Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANA DO CASTELO: INAUGURADO SINTÉTICO DE VILA FRANCA APÓS INVESTIMENTO DE 270 MIL EUROS

Foi ontem inaugurado o relvado sintético do Campo Visconde da Barrosa, em Vila Franca, após um investimento de 269.519 euros por parte do município, integrando a empreitada de “Construção de relvados sintéticos / equipamentos (Lote 1 – Perre, Lote 2 – Deocriste e Lote 3 – Vila Franca)”, num valor global de 800 mil euros.

vilafranca (1).jpg

Este investimento vai ao encontro da aposta que tem sido feita pelo Município para a transformação profunda do tecido desportivo e dos equipamentos desportivos do concelho. Neste momento, está a ser feito um investimento de 5,3 milhões de euros em equipamentos desportivos, no âmbito da Viana do Castelo – Cidade Europeia do Desporto 2023.

Encontram-se ativos em Viana do Castelo 71 associações/clubes com atividade regular no território através de mais de 160 equipas federadas que representam o concelho nas provas regionais, nacionais e internacionais. Estas coletividades são apoiadas na sua atividade diária pela autarquia, com o objetivo de proporcionar condições para uma melhoria permanente do treino, aumentando o número de participantes, estimulando a prática e os princípios do associativismo.

O concelho vianense conta com 85 mil habitantes, reunindo cerca de 5.000 atletas federados e 5.000 alunos envolvidos em projetos desportivos nas escolas. Os equipamentos municipais garantem 500 mil utilizações anuais, sendo que cerca de 58% da população pratica atividades de lazer.

O Município tem investido fortemente na melhoria das instalações desportivas, com a requalificação dos equipamentos existentes ou a construção de novas infraestruturas. Este é um trabalho em contínuo, que visa dar resposta às necessidades dos vianenses e dos clubes e associações, incentivando um estilo de vida saudável e hábitos saudáveis na comunidade local.

vilafranca (2).jpg

vilafranca (3).jpg

vilafranca (4).jpg

vilafranca (5).jpg

vilafranca (6).jpg

vilafranca (7).jpg

TEATRO MUSICAL, DE REVISTA E DE COMÉDIA PREENCHEM TRÊS SÁBADOS DE MARÇO EM CERVEIRA

ETC… Encontros de Teatro de Cerveira - 9ª edição

Para assinalar o Dia Mundial do Teatro, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira apresenta uma programação de valorização do teatro enquanto arte performativa, numa estratégia de descentralização cultural, a nível regional.

Março - ETC - Cartas na mesa.JPG

Em março, o Cineteatro de Cerveira - Marreca Gonçalves vai ser palco de mais uma edição do ETC… Encontros de Teatro de Cerveira, com três espetáculos de teatro diferentes, de forma a cativar diversas faixas etárias, mas tendo como denominador comum a boa disposição, provocando longas gargalhadas. As sessões decorrem nos sábados 5, 19 e 26 de março e o levantar do pano acontece às 21h30. A iniciativa assinala o Dia Mundial do Teatro, que se comemora, anualmente, a 27 de março, e pretende contribuir para valorizar o teatro enquanto arte performativa, numa estratégia de descentralização cultural, a nível regional.

O ciclo de espetáculos inicia no dia 5 de março, com Pluft – O Fantasminha, protagonizado pela Companhia de Teatro ADN de Palco. Dirigido ao público infantojuvenil, este musical procura abordar muitos dos medos infantis, propondo uma reflexão sobre o receio do desconhecido, com recurso à diversão e interação.

No dia 19 de março, entra em cena a comédia Cartas na Mesa, da Fora de Cena Produções. Maria e Pedro são um casal jovem que resolvem convidar os novos vizinhos para jantar, mas Pedro, que não concorda com o convite da mulher, vai fazer de tudo para que o jantar seja um desastre. Carmo e Joaquim, os novos vizinhos, são um casal mais velho, já com filhos, com uma vida estável e organizada, que aceitaram de bom agrado o convite, sem saber o que os espera… vai ser uma bomba de riso!

A edição 2022 do ETC… Encontros de Teatro de Cerveira termina, no dia 26 de março, com o espetáculo Volt’a Portugal em Revista, da Associação Cultural – Sonhos em Cena. Hino à boa disposição, o elenco de luxo, António Calvário e Natalina José promete duas horas de gargalhadas soltas e pensamentos alegres, onde não falta a crítica social, a sátira, a emoção e o afeto.

A entrada é livre, mas sujeita à lotação máxima do espaço.

Março - ETC - Pluft, o fantasminha.jpg

Março - ETC - Volta Portugal em revista.jpg

BRAGA ENCERROU COM CHAVE DE OURO O EMACI 2022

Braga viveu uma semana repleta de desporto com o EMACI – European Master Athetics Championship Indoor 2022. Com mais de 100 horas de competição dos cerca de 2400 atletas oriundos de 43 países, o Campeonato Europeu de Veteranos em Pista Coberta deixa um legado inestimável para o futuro da Cidade e do país, visto que foi a primeira vez que Portugal recebeu este evento.

Emaci_024.JPG

Reconhecida internacionalmente, esta iniciativa veio dar continuidade ao trabalho desenvolvido em Braga no que ao desporto diz respeito e revelou-se um estimulo para a generalidade da população para a prática desportiva.

Ontem, no último dia de competição, Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, passou o testemunho à cidade de Torun, na Polónia, que será a anfitriã da competição em 2025.

Para o Autarca este foi um evento que teve um papel importante ao nível da dinamização económica e visibilidade da Cidade. “É uma competição que certamente teve um grande eco internacional, sendo que Braga deu novamente provas de que dispõe de toda a capacidade para organizar eventos desta magnitude”, salientou Ricardo Rio.

Com uma vida ligada ao atletismo, Sameiro Araújo, vice-presidente da Câmara de Braga considerou ser “importante mostrar aos portugueses e aos Bracarenses que a actividade física é extremamente importante na vida das pessoas, na sua qualidade de vida, e a longevidade depende muitas vezes disso”.

O EMACI – European Master Athetics Championship Indoor é uma competição disputada por atletas com mais de 35 anos de idade e, em Braga, as provas decorrem em vários locais da Cidade, nomeadamente no Altice Forum Braga, no Centro de Lançamentos Dr. Braga dos Anjos (Camélias), no Estádio 1º Maio, no Regimento Cavalaria 6 (corta-mato) e no Monte Picoto (marcha e estrada).

Emaci_025.JPG

Emaci_010.JPG

Emaci_018.JPG

VILA VERDE NAMORA PORTUGAL

Namorar Portugal. As refeições têm mais amor com a linha de mesa da Aliança Artesanal

Toalhas de mesa, guardanapos, argolas de guardanapos e caminhos de mesa inspirados nos Lenços de Namorados. O amor está no lar e as refeições têm mais cor e sabor com a nova linha de produtos Namorar Portugal da Aliança Artesanal.

namorportu (8).jpg

A linha de mesa foi apresentada por Cristina Lopes, uma das bordadeiras que trabalham diariamente para manter viva a tradição secular dos Lenços de Namorados. A sessão decorreu ao final da tarde de hoje, 27 de fevereiro, no Espaço Namorar Portugal, em Vila Verde, paredes meias com a sede da Aliança Artesanal.

namorportu (1).jpg

Linha em Algodão

Habitual escolha para matéria-prima, desta vez o linho foi preterido pelo algodão. Como são produtos que têm que ser lavados com maior frequência, o algodão torna a manutenção mais fácil e permite que os produtos sejam utilizados como itens do quotidiano. Os modelos apresentados são apenas propostas. Como já é apanágio, todos os produtos podem ser personalizados de acordo com os gostos dos clientes.

A apresentação da nova linha de produtos Namorar Portugal decorreu após um workshop de bordado dirigido pelas bordadeiras da Aliança Artesanal. Os participantes idealizaram, desenharam e aprenderam a bordar os seus próprios Lenços de Namorados.

Atividades que lançam as sementes para que a tradição continue a germinar a cada dia e a veicular mensagens de carinho, paz e amor, cada vez mais importantes nos dias que correm. Ambas as iniciativas integraram a programação turístico-cultural ‘Fevereiro – Mês do Romance 2022’, do Município de Vila Verde.

namorportu (2).jpg

A chama da tradição continua acesa

Presente na sessão, a presidente do Município de Vila Verde não poupou elogios ao trabalho desenvolvido na Aliança Artesanal. “Uma tradição com centenas de anos que chega aos dias de hoje e se reinventa graças à coragem, resiliência, persistência… ao esforço e amor que estas mulheres colocam em cada um destes produtos”, afirmou Júlia Fernandes.

A edil deixou ainda um alerta em jeito de desabafo, “o artesanato precisa ser mais valorizado e protegido”, antes de se debruçar sobre a nova linha de produtos. “É maravilhosa. Com grande criatividade, continuam a produzir coisas novas com os motivos dos Lenços de Namorados. Propostas arrojadas que vão fazer as delícias de qualquer lar”, concluiu.

namorportu (3).jpg

namorportu (4).jpg

namorportu (5).jpg

namorportu (6).jpg

namorportu (7).jpg

FIM-DE-SEMANA COM ARROZ À MODA DE PONTE DE LIMA REALIZA-SE DE 4 A 6 DE MARÇO

Conhecida pela sua gastronomia, a Vila Mais Antiga de Portugal, promove o Fim de Semana Gastronómico do Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, nos próximos dias, 4, 5 e 6 de Março.

22253141_JUCjh.jpeg

Ponte de Lima retoma a iniciativa “Fins de Semana Gastronómicos”, integrado no projeto “Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta22”, dirigido aos agentes locais e aos empresários do setor turístico hoteleiro e da restauração. Esta iniciativa abrange as campanhas especiais de alojamento, com 10% de desconto nas unidades hoteleiras aderentes, para as noites de sexta-feira e sábado, e oferta de um leite-de-creme por cada dose de sarrabulho, nos restaurantes aderentes, nas refeições de sábado e domingo.

Este Fim de Semana Gastronómico do Arroz de Sarrabulho, enquadra-se numa parceria com a entidade do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), cuja missão visa promover os produtos endógenos, como um dos produtos turísticos que contribui de forma significativa para a coesão territorial.

O evento que propõe uma combinação de experiências gastronómicas, num conceito ligado à terra e à tradição, procura promover e consolidar o ex-líbris da sua gastronomia, um dos verdadeiros motores do desenvolvimento económico do concelho: o Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, bem como os enchidos e os fumados.

Nesta perspetiva, e com o objetivo de manter vivas as tradições e os costumes, neste Fim de Semana os restaurantes aderentes do concelho de Ponte de Lima apresentam doses generosas e aromas condimentados capazes de atrair os locais e forasteiros à Vila.
A par das ofertas gastronómicas disponíveis nos restaurantes do concelho, ao longo do Fim de Semana o Centro Histórico de Ponte de Lima será invadido por animação de rua e arruadas, proporcionando momentos de alegria e animação.

CAMINHA: NOVA PRESIDENTE DA CPCJ APELA AO ENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE NO TRABALHO DA COMISSÃO

Foco na questão dos consumos, vícios, violência, bullying, assim como nos perigos das novas tecnologias

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do Concelho de Caminha (CPCJ) tem uma nova presidente. Eleita este mês, a caminhense Renata Monteiro destaca, entre o foco das intervenções, a questão dos consumos, vícios, violência, bullying, assim como os perigos das novas tecnologias. Privilegia também a participação: “Convido toda a comunidade a participar nas nossas atividades, a todas as instituições e entidades que se identifiquem a apoiar a nossa missão e de uma forma geral a que todos estejam atentos e sejam, connosco, parte da solução”.

Renata Monteiro 1.jpg

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens é uma instituição oficial, não judiciária, com autonomia funcional, que visa promover os direitos da criança e do jovem e prevenir ou pôr termo a situações suscetíveis de afetar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral.

Renata Monteiro afirma-se preparada e ciente da responsabilidade ao assumir a presidência da CPCJ, mas também apoiada pela equipa de trabalho que a acompanha. “Temos como óbvia e clara prioridade a atenção, o cuidado e o acompanhamento aos processos e aos casos de crianças e jovens em risco do nosso concelho, numa tentativa de descobrir e estimular junto das famílias e das instituições as soluções necessárias para qualquer situação que possa colocar o presente e o futuro de alguma das nossas crianças ou dos nossos jovens em desequilíbrio e em ameaça”, sublinha.

“Ainda assim, atuar junto da comunidade em geral na prevenção, na consciencialização e na sensibilização de temáticas e situações que vão de alguma forma comprometendo e colocando em cheque o futuro das nossas camadas infantis e juvenis e, por isso, o futuro da nossa sociedade é também uma das nossas preocupações e prioridades”, conclui a responsável.

Renata Monteiro, com 32 anos, é arquiteta. “A Rua e as Meias Casas de Pescadores de Caminha” foi o tema escolhido pela jovem arquiteta para a sua tese de mestrado, tendo assumido que o trabalho pretendeu divulgar e consciencializar para a salvaguarda deste tipo de património. A tese foi aprovada com 19 valores pelo júri da Escola Superior Gallaecia, onde se formou em Arquitetura e Urbanismo e já foi divulgada internacionalmente. Deputada da Assembleia Municipal de Caminha desde 2017, desenvolve trabalho voluntário em várias associações e movimentos concelhios.

Destaca que os contactos da CPCJ de Caminha estão ao dispor de todos, a qualquer hora, através do 258022058, do 912514477, do nosso e-mail cpcj.Caminha@cnpdpcj.pt ou mesmo das redes sociais associadas.

Qualquer pessoa que tenha conhecimento de situações de crianças e jovens em perigo, deve comunicá-las às entidades com competência em matéria de infância e juventude, entidades policiais, Comissões de Proteção ou autoridades jurídicas. Esta comunicação é obrigatória quando da situação resulte perigo para a vida, integridade física ou psíquica ou liberdade da criança ou do jovem.

A CPCJ é constituída por representantes do Município, Segurança Social, Serviços Locais do Ministério da Educação, Serviços da Saúde, IPSS; Associações de Pais, Associações Juvenis, Desportivas e Culturais, IPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude, IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional, GNR de Vila Praia de Âncora, GNR de Caminha, três técnicos cooptados pela Comissão e quatro elementos designados pela Assembleia Municipal.

Renata Monteiro.jpg

JOVEM VIANENSE LIA MOREIRA NO PÓDIO DISTRITAL FEMININO DE SUB8 DO CAMPEONATO DE XADREZ

A jovem Lia, que faz parte da Academia de xadrez da ADC Perre, estreou-se de forma promissora em provas oficiais.

20220226_101603.jpg

O campeonato distrital de jovens em xadrez, organizado pela Associação de Xadrez do Distrito de Braga, está ainda a decorrer, em Braga, até dia 1 de março. É a maior prova para jovens xadrezistas realizada no Minho e conta nesta edição com a presença de mais de sessenta jogadores. A Academia de xadrez da ADC Perre marca presença no evento com 14 jogadores em todos os escalões etários.

Nos escalões mais jovens, o primeiro a terminar foi o dos sub8, com a jovem jogadora da ADC Perre, uma das mais jovens presentes na competição, com apenas 6 anos, completados em janeiro, a terminar a sua participação na terceira posição do setor feminino.

Também já terminada está a competição de sub10, na qual participaram Tomás Miranda e Olavo Gonçalves em representação da ADC Perre. Terminaram a prova na 5ª e 6ª posições, respetivamente.

20220226_151355(0).jpg

20220226_151405.jpg

AS VIVÊNCIAS DA EMIGRAÇÃO PORTUGUESA NOS PALCOS DO TEATRO

Daniel Bastos

  • Crónica de Daniel Bastos

Realidade incontornável na sociedade portuguesa, o fenómeno da emigração tem merecido cada vez mais a atenção de diversos campos de produção artística, como é o caso do Teatro, umas das principais manifestações artísticas, e um fenómeno cultural de enorme alcance na formação e desenvolvimento da cidadania.

Em Portugal, ao longo da última década, é notório o interesse que várias companhias teatrais têm dedicado a este elemento estruturante da identidade coletiva nacional, como comprovam as inúmeras peças que têm sido levadas à cena inspiradas nas vivências da emigração.

Os exemplos são variados e perpassam o território nacional, na esteira da transversalidade do fenómeno migratório na sociedade portuguesa. No ocaso de 2011, por exemplo, o Teatro Municipal da Guarda (TMG), encetou um espetáculo sobre a odisseia da emigração lusa dos anos 60 para França, justificando então o seu diretor artístico a aposta no mesmo, pela atualidade da temática e a ligação muito forte da mesma com a região.

Em 2014, ano em que a emigração portuguesa se manteve num patamar elevado, o Teatro Experimental do Porto, levou a cena no Auditório Municipal de Gaia a peça “Nós somos os Rolling Stones”, que se assumiu como um manifesto geracional sobre a emigração de jovens lusos. Este novo paradigma da emigração portuguesa foi retratado no ciclo Migrações, que decorreu em 2018 no Teatro Maria Matos, em Lisboa, onde foi abordada a experiência de emigrantes portugueses em Great Yarmouth, uma pequena vila na costa leste de Inglaterra, através do espetáculo “Provisional figures Great Yarmouth”, que tinha sido já apresentado no Reino Unido e no Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, no Porto.

Presentemente, ainda no decurso do mês de fevereiro, duas companhias teatrais trouxeram à cena espetáculos dedicados ao fenómeno da emigração portuguesa. Nomeadamente, a academia de teatro bracarense Tin.Bra, que estreou na capital do Minho o espetáculo “Odisseia da Emigração: IR”, a primeira peça de uma trilogia sobre a emigração portuguesa dos anos 60. Inspirada nas experiências e vivências da emigração portuguesa, a partir da década de 1960, a peça usa o teatro e a música como instrumento artístico para retratar a realidade deste fenómeno cultural de enorme impacto na região minhota.

Na mesma esteira, o Teatro Manga, uma companhia fixada em Lisboa e dedicada às artes performativas que trabalha no cruzamento entre teatro, dança e performance, estreou no Espaço Escola de Mulheres (Clube Estefânia), estreou a peça “Emigrantes”. Inspirada em “The Arrival”, obra gráfica de Shaun Tan, o espetáculo Emigrantes conta a história da experiência global que é a migração e leva-nos a pensar sobre os processos de adaptação e integração das comunidades migrantes.

A importância crescente que várias companhias teatrais têm dado à temática da emigração lusa, aviva simultaneamente o impacto do fenómeno no território nacional, e a frase imbuída de atualidade de Almeida Garrett, refundador do teatro português: “O Teatro é um grande meio de civilização”.

TORRE DO RELÓGIO DE CAMINHA ILUMINADA COM AS CORES DA BANDEIRA DA UCRÂNIA

Caminha expressa solidariedade com o povo ucraniano e apela à Paz

O Município de Caminha iluminou a icónica Torre do Relógio com as cores da bandeira da Ucrânia em sinal de solidariedade com o Povo e a Nação da Ucrânia. Num gesto de solidariedade que decorre da Moção do Apelo à Paz aprovada na Assembleia Municipal de Caminha no dia de ontem, a Câmara Municipal promoveu esta iniciativa que marcará a noite de sábado do Centro Histórico daquela vila raiana.

3M1A7315.jpg

Para Miguel Alves, Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “a guerra e o derramamento de sangue nunca é solução. Condenamos vigorosamente a agressão à soberania da Ucrânia e lançamos, do nosso torrão de vida, um pungente apelo à Paz. Caminha está solidária com o Povo da Ucrânia e lamenta a ação unilateral e violenta do Governo russo que colide com a vontade maioritário da sua população. Apelamos a que se possa regressar à mesa da diplomacia e damos nota da nossa disponibilidade para acolher refugiados da guerra de acordo com as necessidades identificadas e os recursos que temos ao nosso dispor. Depois do que passamos no período pandémico, esperávamos tudo menos este retrocesso civilizacional que afeta a vida de milhões das pessoas e a economia de todo o planeta. Só há um caminho e esse caminho é o da Paz”, remata Miguel Alves.

3M1A7344.jpg

3M1A7298.jpg

MULHERES SOCIALISTAS DEBATEM O EMPREENDEDORISMO NO ALTO MINHO

Hoje as Mulheres Socialistas do Distrito de Viana do Castelo, vão, em Caminha, debater o empreendedorismo feminino no Alto Minho.

A partir das 15 horas, o Auditório da Biblioteca Municipal de Caminha recebe esta iniciativa que pretende “reforçar o poder feminino tão vincado no Alto Minho, como demonstram as nossas tradições e costumes”, refere Sandra Vieites, presidente da Estrutura Federativa das Mulheres Socialistas do Alto Minho.

Presentes neste debate estarão Cristina Vaz, da Oficina do Empreendedor do Município de Valença, e Cristina Sousa, empreendedora e consultora e Coach na empresa I Have The Power.

Nesta sessão estarão ainda outras empreendedoras que irão partilhar as suas experiências e mostrar os desafios de empreender no Alto Minho. 

O evento é gratuito e “aberto a todos e todas que quiserem debater e trocar ideias para podermos fazer mais e melhor pelas mulheres do Alto Minho.”

VIII BTT XCO DE MELGAÇO CONTA PARTICIPANTES DE OITO NACIONALIDADES

Prova acontece nos dias 5 e 6 de março

Melgaço acolhe, nos dias 5 e 6 de março, o VIII BTT XCO de Melgaço. É a 1ª prova da Taça de Portugal de XCO Internacional (C1) e marca também o arranque do Campeonato do Minho de BTT XCO – POPP Agency. Até ao momento, o evento tem já cerca de 350 atletas inscritos e de oito nacionalidades, mas as inscrições ainda estão a decorrer: até dia 2 de março, no site da Federação Portuguesa de Ciclismo.

VIII-XCO-Melgaco-Centro-de-Estagios-de-Melgaco.jpg

A disputar num circuito criado para o efeito na área circundante do Centro de Estágios de Melgaço, com todas as condições de segurança, o percurso será bastante diversificado com subidas duras, rock gardens, saltos, descidas técnicas e demais atrativos para que o espetáculo e divertimento estejam garantidos.

A prova assume-se como o primeiro grande evento desportivo do ano de 2022 em Melgaço e a organização espera ter uma boa adesão. «Contamos com a participação dos melhores atletas nacionais, mas temos também já inscritos atletas internacionais com títulos de campeões nacionais na modalidade e ainda atletas com participações olímpicas e presenças em Taças do Mundo de BTT. É um orgulho receber os melhores. Melgaço tem de facto condições de excelência que nos colocam numa posição ímpar para a realização de provas desta modalidade e também de outras.» afirma o presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, considerando que «acreditamos que o alívio nas restrições em virtude da pandemia Covid-19 ajudará neste sentido. Da nossa parte tudo faremos para garantir todas as condições de segurança.»

VII BTT XCO de Melgaço  (1).JPG

O programa prevê treinos no sábado, dia 5 de março, entre as 10h00 e as 17h30, realizando-se a competição no domingo, dia 6. Pelas 9 horas será dada a partida para a primeira corrida (cadetes masculinos e femininos) e pelas 10h15 realiza-se a prova para os atletas dos escalões de juniores (masculinos) e para todas as categorias femininas. Os atletas masters (masculinos) e de paraciclismo (masculino) começarão a competir às 12h15 enquanto a prova rainha, para elites e sub 23 (masculinos), tem início marcado para as 14h30.

O evento é promovido em conjunto pela Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e pelo Município de Melgaço, e conta com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho, da Federação Portuguesa de Ciclismo, da Cision, da POPP Design, da Strong Speed, da Navega Rías Baixas, da Raiz Carisma – Soluções de Publicidade, da Arrecadações da Quintã, da Polisport, da UnaSeguros, da Seg3 - Mediação de Seguros e da Bike – Tudo sobre o mundo do BTT.

VII BTT XCO de Melgaço 2 (2).JPG

AUTARQUIA CERVEIRENSE APOIA PROJETO PIONEIRO DE INSTALAÇÃO DO BALCÃO SNS 24 EM MENTRESTIDO

Atendimento personalizado acontece, numa primeira fase, aos domingos de manhã na Junta de Freguesia

 O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, enaltece “um serviço de proximidade em prol da saúde pública preventiva,

evitando assim o aumento das desigualdades sociais e o acesso desequilibrado a cuidados de saúde básicos”. O objetivo é procurar alargar os benefícios deste balcão a outros pontos de concelho.

Balcao SNS 24 2.jpg

Os habitantes da Freguesia de Mentrestido, no concelho de Vila Nova de Cerveira, que precisem de renovar receitas de medicamentos, realizar uma teleconsulta (em articulação com a disponibilidade do Centro de Saúde), obter os certificados digitais Covid-19 ou atualizar os seus dados no Registo Nacional de Utentes já não precisam de se deslocar ao Centro de Saúde do concelho. Com a entrada em funcionamento do primeiro Balcão SNS 24 é possível resolver todas estas questões, através dos meios digitais, com a ajuda de um colaborador habilitado. O Presidente da Câmara Municipal, Rui Teixeira, e a Vereadora da Ação Social, Carla Segadães, visitaram, esta manhã, o espaço disponível na Junta de Freguesia de Mentrestido.

Fruto da parceria entre a ARS do Norte, a SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, a ULSAM - Unidade Local de Saúde do Alto Minho, a Junta de Freguesia de Mentrestido e o Município de Vila Nova de Cerveira, a instalação do Balcão SNS 24 em Mentrestido, considerada uma das freguesias do interior do concelho cerveirense, visa facilitar o acesso dos cidadãos aos vários serviços digitais do Serviço Nacional de Saúde, de uma forma segura e rápida.

De acordo com a Presidente da Junta de Freguesia de Mentrestido, Conceição Sousa, “apesar de parecer um ato simples, apresenta-se como uma grande mais-valia, sobretudo para os seniores que evitam fazer deslocações desnecessárias e dispendiosas à sede do concelho para resolver certo tipo de situações. Do feedback que tenho tido, acredito que este Balcão 24 SNS vai servir cerca de 70% da nossa população”.

Manifestamente satisfeito com a entrada em funcionamento deste projeto pioneiro no concelho, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira prioriza “as políticas de proximidade e de combate à desertificação, disponibilizando serviços e ferramentas que vão de encontro às necessidades reais das populações do interior”. Pois só, desta forma, é possível garantir “um serviço de proximidade em prol da saúde pública preventiva, evitando assim o aumento das desigualdades sociais e o acesso desequilibrado a cuidados de saúde básicos”. Expectante numa grande adesão, Rui Teixeira prevê poder “replicar esta experiência noutras freguesias do concelho, dando cumprimento a uma das prioridades plasmadas no programa eleitoral, pois incontornavelmente, as autarquias têm de ter um papel supletivo do esforço redobrado do Serviço Nacional de Saúde, sobretudo face ao contexto de pandemia Covid-19 e o seu impacto no agudizar das patologias”.

Ainda no âmbito da saúde e das boas notícias para a população de Vila Nova de Cerveira, o autarca cerveirense anuncia que, após a reorganização do Centro de Saúde local devido à Covid-19, está prevista a entrada em funcionamento numa outra freguesia do interior – Covas – uma extensão de saúde, em vez do polo de saúde que existia no período pré-pandemia“O objetivo é que, pelo menos durante dois dias por semana, um médico e um enfermeiro afetos a esta extensão prestem o devido apoio aos utentes. Deixando de se realizar apenas uma consulta deslocada, sem serviço de enfermagem, como era até aqui”, assegura.

Com um colaborador devidamente habilitado, o Balcão SNS 24 de Mentrestido vai prestar apoio assistido ao cidadão, sobretudo a quem tem pouca literacia digital, sem acesso a equipamentos tecnológicos ou à internet e a outros meios, numa primeira fase, todos os domingos, entre as 11h00 e as 13h00, podendo o horário vir a ser alargado consoante as necessidades.

Balcao SNS 24 3.jpg

Balcao SNS 24 4.jpg

Balcao SNS 24 1.jpg

AUTARQUIA DE PONTE DA BARCA APRESENTA ESTUDO SOBRE PAI VELHO – ENTRUDO TRADICIONAL DE LINDOSO

A Câmara Municipal de Ponte da Barca vai promover, no dia 6 de maio, a apresentação pública de um estudo sobre o Pai Velho – Entrudo Tradicional de Lindoso, uma das expressões maiores da nossa cultura popular,  projeto este, integrado na candidatura EEC – PROVERE Minho Inovação Norte 2020.

cmpb_pai_velho.jpg

A supervisão cientifica deste projeto/estudo ficou a cargo de Álvaro Campelo, reputado académico na área da antropologia, com larga experiência no conhecimento e investigação das comunidades do Alto Minho e com um vasto número de publicações.

Este documento incluiu as principais características desta manifestação cultural única, dá a conhecer os seus intervenientes e membros de comunidade, e destaca o território altamente ritualizado.

O objetivo é que venha a ser inscrito na Lista Nacional do Património Cultural Imaterial, após a apreciação da Direção Geral do Património Cultural.

É intenção da autarquia de Ponte da Barca manter vivas as tradições que constituem a identidade do concelho e as múltiplas facetas de um território onde as tradições e vivências se mantêm vivas e renovadas, promovendo e preservando o património material e imaterial de Ponte da Barca que é rico e vasto, como é disso exemplo, também, a Romaria de S. Bartolomeu, eleita uma das sete maravilhas da cultura popular de Portugal.

Recorde-se que o Pai velho é um dos mais raros e autênticos entrudos do país que acontece, habitualmente, no “Domingo Gordo” e na Terça-feira de Carnaval. No magnifico cenário das terras altas, em frente dos espigueiros e da eira comunitária, e tendo como pano de fundo o Castelo Medieval, tem lugar o engalanado cortejo que transporta o Pai Velho pelos lugares da aldeia para que o povo se junte à festa e celebre os dias de Carnaval. Um dos momento alto acontece na noite de Terça-feira, com o velório, a queima do Pai Velho e a leitura do seu testamento.

PONTE DE LIMA TEM EMPRESA ESPECIALIZADA EM DESIGN DE MOBILIÁRIO PERSONALIZADO

Executivo Municipal de Ponte de Lima visitou empresa especializada no design e conceção de modelos de mobiliário personalizado

O executivo da Câmara Municipal de Ponte de Lima visitou a empresa EBEN, instalada no Polo Empresarial da Gemieira. A empresa começou a laborar há um ano em Ponte de Lima, surgindo como resposta a uma necessidade do BMA Group, radicado em Paris, desde 2006.

WhatsApp Image 2022-02-24 at 16.48.38.jpeg

A EBEN, que conta com 27 colaboradores, é uma empresa especializada no design e conceção de modelos de mobiliário personalizado.

Micael Costa, sócio-gerente da EBEN destacou que a empresa foi um projeto iniciado em 2016 “baseado na necessidade da empresa mãe, sediada em Paris, a BMA Group, responder a um mercado de fabrico sobre medida e responder, cada vez mais, à exigência dos clientes e para se diferenciar no mercado dos escritórios”. O responsável comentou ter “encontrado” em Ponte de Lima “uma oportunidade de negócio com uma mão obra local muito qualificada e um nível de engenharia capaz de responder às exigências da EBEN”.

Micael Costa, filho de um emigrante de Ponte de Lima em França, nota que o que diferencia a EBEN “é a exigência, a qualidade, a capacidade de resposta rápida, a originalidade nos processos e a forma de lidar com os clientes”.

Orgulham-se de ser “uma carpintaria, mas com algo de diferente”, especificando a “arquitetura, o design, as patentes de produtos e uma grande dimensão internacional europeia”.

Sublinhou que, neste momento, 80% da produção é destinada à exportação, estando a maioria do mercado situado em França e 20% a nível nacional.

A EBEN faturou, no último ano, um milhão de euros e perspetiva alcançar nos próximos três anos os cinco milhões de euros.

Recentemente, ganhou o concurso para a construção da sede da Google na Europa, em Paris e exporta principalmente para França, Suíça, Alemanha e Luxemburgo.

Após a visita, o presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima enalteceu a existência de novos investimentos em Ponte de Lima, considerando ser “um bom sinal”.

“Não deixa de ser um sinal daquilo que têm sido as políticas económicas de atração em Ponte de Lima. Nós temos vindo, ao longo dos anos, a preencher os nossos polos industriais, estamos, neste momento, na fase de término de um polo industrial novo dedicado à indústria do granito e estamos também a iniciar a construção de um novo polo industrial na freguesia de Calvelo que contamos que possa melhorar e aumentar o tecido económico, nomeadamente no que diz respeito, também, àquilo que pode vir a ser um incentivo à qualificação de novos técnicos no concelho. Esta empresa não deixa de ser exatamente um exemplo daquilo que acontece”, afirmou Vasco Ferraz.

Para o presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima “a paixão pela terra” é também “um dos motivos pelos quais” os proprietários da empresa decidiram fazer o investimento em Ponte de Lima. “Estamos a falar de uma empresa em que um dos sócios é limiano, esteve fora muitos anos, e teve todo o prazer em voltar a Ponte de Lima. Fê-lo também através do seu outro sócio, o filho, luso-descendente”, sublinhou, acrescentando que estes laços a Ponte de Lima juntamente com “as políticas de incentivo fiscal que o Município pratica”, fizeram com que a empresa se sediasse em Ponte de Lima.

A fábrica de mobiliário de alta gama situa-se no Polo Empresarial da Gemieira, onde o Município de Ponte de Lima já não tem lotes disponíveis para venda e laboram atualmente 20 empresas.

WhatsApp Image 2022-02-24 at 16.48.46 (1).jpeg

WhatsApp Image 2022-02-24 at 16.47.52 (1).jpeg

WhatsApp Image 2022-02-24 at 16.48.15 (1) - Cópia

MUNICÍPIO VIANENSE OFERECE AMBULÂNCIA DE SOCORRO AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VIANA DO CASTELO

O Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, e o Vereador da Promoção da Saúde, Ricardo Rego, visitaram hoje a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo, no âmbito da oferta, por parte do município, de uma nova ambulância de transporte de doentes (ABTD) para ajudar a renovação da frota de emergência da corporação.

ABELO3859_presidente.jpg

A associação, que está prestes a completar 141 anos de existência, conta atualmente com seis ambulâncias de transporte de doentes, sendo que existe a necessidade de renovar a frota. O novo veículo, integralmente pago pelo município, vem assim beneficiar a frota dos bombeiros sediados no centro da cidade.

Fundada a 15 de maio de 1881, os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo surgiram depois de, em 23 abril do mesmo ano, um grande incêndio ter deflagrado num armazém de enxofre que continha 1.016 sacas daquele produto e uma porção de urze seca, que servia para a estivagem de navios.  

Conforme a história dos Bombeiros Voluntários descreve, ao grande incêndio de abril de 1981 “compareceu a Companhia de Bombeiros Municipais com os respectivos aparelhos, quase todo o Regimento de Infantaria 3, muitos guardas da fiscalização externa, e outras pessoas que, sob as ordens imediatas das autoridades, também presentes, principiaram a combater o incêndio, que ameaçava tomar enormes proporções”, mas “os vapores do enxofre a arder espalharam-se de maneira tal que sem o risco de asfixia fulminante ninguém se podia aproximar”.

Assim, “no dia 29 daquele mês, vários cavalheiros da cidade, a fim de combinarem nos meios a adotar para a organização de um corpo de bombeiros voluntários, reuniram-se na casa da Associação Comercial”. Depois, no dia 15 de maio, pelas 11 horas, realizou-se nas instalações do Liceu (hoje Escola Pluricurricular de Santa Maria Maior) uma reunião, que foi presidida pelo Governador Civil, Boaventura José Vieira. “Foi apresentado o projeto de estatutos, que foi aprovado, e logo ali foi aberta inscrição de sócios das diversas categorias em que se dividia a Associação”. Seguidamente procedeu-se à eleição da Direção e Comando, ficando assim constituídos, como Presidente, Boaventura José Vieira, e, como 1º Comandante, Randolpho Rosmiro Correa Mendes.

ABELO3871_ambulancia.jpg

ABELO3883_ambulancia.jpg

ABELO3912_grupo.jpg

20220225_144148.jpg

ABELO3842_ambulancia_presidente.jpg

MUNICÍPIO VIANENSE APOIA INSTITUIÇÕES DO CONCELHO

Assinados protocolos de colaboração com 22 IPSS, instituições e associações do concelho

Foram hoje assinados pela Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, os protocolos de colaboração com 22 Instituições Particulares de Solidariedade Social, instituições e movimento associativo de Viana do Castelo, num investimento de quase 395 mil euros por parte do Município. Na cerimónia, que contou também com a presença da Vereadora da Ação Social, Carlota Borges, foi referido que estes protocolos pretendem apoiar o trabalho diário promovido pelas coletividades, visando ainda o apoio excecional a situações de urgência no concelho.

ABELO2998 2.jpg

De acordo com o documento, “anualmente o Município de Viana do Castelo aprova um conjunto de apoios sociais a várias IPSS e outras instituições do nosso concelho, na medida em que a promoção da coesão social é uma prioridade para o nosso território, sendo apenas possível com a criação de plataformas de cooperação entre diversas entidades do nosso concelho”.

“O contributo para a erradicação e atenuação da pobreza, da exclusão, da melhoria da qualidade de vida da população, é possível através do estímulo da promoção do desenvolvimento territorial, sendo um dos objetivos do Município de Viana do Castelo”, lê-se ainda no documento, que refere que “as IPSS e demais instituições do concelho de Viana do Castelo que atuam na área da coesão, têm realizado um papel fundamental no tratamento das várias problemáticas sociais”.

Assim, para o GAF – Gabinete de Atendimento à Família foram aprovados um conjunto de apoios para a renda da Casa Abrigo, para o Fundo de emergência para apoio a situações de crise e carências graves das famílias e ainda para um contributo ao apoio a necessidades específicas e pontuais de famílias sinalizadas.

A Sociedade de S. Vicente de Paulo – Conselho Central de Viana do Castelo e a Cáritas Diocesana vão receber um contributo ao apoio a necessidades específicas e pontuais de famílias sinalizadas. Já a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo receberá um apoio, ao longo do ano, para o desenvolvimento da sua missão.

Foi ainda definido um apoio para comparticipação da renda da Lojinha Social do Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora de Fátima – Berço de Nossa Senhora das Necessidades e uma verba para a Íris Inclusiva, subsidiando renda das instalações e contributo ao cabal desenvolvimento dos fins sociais prosseguidos pela instituição. Foi também atribuído subsídio para a renda do Centro de Atividades Ocupacionais da APCVC – Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo. A ACAPO – Delegação de Viana do Castelo será subsidiada para comparticipação de renda e transporte dos utentes.

A Cruz Vermelha Portuguesa – Centro Humanitário do Alto Minho, Centro Social e Paroquial da Areosa, a Fundação AMA Autismo, a Fábrica da Igreja Paroquial de São Lourenço da Montaria, a Methamorphys, o Lar de Santa Teresa, a Associação de Dadores de Sangue da Meadela e a Associação de Reformados e Pensionistas de Barroselas foram igualmente abrangidos nesta proposta.

Também a APPACDM, a Associação de Reformados Pensionistas do Distrito de Viana do Castelo, a Casa dos Rapazes e Oficinas de S. José e a Re-food 4 Good – Associação, constam do conjunto de instituições apoiadas.

Para apoio à causa animal no concelho, garantindo comparticipação dos custos inerentes ao funcionamento e manutenção da sua missão de resgate e acolhimento de animais, foram definidos subsídios mensais à Associação Gatos de Ninguém e Resgate Animal Associação.

ABELO3011 2.jpg

ABELO3023 2.jpg

ABELO3041 2.jpg