Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO: MÁRIO PASSOS DESAFIA MINISTRA DO TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL PARA “MAIS APOIOS AOS PROJETOS DAS IPSS”

DSC_5016 (1).jpg

Na visita da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social à Engenho, que assinalou esta quinta-feira, 30 anos ao serviço da comunidade do Vale do Este

O presidente da Câmara de Famalicão, Mário Passos, desafiou esta quinta-feira a Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social a que o seu ministério possa corresponder com mais apoios aos projetos das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). “Estas instituições estão no terreno para servir quem mais precisa, conhecem o território e são exemplares no que à gestão de recursos diz respeito, mas precisam de mais apoio” apontou o autarca, dirigindo-se a Maria do Rosário Ramalho na visita que a responsável do Governo fez esta quinta-feira à Engenho – Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este, que está a comemorar 30 anos.

Dando como exemplo os nove projetos de investimento em curso no concelho de Famalicão promovidos por IPSS, cujo valor global a ronda os 14 milhões de euros,  Mário Passos lembrou que “apesar de apoiados pelo Pares e pelo PRR, obrigam a um grande investimento por parte das instituições, que ficam asfixiadas com tão avultadas responsabilidades”.

O autarca lançou propostas para “no âmbito do PRR, por via de uma reprogramação, alocar mais verbas para atenuar este esforço das IPSS”, ou olhar para os custos funcionais, “onde é clara a necessidade de atualizações dos acordos e do valor de financiamento por parte da Segurança Social nas diferentes valências”.

O Presidente da Câmara lembrou ainda a necessidade de aumentar o número de vagas disponíveis nas diferentes valências sociais. “O que temos é claramente insuficiente, seja em lares residenciais para séniores, lares residenciais para pessoas portadoras de deficiência, centros de atividades e de capacitação ou as creches”, mostrando a abertura do município para contribuir com soluções, “por exemplo, com novos avisos para que nos possamos candidatar com edifícios existentes, desenvolver obra e a entregar a IPSS que estejam nas comunidades a assegurar este serviço, porque temos instituições como a Engenho,  que são exemplares neste trabalho e verdadeiramente inovadoras” acrescentou.

A exemplaridade do projeto social da Engenho – Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este, foi elogiada pela Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Maria do Rosário Ramalho salientou que esta data comemorativa tem grande significado. “É preciso notar que 30 anos é muito tempo, muito tempo em prol da população e do que me foi dado a conhecer, esta é uma instituição única e muito valiosa para Vila Nova de Famalicão, pelo seu enquadramento, pelas razões que levaram à sua fundação, pelo projeto social e valências de apoio, desde a creche à população sénior”.

No seu discurso o presidente da Engenho, Manuel Augusto Araújo, deixou um agradecimento a todos os que contribuíram ao longo destes 30 anos para o crescimento da instituição. “Se hoje somos referência e exemplaridade no trabalho que desenvolvemos é-o pelo conceito de compromisso, de reforço dos laços de vizinhança, do contributo de autarcas, associações, empresas e das pessoas destas freguesias do Vale do Este, que sempre nos ajudaram e a quem retribuímos com um trabalho diário em prol do bem comum”.

DSC_5013 (1).jpg

“O RETIRO” REGRESSA PARA CONTAR E ACRESCENTAR HISTÓRIA A UM DOS LARGOS MAIS RECATADOS DO CENTRO DE GUIMARÃES

Se no ano passado “O Retiro” chegou com sabor a despedida do verão, nesta segunda edição traz os primeiros ritmos da estação mais quente. Dia 31 de maio e 1 de junho há música, workshops para toda a família e performance no coração de Guimarães. A entrada é gratuita.

De 31 de maio a 1 de junho, O Retiro” está de regresso ao Largo do Retiro, em Guimarães, com o mesmo espírito comunitário de sempre, reforçando a importância de conservar a identidade e autenticidade do centro histórico da cidade que para além de ser um cenário atrativo para os turistas é também a casa de centenas de pessoas. A programação traz a palco alguns artistas vimaranenses, e vozes nacionais como André Júlio Turquesa e Sallim, ou o ambiente sonoro de Roberto Caetano, bem como momentos (per)formativos para miúdos e graúdos, flash tattoos e uma mostra de artistas nacionais.  

O evento arranca com a prata da casa. Na sexta-feira, o festival começa às 18h com a inauguração de várias exposições: uma exibição de ilustrações de vários alunos de escolas do concelho, a partir do livro “Os 300 Anos do Oratório Senhor dos Desamparados da Rua Nova e do Ourado da Cidade de Guimarães” de Fernando Capela Miguel; uma exposição de cerca de meia centena de fotografias da zona envolvente; e, ainda, a instalação de vários poemas do artista e residente do Largo do Retiro, Pedro BastosBerto, taipense de gema fica encarregue do primeiro dj set, trazendo melodias quentes que prometem fazer aquecer o final do dia.   

No dia 1 de junho, dia Mundial da Criança, a manhã é dedicada aos mais novos com dois workshops: Workshop de Culinária (custo de 4 euros e as inscrições podem ser feitas através do  https://forms.gle/AFMSHHnAk6vRoskn7 )  e um Workshop de Papel Reciclado, onde os participantes podem dar uma nova vida a folhas de jornais e revistas velhas, criando novos papeis  (custo de 2 euros e as inscrições podem ser feitas através do  https://forms.gle/Q9p9W1rw7ya2A1PB8 )

Perto das 12h, começa o momento por qual todos os moradores aguardam, o almoço comunitário. Junta à mesa todos os artistas, formadores e moradores para partilharem os seus petiscos, as suas memórias e estórias. 

A sobremesa é da responsabilidade do Coro En’Canto, que abre o palco às 14h00, num registo à capela de música tradicional portuguesa.

De tarde ocorre ainda o Workshop de Plástico, em colaboração com a Oiá Plast, para dar asas à criatividade, tendo como matéria-prima resíduos de plástico  (custo de 6 euros e as inscrições podem ser feitas através do https://forms.gle/3idosSVcWqboS6gd7 , existem dois horários disponíveis 15h30 e 16h15).

La Aura, drag queen madeirense, nascida no berço, regressa ao Largo do Retiro para duas atuações de transformismo (18h40 e 21h00)

Por fim, a nível musical, podem esperar-se os concertos de Caio (17h45), num registo intimista, em que João Santos promete escrever um capítulo de catarses e superação, transformando O Retiro num porto de abrigo. Segue-se a apresentação de Sallim (19h00) acompanhada pelas artistas Leonor Arnaut (Fumo Ninja, Chão Maior, Leida) e Leonor Cabrita (Orca), numa viagem entre registos caseiros de canções originais, versões e poemas. 

Para terminar a noite no Largo, André Júlio Turquesa (21h30) apresenta o seu do novo disco Disco de Reclamações. Não vem sozinho, fazendo-se acompanhar por Laura Felício (teclado e voz) e Gonçalo Ribeiro (bateria), um disco que nos faz entrar num universo que se funde entre Indie Folk, o Tradicional Português e a World Music.

Tanto na sexta como no sábado, O Retiro continua no bar Oub’lá, na Praça de S. Tiago. Os responsáveis pelas últimas baladas são figuras já habituais n’ O Retiro: na sexta-feira ainda há tempo para dançar ao som de Lonely Low Rosa; e, no dia 1 de junho, Roberto Caetano, membro ativo e fundador dos First Breath After Coma, que promete pintar a atmosfera com uma poptrónica colorida. 

O Retiro alberga ainda Cristina Viana, responsável pelas flash tattoo. A agenda vai estar aberta para marcações nos dois dias do evento: entre as 14h e as 20h. Do evento fará também parte um mercadinho que conta com a participação de vários artistas da cidade de diferentes áreas. Irá funcionar, entre as 14h e as 22 horas do dia 1 de junho.

Capturarre.JPG

BRAGA: CDU LEVA PROPOSTA À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PARA REQUALIFICAÇÃO URGENTE DA EN 103

foto_cdu_EN103.jpg

A CDU realizou hoje uma conferência de imprensa na reta de Sequeiros, em Braga, junto à Estrada Nacional 103, com o objectivo de apresentar publicamente o Projecto de Resolução que o Grupo Parlamentar do PCP entregou sobre o assunto na Assembleia da República.

Estiveram presentes Vítor Rodrigues, vereador da Câmara de Braga e candidato ao Parlamento Europeu, João Baptista, membro da Assembleia Municipal de Braga, e António Nogueira, da DOR Braga do PCP.

De acordo com a proposta, de todo o traçado da EN 103, a parte entre Braga, Póvoa de Lanhoso e ligação ao Gerês e Vieira do Minho, atingiu os limites da sua capacidade funcional, registando índices de sinistralidade muito elevados a que correspondem graves custos económicos e sociais.

“A saturação agora verificada pode ainda acentuar-se tendo em conta empreendimentos turísticos projetados para a região forem concretizados, incluindo um parque aquático. A dependência das Unidades de Saúde e das Escolas de Ensino Superior, dos mais diversos serviços públicos e atividades económicas, os movimentos pendulares entre vários concelhos limítrofes de Braga, a crescente afirmação do Gerês como destino turístico de elevada procura, entre outros, explicam a intensidade de tráfego verificada” refere o documento.

Tendo para mais em conta que “outros troços da EN 103 têm intervenções previstas ou já realizadas, mas a parte entre Braga e Vieira do Minho e ligação ao Gerês (pela EN304), continuam sem qualquer previsão de intervenção de fundo, tendo-se verificado, apenas, intervenções pontuais paliativas”, o Grupo Parlamentar do PCP propõe recomendar ao Governo que concretize, com carácter de urgência a necessária requalificação da Estrada Nacional 103 entre Braga e Vieira do Minho (até à rotunda das Cerdeirinhas - ligação ao Gerês pela EN 304) para assegurar o nível de serviço adequado, com perfil de via rápida, dotada de separador central rígido, com variantes que assegurem o direito à mobilidade das populações, e demais características técnicas, funcionais e de segurança rodoviária, acautelando o acesso direto à futura Variante do Cávado, privilegiando a ligação à zona do Hospital de Braga/Universidade do Minho através de ligação rodoviária que permita a conexão com a estação de Caminho de Ferro e as autoestradas A3 e A11

Para Vítor Rodrigues, ao levar esta proposta à Assembleia da República, a CDU está a dar um contributo importante para comprometer outras forças políticas e o Governo com a resolução desta situação.

CORPO DE DEUS/COCA DE MONÇÃO 2024 – 29 DE MAIO A 2 DE JUNHO

coca 02 (1).jpg

Quem vencerá a peleja deste ano?

O “Corpo de Deus / Coca de Monção” é um dos eventos mais relevantes do calendário cultural do Município de Monção e um dos principais motivos de valorização da etnografia popular e afirmação da identidade coletiva do nosso povo, do nosso território.

A festividade compreende diversos momentos marcados pela religiosidade, tradição e animação. Nestes cinco dias, releva-se a Eucaristia e a Procissão Solene do Corpo de Deus, o ancestral combate entre S. Jorge e a Coca, o cortejo etnográfico das freguesias, espetáculos de rua, workshops infantis e exposição do Concurso “Coca de Monção`24”.

Informação

Procissão Solene, Combate entre S. Jorge e a Coca, e Cortejo Etnográfico das Freguesias

https://concelho.moncao.pt/pt/menu/511/corpo-de-deus-coca-de-moncao.aspx

cartaz 24.jpg

coca 04 (1).jpg

coca 05 (1).jpg

cortejo_etnografico_coca_moncao2 (1).jpg

cortejo_etnografico_coca-moncao7.jpg

MUNICÍPIO DE PONTE DA BARCA APRESENTA AGENDA CULTURAL DE VERÃO

Abertura oficial de Augusto Marinho, Presidente da Câmara de Ponte da Barca

Na próxima quarta-feira, dia 29 de maio, às 17h, no Mercado do Pombalino, junto ao jardim dos Poetas, na Zona Ribeirinha de Ponte da Barca, a autarquia barquense apresenta a agenda de atividades para o Verão no município.

Com abertura oficial de Augusto Marinho, Presidente da Câmara de Ponte da Barca, será apresentado o programa dos próximos meses para esta a vila do Alto Minho.  

Assim, abrem-se as festividades com o Mercado do Vinho, nos dias 28 e 29 de junho, na Praça da República, onde se desfruta de bons vinhos e gastronomia local; seguindo-se o Festival Folk Celta, de 26 a 28 de julho, no Choupal, com um programa abrangente e diversificado. Em agosto, nos dias 8, 9 e 10, a vila minhota organiza um Festival de Humor; de 12 a 18 o programa é dedicado aos jovens, com o Barca Jovem em diversos espaços da vila; e de 18 a 24 de agosto realiza-se a afamada Romaria de S. Bartolomeu, com a autenticidade habitual.

CERVEIRA RECEBE 17ª REGATA INTERNACIONAL PONTE DA AMIZADE

Regata Amizade.jpg

220 atletas participam na 17ª Regata Internacional Ponte da Amizade

Este domingo, uma grande moldura humana vai enriquecer ainda mais a beleza do rio Minho. A 17ª Regata Internacional Ponte da Amizade conta com a participação de 222 atletas, de 14 clubes (nove portugueses e cinco espanhóis), 142 embarcações e inúmeros apoiantes nas margens, a partir das 10h00.

Organizada pela Associação Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, a regata inclui várias provas, dos escalões benjamins, infantis, iniciados e juvenis.

Referência no calendário desportivo da modalidade, a Regata Internacional Ponte da Amizade promove o convívio e bem-estar dos jovens desportistas, através de uma competição salutar, de forma a divulgar o remo e a valorizar o vasto património natural que abraça Vila Nova de Cerveira.

CAMINHA: “À CONVERSA COM A CIÊNCIA” NA INCUBADORA DE ARGELA REVELOU INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E RIQUEZA FLORÍSTICA DA SERRA D’ARGA

DiaBiodiversidadeINcVerde_-5.jpg

Conversas com habitantes da Serra, observação e análise em laboratório são base de tese de Mestrado

A Incubadora Verde, em Argela, é parte há quase dois anos de um trabalho de investigação no âmbito do NUTRIR - Núcleo Tecnológico para a Sustentabilidade Agroalimentar, em colaboração com o IPVC - Instituto Politécnico de Viana do Castelo. No Dia Internacional da Biodiversidade, foi o local escolhido para a primeira iniciativa “À conversa com a ciência”, sob o tema “Urdir a Teia: tradição e ciência na valorização dos recursos locais da Serra d’Arga”. Foi a oportunidade escolhida para dar a conhecer o trabalho científico ali desenvolvido pelo biólogo Alexandre Sá, mestrando na Universidade do Minho e bolseiro de investigação no IPVC.

Recorde-se que, em outubro 2022, aquando da inauguração da Incubadora Verde pela então Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, foi anunciado que no âmbito do NUTRIR tinham sido definidas para a estrutura de Argela três grandes áreas de estudo, uma delas precisamente a exploração de recursos florísticos da Serra d’Arga para fundamentar soluções de valorização da indústria fitofarmacêutica ou alimentar. Ficou assente, na altura, que nesta área iria trabalhar o primeiro ocupante da Incubadora, Alexandre Sá, um jovem bolseiro.

O Presidente da Câmara, Rui Lages, recordou então que o Município de Caminha resolveu criar a Incubadora Verde para Apoio ao Empreendedorismo Rural e Sustentável, anunciando que contaria com um núcleo de incubação de empresas e um espaço de trabalho partilhado, mas também incluiria a domiciliação do projeto NUTRIR.

Quase dois anos depois, Alexandre Sá tem a sua investigação concluída e em breve irá defender o trabalho realizado na Serra d’Arga, agora convertido em tese de Mestrado. Depois de muitas conversas com os habitantes da Serra d’Arga e da observação e análise em laboratório de múltiplas espécies florísticas, sabe-se bastante mais sobre o território, numa investigação que concilia tradição e biodiversidade, valoriza e testa o conhecimento tradicional (protegido pela UNESCO).

O investigador destacou a enorme riqueza e variedade das espécies florísticas que encontrou na Serra d’Arga, em número superior às já identificadas, por exemplo, no Parque da Peneda Gerês, com uma área muito mais vasta. A investigação de Alexandre Sá equaciona o impacto local do estudo etnobotânico, dividido em áreas como o conhecimento cultural, uso tradicional de plantas e análise fitoquímica. Daqui surgem as possíveis ligações/aplicações ao Turismo, Gastronomia, Indústria farmacêutica e Indústria Alimentar e consequentemente à Cultura e Comércio de plantas aromáticas/medicinais.   

A sessão foi iniciada com uma intervenção da também bióloga Ângela Ribeiro, investigadora do NUTRIR-CISAS-IPVC. A bióloga falou de biodiversidade e dos perigos associados, sublinhando que a globalização e a mudança dos estilos de vida são poderosas ameaças dessa realidade, registando-se uma perda progressiva da relação das pessoas com a natureza.

Para reverter o que classificou como ”erosão” do património biocultural, Ângela Ribeiro defendeu a aposta na etnobiologia (investigação multidisciplinar dedicada ao estudo da relação das pessoas com o ambiente/natureza vida), “inventariando o conhecimento, os saberes, as práticas, os valores e as crenças tradicionais sobre os recursos biológicos locais”, assim como o desenvolvimento de “novos produtos ou serviços (inovar) com base no conhecimento local e com isso valorizar as comunidades e a biodiversidade”.

Como referimos na apresentação da iniciativa “Urdir a Teia”, no Dia Internacional da Biodiversidade, 22 de maio, quisemos demonstrar como a cooperação entre governança local (Câmara Municipal de Caminha) e instituições de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (NUTRIR-IPVC) podem contribuir para a missão do Quadro para a Biodiversidade Global de Kunming-Montreal, designadamente na fundamentação científica de atividades, produtos e serviços baseados na biodiversidade.

DiaBiodiversidadeINcVerde_-9.jpg

DiaBiodiversidadeINcVerde_-10.jpg

DiaBiodiversidadeINcVerde_-11.jpg

DiaBiodiversidadeINcVerde_-20.jpg

BRAGA ROMANA… É FOGO!

438096757_456308700421439_4104146431203721033_n (1).jpg

Nas sombras da noite estrelada, as chamas sagradas dos deuses dançam e crepitam, iluminando a escuridão e aquecendo os corações dos habitantes de Bracara Augusta.

É nos espetáculos do fogo sagrado que a cidade antiga se transforma em altar de luz, onde os cidadãos se reúnem para celebrar a vida, a cultura e a identidade!

Foi assim, esta quinta-feira, no Palco Apolo, com Elementa Ignis.

 

438102445_456309000421409_1902081355524310758_n (1).jpg

438160325_456308867088089_8985723312199424463_n (1).jpg

441483847_456308760421433_8461129344628332716_n (1).jpg

441522774_456309160421393_2928676210141226597_n (1).jpg

441529121_456308737088102_3738594091536670486_n (1).jpg

441537555_456309213754721_3422362058516385731_n (1).jpg

PRESIDENTE DA CÂMARA DE ARCOS DE VALDEVEZ VISITOU AMBARES-ET-LA-GRAVE EM FRANÇA

524a581f-bedb-45f8-86d5-a8b58fe9625e.jpg

O Presidente da Câmara Municipal, João Esteves, visitou o município amigo Ambares-et-la-Grave, da zona de Bordéus.

Neste encontro, as autarquias debateram assuntos ligados a esta cooperação e analisaram a realização de iniciativas conjuntas, envolvendo a comunidade.

O Município arcuense pretende criar um contexto favorável para o desenvolvimento de ações de cooperação, estabelecendo relações sustentáveis entre as duas localidades, baseadas no princípio da reciprocidade e no contexto das respetivas competências.

O Município arcuense assinou um protocolo de amizade com Ambares-et-la-Grave, cujo objetivo é promover, apoiar e desenvolver as relações entre as organizações dentro do seu território; envolver as suas respetivas populações para o bem comum; desenvolver o intercâmbio de experiências, conhecimentos e Know-how; promover a democracia participativa, cofinanciamento, acompanhamento e avaliação das ações; melhorar as competências e especificidades de cada membro; promover as riquezas culturais e naturais de cada um dos territórios.

Este acordo surgiu dos contactos com Vanessa Cerqueira e Pierre Emmanuelle, com ligações familiares a Arcos de Valdevez e conselheiros municipais em Ambares-et-Lagrave.

Com estes encontros pretende-se aprofundar as relações entre as localidades, estabelecer novas áreas de cooperação entre as mesmas e promover uma aproximação entre os habitantes e as associações, já que nesta região vivem muitos portugueses, nomeadamente arcuenses.

b7a255a4-f6e3-4d43-aca4-89ba3dad715e.jpg

f70554e2-84bb-4fc5-a48f-757d72041f53.jpg

DKC DE VIANA: MARIA EANES CONVOCADA A ESTÁGIO DE PREPARAÇÃO PARA O CAMPEONATO DA EUROPA

Maria_Enes.jpg

A prestação de Maria Enes na Taça de Portugal valeu-lhe convocatória para estágio da seleção nacional onde pelo seu mérito e provas dadas foi selecionada para um novo estágio de preparação para o Campeonato da Europa de Juniores, de 8 a 22 de junho no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho.

O Campeonato da Europa irá decorrer na cidade de Bratislava, Eslováquia, de 27 a 30 de junho e conta com a presença de 33 países.

Ver em https://bratislava2024.canoe.sk

Fotos: FPC

A Direção

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE PROMOVE START ME UP – FEIRA DO EMPREGO, EMPREENDEDORISMO E FUTURO

28 e 29 de maio | Zona Ribeirinha de Esposende

O Município de Esposende vai promover, nos próximos dias 28 e 29 de maio, a Start Me Up – Feira de Emprego, Empreendedorismo e Futuro.

Tendo como palco a Zona Ribeirinha de Esposende, o evento pretende promover o contacto direto entre jovens/adultos, o mercado de trabalho e a oferta educacional, estimular o espírito empreendedor e desenvolver competências e o networking. Além de reunir empresas em stand, com cerca de uma centena de ofertas de emprego, promoverá dois dias repletos de palestras inspiradoras, sessões informativas e muitos contactos. Se para alguns o futuro próximo passa pela entrada no mercado de trabalho, muitos são os que procuram ainda a instituição de ensino mais indicada para si. Assim, entre os 25 expositores estarão também instituições de ensino, cujos stands permitirão aos participantes saber mais sobre as áreas de formação disponíveis.

A sessão de abertura da Feira e a visita inaugural aos stands decorrerá pelas 10h15, sendo antecedida da atuação de Tuna Mista do IPCA - Instituto Politécnico do Cávado e do Ave. Pelas 11h15, decorrerá a palestra “Financiamento: O que esperar do Portugal 2030?”, por Jorge Oliveira, do IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação.

Já no período da tarde, a Escola Profissional de Esposende realiza, pelas 14h00, um Showcooking. Uma hora depois, intervirá Rui Santos Couto, co-fundador da Founders Founders e Vice-Presidente de Marketing & Growth na Infraspeak, abordando a temática “Até ao topo: gerir a carreira com resultados”. A partir das 16h45 haverá espaço para a apresentação de empresas; a Solidal centrará a sua intervenção na temática “Suportando o Futuro” e a Esposack abordará o tema “Uma jornada de inovação e qualidade”, seguindo-se a apresentação da empresa Brestahl dedicada a “Uma jornada de inovação e qualidade”. A encerrar o primeiro dia da Start Me Up, pelas 18h15, decorrerá a palestra motivacional “Resiliência: Vencer a Adversidade”, por Jorge Sequeira, reconhecido como um dos mais influentes Keynote Speakers nacionais.

A marcar o arranque do segundo dia da Feira de Emprego, Empreendedorismo e Futuro, pelas 10h00, o antigo Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Carlos Oliveira, proferirá a palestra “A inteligência artificial e o futuro das profissões”. Ainda no período da manhã, o IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional, vai dar nota dos “Apoios à contratação e instrumentos de promoção do empreendedorismo”.

Pelas 14h30, Alberto Pinto, docente universitário, com Doutoramento na Área da Psicologia do Trabalho e das Organizações, apresentará a temática “CV estratégico: Destaque-se entre os candidatos”. Às 16h00, decorre novo Showcooking pela Escola Profissional de Esposende, findo o qual atuará a Tuna Gatuna, da Universidade do Minho. Pelas 17h45, a encerrar o Start Me Up, Ricardo Cibrão, Cofundador, Partner e Diretor da ICU Portugal e da SCN – School of Coaching and Neuroscience, falará sobre “Motivação e Foco e o seu impacto no desempenho”.

E porque o evento está pensado por forma a serem dois dias produtivos, estará disponível uma smart pod perfeita para entrevistas e reuniões. Um espaço projetado para acomodar até 4 pessoas e para aproveitar ao máximo o evento.

Mais informações disponíveis em: www.start.pt. As inscrições são efetuadas  em: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf54ywgTOPNLGi_eJtVv07Gj2NkWt0oxZ3GZTdtPjtpjKfRRw/viewform.

Esta ação enquadra-se na estratégia do Município de apoio à dinamização da economia do concelho, alinhada com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.

Start Me Up.jpg

PONTE DA BARCA ALIENA TERRENOS NO PARQUE EMPRESARIAL DO RODO

Abertura do segundo Procedimento para Alienação de Lotes de Terreno no Parque Empresarial do Rodo

A Câmara Municipal de Ponte da Barca informa que já se encontra aberto o segundo processo de candidaturas para alienação de lotes de terreno destinados à instalação de unidades empresariais no Parque Empresarial Il da Área Empresarial do Rodo.

Os lotes tem como finalidade a instalação de unidades destinadas a atividades industriais, armazenagem, logística, bem como atividades de comércio e serviços. com as características compatíveis com a lógica de funcionamento desta área.

Os interessados deverão apresentar proposta mediante formalização de ficha de candidatura submetida em formulário próprio disponível no site da autarquia através do link: https://www.cmpb.pt/noticia.php?id=2549, até ao dia 22 de junho, onde se encontra disponível também o Edital, Regulamento e Procedimento para Alienação de Lote.

PER__novo02.jpg

CÂMARA DE BARCELOS PROMOVE DIA MUNDIAL DA CRIANÇA COM JOGOS TRADICIONAIS NA NATUREZA DE 27 A 29 DE MAIO

Imagem 1 (52).jpg

“Brincadeiras sem Tempo” é o mote para a celebração do Dia Mundial da Criança 2024, promovida pelo Município de Barcelos, entre os dias 27 e 29 de maio, no Centro Hípico Irmão Pedro Coelho, localizado em Areias de Vilar. Durante três dias, os alunos da Educação Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do Ensino Básico das escolas públicas do concelho, que se inscreveram nesta iniciativa, vão viver uma autêntica aventura na natureza, numa grande operação que mobiliza todos os serviços municipais.

Jogos tradicionais, como o jogo do lencinho, saltar à corda, corrida de sacos, jogo do elástico, jogo do mata, jogo do galo, barra do lenço, entre muitos outros, são algumas das atividades preparadas para os mais de 2.500 alunos das escolas do concelho, entre o Pré-Escolar e o 1.º Ciclo, que assim terão a oportunidade de experimentar, de forma lúdica e divertida, todos os jogos tradicionais, em ambiente recreativo e de grande convívio.

Para esse efeito, a Câmara de Barcelos preparou um programa especial que integra atividades que privilegiam o brincar na natureza, proporcionando às crianças momentos agradáveis, durante os quais serão desenvolvidos jogos em sistema rotativo. Paralelamente, as crianças também vão poder participar num diversificado programa de outras atividades, como oficinas variadas, ateliês e espetáculos.

Nestes três dias, a Câmara Municipal de Barcelos assegura o transporte das crianças das suas escolas e jardins de infância para o Centro Hípico, fornecendo também um lanche a todos os alunos.

CERVEIRA LANÇA JÓIA MUNICIPAL A SER COMERCIALIZADA PELOS OURIVES LOCAIS

DSC08147.jpg

Inesgotável, a criatividade cultural de Vila Nova de Cerveira tem um novo elemento identitário, sustentado num passado histórico com um futuro promissor: a Conta de Cerveira – Joia Municipal. Símbolo de estatuto social, a peça arqueológica original (séc. VI), encontrada em 1985, nas escavações do Aro Arqueológico de Lovelhe, distingue-se pela raridade, autenticidade e elegância, critérios rigorosamente respeitados na réplica em ouro idealizada pela Câmara Municipal e que passará a ser comercializada pelos ourives locais.

Assumindo a socialização patrimonial como uma ferramenta crucial para a perpetuação do legado cultural através das gerações, o Município de Vila Nova de Cerveira apresentou publicamente, esta quinta-feira, no Jardim do Solar dos Castros, a réplica da conta suevo-visigótica, numa lógica de preservação cultural, mas também de valorização socioeconómica e de atrativo turístico.

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal, o lançamento da Conta de Cerveira – Joia Municipal é “um mergulho na riqueza da criatividade humana, devolvendo este símbolo de união e de identidade de um território a um povo”. Rui Teixeira destacou mais um “marco histórico em que Cerveira marca a diferença na cultura e na arte, neste caso em particular na arte com história, através da valorização do património histórico de Vila Nova de Cerveira”. Enquadrado na estratégia municipal “centrada na cultura, no turismo, na atratividade e na dinamização de Vila Nova de Cerveira nas várias vertentes”, o objetivo é que “a região e internacionalmente conheçam um pouco da nossa história através desta peça, adquirindo uma replica para divulgar Vila Nova de Cerveira através de uma arte como o é a joalharia”, acrescentou o autarca cerveirense.

Encontrada, em 1985, pelo conceituado arqueólogo Carlos Brochado de Almeida, aquando das escavações no Aro Arqueológico de Lovelhe, Vila Nova de Cerveira, a Conta de Cerveira evidencia uma civilização presente no Noroeste Peninsular. Trata-se de uma peça de forma bitroncocónica, composta por 95% de ouro, e 5% de prata e ferro, numa distribuição muito irregular. São 3cm de comprimento e 1.5cm de largura, a pesar 8,5gr, mas de um valor histórico incalculável.

Além de autêntica, é rara porque as contas mais aproximadas que se conhecem a nível ibérico são duas de brincos com fio torso de ouro, uma procedente de Daganzo de Arribas (Madrid), depositada no Museu Nacional de Arqueologia Espanhol (séc. VI); e a outra proveniente de Torre Condimento (Jean) guardada no Museu Arqueológico de Barcelona (séc. VI).

O lançamento da Conta de Cerveira – Joia Municipal ficou marcado pela presença de Inês Carvalho, jovem modelo cerveirense com várias participações em concursos de beleza regionais e nacionais, e que ostentou a peça durante o evento que decorreu no Jardim do Solar dos Castros.

DSC07931.jpg

DSC07959.jpg

DSC08124.jpg

Pág. 1/49