o 19º Convívio de Andebol de 4 Escolar Concelhio.

ND5_8016A

Cerca de 250 crianças das instituições de ensino do concelho, nomeadamente do 4º, 5º e 6º anos, participaram Encontro.

Os alunos tiveram, assim, a oportunidade de participar numa iniciativa que se realiza anualmente e lhes proporciona uma manhã diferente, que promove a prática de exercício físico entre os mais jovens.

Pompeu Martins, Vereador da Educação, salienta o objetivo da ação como sendo a “criação de hábitos saudáveis e a prática desportiva nas crianças do concelho”.

ND5_8028A

ND5_8089A

ND5_8114A

ARCOS DE VALDEVEZ PREVINE MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

CPCJ de Arcos de Valdevez e o Município assinalam o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

Ao longo do mês de abril, a Comissão Nacional de Proteção Crianças e Jovens em Risco volta a lançar campanha “Laço Azul”, a qual promove a prevenção dos maus tratos na infância.

Capturar1

Esta campanha conta com a colaboração do Município e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Arcos de Valdevez, que chegam à população com ações de sensibilização, apelando à atenção de todos para esta problemática e para a prevenção da mesma.

No próximo dia 20, durante a manhã, crianças deste concelho acompanharão a GNR numa operação STOP "OPERAÇÃO AZUL", a qual consiste em abordar/sensibilizar os automobilistas para a problemática. Serão entregues panfletos informativos e fitas azuis para colocarem nos veículos, indo ao encontro da história que fez com que se internacionalizasse este movimento.

No dia 27 de Abril será construído um laço humano pelos alunos do 1º ciclo deste concelho, em redor do posto da GNR. As crianças farão uma visita guiada àquele posto pelos militares, e após, no Campo Trasladário assistirão a uma demonstração da equipa cinotécnica da GNR.

Durante este mês de Abril contamos com o apoio de todos para sensibilizar para a prevenção de qualquer forma de violência exercida sobre as crianças e jovens.

De forma a manifestar todo o apoio e empenho nesta causa, este mês use um Laço Azul.

A campanha do laço azul iniciou-se em 1989, nos EUA, quando uma avó, Bonnie Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro. Bonnie contou aos elementos da comunidade que se revelaram ‘curiosos’ sobre os maus-tratos a que a sua neta estava sujeita e os quais já tinham morto outro neto de forma brutal.

E porquê o azul, perguntaram???

Bonnie respondeu: Porque apesar de azul ser uma cor bonita, não quero esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos meus netos.

Capturar2

BRAGA: CENTRO QUALIFICA E REGIMENTO DE CAVALARIA 6 CELEBRAM PROTOCOLO

Amanhã, Quarta-feira, dia 18 de Abril, pelas 12h00, no RC6, Braga

O Centro Qualifica e o Regimento de Cavalaria n.º 6  (RC6) assinam amanhã, Quarta-feira, dia 18 de Abril, pelas 12h00, no RC6, em Braga, um protocolo que colaboração.

O Centro Qualifica de Braga tem como objectivo a disponibilização de serviços de diagnóstico e orientação para integração de adultos em ofertas formativas diversas, promovendo, assim, o encaminhamento mais ajustado ao perfil e necessidades de cada candidato.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e de Lídia Dias, vereadora da Educação.

CLÁUDIA NAIR OLIVEIRA E VICTOR ESCALEIRA LEVAM AZULEJO PORTUGUÊS À DINAMARCA

Artistas plásticos portuenses apresentam novas criações da azulejaria portuguesa em papel e em madeira. “MEMORIES OF AN IDENTITY” até 30 de Abril | Espaço VELUX – Dinamarca

29791953_931468440355491_6603295102708219904_n

A arte de recriar o azulejo português é o trabalho criativo que dois artistas plásticos do Porto expõem, este mês (Abril), na Dinamarca. Cláudia Nair Oliveira - mentora do projeto artístico Marias Paperdolls - e Victor Escaleira, escultor, inspiraram-se na azulejaria portuguesa para a exposição “Memories of an Identity” que decorre, desde 5 de Abril e até 30 de Abril, na cidade dinamarquesa - Hørsholm.  

Na essência desta obra conjunta está a ambição de apresentar ao público novas composições, novos estilos, novas linguagens para a azulejaria portuguesa, retratando a ilustração as várias influências e inspirações que ambos os artistas plástico absorvem, no seu quotidiano.

Memories Of An Identity (1)

PORQUÊ O AZULEJO?

De forte sentido cenográfico descritivo e monumental, o azulejo é considerado como uma das produções mais originais da cultura portuguesa, onde se dá a conhecer, como num extenso livro ilustrado de grande riqueza cromática, não só a história, mas também a mentalidade e o gosto de cada época. Uma arte onde os portugueses têm 500 anos de tradição.

“Partindo do facto ser um símbolo de referência nacional - equacionando a admiração e a paixão que ambos temos pela azulejaria - nasceu a ideia de trabalhar esta arte de azulejar, explorando novos conceitos e abordagens através dos materiais que cada um de nós trabalha como tela: o papel e a madeira. No meu caso, são as minha bonecas - Marias Paperdolls - que vão dar corpo e alma ao azulejo”, explica Cláudia Nair Oliveira. 

Segundo Victor Escaleira, “este projeto artístico assumiu-se como grande desafio criativo que incidiu na recriação do azulejo tradicional, metamorfoseando-o sem perder a identidade, ou seja, criando apenas um conceito diferente, recorrendo à matéria-prima usada nas nossas obras - papel e madeira – e incorporando inovação e criatividade na produção.”

A oportunidade de levar a arte alusiva ao azulejo português à Dinamarca surgiu do convite feito pela marca VELUX – um grupo industrial com sede naquele país e com representação em Portual - que tem criado, há mais de 70 anos, os melhores ambientes habitacionais em todo o mundo.

Memories Of An Identity (2)

Cláudia Nair Oliveira | Mentora do projeto artístico MARIAS PAPERDOLLS:

Abraça a arte de reciclar papel para construir bonecas artesanais que retratam cultura, património e personalidades. Cada peça conta uma história, defende uma causa, passa uma mensagem, tem ‘Alma e Identidade’.

As MARIAS PAPERDOLLS enquadram-se num conceito criativo, contemporâneo e ambiental (material reciclado), e têm no ADN uma essência humanista que gira em torno do universo feminino. Através das inúmeras, variadas e criativas ilustrações, as MARIAS PAPERDOLLS contam histórias, são rosto de causas e voz de mensagens pelo mundo. Espalhadas um pouco por todo o País, as MARIAS PAPERDOLLS já se internacionalizaram em países como Espanha, França, Itália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Áustria e, brevemente, Japão

Memories Of An Identity (3)

Victor Escaleira | Escultor

Abraça a arte de esculpir madeira, criando obras inspiradas no que o rodeia. Depois de uma passagem de cinco anos a trabalhar ao vivo a madeira numa companhia de teatro, no âmbito de feiras temáticas em Portugal e estrangeiro, faz um interregno desde 2010, voltando ao ativo em 2016, iniciando uma nova fase nos seus trabalhos.

O seu mais recente projeto criativo foi ao serviço do Município de Valongo, no final de 2017, onde foi co-autor da obra artística intitulada “Cápsula do Tempo” que foi concebida no âmbito das comemorações dos 180 anos do concelho

Memories Of An Identity (4)

Memories Of An Identity (5)

Memories Of An Identity (6)

Memories Of An Identity (7)

CABECEIRAS DE BASTO JÁ TEM PLANO OPERACIONAL PARA DEFENDER A FLORESTA

Comissão Municipal de Defesa da Floresta aprovou Plano Operacional Municipal para 2018

O Plano Operacional Municipal 2018 (POM) para o concelho de Cabeceiras de Basto foi apresentado e aprovado por unanimidade, no passado dia 13 de abril, durante a reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta, presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves.

Reunião Comissão Defesa Floresta Contra Incêndios (13-04-2018)

O POM é um documento de elaboração obrigatória que visa estabelecer de forma coordenada o envolvimento das entidades municipais que intervêm nas ações de vigilância, deteção, fiscalização, primeira intervenção, combate, rescaldo e vigilância pós-incêndio. O presente plano assume-se, assim, como um instrumento de relevo no planeamento do combate aos incêndios florestais e no apoio à atuação da Comissão Municipal de Defesa da Floresta.

Nesta reunião, a Comissão tomou, ainda, conhecimento detalhado das ações e trabalhos executados ao longo do ano de 2017, bem como das ações a executar em 2018 no âmbito da defesa da floresta, designadamente, faixas de gestão de combustível, pontos de água e rede viária florestal.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL AVC COMEMORA 25 ANOS DE EXISTÊNCIA COM A CELEBRAÇÃO DE UM PROTOCOLO COM O MUNICÍPIO BARCELENSE

Presidente da Câmara presente no 25.º aniversário da Associação AVC. Cerimónia ficou marcada pela assinatura de protocolo entre o Município e a instituição

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, participou, sábado, 14 de abril, no 25,º aniversário da Associação Nacional AVC. O jantar de comemoração, que contou com cerca de 500 pessoas, ficou marcado pela assinatura de um protocolo de colaboração entre a Associação Nacional AVC e o Município de Barcelos.

Assinatura Protocolo

O protocolo prevê a atribuição à Associação de um subsídio mensal de 2.000 euros “destinado a apoiar a execução dos encargos do seu plano de atividades e orçamento”, designadamente “fazer face aos encargos com o arrendamento das instalações, reforço de recursos humanos, aumento das despesas com ajudas técnicas”.

O Município atribuirá, ainda, “uma comparticipação financeira, no valor de 23.900 euros” para, entre outros, “a reestruturação, modernização e inovação institucional no âmbito das infraestuturas de T.I. e Gestão Organizacional: hardware, software, tecnologia de gestão de dados, tecnologia de rede e serviços de tecnologia”, bem como uma verba de 350 euros correspondente à atividade “Agendas Inclusivas”, desenvolvida no âmbito do Grupo Operativo da Deficiência da Rede Social de Barcelos.

O Presidente da Câmara Municipal referiu que a assinatura deste protocolo “é mais um ato simbólico que reconhece o papel e a importância que a Associação Nacional AVC desenvolve”.

“Temos um carinho e respeito enormes para com aqueles que olham para a comunidade de uma forma partilhada, abdicando do seu tempo em benefício dos que necessitam. Por isso, a Associação AVC contará com toda a colaboração, empenho e respeito do Município, porque reconhecemos esse esforço e, acima de tudo, essa necessidade para a população”, acrescentou Miguel Costa Gomes.

A Presidente da Direção da Associação AVC, Ana Maria Silva, agradeceu o apoio do executivo municipal que, “desde início, acarinhou os projetos da instituição”. “Sem a ajuda do Município, cumprir a nossa missão seria francamente mais difícil”, concluiu.

Além dos 25 anos da instituição, o jantar assinalou também o Dia Nacional do Doente com AVC e teve como objetivo a angariação de fundos para a aquisição de uma viatura.

AQUA CÁVADO MOBILIZA COMUNIDADE EM TORNO DO RIO

Os alunos do 4.º ano da Escola Básica de Pinhote - Marinhas e do 3.º ano da Escola Básica de Apúlia, do concelho de Esposende, vão participar amanhã, dia 18 de abril, na iniciativa “Dias Viver a Água”, uma das muitas ações que fazem parte do projeto o “AQUA Cávado: o rio que nos une”.

cim cávado_apresentação

Esta atividade tem como objetivo proporcionar experiências e transmitir conhecimento sobre diversas temáticas relacionadas com o recurso água. Durante a manhã, as crianças irão realizar uma visita ao Mosteiro de Tibães e desenvolvimento de experiências relacionadas com a temática água, depois farão um piquenique à beira rio, em Barcelos, e, já no período da tarde, consoante as condições meteorológicas, farão um percurso temático na margem esquerda do rio Cávado, com a colaboração do Parque Natural do Litoral Norte, ou uma visita ao Centro de Educação Ambiental de Esposende.

DSCF7968

A atividade “Dias Viver a Água” dirigida à comunidade escolar do concelho repete-se no dia 17 de maio para os alunos do 3.º e 4.º anos das Escolas Básicas de Fonte Boa e de Gemeses, e, no dia 11 de junho, para os alunos do 4.º ano das Escolas Básicas de Curvos e de Apúlia.

Outra das iniciativas a desenvolver é um Ciclo de Ações de Sensibilização direcionadas para o público em geral, agricultores e escolas, sobre várias temáticas relacionadas com as problemáticas e oportunidades associadas aos rios Cávado e Homem e seu território.

O “AQUA Cávado: o rio que nos une” integra também a realização de eventos desportivos e de lazer ao longo das margens dos rios Cávado e Homem, com o objetivo de proporcionar a sua exploração e proximidade a estes recursos e a todas as suas potencialidades. É o caso da terceira edição do TRANSCÁVADO BTT-GPS 2018, que desafia à participação no Transcávado Slow Race, a versão tranquila, a decorrer nos dias 5 e 6 de outubro, no percurso Esposende -Terras de Bouro- Montalegre. Para os mais resistentes propõe-se a versão competitiva, o Trancávado Race, no dia 6 de outubro, ligando Esposende a Montalegre. Também faz parte do programa a caminhada “Cávado: o rio que nos une” que irá realizar-se a 24 de junho na margem esquerda do rio, entre Fão e Barcelinhos.

Para assinalar o Ano Internacional do Património Cultural, o programa do projeto AQUA Cávado integra, também, uma exposição itinerante denominada “Segredos do Cávado”, que percorrerá os seis municípios e que tem como objetivo dar a conhecer o vasto património construído de natureza cultural e infraestrutural, de natureza hidráulica e de obras de arte sobre os Rios Cávado e Homem.

À semelhança de 2017, o encerramento desta edição do AQUA Cávado terá lugar no Centro de Educação Ambiental de Esposende, no dia 1 de outubro, Dia Nacional da Água, onde será feita uma breve reflexão sobre as atividades desenvolvidas e perspetivas para a quinta edição do projeto.

O AQUA Cávado surgiu em 2014, sob tutela da Comunidade Intermunicipal Cávado e da Agência de Energia do Cávado, e é um projeto de caráter supramunicipal orientado para a sensibilização, conservação e valorização do património natural contido nas faixas ribeirinhas dos Rios Cávado e Homem. Os parceiros fixos são os representantes dos Municípios que integram a CIM Cávado, bem como com a Esposende Ambiente EM, o Mosteiro de Tibães, a AGERE, a Katavus e o Diário do Minho.

A sessão de apresentação do AQUA Cávado 2018 decorreu no passado dia 10 de abril, na CIM do Cávado, na qual o Município de Esposende se fez representar pela Vice-Presidente, Alexandra Roeger, tendo estado também presente o Presidente do Conselho de Administração da Esposende Ambiente, Paulo Marques, e da Esposende 2000, António Maranhão Peixoto.

Rio Cávado

JÁ SOAM OS TAMBORES - NÓS QUEREMOS A PAZ!

Já soam os tambores! Nuvens negras pairam nos céus. Uma vez mais, as nações preparam-se para a guerra, seguramente a mais catastrófica que alguma vez a Humanidade já experimentou. Alguns países preparam já as suas populações para a eminência do grande confronto nuclear!

816qLYnPdUL._SL1500_

Muitos governantes e outros políticos – a maior parte dos quais nem sequer em tempo de paz o serviço militar cumpriu! – agitam inconscientemente o machado de guerra como se de uma inofensiva brincadeira se tratasse…

O mundo está à beira da III Guerra Mundial. Mas nós queremos a Paz e não o sofrimento dos povos, a destruição, a morte e a miséria humana. Ainda vamos a tempo de evitar a tragédia se descermos às ruas, em todas as cidades, exigindo a Paz. É necessário agir antes que seja tarde demais!

SUB-16 DO CRAV VENCEM NA JORNADA FINAL

Os sub-16 do CRAV deslocaram-se, no passado dia 15, à Moita da Anadia para disputar a última jornada dos não apurados Grupo B.

sub-16 CRAV na jornada final

No primeiro jogo os jovens do CRAV tiveram de enfrentar a equipa do Ericeirense. Entraram muito bem no jogos os arcuenses, dominando o mesmo de início ao fim e conseguindo uma importante vitória por 26-0.

O segundo jogo do dia, frente à equipa conjunta do Sporting/Belas, foi mais equilibrado tendo a duas equipas ido para intervalo com um empate a zeros. Na segunda parte, a equipa do CRAV entrou determinada a ganhar o jogo e marcou um ensaio não convertido logo no reinício do jogo. A equipa do Sporting/Belas reagiu e marcou um ensaio convertido fixando o resultado em 5-7 a favor da equipa de Lisboa. A partir desse momento o domínio da equipa do CRAV foi superior e foi sem surpresa que marcou novo ensaio e venceu o jogo com o resultado final de 10-07.

ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE FESTIVAL INTERNACIONAL DE RUGBY ARCOS CELTA

3 países, 10 Clubes, 29 equipas e cerca de 350 atletas é o Impressionante Saldo do Festival Arcos Celta

O Festival Internacional de Rugby Arcos Celta decorreu no passado dia 14 de abril, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez.

torneio celtinha(1)

Inicialmente, a partir das 12 horas, realizou-se o convívio de equipas sub-8, sub-10 e sub- 12, que, para além das quase duas dezenas de equipas portuguesas presentes, contou com a presença dos franceses do U.A Cadillac e dos vizinhos espanhóis do C.R. Vigo, num bonito certame que contou com 250 crianças a divertirem-se a praticar desporto de forma salutar.

De referir que tudo decorreu da melhor forma, na disposição e entrega dos atletas até ao próprio tempo, que surpreendeu todos com a ausência de chuva.

sub-18 CRAV vs GRUFC(1)

sub-18 CRAV vs GRUFC(2)

sub-18 CRAV vs GRUFC(3)

Depois foi a vez dos sub-18 se mostrarem com a realização de um jogo particular com o Guimarães RFC. Embora o jogo em si pouco tenha de inédito, o facto é que não foi um jogo comum, pois, aproveitando a digressão do UA Cadillac alguns jogadores deste escalão do clube francês foram integrados nas duas equipas, dando um colorido novo ao jogo e mostrando a singularidade do rugby: não é por serem equipas diferentes e de ambas quererem ganhar que a entrada de outros jogadores provocou discórdia. Pelo contrário, ambas aproveitaram a ocasião para dar algo de novo aos seus atletas e contribuir para o prazer de jogar, que é a essência desta modalidade.

CRAV vs Pariseko Euskal Etxea Rugby(1)

CRAV vs Pariseko Euskal Etxea Rugby(2)

CRAV vs Pariseko Euskal Etxea Rugby(3)

No final do festival, foi a equipa sénior a jogar, desta feita com outro adversário estrangeiro. Com efeito, a equipa Pariseko Euskal Etxea Rugby, sediada em Paris mas constituída na sua maioria por jogadores de origem basca, veio a Portugal disputar um equilibrado jogo, em que saiu vencedora por 30-37.

torneio celtinha(2)

torneio celtinha(3)

torneio celtinha(4)

torneio celtinha(5)

torneio celtinha(6)

torneio celtinha(7)

torneio celtinha(8)

torneio celtinha(9)

Receção à equipa UA Cadillac

No âmbito do Festival Celta, as equipas sub-10 e sub-12 do UA Cadillac fizeram uma digressão de 5 dias a Arcos de Valdevez, onde desenvolveram várias atividades de índole recreativa, que culminaram com a presença no convívio de 14 de abril.

Comitiva UA Cadillac(1)

Nos dias em que estiveram em Arcos de Valdevez, treinaram conjuntamente com o CRAV, desfrutaram da Piscina Municipal e da Ecovia, visitaram o Paço de Giela e foram oficialmente recebidos pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Mostrando grande satisfação, quer pelo acolhimento dispensado, quer pela qualidade das infraestruturas, quer pelas qualidades turísticas da nossa região, a comitiva ficou positivamente agradada com a vila de Arcos de Valdevez e o seu Clube de Rugby.

Comitiva UA Cadillac(2)

Comitiva UA Cadillac(3)

FADISTA LIMIANA DEOLINDA LEONES FALA NA PRIMEIRA PESSOA PARA O BLOGUE DO MINHO

Deolinda Leones é uma popular fadista natural de Cabração, concelho de Ponte de Lima, que acaba de editar um CD em cuja capa não podia faltar a vista panorâmica da vila limiana e a sua ponte românica sobre o rio Lima. A convite do BLOGUE DO MINHO, dá-se a conhecer aos nossos leitores na primeira pessoa, falando sobretudo da sua experiência como artista do fado, apesar de ter nascido numa terra profundamente marcada pelo folclore alegre e esplendoroso que caracteriza o Minho.

20108255_254617905032152_6390776828517044507_n

São, pois, suas as palavras que se seguem:

“Além do meu trabalho, cantar é o que mais gosto de fazer. Era ainda muito pequena e cantava com uns vizinhos que também cantavam e tocavam viola. E assim passava os meus dias quando não tinha escola.

Perto da minha casa, em Lisboa, havia então uma casa típica chamada Arcadas do Rego, onde havia fados aos fins-de-semana. Então, refugiava-me lá para ouvir os fadistas e pedia para cantar... e, tanto pedi que certo dia lá me deixaram cantar. Recordo que cantei à capela, como se diz quando não se tem música. Interpretei então o fado “Povo que lavas no rio” cujo pema é, como se sabe, do grande poeta Pedro Homem de Mello.

Fui então muito ovacionada. E o êxito foi tão surpreendente que, no meio de tantas palmas, dois senhores vieram ter comigo e perguntaram-me:

- Como te chamas miúda?

E, depois de ter-lhes dito o meu nome, questionaram-me de novo:

- Gostas de cantar?

Foi então que confessei: disse-lhes que adoro cantat mas o meu pai não deixa porque diz que as artistas se portam mal.

Foi então que eles prometeram: Vamos falar com o teu pai e tu vai cantar!

E assim sucedeu…

Eu era então uma moça humilde e envergonhada mas, após terem conversado com o meu pai, ele lá me deixou, não sem me presentear com vários ralhetes na presença deles. Vim posteriormente a saber para minha enorme surpresa que, os referidos cavalheiros eram, nem mais nem menos, que Raul Solnado e Raul Indipo!

E assim iniciei a minha carreira artista como cantadeira de fados. A primeira casa onde passei a actuar situava-se no Bairro Alto – bairro que é um verdadeiro alfobre dos maiores fadistas! – mais precisamente O “Viela” na rua das Taipas e era gerida pelo sr. Sérgio. Concluí o meu curso mas, até hoje, não parei jamais de cantar o fado!”

30716119_358645067962768_3628981665558167552_n

Convidamos o leitor a visionar o vídeo https://www.facebook.com/radio.sim/videos/1914369461927832/ a partir de 6:29, numa sua actuação nos estúdios da Rádio Sim

Entretanto, se alguém estiver interessado no seu CD pode mandar mensagem privada através da sua página de facebook em https://www.facebook.com/deoleones?lst=100002115675968%3A1634930443%3A1523008927

O CD é enviado em correio registado logo que o dinheiro esteja na sua conta que indicará através de mensagem.

29695227_10213985576666899_7905038191179416292_n

20664396_262806050880004_3884723954736233413_n

20228490_254391881721421_1714427248989174076_n

15267647_102043353622942_6248161293959972798_n

22687733_290809488079660_375506305986025713_n

27867998_334575010369774_1208864974236331510_n

30516738_2172133119478708_4881009918477336576_n

20664396_262806050880004_3884723954736233413_n

12928227_10207941824776879_4708532834759262642_n

BRAGA CONCLUI EM AGOSTO REQUALIFICAÇÃO DO EIXO DESPORTIVO DA RODOVIA

Obras de requalificação avançam dentro do prazo previsto

O novo Eixo Desportivo da Rodovia estará concluído e disponível para usufruto da população a partir de meados de Agosto. A garantia foi dada pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, durante uma visita às obras de requalificação, adiantando ainda a possibilidade de algumas zonas estarem finalizadas mesmo antes deste prazo.

CMB16042018SERGIOFREITAS00000012028

“Temos a intenção de ter a obra toda concluída até meados de Agosto ou até antes, caso as condições meteorológicas assim o permitam. Numa primeira fase, poderemos até disponibilizar mais cedo ao público algumas zonas nomeadamente, a parte relativa à extensão do Eixo Desportivo que se prolonga até à zona ribeirinha em frente à Associação de Futebol de Braga”, garantiu Ricardo Rio, na visita que decorreu esta Segunda-feira, 16 de Abril.

Acompanhado pelo restante Executivo Municipal, o Autarca lembrou que o valor da intervenção ascende a três milhões de euros, investimento feito “exclusivamente pelo Município”, traduzindo-se num projecto que trará novas mais-valias para a Cidade e para os Bracarenses. “Com esta intervenção o Eixo Desportivo será ampliado em quase 50%, passando a contar com novas valências e que está a transfigurar esta zona”, disse Ricardo Rio.

Estão a ser construídos novos balneários, campos de voleibol e futebol de praia, um circuito de manutenção com cerca de 1000 metros, assim como novas valências para diversos desportos radicais como um Skatepark ou zona de escalada. “Com esta intervenção quisemos não só facilitar a componente mais competitiva mas, sobretudo, dar mais e melhores condições aos Bracarenses para que possam utilizar este espaço para conviver, praticar alguma actividade física, caminhar ou, simplesmente, desfrutar deste espaço em família”, explicou o Autarca.

Por isso, o novo Eixo Desportivo será dotado de parques de lazer e equipamentos de fitness, um parque infantil e um parque geriátrico de forma a servir todas as faixas etárias e sociais da população. A intervenção prevê também a construção de uma zona de bancadas cobertas para público nos diferentes campos de jogos, nomeadamente no de futebol e nos campos de voleibol e futebol de praia, assim como criar mais travessias pedonais e cicláveis sobre o Rio Este aumentando a fluidez entre ambas as margens.

“Ao longo de todo o Complexo estão a ser construídos pequenos auditórios para a realização de algumas actividades ao ar livre e serão disponibilizados vários espaços de lazer para o público”, concluiu Ricardo Rio.

CMB16042018SERGIOFREITAS00000012031

CMB16042018SERGIOFREITAS00000012036

CMB16042018SERGIOFREITAS00000012043

CMB16042018SERGIOFREITAS00000012045

REDE NACIONAL LIDERADA PELO MUNICÍPIO DE ESPOSENDE DISTINGUIDA COM O PRÉMIO IDENTITAS MARE

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, na qualidade de presidente da Rede Nacional da Cultura dos Mares e dos Rios recebeu o prémio Identitas Mare, atribuído pela Price Waterhouse Coopers, durante a edição de 2018 dos Prémios Excellens Mare, pelo “papel fundamental na promoção das culturas marítimas e de Portugal”.

excellens mare

A Rede Nacional da Cultura dos Mares e dos Rios, que teve a sua origem em maio de 2002 através de um manifesto de um grupo de cidadãos portugueses preocupado com a prioridade de salvaguarda e valorização do património marítimo (Declaração da Nazaré), vem assumindo um papel fundamental na promoção das culturas marítimas em Portugal.

Na cerimónia, Benjamim Pereira destacou o papel do almirante José Bastos Saldanha, da Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL), entidade que esteve na génese da Rede da Cultura dos Mares e dos Rios e “partilhou” o prémio com os municípios que integram esta estrutura: Nazaré, Olhão, Aveiro, Ericeira, Ílhavo, Lisboa, Peniche, Porto e Póvoa de Varzim.

Lembrando que o Município de Esposende assumiu, em 16 de novembro de 2014, a presidência Rede da Cultura dos Mares e dos Rios e foi reconduzido, em 2017, para novo mandato, o presidente da Câmara Municipal de Esposende elencou, ainda, o programa de investigação desenvolvido, dedicado às tecnologias tradicionais e aos patrimónios (material e imaterial), associados à cultura atlântica, materializados no projeto “Tradição Viva, A comunidade piscatória de Esposende”.

Benjamim Pereira vincou, ainda, que, em 2016, foi submetida a candidatura da romaria e Banho Santo de S. Bartolomeu do Mar a Património Cultural e Material e, em 2017, foi desenvolvido o projeto musical Mare Nostrum. Está, também, em curso o projeto para a criação de dois museus, para a valorização do artesanato do junco e das paisagens do Sargaço.

Mas o presidente da Câmara Municipal de Esposende quer “alargar o âmbito de intervenção desta Rede da Cultura dos Mares e dos Rios”. Por isso, desafiou outros municípios do litoral a aderirem a esta Rede, “alargando o alcance das ações e conferindo escala aos nossos projetos”.

Anunciou, ainda, o lançamento uma plataforma que pretende ser o repositorium de todas as publicações que ocorram nos municípios que integram esta Rede e que estejam direta ou indiretamente associadas ao mar.

QUER TER A SUA EMPRESA NA INTERNET? CHEGOU O ESPOSENDE 100% ONLINE

Projeto leva as empresas e seus negócios para a internet, garantindo um website e endereços de e-mail associados.

A Associação de Cidadãos de Esposende lança o “Esposende 100% Online”, que arranca durante o mês de Abril. Este novo projeto tem como objetivo colocar todas as #empresas do concelho de Esposende, seja indústria, comércio ou serviços, com um registo online: página web e três contas de correio eletrónico associadas ao endereço web.

Qual será o impacto na economia local se existir um número elevado de empresas online? Vários estudos de mercado realizados por empresas de renome internacional afirmam que existe um aumento importante do número de clientes e de vendas que as empresas perdem por não estarem online. Num mundo cada vez mais global, com milhões de utilizadores na internet, é importante dar a conhecer os serviços e comunicar diretamente com o cliente.

São milhares as pesquisas realizadas sobre Esposende, sendo importante que quem procura encontre a informação, evitando desta forma a deslocação aos concelhos vizinhos para usufruir de um serviço que Esposende tem para oferecer.

Sendo um projeto de interesse para o concelho de Esposende, a Associação de Cidadãos de Esposende enviou para a Câmara Municipal de Esposende e para a ACICE (Associação Comercial Industrial Concelho de Esposende) toda a informação necessária na expectativa de criar uma sinergia entre as entidades.

Facilitar a presença na internet

Para a presidente da Associação, Maria Araújo, o projeto pretende melhorar o concelho criando uma maior visibilidade e possibilitando a todos o acesso a uma página web. “São muitos os pequenos negócios que não criam a sua página pelos elevados custos associados.

Com este novo projeto todos terão oportunidade de ver o seu negócio online. O contacto com as duas entidades representativas do concelho era necessário, estando a aguardar se arrancamos o projeto de forma individual ou se vamos todos unir esforços na melhoria do concelho de Esposende.”

Como aderir

A adesão ao projeto “Esposende 100% Online” está disponível de Abril até final de Setembro. Depois de rececionado e validado o pedido, prevê-se que num prazo de 7 dias a empresa já tenha a sua página disponível na internet e as suas contas de correio eletrónico personalizadas. Os pedidos de informação podem ser realizados através do e-mail geral@cidadaosdeesposende.com.

De referir que este é mais um grande desafio desta Associação que conta com vários projetos de sucesso, como o lançamento da Universidade Sénior de Esposende em janeiro deste ano e que em apenas uns meses já é uma referência no distrito

‘EMIGRAÇÃO E LIBERDADE VESTIDAS DE POESIA E MÚSICA’ PARA COMEMORAR O 25 DE ABRIL EM MELGAÇO

Dia 24 de abril, pelas 22h00, na Casa da Cultura

O município de Melgaço assinala o Dia da Liberdade (25 de Abril) com uma noite intimista: convida a viajar no tempo e a viver de perto muitos dos momentos da época durante o espetáculo ‘Emigração e Liberdade vestidas de Poesia e Música’, um átimo que promete comemorar a Liberdade, assinalando a Emigração. A ação acontece dia 24 de abril, na Casa da Cultura, pelas 22h00, e tem entrada gratuita.

25abril

«São memórias da história de um povo marcado pela emigração, pela busca de ‘melhores sortes’, pela saudade», garante a Vereadora da Cultura, Maria José Codesso, confessando que as canções que serão retratadas no espetáculo «foram armas, melodias carregadas de emoção nas gerações que viveram a opressão, a censura». O músico Dario Rocha e o ator Luis Filipe Silva serão os responsáveis pela partilha destas memórias com o povo de Melgaço.

No dia seguinte, o Município comemora o 44º Aniversário do 25 de Abril no Largo Hermenegildo Solheiro, com a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários, seguindo-se o hastear da Bandeira Nacional, pelas 9h30, e a sessão solene pública comemorativa no Salão Nobre da Câmara.

MUNICÍPIO ESPOSENDENSE APOIA BOMBEIROS

Município apoia com 35.000 euros Bombeiros de Esposende e de Fão

O Município de Esposende aprovou, em reunião de Câmara e por unanimidade, a atribuição de 35 mil euros às duas corporações de Bombeiros Voluntários do concelho, ou seja, 17 500 euros a cada corporação, designadamente Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende e Benemérita Associação dos Bombeiros Voluntários de Fão.

DSC01842

Este apoio financeiro constitui uma importante ajuda para que os soldados da paz possam continuar a cumprir a sua missão no plano da Proteção Civil, assegurando o serviço que prestam ao nível da prevenção, proteção e socorro e reposição da normalidade da vida das pessoas em áreas afetadas por acidentes e catástrofes.

O Município reconhece que a conjuntura económico-financeira do país, aliada a um conjunto de alterações na legislação que enquadram esta atividade, tem afetado de forma muito significativa a estabilidade destas associações, nomeadamente no que concerne às suas fontes de financiamento. Para a Câmara Municipal é imperioso que essas alterações não sejam de alguma forma limitativas do excelente desempenho que os Bombeiros de Esposende e de Fão têm tido ao longo dos anos, no serviço que prestam às populações do concelho.

Assim, e considerando que os bombeiros voluntários desenvolvem, com grande eficácia e competência, um papel preponderante no âmbito do Serviço Municipal de Proteção Civil e Segurança, o Município tem mantido a atribuição deste subsídio anual, para além de continuar a atender às mais variadas solicitações de apoio.

Recorde-se, nesse contexto, que se encontra em implementação um conjunto de incentivos ao voluntariado e que se encontra em curso a integração de todas as viaturas de socorro no cômputo da frota automóvel da autarquia em matéria de contratação do Seguro automóvel, o que, por si, é muito representativo dado o custo anual que esta componente representa para ambas as corporações.

Tem também sido recorrente o apoio à aquisição de viaturas e de equipamentos, e, ainda, foram recentemente celebrados protocolos de cooperação com as duas corporações, Esposende e Fão, respetivamente para as áreas da formação e para a recolha e transporte de animais errantes feridos. Estes últimos são projetos inovadores, que bem demonstram a capacidade das nossas instituições e a mais-valia que representam no contexto local.

DSC03223

PARABÉNS, CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS!

O Centro de Estudos Regionais (CER), comemora 40 anos de existência.

Fundado em 15 de Abril de 1978, o CER é uma associação que tem por objetivos o estudo, a investigação, a defesa e a divulgação dos valores históricos, artísticos, antropológicos e culturais, sócio-económicos, científicos e paisagísticos do Minho, cuja Utilidade Pública foi reconhecida em 1985.

971184_596279457061180_1048400953_n

A sua atividade está centrada no Alto Minho e inclui a organização de colóquios, congressos e acções de sensibilização para as questões do património e intervenções na área do ambiente, projetos de investigação e cursos.

Edita livros e publica, anualmente, a revista Estudos Regionais. Dinamiza uma Academia Sénior e um Ciclo de Estudos. Mantém uma livraria, onde se podem adquirir livros sobre assuntos de interesse local e regional.

30708715_1711272058895242_2167212253856661504_n