Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GUIMARÃES REÚNE ASSEMBLEIA MUNCIPAL

A PARTIR DAS 21 HORAS

Sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Guimarães esta quarta-feira, 28 de dezembro

Reunião decorrerá no Polo de Azurém da Universidade do Minho. Última sessão do ano com agenda de trabalhos composta por 15 pontos.

A Assembleia Municipal de Guimarães, nos termos do nº 2 do artigo 28º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, vai realizar uma sessão extraordinária esta quarta-feira, 28 de dezembro de 2016, pelas 21 horas, no Auditório da Universidade do Minho, em Azurém.

Entre os 15 pontos da ordem de trabalhos, constam deliberações relativas ao concurso público para a concessão da conceção, construção e exploração do Crematório de Guimarães, alteração da repartição de encargos associada ao concurso público nº 3/2016 para o fornecimento de gasóleo rodoviário a granel – 1.800.000 litros, contratos a celebrar com a CASFIG para o ano de 2017 e aprovação da alteração dos estatutos do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular.

No âmbito das freguesias, os deputados vão pronunciar-se, entre outros assuntos, sobre o contrato interadministrativo de delegação de competências na freguesia de Moreira de Cónegos para a gestão do espaço público destinado à instalação de unidade móveis ou amovíveis para prestação de serviços de restauração ou de bebidas com carácter não sedentário.

Para Lordelo, será deliberada a atribuição de uma verba para a execução da obra de alargamento e requalificação da Avenida Prof. Luís Machado e, na União de Freguesias de Abação e Gémeos, para a pavimentação da rua das Flores, em Abação.

Em Fermentões, os deputados vão deliberar a aquisição do levantamento topográfico da área compreendida entre a ponte romana e a EB1 do Motelo e, na freguesia de Ponte, a requalificação da zona envolvente da escola EB2,3 e novo acesso ao Centro Escolar.

A ordem de trabalhos completa é a seguinte:

ENTIDADES PARTICIPADAS

1 – Proposta de deliberação sobre o projeto de dissolução e liquidação, com internalização da atividade da sociedade “AVEPARK – Parque de Ciência e Tecnologia, S.A., EM”. Pagamento pelo Município de Guimarães de valores em dívida. Encerramento da liquidação.

2 – Contratos a celebrar com a CASFIG – Coordenação de Âmbito Social e Financeiro das Habitações Sociais do Município de Guimarães, EM, Unipessoal, lda, para o ano de 2017.

3 – Aprovação da alteração dos Estatutos do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular.

AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

4 – Alteração da repartição de encargos associada ao Concurso Público nº 3/2016 “fornecimento de gasóleo rodoviário a granel – 1.800.000 litros”.

OBRAS PÚBLICAS

5 – Concurso Público para a Concessão da Conceção, Construção e Exploração do Crematório de Guimarães.

FREGUESIAS

6 – Freguesia de Moreira de Cónegos – Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências na Freguesia de Moreira de Cónegos para a gestão do espaço público destinado à instalação de unidade móveis ou amovíveis para prestação de serviços de restauração ou de bebidas com carácter não sedentário.

7 – União de Freguesias de Airão Santa Maria, Airão S. João e Vermil – Cedência de autocarro.

8 – Freguesia de Lordelo – Atribuição de verba para execução da obra de alargamento e requalificação da Avenida Prof. Luís Machado.

9 – União de Freguesias de Abação e Gémeos – Pavimentação da rua das Flores, em Abação.

10 – Freguesia de Aldão – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2016 – Primeiro aditamento.

11 – União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Revogação do Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2016 e aprovação do Contrato de Atribuição de Subsídio.

12 – Freguesia de Fermentões – Aquisição de levantamento topográfico da área compreendida entre a ponte romana e a EB1 do Motelo.

13 – Freguesia de Ponte – Requalificação da zona envolvente da escola EB2,3 e novo acesso ao Centro Escolar.

TRÂNSITO

14 – Alteração de trânsito na Freguesia de Creixomil.

APROVAÇÃO DA ATA EM MINUTA

15 - Aprovação da ata em minuta. 

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: NOVOS DIRIGENTES TOMAM POSSE NO DIA 8 DE JANEIRO

13615131_1012431938806429_4843877617134149738_n (2).png

A tomada de posse dos Corpos Sociais da FFP-Federação do Folclore Português, para o Triénio 2017/2019, vai ter lugar no próximo dia 8 de Janeiro de 2017, no Centro Cultural do Folclore Português, sede da Federação do Folclore Português, sita em Arcozelo, no concelho de Vila Nova de Gaia.

A cerimónia vai decorrer de acordo com o seguinte programa:

10:00 horas - Receção aos porta estandartes e dirigentes dos associados

10:30 horas - Receção às entidades oficiais

11:00 horas - Cerimónia da tomada de posse dos corpos sociais

12:00 horas - Sessão de cumprimentos.

GUIMARÃES PREPARA FESTA COM DJs E VJs PARA O PRÓXIMO SÁBADO

Espetáculo multimédia no Centro Histórico de Guimarães na Passagem de Ano 2016/2017

Céu estrelado na torre da Igreja da Oliveira dá início a espetáculo de som e música no próximo sábado. Praças centrais da área classificada pela UNESCO são o ponto de encontro para noite especial.

Guimaraes_Passagem_Ano.JPG

A última noite de 2016 será celebrada com uma festa de passagem de ano no Centro Histórico de Guimarães, com DJs, animação de rua e um espetáculo de vídeo mapping que vai anunciar a despedida do ano e a chegada de 2017. O Largo da Oliveira e a Praça de S. Tiago são o palco de uma festa já tradicional em Guimarães, num local igualmente emblemático, classificado há 15 anos pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade.

A festa, promovida pela Câmara Municipal, com o apoio dos bares e restaurantes do Centro Histórico, começa às 22 horas, com a exibição de vídeos na torre da Igreja da Oliveira. Durante a hora que antecede a meia-noite, o público assiste a uma “Master Collection”, uma rubrica que percorre as imagens de baú da música vintage, dos anos 20 aos 80, entre telediscos, genéricos e imagens de filmes musicais.

Quando faltarem cinco minutos para as badaladas que anunciam 2017, um céu estrelado vai surgir na torre da Igreja da Oliveira enquanto uma voz anuncia a chegada do novo ano. A partir daqui, começa um festival de criatividade e de efeitos especiais de vídeo mapping, com música frenética e variada, dando origem a um mosaico de imagens e ritmos que compõem a arquitetura visual do espetáculo.

Após a meia-noite, a festa no Centro Histórico continua com muita música, no Largo da Oliveira e na Praça de S. Tiago, a cargo de DJs e VJs, denominação geralmente dada aos profissionais responsáveis pela manipulação em tempo real de vídeos, imprimindo um ambiente de animação, som e cor ao centro de Guimarães.

ESTRELAS DA BANDA CABECEIRENSE BRILHAM EM CONCERTO DE NATAL

Igreja de S. Miguel de Refojos foi palco de memorável espetáculo

O presidente da Câmara e o presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves e Eng. Joaquim Barreto, respetivamente, marcaram presença no Concerto ‘Estrelas de Natal’ que decorreu na passada sexta-feira, dia 23 de dezembro, um espetáculo promovido pela Banda Cabeceirense com o apoio da Câmara Municipal e da Paróquia de S. Miguel de Refojos.

Estrelas da Banda Cabeceirense brilharam em Concerto de Natal (1).JPG

O magnífico concerto da Banda Cabeceirense que contou com as atuações de excelentes músicos, de renome internacional, lotou a Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, onde estiveram também presentes o vereador Prof. Mário Leite, os presidentes das Juntas de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela e também de Abadim, Leandro Campos e Fernando Basto, o pároco de Refojos de Basto, padre Manuel Baptista, o tenente-coronel José Miguel Pimenta, em representação do comandante do RC6, entre outros convidados, familiares e amigos das estrelas da noite, bem como população em geral.

Na Igreja do Mosteiro atuaram com a Banda Cabeceirense Adriana Ferreira (flautista), André Gomes (trompista), Carlos Leite (trompetista), Hélder Gonçalves (clarinetista), João Casimiro (pianista) e Pedro Teixeira (saxofonista), todos naturais de Cabeceiras de Basto. No final do sublime espetáculo atuou o Coro da Escola de Música daquela Banda que deliciou o numeroso público com a sua fantástica atuação no Mosteiro de S. Miguel de Refojos que Cabeceiras de Basto quer ver elevado a Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

 

Adriana Ferreira obteve o 1º Prémio – o Prémio da Orquestra e o Prémio do Jovem Júri – no Concurso Internacional de Flauta Carl Nielsen na Dinamarca, o 1º Prémio no Concurso Internacional de Flauta em Itália, o 1º Prémio no Concurso Internacional do Jovem Flautista em França, entre outros, tendo também obtido um prémio de mérito do Ministério da Educação. É licenciada em Musicologia pela Universidade Paris-Sorbonne, tendo sido agraciada pela Câmara Municipal com a Medalha de Mérito Público - Grau Ouro, em dezembro de 2015.

André Gomes frequenta o último ano de licenciatura na ESMAE. É chefe de Naipe e professor de Trompa na Banda União Musical Paramense e músico estagiário da Orquestra Gulbenkian.

Carlos Leite concluiu os estudos na ARTAVE com a classificação de 19 valores. Em 2013 obteve o 1º Prémio no IV Concurso de Trompete na Póvoa de Varzim. É membro efetivo da Orquestra Jovens da União Europeia há três anos, lecionando a disciplina de Trompete na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo e na Academia de Música Costa Cabral.

Hélder Gonçalves é músico honorífico dos quadros efetivos da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana, onde é solista, assim como da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Licenciado pela Escola Superior de Música de Lisboa, foi professor de Clarinete no Conservatório Regional de Música de Coimbra, integrando atualmente as principais orquestras nacionais. Depois do Mestrado em Clarinete, concluiu o Curso de Direção de Orquestra.

João Casimiro é licenciado em Performance de Piano pela ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, contando com uma vasta experiência como solista. João Casimiro conta com vários prémios nacionais e internacionais, tendo-lhe sido atribuído neste ano de 2016 o 1º Prémio da Melhor Interpretação da Peça Portuguesa no 17º Concurso Internacional ‘Cidade do Fundão’. Frequenta o 2º ciclo superior de Piano – Mestrado – no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris.

Pedro Teixeira tem 22 anos e um percurso de sucesso na área da música. Foi laureado em diversos concursos nacionais e internacionais, frequentando atualmente a classe de Saxofone do professor Jérôme Laran no Conservatoire à Rayonnement Régional de Paris, em França.

Cabeceiras de Basto viveu uma noite cultural única com a brilhante participação de jovens músicos de grande categoria e que têm espalhado pelo mundo o extraordinário talento musical mas também a imagem e prestígio desta terra de Basto.

Estrelas da Banda Cabeceirense brilharam em Concerto de Natal (2).JPG

FAMALICÃO FAZ BALANÇO MUITO POSITIVO DO “APROXIMAR EDUCAÇÃO”

Relatório destaca melhorias a vários níveis, nomeadamente no envolvimento da autarquia nas responsabilidades da escola

Decorrido pouco mais de um ano após o arranque, em Vila Nova de Famalicão, do projeto-piloto para a  descentralização de competências na área da educação e formação – o Aproximar Educação – “o balanço é unanimemente reconhecido como muito positivo”. A conclusão é do relatório de progresso do Contrato de Educação e Formação Municipal, elaborado recentemente pela Comissão de Acompanhamento e subscrito por todos os diretores de Agrupamentos de Escolas de Famalicão, pelos responsáveis municipais e ainda por representantes da CCDRN, da DGESTE e do IGEFE.

DSC_7755.jpg

De acordo com o documento, desde a entrada em vigor do contrato interadministrativo de delegação de competências em 2 de setembro de 2015, regista-se uma melhor articulação, celeridade e proximidade nas decisões entre o município e os agrupamentos de escolas, assim como uma melhor resposta na afetação de assistentes operacionais nos estabelecimentos de ensino.

Neste âmbito, ao nível da gestão de recursos considera-se positivo a abertura de concurso para a colocação de assistentes operacionais de acordo com o rácio, substituindo os Contratos de Emprego e Inserção (CEI) cuja precariedade e modo de colocação não garantia um trabalho de qualidade. Neste momento, o município tem conseguido assegurar os rácios de Assistentes Operacionais em todos os agrupamentos de escolas.

Em contraponto, destaca-se a necessidade de uma melhor articulação das competências delegadas pelo Ministério da Educação, assim como, uma maior rapidez no processo de aquisição de bens.

Em conclusão, a comissão de acompanhamento expressa um balanço muito positivo do primeiro ano de execução do contrato, sendo que os constrangimentos encontrados são superáveis. A Comissão apresenta mesmo algumas recomendações, de forma a eliminar os pontos fracos, como por exemplo, a necessidade do Ministério da Educação cumprir atempadamente, a colocação de pessoal não docente para a acompanhamento e apoio dos alunos com Necessidades Educativas Especiais, ou ainda a premência do Ministério da Educação e do município trabalharem nos planos de reabilitação dos edifícios não transferidos, entre outras.

De resto, é em termos de edificado que se apresentam alguns dos maiores desafios, sendo que o parque escolar tem ainda alguns problemas estruturais sérios e graves.

Para já, da verba disponível para este ano de 2016 a incidência de intervenção passou para a EBI do Gondifelos, com execução de obras de impermeabilização de parte do edifício e de abertura de novas entradas nas EB de Ribeirão e Bernardino Machado.

Entretanto, o relatório salienta que no ano letivo 2015/2016 todos os agrupamentos de escolas apresentam resultados superiores à média nacional, o que não acontecia nos três últimos anos letivos. Por outro lado, regista-se ainda uma diminuição da percentagem de alunos em risco de abandono escolar.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “os resultados apresentados são bons na generalidade, apesar do longo caminho que ainda temos que percorrer, para conseguirmos atingir os nossos objetivos”.

“Ainda estamos no início do processo, mas não há dúvidas que este é o caminho certo a percorrer na educação”, acrescenta o autarca.

Recorde-se que Vila Nova de Famalicão pertence ao restrito grupo de 14 municípios portugueses escolhidos para receber o projeto piloto de descentralização de competências em matéria de Educação. A Câmara Municipal e toda a comunidade educativa famalicense aceitaram este desafio do Governo porque, segundo Paulo Cunha, “a educação é para Famalicão a maior das prioridades e o trabalho em rede, que há vários anos mantém estreitados os laços dos vários agentes educativos concelhios, dá-nos a garantia de um trabalho de proximidade de maior qualidade e eficácia.”

A descentralização de competências incidiu em cinco grandes áreas: a gestão curricular, a gestão pedagógica, a gestão de pessoal não docente, a gestão financeira e a gestão de equipamentos e infraestruturas.

Paulo Cunha acredita que o contrato, com a validade de quatro anos escolares, “trará vantagens significativas para o território, nomeadamente com o reforço da autonomia das escolas, com a capacidade de, localmente, no território serem tomadas as melhores decisões para o sucesso educativo dos alunos, para a promoção da coesão territorial e para a melhoria da qualidade dos serviços prestados às populações”.

DSC_7747.jpg

BALCÃO ÚNICO DE BRAGA TEM ATENDIMENTO DE EXCELÊNCIA

Certificação do Balcão Único reconhece excelência do atendimento. Certificado ISO 9001 foi entregue hoje

O Balcão Único do Município de Braga recebeu hoje, 27 de Dezembro, a certificação dos serviços de atendimento ao público pela norma internacional ISO 9001. O certificado foi entregue pela SGS ao presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, reconhecendo assim a excelência dos serviços prestados à população do Concelho de Braga.

certifbra (1).jpg

Segundo o Autarca, a certificação representa não apenas o “reconhecimento externo da nossa capacidade de resposta aos pedidos dos munícipes, como também contribui para melhorarmos cada vez mais a nossa organização, optimizar procedimentos e termos capacidade de avaliação do nosso desempenho”.

Na cerimónia, Ricardo Rio adiantou que o Município pretende também avançar com a certificação dos serviços de atendimento da área do urbanismo. “Estamos neste momento a desenvolver um processo de reorganização interna de procedimentos para a avançar com certificação dos serviços”, salientou, referindo que o mesmo irá acontecer com a área da fiscalização.

Já o representante da SGS, Paulo Gomes, salientou que a certificação constitui “um momento marcante” para o Município de Braga que, referiu, “está focado na agilização dos serviços e na satisfação dos seus munícipes”. “A certificação acaba por ser uma ferramenta de gestão que desafia as organizações a manterem e a melhorarem o sistema de gestão que é desenvolvido por pessoas que pensam nas pessoas”, sustentou Paulo Gomes.

A norma internacional ISO 9001 é a norma mais utilizada em todo o mundo pelas organizações públicas e privadas que pretendem implementar um sistema de gestão de qualidade. A eficácia da organização e a satisfação dos clientes grande objectivo da medida.

O Balcão Único, em funcionamento desde 2014 no edifício do Pópulo, tem tido uma procura crescente, registando actualmente cerca de 400 atendimentos por dia. Em dois anos de actividade, já foram efectuados mais de 170 mil atendimentos presenciais.

A par do atendimento geral, o Balcão Único disponibiliza serviços nas áreas de certidões/autenticações, possui um gabinete dedicado à inserção profissional, um gabinete de apoio ao emigrante/imigrante, um posto adstrito aos Transportes Urbanos (TUB) e, mais recentemente, um gabinete de inclusão

certifbra (2).jpg

certifbra (3).jpg.

BRAGA PROMOVE CAMINHO PORTUGUÊS DE SANTIAGO

Braga acolherá a exposição “Caminhos: o Caminho, a Arte e o vinho no Caminho Português!”

Realizou-se na Casa da Luz, em Pontevedra, a apresentação da exposição itinerante “Caminhos: o Caminho, a Arte e o vinho no Caminho Português!”. Esta exposição estará patente em Braga nos meses de Maio e Junho de 2017, no âmbito do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na valorização e promoção do Caminho Português de Santiago, ao qual Braga tem ligações ancestrais.

Caminhos de Santiago.JPG

António Barroso, do Gabinete e Apoio à Presidência da Câmara Municipal de Braga, marcou presença na inauguração da exposição dinamizada por Celestino Lores, Presidente da Fundação do Caminho Português a Santiago e conta com o apoio da Associação Espaço Jacobeus, associação nacional de peregrinos. A iniciativa contou também com a presença do Alcaide de Pontevedra, Miguel Anxo Fernández Lores, e demais Autarcas e representantes dos outros Municípios portugueses e galegos envolvidos nesta iniciativa.

“Esta é uma importante acção de divulgação do Caminho Português a Santiago, não só pela cooperação que estimula entre estes Municípios portugueses e galegos, mas também pela forma diversa e distinta como se conjuga este caminho ancestral que é religioso, mas também um itinerário cultural e turístico que importa valorizar e promover com a arte e o vinho”, referiu António Barroso, salientando que “o código Calixtino, assim como outros relatos escritos que são preponderantes para as evidências históricas da passagem de peregrinos pelos nossos territórios, apresentam várias referências ao convívio e à degustação do vinho, um produto endógeno e com muita importância na economia local”.

Esta mostra estará patente durante 2017 em oito Municípios galegos e portugueses e incluiu uma exposição de fotografia, outra de pintura e ainda de oito adegas, sendo uma de Braga - Peixoto Rodrigues.

“Existe uma estreita relação entre as peregrinações e o vinho, uma bebida que é oferecida como sinal de hospitalidade aos caminhantes e que deve ser consumida com moderação. Aliar o vinho com a arte, através da pintura e da fotografia, é um casamento feliz neste Caminho que nos une e será mais um momento de afirmação de Braga nas rotas Jacobeias”, enfatizou António Barroso.

FAMALICÃO RECEBE 2017 COM CICLO DE CONCERTOS DE ANO NOVO

Nos dias 6,7 e 8 de janeiro, no grande auditório da Casa das Artes

Nos dias 6, 7 e 8 de janeiro, Vila Nova de Famalicão vai dar as boas-vindas ao novo ano com o já tradicional ciclo de concertos de Ano Novo, que este ano vai contar com a atuação de três das mais prestigiadas bandas filarmónicas do concelho - a Banda Marcial de Arnoso, a Banda de Famalicão e a Banda de Música de Riba de Ave.

Ciclo de concertos de Ano Novo decorre de 6 a 8 de janeiro.jpg

Todos os concertos vão ter lugar no grande auditório da Casa das Artes e têm entrada gratuita, sujeita à lotação da sala.

O primeiro decorre já no próximo dia 6, pelas 21h30, e tem como protagonista a Banda Marcial de Arnoso, conduzida pelo maestro José Moura.

Seguem-se os concertos da Banda de Famalicão, a cargo do maestro Fernando Marinho, no dia 7, pelas 21h30, e da Banda de Música de Riba de Ave, a cargo do maestro Hugo Ribeiro, no domingo, dia 8, a partir das 16h30.

Os bilhetes para os três espetáculos podem ser levantados a partir desta terça-feira, 27 de dezembro, na bilheteira da Casa das Artes.

Mais informações, em www.casadasartes.org

ESTADO COLOCA FORTE DA ÍNSUA A CONCURSO PARA FINS TURÍSTICOS

Estado lança programa Revive para dar nova vida a património sem utilização ou degradado 

O Forte da Ínsua, ao largo de Moledo, é um dos imóveis do Estado que vaiser colocado em concurso para ser convertido num projeto turístico, no âmbito do programa Revive. Esta é uma boa notícia para o concelho e o presidente da Câmara considera que “estão reunidas as condições para, dentro das regras definidas e com respeito pelo passado monumental do Forte da Ínsua, darmos a oportunidade aos investidores para resgatarmos um património que é um emblema do concelho de Caminha”.

Forte da Insua.jpg

Conforme foi anunciado, o Estado vai integrar no programa Revive um total de 30 edifícios, entre mosteiros, fortes, antigos quartéis ou conventos que, sem utilização, têm sido condenados ao abandono, encontrando-se alguns mesmo em estado de ruína.

“Desde há algum tempo que temos vindo a insistir para a necessidade de darmos projeção ao Forte da Ínsua através da sua conservação e, sobretudo, do seu aproveitamento. Infelizmente, nos últimos anos, aquele monumento tem sido votado a um certo esquecimento que só é combatido pela população e pelos turistas que, de vez em quando, se deslocam até lá para conhecer o forte, pescar ou descansar serenamente na ilha deserta”, refere Miguel Alves.

O presidente da Câmara de Caminha considera ainda que “hoje temos condições para aproveitar melhor aquela monumentalidade, sobretudo no quadro de um concelho apostado no turismo e na preservação do património e especialmente quando estamos a candidatar o estuário do rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO. O Ministério da Economia foi sensível a esta reivindicação e a Senhora Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, teve sempre o cuidado de falar comigo ao longo do percurso que nos trouxe até aqui”.

O projeto “Revive” é uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Economia, da Cultura e das Finanças, que abre o património ao investimento privado para desenvolvimento de projetos turísticos.

Forte da Ínsua é um monumento nacional construído entre 1649 e 1652 e encontra-se numa pequena ilha rochosa, na foz do Rio Minho, perto da costa.

AQUAMUSEU DE CERVEIRA PREPARA 2017 DINÂMICO E INTERATIVO

 

 

São cerca de 40 as iniciativas que integram o Plano de Atividades do Aquamuseu do rio Minho para 2017. Visitas guiadas, atividades, exposições e eventos têm como denominador comum a interação com toda a comunidade e a sensibilização para a conservação do património natural.

Aquários (18).jpg

Para todos os meses e para todas as faixas etárias, o Aquamuseu apresenta diferentes sugestões lúdico-pedagógicas que motivam a visita àquele espaço. Para os mais curiosos é também uma oportunidade para aprofundar conhecimentos sobre espécies e recursos naturais, bem como a delineação de estratégias para o seu usufruto e preservação.

Os alunos do pré-escolar ao ensino secundário continuam a ser convidados a participar num conjunto de atividades pedagógicas apropriadas a cada ano escolar e programa curricular. Para além da componente teórica, onde podem contextualizar conceitos, há também uma grande preocupação por parte da direção daquele equipamento municipal em aplicar a vertente prática através da experiência. As sugestões são diversas, desde‘Pintar os peixes do rio Minho’; ‘Conhecer os animais’;‘Conhecer as plantas’; ‘Pedipaper’; ‘Os pequenos animais que vivem no sedimento’; ‘Asformas das folhas’; ‘O meio físico e químico’; ‘Alterações climáticas e ciclo da água’; entre outras.

Para a ocupação de tempos livres das crianças e jovens do concelho, especificamentenas interrupções letivas, o Aquamuseu do rio Minho também já tem organizado um conjunto de ações. Para as Férias da Páscoa, a temática sugerida é “As Aves e a Primavera” (10 a 13 de abril), para as Férias de Verão estarão em destaque “Os Peixes Migradores” (4 a 7 de julho), e nos ateliers de Verão será abordadaa “Reutilização de Materiais” (18 a 25 de agosto).

Mas as atividades também são alargadas a toda a comunidade, propondo a participação na iniciativa “Do rio para o mar… a ver o lixo passar – Os valores do Ribeiro de São Gonçalo”, patente ao longo de todo o ano, assim como na “Recolha do Lixo das margens do rio Minho”, entre abril e maio.

Ao nível de exposições temporárias, há aquelas com caráter trimestral, nomeadamente sobre a lampreia, o sável, a solha e a enguia; e depois as bimestrais dedicadas à truta comum, à truta marisca, à boga, ao ruivaco, ao barbo e ao salmão. Em parceria com o CMIA de Viana do Castelo, entre fevereiro a março, vai estar patente ainda a mostra intitulada “Florestas, um património a descobrir”; e no período de verão, entre julho e setembro, “O rio Minho, a Pesca no Feminino” e “Comunicar a Ciência: Biologia no Verão”.

Nos dias 15 e 16 de julho, oXII aniversáriodo Aquamuseu do rio Minho volta a ser celebrado com um vasto programa, convidando a população a desfrutar.

O Plano de Atividades para 2017 do Aquamuseu do rio Minho pode ser consultado no portal online, em http://aquamuseu.cm-vncerveira.pt/

GRUPO ROCONORTE E DJ’S ANIMAM PASSAGEM DO ANO EM CERVEIRA

Animação não vai faltar para a despedida de 2016 e as boas-vindas a 2017! Vila Nova de Cerveira preparou uma noite de Passagem de Ano repleta de diversão e glamourparaconvívio de famílias e grupos de amigos. Roconorte atua no Terreiro e a festa prossegue com vários DJ’s no Castelo.

CARTAZ_FINAL (1).jpg

Está tudo a postos para uma noite inesquecível, num ambiente acolhedor e com a presença de gente bonita. O centro histórico de Vila Nova de Cerveira vai ser palco de uma grande festa de Passagem de Ano, dentro e fora de portas.

A pensar nos cerveirenses e visitantes, a Câmara Municipal dotou a terceira edição da ‘Noite Velha no Castelo’ de um programa de animação diversificado e de qualidade, acrescentando ao cenário idílico do Castelo, a vivacidade do Terreiro.

A concentração faz-se pelas 23h00, no Terreiro, para presenciar a atuação do Grupo Musical Roconorte. Para a contagem das 12 badaladas, a autarquia oferece champanhe euvas passas para vislumbrar um colorido espetáculo de fogo-de-artificio com um merecido brinde e os habituais desejos e resoluções para receber o novo ano.

Da rua para o Castelo! A festa continua pela noite dentro e só termina de madrugada. A‘Noite Velha no Castelo’ apresenta três espaços musicais diferentes, com um vasto e rico conjunto de DJ’s: no GlassRoom, as presenças de Alfredo Mazzilli, Frank Maurel, Poupa, Creip Disco e Dopmind; no Dance Room, João Enes, Rafale Barros e Nuno Rodrigues; e no Disco Room, Pedro Pagodes, Paulo Ribeiro, DjBodySoul e So Sexy Djs.

Brindemos juntos a 2017!

PONTE DE LIMA RECEBE "LUFADA DE AR FRESCO"

Inovação e criatividade marcam lançamento de “Lufada de ar fresco”

O livro “Lufada de ar fresco” – título de estreia da dupla limiana, André Amorim e Ricardo Correia – foi lançado no passado sábado, 17 de dezembro, no Auditório Municipal de Ponte de Lima. Uma sessão marcada por apontamentos originais e humorísticos, trazidos pelos jovens autores nos vídeos de sustentação teórica do projeto e de apresentação dos seus criadores, que arrancaram algumas gargalhadas à audiência.

DSCN9516 (Medium).JPG

Com origem no blogue Projet’AR – espaço destinado ao registo de crónicas e de sátiras sobre temas da atualidade nacional – a obra “Lufada de ar fresco” conserva o mesmo estilo da escrita online e mantém a sua missão de origem: proporcionar a reflexão livre em torno de diversos assuntos de relevância informativa, não sendo pretensão dos autores funcionarem como “opinion makers”.

André Amorim e Ricardo Correia estão conscientes de que a passagem de blogue a livro resultou da sorte de a Chiado Editora ter manifestado interesse no projeto – oportunidade que valorizam e que pretendem transformar em estímulo para que outros jovens sejam igualmente empreendedores, criativos e ousados. Para os autores - que mereceram o elogio do Dr. Paulo Barreiro de Sousa, vereador da Educação da Câmara Municipal de Ponte de Lima, presente no evento - todas as pessoas têm potencialidades que devem aproveitar para fazer do mundo um lugar melhor.

Depois de “Lufada de ar fresco”, que congrega um total de 50 textos – entre crónicas e sátiras sociais -, André Amorim e Ricardo Correia querem avançar com novas ideias, tendo já dois projetos em cogitação que preferiram não revelar. Até lá ocupar-se-ão das exigentes ações de divulgação do livro, que segundo os autores, cumpre a premissa pessoana: “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”. Efetivamente Deus quis, os autores sonharam e a “Lufada de ar fresco” nasceu.

Sobre os autores:

Natural da freguesia de Poiares, Ponte de Lima, André Amorim, 23 anos, é licenciado em Enfermagem pela Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo. Trabalha como enfermeiro na Unidade de Cuidados Continuados do Centro Paroquial de Darque.

Natural da freguesia de Sá, Ponte de Lima, Ricardo Correia, 21 anos, é estudante do 3.º ano de Enfermagem na Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo. Pertence à Hinoportuna, Tuna Académica do Instituo Politécnico de Viana do Castelo.