Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

COLÓQUIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA POPULAR COMEÇA HOJE EM ARCOS DE VALDEVEZ

3 a 6 de Abril

Casa das Artes

COLÓQUIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA POPULAR

Presidente da Câmara Municipal, Dr. Francisco de Araújo, presidirá à sessão de abertura dos trabalhos

Tem início hoje, prolongando-se até ao próximo dia 6 de Abril, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez o COLÓQUIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA POPULAR.

A iniciativa é organizada pelo Município de Arcos de Valdevez que contará com as participações de oradores/investigadores de diferentes áreas científicas vindos de diversas universidades e instituições de Portugal, de Espanha e do Brasil para refletir sobre este tema nas suas vertentes arquitetónicas, urbanísticas e culturais.

A Arquitetura Popular é uma componente essencial e elemento definidor da cultura de um povo. Inclui-se neste conceito não apenas a Arquitetura no sentido estrito, mas também as suas relações com as formas de organização do território, as estruturas de povoamento e de organização urbana.

A compreensão desta cultura arquitetónica de raiz popular é essencial para a permanência da memória, das tradições e da cultura das comunidades, para a preservação da sua identidade e o respeito pela sua história, sendo determinante para evitar a destruição da paisagem.

Torna-se necessário estudar e divulgar esta cultura arquitetónica, explicitando a importância da preservação deste património, que deve desempenhar um papel cada vez mais importante como referência para o futuro das comunidades, como motor de desenvolvimento económico e social e como referência para uma arquitetura contemporânea enraizada na nossa cultura e tradições. A presidir a sessão de abertura dos trabalhos estará o Presidente da Câmara Municipal, Francisco Rodrigues de Araújo.

Áreas Temáticas: 1. Arquitetura Popular, os conceitos: popular, tradicional, regional, vernacular;

2. As influências cruzadas: rural/urbana; popular/erudita; tradicional/contemporânea; arquitetura / estruturas de povoamento e organização de território;

3. As Arquiteturas Populares: de habitação, trabalho, religiosa, efémera e novas arquiteturas populares;

4. A investigação da Arquitetura Popular, do século XIX à contemporaneidade;

5. A Arquitetura Popular, o Modernismo e a arquitetura contemporânea;

6. Os construtores e os saberes construtivos da Arquitetura Popular;

7. A Arquitetura Popular, a preservação da cultura, valores sociais e económicos.

PROGRAMA

Quarta-feira 3 Abril

08h30 - Entrega de documentação e receção de participantes.

Local: Auditório da Casa das Artes de AVV

09h00 – Abertura dos trabalhos do Colóquio

09h30 – Palestra

OS ARQUITECTOS EM CONTEXTO: TEMATIZAÇÕES DO POPULAR NO SÉCULO XX PORTUGUÊS

João Leal; Universidade Nova de Lisboa

Temática 1: Arquitetura Popular, os conceitos: popular, tradicional, regional, vernacular

Temática 2: As influências cruzadas: rural/urbana; popular/erudita; tradicional/contemporânea; arquitetura / estruturas de povoamento e organização de território

Comunicações:

10h30 – A ARQUITETURA POPULAR COMO TRANSIÇÃO ENTRE O VERNÁCULO E O ERUDITO.

Pedro Fonseca Jorge

10h50 – MODELOS DE ARQUITETURA DOS PROMESSEIROS DO CÍRIO DE NAZARÉ: ASPECTOS DAS INTERAÇÕES ENTRE O IMAGINÁRIO ARQUITETÔNICO E A PRODUÇÃO DA ARQUITETURA POPULAR EM BELÉM DO PARÁ, PARÁ, BRASIL.

Artur Simões Rozestraten

11h10 – CONSTRUÇÕES RURAIS EM ESPAÇO URBANO OU AS MEMÓRIAS DA RURALIDADE.

Filipa Ramalhete e Francisco Manuel Valadares e Silva11h30 - ONDE ESTÃO AS FRONTEIRAS?

João Vieira Caldas e Mafalda Baptista Pacheco

11h50 – A «CASA DO EMIGRANTE»: DA MARGEM DO POPULAR PARA UM POPULAR NAS MARGENS. RECONFIGURAÇÕES DE PRÁTICAS E DE DISCURSOS IDENTITÁRIOS A PARTIR DA ARQUITETURA POPULAR.

Ana Saraiva Neves

12h10 – REINTEGRAÇÃO URBANA DO PATRIMONIO CULTURAL DA RIBEIRA DO RIO TRABA. NOIA (CORUNHA-GALIZA)

ACONDICIONAMENTO, RECUPERAÇÃO DE ACESSOS, LAVADOIRO E CONTORNO DOS MOINHOS DA PEDRACHAM

Ana Isabel Filgueiras Rei

12h30 – Pausa para almoço livre.

14h00 – PAREDES ESQUECIDAS DE XISTO. ARQUITECTURA DE INTEGRAÇÃO, FOZ CÔA.

José Afonso (Comunicação Temática 5)

14h20 – EXPRESSÕES NAÏF DA ARQUITETURA AMAZÔNICA SUL OCIDENTAL BRASILEIRA: O CASO DO ACRE.

Marcio Rodrigo Côelho De Carvalho

14h40 – OS ESPAÇOS URBANO E RURAL DA FREGUESIA DE S. MARTINHO DE ARRIFANA DE SOUSA (PENAFIEL) NA ÉPOCA MODERNA.

Maria Helena Parrão Bernardo

15h00 – DE UM PASSADO REMOTO A UM PASSADO PRÓXIMO: A CASA TARDOMEDIEVAL, ARQUÉTIPO DA ARQUITECTURA TRADICIONAL REGIONAL?

Manuel Sílvio Alves Conde

15h20 – ALDEIAS DESERTIFICADAS E ALTERAÇÕES FUNCIONAIS ALDEIAS DE IDANHA A NOVA

Maria da Graça Moreira15h40 – HABITAÇÃO, FAVELA E FUTURO, MELHORIAS HABITACIONAIS EM FAVELAS APÓS METODOLOGIA DE URBANIZAÇÃO. O CASO SANTA MARTA.

Marcela Marques Abla16h00 – POPULAR, TRADICIONAL, REGIONAL, PORTUGUÊS, NACIONAL.

Manuel Teixeira

16h20 – Intervalo

16h30 – "VILLAS", QUINTÃS, E CASAIS; ALDEIAS, LAVOURAS E MONTADOS: DIACRONIA E SINCRONIA NA ORGANIZAÇÃO TERRITORIAL DO DOURO LITORAL

José Francisco Ferreira Queiroz16h50 – TAIPA PRÉ-FABRICADA -  MODELAÇÃO DE PLACAS DE FIBROSOLO

Fernando Betim Paes Leme

17h10 – COMUNIDADES PISCATÓRIAS: DO LEGADO DA ARQUITETURA POPULAR ÀS ESTRATÉGIAS HABITACIONAIS NO PERÍODO DO ESTADO NOVO

Patrícia Sofia Pinto de Sá Gaspar Silva

17h30 – PAISAGEM E ARQUITETURA VERNACULAR: O PATRIMÔNIO CAPIXABA

Aline Vargas da Silveira

Local: Sala 1Temática 4: A investigação da Arquitetura Popular, do século XIX à contemporaneidade;Comunicações:14h00 – A ARQUITETURA MODERNA BRASILEIRA E A SUA APROPRIAÇÃO POPULAR: AS CIDADES DO EIXO - RIO SÃO PAULO.

Ademir Pereira Dos Santos, George Rembrandt Gutlich, Benedito Assagra Ribas De Mello, Flavio Brant Mourao, Rosa Matilde Pimpão Carlos

14h20 – ARQUITETURA VERNÁCULA E POPULAR EM GOIÂNIA.

Adriana Mara Vaz de Oliveira e Mathias Joseph Monios

14h40 – ARQUITETURA VERNACULAR E POPULAR EM SÃO PAULO: O CASO DO VALE DO PARAÍBA.

Raphael Thomaz Sanches do Amaral, Ademir Pereira dos Santos

15h00 – PATRIMONIALIZAÇÃO DA ARQUITECTURA VERNACULAR MAIATA. A «CASA DE LAVOURA».

José Augusto Teixeira Maia Marques15h20 – INQUÉRITOS À ARQUITETURA POPULAR EM PORTUGAL: UMA APROXIMAÇÃO METODOLÓGICA

Maria Amélia Cabrita Anastácio e Teresa Marat-Mendes15h40 – O INQUÉRITO VISTO PELO OLHAR DE OUTRAS ÁREAS CIENTÍFICAS: O REGISTO DO “PAÍS PROFUNDO”.

Tânia Liani Beisl Ramos

16h00 – O POPULAR EM QUESTÃO: A (IN)OPERACIONALIDADE DO CONCEITO

Maria da Assunção Oliveira Costa Lemos, Cristina Fernandes e Sandra Palhares

16h20 – Intervalo

16h30 – A MEMÓRIA DE UM INQUÉRITO NA CULTURA ARQUITECTÓNICA PORTUGUESA.

Marta Lalanda Prista

16h50 – TRADIÇÃO E MODERNIDADE. DO MOVIMENTO MODERNO À CONTEMPORANEIDADE.

Jorge de Vasconcelos Teodósio Nunes dos Reis

17h10 - OS ESPAÇOS DE ALIMENTAÇÃO DAS HABITAÇÕES QUILOMBOLAS DE ALCÂNTARA, MARANHÃO, BRASIL.

Marina de Miranda Martins (Comunicação da Temática 7)

Local: Auditório da Casa das Artes de AVV

18h15 – Inauguração das Exposições e Lançamento de publicação

19h00 – Palestra

ARQUITECTURA POPULAR. MEMÓRIA DO TEMPO E DO PATRIMÓNIO CONSTRUÍDO.

António Menéres 

Quinta-feira 4 Abril

Local: Auditório da Casa das Artes de AVV

Temática 4: A investigação da Arquitetura Popular, do século XIX à contemporaneidade;

Comunicações:

09h00 – "LA GEOMETRÍA DE LA PIEDRA EN LA ARQUITECTURA POPULAR: LOS MOLINOS DE GRANO TRADICIONALES".

José Antonio Díaz Alonso, Gustavo Robleda Prieto, José Manuel Yáñez Rodríguez

09h20 – ARQUITETURA POPULAR PORTUGUESA E O BRASIL: O REGISTRO FEITO NOS DESENHOS DE LUCIO COSTA.

José Simões de Belmont Pessôa

09h40 – PROSPEÇÃO E DEFESA DA PAISAGEM URBANA DO ALGARVE (1965-70): A ARQUITETURA TRADICIONAL E A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO URBANO NA PROPOSTA DA DGSU

Fernando Vítor Félix Ribeiro, Isabel Maria Ildefonso Valverde, Miguel Reimão Lopes da Costa e José Aguiar.

10h00 – O PAPEL DO SIPA – SISTEMA PARA O INVENTÁRIO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO NA SALVAGUARDA E CONHECIMENTO DA ARQUITETURA POPULAR.

Maria do Rosario Matos de Oliveira Gordalina

10h20 – A CASA DO MARCO, VERNÁCULA E ERUDITA. EXPERIMENTALISMO MODERNO NA OBRA DE RAUL LINO.

Carla Garrido de Oliveira

10h40 – Intervalo

11h30 – Palestra

AS CONSTRUCIÓNS DA ARQUITECTURA POPULAR GALEGA

Manuel Caamaño Suaréz; Museo do Pobo Galego

12h30 – Pausa para almoço livre

Temática 3: As Arquiteturas Populares: de habitação, trabalho, religiosa, efémera e novas arquiteturas populares

Comunicações:

14h00 - CONJUNTO ARQUITECTÓNICO RURAL NO LUGAR DE PISÃO, UNIDADE PRODUTIVA, COMUNITÁRIA E DOMÉSTICA.

Mónica Sofia Loureiro e Silva

14h20 – UMA ORIGINAL ARQUITETURA VERNÁCULA DO ÍNDICO: AS CASAS DE MADEIRA NEO-CLÁSSICAS DA ILHA DA REUNIÃO – ALGUNS CASOS RECENTES DE RECUPERAÇÃO E REUTILIZAÇÃO

José Manuel Fernandes

14h40 – NOVAS ARQUITETURAS POPULARES: DO RURAL AO PERIURBANO.

Isabel Simões Raposo15h00 – CARREIRA DE MOINHOS DE ALVARENGA. INVESTIGAÇÃO HISTÓRICA E PREMISSAS PARA A SUA RECUPERAÇÃO

Ana Catarina Gomes Campos; Cristina Teixeira Pinho; Eduarda Maria de Sousa Vieira; João Carlos de Almeida Gaspar; Samuel de Brito Gonçalves 

15h20 – AS ARQUITETURAS VERNACULARES DO PÃO NO BAIXO TÂMEGA.

Ana Dolores Leal Anileiro e Teresa Soeiro

15h40 – INFLUÊNCIAS LUSAS NA HABITAÇÃO DOS IMIGRANTES PORTUGUESES EM FRANÇA E NO LUXEMBURGO.

Hélder Diogo

16h00 – Intervalo

16h10 – CASA DE AGRICULTOR NO NOROESTE PORTUGUÊS. VIVER E TRABALHAR NUM COMPLEXO AGRÍCOLA.

Samuel da Costa Pereira

16h30 – TIPOLOGIA DA CASA RURAL DA FREGUESIA DE VERMOIM.

Nuno Paulo Soares Ferreira e Vera Patrícia Moreira Teixeira

16H50 – AS CONSTRUCCIÓNS VERNÁCULAS DE ABASTECEMENTO VINCULADAS AO MOSTEIRO DE CAAVEIRO NAS “ FRAGAS DO EUME”.

José Antonio Díaz Alonso, Gustavo Robleda Prieto, José Manuel Yáñez Rodríguez

17H10 – A COR NA PRAÇA DE SÃO JOÃO, TRANCOSO, BAHIA, BRASIL.

Fernando Fernandes de Mello

17h30 – RECUPERAR O ESPÍRITO DO LUGAR - UM CASO PRÁTICO NO BARROCAL ALGARVIO.

António Pedro de Assunção Nobre Lourenço Lima (Comunicação da Temática 4)

17h50 - Intervalo

18h40 – Palestra

A ADAPTAÇÃO DA ARQUITETURA POPULAR PORTUGUESA AOS TRÓPICOS SUL-AMERICANOS

Gunter Weimer; Universidade Federal Rio Grande do Sul, Brasil Local: Sala 1 Temática 5: A Arquitetura Popular, o Modernismo e a arquitetura contemporânea

Comunicações:

09h00 – TRADIÇÃO E MODERNIDADE NA ARQUITETURA POPULAR - ESTUDO DE CASO NA SERRA DA ABOBOREIRA.

Fernando Matos Rodrigues

09h20 – A “MODERNA ARQUITETURA POPULAR” NO INTERIOR DE ALAGOAS (BR)Thalita Lins do Nascimento09h40 – A ARQUITETURA POPULAR ANGOLANA. REGIÃO DE LUANDA - FRAGMENTOS DE UM PERCURSO.

Filomena das Dores Cardoso do Espirito Santo Carvalho

10h00 – PAISAGENS EMPÁTICAS | ARQUÉTIPO: MEMÓRIA OU RESILIÊNCIA? O ARQUÉTIPO COMO FORMA DE EXPRESSÃO ERUDITA E CONTEMPORÂNEA EM ARQUITETURA

João Paulo Vergueiro Monteiro de Sá Cardielos (Comunicação Temática 2)

10h20 – A IGREJA DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA DE MARIA NO FUNCHAL.TRADIÇÃO E MODERNIDADE NA OBRA DE RAÚL CHORÃO RAMALHO.

Jani Anjo Travassos Freitas, Clara Pimenta do Vale

10h40 – REFLUXOS E CONTAMINAÇÕES DA ARQUITECTURA PÓS-INQUÉRITO NAS ARQUITECTURAS HABITACIONAIS, ERUDITAS E ESPONTÂNEAS COM MEMÓRIAS DA RURALIDADE (1955-1985).

Victor Mestre

11h00 – Intervalo 14h00 – ARQUITETURA MODERNA E ARQUITETURA VERNACULAR. CONTRIBUTO DAS TÉCNICAS E MATERIAIS TRADICIONAIS PARA UMA ARQUITETURA MAIS RESPONSÁVEL AMBIENTALMENTE.

Manuel da Cerveira Pinto

14h20 – REFLEXÕES SOBRE A RELAÇÃO COM A PAISAGEM NA ARQUITETURA REGIONAL VERSUS MODERNISTA.

Inês Domingues Serrano14h40 – MODERNIDADE E TRADIÇÃO: CASA DE OFIR, DE TÁVORA E A CASA DE VILA VIÇOSA, DE PORTAS E TEOTÓNIO PEREIRA, COMO OBRAS PRIMOGÉNITAS DA ARQUITECTURA PORTUGUESA, NA TRANSIÇÃO DA DÉCADA DE CINQUENTA PARA SESSENTA DO SÉCULO XX.

Hugo José Abranches Teixeira Lopes Farias

15h00 – ARQUITECTURA POPULAR EM PORTUGAL. VALORES EXPRESSIVOS: O ESPAÇO-TRANSIÇÃO.

Alexandra Cardoso, Maria Helena Maia e Joana Cunha Leal

15h20 – POR UMA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA ENRAIZADA: A ARQUITETURA POPULAR NAS TRAJETÓRIAS DE FERNANDO TÁVORA (PORTUGAL) E LUCIO COSTA (BRASIL).

Alfredo Britto

15h40 - ITINERÁRIOS DE UM PENSAMENTO PROJETUAL COMPOSTO NA CONTEMPORANEIDADE PORTUGUESA: DA REFLEXIDADE DE UMA “REALIDADE”.

Nuno Miguel Pereira Coelho da Silva Seabra

16h00 – Intervalo

16h10 – POPULAR E MODERNO: SÉRGIO BERNARDES, LINA BO BARDI E A ARQUITETURA NO BRASIL.

Ana Luiza Nobre

16h30 – ARQUITECTURAS DE TERRA EM PORTUGAL. DA ARQUITETURA VERNÁCULA À PLANIFICADA.

Maria da Conceição Lopes Aleixo Fernandes

16h50 – ARQUITECTURA POPULAR NA INTERPRETAÇÃO DO MODERNO. A RECONSTRUÇÃO DA ALDEIA DA FAIA. Michele Cannatà17h10 - NA FORJA DA “ARQUITETURA REGIONAL”. ENTRE O DETERMINISMO GEOGRÁFICO E AS DESINÊNCIAS NACIONALISTAS: O CASO AÇORIANO.

Isabel Soares de Albergaria (Comunicação Temática 1)

17h30 - JANUÁRIO GODINHO: A ARQUITECTURA COMO SÍNTESE. DIÁLOGO ENTRE TRADIÇÃO E MODERNIDADE.

Fátima Sales

Sexta-feira 5 Abril

Local: Auditório da Casa das Artes de AVV

Temática 6: Os construtores e os saberes construtivos da Arquitectura Popular

Comunicações:

09h00 - CANASTROS DO ALTO MINHO: ANÁLISE TIPOLÓGICA E INTERPRETAÇÃO PATRIMONIAL.

João Azenha da Rocha

09h20 – A AZENHA DE BAIRROS – TÉCNICAS TRADICIONAIS DE CONSTRUÇÃO ENTRE A ÁGUA E A TERRA.

Rogério Bruno Guimarães Matos

09h40 – PATRIMÓNIO CONSTRUÍDO … LEGADO DE GERAÇÕES.

Helena da Graça Barros Pires

10h00 - (RE) PISANDO O BARRO: A PRODUÇÃO DA CERÂMICA ARTESANAL NA CHAPADA DIAMANTINA- BAHIA, BRASIL.

Mariely Cabral de Santana e Eugenio de Avila Lins

10h20 - A COR NA ARQUITETURA POPULAR DO ALGARVE: CONTEXTOS, MESTRIAS E SABERES NA CONSTRUÇÃO DA CASA E DOS MONTES RURAIS ALGARVIOS.

Marta Santos

10h40 - MÉTODOS MODERNOS DE CONSTRUÇÃO (MMC) NA PRODUÇÃO DA ARQUITECTURA POPULAR HABITACIONAL NO BRASIL.

Carlos Alberto de Jesus Barbosa

11h00 – CRÍTICA À “GRELHA C.I.A.M.” E “ARQUITECTURA POPULAR EM PORTUGAL”.

Francisco Portugal e Gomes (Comunicação da Temática 4)

11h20 – Intervalo

11h30 – Palestra

TRADIÇÕES E MODERNISMOS NA ARQUITETURA PORTUGUESA

Nuno Portas, Universidade do Porto

12h30 – Pausa para almoço (livre)

14h00 – REABILITAÇÃO INTEGRADA DE SISTEMAS CONSTRUTIVOS TRADICIONAIS: CONTRIBUTO PARA A REABILITAÇÃO INTEGRADA DOS SISTEMAS CONSTRUTIVOS TRADICIONAIS NO CONTEXTO PAISAGEM CULTURAL NAS ZONAS SERRANAS DO SOTAVENTO ALGARVIO.

José Lima Ferreira

14h20 - A INFLUÊNCIA DA ARQUITECTURA POPULAR NA ARQUITECTURA SUSTENTÁVEL / BIOCLIMÁTICA CONTEMPORÂNEA.

Ana Patrícia Gabriel Mestre

14h40 - MINKA – A CASA DO IMIGRANTE JAPONÊS NO VALE DO RIBEIRA- SP.

Akemi Hijioka, Bianca dos Santos Joaquim e Akemi Ino15h00 - TRANSFORMAÇÃO DO SABER-FAZER DO CARPINTEIRO NA PRODUÇÃO DE CONSTRUÇÕES EM MADEIRA NO BRASIL.

Luciana da Rosa Espíndola

15h20 - CONTACTOS, CONFRONTOS E REECONTROS COM A ARQUITECTURA E O POVOAMENTO VERNACULAR TROPICAL - DOIS EXEMPLOS: Sofala (Moçambique) e Baucau (Timor-Leste).Miguel Sopas de Melo Bandeira

15h40 - A INTEGRAÇÃO DAS TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO TRADICIONAL NA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA – UMA REFLEXÃO.

Anabela Mendes Moreira e Inês Domingues Serrano

16h00 – Intervalo

Temática 7: A Arquitetura Popular, a preservação da cultura, valores sociais e económicos

Comunicações:

16h10 – CASA LAMBERT – PRESERVAÇÃO DE TESTEMUNHO ARQUITETÔNICO DA IMIGRAÇÃO ITALIANA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO/BR DE FINS DO SÉCULO XIX.

Maria Cristina Coelho Duarte16h30 - AS RAÍZES DOS QUE PARTIRAM – ARQUITETURA POPULAR PORTUGUESA EM IMAGENS DIGITAIS.

José Alexandre Cardoso Marques

16h50 - UMA REVISITA ÀS COMUNIDADES SERRANAS DO NORTE DE PORTUGAL ATRAVÉS DO PATRIMÓNIO E DA MEMÓRIA DAS BRANDAS E INVERNEIRAS. NÚCLEOS POPULACIONAIS, COMUNITARISMO E TURISMO SUSTENTÁVEL.

José da Cunha Barros

17h10 - FECHAR A PORTA AO MAL: O APOTROPISMO AINDA EM USO NA CONSTRUÇÃO POPULAR DO CONCELHO DE BARCELOS (PORTUGAL)

Cláudio Laranjeira Brochado

17h30 - ARQUITETURA SOBRE ARQUITETURAS - PROJETAR O MUTÁVEL NA EXPRESSÃO DA PERMANÊNCIA.

Pedro Manuel Ferreira da Silva e Sousa

17h50 - ARQUITETURA POPULAR PORTUGUESA: LIÇÕES DE SUSTENTABILIDADE PARA A ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA.

Jorge Emanuel Pereira Fernandes, Ricardo Filipe Mesquita da Silva Mateus e Luís Bragança

18h10 – ALDEIAS ABANDONADAS, NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA: ESTUDO COMPARATIVO E VALORIZAÇÃO PATRIMONIAL.

Marisa Filipe, José Manuel de Mascarenhas e Leonor Themudo Barata

18h30 – Intervalo

18h40 – Palestra

MANIFESTAÇÕES DA ARTE POPULAR E A SUA RELAÇÃO COM A SOCIEDADE CIVIL. UM CASO DE ESTUDO

Fernando Real, Fundação Côa Parque

19h40 – Sessão de encerramento

20h30 – Jantar do Colóquio.

Local: Sala 1

Temática 7: A Arquitetura Popular, a preservação da cultura, valores sociais e económicos

Comunicações:09h00 – A (IN)CONSCIÊNCIA DA ARQUITECTURA POPULAR E DA PAISAGEM NAS ÚLTIMAS DÉCADAS. CASOS EM PONTE DA BARCA, NO ALTO LIMA.

Marta Miranda Marques

09h20 – O PROCESSO DA PRESERVAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS E SUA INFLUÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO URBANO DE PIRATINI- RS.

Maria Beatriz Medeiros Kother

09h40 – A RECUPERAÇÃO DOS MOINHOS DAS RIBEIRAS DE ALFERREIRA E BARROCAS, GAVIÃO: A PRESERVAÇÃO SUSTENTÁVEL DOS VALORES NATURAIS E CULTURAIS.

Rogério Paulo da Costa Amoêda10h00 – A REINVENÇÃO DO PALHEIRO - PROJETO PARA A REABILITAÇÃO DE PALHEIROS DO SAL NA ILHA DA MURRACEIRA.

João Pedro de Figueiredo Lopes Pedrosa10h20 - CONSERVAÇÃO E RESTAURO DA TÉCNICA: QUESTÕES E POSSIBILIDADES.

Daniel Juracy Mellado Paz

10h40 - PORTUZELO: AS ARQUITECTURAS DA LAVOURA (E A SUA PRESERVAÇÃO) NUMA ALDEIA DA RIBEIRA LIMA.

Fabíola Franco Pires

11h00 – Intervalo Sábado 6 Abril

08h30- 18h00 – Visita a exemplos de arquitetura popular rural no concelho de Arcos de Valdevez.

(A organização do Colóquio disponibiliza autocarro gratuito, mediante inscrição/informação prévia junto do Secretariado; almoço livre na localidade de Soajo).