Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

TRAJES TRADICIONAIS NÃO SÃO FARDETAS DE FANTASIA

A cada dia deparamo-nos com ranchos folclóricos exibindo trajes alegadamente tradicionais, subvertidos em autênticas fardetas de fantasia, mais próprias dos saraus carnavalescos das agremiações ou dos salões burgueses dos começos do século passado.

58761_356963744385468_148826516_n

A imaginação não possui limites: os casacos dos homens apresentam botões em ambas as abas sem casas para poderem ser abotoadas, exibem extensas filas de botões, por vezes de plástico e cor branca… muito ao jeito circense!

Seguem-se os emblemas estampados nas faixas colocadas à cinta. Em muitos casos, os desgraçados apenas possuem o colete, pois nunca aparecem de casaco: quando foram à feira, o dinheiro não dava para o fato completo… mas nem por isso os homens deixam de fingir que seguram as abas do casaco.

E, quanto ao traje de lavradeira, é para todos os gostos! Velhas matriarcas continuam a trajar à moda da Areosa com os seus fatos garridos e a exibir as três libras… nada disto com qualquer fundamentação etnográfica, porventura mais adequada para vender aos turistas nas casas de fado!

As fábricas de “trajes regionais” passaram a produzir fatos de todas as cores e feitios. Se o clinte quer que o brasão do seu concelho vá estampado no avental, faça-se a vontade! E, se é o nome da freguesia, então porque não bordá-lo à cintura? Um dia destes veremos os logótipos dos patrocinadores... É genuíno? É, sim senhor, ninguém é capaz de desmenti-lo… afinal de contas, quem avalia os avaliadores? O que importa é que eles avaliem os outros… ora, foi o próprio evangelista S. Mateus que, no Sermão da Montanha (7:1-5), disse o seguinte: “Não julgueis, para que não sejais julgados; porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e a medida de que usais, dessa usarão convosco. Por que vês o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que tens no teu? Ou como poderás dizer a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão.”

- Esta passagem bíblica aplica-se de forma notável ao folclore!

VILA VERDE: A COMER É QUE OS MINHOTOS SE ENTENDEM!

Gême. Casa cheia para degustar Pica no Chão e Pudim Abade de Priscos

A sede da Junta de Freguesia de Gême foi palco da estreia Pica no Chão e Pudim Abade de Priscos com lotação esgotada. O evento decorreu no passado sábado, dia 29 de setembro, com início marcado para 19h num ambiente de grande união e entusiasmo. Uma iniciativa gastronómica que integra a diversificada programação da Rota das Colheitas do Município de Vila Verde e que contou com organização da Junta de Freguesia de Gême.

DSC_1204

Sendo o concelho vilaverdense a ‘Capital de Pica no Chão’, Gême acreditou ser boa ideia dedicar um dia ao famoso prato, de forma a criar e a promover mais dinâmica na terra. Em conversa, os dois cozinheiros especialistas em confecionar o famoso arroz de cabidela disseram que a tarefa de confecionar para tanta gente não é problema para eles. “Já fazemos isto há anos, sabemos bem como trabalhar para multidões. É sempre um gosto e penso que as pessoas ficaram bem servidas, pelo menos não veio quase nada para trás”, diz um deles todo satisfeito. Pelas panelas passaram perto de duas dezenas quilos de arroz, vinte frangos caseiros e, ainda, dezenas de pataniscas estaladiças.

Como não poderia deixar de ser, a sobremesa eleita foi o célebre Pudim Abade de Priscos. Uma iguaria confecionada pela presidente da Junta de Freguesia, Natália Carvalho, que agradou ao paladar de muitas pessoas. Mais concentrado e com um toque mais adocicado, o pudim difere de todos os outros com a adição de lascas de toucinho de porco. A confeção deste pitéu deve-se à tradição que ele acarreta mas também é uma forma de homenagear o padre Manoel Joaquim Rebelo, um mestre na arte da culinária, que deu o nome ao famoso pudim Abade de Priscos.

DSC_1196

“O prato está excelente”

O ambiente familiar e animado estava à vista e vieram várias pessoas de vários locais. Maria de Lurdes e Luís Gomes vieram do Porto exclusivamente para se deliciarem com a iniciativa. Embora já tenham passado por Vila Verde noutras ocasiões, a senhora mostrou-se radiante com a atividade e deixa elogios. “O prato está excelente. Nota-se que é feito com cuidado, limpeza e que tem grande qualidade”, afirma Maria de Lurdes. 

Adianta também que foi uma atitude que promoveu a criação de laços de amizade, uma experiência que se revelou muito positiva: “Gosto muito deste convívio, das gentes da aldeia. Sinto-me completamente integrada, as pessoas são calorosas, deixam-nos à vontade. E isso é realmente bom!”. No desfecho da conversa, o casal diz que para o ano conta regressar. “Se estivermos bem, com a vida e de saúde, estamos cá novamente! Agora vamos ver qual é a próxima iniciativa da Rota das Colheitas”. Mais para o final, entrou em cena um grupo musical com concertinas e cantares típicos da região para alegrar ainda mais a festa.

DSC_1222

Visitantes “do Porto, Braga, Famalicão, Arcos de Valdevez…”

O presidente do Município de Vila Verde manifestou o contentamento por mais uma iniciativa de grande dinâmica, que só traz vantagens para a freguesia e para o próprio concelho. “Estão aqui a viver-se momentos de boa disposição. Uma iniciativa que está a conseguir juntar as pessoas para o benefício quer de Gême, quer de Vila Verde”. No que diz respeito ao prato, o António Vilela aplaude o desempenho dos homens da cozinha: “O pica no chão está ótimo, o frango é de uma qualidade excecional. Não é nada fácil fazer pica no chão para tanta gente! Os cozinheiros tiveram mão para dar conta disto tudo”. A participação de pessoas vindas de outros lugares foi também destacada pelo autarca: “Estão aqui pessoas do Porto, Braga, Famalicão, Arcos de Valdevez… E isso é, de facto, muito gratificante para todos aqueles que organizam. Um dos objetivos da Rota das Colheitas é precisamente esse, a atração de visitantes”. ‘Pica no Chão – Gastronomia Tradicional’ é uma das cinco iniciativas da Rota das Colheitas a fechar o mês de setembro e a escrever o primeiro capítulo do evento gastronómico na freguesia de Gême.

DSC_1230

ARCUENSES LEVAM A LISBOA TRADIÇÃO DA DESFOLHADA DO MILHO

Iniciativa da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez em Lisboa

As gentes de Arcos de Valdevez afluíram hoje a Marvila, em Lisboa, para recriar a tradição da desfolhada do milho à moda antiga e, dessa maneira, confraternizar ao som da concertina. E nem o Presidente da Junta de Freguesia de Marvila, Dr. José António Videira faltou à festa, o mesmo é dizer à labuta da desfolhada, procurando encontrar o milho-rei.

DSCF2240 (2)

A desfolhada é sempre um momento de grande animação. E a ela segue-se o bailarico ao som da concertina. E não falta a merenda e o vinhão servido em grandes malgas que até tingem os beiços… é o verdasco que, como ele não existe igual em parte alguma do mundo! E, as desfolhadas…

DSCF2213 (2)

As Desfolhadas

As desfolhadas na aldeia

São cheias de vida e cor,

Até à luz da candeia

Se aspiram versos de amor,

Até à luz da candeia

Se aspiram versos de amor

 

Ai desfolhadas, lindas desfolhadas

Onde as raparigas vão todas lavadas,

Saiem de casa preparam-se bem

Onde os seus amores lá irão também!

Saiem de casa preparam-se bem

Onde os seus amores lá irão também.

DSCF2236 (2)

Na preservação das nossas tradições, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez não deixa os seus créditos por mãos alheias. E, dentro em breve vai brindar a comunidade arcuense com novas e agradáveis surpresas – e o BLOGUE DO MINHO cá estará para ajudar a divulgar!

DSCF2216

DSCF2197

DSCF2199

DSCF2203

DSCF2205

DSCF2217

DSCF2221

DSCF2222

DSCF2230

DSCF2232

DSCF2234

DSCF2243

DSCF2249

DSCF2257

DSCF2258

DSCF2259

DSCF2262

DSCF2272

DSCF2271

DSCF2275

DSCF2279

ESPOSENDE E BARCELOS VALORIZAM RIO CÁVADO

Municípios de Esposende e Barcelos dão passo importante na valorização do rio Cávado. Navegabilidade apontada como determinante para criar espaço alargado de recreio e desporto

Os municípios de Esposende e Barcelos deram hoje um passo significativo para a valorização do rio Cávado. A carta de intenções, subscrita pelos presidentes das duas autarquias, aponta para medidas concretas que potenciem as margens e, consequentemente, contribua para a melhoria da qualidade de vida das populações ribeirinhas, além de apontar a navegabilidade do rio Cávado, entre as duas cidades, como determinante para alcançar os objetivos propostos.

.

“O passo que hoje damos aqui pretende transmitir uma mensagem de dois autarcas que estão focados no serviço às populações. Este é um rio que nos une, com elevado potencial que é preciso conhecer bem para preservar. Queremos introduzir uma forte componente de turismo ao rio, com atividades desportivas e intervenção nas margens”, disse o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.

.

De resto, Benjamim Pereira tem esperanças que este projeto envolva, também, a intervenção na foz do rio. “O assoreamento da foz do Cávado é um problema que diz respeito a toda a região. Projetos como a ecovia do Cávado envolvem todos os municípios que são atravessados pelo rio e estamos cientes que este também será um problema abordado globalmente”, disse o autarca esposendense.

Por seu turno, Miguel Costa Gomes defendeu “um olhar diferente para o rio Cávado”, apontando a assinatura da carta de intensões “um ato que vai validar o que pretendemos enquanto autarcas e deixar esta marca que, certamente, terá continuidade, até porque este é um projeto que não tem data de conclusão”.

Para Pedro Teiga, que presta consultoria técnica aos dois municípios na recuperação do rio Cávado, este curso de água apresenta “muita potencialidade, pela biodiversidade que é preciso preservar, estudar e dar a conhecer, mas também pela importância que tem na vivência das populações”.

Os municípios avançarão, de imediato, com regulamentos municipais definidores das regras, numa ação que envolverá entidades públicas e que tem como objetivos a preservação e potenciação do rio, a limpeza e erradicação dos focos de poluição, para além da componente turística e desportiva.

Ao longo da descida do rio foi possível, desde logo, observar alguns dos alvos de intervenção, tendo a comitiva sido surpreendida pelos atletas do GCDR Gemeses, acompanhados pelo atleta olímpico João Ribeiro que, dirigindo-se aos autarcas, pediu uma intervenção de preservação do rio Cávado.

.

CANTE ALENTEJANO EM DESTAQUE NO FOLKLOURES’19

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho com o apoio da Câmara Municipal de Loures, no âmbito do FolkLoures’19

O Grupo Coral e Etnográfico “Os Camponeses de Pias” vai participar no Festival intercultural que terá lugar no dia 6 de Julho de 2019. A próxima edição do FolkLoures decorre de 29 de Junho a 6 de Julho de 2019, e incluirá conferências, exposições, feira de produtos tradicionais e um festival de folclore a ter lugar no Parque da Cidade, em Loures.

CapturarCante

Situado na margem esquerda do rio Guadiana onde o cante alentejano assume uma faceta mais alegre, o Grupo Coral e Etnográfico “Os Camponeses de Pias” foi criado em 1968 com o objetivo de interpretar as lindas modas da terra. A opção de envergar os trajes das atividades agrícolas de meados do século XX acompanhados por instrumentos de trabalho, acrescentou-lhe o colorido dos campos, afirmando a ligação do Cante à paisagem rural. O rigor de apresentação dos seus trajes tem-lhe permitido ganhar vários prémios ao longo da sua existência.

O rigor e qualidade das suas interpretações sob a direção de Barão Cachola, granjeou-lhe o respeito dos outros grupos e a atenção do meio musical, o que logo levou à gravação em 1973 de um Long Play e à presença no programa ZIP ZIP da RTP, tornando-se sócio fundador da Federação de Folclore Português. A entrada de Manuel Coelho para a direção do Rancho em 1980, gerou uma nova dinâmica, que se traduziu na sua internacionalização e na presença assídua em diversos espetáculos no país.

O Grupo Coral e Etnográfico “os Camponeses de Pias” tem sido convidado a participar em diversos projetos musicais. No seu portefólio encontramos participações com Vitorino Salomé, Lua Extravagante e Janita Salomé. No Pavilhão Atlântico em Lisboa acompanharam Caetano Veloso, Maria Bethânia assim como Rio Grande, Ala dos Namorados e Paulo Ribeiro. Tem participado em vários programas televisivos nacionais e estrangeiros, telenovelas e documentários, participado e organizado festivais de folclore.

Em 2003 lançaram o CD "Pias Tradição Musical" e em 2013 a coletânea “O Cante à Moda de Pias”, integram a Confraria do Cante Alentejano e desde o primeiro momento apoiaram a Candidatura do Cante Alentejano à Lista Representativa de Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO.

O empenho do seu jovem diretor António Lebre, concretizou a abertura da já afamada “ Taberna dos Camponeses de Pias”, onde se pode cantar, gotejar bons vinhos e saborear as iguarias da terra; também a sua dedicação conseguiu que um  grupo de jovens cantadores criasse “Os Mainantes”. 

Neste caminho, as vozes do grupo mantém a mesma dolência e intensidade das memórias vividas na Aldeia de Pias. E com as cores do Cante continuam a participar nas cartografias do futuro onde a identidade de origem não se esquece, como poderão consultar no seu site (www.camponesesdepias.net ).

Layout 1

CABECEIRENSES FESTEJAM A S. MIGUEL

Grandiosa Procissão em Honra de S. Miguel trouxe à rua 42 andores

Quarenta e dois andores e centenas de figurantes percorreram esta tarde, 29 de setembro, Dia de Feriado Municipal e Dia de S. Miguel, as principais ruas da vila de Cabeceiras de Basto, dando corpo à majestosa procissão em honra do Arcanjo, cortejo religioso que é uma referência nas Terras de Basto e no norte do país.

Grandiosa Procissão em Honra de S. Miguel trouxe à rua 42 andores (1)

Milhares de devotos associaram-se à manifestação religiosa, ponto alto das Festas do Concelho, que decorrem em Cabeceiras de Basto desde o dia 20 de setembro e que terminam amanhã, dia 30.

A magnífica procissão, tão bem organizada pela Paróquia de Refojos, foi abrilhantada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, a abrir o cortejo, e, a fechar, pela Banda Cabeceirense e pela Banda Musical da Póvoa de Varzim.

O presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, participou nesta imponente procissão que juntou milhares de romeiros. Acompanharam-no o presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, o presidente da Câmara de Sury-le-Comtal, Yves Martin, os vereadores da Câmara Municipal e o presidente da Junta de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela, Leandro Campos.

Esta manhã, pelas 11h00, na Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, celebrou-se a Missa Solene em Honra do Padroeiro que atraiu àquele templo largas centenas de fiéis, celebrada pelo bispo auxiliar de Braga D. Nuno Almeida.

Grandiosa Procissão em Honra de S. Miguel trouxe à rua 42 andores (2)

Grandiosa Procissão em Honra de S. Miguel trouxe à rua 42 andores (3)

VILA PRAIA DE ÂNCORA HOMENAGEIA FRANCISCO SAMPAIO

O Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Dr Miguel Alves, acaba de proceder à inauguração do “Passeio Francisco Sampaio”, em Vila Praia de Âncora. A homenagem foi presidida pelas Secretárias de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

42839109_2104492462934408_5108791288522604544_n

O Dr Francisco Sampaio foi desde 1980 Presidente da Região de Turismo do Alto Minho e a ele se deve em grande medida a promoção do Minho também nas suas vertentes económica, cultural e paisagística, nomeadamente o seu folclore e o turismo rural.

Conceituado estudioso e defensor da gastronomia tradicional minhota, a sua atividade científica tem sido marcada pelos inúmeros trabalhos que tem produzido na área do turismo, marketing e definição do produto turístico do Alto Minho. Esclareça-se que, neste conceito geográfico, a Região de Turismo do Alto Minho abrangeu, para além dos concelhos do distrito de Viana do Castelo, ainda os de Terras de Bouro, Barcelos e Esposende, no distrito de Braga.

Presença assídua em programas televisivos e em todos os fóruns que poderiam constituir uma oportunidade de promoção turística da nossa região, ela é atualmente em grande medida resultado da estratégia delineada e perseguida pelo Dr. Francisco Sampaio.

Para além da sua atividade como investigador e divulgador das potencialidades turísticas do Minho, integrou desde sempre numerosas instituições da nossa região, mormente do concelho de Caminha onde tem vive, entre as quais se salienta a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e o Orfeão de Vila Praia de Âncora onde foi coralista e maestro. Tem ainda integrado muitas Comissões de Festas como as de Nossa Senhora da Agonia, em Viana do Castelo, e Nossa Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora.

O seu trabalho em prol do Minho e do país tem merecido público reconhecimento por parte de inúmeras entidades oficiais das quais destacamos a Secretaria de Estado do Turismo que, em 1996, atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Turístico, a Xunta de Galiza com a Medalha de Honra em 2003, a Secretaria de Estado do Turismo com a Medalha de Honra em 2005 e, ainda no mesmo ano, a atribuição da Comenda de Mérito do Presidente da República.

Fotos: António Garrido

42699630_2104486946268293_1244808223916032000_n

42713289_2104487356268252_7973452526978596864_n

42719825_2104487126268275_1535164278166781952_n

42723469_2104486696268318_6432127427463348224_n

42723660_2104487739601547_775621933461929984_n

42752053_2104487606268227_2577762220561661952_n

42766365_2104488476268140_4827965062327042048_n

42766374_2104486846268303_248825988241162240_n

42780564_2104488312934823_1533110098388320256_n

42782854_2104488072934847_4041543115771740160_n

42790909_2104488372934817_5562013696638582784_n

42792883_2104491229601198_8833058109212590080_n

42878932_2104492496267738_4829944234796646400_n

PONTE DE LIMA LEVA A LOURES ARROZ DE SARRABULHO COM ROJÕES E ALHEIRA DE GALO – INICIATIVA JÁ CONTA COM MAIS DE UMA CENTENA DE INSCRIÇÕES E ESTAS DEVERÃO ESGOTAR-SE EM BREVE!

Estão já abertas as inscrições para o almoço de arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima e a alheira de galo, numa iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho em parceria com os restaurantes de Ponte de Lima. Mas, praticamente metade das inscrições já estão asseguradas, devendo as mesmas ficarem esgotadas dentro de pouco tempo!

 

IMG_6274

A iniciativa vai ter lugar no próximo dia 3 de Fevereiro em Loures, a ter lugar na cantina da Câmara Municipal de Loures.

Sob a experiente batuta do Chefe Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, na freguesia limiana de S. Pedro de Arcos, espera-se uma adesão bem mais superior à verificada no ano passado. Os comensais vão ter a oportunidade de saborear uma das requintadas obras do paladar da gastronomia minhota e portuguesa em geral – o arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima!

Trata-se, realmente, de uma iniciativa a não perder e cuja inscrição não deve ser relegada para mais tarde… os contactos são os seguintes:

- Teotónio Gonçalves – 964 006 657

- Mário Oliveira – 914 080 246

 

IMG_6307

CapturarAlmoçoSarrabulho2019

PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PRESIDIU À CERIMÓNIA DO DIA DO MUNICÍPIO DE CABECEIRAS DE BASTO

Cabeceiras de Basto homenageou bicampeão do mundo e três coletividades

O Presidente da Assembleia da República, Dr. Eduardo Ferro Rodrigues, presidiu esta manhã, dia 29 de setembro, à cerimónia evocativa do Dia do Município, durante a qual foram homenageados um cidadão e três coletividades Cabeceirenses, numa cerimónia pública de grande simbolismo que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Presidente da Assembleia da República presidiu à cerimónia do Dia do Município (1)

A anteceder a Sessão Solene, o Presidente da Assembleia da República descerrou, à entrada da Câmara Municipal, uma placa alusiva à sua visita a Cabeceiras de Basto. De referir que a cerimónia do Hastear da Bandeira contou com a guarda de honra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses e com a participação da Banda Cabeceirense que interpretou o Hino Nacional.

A homenagem da Câmara Municipal às individualidades/coletividades que prestigiaram e continuam a prestigiar o Município de Cabeceiras de Basto traduziu-se na entrega de uma Medalha de Prata - Mérito Público a Arnaldo Martins e três Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo ao Desportivo de Arco de Baúlhe, à Associação Cultural e Desportiva Águias de Alvite e à Contacto Futsal Clube.

A cerimónia evocativa da efeméride presidida pelo Presidente da Assembleia da República contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, do presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, dos vereadores, de presidentes das Juntas de Freguesia, deputados da Assembleia da República, entre outros autarcas do Município e das Freguesias, demais convidados civis e militares, familiares e amigos dos homenageados e público em geral.

Na sua intervenção, o Presidente da Assembleia da República começou por manifestar a sua satisfação por se associar ao Dia do Município.

Afirmando incentivar “um Parlamento de portas abertas”, Ferro Rodrigues salientou a evolução dos territórios com a instituição do Poder Local há 42 anos, sublinhando que é hora de novos desafios para as autarquias. “Estou certo que Cabeceiras de Basto vai dizer presente aos desafios do futuro”, disse.

O presidente da Câmara, na sua alocução, começou por saudar o Senhor Presidente Assembleia da República. “É uma elevada honra para Cabeceiras de Basto e para todos nós Cabeceirenses receber nos Paços do Concelho, o Presidente da Casa da Democracia que é a Assembleia da República. Em Vossa Excelência saudamos os valores da democracia que se expressam pelas palavras de sempre: Liberdade e Igualdade”, destacou Francisco Alves, lembrando que é a primeira vez que Cabeceiras de Basto recebe um Presidente da Assembleia da República.

Evidenciando os feitos notáveis dos homenageados neste Dia do Município, o presidente da Câmara disse: “temos razões para termos orgulho naquilo que somos e nos identifica”. Francisco Alves, lembrou, a propósito, as recentes conquistas do cidadão Cabeceirense de 82 anos, Bernardino Pereira, que há poucos dias, em Málaga, neste mês de setembro, obteve 3 medalhas de ouro e uma medalha de prata no Campeonato do Mundo de Atletismo para Veteranos, sagrando-se, no passado mês de julho, em Portugal, atleta do ano 2017.

O presidente da Câmara lamentou a descida populacional que se tem verificado no concelho, à semelhança de todo o interior, destacando que “perder população é perder presente e futuro”, tendo, por isso, convocado todos para inverter esta tendência.

Francisco Alves relembrou que “as políticas de promoção do nosso território têm como objetivo, entre outros, atrair turismo, atrair investimento e emprego”, possibilitando desta forma a fixação da população. “Todos somos poucos para este grande desafio”.

Por sua vez, o presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, dirigindo as suas primeiras palavras ao Senhor Presidente da Assembleia da República, evidenciou que “hoje, como ontem, continuamos cientes que só um homem como o Dr. Eduardo Ferro Rodrigues, possuidor de elevadas qualidades intelectuais, coragem, determinação, competência e fina sensibilidade humana e grande dimensão social seria capaz de gerir tão sabiamente uma pasta de uma área de governação tão delicada e sensível”.

Joaquim Barreto enalteceu todos os que no dia de hoje foram reconhecidos publicamente pela sua ação, assegurando que “o que somos e o que se constrói faz-se à custa de muitas vontades, de muita entrega, de muito querer, mas também de riscos, ousadias, esforços, ambição e capacidade empreendedora”.  E continuou: “tudo depende da nossa vontade e por isso, nesta encruzilhada do passado com o futuro, é importante continuarmos com uma administração municipal liderante, ativa, criativa, pensante e profundamente identificada com as preocupações e os anseios da população e com a progressiva e entusiasmada participação dos cabeceirenses, fonte quotidiana de ‘inspiração’ dos diferentes executivos”.

“E se nos últimos anos muito foi feito em todos os setores de atividade, tornando este concelho modelar e potenciando sempre o seu privilegiado posicionamento geográfico na região, nos próximos anos muito mais será preciso fazer tendo em conta a ‘concorrência territorial’, a mobilidade social, a ‘revolução’ digital e tecnológica que nos globaliza e glocaliza, para sustentadamente competirmos e nos afirmarmos”, realçou o presidente da Assembleia Municipal.

Presidente da Assembleia da República presidiu à cerimónia do Dia do Município (2)

Homenageados:

  • ARNALDO MARTINS – piloto TT Quad, agraciado com a Medalha de Prata de Cabeceiras de Basto - Mérito Público, em sinal de reconhecimento pelos feitos e êxitos alcançados ao longo da sua carreira, bem demonstrativos do querer, esforço, perseverança, vontade, dedicação e empenho, que culminaram, neste ano de 2018, com a consagração de Bicampeão do Mundo de Bajas e Bicampeão Nacional de TT Quad, títulos extraordinários que têm contribuído para a promoção e valorização do desporto em geral mas, também, para a promoção do nosso país e do nosso concelho reforçando o prestígio e a imagem de Cabeceiras de Basto em Portugal e no mundo.
  • DESPORTIVO DE ARCO DE BAÚLHE – agraciado com Voto de Louvor, Congratulação e Regozijo em reconhecimento pela dedicação, empenho e abnegado trabalho dos diretores, técnicos, atletas e restantes colaboradores e que resultou, na época 2017/2018, na consagração de Campeão Distrital da Primeira Divisão da AF de Braga (série D) e consequentemente na subida à Divisão de Honra da Distrital, feito relevante para a afirmação do concelho e das suas gentes e para o aumento do prestígio e da imagem do Arco de Baúlhe e de Cabeceiras de Basto.
  • ASSOCIAÇÃO CULTURAL E DESPORTIVA ÁGUIAS DE ALVITE – agraciada com Voto de Louvor, Congratulação e Regozijo em reconhecimento pela dedicação, empenho e abnegado trabalho dos diretores, técnicos, atletas e restantes colaboradores e que resultou, na época 2017/2018, na consagração de Campeão Distrital de Infantis de Futebol de Sete da AF de Braga, vencendo, ainda, o Torneio do Peso da Régua e o Cabeceiras Cup, entre outros importantes feitos conseguidos pelas suas equipas de Traquinas, Benjamins, Juvenis A e Juvenis B, feitos que contribuíram para a afirmação do concelho e das suas gentes e para o aumento do prestígio e da imagem do concelho de Cabeceiras de Basto.
  • CONTACTO FUTSAL CLUBE – agraciada com Voto de Louvor, Congratulação e Regozijo em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pela direção, treinadores, jogadores e outros colaboradores e que resultou, na época 2017/2018, na consagração do seu escalão de Infantis de Campeão Distrital de Futsal da AF de Braga.Presidente da Assembleia da República presidiu à cerimónia do Dia do Município (3)

ENCONTRO DE CONCERTINAS EM LOURES VAI RECEBER OS MELHORES TOCADORES DE CONCERTINA E ACÓRDEÃO E CANTADORES AO DESAFIO

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho

DIA 13 DE OUTUBRO DE 2018

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam em Loures uma vez mais a tradicional desfolhada do milho. Este Encontro vai receber os melhores e mais exímios tocadores de acórdeão e concertina, para além da novidade que constitui a participação de Michel de Roubaix com o seu acórdeão no qual executará músicas populares francesas e fará uma excelente demonstração de sapateado. 

Layout 1

A iniciativa é do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho e tem lugar no próximo dia 13 de outubro, a partir das 14 horas, no terreiro fronteiro às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

A festa começa com a arruada de bombos Arrufarte Vertente Sul e a atuação de zés-pereiras. Após a desfolhada, juntam-se cerca de centena e meia de tocadores de concertina e cantares ao desafio como Zé Cachadinha, Daniel Sousa, Tino Costa, Michel de Roubaix (acórdeão e sapateado), Carlos Farropas, Filipe Oliveira, Ana Martins e muitos mais. 

Capturarcachadinha

CapturarDanielSousa

CapturarFilipeOliveira

CapturarCarlos Farropas

CapturarAnaMartins

CapturarTinoCosta

CapturarMichelRoubaix

CapturarRubenRodrigues

CapturarZePedro

Pág. 1/39